Ulcera venosa recidivante

2.422 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.422
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
139
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ulcera venosa recidivante

  1. 1. Úlcera Venosa Recidivante Abordagem Clínica e terapêutica José Daniel Menezes Cirurgião Vascular Hospital Cuf Descobertas
  2. 2. Alguns Dados Epidemiológicos <ul><li>Prevalência 1/100 ( 100.000 habitantes ) </li></ul><ul><li>30 a 40% demoram > 1 ano a cicatrizar </li></ul><ul><li>50% RECIDIVAM ( mais de 70% são recidivadas quando observadas em consulta de especialidade) </li></ul><ul><li>30% são bilaterais </li></ul><ul><li>Representam 70 a 80% das UP </li></ul><ul><li>40 a 50% podem ter causa curavel </li></ul>
  3. 3. Diminuir a recidiva. Como? <ul><li>Rigor Diagnóstico </li></ul><ul><li>Selecção para Cirurgia </li></ul><ul><li>Promoção da formação e divulgação nas “melhores práticas” (do diagnóstico á terapêutica) </li></ul><ul><li>Terapêutica compressiva </li></ul><ul><li>Tudo isto e …... Equipas multidisciplinares </li></ul>
  4. 4. Selecção para cirurgia ou… <ul><li>Doppler e ITB </li></ul><ul><li>Eco-Doppler </li></ul><ul><li>Flebografia </li></ul>Quando existe IVS a sua correcção leva á cura da úlcera em 90% dos casos
  5. 5. Rigor Diagnóstico <ul><li>Vasculares ( Venosas , Arteriais, Arteriolares ) </li></ul><ul><li>Traumáticas </li></ul><ul><li>Neurológicas - poliomielite </li></ul><ul><li>Metabólicas- Diabéticas </li></ul><ul><li>Doenças do conjuntivo ( esclerodermia lúpus, arterite reumatóide ) </li></ul><ul><li>Hematológicas ( Linfomas ,talassémia anemias hemoliticas , esferocitose, drepanocitose ) </li></ul><ul><li>Infecciosas ( Bacterianas,Micóticas,outras ) </li></ul><ul><li>Neoplásicas ( espino-celular, Marjolin ) </li></ul>
  6. 6. A Cirurgia- Actuação Macro, influência Micro <ul><li>Correcção da Hipertensão Venosa </li></ul><ul><li>Determinação minuciosa dos pontos de fuga </li></ul><ul><li>Marcação pré op com Eco doppler </li></ul><ul><li>Técnica(s) executadas com rigor </li></ul>O Cirurgião é a principal causa de recidiva de varizes !!!
  7. 7. E as alterações microcirculatórias? Importância? Como optimizá-la? <ul><li>Teorias </li></ul><ul><li>Cuffs de Fibrina </li></ul><ul><li>Entrapment dos leucócitos </li></ul><ul><li>Medicamentos (flavonoides,vasoactivos,fibrinogenolíticos) </li></ul><ul><li>Compressão </li></ul><ul><li>O2 Hiperbárico </li></ul><ul><li>Vacuoterapia? </li></ul>
  8. 8. Factores de mau prognóstico <ul><li>Idade > 76 anos </li></ul><ul><li>Evolução > que 12 meses </li></ul><ul><li>Área > 41 cm 2 </li></ul><ul><li>Presença e Sindroma pós trombótico </li></ul>Cicatrização em menos de 12% dos casos Frederico Gonçalves e al Angiologia e Cirurgia Vascular,Vol 4, Nº 4 –pag207/211- Dez 2008
  9. 9. A compressão e o tratamento local <ul><li>A lavagem </li></ul><ul><li>O desbridamentos </li></ul><ul><li>Os apósitos </li></ul><ul><li>As ligaduras / meias elásticas (Tipos e graus de pressão) </li></ul><ul><li>A periodicidade no penso </li></ul>….Mais importante que o tipo de compressão é faze-la bem !!!!
  10. 10. “ Evidências ” Cochrane <ul><li>A favor da compressão elástica multicamadas </li></ul><ul><li>A favor de água morna versus sol. estéril </li></ul><ul><li>O material de penso não parece ser relevante; (VULCAN??; hidrocoloides em úlceras dolorosas) </li></ul><ul><li>Não aos AB tópicos…excepções??? </li></ul><ul><li>Pentoxifilina e Flavonoides </li></ul><ul><li>AB sistémico nas infectadas (Colheita e antibiograma) </li></ul><ul><li>Cirurgia do SVS e das perfurantes(??) + Compressão elástica diminuem as recidivas e aceleram a cicatrização (CEAP 4,5,6) </li></ul>
  11. 11. Multidisciplinaridade
  12. 12. Formação-Divulgação <ul><li>50% dos portadores de U.V. recidivante recorrem a tratamentos não supervisionados ( “patient delay”) </li></ul><ul><li>A falta de formação e estimulo para o correcto diagnóstico e tratamento para esta patologia, por parte significativa de profissionais de saúde promove a (“doctor`s delay”) </li></ul>
  13. 14. … ..educar, não só os profissionais de saúde, mas também a população geral, será um dos maiores desafios para o futuro. Olle Nelzén;Venous Diseases Spriger-Verlag pub, pag 246/253- 1999

×