Biologia euripedes janeiro12

213 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
213
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biologia euripedes janeiro12

  1. 1. 1 INEICOC-VESTIBULARES Prof. Eurípedes Revisão - Janeiro 12 Questão 01 Para estudar o tropismo de vegetais, tomou-se uma caixa de madeira sem tampa, com fundo constituído por uma tela de arame. Sobre a tela, colocou-se uma cama-da de serragem, mantida sempre úmida, e uma camada de terra vegetal. Por cima da terra, foram espalhados grãos de feijão. A caixa foi suspensa, mantendo-se o fundo na horizontal, sem contato com o solo. As raízes dos grãos germinaram, passando pela tela de arame em direção ao solo, mas voltaram a entrar na caixa, através da tela, repetindo esse processo à medida que cresciam. Aponte os dois mecanismos fisiológicos envolvidos no crescimento das raízes e descreva a atuação de ambos no processo descrito. Questão 02 A micropropagação é uma técnica amplamente utilizada nos dias atuais para a produção de vegetais em larga escala. O método baseia-se no cultivo de pedaços de tecidos retirados de uma única planta, o que gera rapidamente uma quantidade de mudas bem maior do que a produzida pelo crescimento de sementes dessa planta. Suponha que duas áreas agrícolas, adjacentes e de mesmo tamanho, foram cultivadas com um gran-de número de mudas de pés de laranja, da seguinte maneira: - Área I - mudas produzidas por micropropagação; - Área II - mudas obtidas com sementes. Quando as duas culturas estavam igualmente desen-volvidas, foi introduzido um patógeno ainda não exis-tente em cada uma das áreas. Indique em qual dessas áreas as laranjeiras apresentarão maior probabilidade de resistência à alteração ambiental. Justifique sua resposta. Questão 03 O gráfico a seguir representa as porcentagens dos constituintes de uma folha de planta, coletada no interior de certa mata. a) A folha é o principal local de produção de glicose em uma planta. Como se explica a baixa porcentagem de glicose na folha? b) No caso de uma folha obtida de uma planta do cer-rado, espera-se encontrar maior ou menor porcen-tagem de água e de tecidos vegetais? Justifique. Questão 04 O gráfico a seguir representa curvas de transpiração de três plantas de um mesmo tipo e tamanho, que foram mantidas em uma estufa com temperatura constante e luminosidade natural. Nesse experimento, cada planta foi submetida a uma das seguintes condições de su-primento de água: I - muita água, somente no início da manhã e médio suprimento no resto do dia; II - pouca água durante todo o dia; III - amplo suprimento de água o dia todo. a) Após a análise do gráfico, associe cada curva (A, B e C) à sua respectiva condição de suprimento de água (I, II e III). b) Compare a abertura dos estômatos das plantas sub-metidas às condições I e III, ao meio-dia. c) Explique, de acordo com a teoria de Dixon, como a transpiração atua no mecanismo de transporte da seiva bruta, em árvores de grande porte. Questão 05 Plantas que florescem no verão são chamadas "plan-tas de dia longo". Para saber se a floração de uma espécie "de dia longo" é determinada pela duração do dia ou da noite, os pesquisadores mantiveram plantas em 3 condições. O experimento e os resultados estão esquematizados a seguir: De acordo com os resultados, explique o que determina a floração nessa espécie.
  2. 2. Questão 06 A figura mostra a variação observada na proporção de massa (em relação à massa total) do embrião e do endosperma de uma semente após a semeadura. Sabendo que a germinação (G) ocorreu no quinto dia após a semeadura: a) Identifique, entre as curvas 1 e 2, aquela que deve 2 corresponder à variação na proporção de massa do embrião e aquela que deve corresponder à variação na proporção de massa do endosperma. Justifique sua resposta. b) Qual a variação na quantidade de água da semente, desde a semeadura até a germinação. Questão 07 Duas espécies de plantas fanerógamas, X e Y, de porte semelhante, foram cultivadas em duas situações experimentais: I - independentemente - cada planta em um vaso; II - em conjunto - as duas plantas em um mesmo vaso. Em ambas as situações, todas as demais condições ambientais foram mantidas idênticas. Ao final de algum tempo de cultivo, mediu-se o compri-mento da parte aérea desses vegetais. Os resultados estão apresentados no gráfico a seguir. a) Identifique a provável relação ecológica presente na situação experimental II e justifique a diferença de comprimento da parte aérea dos vegetais verificada nesta situação. b) Cite duas características exclusivas das fanerógamas e os dois principais grupos em que esses vegetais são divididos. Questão 08 O gráfico apresenta o curso diário da transpiração através do estômato (transpiração estomática) de duas plantas de mesmo porte e espécie, mantidas uma ao lado da outra durante um dia ensolarado. Uma das plantas foi mantida permanentemente irrigada e a outra foi submetida à deficiência hídrica. a) Qual das duas plantas, 1 ou 2, foi permanentemente irrigada? Como os estômatos e a temperatura con-tribuíram para que a curva referente a essa planta assim se apresente? b) Na planta que sofreu regime de restrição hídrica, em que período os estômatos começaram a se fechar e voltaram a se abrir? Como os estômatos e a tem-peratura contribuíram para que a curva referente a essa planta assim se apresente? Questão 09 Os hormônios vegetais controlam o crescimento e o desenvolvimento das plantas ao interferir na divisão, no alongamento e na diferenciação das células. A remoção da gema apical de uma planta promove o desenvolvi-mento das gemas laterais. Sobre esse assunto, faça o que se pede: a) Qual o fenômeno responsável pela inibição do de-senvolvimento das gemas laterais causada pela presença da gema apical? b) Qual o hormônio vegetal envolvido nessa inibição? Questão 10 A indústria de flores movimenta bilhões de dólares por ano e está continuamente buscando criar novas varie-dades, como uma rosa azul. Pelos métodos tradicionais, não é possível obter rosas dessa cor, pois a enzima que sintetiza esse pigmento está ausente nas roseiras. As petúnias, entretanto, possuem tal enzima. Encontra-se em fase de teste uma técnica que possi-bilita inserir em células de roseira o gene da petúnia responsável pela codificação da enzima que produz o pigmento azul. a) Cite o tipo de célula indiferenciada de roseira que, com o objetivo de produzir rosas azuis, seria o indicado para receber esse gene e justifique sua resposta. b) Suponha que, em vez de ser introduzido o gene da petúnia que define a cor azul, fossem inseridas cópias de seu RNA mensageiro. Indique se há ou não possibilidade de produção de rosas azuis nesse caso e justifique sua resposta.
  3. 3. 3 INEICOC-VESTIBULARES Questão 11 Em estudos com 'Arabidopsis thaliana', um vegetal terrestre, foram utilizadas plantas jovens com genóti-po mutante (M), que não apresentam a formação de uma estrutura presente na raiz, e plantas jovens com genótipo normal (N). As plantas foram cultivadas em solução nutritiva em condições adequadas ao cresci-mento, entretanto, com metade da concentração de fosfato recomendada para essa espécie. Após um mês de cultivo, o teor de fosfato foi avaliado na matéria seca das plantas, fornecendo os resultados apresentados no gráfico a seguir: a) Qual das regiões da raiz foi afetada pela mutação? Justifique sua resposta. b) Suponha que as plantas jovens com genótipo normal, ao serem transferidas da solução nutritiva para o solo, tenham sido cortadas na região logo abaixo daquela afetada pela mutação nas plantas mutantes (M). Quais foram as regiões perdidas e como isso afeta o crescimento e funcionamento da raiz? Questão 12 Os esquemas representam cortes transversais de re-giões jovens de uma raiz e de um caule de uma planta angiosperma. Alguns tecidos estão identificados por um número e pelo nome, enquanto outros estão indicados apenas por números. Com base nesses esquemas, indique o número corres-pondente ao tecido a) Responsável pela condução da seiva bruta. b) Responsável pela condução da seiva elaborada. c) Constituído principalmente por células mortas, das quais restaram apenas as paredes celulares. d) Responsável pela formação dos pelos absorventes da raiz. Questão 13 Dois grupos de sementes de estévia foram submetidos, alternadamente, a dez lampejos de luz nos compri-mentos de onda de 660 nm (vermelho curto) e 730 nm (vermelho longo). No primeiro grupo, iniciou-se a experiência com o lampejo correspondente ao verme-lho longo e no segundo grupo, o primeiro lampejo foi o correspondente ao vermelho curto. Após este tratamen-to, as sementes de estévia apresentaram alterações fisiológicas importantes. a) Que substâncias presentes nas sementes res-pondem aos estímulos luminosos usados nessa experiência? b) Que efeito fisiológico importante o programa de iluminação exerce sobre as sementes em cada um dos dois grupos? Justifique a resposta. Questão 14 No ciclo reprodutivo da maioria dos vegetais observa-se uma alternância de gerações que é mostrada, de forma simplificada, no esquema a seguir. Em qual das fases - gametófito ou esporófito - não en-contramos pares de cromossomos homólogos? Justifique sua resposta. Questão 15 Se representássemos em um gráfico os rendimentos de determinada cultura, devido à utilização de quantidades crescentes de macronutrientes e de micronutrientes minerais, obteríamos as curvas I e II a seguir. Analise estas curvas e responda. a) Qual delas, I ou II, representa a utilização de micro-nutrientes? b) Justifique sua resposta. Questão 16 Os floristas recomendam, para as flores colhidas durarem mais, que seus cabos sejam cortados sob a água. Outra sugestão para prolongar a vida das flores é colocar, na água do vaso, tabletes de açúcar. Com base em seus conhecimentos de botânica, explique os porquês dessas duas recomendações.
  4. 4. Gabarito: 01. Geotropismo e hidrotropismo. Devido ao geotropismo, as raízes das sementes germinadas crescem verticalmente para baixo; ao ficarem expostas ao ar, desidratam-se, retornando à caixa, por hidrotropismo, em busca de água. 02. Área II. A micropropagação representa uma forma de reprodução assexuada, dando origem a indivíduos com a mesma carga genética. Já as mudas originadas de sementes obtidas por fecundação, na área II, possuem variabilidade genética e geram indivíduos com resistência variável às alterações do meio ambiente, portanto, com maior probabilidade de resistência ao patógeno. 03. a) A baixa porcentagem de glicose se explica pelo fato de grande parte desse 4 carboidrato ser enviada a outras regiões da planta, ou ainda, de ser transformada em amido. b) Espera-se menor porcentagem de água e maior porcentagem de “tecidos vegetais” numa folha obtida de uma planta de cerrado. Isso ocorre porque muitas plantas de cerrado apresentam folhas coriáceas, maior quantidade de material fibroso e, portanto, menos água em termos relativos. 04. a) Curva A representa as condições III, Curva B representa as condições I e Curva C representa as condições II b) Ao meio-dia, devido ao maior suprimento de água na condição III, a abertura dos estômatos das plantas submetidas a essas condições é maior do que as submetidas à condição I c) A transpiração é responsável pela formação da pressão negativa em toda a coluna líquida, desde o alto dos vasos lenhosos até a base do caule. Essa pressão negativa atua como força de sucção para puxar a seiva bruta, desde a raiz até as folhas. A força de coesão entre as moléculas de água também está associada à subida da seiva bruta. 05. O período de escuro é o que determina a floração, já que sua interrupção determinou a produção de flores. Na verdade, plantas de dias longos necessitam de períodos escuros curtos (noites curtas), o que caracteriza as noites de verão. 06. a) Durante a germinação o embrião da semente consome as reservas contidas no endosperma, portanto, a curva 1 representa a massa do embrião e a curva 2 a massa do endosperma. b) O teor de água na semente aumenta da semeadura até a germinação. 07. a) Competição interespecífica. Quando colocadas em um mesmo vaso, as duas espécies competem por nutrientes limitados, sendo que a espécie X é mais eficiente na captação desses recursos, conseguindo um melhor desenvolvimento. b) Apresentar sementes e órgãos reprodutivos evidentes. Gimnospermas e angiospermas. 08 a) A planta permanentemente irrigada é a 1. Como a planta tem água em abundância, seus estômatos permanecerão abertos. Este fato, associado a elevadas temperaturas, provocará o aumento da transpiração foliar. b) Os estômatos da planta 2 começaram a se fechar às 10 horas e a se abrir às 15 horas. A restrição hídrica provocou o fechamento estomático, fato que associado a elevadas temperaturas provocaram a redução da transpiração. 09. a) As gemas apicais produzem auxinas que inibem o desenvolvimento das gemas laterais. Fenômeno chamado de Dominância Apical. b) Auxinas. 10 a) Célula germinativa ou célula meristemática. Esta célula é precursora de todas as demais células de uma planta. Logo, se ela possuir o gene da petúnia que define a cor azul, a roseira que dela se originar também apresentará o gene para a produção do pigmento azul. b) Não há possibilidade. Para que a expressão da enzima seja contínua, essa informação deve estar contida em um segmento de DNA, pois os RNA mensageiros transcritos a partir desse gene não se replicam, sendo degradados ao final de algum tempo. 11 a) A região/zona pilífera. Os resultados mostram que a planta mutante tem menos fosfato na matéria seca do que a planta normal. A planta mutante, portanto, absorveu menos fosfato pelas raízes, pois, a região da raiz responsável pela absorção de sais minerais e água está afetada pela mutação. b) Foram perdidas a coifa, a região/zona de multiplicação celular (meristema) e a região/zona de alongamento ou distensão celular (zona lisa). Sem estas partes, a raiz não crescerá em extensão, pois perdeu as regiões que têm a capacidade de formar novas células para diferenciação e de crescer por alongamento celular. Entretanto, a raiz poderia continuar o processo de absorção de água e elementos minerais que ocorre, principalmente, na região/zona pilífera. 12. a) 2 (xilema ou lenho). v) 1 (floema ou líber). c) 2 (xilema ou lenho). d) 5 (epiderme da raiz). 13. a) Os fitocromos. b) Ao absorver luz a 660 nm, o fitocromo vermelho curto é convertido em fito-cromo vermelho longo (a forma ativa do pigmento) que está relacionado a várias atividades fisiológicas das plantas como, por exemplo, a germinação das sementes. As duas formas do pigmento são interconversíveis: 14. Na fase de gametófito, pois ela é resultante de células que sofreram meiose, divisão celular onde ocorre a separação dos cromossomos homólogos e redução de seu número à metade. 15. a) A curva (I) representa a utilização de micronutrientes. b) A cultura abastecida com pequena quantidade destes apresenta rendimento máximo. 16. Os cabos devem ser cortados para impedir o rompimento da coluna contínua de água nos vasos lenhosos o que prejudica a subida da água até as partes superiores das flores. O açúcar fornece matéria orgânica adicional para que as flores durem mais.

×