O PRIMEIRO GENETICISTA




  Jardim do mosteiro de Saint Thomas em       Gregor Mendel
Brünn, atual República Tcheca, foto...
DESCONSTRUINDO ESTEREÓTIPOS

Mendel apesar de ser de família de agricultores relativamente pobres,
ingressou no Gymnasium ...
Em 1850, Mendel submete-se a exames na Universidade de Viena para se
qualificar como professor de Física da escola secundá...
Ciência “receita de bolo”:
        eu sei que …


 Ciência “explicativa”:
          eu sei porque …
Linhagem pura verde         X      Linhagem pura amarela

     Fator   a                           Fator   A
             ...
Ciência é o conhecimento que resulta da
 procura de explicações sistemáticas para
  fatos (provenientes da observação e de...
F1

     1/2   1/2          1/2         1/2


F2

     3/4   1/4   9/16     3/16   3/16     1/16
Cor da pelagem em cães labradores

Dois genes envolvidos; cada um com dois alelos E e e, B e b

 Fenótipos              Ge...
B_ C_   B_ cc   bb C_   bb cc
A_bbcc




aabbC_




         aa__cc
yyrrC1C1C2C2
                                                  YYrrC1C1C2C2

 YYrrc1c1c2c2
                               ...
Expressão fenotípica de um alelo dominante
       (cada círculo representa um indivíduo)

I. Penetrância completa



II. P...
Concepções muito difundidas sobre
          a natureza da ciência

a) A ciência retrata fielmente a realidade.
   (realism...
d) O “método científico” inclui as seguintes etapas
   seqüenciais: observação, elaboração de hipóteses,
   experimentação...
Conseqüências dessa visão de ciência para o
                   ensino

• Existe um conhecimento único, verdadeiro e defini...
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
O primeiro geneticista_prof_amabis
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O primeiro geneticista_prof_amabis

0 visualizações

Publicada em

O PRIMEIRO GENETICISTA - Moderna Plus

Publicada em: Educação, Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
0
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O primeiro geneticista_prof_amabis

  1. 1. O PRIMEIRO GENETICISTA Jardim do mosteiro de Saint Thomas em Gregor Mendel Brünn, atual República Tcheca, foto de 1920 (1822-1884)
  2. 2. DESCONSTRUINDO ESTEREÓTIPOS Mendel apesar de ser de família de agricultores relativamente pobres, ingressou no Gymnasium após terminar a escola fundamental. Após terminar o Gymnasium, ingressou no Instituto Filosófico, cujo programa de dois anos era necessário ao ingresso na Universidade. Seu professor de Física, padre Friedrich Franz, conhecendo suas dificuldades financeiras, estimulou-o a ingressar no Mosteiro de Saint Thomas, na cidade de Brünn. O prior, abade Cyrill Napp, encorajava estudos científicos e experimentais no mosteiro, seguindo o credo augustiniano per scientiam ad sapientiam (do conhecimento à sabedoria).
  3. 3. Em 1850, Mendel submete-se a exames na Universidade de Viena para se qualificar como professor de Física da escola secundária. Não é aprovado. Em 1851 e 1852, freqüenta a Universidade de Viena, onde estuda Física, Química, Matemática, Zoologia, Entomologia, Botânica e Paleontologia. Em 1856, submete-se novamente a exames na Universidade de Viena para se qualificar como professor de Física da escola secundária. Não é aprovado. Em 1854 começa a cultivar, no mosteiro em Brünn, 34 variedades de ervilha para verificar se eram linhagens puras. Por que ervilhas? Por que verificar se eram linhagens puras?
  4. 4. Ciência “receita de bolo”: eu sei que … Ciência “explicativa”: eu sei porque …
  5. 5. Linhagem pura verde X Linhagem pura amarela Fator a Fator A Linhagem híbrida Fatores Aa Aa X Aa AA Aa Aa aa
  6. 6. Ciência é o conhecimento que resulta da procura de explicações sistemáticas para fatos (provenientes da observação e de experimentos), as quais possam ser submetidas a testes e a críticas por meio de provas empíricas. O objetivo da ciência é desvendar a ordem oculta por atrás da aparência das coisas ou fenômenos.
  7. 7. F1 1/2 1/2 1/2 1/2 F2 3/4 1/4 9/16 3/16 3/16 1/16
  8. 8. Cor da pelagem em cães labradores Dois genes envolvidos; cada um com dois alelos E e e, B e b Fenótipos Genótipos Preto EEBB; EEBb; EeBB; EeBb Marrom EEbb ; Eebb Dourado eeBB ; eeBb Dourado eebb
  9. 9. B_ C_ B_ cc bb C_ bb cc
  10. 10. A_bbcc aabbC_ aa__cc
  11. 11. yyrrC1C1C2C2 YYrrC1C1C2C2 YYrrc1c1c2c2 YYRRC1C1C2C2 YYRRc1c1c2c2 yyRRC1C1C2C2 Y = promove eliminação precoce da clorofila y = não promove eliminação precoce da clorofila R = determina carotenóides vermelhos r = determina carotenóides amarelos C1 = determina quantidade normal de carotenóide c1 = diminui quantidade de carotenóide C2 = determina quantidade normal de carotenóide c2 = diminui quantidade de carotenóide
  12. 12. Expressão fenotípica de um alelo dominante (cada círculo representa um indivíduo) I. Penetrância completa II. Penetrância variável III. Penetrância completa e expressividade variável IV. Penetrância variável e expressividade variável
  13. 13. Concepções muito difundidas sobre a natureza da ciência a) A ciência retrata fielmente a realidade. (realismo) b) Há um método único e universal para se chegar ao conhecimento científico. c) Esse método não é influenciado pela subjetividade, ou seja, uma observação não é guiada por teorias prévias. (objetivismo)
  14. 14. d) O “método científico” inclui as seguintes etapas seqüenciais: observação, elaboração de hipóteses, experimentação e enunciado de teorias. (indutivismo) e) Os conhecimentos científicos têm caráter absoluto e universal. f) O conhecimento científico é uma forma superior de conhecimento. g) A ciência é estática, anistórica e aproblemática (portanto, é muito mais um produto acabado do que um processo em contínua construção). h) A ciência é neutra.
  15. 15. Conseqüências dessa visão de ciência para o ensino • Existe um conhecimento único, verdadeiro e definitivo, que o aluno deve aprender. • Os alunos não têm idéias prévias relacionadas com os assuntos que serão estudados. Se têm eles não são relevantes para o processo de aprendizagem. • O conhecimento escolar nada mais é do que uma reprodução simplificada das verdades científicas. O ensino de ciências projeta, nesse caso, uma imagem superada de ciência do tipo empirista-indutivista

×