Drama como método de ensino

1.001 visualizações

Publicada em

Baseado no livro de Beatriz Ângela Vieira Cabral

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.001
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
224
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Drama como método de ensino

  1. 1. Drama como método de ensino Beatriz Ângela Vieira Cabral
  2. 2. Drama    Atividade criativa em grupo onde os participante assumem determinados comportamentos em situações diversas. Exploração de questões e problemas inerentes a condição humana. Processo contínuo de exploração de formas e conteúdos relacionados a um determinado foco.
  3. 3. CARACTERÍSTICAS BÁSICAS Contexto e circunstâncias de ficção  Processo (Pacote de estímulos)  Episódios  Pré-texto  Professor personagem 
  4. 4. Pacote de estímulo composto    Recurso pedagógico para envolver os participantes no contexto dramático. A teoria do estímulo composto foi desenvolvido por John Somers (1994) Reúne um conjunto de artefatos: objetos, fotografias, cartas, documentos, livros, etc.
  5. 5. Professor personagem Classificados quanto a sua função e a seu status: Alto, intermediário ou baixo.  Estabelece as convenções teatrais: tempo, espaço e presença.  Conduz e articula o processo, intervindo na dramatização como participante. 
  6. 6. Pressupostos metodológicos Ações que criam o contexto: definem a cena. (mapas, diários, imagens congeladas)  Ações poéticas: enfatizam o potencial poético. (rituais, analogias, máscara)  Ações reflexivas: enfatizam a reflexão. (narração, testemunhos, expressão do subtexto) 
  7. 7. Posturas e atitudes 1 Participante (o estudante participa sem assumir papéis) 2 Guia (dar informações sobre um evento real ou imaginário) 3 Agente (cria situações convincentes para a compreensão dos fatos) 4 Autoridade (exige atitudes ou providências) 5 Relator (Narra os fatos, classifica os acontecimento a media em que ocorrem)
  8. 8. Posturas e atitudes 6 . Imprensa (Comentar um fato empregando um ponto de vista) 7 . Pesquisador (Descobre as razões ou detalhes da situação) 8 . Critico (Julga as situações ou ações) 9 . Artista (Transforma o evento a partir do texto básico)
  9. 9. Episódios Questionamentos e problemas e serem resolvidos.  Pergunta – chave.  Perguntas abertas ou fechadas. 
  10. 10. Perguntas - chave Perguntas que esclarecem a situação (é verdade que veio nos prender por causa da manifestação?)  Perguntas que informam e exigem resposta (sem armas, como nos defenderemos?)  Perguntas que sugerem implicações (será que isso porá um fim em suas exigências?) 
  11. 11. Palavras - chave Perguntas que constroem tensão (Posso lhes confiar um segredo muito sério)  Perguntas que induzem o pensamento dedutivo (Que evidência temos que o andarilho não é perigoso? 
  12. 12. Implicações pedagógicas       Autonomia e auconfiança (para resolver os problemas) Aprendem a pensar por meio da linguagem. Interação de conhecimentos. Desenvolvem o contexto social e o simbólico. Trabalham elementos da linguagem teatral. Desenvolvimento do pensamento complexo.
  13. 13. REFERÊNCIA  CABRAL, Beatriz Ângela Vieira. Drama como método de ensino. Hucitec, São Paulo, 2006.

×