1
2
ÍNDICE
PROJETO
INTRODUÇÃO ............................................................................. 05
PRINCÍPIOS .....
3
EduVIS | Educação, Valorização e Inclusão Social
do Jovem Ribeirãopretano. Um projeto que transforma a
cultura das comun...
4
5
INTRODUÇÃO
EduVIS é um projeto de prevenção baseado em valores humanos,
onde se trabalha realmente pensando em valorizar...
6
PRINCÍPIOS
VALORIZAÇÃO
Temos observado que a atenção singular, individual, potencializa os
as respostas e vínculos de jo...
7
METODOLOGIA
 Palestras e Dinâmicas em sala
de aulas de escolas públicas e particulares.
 Intervenção a partir da singu...
8
OBJETIVOS
OBJETIVO GERAL
Transformar a criança e o jovem
num cidadão ético de amanhã.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Proporci...
9
Respeito ao tempo das manifestações:
(as vezes o pai foi preso e é importante que ele
conte, para que ele não fique co...
10
11
PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE
O projeto busca a integração entre alunos, pais e integrantes das
escolas [professores e dir...
12
AVALIAÇÃO
AVALIAÇÃO PROCESSUAL
A avaliação dos processos é feita em todos os momentos de cada
ação junto aos professore...
13
14
ORÇAMENTO RESUMIDO
O Fornecimento de material EduVIS, será feito por cotação de preço,
oferta, produto, pronta entrega,...
15
A. TI E EQUIPAMENTOS
DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL
NOTEBOOK 1 2.026,00 2.026,00
DATASHOW 3D 1 1.815,51 1.815,51...
16
PREVISÃO PARA 12 MESES
Estoque já incluso no Plano Financeiro, previsão já calculada para
um ano de aplicação operacion...
17
NOME DO BEM MÁQ. FOTOGRÁFICA
TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS
VALOR DO BEM 317,00
DEPRECIAÇÃO ANUAL 105,67
DEPRECIAÇÃO M...
18
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

EduVIS-Projeto Educacional de Lino Fonseca e Normando Celestino

307 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
307
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EduVIS-Projeto Educacional de Lino Fonseca e Normando Celestino

  1. 1. 1
  2. 2. 2 ÍNDICE PROJETO INTRODUÇÃO ............................................................................. 05 PRINCÍPIOS ................................................................................. 06 METODOLOGIA........................................................................... 07 CONTEXTO.................................................................................. 07 OBJETIVOS.................................................................................. 08 AÇÕES......................................................................................... 08 RESULTADOS.............................................................................. 09 IMPLANTAÇÃO PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE ............................................. 11 PARCEIROS................................................................................. 11 POLÍTICAS PÚBLICAS.................................................................. 11 DIVULGAÇÃO .............................................................................. 11 CONTATO.................................................................................... 11 AVALIAÇÃO.................................................................................. 12 CRONOGRAMA ........................................................................... 12 RECURSOS ORÇAMENTO RESUMIDO........................................................... 14 ORÇAMENTO DETALHADO ........................................................ 14
  3. 3. 3 EduVIS | Educação, Valorização e Inclusão Social do Jovem Ribeirãopretano. Um projeto que transforma a cultura das comunidades a partir do vínculo e do afeto!
  4. 4. 4
  5. 5. 5 INTRODUÇÃO EduVIS é um projeto de prevenção baseado em valores humanos, onde se trabalha realmente pensando em valorizar o ser humano, tanto a criança, o jovem, os pais como também o professor em sala de aula! O projeto surgiu da aplicação, a partir de 2002, do “Educando para a Vida” – uma iniciativa da Secretaria da Educação através da Guarda Municipal – que, uma vez finalizado, não pode mais contar com o suporte financeiro de nenhuma dessas instituições. Inconformados, demos prosseguimento ao projeto, continuando inicialmente mesmo sem o material de apoio e, posteriormente, projetando e montando nosso próprio material. Assim, nasceu o EduVIS, um projeto que é transformado a cada intervenção, que transcende a sala de aula fazendo pensar no papel da Guarda Municipal em orientar a população junto ao território. Com o EduVIS aprendemos que temos que enxergar o adolescente e a criança a partir de seu contexto familiar, e que também devemos abrir diálogo com as famílias. Prevenção não se limita, quanto mais você fizer melhor!
  6. 6. 6 PRINCÍPIOS VALORIZAÇÃO Temos observado que a atenção singular, individual, potencializa os as respostas e vínculos de jovens que aparentemente já não respondem mais à outras formas de estimulação social. Cada um dos alunos é único, esse é um dos diferenciais do projeto, trabalhamos para que o jovem se sinta especial e que sinta que o projeto foi escrito pra ele. HISTÓRIAS SOBRE O PODER DA ATENÇÃO Para falar como é que essa experiência transforma, num percurso em uma escola, depois do terceiro encontro, um jovem me perguntou se a gente se preocupava realmente com eles. Na outra aula ele disse: “vou te pedir uma coisa e quero ver se você faz, eu tenho certeza que você não vai cumprir”. Respondi que ele podia pedir. “Então vem aqui e me dá um beijo” – ele disse. Eu parei e o beijei e o moleque chorou uns cinco minutos. E a gente chorou também. E então ele me disse que seu pai nunca tinha dado um beijo nele. E aquele dia teve só beijo e abraço com todo mundo. Uma Mãe que foi aluna de escola com a gente, passou um dia de bicicleta, começou a conversar, sentou e chorou. Comentou que os filhos dela estavam vendendo drogas e nos pediu ajuda, pois os meninos não a respeitam. Estávamos justamente trabalhando a sala de aula destes meninos. No dia da aula entramos na sala dos meninos normalmente, e, como de costume, começamos a falar das mães – sem que eles percebessem que o tema era direcionado a eles. Comentamos sobre como não valorizamos as mães, e, que sendo assim, não valorizamos mais ninguém. Falamos que as mães passam tantas coisas por nós desde a gravidez com pés inchados e todo desconforto... Mas que assim que nasce a criança ela sai mostrando pra todo mundo, pra apresentar, mesmo que a criança seja “feia que nem joelho”. Mesmo a mãe tendo engordado, ficado cheia de varizes, ainda assim ela sai todo dia de manhã cedo de bicicletinha pra fazer limpeza, pra varrer rua, só pra levar comida pra vocês. Ela não poderia estar vendendo porcaria (drogas) na rua? Mas ela está numa vida mais difícil que é pra dar exemplo pra vocês. E o pai, que chega só com 15 reais no bolso e a mãe fala pra ele passar no açougue pra comprar mistura, e no caminho ainda toma geral da polícia. E o que ele faz? Ele não corre, porque tá pensando na família. E aí vocês pensam que o bonzão é o cara do tráfico que se chega a polícia corre e não tá nem aí pra vocês. Nesse dia o menino foi pra casa, abraçou a mãe e chorou. Sabe o que vocês têm que fazer? Chegar em casa, dar uma filmada de malandro no pai e dizer pra ele: “Pai, você é o cara!”. E os meninos chegam e dizem que fizeram isso, e que os pais choraram quando isso ocorreu.
  7. 7. 7 METODOLOGIA  Palestras e Dinâmicas em sala de aulas de escolas públicas e particulares.  Intervenção a partir da singularidade (particularidade) de cada aluno.  As aulas são dialógicas e norteadas por apostilas feitas de acordo com faixas etárias. FUNDAMENTAÇÃO Nossa metodologia foi construída a partir dos valores humanos que aprendemos a compartilhar após formação com o Instituto SAI e em nossa experiência adquirida através do atendimento de mais de 9 mil alunos. O projeto compartilha os valores humanos difundidos pelo Instituto SAI, que são baseados em valores universais. COORDENAÇÃO  Normando Celestino  Lino Fonseca da Silva Netto CONTEXTO  O projeto é aplicado em crianças de quarto e quinto ano (módulo 1); adolescentes (Módulo 2);  Trabalhamos em qualquer escola, tanto no bairro, na periferia; mas há uma priorização de trabalho junto a criança que se encontra em situação de pré-risco, ou vulnerável.
  8. 8. 8 OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Transformar a criança e o jovem num cidadão ético de amanhã. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Proporcionar em sala de aula discussões éticas de alunos junto com integrantes da guarda municipal, a partir do que é vivido no bairro e com suas famílias. Discussão a partir dos afetos e sentimentos do convívio familiar; Incentivo de melhoria das notas; Melhoria do convívio entre os alunos, professores e funcionários. Incentivo à resolução de conflitos; Pensar em metas de impacto, resultado e produto; Diminuição da violência escolar e no território; Mudar a visão que as crianças e adolescentes tem da guarda municipal. Que os policiais não servem pra bater, mas para contar histórias, conversar – com os jovens, suas famílias. AÇÕES Dinâmicas de Grupo; Cantar em Conjunto (Musicoterapia) Partilha de experiências e informações; Incentivo à livre expressão dos alunos;
  9. 9. 9 Respeito ao tempo das manifestações: (as vezes o pai foi preso e é importante que ele conte, para que ele não fique concentrado no problema e fique no grupo) Redação dos alunos: Dinâmica da Citação: é o aluno que escreve: projeta-se no data-show o que eles escreveram; e todo mundo passa a querer escrever; chega uma hora que a professora começa a se preocupar com isso; projeta-se e discute-se com os alunos; “mãe é quem cuida, mãe que não cuida não é mãe”. Produção de livrinhos com “citações” (frases) dos alunos ao final do projeto. RESULTADOS Ampliação da compreensão de professores, diretores, funcionários e familiares sobre os desafios de se tornar adolescente nos dias de hoje. Incentivo a ampliação das ações na lógica da prevenção, respeito, educação; Proporcionar espaços institucionais de acolhimento aos pais e filhos, na lógica da educação familiar afetiva. Diminuir o índice de violência na comunidade; Incentivo ao aluno complete o ciclo escolar do primeiro ao terceiro grau, pois só melhoramos as coisas pela educação. Que mesmo se vivendo em uma área de vulnerabilidade, é possível que se viva em uma área bacana.
  10. 10. 10
  11. 11. 11 PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE O projeto busca a integração entre alunos, pais e integrantes das escolas [professores e diretores] para que todos caminhem sob uma mesma mentalidade. Após o trabalho desenvolvido nas escolas junto aos alunos, professores e diretores, através da “Escola de Pais” explicamos aos pais todo o trabalho que foi desenvolvido. PARCEIROS Instituto SAI Observatório de Violência da USP Secretaria Municipal de Saúde POLÍTICAS PÚBLICAS O projeto interage com outras políticas públicas, tendo formação pelo programa “Crack tem Solução”, e sendo desenhado para atuar no âmbito da Secretaria da Educação e Assistência Social. DIVULGAÇÃO A divulgação do projeto é feita através de: Mídias sociais Página na Internet Escolas e Núcleos CONTATO O início dos trabalhos é feito através de contato inicial com diretores, coordenadores e professores, quando apresentamos a eles o Projeto. Antes de iniciar as atividades, conversamos também com os alunos. Já temos um mapeamento das escolas e procuramos respeitar a grade escolar. Fazemos parte do Planejamento da educação.
  12. 12. 12 AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO PROCESSUAL A avaliação dos processos é feita em todos os momentos de cada ação junto aos professores, que fazem relatórios ao final do trabalho, apontando os pontos positivos e negativos. O mesmo é feito com alguns alunos e com os diretores. AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS A avaliação dos resultados é feita através de: Feedback dos diretores e coordenadores, onde são verificados itens como: diminuição da violência, ocorrência de bulling e queixas relacionadas a drogas. Medição das ocorrências da escola. Reuniões de avaliação com os pais [podendo ou não serem particulares], onde os pais trazem uma avaliação dos filhos posteriormente ao projeto. CRONOGRAMA ROTEIRO DE EXECUÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ATIVIDADE 1 | MÊS 1 Captação de Recursos do EduVIS - Projeto Educacional junto a sociedade civil, solicitação de verbas junto ao governo: municipal, estadual e federal. ATIVIDADE 2 | MÊS 2 Apresentação do EduVIS - Projeto Educacional à Sociedade Escolar. ATIVIDADE 3 | MÊS 3 Compra de Equipamento operacional, impressão de apostilas. ATIVIDADE 4 | MESES 4 E 5 Seleção e treinamento dos Agentes de Cidadania. ATIVIDADE 5 | MÊS 6 EM DIANTE Início de aplicação do Projeto em sala de aula. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES/MÊS ATIVIDADE MÊS 01 MÊS 02 MÊS 03 MÊS 04 MÊS 05 MÊS 06 MÊS 07 MÊS 08 MÊS 09 01 02 03 04 05
  13. 13. 13
  14. 14. 14 ORÇAMENTO RESUMIDO O Fornecimento de material EduVIS, será feito por cotação de preço, oferta, produto, pronta entrega, parceria empresa/projeto. EQUIPAMENTO FORNECEDORES 01 02 03 NOTE BOOK FAST SHOP AMERICANAS SUBMARINO R$ 2.026,71 R$ 2879,10 R$ 2.399,00 DATASHOW 3D FASTSHOP RICARDO KALUNGA R$ 1.815,51 R$ 1.299,00 R$ 2.299,00 FILMADORA FAST SHOP AMERICANAS BAHIA R$ 1.061,69 R$ 1.519,00 R$ 599,00 MÁQUINA FOTOGRÁFICA FAST SHOP AMERICANAS BAHIA R$ 324,00 R$ 317,00 R$ 352,00 SULFITE A4 (500 fls.) PASSALACQUA MACRO KALUNGA R$ 9.59 R$ 10.56 R$ 11.82 HP 800|INKBOOK TOCA MÍDIA MACRO KALUNGA R$ 600,00 R$ 634,00 R$ 750,00 MICRO PC|ICC 1Tb WALMART SUBMARINO EXTRA R$ 1.170,00 R$ 1.900,00 R$ 1.195,00 MONITOR TV 25’ SHOP TIME AMERICANAS SUBMARINO R$ 1.799,00 R$ 1.900,00 R$ 1.195,00 VEÍCULO 1.4 | 4p ATRI STA. EMÍLIA LANCE R$ 25.000,00 R$ 25.500,00 R$ 26.000,00 ORÇAMENTO DETALHADO Em produção diária de 120 apostilas completas, encadernadas e prontas para entrega. PROCESSOS OPERACIONAIS Os Agentes de Cidadania EduVIS, produzirão as apostilas para levarem às salas de aula. Serviços administrativos, operacionais e funcionais serão feitos pelos Agentes.
  15. 15. 15 A. TI E EQUIPAMENTOS DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL NOTEBOOK 1 2.026,00 2.026,00 DATASHOW 3D 1 1.815,51 1.815,51 FILMADORA 1 1.519,00 1.519,00 MÁQ. FOTOGRÁFICA 1 317,00 317,00 # SULFITE A4 (500 fls.) 14 9,59 134,26 HP 8000|INKBOOK 1 600,00 600,00 MICRO PC|ICC 1Tb 1 1.170,00 1.170,00 MONITOR TV 25’ 1 1.799,00 1.799,00 SUBTOTAL A 9.381,48 B. MÓVEIS E MATERIAIS DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL BANCADA FIXA 2x2m² 1 500,00 500,00 GRAMPEADOR 204 2 6,25 12,50 # TINTA INKBOOK 4 15,00 60,00 # GRAMPO 2 2,35 4,70 SUBTOTAL B 577,20 (#) | ITENS DO ESTOQUE INICIAL C. VEÍCULOS DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL VEÍCULO 1.4 | 4p 1 25.000,00 25.000,00 SUBTOTAL C 25.000,00 TOTAL DE INVESTIMENTOS FIXOS (SUBTOTAIS A + B + C) 34.958,68 CAPITAL DE GIRO A previsão de verba para o projeto sempre no início do ano fiscal, Imposto de Renda, Destinação de Recursos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), Escolas e Núcleos. ESTOQUE INICIAL | CALCULO MENSAL COM PREVISÃO ANUAL DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL SULFITE A4 (500fls.) 14 9,59 134,26 TINTA INKBOOK 4 15,00 60,00 GRAMPO 2 2,35 4,70 ETANOL 200 l 2.10 420,00 GIRO TOTAL 618,96
  16. 16. 16 PREVISÃO PARA 12 MESES Estoque já incluso no Plano Financeiro, previsão já calculada para um ano de aplicação operacional, correspondendo a dois semestres escolares, total de 1.200 alunos atendidos diretamente em sala de aula. FUNDO DE CAIXA COM PREVISÃO MENSAL CALCULANDO GASTO ANUAL DE COMBUSTÍVEL. Previsão para abastecimento de veículo, 50 litros por semana. DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL ETANOL 200 l 2.10 420,00 TOTAL ANUAL *5.040,00 *EXISTE A VARIAÇÃO MENSAL NO PREÇO DO COMBUSTÍVEL, CALCULO COM MARGEM DE ERRO COM DEFASAGEM. COMBUSTÍVEL DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNITÁRIO TOTAL ETANOL 200 l 2.10 420,00 ESTOQUE INICIAL 198,96 PREVISÃO DE GIRO MENSAL 618,96 INVESTIMENTOS PRÉ-OPERACIONAL DESPESAS DE LEGALIZAÇÃO 1.000,00 OBRAS E REFORMAS 500,00 DIVULGAÇÃO 1.200,00 QUALIFICAÇÃO 2.000,00 TOTAL 4.700,00 INFORMAÇÕES GERAIS | DEPRECIAÇÃO NOME DO BEM NOTEBOOK TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 2.026,71 DEPRECIAÇÃO ANUAL 675,60 DEPRECIAÇÃO MENSAL 56,30 NOME DO BEM DATASHOW TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 1.815,51 DEPRECIAÇÃO ANUAL 605,17 DEPRECIAÇÃO MENSAL 50,43 NOME DO BEM FILMADORA TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 1.519,00 DEPRECIAÇÃO ANUAL 506,34 DEPRECIAÇÃO MENSAL 42,19
  17. 17. 17 NOME DO BEM MÁQ. FOTOGRÁFICA TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 317,00 DEPRECIAÇÃO ANUAL 105,67 DEPRECIAÇÃO MENSAL 8,80 NOME DO BEM HP 8000 TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 600,00 DEPRECIAÇÃO ANUAL 200,00 DEPRECIAÇÃO MENSAL 16,70 NOME DO BEM MICRO PC ICC 1Tb TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 1.170,00 DEPRECIAÇÃO ANUAL 390,00 DEPRECIAÇÃO MENSAL 32,50 NOME DO BEM MONITOR TV 25’ TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 3 ANOS VALOR DO BEM 1.799,00 DEPRECIAÇÃO ANUAL 600,00 DEPRECIAÇÃO MENSAL 50,00 NOME DO BEM VEÍCULO 1.4 | ÁLCOOL | 4p TEMPO MÉDIO DE VIDA ÚTIL 5 ANOS VALOR DO BEM 25.000,00 DEPRECIAÇÃO ANUAL 5.000,00 DEPRECIAÇÃO MENSAL 417,00 CUSTO FIXO OPERACIONAL | MENSAL DESCRIÇÃO CUSTO TOTAL MENSAL ALUGUEL 200,00 IPTU 12,00 ÁGUA 32,00 ENERGIA ELÉTRICA 85,00 TELEFONE 80,00 CONTADOR 60,00 PRÓ-LABORE (R$ 2.500,00 x 2) 5.000,00 MATERIAL DE LIMPEZA 50,00 COMBUSTÍVEL 420,00 DEPRECIAÇÃO 673,92 TOTAL 6.612,92
  18. 18. 18

×