Resultados 3T07

301 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resultados 3T07

  1. 1. Teleconferência Resultados 3T07 António Martins da Costa Diretor Presidente Antonio José Sellare Diretor Vice-Presidente de Finanças e Relações com Investidores Flavia Heller Superintendente de Relações com Investidores 05 de novembro de 2007
  2. 2. Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria de serviços públicos, condições hidrológicas, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. Este material inclui declarações sobre eventos futuros sujeitas a riscos e incertezas, as quais baseiam-se nas atuais expectativas e projeções sobre eventos futuros e tendências que podem afetar os negócios da Companhia. Essas declarações incluem projeções de crescimento econômico e demanda e fornecimento de energia, além de informações sobre posição competitiva, ambiente regulatório, potenciais oportunidades de crescimento e outros assuntos. Inúmeros fatores podem afetar adversamente as estimativas e suposições nas quais essas declarações se baseiam. 2
  3. 3. Desempenho Operacional
  4. 4. Distribuição Volume de Energia Distrib. (GWh) Energia Distribuída por Segmento (GWh) 3,7% 3,7% 5.972 6.190 5.972 6.190 756 780 1% 2% 2.059 38% 38% 2.017 3.199 3.351 61% 60% 3T06 3T07 3T06 3T07 Bandeirante Escelsa Enersul Clientes Finais Energia em Trânsito Outros Forte crescimento nas áreas da Bandeirante (+4,8%) e da Enersul (+3,3%) Crescimento do volume de energia em trânsito (+3,9%) 4
  5. 5. Distribuição Programa de Combate às Perdas No 3T07, foram investidos R$ 22 milhões em programas voltados à contenção do nível de perdas técnicas e comerciais. Evolução das perdas comerciais (% da energia distribuída - últimos 12 Meses) 6,0 7,4 8,2 5,4 5,2 5,6 5,9 5,5 2,3 2,5 2,5 2,2 Jun/05 Set/05 Set/06 Set/07 Jun/05 Set/05 Set/06 Set/07 Jun/05 Set/05 Set/06 Set/07 12,6% 13,1% 13,5% 12,6% 4,1% 4,4% ~ 204 mil inspeções realizadas no 3T07 4,1% 3,8% ~ 76 mil fraudes identificadas 8,5% 8,8% 9,0% 9,1% ~ 700 mil inspeções programadas para 2007 Jun 2005 Set 2005 Set 2006 Set 2007 Técnicas Comerciais 5
  6. 6. Revisão Tarifária – Escelsa Decomposição do Índice de Reposicionamento Tarifário -2,59% Compra de Energia Parcela -1,40% Encargos Setoriais A Índice de -0,89% Encargos de Transmissão Reposicionamento Tarifário Remuneração dos -1,07% Investimentos -6,92% Parcela -0,74% Reintegração de Ativos B Reajuste Tarifário Médio 0,08% Empresa de Referência -9,62% -0,31% Outras Receitas Variação nas Contas de Natureza 4,76% Ajustes Financeiros Financeira 7,46% Ajustes Financeiros de 2006 a serem excluídos -2,70% Fator X = 1.45% 6
  7. 7. Revisão Tarifária - Bandeirante Decomposição do Índice de Reposicionamento Tarifário -1,83% Compra de Energia Parcela -3,54% Encargos Setoriais A Índice de -0,50% Encargos de Transmissão Reposicionamento Tarifário Remuneração dos -1,84% Investimentos -8,80% Parcela -0,63% Reintegração de Ativos B Reajuste Tarifário Médio 0,12% Empresa de Referência -12,47% -0,58% Outras Receitas Variação nas Contas de Natureza -0,52% Ajustes Financeiros Financeira 3,15% Ajustes Financeiros de 2006 a serem excluídos -3,67% Fator X = 0.74% 7
  8. 8. Geração Volume de Energia Produzida (GWh) Volume de Energia Vendida (GWh) -1,1% 1.340 7,0% 1.433 950 939 3T06 3T07 3T06 3T07 1.442 Capacidade Instalada (MW) 350 399 25 29 20 * 50 980 2009 2009 2012 Expectativa de Entrada 335 452 em Operação 1.043 1.043 645 516 2005 UHE Peixe 4ª Máq. PCH São João Atual PCH Santa Fé Repotenciações UTE Pecém Total Assegurada Angical Mascarenhas Projetos Concluídos Projetos em Andamento * Inclui 2,3 MW de repotenciação da UHE Suíça em fase de homologação pela Aneel 8
  9. 9. Comercialização Vol. de Energia Comercializada (GWh) 17,1% 1.906 1.629 196 222 1.710 1.406 3T06 3T07 Outros Empresas do Grupo ENBR Número de Clientes 7,5% Forte crescimento do volume de 72 67 energia vendida a clientes livres (+23,3%) 3T06 3T07 9
  10. 10. Desempenho Financeiro
  11. 11. Desempenho Financeiro Receita Líquida (R$ milhões) EBITDA (R$ milhões) 1.166 339 -6,6% 16,1% 317 2% 5% 1.004 13% 24% 11% 36% 11% 11% 76% 74% 78% 59% 3T06 3T07 3T06 3T07 Distribuição Geração Comercialização Distribuição Geração Comercialização Lucro Líquido (R$ milhões) 14,6% 131 Eliminando efeitos não-recorrentes 114 dos EBITDAs 3T07 e 3T06, teríamos um crescimento ajustado de 11,2% 3T06 3T07 11
  12. 12. Custos e Despesas Detalhamento dos Custos e Detalhamento dos Custos e Despesas1 - 3T07 Despesas Gerenciáveis Gastos Gerenciáveis 3º Trimestre Var.% R$ milhões 2007 2006 Var. Custos Pessoal 77,0 66,6 10,4 15,6% Custos não gerenciáveis gerenciáveis Material 12,1 7,6 4,5 58,9% R$ 231,1 R$ 618,3 milhões Serviços de Terceiros 90,2 74,0 16,2 21,9% milhões (27%) (73%) Provisões 38,9 15,1 23,9 158,7% Outros 12,8 16,0 -3,2 -20,1% Total 231,1 179,3 51,8 28,9% R$ 849,4 milhões Provisões: + R$ 11,4 MM em PDD nas distribuidoras + R$ 7,7 MM relativos a contingências cíveis, tributárias e trabalhistas + R$ 3,0 MM referentes a recebíveis com a Ampla Nota: 1 Exclui depreciação e amortização 12
  13. 13. Resultado Financeiro Redução das taxas de juros, impacto positivo da variação cambial e reversão de parte dos encargos com contingências fiscais lançados no 3T06. R$ milhões 3T07 3T06 Var.% Receita Financeira 73,9 66,3 11,5% Despesa Financeira (90,6) (136,6) -33,7% Resultado Cambial Líquido (1,1) (10,6) -89,9% SWAP - resultado líquido (17,0) (15,8) 7,4% Variação cambial 15,9 5,2 203,8% TOTAL (17,8) (80,9) -78,0% 13
  14. 14. Endividamento Endividamento – 3T07 (R$ Milhões) Dívida bruta por indexador Evolução da Dívida Líquida (Set/07) 2.857 Curto Prazo 1,5x* 2% 2% 365 (759) 1,4x* Dívida Líquida / Ebitda (361) 39% Longo Prazo 57% 2.492 1.737 1.889 US$ Pré-fixado Divida Bruta Set/07 (-) Caixa e Aplicações * (-) Ativos e Passivos Divida Líquida Set/07 Divida Líquida Jun/07 Regulatórios TJLP Taxas Flutuantes ** * Inclui R$ 11,1 milhões de depósitos vinculados à dívida com BNDES * Ratio: Dívida Líquida / EBITDA 12 meses ** Inclui Selic, CDI, IGP-M e INPC Investimentos * – não inclui LPT** (R$ MM) Programas de Universalização 960 R$MM (inclui LPT **) 166 658 531 105 192 356 33 37 466 429 323 9M07 (R) 2007 (E) 2008 (E) 9M07 (R) 2007 (E) 2008 (E) Distribuição Geração * Não inclui capitalização de juros. Inclui repotenciações e Pecém **LPT: Luz Para Todos 14
  15. 15. UTE Pecém – Crescimento com Rentabilidade Usina térmica a carvão mineral importado, localizada no estado do Ceará Carvão mineral importado: melhor alternativa para a expansão da capacidade de geração no curto prazo Elevada competitividade em relação a outros combustíveis Capacidade Instalada: 700 MW Flexibilidade: 100% Capacidade contratada em leilão de energia A-5: 615 MW Início da operação comercial previsto para o final de 2011 Investimento Total: US$ 1,3 bilhão 15
  16. 16. Geração – Criando Oportunidades de Crescimento (I) PCHs Conclusão do Previsão para Capacidade Número de Projetos Projeto Básico Liberação de LI Instalada (MW) 1S2008 2S2008 6 102 1S2008 1S2009 5 111 1S2008 1S2010 3 66 1S2008 1S2011 2 43 2S2008 1S2010 5 129 1S2009 1S2010 3 87 24 538 16
  17. 17. Geração – Criando Oportunidades de Crescimento (II) UHEs Conclusão do Estudo de Previsão para Capacidade Número de Projetos Viabilidade Liberação de LI Instalada (MW) 2S2008 2S2009 2 235 1S2009 1S2010 10 787 12 1,022 17
  18. 18. Desempenho no Mercado Acionário Capitalização de Mercado: R$5,0 bilhões ENBR3 x Índices Volume R$ Mil Base 100: 29/06/2007 120 100.000 115 +13,6% 110 80.000 105 +11,2% 100 60.000 95 90 -3,2% 40.000 85 80 -23,3% 75 20.000 70 65 0 29/6/2007 6/7/2007 16/7/2007 23/7/2007 30/7/2007 6/8/2007 13/8/2007 20/8/2007 27/8/2007 3/9/2007 11/9/2007 18/9/2007 25/9/2007 Volume R$ ENBR3 ENBR3 IBOVESPA IEE IBX Julho: R$ 13.783 Volume médio diário 3T07: R$ 16.926 Agosto: R$ 16.838 (R$ mil) Setembro: R$ 20.506 18
  19. 19. Teleconferência Resultados 3T07 www.energiasdobrasil.com.br

×