Composicao 12518-completo

537 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
537
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Composicao 12518-completo

  1. 1. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes Curso de composição Autor: Emilio Carlos 1
  2. 2. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes Presentación del curso Curso de composición en portugués. Aprende a componer de forma correcta con una lengua estranjera como es el portugués. Una lengua vecina que es muy útil aprender para utilizarla de forma diaria, tanto en el terreno personal como profesional. De esta manera te convertirás en un auténtico compositor en lengua portuguesa y aplicando tus dotes musicales de compositor. 2
  3. 3. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 1. Como compor? Vários são os motivos que levam o músico a tentar compor suas próprias músicas. Muitos se vêem enredados no mar da burocracia para conseguir gravar músicas de compositores consagrados (autorização, papelada, custos, etc). Outros simplesmente não conseguem achar aquela música com a sua cara, que desse identidade à Banda/Grupo/Cantor. Outros ainda sentem forte necessidade de se expressar através de músicas próprias. Nessas horas até o maior dos músicos treme. O sujeito pega seu instrumento, se tranca num canto da casa, e tenta, tenta muito. Muita gente sai de lá sem nada depois de horas de tentativas frustradas. Outros até arriscam algumas frases, só para perceber que ficou muito aquém do que ele imaginava. Aí vem uma imensa sensação de impotência. Você achava que ia fazer aquela música especial, e no fim ficou claro que jamais vai chegar aos pés daquela banda que você tanto admira. Mas, será que é assim mesmo? Será tão difícil assim compor? Essa série de artigos quer levar pelo mundo dos compositores e intérpretes. Não importa o seu gênero. O que nós queremos é iniciar você na estrada que vai te levar ao seu estilo. Não deixe de se comunicar conosco, enviando dúvidas e sugestões para essa coluna. Iremos respondendo na medida do possível a todos, muitas vezes com artigos coletivos. Por isso relaxe e vamos juntos pela estrada da criação. 3
  4. 4. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 2. As partes de uma música Antes de pegar seu instrumento e tentar compor o próximo sucesso das paradas leve em consideração que qualquer música cantada é dividida em 4 partes: letra, melodia, harmonia e arranjo. Comumente então temos: - letrista - compositor (que faz melodia e harmonia) - arranjador A gama de combinações desses papéis é variada. Há quem só faça letra, outros só compõe e outros só fazem os arranjos. Muitas gente só faz letra e outros só a melodia e os arranjos. Há ainda aqueles que fazem tudo, dominando o processo criativo do começo ao fim. Há os que só conseguem criar individualmente, e os que fazem da criação um trabalho coletivo. Em suma: a variação é enorme. 4
  5. 5. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 3. O que vem primeiro: a letra ou a melodia? Pra começar seria bom se você já tivesse uma idéia do que vai fazer: letra, música ou os 2? Tudo depende do seu interesse e habilidades pessoais. A prática mostra grandes compositores e instrumentistas que são capazes de obras fenomenais mas incapazes de escrever uma única letra a altura da sua música. Muitos letristas são geniais mas não conseguem compor uma música a altura de suas letras. Daí tantas parcerias entre letristas e compositores. Basta ver nos créditos dos CDs que você tem em casa. Então o que você pretende fazer? Compor letra, música ou os 2? Já me perguntaram várias vezes como eu componho. O que vem primeiro: a letra ou a melodia? Na maioria das vezes crio música e letra juntas. Mas há casos em que faço a música e a letra só vem muito depois. Outras vezes a letra fica pronta e só depois vou musica-la. Sim, tenho músicas que foram criadas inteiras, prontas, letra, música e até arranjo, em 1 ou 2 horas de trabalho. Mas tenho músicas que ainda esperam letras até hoje (uma delas esperou 2 anos para ter sua letra terminada). Na maioria das minhas músicas com letra eu sou o letrista; mas há casos em que fiz parceria com poetas. A variação é enorme. E compor não é uma competição pra ver quem compõe em menos tempo. Tem a ver com inspiração, idéias, momento certo. É a busca de você dizer o que sente do jeito que mais lhe agradar. O mais importante a saber é: não há uma fórmula mágica, uma receita secreta que o leve a compor em 1 hora o próximo sucesso do verão. É tudo fruto de muito trabalho e talento. 5
  6. 6. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 4. O maior crítico de arte Primeiro você precisa decidir se pretende fazer letra, música ou os dois. Daí reserve um horário tranqüilo num canto sem interrupções por pelos menos 1 hora. Pode parecer incrível mas o maior crítico do artista normalmente é ele mesmo. É esse crítico que habita o nosso interior quem mais nos atrapalha na hora da criação. Ele é o responsável por tanta gente desistir de compor. Enquanto você tenta fazer algo ¨de bom¨ ele fica fazendo troça de você, desmerecendo seu trabalho, comparando você com seus ídolos. Justamente com seus ídolos!... Assim ele quer lhe mostrar que você nunca, jamais, em tempo algum conseguirá chegar aos pés daqueles que você tanto gosta. E ele é muito mais implacável com o compositor do que com o músico. Afinal agora você está criando. Então é você contra ele nesse momento, numa luta desigual. Ele pode te atazanar, conhece todos os seus pontos fracos e vai te encher de dúvidas. E você não pode nem ao menos lhe dar um soco bem dado no nariz - que é o que um cara desses merece. Então faça assim: tranque-se no seu canto, desligue o celular, leve água, papel, caneta, instrumento, enfim tudo o que precisar. Assim você não tem que ficar parando o tempo todo pra pegar alguma coisa que esqueceu, atender o telefone, etc. Sente-se e respire fundo. Acalme-se. Lembre-se que a maioria dos artistas que criam não trabalha bem sobre pressão. Você está apenas começando, sem o compromisso de compor uma obra-prima logo de cara. Na real: ninguém consegue isso. Lembre-se que quando você começou a tocar um instrumento houve horas de muita frustração, quando você até pensou que não levava jeito pra coisa. Sabia que o Gonzaguinha, nesse ponto já conhecido da Mídia, achava que tocava mal violão e não queria tocar em público? Foi o Dominguinhos que o convenceu. Com a composição vai ser assim também. Você vai fazer um pouco por dia. Prepare-se para trabalhar por semanas com essa mesma música até ficar do jeito que você quer. Hoje é só o primeiro passo. Você vai tocar uns acordes, tentar algumas coisas e só. Ás vezes vai até ficar parecido com algo que você já toca. Não tem problema: é absolutamente normal. Depois você resolve isso. O importante hoje é começar. Hoje você está começando a compor. Marque o dia na folhinha. Daí olhe bem pra esse crítico de arte chato e falido aí do seu lado. Dê um pescoção nele pra fora do quarto, tranque a porta, relaxe e... mãos a obra. 6
  7. 7. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 5. O direito autoral Ao começar a compor tenha o máximo cuidado com o direito autoral, o seu e o dos outros. Você não pode pegar uma música de alguém e pôr letra. Da mesma forma não pode pegar uma letra (ou um poema) de alguém, por música e sair cantando por aí. Nem pode usar trechos de letras e músicas conhecidas para colocar na sua música. Dessa forma você pode acabar respondendo a uma Ação por perdas e danos na Justiça e ter que indenizar o dono da letra/música que você está usando. Então se você vai compor uma música para letra de outra pessoa ou se vai fazer letra para música de outra pessoa obtenha primeiro uma autorização dela. De preferência por escrito, para não sobrarem dúvidas depois que o trabalho estiver pronto. Caso contrário você não vai poder usar a música pronta para shows, nem para CDs, nem para nada. Quanto ao seu Direito Autoral: registre tudo que você fizer sempre! Letras são registradas na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Músicas também podem ser registradas lá ou então no Conservatório Musical do Rio de Janeiro. De posse desses registros a música é sua mesmo e daí você pode divulgar a vontade! São cobradas taxas para esse registro. Além de ser mais barato do que registrar em Cartórios, você ainda estará investindo na sua tranqüilidade. Após o registro qualquer engraçadinho que quiser se apossar da sua música corre o risco de ser levado por você até a Justiça... Lembre-se: quem registra é o dono! 7
  8. 8. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 6. Divulgando seu trabalho Tenho recebido e-mails de pessoas que já compõe querendo dicas de como divulgar seu trabalho. Por isso estou adiantando essa Lição. A internet é um canal de divulgação importantíssimo. Você pode gravar sua música (ainda que num estúdio caseiro), transforma-la para mp3 (com programas que pode baixar gratuitamente na própria internet) e aí hospeda-la na web. Sites que dão espaço grátis são: - Music On Line - Demo Club - Cifra Club - Busca Mp3. Cada um deles fornece a você um endereço de hospedagem da sua música. Daí é só divulgar seu trabalho. Primeiro cadastrar-se em todos os sistemas de busca que você achar. Depois participar de grupos de discussão sobre música, onde além de divulgar seu trabalho você ainda fará contato com cantores(as), grupos, etc. No Yahoo (www.yahoo.com.br) tem vários grupos assim. E sempre grátis. Uma dica: se cadastre no Yahoo e então entre em Grupos. Digite na busca doas grupos a palavra MÚSICA. Vão aparecer vários grupos, de vários estilos e propostas diferentes. Quanto á gravadoras: o que elas querem (ganhar milhões com um tipo de música) parece cada vez mais impossível. Até o Roberto Carlos saiu da Sony e montou um estúdio em casa. Me parece que é a vez dos independentes mesmo. Mas não custa tentar. Entre no Goo ( www.goo.com.br), digite GRAVADORAS e visite os sites que aparecem ali. Para ter uma idéia do meu trabalho você pode acessar www.emilioemilenimol.miarroba.com www.emilioemilenimol.miarroba.com e www.emilioemilenitv.miarroba.com com mp3s grátis. Aqui no Music On Line você tem disponível um hit pared com as músicas mais acessadas do site e a avaliação que os visitantes fizeram do seu trabalho. Mas ATENÇÃO: Antes de disponibilizar sua música na net faça como eu e registre tudo: letra, música e (se tiver) arranjo. Assim você fica tranquilo. Abordei esse assunto na Lição 5. Outra dica: entre no Uol, no Ig e no www.goo.com.br e dê busca em sites de música. Daí se cadastre em todo lugar. É assim que funciona. Até que uma gravadora ¨o descubra¨... Outra idéia é você definir quem poderia cantar sua música, entrar no site do cara e... fazer contato. Na cara dura mesmo. Afinal você nunca vai saber se vai dar certo se não tentar. 8
  9. 9. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes Por último: acredite no seu trabalho! Isso é essencial na carreira de Compositor e artista que você está escolhendo! 9
  10. 10. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 7. Dicas para compositores Dando prosseguimento ao Curso de Composição aqui vai uma dica para quem pretende compor músicas: ouvir tudo que puder. Não se feche só no estilo (ou estilos) de música que você prefere. Procure conhecer outros estilos, outros ritmos, outros sons. Se abra para o arco-íris da música que a humanidade como um todo produz, desde a música Pop, passando pela Música Brasileira, chegando até a Música Oriental. Faça também uma viagem no tempo, e ouça Canto Gregoriano, Renascentista, Clássica, Romântica. Ouça uma orquestra com sua diversidade de sons e timbres. Não se esqueça que grandes bandas de rock nos anos 70 uniam à formação básica da banda orquestras sinfônicas. E já que você chegou no que chamamos de música clássica (ou erudita) dê uma passadinha pela Ópera, só pra conhecer. Recomendo ver os filmes AMADEUS e MINHA AMADA IMORTAL, sobre as vidas de Mozart e Beethoven, respectivamente. Um pouco de Jazz e Blues também farão bem a você, assim como o rock no início, de piano e violão acústico. Daí parta para um inventário da Música Brasileira, com suas gostosas modinhas do Brasil Império. Se você tiver sorte vai achar verdadeiras pérolas da música do período colonial brasileiro. De lá vá para o Choro e o Samba, sem esquecer de outros ritmos como o Forró, Frevo, música gaúcha, entre outros. Depois que você der essa volta vá aos estilos que você gosta. Mas ao invés de ouvir logo de cara o que você gosta faça uma viagem aos primórdios desse estilo que lhe agrada tanto. Quero lembrar que em muitas lojas de CDs achamos muitas vezes em oferta CDs super-interessantes. Em suma: se habitue a ouvir outros estilos além dos que você já elegeu como favoritos, outros cantores, outros compositores. Você vai se surpreender gostando de um concerto, ou de um baião que você conhece não se lembra de onde mas que lhe agrada. Ouça as melodias, as harmonizações, os ritmos, os sons dos vários instrumentos e aprenda com essa verdadeira aula de apreciação musical. Fornecendo matéria prima para sua criatividade você com certeza irá mais longe em seu ofício de compositor do que se estivesse fechado e restrito a poucos estilos. 10
  11. 11. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 8. Dicas para letristas Quando um letrista senta para fazer uma letra a matéria-prima para sua criação é... ele próprio. São as suas experiências, a sua vivência, a sua visão de mundo que estarão entrando na letra que ele vai fazer. Existem letristas que fazem letra como quem traduz uma parte de si mesmo a cada letra composta. Se dão tanto que é possível você conhecer o que vai dentro daquela alma, nas profundezas do ser. É um trabalho bem auto-biográfico. Outros tratam a letra mais de longe. São capazes de retratar como ninguém a realidade ao seu redor, fazer imensas críticas sociais de marcar história, e ao mesmo tempo não escreverem uma única linha de si próprios. São cronistas do nosso tempo. Existe outra classe de compositores que mistura cada uma das duas anteriores. Todos esses letristas são testemunhas vivas do nosso tempo. Historiadores, sociólogos, e outros estudiosos no futuro usarão suas músicas como fonte de pesquisa, como forma de entender melhor os anseios, os questionamentos, a vida dessa nossa época. A Cultura tem também essa responsabilidade, embora muito poucas vezes se pense a respeito. Se você vai fazer letras de músicas então quanto mais informação, de todos os tipos, você tiver melhor. Por isso abaixo vão algumas recomendações para você: Brasil é um país de grandes letristas. Ouça-os, leia-os sobretudo. Um bom exercício é ouvir a música lendo a letra ao mesmo tempo. E várias vezes. Ouça uma música 3 ou 4 vezes e depois analise a letra. O que você gostou e o que não lhe agradou? Por que? O que o letrista quis dizer? É preciso muito cuidado na análise de letras. Muitas vezes a idéia é subjetiva, outras vezes o verdadeiro significado da letra se esconde atrás de uma (aparentemente) inocente letra. Isso foi muito comum nas décadas de 70 e (início de) 80 quando era preciso burlar a Censura do regime militar. Ouça (e leia) de tudo. Desde os letristas do rock nacional até os da MPB. Desde letras atuais até letras do século passado. ler. Se acostume a ler poesia. Com rima, sem rima, não importa: o importante é - Adquira um bom dicionário de rimas. Um letrista tem que ler de tudo. Então leia contos, crônicas, romances, tudo que você puder, de todas as épocas e estilos. Cultura é essencial. Um bom dicionário de Português é vital. Não deixe passar palavras das quais você não conhece o significado. A Língua Portuguesa é extremamente rica e você pode enriquecer e muito suas letras conhecendo mais a sua Língua. Se informe sempre. Leia jornais, revistas, notícias via internet. Procure entender melhor o mundo que o cerca. E cuidado para não aceitar toda a informação pronta que você recebe. Se acostume a ver além (e por trás) de cada notícia. - Veja todos os filmes (e ouça todas as trilhas) que puder. 11
  12. 12. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes Busque o conhecimento. Leia tudo que você puder sobre tudo, desde música a biologia, de história a literatura. - Busque o auto-conhecimento, fonte de muita inspiração para suas letras. E seja uma pessoa observadora. Não passe apenas pela vida, mas viva e entenda o que se passa. Observe as pessoas, os mundos em que elas vivem, as vidas que elas tem, e o intricado jogo de relações entre elas e o Mundo a sua volta. 12
  13. 13. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 9. Notação Musical (Nota: as lições do Curso de Composição serão trabalhadas na forma ¨popular¨. Para continuar o curso não é necessário saber ler partituras. Mas é bom você saberJ:) Tenho visto muitos músicos populares se lamentarem por não conhecerem a escrita musical, por não saberem ler notas tal como os músicos eruditos. Saber ler partituras abre mesmo novos horizontes para o músico. Saber ler e escrever notas musicais abre todo um universo para o compositor. Para todos esses que gostariam de ler/escrever partituras aqui vai o meu incentivo: não é difícil. É tudo questão de ter um bom professor e praticar. Como quando fomos alfabetizados (e muitos de nós não se lembram mais das dificuldades da época) é uma questão de aprender os conceitos básicos e depois praticar até que você leia uma partitura como se lê um texto. Não se esqueça de que a prática leva à perfeição. Por isso será preciso estar em contato com a notação musical sempre (diariamente, se possível). Para questões de registro de música a partitura é indispensável. É através dela que você registra e garante os direitos sobre a sua música. Você pode usar programas de computador como o Encore, disponível gratuitamente na net, conectando o instrumento ao computador e obtendo a partitura. Mas se não souber ler notas nunca vai saber se o programa acertou, se registrou corretamente a sua música. Por isso o conselho é: invista um pouco do seu tempo aprendendo a ler notação musical. Vale a pena! Uma boa idéia é aprender a notação musical através da flauta doce. Você poderá aprender os conceitos básicos da notação trabalhando só com a clave de sol e pouco mais que uma oitava para começar. Há vários métodos de flauta doce no mercado. Eu mesmo trabalho no desenvolvimento de um novo método que une musicalização e teoria através da flauta doce. 13
  14. 14. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 10. Começando a compor Vamos começar a compor. Observe a seguinte seqüência: |Am|Am|Dm|Dm|E|E| |Am|E| |Am|Am|Dm|Dm|E|E| Vamos trabalhar com um compasso quaternário (ou seja: de 4 tempos, 4 por 4). Cada cifra entre as barras representa um compasso: |Am| = 1 compasso 4 por 4 ou |Am| = 1,2,3,4 Sugiro o seguinte dedilhado: - no violão/guitarra: 0 1 2 3 - no teclado (ou piano): tônica, 3a, 5a, 8a. (ou: para um acorde de Am as notas lá/do/mi/lá - uma em cada tempo) Toque repetidas vezes a seqüência de acordes acima. Ouça a seqüência. Agora procure criar uma pequena melodia que acompanhe a seqüência de acordes. Não se preocupe em criar uma melodia rebuscada. Ouça as notas de cada acorde que você está tocando. Elas poderão lhe dar dicas para criar a melodia. Se o que você está criando se parece com algo que você não ouviu, não se preocupe. Mas tente modificar a linha melódica até que lhe pareça diferente. Assovie, se tiver facilidade dedilhe no violão/guitarra uma melodia (ou com a mão direita no piano/teclado). O mais importante é: não desista! Depois que criar a melodia você pode incrementar (se quiser) a seqüência de acordes com dissonâncias. Pode experimentar também outros ritmos para o acompanhamento. Tente. Se não der certo na primeira vez tente uma segunda vez. Se agora parece que não está saindo nada deixe o instrumento de lado e pegue-o mais tarde. Importante: nunca comece tocando as músicas dos artistas que você gosta para em seguida tentar compor! Esse é o tipo da coisa que eu nunca faço porque daí você já ¨virou o seletor do seu cérebro¨ para intérprete. E você precisa da mente limpa para compor/criar. Tem mais: não pense que o maior dos compositores compõe toda vez que senta e pega seu instrumento. Por isso calma e perseverança sempre. Tente e depois me 14
  15. 15. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes escreva contando seus progressos e dificuldades. Semana que vem tem mais. 15
  16. 16. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 11. Exercícios Abaixo você tem a letra da música MEU AMOR, de minha autoria. 1. Leia a letra com calma. Primeiro tente entender o que a letra quer dizer. Qual é o seu conteúdo? O que a letra passa? Qual é o estado de espírito (o ¨clima¨) que a letra sugere? 2. Em sua opinião que tipo de ritmo ficaria cairia bem? 3. Tente sentir o ritmo da letra, a cadência da poesia. 4. Tente criar uma melodia que se case bem com a letra. Tente várias variantes até achar uma que dê mais o clima que você imaginou, que se combine mais com a letra, que crie a atmosfera que a letra pede. 5. Agora pense em que partes você repetiria (ou não) e em que momento. 6. Imagine que tipo de acompanhamento ficaria melhor para essa música: acústico ou eletrônico? MEU AMOR (de Emílio Carlos) Você na minha vida é o sol Eu sou a luz do luar Foi sorte ou destino na vida A gente se encontrar Ah, eu sinto Como se quase sempre conhecesse você Eu sei que você nasceu pra mim E eu nasci pra você Ah meu amor Estamos aí De braços dados para ver E viver a vida Meu amor Se é com você Eu sei que agora vem A melhor parte da vida 7. Coloque melodia e acompanhamento na música. 16
  17. 17. mailxmail - Cursos para compartir lo que sabes 8. Depois (e só depois!) que você terminar confira o que eu fiz no site www.emilioemilenibmp3.miarroba.com e também aqui mesmo no Musica On Line em www.emilioemilenimol.miarroba.com 9. Pode ser que os resultados sejam completamente diferentes. Por isso não ouça a minha gravação até terminar o exercício. 10. MEU AMOR é a música de trabalho do meu CD PERDIDOS DE AMOR. Em www.emilioemilenitv.miarroba.com você pode ouvir mais mp3s do meu CD. 11. Escreva e me diga como se saiu nesse exercício. Se puder gravar o seu exercício me mande que eu gostaria de ouvir. Vamos fazer agora um exercício com a música DEVOLVE. 1. Analise a letra abaixo. Sobre o que/quem é ela? O que a letra quer dizer? Qual é o estado de espírito do compositor e o que ele quer retratar? 2. Que tipo de ritmo você acha que cairia bem para essa letra? Em que gênero você a colocaria? 3. Tente vários ritmos/melodias/acompanhamentos para a letra até que você encontre o que mais lhe agrada. 4. Importante: trabalhe com a letra sem modifica-la. 5. Depois confira a interpretação do compositor sobre o conteúdo da letra no site www.emilioemileni.ubbi.com.br e ouça o que eu fiz em www.emilioemilenibmp3.miarroba.com ou em www.emilioemilenimol.miarroba.com 6. Me escreva contando sobre seu progresso, resultados com o Curso, e eventuais dúvidas sobre as lições. DEVOLVE (Emílio Carlos) Quero minha vida de volta a que você me levou sem me dar explicação Sem ter razão nem mesmo um porquê E me deixou sem saber agora pra onde vou Devolve o meu sorriso a esperança Devolve a minha alegria e tudo que eu queria ser Devolve Vai, devolve o que é meu e depois pode partir e nem precisa dizer adeus 17

×