O Gerente Desorganizado (resumo)

7.894 visualizações

Publicada em

Relato breve sobre o filme.

1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.894
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
98
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Gerente Desorganizado (resumo)

  1. 1. O GERENTE DESORGANIZADOIntrodução “O gerente desorganizado” tenta resolver um problema básico da gerência – mostrando adiferença entre eficiência: “fazer o trabalho direito” – e eficácia: “fazer a tarefa certa”.Divisão de tempo e delegação O filme consta a estória de Richard Lewis – um gerente de área esgotado, estafado, supercansado, de uma fornecedora de mantimentos. Richard é um sujeito bem-intencionado, mas semprefica muito atrapalhado no seu relacionamento com seu chefe, com sua equipe de gerentes e comsua secretária, só porque ainda não aprendeu as duas lições básicas para ser um bom gerente –como organizar a si mesmo e os outros.PARTE 1 – “A MALDIÇÃO” Nesta parte vemos Richard Lewis fazendo tarefas que não precisaria fazer, desperdiçando oseu próprio tempo e o dos outros, até que sua pressão arterial sobe tanto que ele acaba tendo umataque cardíaco... Somente quando chega aos portões do céu e encontra São Pedro, Richardpercebe a confusão que anda causando. Os prazos que não consegue cumprir, as tarefas que nãoconsegue terminar e prioridades que não consegue estabelecer... Richard vislumbra a realizaçãoatravés de flash-backs produzidos eletronicamente por São Pedro... pede perdão e uma novachance... São Pedro então o manda de volta.Pontos chaves a extrair de “A MALDIÇÃO” (São Pedro dialogando com Richard Lewis)=> Richard não estava delegando e sim abdicando – não se pode delegar enquanto não organizar asi mesmo.=> Deixa que todos o interrompam, desvia a sua atenção por irrelevância fazendo coisas que nãosão de sua conta, não sabe suas prioridades, perdendo tempo de todos além do dele.PARTE 2 – “A SALVAÇÃO” Aqui vemos Richard tentando pôr ordem em sua vida, sob a orientação de São Pedro. Comele, Richard aprende como organizar a si mesmo e a dividir o seu tempo para poder tratar dasprioridades e, ainda assim, ter tempo para as reuniões diárias, o trabalho do escritório e todos osproblemas normais. Sob tutela de São Pedro, Richard começa a compreender que a chave para setornar um gerente organizado está em: estabelecer prioridades, determinar tempo para astarefas pró-ativas e para se sair bem com as tarefas reativas. Ele começa a compreender quelistas de verificação, agendas, mapas de controle, etc., podem ajudá-lo a tirar melhor proveito deseu tempo. Depois, São Pedro esclarece alguns pontos sobre delegação e após uma série de“pisadas de bola”, Richard aprende como planejar e organizar, de modo que possa delegar tarefasadministrativas sem abdicar. Ele aprende também, como é importante treinar e monitorar paragarantir que as tarefas delegadas sejam desenvolvidas com sucesso.Pontos chaves a extrair de “A SALVAÇÃO” (São Pedro dialogando com Richard Lewis)ORGANIZAR A SI MESMOOBJETIVO DE RICHARD: oferecer refeição de qualidade a preço que seus clientes possampagar, enquanto maximiza suas margens de lucro.=> Para controlar o seu tempo adequadamente, comece fazendo uma lista de todas as coisas quetem a fazer... 1
  2. 2. As tarefas positivas-ativas são aquelas que ajudam você a atingir os objetivos da sua função(ajuda a fazer mais negócios, trazer lucro). As tarefas reativas são todo aquele “lixo” que aparecena sua mesa todos os dias e que você tem que resolver de qualquer forma.=> Para usar o seu tempo adequadamente, você tem que se preparar adequadamente. E, antes deprogramar a sua tarefa deve saber duas coisas a respeito, primeiro – quanto tempo quer gastarnela? Isso depende da importância da tarefa. Segundo – até quando ela deve estar concluída? Issoé determinado pela urgência da tarefa. “Importância” e “Urgência” não são a mesma coisa”. As tarefas mais importantes tem haver com o botton que Richard recebeu de São Pedro com osseguintes dizeres “PARA QUE ESTOU AQUI”. Após estabelecer suas prioridades Richardprogramou seu tempo...► programou suas tarefas ativas positivas “o motivo dele estar como gerente”... deixando tempopara as tarefas reativas, os problemas que aparecem todos os dias.=> Bem, quando você fizer a programação do seu tempo... na sua agenda de anotações, prevejagrandes espaços para as tarefas importantes. Provavelmente serão ativas e positivas. Deixe apenasespaço suficiente para as tarefas reativas que aparecem todos os dias na sua mesa. Muitas delassão urgentes, mas triviais.ORGANIZAR OS OUTROS=> “Eficiência” é fazer o trabalho direito, “eficácia” é fazer o trabalho certo.=> Primeiro você tem que abrir mão de algumas tarefas que você gosta de fazer. Segundo, vocêtem que se livrar do medo de perder o controle.=> Você pode delegar tarefas e autoridade, mas não pode delegar responsabilidade!=> Você não pode delegar um novo trabalho sem um treinamento adequado. Não é justo com eles!Isso só vai criar mais trabalheira para você depois. Uma pessoa precisa de tempo para aprender e...adquirir confiança... você tem que ensiná-los... E... você pode fazer um plano de aprendizado... paraque saibam exatamente quando terão que assumir responsabilidade plena de um trabalho.=> Duas coisas você não pode esquecer, primeiro não vire as costas. Delegar é um processocontínuo de treinamento. Segundo – você precisa vigiar o processo, controlar os pontos-chave.PARTE 3 – “INTERVENÇÃO DIVINA” Voltamos a encontrar Richard queixando-se da sua equipe. São Pedro voltas a chamá-lo paradiscutir esse problema. Através de uma série de flash-backs Richard percebe que sua equipe não éruim, mas que a maneira com que ele a gerencia é que deixa a desejar. São Pedro aborda o temadas áreas de resultado-chave e a colocação de padrões mensuráveis para cada uma dessas áreas ecomo acordar metas com cada um dos gerentes.Pontos chaves a extrair de “INTERVENÇÃO DIVINA” (São Pedro dialogando com RichardLewis)=> Tendo esboçado os objetivos e as áreas de resultado-chave para atingir tais objetivos, você temque estabelecer padrões para a sua equipe, para que eles saibam que resultados são consideradosbons. A pessoa deve saber qual é um bom resultado, um excelente resultado e qual não é assim tãobom.Richard aprende que padrões devem ser atingíveis:=> Padrões – Qualidade, Quantidade, Custo ou Tempo.=> Você não está esquecendo que os padrões são ligados ao serviço, portando, comuns a todos,enquanto que as metas são individuais. 2
  3. 3. OS PONTOS-CHAVE SÃO:ORGANIZAR A SI MESMO Fazer uma lista de verificação: a) tarefas ativas b) tarefas reativas Estabelecer prioridades na seguinte ordem: a) grau de importância b) grau de urgência Programar seus horários: a) programe tarefas ativas b) delegue tarefas reativasORGANIZAR OS OUTROS => Qual a tarefa? Quem a realiza? => Sintetize para os outros. Treine-os. Informe os outros. => Esteja disponível para dar orientação – verifique os pontos-chave.APRENDIZADO a) Defina Responsabilidades Gerais • Estabelecendo áreas de resultado-chave • Programe revisões regulares b) Estabeleça Padrões • Certifique-se de que são mensuráveis • Resolva casos de não atingimento c) Acorde Metas • Faça com que sejam desafios • Elogie bons resultados 3

×