A arte romana

2.805 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.805
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A arte romana

  1. 1. A ARTE ROMANA MARCOS A. CARDOSO (CACO)
  2. 2. ROMA
  3. 3. Origem: Histórica Gregos Etruscos Italiotas Fundam Roma 2000 a.C. e ocuparam a Itália central do século VIII a.C. Ocupavam, inicialmente, a região da Itália central chegaram também por volta do século VIII a.C ocuparam a parte sul da Itália
  4. 4. Períodos Históricos • Monarquia (753 - 509 a.C.) • República (509 - 27 a.C.) • Império (27 a.C. - 476 d.C.)
  5. 5. A estrutura política romana República 509 - 27 a. C. Assembléia Senado 02 Cônsules Pretores : Justiça Questores : Impostos Censores : Censo Edis : Polícia e Lazer + Magistrados Início República Centurial Curial Tribal Elege senadores Religiosa Elege e magistrados Questores Vota Leis e Edis Vitalício Escolhidos entre os Patrícios
  6. 8. INFLUÊNCIA <ul><li>Influenciada pelos gregos e etruscos. </li></ul><ul><li>Assimilação da busca por expressar um ideal de beleza (arte greco-helenística) e a preocupação em expressar a realidade vivida (arte etrusca). </li></ul><ul><li>Greco-helenística – Busca por expressar um ideal de beleza ; </li></ul><ul><li>Etrusca – Preocupação em expressar a realidade vivida . </li></ul>
  7. 9. ETRUSCOS <ul><li>Embora tenhamos muita informação sobre os gregos, pouco sabemos sobre os etruscos, em parte pela dificuldade em decifrar sua escrita. </li></ul><ul><li>Eles teriam vindo da Ásia e não chegaram a construir um grande império, mas suas cidades tinham sistema de esgotos, aquedutos e ruas pavimentadas. Ocuparam Roma no século VI a.C. </li></ul>
  8. 10. ARQUITETURA <ul><li>Um dos legados mais importantes deixados pelos Etruscos foi o uso do arco e da abóbada nas construções . Esses dois elementos arquitetônicos permitiram aos romanos criar amplos espaços internos, livres dos excessos de colunas . </li></ul>
  9. 11. CARACTERÍSTICAS GERAIS <ul><li>As características gerais da arquitectura romana são: </li></ul><ul><li>• procura do útil </li></ul><ul><li>• grandeza material </li></ul><ul><li>• energia e sentimento </li></ul><ul><li>• predomínio do carácter sobre a beleza </li></ul><ul><li>• originalidade. </li></ul>
  10. 12. ARQUITETURA <ul><li>As construção eram de cinco espécies, de acordo com as funções: 1) Religião 2) Comércio e civismo 3) Higiene </li></ul><ul><li>4) Divertimentos 5) Monumentos decorativos </li></ul>
  11. 13. TEMPLOS <ul><li>Criação de amplos espaços interiores. </li></ul><ul><li>Planejado para reunir a grande diversidade de deuses existentes em todo o Império, o Panteão, com sua planta circular fechada por uma cúpula, cria um local isolado do exterior, onde o povo se reunia para o culto. </li></ul>
  12. 16. TEMPLOS <ul><li>Erigiam seus templos num plano mais elevado, de modo que a entrada só era alcançada por uma escadaria diante da fachada principal. </li></ul><ul><li>Fachada principal bem distante das laterais e do fundo do edifício. </li></ul><ul><li>Enquanto os gregos faziam edifícios para serem vistos do exterior, os romanos procuravam criar espaços internos. </li></ul>
  13. 18. COMÉRCIO E CIVISMO: BASÍLICA <ul><li>A princípio destinada a operações comerciais e a atos judiciários, a “BASÍLICA”servia para reuniões da bolsa, para tribunal e leitura de editos. </li></ul><ul><li>Mais tarde, já com o Cristianismo, passou a designar uma igreja com certos privilégios . </li></ul><ul><li>A basílica apresenta uma característica inconfundível: a planta retangular, (de quatro a cinco mil metros) dividida em várias colunatas . </li></ul><ul><li>Para citar uma, a basílica Julia, iniciada no governo de Júlio César, foi concluída no Império de Otávio Augusto. </li></ul>
  14. 21. HIGIENE <ul><li>Constituídas de ginásio, piscina, pórticos e jardins, as termas eram o centro social de Roma. </li></ul><ul><li>As mais famosas são as termas de Caracala que, além de casas de banho, eram centro de reuniões sociais e esportes . </li></ul>
  15. 22. TERMAS <ul><li>Termas romanas em Bath (palavra inglesa para banhos ), Inglaterra. E ruínas de Termas na cidade de Roma. </li></ul>
  16. 23. DIVERTIMENTOS: <ul><li>CIRCO </li></ul><ul><li>TEATRO </li></ul><ul><li>ANFITEATRO </li></ul>
  17. 24. CIRCUS MAXIMUS
  18. 25. Teatro Romano
  19. 26. ANFITEATRO <ul><li>Usando arcos sobrepostos, os construtores romanos obtiveram apoio para construir o local destinado ao público – o auditório . </li></ul><ul><li>Caracterizava-se por um espaço central elíptico. </li></ul>
  20. 27. ANFITEATRO: COLISEU
  21. 29. OBRAS PÚBLICAS - AQUEDUTO <ul><li>Le Pont du Gard, na França. </li></ul><ul><li>Erguido no século Ia.C., com 50 quilômetros de extensão. </li></ul><ul><li>A parte da obra sobre o rio Gardon mede 48,77 metros de altura formando três ordens de arcos, apoiada em pilares cravados nas rochas. </li></ul>
  22. 31. ELEMENTOS DECORATIVOS <ul><li>Arco de Triunfo: pórtico monumental feito em homenagem aos imperadores e generais vitoriosos. O mais famoso deles é o arco de Tito, todo em mármore, construído no Forum Romano para comemorar a tomada de Jerusalém. </li></ul><ul><li>Coluna Triunfal: a mais famosa é a coluna de Trajano, com seu característico friso em espiral que possui a narrativa histórica dos feitos do Imperador em baixos-relevos no fuste. Foi erguida por ordem do Senado para comemorar a vitória de Trajano sobre os dácios e os partos. </li></ul>
  23. 32. ARCO DO TRIUNFO ROMANO
  24. 34. ESCULTURA <ul><li>Os romanos eram grandes admiradores da arte grega, mas por temperamento, eram muito diferentes dos gregos. Por serem realistas e práticos, suas esculturas são uma representação fiel das pessoas e não a de um ideal de beleza humana, como fizeram os gregos. Retratavam os imperadores e os homens da sociedade. </li></ul><ul><li>Mais realista que idealista, a estatuária romana teve seu maior êxito nos retratos.  </li></ul><ul><li>Com a invasão dos bárbaros as preocupações com as artes diminuíram e poucos monumentos foram realizados pelo Estado. Era o começo da decadência do Império Romano que, no séc. V - precisamente no ano de 476 - perde o domínio do seu vasto território do Ocidente para os invasores germânicos. </li></ul>
  25. 35. ESCULTURA <ul><li>Romanos – realistas e práticos </li></ul><ul><li>Representação das pessoas </li></ul><ul><li>Procura captar as feições reais das pessoas e veste o modelo com as roupas da época. </li></ul><ul><li>Busca pelo realismo nas estátuas de imperadores, nos relevos esculpidos em monumentos. </li></ul><ul><li>O rosto era a parte mais importante das peças sendo desenvolvidas ao máximo as tendências realistas. O retrato baseava-se em grande parte no culto dos antepassados reproduzindo o rosto do falecido num material perdurável. </li></ul>
  26. 36. A PINTURA A pintura romana é de origem grega latina. Esta tinha uma variedade de temas como cenas domésticas, retratos, animais e cenas da vida cotidiana. A maior inovação da pintura romana, comparada com a grega, foi o desenvolvimento das paisagens, incorporando técnicas de perspectiva e profundidade. Outro género muito explorado foi o das pinturas triunfais onde se descreviam entradas triunfais após vitórias militares, representando episódios das batalhas e das cidades e regiões conquistadas.
  27. 37. PINTURA <ul><li>A maior parte das pinturas romanas que conhecemos hoje provém das cidades de Pompéia e Herculano, que foram soterradas pela erupção do Vesúvio em 79 a.C. Os estudiosos da pintura existente em Pompéia classificam a decoração das paredes internas dos edifícios em quatro estilos. Primeiro estilo: recobrir as paredes de uma sala com uma camada de gesso pintado; que dava impressão de placas de mármore. Segundo estilo: Os artistas começaram então a pintar painéis que criavam a ilusão de janelas abertas por onde eram vistas paisagens com animais, aves e pessoas, formando um grande mural. </li></ul><ul><li>Terceiro estilo: representações fiéis da realidade e valorizou a delicadeza dos pequenos detalhes. Quarto estilo: um painel de fundo vermelho, tendo ao centro uma pintura, geralmente cópia de obra grega, imitando um cenário teatral. </li></ul>
  28. 38. PINTURA <ul><li>Pinturas faziam parte da decoração interna dos edifícios e em painéis que recobriam as paredes das casas. </li></ul><ul><li>Ornamentação arquitetônica. </li></ul>
  29. 39. PINTURA
  30. 40. MOSAICO <ul><li>O Mosaico foi muito utilizado na decoração dos muros e pisos da arquitetura em geral. </li></ul><ul><li>Partidários de um profundo respeito pelo ambiente arquitetônico, adotando soluções de clara matriz decorativa, os mosaístas chegaram a resultados onde existe uma certa parte de estudo direto da natureza. </li></ul><ul><li>As cores vivas e a possibilidade de colocação sobre qualquer superfície e a duração dos materiais levaram a que os mosaicos viessem a prevalecer sobre a pintura. </li></ul><ul><li>Nos séculos seguintes, tornar-se-ão essenciais para medir a ampliação das primeiras igrejas cristãs. </li></ul>
  31. 41. SUPERAÇÃO <ul><li>No final do século I d.C., Roma já havia superado as influências gregas e etruscas e estava pronta para desenvolver criações artísticas independentes e originais. </li></ul>
  32. 42. MORADIA ROMANA

×