Analgesia no pós operatório

2.237 visualizações

Publicada em

Analgesia pos operatoria

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Analgesia no pós operatório

  1. 1. Analgesia pós OperatóriaAnalgesia pós Operatória Dr. Leonardo Reis
  2. 2. Dor pós Operatória  Reação fisiológica ao trauma, distensão visceral ou doença  Manifestações autonômicas e psicológicas
  3. 3. Analgesia  Qualidade de vida  Melhora das funções orgânicas  Redução stress psicológico  Recuperação das atividades  Capacidade para cuidados próprios  Alta hospitalar mais precoce
  4. 4. Locais de Ação dos Analgésicos
  5. 5. Reações Adversas da Dor Sistema Respiratório ↑Tensão Muscular Hipoxemia ↓Complacência Pulmonar Hipercarbia Alteração V/Q Atelectasia Pneumonia
  6. 6. Reações Adversas da Dor Sistema Endócrino ↑ACTH Catabolismo Proteico ↑Cortisol Lipólise / ICC ↑Glucagon Hiperglicemia↑Epinefrina ↓Insulina ↓Testosterona ↓Anabolismo ↑Aldosterona Retenção Sal e Água ↑ADH ICC ↑Catecolaminas Vasoconstrição ↑Angiottensina II ↓Contratilidade Miocárdio ↑FC
  7. 7. Reações Adversas da Dor Sistema Cardiovascular ↑Trabalho Cardíaco Arritmias Angina Infarto ICC
  8. 8. Reações Adversas da Dor Sistema Imunológico Linfopenia ↓Resposta Imunológica ↓ SRE Leucocitose ↓ Atividade Linfócito T
  9. 9. Reações Adversas da Dor Coagulação ↑Adesão Plaquetária ↑Fenômenos Tromboembólicos ↓Fibrinólise Ativação Cascata Coagulação
  10. 10. Reações Adversas da Dor Sistema Gastro-intestinal ↑Tônus Esfíncter Íleo ↓Tônus Muscular
  11. 11. Reações Adversas da Dor Sistema Genito-urinário ↑Tônus Esfíncter Retenção Urinária ↓Tônus Muscular
  12. 12. Avaliação da Dor  Intensidade  Local  Duração  Fatores de Piora  Fatores de Melhora
  13. 13. Sir Charles Bell
  14. 14. Leonardo da Vinci
  15. 15. Vias de Administração  Endovenosa  Intramuscular  Oral  Subcutânea  Transdérmica  Retal  Peridural
  16. 16. Vias de Administração Transdérmica  Duração prolongada  Uso doméstico  Difícil titulação da dose  Níveis séricos estáveis  Facilidade de uso  Indolor  Efeitos colaterais  Vômitos
  17. 17. Vias de Administração Retal  Aspectos culturais  Facilidade  Não invasiva  Indolor  Vômitos  Uso doméstico  Latência longa
  18. 18. Vias de Administração Oral  Facilidade  Uso doméstico  Baixo custo  Difícil titulação da dose  Limitações  Vômitos  Latência longa
  19. 19. Vias de Administração Subcutânea  Latência curta a moderada  Absorção menos previsível  Dolorosa  Múltiplas punções  Cateter contínuo  Pct sem acesso venoso  Dose resgate
  20. 20. Vias de Administração Intramuscular  Absorção previsível  Dose resgate  Latência moderada  Inconvenientes  Necessidade de acesso  Irritação / Infecção local  Intra-hospitalar  Dor / Stress
  21. 21. Vias de Administração Endovenosa  Absorção previsível  Latência curta  Dose resgate  PCA  Inconvenientes  Necessidade de acesso  Flebites  Intra-hospitalar
  22. 22. Vias de Administração Peridural  Absorção previsível  Latência curta a moderada  Muito potente  PCA  Inconvenientes  Permanência curta (3dias)  Retenção urinária  Prurido  Depressão respiratória
  23. 23. IM EV PCA EV Variação do Nível Sérico
  24. 24. Avaliação da Analgesia Alívio Total ⇒ Ajustar DoseParcial Nulo Duração Suficiente ⇒ Ajustar Intervalo Insuficiente Efeitos Colaterais ⇒ Selecionar Drogas
  25. 25. Esquemas Dor Leve  Associar 2  Cetoprofeno 100mg IV / VO 12/12hs  Dipirona 1g IV / VO 6/6hs  Lisador 2ml VO 6/6hs  Diclofenaco 1cp VO 8/8hs  Resgate  Lisador 1amp IM 8/8hs  Tylex 30mg IV / VO 6/6hs
  26. 26. Esquemas Dor Moderada  Cetoprofeno 100mg IV / VO 12/12hs  Tramadol 100mg IV 6/6hs  Tylex 30mg VO 6/6hs  Nalbufina 10mg IV 6/6hs  Resgate  Lisador 1amp IM 6/6hs  Nalbufina 10mg IM 6/6hs  Dolantina 1amp IV 8/8hs
  27. 27. Esquemas Dor Intensa  Cetoprofeno 100mg IV / VO 12/12hs  Lisador 1cp VO 4/4hs  Tramadol 100mg IV / VO 4/4hs  Morfina 1mg/kg SC 4/4hs  Morfina 5-10mg VO 4/4hs  Tylex 30mg VO 4/4hs  Resgate  Lisador 1amp IM 4/4hs  Dolantina 1 amp IV 6/6hs  Morfina 2mg IV 15/15min
  28. 28. Observações  Nalbufina antagonisa outros opióides  Não associar opióides em paciente com cateter  Efeito sinérgico dos AINE  Esquemas de transição  Mudança no nível de dor  Alta domiciliar
  29. 29. Eficiência
  30. 30. Dor AnalgésicosEfeitos Colaterais
  31. 31. A Recompensa Um Sorriso

×