SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROSUNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS
Caderno de ApresentaçãoCaderno de Apresentação
Antônio José LopesAntônio José Lopes
Carlos Roberto VianaCarlos Roberto Viana
Cristiano A. MunizCristiano A. Muniz
Emerson RolkoskiEmerson Rolkoski
Maria da Conceição F. R. FonsecaMaria da Conceição F. R. Fonseca
Rosinalda Aurora de Melo TelesRosinalda Aurora de Melo Teles
FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE
ENSINAM MATEMÁTICA NO ÂMBITO DO
PACTO NACIONAL PELA
ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA
Introdução:
O caderno de Apresentação do material de formação
do PNAIC de linguagem ressalta:
• A pessoa alfabetizada é aquela que é capaz de ler e
escrever em diferentes situações sociais, de tal forma
que isso lhe permita inserir-se e participar
ativamente de um mundo letrado, enfrentando os
desafios e demandas sociais. É necessário também
um amplo domínio de outras disciplinas como a
matemática, no qual os números e sistema de
numeração decimal são fundamentais, mas não são
os únicos aspectos que devam ser abordados na
escola.
E evidencia:
O papel do professor alfabetizador é central, não
cabendo confundi-lo com o de alguém que na sala
de aula irá reproduzir métodos e técnicas. O
professor alfabetizador deve ser tratado como um
profissional em constante formação em todas as
áreas que fazem parte do ciclo de alfabetização.
(PNAIC MAT. Cad. Apresentação/pág. 10)
PRINCÍPIOS DA FORMAÇÃO CONTINUADA QUE
ORIENTAM AS AÇÕES DO PNAIC.
• A prática da reflexividade que é pautada na ação
prática /teoria/ prática, operacionalizada na análise
de práticas de sala de aula, aliadas à reflexão teórica
e reelaboração das práticas.
• Constituição da identidade profissional é
efetuada em movimentos de reflexão sobre o
professor enquanto sujeito de um processo mais
amplo, auxiliando-o a perceber-se em constante
processo de formação.
• A socialização é a operacionalização e
fortalecimento de grupos de estudo que transcenda
o momento presencial, diminuindo o isolamento
profissional que em geral, mantém contato com pais,
alunos e diretores, mas não com seus pares.
• O enganjamento tende a privilegiar o gosto em
continuar a aprender e faz parte da melhoria de
atuação em qualquer profissão.
• A colaboração vai além da socialização, trata-se
de um processo de formação no qual os professores
exercitem a participação, o respeito, a solidariedade,
a apropriação e o pertencimento.
OPERACIONALIZAÇÃO DA FORMAÇÃO
É um curso de formação continuada que se dá através
da articulação entre universidades, secretarias de
educação e escolas que objetiva-se num processo
formativo dos professores alfabetizadores nas escolas,
nas salas de aula.
É estruturado inicialmente por dois grupos de
professores:
• Professores Formadores;
• Orientadores de Estudos.
• A ação desses dois grupos incide sobre um terceiro
grupo:
• Professores alfabetizadores.
• O curso está organizado em 08 unidades, totalizando
80 horas.
• Além do seminário de encerramento de 8 horas.
•Os 8 (oitos) cadernos serão trabalhados em 10
meses;
AS ESTRATÉGIAS FORMATIVAS NO PACTO
NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE
CERTA.
Com o objetivo de desenvolver uma cultura de
formação continuada individual e em rede, o Pacto
estrutura-se em vários eixos, sendo fundamentais o
compromisso institucional e individual.
• Institucionalmente: Governo Federal das
Secretarias de Educação e Universidades –
Financiadores, apoiadores e parceiros na elaboração
e execução das ações PNAIC.
•Individualmente: Os professores que optam por
continuar seu processo formativo.
• Os cadernos de formação: Suporte e auxílio no
processo do trabalho do professor formador, do
orientador de estudo e dos professores
alfabetizadores.
Os cadernos de formação são constituídos pelas
seções:
Iniciando a conversa
Aprofundamento do tema
Compartilhando
Para saber mais
Sugestões de atividades para encontros em
grupos
Atividades para casa e Escola.
O DIÁLOGO COM AS OUTRAS ÁREAS DO SABER
E COM AS PRÁTICAS SOCIAIS.
Todos os componentes curriculares são importantes
no ciclo da alfabetização.
• Primeiro ano do programa de formação: Linguagem
• Segundo ano do programa de formação: Matemática
• A proposta de formação visa dar continuidade ao
trabalho iniciado no primeiro ano do PNAIC,
ampliando a equipe de formadores - além dos
especialistas em linguagem mais os especialistas em
matemática – que devem trabalhar de forma conjunta
mantendo a mesma estrutura para os encontros em
grupo.(Ex: iniciar com a leitura deleite).
• Com relação às outras áreas do conhecimento, o
diálogo ocorre no interior do texto. Exemplo:
Geografia e as cartas cartográficas, a história como
fio condutor de seqüência didática, etc.
• Entender a Alfabetização Matemática na
perspectiva do letramento impõe o constante diálogo
com outras áreas do conhecimento e com as práticas
sociais.
APRESENTAÇÃO DOS CADERNOS DE
REFERÊNCIA E DE JOGOS
Aos oitos cadernos de formação, esse caderno de
apresentação, juntam-se outros três cadernos:
1) Educação Inclusiva objetiva-se em:
• Ampliar conhecimentos sobre aspectos legais à
educação especial;
• Aprofundar conhecimento sobre encaminhamentos
destinados aos alunos que fazem parte do público
alvo;
• Ampliar conhecimento sobre espaço de
aprendizagem dos alunos com necessidades
educacionais especiais no âmbito escolar;
• Compreender a importância de um trabalho
considerando as diferenças dos alunos;
• Encaminhar práticas pedagógicas de alfabetização
matemática para alunos com necessidades
específicas.
2) Educação Matemática do Campo:
• Apresentar um histórico da
educação brasileira no campo;
• Ampliar conhecimentos sobre
aspectos legais;
• Aprofundar conhecimento sobre a relação entre
Educação do campo e a Educação matemática.
• Apresentar diferentes práticas sociais da realidade
campesina como disparadoras do trabalho com a
alfabetização matemática.
3) Cadernos de Jogos na alfabetização Matemática:
• Jogos e encartes apresentados e divididos conforme
os eixos de direitos da aprendizagem na alfabetização
matemática.(Números e operações, pensamento
algébrico,geometria,grandezas e medidas, educação
estatística)
• Cada Jogo é apresentado em várias seções:
Aprendizagem
Materiais
Número de jogadores
Regras
Problematização
REFERÊNCIASREFERÊNCIAS
 BRASIL, Ministério da Educação – Secretaria da Educação Básica. Elementos
conceituais e metodológicos para definição dos direitos de aprendizagem e
desenvolvimento do ciclo de alfabetização (1.o , 2.o e 3.o anos) do ensino
fundamental. Brasília, 2012.
 BROUGÈRE, G. Jogo e educação. Porto Alegre: Artmed, 1997.
 ______ . Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 1995.
 BRUNER, J. O processo da educação. 8. ed. São Paulo: Companhia Editora
Nacional, 1987.
 CAILLOIS, R. Les jeux et les hommes. Paris: Gallimard, 1967.
 CAMPOS, T.; NUNES, T. Tendências atuais do ensino e aprendizagem da matemática.
Revista em aberto. Brasília, ano 14, n. 62, abr/jun. 1994.
 CARVALHO, J. M. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 2002.
 CANDAU, V. et al. Oficinas pedagógicas de direitos humanos. Petrópolis: Vozes,
2003.
 DALLARI, D. A. Direitos humanos e cidadania. São Paulo: Moderna, 1998.
 FREITAS, L. C. Luiz Carlos Freitas: entrevista [out. 2012]. São Paulo: Associação
dos Docentes da Universidade de São Paulo, 2012. Entrevista concedida à revista
ADUSP
 KAMII, C. A criança e o número: implicações educacionais da teoria de
Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6anos. 4. ed. Campinas: Papirus,
1986.
 MOURA, A. B. O.; LINS, J. B.; CRUZ, F. M. L. A escola nas
representações sociais de crianças em instituições de acolhimento.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade
Federal de Pernambuco, 2013.
 MUNIZ, C. A. Brincar e jogar: enlaces teóricos e metodológicos no campo
da educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.
 REDE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS.
Capacitação em direitos humanos e cidadania: fundamentos teórico-
metodológicos. Recife, 2001. Disponível em: <http://dhnet.org.br>. Acesso
em: 14 de fevereiro de 2014.
 SPINILLO, A. G. As contribuições da pesquisa em psicologia cognitiva para a
psicologia da educação matemática. In: BORBA, R.E.S.R.; MONTEIRO,
C.E.F. (Org.). Processos de ensino e aprendizagem no ensino da
matemática. Recife: Universitária, 2013. p. 209-236.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
Leilany Campos
 
Ludicidade
LudicidadeLudicidade
Ludicidade
Gislaine
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
Linda-maria12
 
A percepção matemática ou por onde começar - Sérgio Lorenzato
A percepção matemática ou por onde começar - Sérgio LorenzatoA percepção matemática ou por onde começar - Sérgio Lorenzato
A percepção matemática ou por onde começar - Sérgio Lorenzato
Carina
 
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemáticaOficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Elizabete Oliveira
 
Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1
sitedcoeste
 
Oficina matematica jogos-01_10_11-ei
Oficina matematica jogos-01_10_11-eiOficina matematica jogos-01_10_11-ei
Oficina matematica jogos-01_10_11-ei
Escola do Amanhã
 

Mais procurados (20)

Jogos no Ciclo da alfabetização
Jogos no Ciclo da alfabetizaçãoJogos no Ciclo da alfabetização
Jogos no Ciclo da alfabetização
 
1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica
1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica
1 encontro caderno 1 Pnaic Matematica
 
Relatório de estágio
Relatório de estágioRelatório de estágio
Relatório de estágio
 
TCC - Pedagogia
TCC - PedagogiaTCC - Pedagogia
TCC - Pedagogia
 
Projeto intervencao matemática
Projeto intervencao   matemáticaProjeto intervencao   matemática
Projeto intervencao matemática
 
Aprender e ensinar Matemática no Ensino Fundamental
Aprender e  ensinar Matemática no Ensino FundamentalAprender e  ensinar Matemática no Ensino Fundamental
Aprender e ensinar Matemática no Ensino Fundamental
 
Ludicidade
LudicidadeLudicidade
Ludicidade
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
A matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: reflexões teóricas e ...
A matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: reflexões teóricas e ...A matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: reflexões teóricas e ...
A matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: reflexões teóricas e ...
 
A percepção matemática ou por onde começar - Sérgio Lorenzato
A percepção matemática ou por onde começar - Sérgio LorenzatoA percepção matemática ou por onde começar - Sérgio Lorenzato
A percepção matemática ou por onde começar - Sérgio Lorenzato
 
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaic
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemáticaOficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
 
Campo multiplicativo. Jogos e atividades
Campo multiplicativo. Jogos e atividadesCampo multiplicativo. Jogos e atividades
Campo multiplicativo. Jogos e atividades
 
Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1
 
Planejamento agosto
Planejamento agostoPlanejamento agosto
Planejamento agosto
 
TUTORIA COLETIVA 3 - SONHOS.pptx
TUTORIA COLETIVA 3 - SONHOS.pptxTUTORIA COLETIVA 3 - SONHOS.pptx
TUTORIA COLETIVA 3 - SONHOS.pptx
 
Oficina matematica jogos-01_10_11-ei
Oficina matematica jogos-01_10_11-eiOficina matematica jogos-01_10_11-ei
Oficina matematica jogos-01_10_11-ei
 
relatório da educação especial-estágio
relatório da educação especial-estágiorelatório da educação especial-estágio
relatório da educação especial-estágio
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 

Semelhante a PNAIC - Matemática - Caderno de Apresentaçao

interdisciplinaridade
interdisciplinaridadeinterdisciplinaridade
interdisciplinaridade
Rhaykaisa
 
PNAIC - Educação do campo unidade 6
PNAIC - Educação do campo unidade 6PNAIC - Educação do campo unidade 6
PNAIC - Educação do campo unidade 6
ElieneDias
 
PNAIC - Educampo unid 8
PNAIC - Educampo   unid 8PNAIC - Educampo   unid 8
PNAIC - Educampo unid 8
ElieneDias
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
Ulisses Vakirtzis
 
Projeto político pedagógico
Projeto político pedagógicoProjeto político pedagógico
Projeto político pedagógico
mauriliojr
 
Artigo semana de pedagogia - pdf
Artigo   semana de pedagogia - pdfArtigo   semana de pedagogia - pdf
Artigo semana de pedagogia - pdf
Suyanne Costa
 
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
christianceapcursos
 
o espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidadeo espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidade
Rhaykaisa
 

Semelhante a PNAIC - Matemática - Caderno de Apresentaçao (20)

interdisciplinaridade
interdisciplinaridadeinterdisciplinaridade
interdisciplinaridade
 
Projeto estágio séries iniciais set-2014
Projeto estágio séries iniciais  set-2014Projeto estágio séries iniciais  set-2014
Projeto estágio séries iniciais set-2014
 
História local: Entre o ensino e a pesquisa
História local: Entre o ensino e a pesquisaHistória local: Entre o ensino e a pesquisa
História local: Entre o ensino e a pesquisa
 
PNAIC - Educação do campo unidade 6
PNAIC - Educação do campo unidade 6PNAIC - Educação do campo unidade 6
PNAIC - Educação do campo unidade 6
 
Ano 3 unidade_5
Ano 3 unidade_5Ano 3 unidade_5
Ano 3 unidade_5
 
1 encontro 1 e 2 momento 2015
1 encontro 1 e 2 momento 20151 encontro 1 e 2 momento 2015
1 encontro 1 e 2 momento 2015
 
Projeto
ProjetoProjeto
Projeto
 
Estratégias de ensino para escolas integrais.
Estratégias de ensino para escolas integrais.Estratégias de ensino para escolas integrais.
Estratégias de ensino para escolas integrais.
 
PNAIC - Educampo unid 8
PNAIC - Educampo   unid 8PNAIC - Educampo   unid 8
PNAIC - Educampo unid 8
 
PTE_Apresentacao_final_para_ler_o_mundo.pdf
PTE_Apresentacao_final_para_ler_o_mundo.pdfPTE_Apresentacao_final_para_ler_o_mundo.pdf
PTE_Apresentacao_final_para_ler_o_mundo.pdf
 
Bibliografia Concurso de Professores
Bibliografia Concurso de ProfessoresBibliografia Concurso de Professores
Bibliografia Concurso de Professores
 
4 programa de alfabetizacao
4  programa de alfabetizacao4  programa de alfabetizacao
4 programa de alfabetizacao
 
Slides Programa de Progressão Continuada
Slides Programa de Progressão ContinuadaSlides Programa de Progressão Continuada
Slides Programa de Progressão Continuada
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
 
Trabalho vocacional
Trabalho vocacionalTrabalho vocacional
Trabalho vocacional
 
1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp1. programa mais educação sp
1. programa mais educação sp
 
Projeto político pedagógico
Projeto político pedagógicoProjeto político pedagógico
Projeto político pedagógico
 
Artigo semana de pedagogia - pdf
Artigo   semana de pedagogia - pdfArtigo   semana de pedagogia - pdf
Artigo semana de pedagogia - pdf
 
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
ENSINO TRADICIONAL X CONSTRUTIVISTA: A PERSPECTIVA DO LETRAMENTO NA ALFABETIZ...
 
o espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidadeo espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidade
 

Mais de ElieneDias

PNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemas
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemasPNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemas
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemas
ElieneDias
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números profa. shirley
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números   profa. shirleyPNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números   profa. shirley
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números profa. shirley
ElieneDias
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmos
PNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmosPNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmos
PNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmos
ElieneDias
 

Mais de ElieneDias (20)

PNAIC 2015 - Luas e luas
PNAIC 2015 - Luas e luas PNAIC 2015 - Luas e luas
PNAIC 2015 - Luas e luas
 
PNAIC 2015 - Texto 4 o lugar da cultura escrita na educação da criança
PNAIC 2015 - Texto 4   o lugar da cultura escrita na educação da criançaPNAIC 2015 - Texto 4   o lugar da cultura escrita na educação da criança
PNAIC 2015 - Texto 4 o lugar da cultura escrita na educação da criança
 
Texto 03 A criança, a educaçaõ infantil e o ensino fundamental de nove anos
Texto 03   A criança, a educaçaõ infantil e o ensino fundamental de nove anosTexto 03   A criança, a educaçaõ infantil e o ensino fundamental de nove anos
Texto 03 A criança, a educaçaõ infantil e o ensino fundamental de nove anos
 
PNAIC 2015 - Texto 02 A criança no ciclo de alfabetização
PNAIC 2015 - Texto 02 A criança no ciclo de alfabetizaçãoPNAIC 2015 - Texto 02 A criança no ciclo de alfabetização
PNAIC 2015 - Texto 02 A criança no ciclo de alfabetização
 
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educaçãoPNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
PNAIC 2015 - Texto 01 Concepção de infância, criança e educação
 
PNAIC 2015 - Brincadeiras de criança
PNAIC 2015 - Brincadeiras de criança PNAIC 2015 - Brincadeiras de criança
PNAIC 2015 - Brincadeiras de criança
 
PNAIC 2015 - A roda
PNAIC 2015 - A roda   PNAIC 2015 - A roda
PNAIC 2015 - A roda
 
PNAIC 2015 - Jogos e interdisciplinaridade
PNAIC 2015 - Jogos e interdisciplinaridadePNAIC 2015 - Jogos e interdisciplinaridade
PNAIC 2015 - Jogos e interdisciplinaridade
 
PNAIC 2015 - Uma experiência com os textos da tradição oral no ciclo de alfab...
PNAIC 2015 - Uma experiência com os textos da tradição oral no ciclo de alfab...PNAIC 2015 - Uma experiência com os textos da tradição oral no ciclo de alfab...
PNAIC 2015 - Uma experiência com os textos da tradição oral no ciclo de alfab...
 
PNAIC 2015 - Sequência didática majê molê.
PNAIC 2015 - Sequência didática majê molê.PNAIC 2015 - Sequência didática majê molê.
PNAIC 2015 - Sequência didática majê molê.
 
PNAIC 2015 - Formas de apresentação de histórias
PNAIC 2015 - Formas de apresentação de histórias  PNAIC 2015 - Formas de apresentação de histórias
PNAIC 2015 - Formas de apresentação de histórias
 
PNAIC 2015 - Educação do campo
PNAIC 2015 - Educação do campoPNAIC 2015 - Educação do campo
PNAIC 2015 - Educação do campo
 
PNAIC 2015 - Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidade
PNAIC 2015 - Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidadePNAIC 2015 - Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidade
PNAIC 2015 - Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidade
 
PNAIC 2015 - Ciclo de alfabetização e os direitos de aprendizagem (1)
PNAIC 2015 - Ciclo de alfabetização e os direitos de aprendizagem (1)PNAIC 2015 - Ciclo de alfabetização e os direitos de aprendizagem (1)
PNAIC 2015 - Ciclo de alfabetização e os direitos de aprendizagem (1)
 
PNAIC 2015 - A dança da lingua e linguagem da dança
PNAIC 2015 - A dança da lingua e linguagem da dançaPNAIC 2015 - A dança da lingua e linguagem da dança
PNAIC 2015 - A dança da lingua e linguagem da dança
 
Lilito um amor de caracol
Lilito um amor de caracolLilito um amor de caracol
Lilito um amor de caracol
 
PNAIC 2015 - Caderno 1 Currículo
PNAIC 2015 - Caderno 1 CurrículoPNAIC 2015 - Caderno 1 Currículo
PNAIC 2015 - Caderno 1 Currículo
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemas
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemasPNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemas
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações na resolução problemas
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números profa. shirley
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números   profa. shirleyPNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números   profa. shirley
PNAIC - MATEMÁTICA - Operações com números profa. shirley
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmos
PNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmosPNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmos
PNAIC - MATEMÁTICA - Cálculos e algoritmos
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 

PNAIC - Matemática - Caderno de Apresentaçao

  • 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROSUNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS Caderno de ApresentaçãoCaderno de Apresentação Antônio José LopesAntônio José Lopes Carlos Roberto VianaCarlos Roberto Viana Cristiano A. MunizCristiano A. Muniz Emerson RolkoskiEmerson Rolkoski Maria da Conceição F. R. FonsecaMaria da Conceição F. R. Fonseca Rosinalda Aurora de Melo TelesRosinalda Aurora de Melo Teles
  • 2. FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA NO ÂMBITO DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA
  • 3. Introdução: O caderno de Apresentação do material de formação do PNAIC de linguagem ressalta: • A pessoa alfabetizada é aquela que é capaz de ler e escrever em diferentes situações sociais, de tal forma que isso lhe permita inserir-se e participar ativamente de um mundo letrado, enfrentando os desafios e demandas sociais. É necessário também um amplo domínio de outras disciplinas como a matemática, no qual os números e sistema de numeração decimal são fundamentais, mas não são os únicos aspectos que devam ser abordados na escola.
  • 4. E evidencia: O papel do professor alfabetizador é central, não cabendo confundi-lo com o de alguém que na sala de aula irá reproduzir métodos e técnicas. O professor alfabetizador deve ser tratado como um profissional em constante formação em todas as áreas que fazem parte do ciclo de alfabetização. (PNAIC MAT. Cad. Apresentação/pág. 10)
  • 5. PRINCÍPIOS DA FORMAÇÃO CONTINUADA QUE ORIENTAM AS AÇÕES DO PNAIC. • A prática da reflexividade que é pautada na ação prática /teoria/ prática, operacionalizada na análise de práticas de sala de aula, aliadas à reflexão teórica e reelaboração das práticas. • Constituição da identidade profissional é efetuada em movimentos de reflexão sobre o professor enquanto sujeito de um processo mais amplo, auxiliando-o a perceber-se em constante processo de formação.
  • 6. • A socialização é a operacionalização e fortalecimento de grupos de estudo que transcenda o momento presencial, diminuindo o isolamento profissional que em geral, mantém contato com pais, alunos e diretores, mas não com seus pares. • O enganjamento tende a privilegiar o gosto em continuar a aprender e faz parte da melhoria de atuação em qualquer profissão. • A colaboração vai além da socialização, trata-se de um processo de formação no qual os professores exercitem a participação, o respeito, a solidariedade, a apropriação e o pertencimento.
  • 7. OPERACIONALIZAÇÃO DA FORMAÇÃO É um curso de formação continuada que se dá através da articulação entre universidades, secretarias de educação e escolas que objetiva-se num processo formativo dos professores alfabetizadores nas escolas, nas salas de aula. É estruturado inicialmente por dois grupos de professores: • Professores Formadores; • Orientadores de Estudos. • A ação desses dois grupos incide sobre um terceiro grupo: • Professores alfabetizadores. • O curso está organizado em 08 unidades, totalizando 80 horas. • Além do seminário de encerramento de 8 horas.
  • 8. •Os 8 (oitos) cadernos serão trabalhados em 10 meses;
  • 9. AS ESTRATÉGIAS FORMATIVAS NO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA. Com o objetivo de desenvolver uma cultura de formação continuada individual e em rede, o Pacto estrutura-se em vários eixos, sendo fundamentais o compromisso institucional e individual.
  • 10. • Institucionalmente: Governo Federal das Secretarias de Educação e Universidades – Financiadores, apoiadores e parceiros na elaboração e execução das ações PNAIC. •Individualmente: Os professores que optam por continuar seu processo formativo. • Os cadernos de formação: Suporte e auxílio no processo do trabalho do professor formador, do orientador de estudo e dos professores alfabetizadores.
  • 11. Os cadernos de formação são constituídos pelas seções: Iniciando a conversa Aprofundamento do tema Compartilhando Para saber mais Sugestões de atividades para encontros em grupos Atividades para casa e Escola.
  • 12. O DIÁLOGO COM AS OUTRAS ÁREAS DO SABER E COM AS PRÁTICAS SOCIAIS. Todos os componentes curriculares são importantes no ciclo da alfabetização. • Primeiro ano do programa de formação: Linguagem • Segundo ano do programa de formação: Matemática • A proposta de formação visa dar continuidade ao trabalho iniciado no primeiro ano do PNAIC, ampliando a equipe de formadores - além dos especialistas em linguagem mais os especialistas em matemática – que devem trabalhar de forma conjunta mantendo a mesma estrutura para os encontros em grupo.(Ex: iniciar com a leitura deleite).
  • 13. • Com relação às outras áreas do conhecimento, o diálogo ocorre no interior do texto. Exemplo: Geografia e as cartas cartográficas, a história como fio condutor de seqüência didática, etc. • Entender a Alfabetização Matemática na perspectiva do letramento impõe o constante diálogo com outras áreas do conhecimento e com as práticas sociais.
  • 14. APRESENTAÇÃO DOS CADERNOS DE REFERÊNCIA E DE JOGOS Aos oitos cadernos de formação, esse caderno de apresentação, juntam-se outros três cadernos: 1) Educação Inclusiva objetiva-se em: • Ampliar conhecimentos sobre aspectos legais à educação especial; • Aprofundar conhecimento sobre encaminhamentos destinados aos alunos que fazem parte do público alvo; • Ampliar conhecimento sobre espaço de aprendizagem dos alunos com necessidades educacionais especiais no âmbito escolar; • Compreender a importância de um trabalho considerando as diferenças dos alunos; • Encaminhar práticas pedagógicas de alfabetização matemática para alunos com necessidades específicas.
  • 15. 2) Educação Matemática do Campo: • Apresentar um histórico da educação brasileira no campo; • Ampliar conhecimentos sobre aspectos legais; • Aprofundar conhecimento sobre a relação entre Educação do campo e a Educação matemática. • Apresentar diferentes práticas sociais da realidade campesina como disparadoras do trabalho com a alfabetização matemática.
  • 16. 3) Cadernos de Jogos na alfabetização Matemática: • Jogos e encartes apresentados e divididos conforme os eixos de direitos da aprendizagem na alfabetização matemática.(Números e operações, pensamento algébrico,geometria,grandezas e medidas, educação estatística) • Cada Jogo é apresentado em várias seções: Aprendizagem Materiais Número de jogadores Regras Problematização
  • 17. REFERÊNCIASREFERÊNCIAS  BRASIL, Ministério da Educação – Secretaria da Educação Básica. Elementos conceituais e metodológicos para definição dos direitos de aprendizagem e desenvolvimento do ciclo de alfabetização (1.o , 2.o e 3.o anos) do ensino fundamental. Brasília, 2012.  BROUGÈRE, G. Jogo e educação. Porto Alegre: Artmed, 1997.  ______ . Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 1995.  BRUNER, J. O processo da educação. 8. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1987.  CAILLOIS, R. Les jeux et les hommes. Paris: Gallimard, 1967.  CAMPOS, T.; NUNES, T. Tendências atuais do ensino e aprendizagem da matemática. Revista em aberto. Brasília, ano 14, n. 62, abr/jun. 1994.  CARVALHO, J. M. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.  CANDAU, V. et al. Oficinas pedagógicas de direitos humanos. Petrópolis: Vozes, 2003.  DALLARI, D. A. Direitos humanos e cidadania. São Paulo: Moderna, 1998.  FREITAS, L. C. Luiz Carlos Freitas: entrevista [out. 2012]. São Paulo: Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo, 2012. Entrevista concedida à revista ADUSP
  • 18.  KAMII, C. A criança e o número: implicações educacionais da teoria de Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6anos. 4. ed. Campinas: Papirus, 1986.  MOURA, A. B. O.; LINS, J. B.; CRUZ, F. M. L. A escola nas representações sociais de crianças em instituições de acolhimento. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Federal de Pernambuco, 2013.  MUNIZ, C. A. Brincar e jogar: enlaces teóricos e metodológicos no campo da educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.  REDE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS. Capacitação em direitos humanos e cidadania: fundamentos teórico- metodológicos. Recife, 2001. Disponível em: <http://dhnet.org.br>. Acesso em: 14 de fevereiro de 2014.  SPINILLO, A. G. As contribuições da pesquisa em psicologia cognitiva para a psicologia da educação matemática. In: BORBA, R.E.S.R.; MONTEIRO, C.E.F. (Org.). Processos de ensino e aprendizagem no ensino da matemática. Recife: Universitária, 2013. p. 209-236.