PRÁTICAS LÚDICAS E A CONSTRUÇÃO DO
CONHECIMENTO
A educação vista de forma divertida pelos alunos.
• Objeto da pesquisa
• Através das brincadeiras em sala de aula é
possível agregar conhecimento no processo
de ensino apre...
• OBJETIVO GERAL
Auxiliar o educador no processo lúdico
como instrumento mediador do
conhecimento cuja pesquisa observamos...
• justificativa
A construção do conhecimento vem sendo considerada
como um novo paradigma da aprendizagem. Nesse sentido a...
• REFERENCIAL TEÓRICO
O LÚDICO E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO
INFANTIL: A CRIANÇA LEITORA
Delgado (2014) diz ...
• O LÚDICO NA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
A atividade imaginativa é uma atividade
criadora por excelência, pois resulta da
refor...
• O LÚDICO NA MATEMÁTICA
Segundo Lippmann, (2009),
Por meio dos jogos, as crianças exercitam sua inteligência e
compartilh...
• O LÚDICO NAS CIÊNCIAS
• O LÚDICO NO MEIO AMBIENTE
De acordo com Vygotsky (1998), as maiores
aquisições de uma criança sã...
• O LÚDICO NA GINÁSTICA DA PRÉ-ESCOLA
Segundo LABAN, Rudolf, (1976),
os professores de educação física conseguem ensinar a...
10
PROCEDIMENTOS
METODOLÓGICOS
 Caracterização quanto ao seu objetivo: Pesquisa
exploratória
 Caracterização quanto sua ...
11
Caracterização quanto aos dados: ao todo
participaram da pesquisa 04 (quatro) professoras,
sendo duas da Escola Municip...
Após aplicação dos questionários, os dados foram
transcritos a seguir:
• Perguntou-se aos professores: Quais os benefícios...
Após aplicação dos questionários, os dados foram
transcritos a seguir:
• Perguntou-se aos professores: Quais os benefícios...
Quando se perguntou as professoras se na opinião delas,
agregar o brincar com o aprender facilita o desenvolvimento
das cr...
Em relação ao brincar, perguntaram-se as
professoras: Hoje com os videogames, jogos e desenhos
multimídias, celulares, tab...
Por último, perguntou-se as professoras: No
processo ensino-aprendizagem, com a utilização do
lúdico, como você avalia as ...
Considerações
Colorir, dançar, pular, cantar, contar, falar, pintar,
dramatizar, propicia o encantamento para que aconteça...
referências
A&E Revista do Sistema Positivo de Ensino. Ano 14. Nº 22, julho/2013, p.9,
29, 31.
A&E Revista do Sistema Posi...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slides célia

140 visualizações

Publicada em

Práticas lúdicas na educação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
140
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides célia

  1. 1. PRÁTICAS LÚDICAS E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO A educação vista de forma divertida pelos alunos.
  2. 2. • Objeto da pesquisa • Através das brincadeiras em sala de aula é possível agregar conhecimento no processo de ensino aprendizagem dos alunos?
  3. 3. • OBJETIVO GERAL Auxiliar o educador no processo lúdico como instrumento mediador do conhecimento cuja pesquisa observamos que interagir e brincar com as crianças é fundamental para que elas consigam desenvolver-se.
  4. 4. • justificativa A construção do conhecimento vem sendo considerada como um novo paradigma da aprendizagem. Nesse sentido a escola deve apresentar uma gama de atividades dentro dos conteúdos que favoreçam o desenvolvimento integral dos alunos. Sob o aspecto do entendimento e aprendizagem, existem várias matérias que são mais complexas e de difícil entendimento que outras, como por exemplo, a matemática principalmente nos primeiros conceitos na fase da educação infantil.
  5. 5. • REFERENCIAL TEÓRICO O LÚDICO E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL: A CRIANÇA LEITORA Delgado (2014) diz que: A percepção e a identificação dos elementos de sonoridade presentes no texto poético são importantes nessa fase, pois possibilitam que a criança perceba a relação entre as representações gráfica e sonora das letras, desenvolvendo à denominada consciência fonológica.
  6. 6. • O LÚDICO NA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS A atividade imaginativa é uma atividade criadora por excelência, pois resulta da reformulação de experiências vivenciadas e da combinação de elementos da vida real. A imaginação constitui-se, portanto, de novas imagens e conceitos que vinculam a fantasia á realidade. (FERRAZ; FUSARI, 1993, p.60).
  7. 7. • O LÚDICO NA MATEMÁTICA Segundo Lippmann, (2009), Por meio dos jogos, as crianças exercitam sua inteligência e compartilham experiências, o que ocasiona o desenvolvimento da autonomia e a descoberta das propriedades dos objetos e de suas formas lógicas.
  8. 8. • O LÚDICO NAS CIÊNCIAS • O LÚDICO NO MEIO AMBIENTE De acordo com Vygotsky (1998), as maiores aquisições de uma criança são conquistadas pelo brinquedo, aquisições que no futuro tornar-se-ão seu nível básico de ação real e moralidade.
  9. 9. • O LÚDICO NA GINÁSTICA DA PRÉ-ESCOLA Segundo LABAN, Rudolf, (1976), os professores de educação física conseguem ensinar a consciência corporal e o uso de equipamento. Não há exercícios reais, porém tarefas pequenas e simples envolvendo movimento.
  10. 10. 10 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS  Caracterização quanto ao seu objetivo: Pesquisa exploratória  Caracterização quanto sua natureza: pesquisa aplicada;  Caracterização quanto a sua abordagem: Classifica-se em pesquisa qualitativa;  Caracterização quanto suas técnicas: foram utilizadas a pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo, com aplicação de questionário semiestruturado a professoras da educação infantil.
  11. 11. 11 Caracterização quanto aos dados: ao todo participaram da pesquisa 04 (quatro) professoras, sendo duas da Escola Municipal Vila Irene, uma professora da Escola Estadual Criança Cidadã - CAIC e uma professora da Escola Municipal Pequeno Sábio. Todas as professoras atuam na Educação Infantil e são pedagogas.
  12. 12. Após aplicação dos questionários, os dados foram transcritos a seguir: • Perguntou-se aos professores: Quais os benefícios de se utilizar o lúdico nas atividades para o desenvolvimento infantil? •P1 – A criança se integra com mais facilidade com o grupo, desenvolve a oralidade, criatividade e o equilíbrio corporal. •P2 – Facilitam a aprendizagem e torna mais prazerosa a inserção no mundo da leitura convencional. •P3 – Facilita o processo de ensino/aprendizagem. •P4 – Facilita o ensino aprendizagem, conseguindo um resultado melhor. Resultados e discussões
  13. 13. Após aplicação dos questionários, os dados foram transcritos a seguir: • Perguntou-se aos professores: Quais os benefícios de se utilizar o lúdico nas atividades para o desenvolvimento infantil? •P1 – A criança se integra com mais facilidade com o grupo, desenvolve a oralidade, criatividade e o equilíbrio corporal. •P2 – Facilitam a aprendizagem e torna mais prazerosa a inserção no mundo da leitura convencional. •P3 – Facilita o processo de ensino/aprendizagem. •P4 – Facilita o ensino aprendizagem, conseguindo um resultado melhor.
  14. 14. Quando se perguntou as professoras se na opinião delas, agregar o brincar com o aprender facilita o desenvolvimento das crianças da educação infantil, permitindo uma troca de conhecimento mútuo entre adulto – criança? Verificou-se que todas responderam SIM. Ao justificar, observou-se: • P1 – As modalidades artísticas possibilitam essa interação professor e aluno. • P2 – Desenvolve a capacidade de interação com regras, irritação e imaginação. • P3 – As crianças gostam muito de brincar, pois estão na fase das brincadeiras, aliando brincar com o aprender conseguiremos um bom resultado.
  15. 15. Em relação ao brincar, perguntaram-se as professoras: Hoje com os videogames, jogos e desenhos multimídias, celulares, tablets, computadores, você acredita que isso prejudica as crianças ao invés de brincarem como era no passado sem toda essa tecnologia? Qual sua opinião? – P1 – Não prejudicam o aprendizado, os recursos tecnológicos só têm a contribuir com o aprendizado. – P2 – O excesso prejudica porque empobrece o desenvolvimento corporal que acontece através do toque de experiências. – P3 – Os jogos tecnológicos atrapalham no sentido de que na maioria não há interação criança/criança. – P4 – Tudo tem um meio termo, é somente colocar limites no uso da tecnologia.
  16. 16. Por último, perguntou-se as professoras: No processo ensino-aprendizagem, com a utilização do lúdico, como você avalia as tentativas que não deram certo? • P1 – Eu não sei responder adequadamente esta pergunta, pois vejo somente pontos positivos da utilização do lúdico no processo ensino-aprendizagem. • P2 – Percebi em minhas atividades com crianças de 2 anos, que elas não sabem esperar o momento de fazer a atividade, isso ocorre por não ter noção do fazer coletivo. É nesse caso de alunos de dois anos as atividades devem ser individuais, o professor estar orientando cada um. • P3 – Falta de conhecimento, determinação e consciência de querer mudar. • P4 – Ainda não ocorreu comigo nenhuma tentativa inválida
  17. 17. Considerações Colorir, dançar, pular, cantar, contar, falar, pintar, dramatizar, propicia o encantamento para que aconteça a libertação da imaginação da criança, pois estamos trabalhando com crianças de múltiplas possibilidades, onde a diversidade propicia diferentes saberes, emergindo a vivência democrática da cultura onde é resgatada a memória coletiva e a heterogeneidade cultural.
  18. 18. referências A&E Revista do Sistema Positivo de Ensino. Ano 14. Nº 22, julho/2013, p.9, 29, 31. A&E Revista do Sistema Positivo de Ensino. Ano 14. Nº 23, outubro/2013, p.35-37. FERRAZ, Maria Heloísa C.de T., FUSARI, Maria Felisminda de Rezende e. Metodologia do Ensino da Arte. São Paulo: Cortez, 1993. GIL, Antônio Carlos. Projetos de Pesquisa. - 5. ed.- São Paulo: Atlas, 2010. HAETINGER, Max Gunther, 1964- Movimento- 1 ed. rev. –Curitiba PR: IESDE Brasil, 2012. 120p.

×