VÍRUSBIO – TUBÃO
• VÍRUS:• Não possuem metabolismo próprio• Não possuem Organização celular.• Só se reproduzem parasitando uma célula(paras...
• VÍRUS ENCAPSULADOS: Capsídeo protéico +material genético. Ex. bacteriófago
• Ciclo do bacteriófago (replicação viral) :• 1- adsorção: fixação do vírus na células (sistema“chave fechadura”)• 2- pene...
• Vírus envelopados: capsídeo + material genético +envelope viral + enzimas virais. Ex. HIV
• HIV é um retrovírus (vírus de RNA que precisa sertransformado em DNA).• Esse tipo de vírus é altamente mutante, fato que...
• Ciclo do HIV:• 1 e 2- Adsorção do vírus ao linfócito T helper (CD4).• 3- O capsídeo inteiro entra e libera a enzimatrans...
Vírus de DNA – imunização mais eficiente
Vírus de RNA – imunização mais difícil
Célula Procariótica e Reino MoneraProf. Tubão
• - bactérias e cianobactérias.• Quanto a nutrição podem ser autótrofas (quimio efotossintetizantes) e heterótrofas (decom...
• Morfologia :• Cocos : esféricas (gonorréia) formam colônias como osdiplococos, duplos (meningite), estreptococos, em fil...
• Autótrofas: Fotossintetizantes/Qumiossintetizantes.(Podem ser aeróbicas e anaeróbicas):
• Em relação a forma de obter energia da glicose:• - Aeróbias obrigatórias (só realizam respiraçãocelular).• - Aeróbias fa...
• A célula bacteriana e composta por:• - cápsula gelatinosa (virulência e fixação)• - parede celular esquelética (proteção...
Bactérias aeróbias possuemmesossomos (resp. celular)
• Reprodução assexuada – divisão binária (a cada20 minutos)
Reprodução sexuada por conjugação:troca de plasmídios por fímbrias sexuais
Esporulação: não é uma forma de reprodução, masuma forma da bactéria sobreviver em condiçõesadversas. Quando isso ocorre o...
Bactéria Doenças TransmissãoBordetella pertussis Coqueluche ou tosse comprida Vias respiratóriasClostridium tetani Tétano ...
• Cianobactérias• Fotossintetizantes :• possuem lamelas com clorofila.• São fixadoras de N2em meio aquático.• Bases das ca...
• Cianobactérias (antigas cianofíceas ou algas azuis).
• Reprodução por bipartição, formam colônias eproduzem esporos (formas de resistência amudanças ambientais).• Liberam toxi...
Fungos e AlgasTubão
• Reino Fungi• Cogumelos, orelhas de pau, mofos, bolores eleveduras• Eucariotos uni ou pluricelulares• Heterótrofos Decomp...
• Por serem fixos no solo, foram inicialmenteclassificados como vegetais. aclorofilados• Mas por serem heterótrofos e apre...
• São formados por células multinucleadas chamadas, ashifas que estão intimamente ligadas uma às outras,formando uma massa...
• Na reprodução assexuada podem realizarbrotamento ou divisão binária (levedurasunicelulares).
• Podem também gerar esporos (dispersão dosfungos).
• Os esporos são produzidos em hifas especiaischamadas esporângios:
• Em cogumelos os esporângios estão organizadosem corpos de frutificação ou “carpos”
• Os esporângios também podem formar ascocarpos
• CLASSIFICAÇÃO DOS FUNGOS: O Reino Fungi édividido em quatro diviisões:
divisão zygomycota ou zigomicetos (bolores) comesporângios
divisão ascomycota (ascomicetos): carpos em formade saco ou bolsa, onde são produzidos os ascosporos,
divisão basidiomycota (basidiomicetos): cogumelos eorelhas de pau,onde são produzidos os basidiosporos,
divisão deuteromycota (deuteromicetos ou fungosimperfeitos) maior parte causa micoses, como acandidíase (Candida albicans).
• Importância dos fungos:• A) decompositores (digestão extracorpórea)
• Líquens (associação de algas + fungos). Espéciespioneiras:
• Micorrizas (associação de fungos com raizes deplantas).
• Indústria de pães, bebidas e alcooleira: levedurasou fermento biológico (saccharomyces cerevisiae)
• Fabricação de queijos: Penicillium camenberti ouroquefortti
• Industria farmacêutica: antibióticos como apenicilina (Penicillium notatun, Alexander. Fleming)ou a ciclosporina (transp...
• Podem ser usados na alimentação humana como ochampignon , o shitake e o shimeji.
• Também podem ser alucinágonos como o Clavicepspupurea (LSD) ou o Psilocibes mexicana evenenosos (Amanita muscaria)..
• Reino Protista (protoctista)• A) Algas (protistas autótrofos e aquáticos)• Eucariotos• Unicelulares ou pluricelulares• F...
• Fitoplâncton (algas unicelulares + cianobactérias):base das cadeias alimentares aquáticas:
• Algas Unicelulares:• 1- Euglenofíceas (euglenas): Na luz são autótrofas(fazem fotossíntese) , sem luz se comportam comoh...
• 2 Pirrofíceas (dinoflageladas). Desequilíbriosambientais pode provocar explosões populacionaisdessas algas que liberam n...
• Diatomáceas ou crisofíceas (algas douradas):possuem carapaça de silício, que se deposita nofundo formando rochas diatomi...
• Clorofíceas: algas verdes . Mais abundantes dofitoplancton:
• Algas pluricelulares: Talófitas (sem tecidosverdadeiros (maioria bentônica, vivem no fundo).
• Rodofíceas ou algas vermelhas: Possuempigmentos acessórios: ficoeritrina (vermelho)ficocianina (azul). Produzem o ágar-a...
• Usada também como alimento (sushi nori)
• Feofíceas ou algas pardas: Possuem ficoxantinas(marrom) como pigmento acessório. Usada paraprodução do alginato (similar...
• kombu
• Clorofíceas pluricelulares (algas verdes).Alimentação de seres aquáticos
ProtozoáriosProf. tubão
FILOSReino ciliadosProtistaSub-reino esporozoáriosProtozoaflageladossarcodíneos ou rizópodes
• Reprodução:a) Assexuada: divisão binária ou Cissiparidadeb) Sexuada: Conjugação.• Nutrição: Heterótrofos (fagocitose)• E...
Protozoários de vida livre em água doce precisamde vacúolos contráteis: retirar o excesso de águae de amônia.
Rizópodes: pseudópodes
Flagelados: flagelos
Ciliados: cílios
esporozoários : todos parasitas semestruturas locomotoras.
Termos mais usados em parasitologia• Agente etiológico: quem causa a doença• Vetor: quem transmite o agente etiológico.• H...
DOENÇA DE CHAGASprof. EduardoAgente etiológico:Trypanosoma cruzi,
• Hospediro Invertebrado ou Vetor: “Barbeiro”• insetos hemípteros (“percevejos” ou triatomídeos)• No Brasil:Triatoma infes...
Habitat: Casa de pau a pique
MECANISMOS DE TRANSMISSÃOFezes do inseto,Transfusão sanguíneaTransmissão oral
• reservatórios de tripanosomas: mamíferossilvestres com ratos, tatus, gambás, macacose tamanduás.
• Fase Aguda - Inicio com a entrada do parasitono sangue, Normalmente assintomática:Sinal de Romanã
fase crônica no miocárdio. Fibrose e inflamação
CARDIOMEGALIA
Megaesôfago Megacólon
• PROFILAXIA• Melhoria das habitações principalmenterurais• Combate ao barbeiro (telas na janela,mosquiteiros e inseticida...
Malária(Impaludismo, maleita, impaludismo,sezão ou febre palustre,Prof. Eduardo
Agente Etiológico: esporozoários doGênero Plasmodium (todos parasitasintracelulares de hemácias)
Vetor: Fêmeas do Mosquito Prego (picalevantando o abdômen) ou Anopheles.
• três espécies de plasmodium parasitamhumanos no Brasil• P. vivax: Febre terçã benigna (48 hs.)• P. malarie: Febre quartã...
• PATOGENIA e SINTOMAS• Fase inicial: mal-estar, cefaléia e cansaço• Acesso malárico• Coincide com a ruptura das hemácias•...
Profilaxia• Proteção individual• Combate ao vetor (telas na janela,mosquiteiros e inseticidas).
Leishmaniose ou Úlcera de BauruVetor:mosquito palha(Lutzomia ePhlebotomus)Agenteetiológico:Leishmania sp.
• reservatórios deLeishmânias:cachorros, ratos,cavalos,gambás,macacos etamanduás.• Devem sersacrificadosquandoinfectados
• A Leishmaniose pode se apresentar das seguintesformas:• A)Tegumentar ou cutânea:• Cutânea: provoca lesões cutâneas
• Cutânea difusa: provoca metástases.
• Cutâneo-mucosa: destrói a mucosa nasofaríngea.
• B)Visceral: geralmente fatal e incurável, atacavísceras como fígado e baço.
• Profilaxia• Combate ao vetor• Eliminação dos reservatórios• Tratar o doente
Amebíaseprof. Eduardo
Amebíase (desenteria mebiana)Agente Etiológico: Entamoeba hystolitica,rizópode.Transmissão: ciclo oro-fecal (água ealiment...
• Morfologia• Trofozoíta ou Trofozoíto: Forma amebóide epatogênica. Se locomove por pseudópodes.E vive no intestino grosso.
• Cistos (formas de resistência) liberados nasfezes que contaminam água e alimentos.Fazem divisão binária.
• transmissão oro -fecal
Patogenia: Parasito invasivo e destrutivo do epitéliointestinal, alimenta-se de hemácias. CausaDiarréria sanguinolenta.
• Profilaxia:• Saneamento Básico• Descontaminar água ou alimentos• Higiene pessoal• Tratar os doentes
GiardíaseProf. Eduardo
• Giardíase• Agente etiológico: Giardia lamblia ou intestinalis).• Trofozoítos intestinais e cistos nas fezes.
• Flagelado do intestino delgado.• Ciclo oro-fecal : Água e alimentoscontaminados (verduras cruas,frutas mallavadas).• PAT...
• Profilaxia:• Saneamento Básico• Descontaminar água ou alimentos• Higiene pessoal• Tratar os doentes
TricomoníaseProf. Eduardo
Tricomoníase:O agente etiológico: Trichomonas vaginalisTransmissão sexual (DST):Sintomático em mulheres e assintomático em...
• O Trichomonas vaginalis (protozoário).• Não possui a forma cística, apenas a trofozoítica.O ( 10 a 30 mm).
• PATOLOGIA• O homem e assintomático.• A mulher sintomática:•• Secreção vaginal mucopurulenta• Vaginite caracterizada por ...
• PROFILAXIA• Tratamento dos doentes• Higiene corporal• Esterilização dos aparelhos ginecológicos• O homem deve ser tratad...
ToxoplasmoseProf. Eduardo
Agente etiológico:Toxoplasma gondii• É uma zoonose que infecta gatos e outrosvertebrados• Prevalência sorológica entre 20 ...
• TOXOPLASMOSE CONGÊNITA OU PRÉ-NATAL- Aborto- Coriorretinite- Calcificações cerebrais- Retardamento psicomotor- Micro ou ...
• PROFILAXIA (mulheres grávidas)• Não comer carne crua ou leite de cabra semferver• Evitar contatos com gatos• Incinerar a...
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Semi   virus, monera fungi e protista
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Semi virus, monera fungi e protista

1.946 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.946
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semi virus, monera fungi e protista

  1. 1. VÍRUSBIO – TUBÃO
  2. 2. • VÍRUS:• Não possuem metabolismo próprio• Não possuem Organização celular.• Só se reproduzem parasitando uma célula(parasitas intracelulares obrigatórios).• Possuem DNA ou RNA• São altamente específicos para a célulashospedeiras• Podem ser envelopados ou encapsulados.
  3. 3. • VÍRUS ENCAPSULADOS: Capsídeo protéico +material genético. Ex. bacteriófago
  4. 4. • Ciclo do bacteriófago (replicação viral) :• 1- adsorção: fixação do vírus na células (sistema“chave fechadura”)• 2- penetração: material genético do vírus penetrana célula. Capsídeo fica de fora• 3 e 4 - eclipse: o DNA viral se mistura ao DNA dacélula. A genética da célula passa a produzir novosvírus.• 5- Liberação: Os novos vírus lisam a célula
  5. 5. • Vírus envelopados: capsídeo + material genético +envelope viral + enzimas virais. Ex. HIV
  6. 6. • HIV é um retrovírus (vírus de RNA que precisa sertransformado em DNA).• Esse tipo de vírus é altamente mutante, fato quedificulta a criação de vacinas e de tratamentos.• Ataca células de defesa, incapacitandoimunologicamente a pessoa que morre de doençasoportunistas.• Não há cura nem vacina. O coctel só prolonga avida, a doença (AIDS) ainda é fatal.
  7. 7. • Ciclo do HIV:• 1 e 2- Adsorção do vírus ao linfócito T helper (CD4).• 3- O capsídeo inteiro entra e libera a enzimatranscriptase reversa transforma o RNA viral emDNA.• 4- O DNA viral se mistura ao DNA celular. A célulapassa a produzir novos vírus.• 5- Os novos vírus saem para infectar outras células.No início não há lise celular.
  8. 8. Vírus de DNA – imunização mais eficiente
  9. 9. Vírus de RNA – imunização mais difícil
  10. 10. Célula Procariótica e Reino MoneraProf. Tubão
  11. 11. • - bactérias e cianobactérias.• Quanto a nutrição podem ser autótrofas (quimio efotossintetizantes) e heterótrofas (decompositoras ousapróvoras e parasitas).• Importância: Base dos ciclos biogeoquímicos do carbono(decompositoras) e do nitrogênio (fixadoras, nitrificantese desnitrificantes).• Podem ser em relação ao homem patogênicas oumutualistas (lactobacilos).• Indústria de laticínios (queijos, yogurtes), produção devinagre e de medicamentos
  12. 12. • Morfologia :• Cocos : esféricas (gonorréia) formam colônias como osdiplococos, duplos (meningite), estreptococos, em fileiras(cáries) e estafilococos, em cachos (furunculose) e as• sarcínas, cúbicas, que causa a septicemia.• Bacilos: cilíndricos, causam a diferia, tétano, tuberculose eo botulismo.• As espiraladas ou helicoidais, como o vibrião (cólera), oespirilo e a espiroqueta (sífilis).• Existem bactérias intracelulares, as riquétsias, (febremaculosa e tifo epidêmico) e as clamídias,(linfogranuloma venéreo).
  13. 13. • Autótrofas: Fotossintetizantes/Qumiossintetizantes.(Podem ser aeróbicas e anaeróbicas):
  14. 14. • Em relação a forma de obter energia da glicose:• - Aeróbias obrigatórias (só realizam respiraçãocelular).• - Aeróbias facultativas (realizam respiração celular efermentação).• - Anaeróbias obrigatórias (realizam somentefermentação lática, alcoólica e acética ). Importantena fabricação de laticínios e vinagre.
  15. 15. • A célula bacteriana e composta por:• - cápsula gelatinosa (virulência e fixação)• - parede celular esquelética (proteção)• - membrana plasmática (seletividade)• - fímbrias (fixação e conjugação)• - flagelos (movimentação)• -citoplasma (meio interno aquoso)• - ribossomos (síntese protéica)• - nucleóide (material genético)• - mesossomo (respiração celular)• - Plasmídeos (reprodução sexuada)
  16. 16. Bactérias aeróbias possuemmesossomos (resp. celular)
  17. 17. • Reprodução assexuada – divisão binária (a cada20 minutos)
  18. 18. Reprodução sexuada por conjugação:troca de plasmídios por fímbrias sexuais
  19. 19. Esporulação: não é uma forma de reprodução, masuma forma da bactéria sobreviver em condiçõesadversas. Quando isso ocorre o DNA enzimasessenciais ficam guardadas em uma cápsulaprotetora (esporo).
  20. 20. Bactéria Doenças TransmissãoBordetella pertussis Coqueluche ou tosse comprida Vias respiratóriasClostridium tetani Tétano Contaminação em ferimentosChlamidia trachomatis Tracoma Objetos pessoais contaminadosRickettsia prowazeki Tifo exantemático Picada de artrópodesMycobacterium leprae Hanseníase Contato diretoNeisseria gonorrheae Gonorréia ou blenorréia Contato sexualTreponema pallidum Sífilis Contato sexualVibrio cholerae CóleraContaminação de água ou alimento porfezesDiplococcus pneumoniae Pneumonia Vias respiratóriasMycobacterium tuberculosis Tuberculose Vias respiratóriasCorynebacterium diphteriae Difteria Vias respiratóriasPasteurella pestis Peste bubônica Do rato ao homem por picada de pulgaStreptococcus pyogenes erisipela Ferimentos causados por fungosSalmonella typhosa Febre tifóideContaminação de água ou alimento porfezesNeisseria meningitidis Meningite Vias respiratórias
  21. 21. • Cianobactérias• Fotossintetizantes :• possuem lamelas com clorofila.• São fixadoras de N2em meio aquático.• Bases das cadeias alimentares em meio aquático.• liberam O2atmosférico, o que possibilita a camadade Ozônio (O3)
  22. 22. • Cianobactérias (antigas cianofíceas ou algas azuis).
  23. 23. • Reprodução por bipartição, formam colônias eproduzem esporos (formas de resistência amudanças ambientais).• Liberam toxinas, e quando proliferam em excessopodem contaminar mananciais de água.
  24. 24. Fungos e AlgasTubão
  25. 25. • Reino Fungi• Cogumelos, orelhas de pau, mofos, bolores eleveduras• Eucariotos uni ou pluricelulares• Heterótrofos Decompositores, com digestãoextracorpórea.• Causam doenças em animais (micoses) e em plantas(ferrugens).
  26. 26. • Por serem fixos no solo, foram inicialmenteclassificados como vegetais. aclorofilados• Mas por serem heterótrofos e apresentarem:• Parede celular com quitina (polissacarídeopresente no exoesqueleto de artrópodes) e• Glicogênio como reserva de energia celular, comoanimais, foram colocados, nos anos sessenta emum novo reino, o Fungi.
  27. 27. • São formados por células multinucleadas chamadas, ashifas que estão intimamente ligadas uma às outras,formando uma massa emaranhada chamada micélio (falsotecido).•
  28. 28. • Na reprodução assexuada podem realizarbrotamento ou divisão binária (levedurasunicelulares).
  29. 29. • Podem também gerar esporos (dispersão dosfungos).
  30. 30. • Os esporos são produzidos em hifas especiaischamadas esporângios:
  31. 31. • Em cogumelos os esporângios estão organizadosem corpos de frutificação ou “carpos”
  32. 32. • Os esporângios também podem formar ascocarpos
  33. 33. • CLASSIFICAÇÃO DOS FUNGOS: O Reino Fungi édividido em quatro diviisões:
  34. 34. divisão zygomycota ou zigomicetos (bolores) comesporângios
  35. 35. divisão ascomycota (ascomicetos): carpos em formade saco ou bolsa, onde são produzidos os ascosporos,
  36. 36. divisão basidiomycota (basidiomicetos): cogumelos eorelhas de pau,onde são produzidos os basidiosporos,
  37. 37. divisão deuteromycota (deuteromicetos ou fungosimperfeitos) maior parte causa micoses, como acandidíase (Candida albicans).
  38. 38. • Importância dos fungos:• A) decompositores (digestão extracorpórea)
  39. 39. • Líquens (associação de algas + fungos). Espéciespioneiras:
  40. 40. • Micorrizas (associação de fungos com raizes deplantas).
  41. 41. • Indústria de pães, bebidas e alcooleira: levedurasou fermento biológico (saccharomyces cerevisiae)
  42. 42. • Fabricação de queijos: Penicillium camenberti ouroquefortti
  43. 43. • Industria farmacêutica: antibióticos como apenicilina (Penicillium notatun, Alexander. Fleming)ou a ciclosporina (transplantes).
  44. 44. • Podem ser usados na alimentação humana como ochampignon , o shitake e o shimeji.
  45. 45. • Também podem ser alucinágonos como o Clavicepspupurea (LSD) ou o Psilocibes mexicana evenenosos (Amanita muscaria)..
  46. 46. • Reino Protista (protoctista)• A) Algas (protistas autótrofos e aquáticos)• Eucariotos• Unicelulares ou pluricelulares• Fotossintetizantes: possuem cloroplastos comclorofila A e B e diversos pigmentos auxiliares.• Armazenam amido.• Parede celular celulósica• Não tem tecidos verdadeiros (Talófitas).• As unicelulares são componentes do fitoplanctonprodutoras de glicose e O2 no ambiente aquático.• “pastagens aquáticas” e o “pulmão do mundo”
  47. 47. • Fitoplâncton (algas unicelulares + cianobactérias):base das cadeias alimentares aquáticas:
  48. 48. • Algas Unicelulares:• 1- Euglenofíceas (euglenas): Na luz são autótrofas(fazem fotossíntese) , sem luz se comportam comoheterótrofos (fazem fagocitose). Não possuemparede celular.
  49. 49. • 2 Pirrofíceas (dinoflageladas). Desequilíbriosambientais pode provocar explosões populacionaisdessas algas que liberam neurotoxinas na água(marés vermelhas)
  50. 50. • Diatomáceas ou crisofíceas (algas douradas):possuem carapaça de silício, que se deposita nofundo formando rochas diatomitos. Usados aconstrução de casas e fabricação de abrasivos.
  51. 51. • Clorofíceas: algas verdes . Mais abundantes dofitoplancton:
  52. 52. • Algas pluricelulares: Talófitas (sem tecidosverdadeiros (maioria bentônica, vivem no fundo).
  53. 53. • Rodofíceas ou algas vermelhas: Possuempigmentos acessórios: ficoeritrina (vermelho)ficocianina (azul). Produzem o ágar-agar, usado nafabricação de bolos, sorvetes e meios de cultura debactérias:
  54. 54. • Usada também como alimento (sushi nori)
  55. 55. • Feofíceas ou algas pardas: Possuem ficoxantinas(marrom) como pigmento acessório. Usada paraprodução do alginato (similar ao ágar) e naalimentação (kombu). Formam Florestas desargassum
  56. 56. • kombu
  57. 57. • Clorofíceas pluricelulares (algas verdes).Alimentação de seres aquáticos
  58. 58. ProtozoáriosProf. tubão
  59. 59. FILOSReino ciliadosProtistaSub-reino esporozoáriosProtozoaflageladossarcodíneos ou rizópodes
  60. 60. • Reprodução:a) Assexuada: divisão binária ou Cissiparidadeb) Sexuada: Conjugação.• Nutrição: Heterótrofos (fagocitose)• Excreção e osmorregulação: difusão ou vacúoloscontráteis• Respiração: aeróbica (difusão) ou anaeróbica
  61. 61. Protozoários de vida livre em água doce precisamde vacúolos contráteis: retirar o excesso de águae de amônia.
  62. 62. Rizópodes: pseudópodes
  63. 63. Flagelados: flagelos
  64. 64. Ciliados: cílios
  65. 65. esporozoários : todos parasitas semestruturas locomotoras.
  66. 66. Termos mais usados em parasitologia• Agente etiológico: quem causa a doença• Vetor: quem transmite o agente etiológico.• Hospedeiro: onde encontramos o parasita.• Hospedeiro intermediário : onde ocorre rep.assexuada• Hospedeiro definitivo: onde ocorre rep.sexuada.• Reservatório: animais que possuem o parasitae podem transmitir ao vetor.
  67. 67. DOENÇA DE CHAGASprof. EduardoAgente etiológico:Trypanosoma cruzi,
  68. 68. • Hospediro Invertebrado ou Vetor: “Barbeiro”• insetos hemípteros (“percevejos” ou triatomídeos)• No Brasil:Triatoma infestans.
  69. 69. Habitat: Casa de pau a pique
  70. 70. MECANISMOS DE TRANSMISSÃOFezes do inseto,Transfusão sanguíneaTransmissão oral
  71. 71. • reservatórios de tripanosomas: mamíferossilvestres com ratos, tatus, gambás, macacose tamanduás.
  72. 72. • Fase Aguda - Inicio com a entrada do parasitono sangue, Normalmente assintomática:Sinal de Romanã
  73. 73. fase crônica no miocárdio. Fibrose e inflamação
  74. 74. CARDIOMEGALIA
  75. 75. Megaesôfago Megacólon
  76. 76. • PROFILAXIA• Melhoria das habitações principalmenterurais• Combate ao barbeiro (telas na janela,mosquiteiros e inseticidas).• Controle do doador de sangue• Não há vacina.
  77. 77. Malária(Impaludismo, maleita, impaludismo,sezão ou febre palustre,Prof. Eduardo
  78. 78. Agente Etiológico: esporozoários doGênero Plasmodium (todos parasitasintracelulares de hemácias)
  79. 79. Vetor: Fêmeas do Mosquito Prego (picalevantando o abdômen) ou Anopheles.
  80. 80. • três espécies de plasmodium parasitamhumanos no Brasil• P. vivax: Febre terçã benigna (48 hs.)• P. malarie: Febre quartã benigna ( 72 hs.)• P. falciparum: Febre terçã maligna (36 –48 hs.)• O P. ovale é restrito na África.
  81. 81. • PATOGENIA e SINTOMAS• Fase inicial: mal-estar, cefaléia e cansaço• Acesso malárico• Coincide com a ruptura das hemácias• Calafrio - febre - sudorese – fraqueza• O P. falciparum causa formação de trombos(necrose e falência do órgão).• Pior quadro: malária cerebral.
  82. 82. Profilaxia• Proteção individual• Combate ao vetor (telas na janela,mosquiteiros e inseticidas).
  83. 83. Leishmaniose ou Úlcera de BauruVetor:mosquito palha(Lutzomia ePhlebotomus)Agenteetiológico:Leishmania sp.
  84. 84. • reservatórios deLeishmânias:cachorros, ratos,cavalos,gambás,macacos etamanduás.• Devem sersacrificadosquandoinfectados
  85. 85. • A Leishmaniose pode se apresentar das seguintesformas:• A)Tegumentar ou cutânea:• Cutânea: provoca lesões cutâneas
  86. 86. • Cutânea difusa: provoca metástases.
  87. 87. • Cutâneo-mucosa: destrói a mucosa nasofaríngea.
  88. 88. • B)Visceral: geralmente fatal e incurável, atacavísceras como fígado e baço.
  89. 89. • Profilaxia• Combate ao vetor• Eliminação dos reservatórios• Tratar o doente
  90. 90. Amebíaseprof. Eduardo
  91. 91. Amebíase (desenteria mebiana)Agente Etiológico: Entamoeba hystolitica,rizópode.Transmissão: ciclo oro-fecal (água ealimentos contaminados).Comum em países com deficiência emsaneamento básico
  92. 92. • Morfologia• Trofozoíta ou Trofozoíto: Forma amebóide epatogênica. Se locomove por pseudópodes.E vive no intestino grosso.
  93. 93. • Cistos (formas de resistência) liberados nasfezes que contaminam água e alimentos.Fazem divisão binária.
  94. 94. • transmissão oro -fecal
  95. 95. Patogenia: Parasito invasivo e destrutivo do epitéliointestinal, alimenta-se de hemácias. CausaDiarréria sanguinolenta.
  96. 96. • Profilaxia:• Saneamento Básico• Descontaminar água ou alimentos• Higiene pessoal• Tratar os doentes
  97. 97. GiardíaseProf. Eduardo
  98. 98. • Giardíase• Agente etiológico: Giardia lamblia ou intestinalis).• Trofozoítos intestinais e cistos nas fezes.
  99. 99. • Flagelado do intestino delgado.• Ciclo oro-fecal : Água e alimentoscontaminados (verduras cruas,frutas mallavadas).• PATOGENIA: Diarréia mucosa commeteorismo• perda de peso e má absorção intestinal(Gorduras, vitaminas lipossolúveis)
  100. 100. • Profilaxia:• Saneamento Básico• Descontaminar água ou alimentos• Higiene pessoal• Tratar os doentes
  101. 101. TricomoníaseProf. Eduardo
  102. 102. Tricomoníase:O agente etiológico: Trichomonas vaginalisTransmissão sexual (DST):Sintomático em mulheres e assintomático emhomens (normalmente é o transmissor)• Atinge geralmente mulheres adultas• Transmissão pode ocorrer por objetos eroupas• Mãe durante o parto pode transmitir parafilha
  103. 103. • O Trichomonas vaginalis (protozoário).• Não possui a forma cística, apenas a trofozoítica.O ( 10 a 30 mm).
  104. 104. • PATOLOGIA• O homem e assintomático.• A mulher sintomática:•• Secreção vaginal mucopurulenta• Vaginite caracterizada por corrimento vaginal ,amarelo - esverdeado, com odor fétido.• Dor no ato sexual.
  105. 105. • PROFILAXIA• Tratamento dos doentes• Higiene corporal• Esterilização dos aparelhos ginecológicos• O homem deve ser tratado mesmo sem sintomasprincipalmente caso esposa estiver parasitada• Utilizar preservativo (camisinha)
  106. 106. ToxoplasmoseProf. Eduardo
  107. 107. Agente etiológico:Toxoplasma gondii• É uma zoonose que infecta gatos e outrosvertebrados• Prevalência sorológica entre 20 a 80%• Forma mais grave é encontrada em criançasrecém-nascidas• Reativação da infecção em indivíduos HIV+.• Hospedeiros definitivos: todos os felídeos• Hospedeiros intermediários: Mamíferos eaves.
  108. 108. • TOXOPLASMOSE CONGÊNITA OU PRÉ-NATAL- Aborto- Coriorretinite- Calcificações cerebrais- Retardamento psicomotor- Micro ou macrocefalia
  109. 109. • PROFILAXIA (mulheres grávidas)• Não comer carne crua ou leite de cabra semferver• Evitar contatos com gatos• Incinerar as fezes (gatos)• Vacina• Tratar os doentes

×