SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
EE “Bairro Bandeira Branca II” Rua Hum, 161  Bandeira Branca II Jacareí - SP
Educarede  Minha Terra 2008 Cidade e Cultura Grafite sim, pichação não!
Projeto desenvolvido no ano de  2008. Alunos envolvidos – 1° EM A.
PICHAÇÃO  X  GRAFITE   Qual você prefere?  
  Pichação  é o ato de desenhar, rabiscar ou apenas sujar  um patrimônio público ou privado. É um dos fatores da poluição visual presente em grandes centros urbanos. Predomina, na pichação, escrituras de uma só cor, com alfabetos góticos e hieroglíficos. É comum ser realizada à noite, longe da visão das pessoas.  É caracterizada essencialmente pelo seu conteúdo político-social, pelo relaxamento estético e hoje, principalmente, para a marcação de territórios de gangues e guetos.
A pichação  é o uso da escrita sem a mínima preocupação com a arte em si. Só é usada para deixar  reflexos  negativos  (como se não bastasse os que já existem) ambientais  e visuais  na cidade, e passam longe de conseguir deixar mensagens de protesto e acaba sendo visto como  vandalismo.
Propriedade Pública pichada – Foto: Jailson Rodrigo
História do grafite
O vestígio mais fascinante deixado pelo homem através dos tempos em sua passagem pelo planeta foi, sem dúvida a produção artística. Desta, a manifestação mais antiga, com certeza, foram os desenhos feitos nas paredes das cavernas.  Aquelas pinturas rupestres são os primeiros exemplos de grafite que encontramos na história da arte. Elas representam animais, caçadores e símbolos muitos dos  quais, ainda hoje, são enigmas para os arqueólogos, mas que de fato são significantes aos seres daquele contexto, como uma forma de expressão ou talvez transcrição do momento histórico.
 
Não sabemos exatamente o que levou o homem  das cavernas a fazer essas pinturas, mas o importante  é que ele possuía uma linguagem simbólica própria. Nessa época os materiais utilizados eram terras de diferentes tonalidades, sucos de plantas, ossos fossilizados ou calcinados, misturados com água e gordura de animais. Hoje, usa-se tintas em spray ou mesmo em latas, e não se pinta cervos e bisões, mas  sim idéias, signos, que passam compor o visual urbano, talvez o contexto atual, decorrente de uma evolução, participante da arte.
Grafite  é uma forma de manifestação artística em  espaços públicos. A definição mais popular diz que o  grafite  é um tipo de inscrição feita em paredes, dessa maneira, temos relatos e vestígios do mesmo, desde a pré-história.  Antes dos romanos os egípcios, mesopotâmios e  gregos tinham como objetivo retratar o estilo de vida e de sua época como forma de expressão, usavam suas residências, templos e prédios públicos.  As pinturas rupestres, dos homens das cavernas, podem ser consideradas uma forma de pré-histórica do grafite.
Grafite feito pelos antigos egípcios retrata golfinhos (Foto: Katarin Parizek/Universidade do Estado da Pensilvânia)
As pinturas rupestres, dos homens das cavernas.
O grafite está ligado a vários movimentos, em  especial ao hip-hop. Para esse movimento, o grafite é uma forma de manifestar toda a expressão que a humanidade vive, ou seja, o grafite reflete a realidade das ruas.  O estilo do grafite brasileiro é reconhecido entre os melhores de todo o mundo.     Convivemos hoje com inúmeras dessas manifestações que, embora ilegais, registram pensamentos e sentimentos, assim como os registravam os homens primitivos nas paredes  de suas cavernas.
Principais termos e gírias utilizadas nessa arte;  •  Grafiteiro/writter:  o artista que pinta.  • Bite:  imitar o estilo de outro grafiteiro.  •  Crew:  é um conjunto de grafiteiros que se reúnem  para pintar juntos.  •  Tag:  é assinatura de grafiteiro.  •  Toy:  é o grafiteiro que tem muita experiência.  •  Spot:  lugar onde é praticada a arte do grafite.
PICHAÇÃO  X  GRAFITE  EM  JACAREÍ   Oficina de grafite
Na contramão do projeto de embelezamento da  cidade de Jacareí, a pichação de muros tem avançado nas  ruas do município. Em menos de um ano, pelo menos cinco  grupos de pichadores surgiram na cidade.  A té o ano  passado, apenas um grupo, identificado com “Vírus”,  era conhecido em nossa cidade. A Prefeitura Municipal de Jacareí, visando acabar  com as pichações na cidade, criou há dois anos, uma Oficina de Grafite, que funciona na Casa da Juventude (mantém diversos programas sociais voltados aos jovens), já passaram por lá cerca de 40 adolescentes – a maioria, pichadores. “ Depois que ouve a liberação do grafite, a pichação diminuiu  na cidade”. Disse o responsável pela Casa da Juventude, Maurício Martins de Toledo.
Para o grafiteiro Tainã Moreno, 26 anos, de Jacareí, que desenvolve trabalho voluntário nas oficinas de grafite da prefeitura, o projeto  anti-pichação só terá resultados se proporcionar condições de desenvolvimento e profissionalização aos assistidos.
[object Object]
Half da Cidade – Foto: Jailson Rodrigo
Equipe de reportagem: Atrevidos Jailson Rodrigo Dias Joice Tamires Araújo de Oliveira Laura Aparecida de Almeida Silva Lídia Salete de Campos Raiane Silva dos Santos Suellen Nayara Santos da Silva Professor : Vera Lúcia Droga (Língua Portuguesa)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Grafite slide
Grafite slideGrafite slide
Grafite slide
 
Grafite
GrafiteGrafite
Grafite
 
Arte - Grafite
Arte - GrafiteArte - Grafite
Arte - Grafite
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
 
Graffiti em Portugal
Graffiti em PortugalGraffiti em Portugal
Graffiti em Portugal
 
Graffiti
GraffitiGraffiti
Graffiti
 
Cibercultura e arte urbana
Cibercultura e arte urbanaCibercultura e arte urbana
Cibercultura e arte urbana
 
Grafite 2C16
Grafite 2C16Grafite 2C16
Grafite 2C16
 
Os gémeos grafiteiros
Os gémeos grafiteirosOs gémeos grafiteiros
Os gémeos grafiteiros
 
Grafites Os GêMeos
Grafites   Os GêMeosGrafites   Os GêMeos
Grafites Os GêMeos
 
Graffiti 2C12
Graffiti 2C12Graffiti 2C12
Graffiti 2C12
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
 
Graffiti
GraffitiGraffiti
Graffiti
 
Intervenção Urbana
Intervenção UrbanaIntervenção Urbana
Intervenção Urbana
 
Intervenções urbanas
Intervenções urbanasIntervenções urbanas
Intervenções urbanas
 
GRAFITE E INSTALAÇÃO
GRAFITE  E INSTALAÇÃOGRAFITE  E INSTALAÇÃO
GRAFITE E INSTALAÇÃO
 
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completo
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completoPintura rupestre x arte mural x grafite x completo
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completo
 
Grafite Muralismo PichaçãO
Grafite Muralismo PichaçãOGrafite Muralismo PichaçãO
Grafite Muralismo PichaçãO
 
Et
EtEt
Et
 
A arte urbana novo..22
A arte urbana novo..22A arte urbana novo..22
A arte urbana novo..22
 

Destaque

Projeto grafite x pichação
Projeto grafite x pichaçãoProjeto grafite x pichação
Projeto grafite x pichaçãojaque38
 
Apresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital
Apresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura DigitalApresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital
Apresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura DigitalEducaRede Brasil
 
PichaçãO X Grafite 2 Jacarei Sp
PichaçãO X Grafite 2 Jacarei SpPichaçãO X Grafite 2 Jacarei Sp
PichaçãO X Grafite 2 Jacarei SpEducaRede Brasil
 
Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...
Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...
Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...PMC2015
 
Projeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti OlímpicoProjeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti OlímpicoHugo Oliveira
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiaNilton Goulart
 
Funçao do 1 grau - Estudo do sinal da função
Funçao do 1 grau - Estudo do sinal da funçãoFunçao do 1 grau - Estudo do sinal da função
Funçao do 1 grau - Estudo do sinal da funçãoNewton Sérgio Lima
 
19 exercícios - estudo sinal função 1° grau
19   exercícios - estudo sinal função 1° grau19   exercícios - estudo sinal função 1° grau
19 exercícios - estudo sinal função 1° grauFelipe Ferreira
 
Função afim 2013-2014
Função afim 2013-2014Função afim 2013-2014
Função afim 2013-2014Carla Rebolo
 
Como fazer um graffiti em 9 passos
Como fazer um graffiti em 9 passosComo fazer um graffiti em 9 passos
Como fazer um graffiti em 9 passosMarcelo Costa
 
Unidade 6 sistema cardio respiratório
Unidade 6   sistema cardio respiratórioUnidade 6   sistema cardio respiratório
Unidade 6 sistema cardio respiratórioMargarida Cardoso
 
Introdução ao estudo das funções
Introdução ao estudo das funçõesIntrodução ao estudo das funções
Introdução ao estudo das funçõeslilianamcvieira1986
 
Rochas e minerais
Rochas e mineraisRochas e minerais
Rochas e mineraiss1lv1alouro
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficosmarmorei
 
Atendimento e Comunicação
Atendimento e ComunicaçãoAtendimento e Comunicação
Atendimento e Comunicaçãoviloper
 
Resumo do 7º e 8º ano
Resumo do 7º e 8º anoResumo do 7º e 8º ano
Resumo do 7º e 8º anoTiiagu
 
1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Climaceama
 
Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Palloma Luana
 

Destaque (20)

Projeto grafite x pichação
Projeto grafite x pichaçãoProjeto grafite x pichação
Projeto grafite x pichação
 
Apresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital
Apresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura DigitalApresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital
Apresentação Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital
 
PichaçãO X Grafite 2 Jacarei Sp
PichaçãO X Grafite 2 Jacarei SpPichaçãO X Grafite 2 Jacarei Sp
PichaçãO X Grafite 2 Jacarei Sp
 
Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...
Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...
Projeto de Marketing Cultural - Exposição de Fotografia Grafite no Rio de Jan...
 
Projeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti OlímpicoProjeto Graffiti Olímpico
Projeto Graffiti Olímpico
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
Funçao do 1 grau - Estudo do sinal da função
Funçao do 1 grau - Estudo do sinal da funçãoFunçao do 1 grau - Estudo do sinal da função
Funçao do 1 grau - Estudo do sinal da função
 
19 exercícios - estudo sinal função 1° grau
19   exercícios - estudo sinal função 1° grau19   exercícios - estudo sinal função 1° grau
19 exercícios - estudo sinal função 1° grau
 
1 ano função afim
1 ano   função afim1 ano   função afim
1 ano função afim
 
Função afim 2013-2014
Função afim 2013-2014Função afim 2013-2014
Função afim 2013-2014
 
Como fazer um graffiti em 9 passos
Como fazer um graffiti em 9 passosComo fazer um graffiti em 9 passos
Como fazer um graffiti em 9 passos
 
Unidade 6 sistema cardio respiratório
Unidade 6   sistema cardio respiratórioUnidade 6   sistema cardio respiratório
Unidade 6 sistema cardio respiratório
 
Introdução ao estudo das funções
Introdução ao estudo das funçõesIntrodução ao estudo das funções
Introdução ao estudo das funções
 
Rochas e minerais
Rochas e mineraisRochas e minerais
Rochas e minerais
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficos
 
Atendimento e Comunicação
Atendimento e ComunicaçãoAtendimento e Comunicação
Atendimento e Comunicação
 
Resumo do 7º e 8º ano
Resumo do 7º e 8º anoResumo do 7º e 8º ano
Resumo do 7º e 8º ano
 
Funções
FunçõesFunções
Funções
 
1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima
 
Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1Aula 1 - geografia 1
Aula 1 - geografia 1
 

Semelhante a PichaçãO X Grafite 1 Jacarei Sp

Graffiti - Ryla 2011
Graffiti  - Ryla 2011Graffiti  - Ryla 2011
Graffiti - Ryla 2011espro_oficial
 
Cores na Cidade Cinza - Elana Souza Borri
Cores na Cidade Cinza - Elana Souza BorriCores na Cidade Cinza - Elana Souza Borri
Cores na Cidade Cinza - Elana Souza BorriElana Souza Borri
 
Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011
Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011
Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011oficinativa
 
Artes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidades
Artes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidadesArtes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidades
Artes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidadesLuara Schamó
 
Luiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdf
Luiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdfLuiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdf
Luiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdfMarcosRamos392778
 
Grafite etnografismo
Grafite etnografismoGrafite etnografismo
Grafite etnografismoNancihorta
 
TCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉM
TCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉMTCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉM
TCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉMRodolfo Hardt Nogueira
 
Plano de aula sobre grafismo
Plano de aula sobre grafismoPlano de aula sobre grafismo
Plano de aula sobre grafismoGisah Silveira
 
Emy M Mini
Emy M MiniEmy M Mini
Emy M Miniemymmini
 
Graffit: Amor Ou Odio?
Graffit: Amor Ou Odio?Graffit: Amor Ou Odio?
Graffit: Amor Ou Odio?guest75153a
 
beco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdf
beco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdfbeco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdf
beco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdfthaismachado57
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaNorma Almeida
 
http://ciriloquartim.weebly.com
http://ciriloquartim.weebly.comhttp://ciriloquartim.weebly.com
http://ciriloquartim.weebly.comCirilo Quartim
 
Sbt rio projeto do piche ao grafite
Sbt rio   projeto do piche ao grafiteSbt rio   projeto do piche ao grafite
Sbt rio projeto do piche ao grafiteMeio & Mensagem
 
Breve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptx
Breve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptxBreve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptx
Breve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptxlzimjk244
 

Semelhante a PichaçãO X Grafite 1 Jacarei Sp (20)

Graffiti - Ryla 2011
Graffiti  - Ryla 2011Graffiti  - Ryla 2011
Graffiti - Ryla 2011
 
Cores na Cidade Cinza - Elana Souza Borri
Cores na Cidade Cinza - Elana Souza BorriCores na Cidade Cinza - Elana Souza Borri
Cores na Cidade Cinza - Elana Souza Borri
 
Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011
Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011
Graffiti à Brasileira n° 1, mar 2011
 
Artes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidades
Artes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidadesArtes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidades
Artes ficções urbanas estratégias para a ocupação das cidades
 
Luiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdf
Luiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdfLuiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdf
Luiza 9C trabalho de ARTES Preto e Branco-1.pdf
 
Grafite urbano
Grafite urbanoGrafite urbano
Grafite urbano
 
Grafite urbano
Grafite urbanoGrafite urbano
Grafite urbano
 
Grafite etnografismo
Grafite etnografismoGrafite etnografismo
Grafite etnografismo
 
TCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉM
TCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉMTCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉM
TCC - GRAFITE MARAJOARA COMO MÍDIA ALTERNATIVA EM BELÉM
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
 
Plano de aula sobre grafismo
Plano de aula sobre grafismoPlano de aula sobre grafismo
Plano de aula sobre grafismo
 
Emy M Mini
Emy M MiniEmy M Mini
Emy M Mini
 
Graffit: Amor Ou Odio?
Graffit: Amor Ou Odio?Graffit: Amor Ou Odio?
Graffit: Amor Ou Odio?
 
beco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdf
beco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdfbeco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdf
beco_do_batman_ricardi_filadelfo_freitas_cruz_goncalves.pdf
 
Graffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De RuaGraffite Como Arte De Rua
Graffite Como Arte De Rua
 
Aula de arte urbana
Aula de arte urbanaAula de arte urbana
Aula de arte urbana
 
3o termos at2_grafite
3o termos at2_grafite3o termos at2_grafite
3o termos at2_grafite
 
http://ciriloquartim.weebly.com
http://ciriloquartim.weebly.comhttp://ciriloquartim.weebly.com
http://ciriloquartim.weebly.com
 
Sbt rio projeto do piche ao grafite
Sbt rio   projeto do piche ao grafiteSbt rio   projeto do piche ao grafite
Sbt rio projeto do piche ao grafite
 
Breve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptx
Breve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptxBreve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptx
Breve Apresentação sobre à Arte-de-Rua.pptx
 

Mais de EducaRede Brasil (19)

Tão Longe Tão Perto
Tão Longe Tão PertoTão Longe Tão Perto
Tão Longe Tão Perto
 
Tão Longe Tão Perto
Tão Longe Tão PertoTão Longe Tão Perto
Tão Longe Tão Perto
 
Roberto Carneiro
Roberto CarneiroRoberto Carneiro
Roberto Carneiro
 
Hugo MartíNez
Hugo MartíNezHugo MartíNez
Hugo MartíNez
 
Lia Lotito
Lia LotitoLia Lotito
Lia Lotito
 
Marcia Padilha
Marcia PadilhaMarcia Padilha
Marcia Padilha
 
Frida Diaz
Frida DiazFrida Diaz
Frida Diaz
 
Cesar Coll
Cesar CollCesar Coll
Cesar Coll
 
Gripe SuíNa
Gripe SuíNaGripe SuíNa
Gripe SuíNa
 
Tutorial Delicious Teste
Tutorial Delicious TesteTutorial Delicious Teste
Tutorial Delicious Teste
 
Tutorial Delicious
Tutorial DeliciousTutorial Delicious
Tutorial Delicious
 
Tutorial twitter simplificado 090608163355 Phpapp02
Tutorial twitter simplificado 090608163355 Phpapp02Tutorial twitter simplificado 090608163355 Phpapp02
Tutorial twitter simplificado 090608163355 Phpapp02
 
Quer ser um bom navegante?
Quer ser um bom navegante?Quer ser um bom navegante?
Quer ser um bom navegante?
 
Dengue Ms
Dengue MsDengue Ms
Dengue Ms
 
CAMPUS PARTY 2009
CAMPUS PARTY 2009CAMPUS PARTY 2009
CAMPUS PARTY 2009
 
Campus Party 2009
Campus Party 2009Campus Party 2009
Campus Party 2009
 
Texto As Coisas Boas Da Minha Terra Fases
Texto As Coisas Boas Da Minha Terra  FasesTexto As Coisas Boas Da Minha Terra  Fases
Texto As Coisas Boas Da Minha Terra Fases
 
Parte do texto Internet e Aprendizagem
Parte do texto Internet e AprendizagemParte do texto Internet e Aprendizagem
Parte do texto Internet e Aprendizagem
 
Coordenando os grupos
Coordenando os gruposCoordenando os grupos
Coordenando os grupos
 

Último

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 

PichaçãO X Grafite 1 Jacarei Sp

  • 1. EE “Bairro Bandeira Branca II” Rua Hum, 161 Bandeira Branca II Jacareí - SP
  • 2. Educarede Minha Terra 2008 Cidade e Cultura Grafite sim, pichação não!
  • 3. Projeto desenvolvido no ano de 2008. Alunos envolvidos – 1° EM A.
  • 4. PICHAÇÃO X GRAFITE   Qual você prefere?  
  • 5. Pichação é o ato de desenhar, rabiscar ou apenas sujar um patrimônio público ou privado. É um dos fatores da poluição visual presente em grandes centros urbanos. Predomina, na pichação, escrituras de uma só cor, com alfabetos góticos e hieroglíficos. É comum ser realizada à noite, longe da visão das pessoas. É caracterizada essencialmente pelo seu conteúdo político-social, pelo relaxamento estético e hoje, principalmente, para a marcação de territórios de gangues e guetos.
  • 6. A pichação é o uso da escrita sem a mínima preocupação com a arte em si. Só é usada para deixar reflexos negativos (como se não bastasse os que já existem) ambientais e visuais na cidade, e passam longe de conseguir deixar mensagens de protesto e acaba sendo visto como vandalismo.
  • 7. Propriedade Pública pichada – Foto: Jailson Rodrigo
  • 9. O vestígio mais fascinante deixado pelo homem através dos tempos em sua passagem pelo planeta foi, sem dúvida a produção artística. Desta, a manifestação mais antiga, com certeza, foram os desenhos feitos nas paredes das cavernas. Aquelas pinturas rupestres são os primeiros exemplos de grafite que encontramos na história da arte. Elas representam animais, caçadores e símbolos muitos dos quais, ainda hoje, são enigmas para os arqueólogos, mas que de fato são significantes aos seres daquele contexto, como uma forma de expressão ou talvez transcrição do momento histórico.
  • 10.  
  • 11. Não sabemos exatamente o que levou o homem das cavernas a fazer essas pinturas, mas o importante é que ele possuía uma linguagem simbólica própria. Nessa época os materiais utilizados eram terras de diferentes tonalidades, sucos de plantas, ossos fossilizados ou calcinados, misturados com água e gordura de animais. Hoje, usa-se tintas em spray ou mesmo em latas, e não se pinta cervos e bisões, mas sim idéias, signos, que passam compor o visual urbano, talvez o contexto atual, decorrente de uma evolução, participante da arte.
  • 12. Grafite é uma forma de manifestação artística em espaços públicos. A definição mais popular diz que o grafite é um tipo de inscrição feita em paredes, dessa maneira, temos relatos e vestígios do mesmo, desde a pré-história. Antes dos romanos os egípcios, mesopotâmios e gregos tinham como objetivo retratar o estilo de vida e de sua época como forma de expressão, usavam suas residências, templos e prédios públicos. As pinturas rupestres, dos homens das cavernas, podem ser consideradas uma forma de pré-histórica do grafite.
  • 13. Grafite feito pelos antigos egípcios retrata golfinhos (Foto: Katarin Parizek/Universidade do Estado da Pensilvânia)
  • 14. As pinturas rupestres, dos homens das cavernas.
  • 15. O grafite está ligado a vários movimentos, em especial ao hip-hop. Para esse movimento, o grafite é uma forma de manifestar toda a expressão que a humanidade vive, ou seja, o grafite reflete a realidade das ruas. O estilo do grafite brasileiro é reconhecido entre os melhores de todo o mundo.   Convivemos hoje com inúmeras dessas manifestações que, embora ilegais, registram pensamentos e sentimentos, assim como os registravam os homens primitivos nas paredes de suas cavernas.
  • 16. Principais termos e gírias utilizadas nessa arte; • Grafiteiro/writter: o artista que pinta. • Bite: imitar o estilo de outro grafiteiro. • Crew: é um conjunto de grafiteiros que se reúnem para pintar juntos. • Tag: é assinatura de grafiteiro. • Toy: é o grafiteiro que tem muita experiência. • Spot: lugar onde é praticada a arte do grafite.
  • 17. PICHAÇÃO X GRAFITE EM JACAREÍ   Oficina de grafite
  • 18. Na contramão do projeto de embelezamento da cidade de Jacareí, a pichação de muros tem avançado nas ruas do município. Em menos de um ano, pelo menos cinco grupos de pichadores surgiram na cidade. A té o ano passado, apenas um grupo, identificado com “Vírus”, era conhecido em nossa cidade. A Prefeitura Municipal de Jacareí, visando acabar com as pichações na cidade, criou há dois anos, uma Oficina de Grafite, que funciona na Casa da Juventude (mantém diversos programas sociais voltados aos jovens), já passaram por lá cerca de 40 adolescentes – a maioria, pichadores. “ Depois que ouve a liberação do grafite, a pichação diminuiu na cidade”. Disse o responsável pela Casa da Juventude, Maurício Martins de Toledo.
  • 19. Para o grafiteiro Tainã Moreno, 26 anos, de Jacareí, que desenvolve trabalho voluntário nas oficinas de grafite da prefeitura, o projeto anti-pichação só terá resultados se proporcionar condições de desenvolvimento e profissionalização aos assistidos.
  • 20.
  • 21. Half da Cidade – Foto: Jailson Rodrigo
  • 22. Equipe de reportagem: Atrevidos Jailson Rodrigo Dias Joice Tamires Araújo de Oliveira Laura Aparecida de Almeida Silva Lídia Salete de Campos Raiane Silva dos Santos Suellen Nayara Santos da Silva Professor : Vera Lúcia Droga (Língua Portuguesa)