SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Baixar para ler offline
DESENVOLVER A COMPETÊNCIA LEITORA:  Responsabilidade de todas as áreas
O PISA, é um esforço de colaboração entre países membros para medir o nível de preparação de jovens de 15 anos de idade ( no ensino médio ), para enfrentar os desafios das sociedades de hoje; procura avaliar o que eles conseguem fazer com o que aprenderam. Assim sendo, o PISA não apenas avalia o conhecimento dos estudantes, como também analisa sua capacidade de refletir e de aplicar seus conhecimentos e suas experiências a questões do mundo real. RELATÓRIO PISA
Brasil : último lugar entre 34 países. Nossos alunos apresentaram um nível de compreensão leitora correspondente ao Ensino Fundamental I, primeira etapa. RELATÓRIO PISA
O ato de ler não é uma habilidade inata, portanto, precisa ser ensinado, ou como afirmam Barbosa (1990), Adler e Doresn (1990) e Martins (1998), o indivíduo pode ser conduzido para realizar essa ação a qual, quando ocorre, é de sua inteira responsabilidade. (Neves, 2001)
O elefante e os cegos Chegou um grande circo a uma cidade. Quatro_____________, passeando juntos, aproximaram-se do local onde o __________________ estava cuidando de um dos ________________ do circo. Pararam e perguntaram ao  _________________ se podiam tocar no animal. O domador ________________. Um dos ____________, o mais alto, braços erguidos, bateu na orelha do ____________________; outro, ________________ a barriga;  o outro, apalpou a perna e o _______________ segurou a tromba. Logo depois ________________ satisfeitos, porque agora sabiam o que era um _________________________ . Assim, sentaram-se e começaram a partilhar idéias. —  Elefante é apenas uma ventarola grande, felpuda no meio, e rugosa- disse o cego _____________. —  Nada disso – retrucou o que examinou a ______________. Trata-se de um tubo maleável, pesado e que se movimenta o tempo todo. —  Tudo errado! – falou o que tocara a __________________. É uma pilastra firme e grossa. —  Eu acho que vocês estão loucos – corrigiu o que apalpara a ______________ – não perceberam que é como um enorme casco de navio, áspero e vivo. Discutiram muito e ___________ chegaram a nenhuma conclusão.
“ ...Se as estratégias de leitura são procedimentos e os procedimentos são conteúdos, então é preciso ensinar as estratégias para a compreensão dos textos. Estas não amadurecem, nem se desenvolvem, nem emergem, nem aparecem. Ensinam-se – ou não se ensinam – e se aprendem – ou não se aprendem. Se considerarmos que as estratégias de leitura são procedimentos de ordem elevada que envolvem o cognitivo e o metacognitivo, no ensino podem ser tratadas como técnicas precisas, receitas infalíveis ou habilidades específicas. “ Isabel Solé
Interagir com a diversidade de textos escritos Competência lingüística, genérica e enciclopédica. Leitura do que está explícito e do que está implícito no texto Receber incentivo e ajuda de leitores experientes
É alguém que, por iniciativa própria, consegue utilizar estratégias adequadas de leitura para abordar um texto, de forma a atender a uma necessidade sua. Ex: textos científicos, informativos, documentos históricos, tabelas e gráficos, mapas... O que é um leitor competente?
Um amplo esquema para obter, avaliar e utilizar a informação. Um recurso para se construir o significado enquanto se lê. O que é uma estratégia de leitura?
Seleção:   ler apenas os índices úteis Antecipação:  permitem supor o que ainda está por vir. Inferência:  captar o que não está dito explicitamente no texto.  Verificação:  tornam possível o controle da eficácia ou não das demais estratégias.   Estratégias de leitura
   para obter uma informação precisa;    para seguir instruções;    para obter uma informação de caráter geral (manchetes)    para aprender;    para revisar um escrito próprio;    para comunicar um texto a um auditório;    para praticar a leitura em voz alta;    para verificar o que se compreendeu (interpretação) Os objetivos dos leitores em relação ao texto podem ser variados e estão relacionados com a diversidade de textos a que tiverem acesso. OS OBJETIVOS DA LEITURA
Um texto é significativo quando interessa ao aluno e também quando este aluno dispõe dos saberes prévios para enfrenta-lo. É preciso “encurtar” a distância entre as competências culturais de que os alunos dispõem e as que o texto pressupõe.   Leitura   não é apenas uma  meta ; é também uma   ferramenta .
Os conhecimentos prévios na aprendizagem significativa
Ativar conhecimentos prévios  Contextualizar os materiais de leitura Estabelecer os objetivos de leitura Promover a pesquisa Fazer antecipações a partir de elementos paratextuais
Para construir as competências na escola é preciso perseguir os aspectos que dão sentido à presença dos alunos na escola e ao seu aprendizado. É na medida em que se vive num meio sobre o qual é possível  agir, discutir, decidir, realizar, avaliar junto com os outros  que são criadas as condições mais favoráveis ao aprendizado. Aprender a ler de forma competente é muito mais do que decifrar mensagens; trata-se de procurar um sentido e questionar algo escrito a partir de uma realidade.
...ler escritos reais, que vão desde um nome de rua numa placa até um livro, passando por um cartaz, uma embalagem, um jornal, um panfleto, num momento em que se precisa realmente deles numa determinada situação de vida. É lendo de verdade, desde o início, que alguém se torna leitor e não aprendendo primeiro a ler.
[object Object],[object Object],[object Object],Literatura é Vida

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Leitura e escrita na escola
Leitura e escrita na escolaLeitura e escrita na escola
Leitura e escrita na escolawladimir
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoRosemary Batista
 
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aulaOralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aulaDenise Oliveira
 
A escrita como produção de textos
A escrita como produção de textosA escrita como produção de textos
A escrita como produção de textosAna Paula
 
A importância do ato de ler
A importância do ato de lerA importância do ato de ler
A importância do ato de lersusiesirius
 
Power point, leitura é...
Power point, leitura é...Power point, leitura é...
Power point, leitura é...Fan Santos
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolarAnanda Lima
 
Ler e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lerner
Ler e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lernerLer e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lerner
Ler e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lernerMonica Oliveira
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoLianeMagnolia
 
AlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E LetramentoAlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E Letramentohenriqueocarvalho
 
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOCONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOJulhinha Camara
 
Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)PamelaAschoff
 
Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC
Sistema de Escrita Alfabética - PNAICSistema de Escrita Alfabética - PNAIC
Sistema de Escrita Alfabética - PNAICVera Marlize Schröer
 
Apresentação alfabetização e letramento
Apresentação alfabetização e letramentoApresentação alfabetização e letramento
Apresentação alfabetização e letramentoVivi Veloso
 
Fundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesaFundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesaGlacemi Loch
 

Mais procurados (20)

Leitura e escrita na escola
Leitura e escrita na escolaLeitura e escrita na escola
Leitura e escrita na escola
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetização
 
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aulaOralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
Oralidade e gêneros orais: um olhar sobre as práticas orais em sala de aula
 
LEITURA
LEITURALEITURA
LEITURA
 
Slides leitura
Slides leituraSlides leitura
Slides leitura
 
Hipóteses de leitura
Hipóteses de leituraHipóteses de leitura
Hipóteses de leitura
 
Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
 
A escrita como produção de textos
A escrita como produção de textosA escrita como produção de textos
A escrita como produção de textos
 
A importância do ato de ler
A importância do ato de lerA importância do ato de ler
A importância do ato de ler
 
Power point, leitura é...
Power point, leitura é...Power point, leitura é...
Power point, leitura é...
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Ler e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lerner
Ler e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lernerLer e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lerner
Ler e escrever na escola o real o possivel e o necessario delia lerner
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
BNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENSBNCC - LINGUAGENS
BNCC - LINGUAGENS
 
AlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E LetramentoAlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E Letramento
 
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃOCONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
CONCEPÇÕES DE ALFABETIZAÇÃO: O QUE ENSINAR NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
 
Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)
 
Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC
Sistema de Escrita Alfabética - PNAICSistema de Escrita Alfabética - PNAIC
Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC
 
Apresentação alfabetização e letramento
Apresentação alfabetização e letramentoApresentação alfabetização e letramento
Apresentação alfabetização e letramento
 
Fundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesaFundamentos metodologia língua portuguesa
Fundamentos metodologia língua portuguesa
 

Semelhante a Competencia leitora - PNLD

Projeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciênciasProjeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciênciasmanjosp
 
Projeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciênciasProjeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciênciasmanjosp
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxEscolaMunicipalMaria16
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxEscolaMunicipalMaria16
 
O texto literário e o leitor do século XXI
O texto literário e o leitor do século XXIO texto literário e o leitor do século XXI
O texto literário e o leitor do século XXIAntónio Pires
 
Desenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitoraDesenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitoraFatima Costa
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdfA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdflucianacarvalho
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduaçãoA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduaçãoAndrezaFlexaFlexa
 
Resumo Tp4 Unid 15 (1)
Resumo   Tp4 Unid 15 (1)Resumo   Tp4 Unid 15 (1)
Resumo Tp4 Unid 15 (1)christall2009
 
Conversa sobre jornal
Conversa sobre jornalConversa sobre jornal
Conversa sobre jornallabteotonio
 
Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)
Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)
Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)Márcia Vacario
 
Educar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em MudancaEducar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em MudancaIsabel Mendinhos
 

Semelhante a Competencia leitora - PNLD (20)

Projeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciênciasProjeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciências
 
Projeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciênciasProjeto a leitura e as ciências
Projeto a leitura e as ciências
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
O texto literário e o leitor do século XXI
O texto literário e o leitor do século XXIO texto literário e o leitor do século XXI
O texto literário e o leitor do século XXI
 
Projeto de leitura
Projeto de leituraProjeto de leitura
Projeto de leitura
 
Guião como fazer um trabalho
Guião como fazer um trabalhoGuião como fazer um trabalho
Guião como fazer um trabalho
 
Guiao completo
Guiao completoGuiao completo
Guiao completo
 
Desenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitoraDesenvolvendo competencia.leitora
Desenvolvendo competencia.leitora
 
Ana e Arlete
Ana e ArleteAna e Arlete
Ana e Arlete
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdfA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduaçãoA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
 
Resumo Tp4 Unid 15 (1)
Resumo   Tp4 Unid 15 (1)Resumo   Tp4 Unid 15 (1)
Resumo Tp4 Unid 15 (1)
 
Resumo Tp4 Unid 15
Resumo   Tp4 Unid 15Resumo   Tp4 Unid 15
Resumo Tp4 Unid 15
 
Conversa sobre jornal
Conversa sobre jornalConversa sobre jornal
Conversa sobre jornal
 
Oficina formação de leitores
Oficina formação de leitoresOficina formação de leitores
Oficina formação de leitores
 
Leit e interpret_vol1
Leit e interpret_vol1Leit e interpret_vol1
Leit e interpret_vol1
 
Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)
Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)
Capítulo 3 leitura e mediação pedagógica . bortoni ricardo, stella maris (orgs)
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Educar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em MudancaEducar Sociedade Em Mudanca
Educar Sociedade Em Mudanca
 

Mais de Editora Moderna

JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...Editora Moderna
 
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...Editora Moderna
 
“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” - Maria Rehder campa...
“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” -  Maria Rehder campa...“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” -  Maria Rehder campa...
“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” - Maria Rehder campa...Editora Moderna
 
“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro
“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro
“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice RibeiroEditora Moderna
 
“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...
“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...
“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...Editora Moderna
 
“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad
“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad
“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David SaadEditora Moderna
 
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...Editora Moderna
 
“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...
“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...
“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...Editora Moderna
 
“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi
“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi
“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun MorohashiEditora Moderna
 
“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa
“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa
“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio CostaEditora Moderna
 
“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri
“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri
“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia BarbieriEditora Moderna
 
Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...
Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...
Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...Editora Moderna
 
Lançamento Projeto Araribá
Lançamento Projeto Araribá Lançamento Projeto Araribá
Lançamento Projeto Araribá Editora Moderna
 
Amabis e Martho: 40 anos de Biologia
Amabis e Martho: 40 anos de BiologiaAmabis e Martho: 40 anos de Biologia
Amabis e Martho: 40 anos de BiologiaEditora Moderna
 
Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05Editora Moderna
 
Escola 3.0 – Reinventando a escola
Escola 3.0 – Reinventando a escola  Escola 3.0 – Reinventando a escola
Escola 3.0 – Reinventando a escola Editora Moderna
 
Blended Learning - Romero Tori
Blended Learning - Romero Tori Blended Learning - Romero Tori
Blended Learning - Romero Tori Editora Moderna
 
Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05Editora Moderna
 
Revista Educatrix - Ed.02
Revista Educatrix - Ed.02Revista Educatrix - Ed.02
Revista Educatrix - Ed.02Editora Moderna
 
Revista Educatrix - Ed.04
Revista Educatrix - Ed.04Revista Educatrix - Ed.04
Revista Educatrix - Ed.04Editora Moderna
 

Mais de Editora Moderna (20)

JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
 
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
JORNADA DIGITAL #2 | Mudanças físicas no ambiente escolar e saúde pública: de...
 
“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” - Maria Rehder campa...
“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” -  Maria Rehder campa...“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” -  Maria Rehder campa...
“Educação para a Cidadania Global – Desafios no Brasil” - Maria Rehder campa...
 
“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro
“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro
“Base Nacional Comum: Desafios e Perspectivas” - Alice Ribeiro
 
“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...
“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...
“Educação para a Cidadania Global – A experiência do Todos Pela Educação” - P...
 
“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad
“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad
“Por que ETI – Escolas em Tempo Integral?” - David Saad
 
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
 
“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...
“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...
“Propostas para um Ensino Médio que forme um cidadão global” - Hélio Queiroz ...
 
“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi
“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi
“A cidadania global no contexto haitiano” - Jun Morohashi
 
“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa
“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa
“Desafios da implementação de políticas para a educação cidadã” - Alessio Costa
 
“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri
“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri
“Educação para a Cidadania Global” - Cecilia Barbieri
 
Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...
Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...
Palestra "Nossos alunos e as competências socioemocionais" - Ciclo de eventos...
 
Lançamento Projeto Araribá
Lançamento Projeto Araribá Lançamento Projeto Araribá
Lançamento Projeto Araribá
 
Amabis e Martho: 40 anos de Biologia
Amabis e Martho: 40 anos de BiologiaAmabis e Martho: 40 anos de Biologia
Amabis e Martho: 40 anos de Biologia
 
Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05
 
Escola 3.0 – Reinventando a escola
Escola 3.0 – Reinventando a escola  Escola 3.0 – Reinventando a escola
Escola 3.0 – Reinventando a escola
 
Blended Learning - Romero Tori
Blended Learning - Romero Tori Blended Learning - Romero Tori
Blended Learning - Romero Tori
 
Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05Revista Educatrix - Ed.05
Revista Educatrix - Ed.05
 
Revista Educatrix - Ed.02
Revista Educatrix - Ed.02Revista Educatrix - Ed.02
Revista Educatrix - Ed.02
 
Revista Educatrix - Ed.04
Revista Educatrix - Ed.04Revista Educatrix - Ed.04
Revista Educatrix - Ed.04
 

Último

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 

Último (20)

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 

Competencia leitora - PNLD

  • 1. DESENVOLVER A COMPETÊNCIA LEITORA: Responsabilidade de todas as áreas
  • 2. O PISA, é um esforço de colaboração entre países membros para medir o nível de preparação de jovens de 15 anos de idade ( no ensino médio ), para enfrentar os desafios das sociedades de hoje; procura avaliar o que eles conseguem fazer com o que aprenderam. Assim sendo, o PISA não apenas avalia o conhecimento dos estudantes, como também analisa sua capacidade de refletir e de aplicar seus conhecimentos e suas experiências a questões do mundo real. RELATÓRIO PISA
  • 3. Brasil : último lugar entre 34 países. Nossos alunos apresentaram um nível de compreensão leitora correspondente ao Ensino Fundamental I, primeira etapa. RELATÓRIO PISA
  • 4. O ato de ler não é uma habilidade inata, portanto, precisa ser ensinado, ou como afirmam Barbosa (1990), Adler e Doresn (1990) e Martins (1998), o indivíduo pode ser conduzido para realizar essa ação a qual, quando ocorre, é de sua inteira responsabilidade. (Neves, 2001)
  • 5. O elefante e os cegos Chegou um grande circo a uma cidade. Quatro_____________, passeando juntos, aproximaram-se do local onde o __________________ estava cuidando de um dos ________________ do circo. Pararam e perguntaram ao _________________ se podiam tocar no animal. O domador ________________. Um dos ____________, o mais alto, braços erguidos, bateu na orelha do ____________________; outro, ________________ a barriga; o outro, apalpou a perna e o _______________ segurou a tromba. Logo depois ________________ satisfeitos, porque agora sabiam o que era um _________________________ . Assim, sentaram-se e começaram a partilhar idéias. — Elefante é apenas uma ventarola grande, felpuda no meio, e rugosa- disse o cego _____________. — Nada disso – retrucou o que examinou a ______________. Trata-se de um tubo maleável, pesado e que se movimenta o tempo todo. — Tudo errado! – falou o que tocara a __________________. É uma pilastra firme e grossa. — Eu acho que vocês estão loucos – corrigiu o que apalpara a ______________ – não perceberam que é como um enorme casco de navio, áspero e vivo. Discutiram muito e ___________ chegaram a nenhuma conclusão.
  • 6. “ ...Se as estratégias de leitura são procedimentos e os procedimentos são conteúdos, então é preciso ensinar as estratégias para a compreensão dos textos. Estas não amadurecem, nem se desenvolvem, nem emergem, nem aparecem. Ensinam-se – ou não se ensinam – e se aprendem – ou não se aprendem. Se considerarmos que as estratégias de leitura são procedimentos de ordem elevada que envolvem o cognitivo e o metacognitivo, no ensino podem ser tratadas como técnicas precisas, receitas infalíveis ou habilidades específicas. “ Isabel Solé
  • 7. Interagir com a diversidade de textos escritos Competência lingüística, genérica e enciclopédica. Leitura do que está explícito e do que está implícito no texto Receber incentivo e ajuda de leitores experientes
  • 8. É alguém que, por iniciativa própria, consegue utilizar estratégias adequadas de leitura para abordar um texto, de forma a atender a uma necessidade sua. Ex: textos científicos, informativos, documentos históricos, tabelas e gráficos, mapas... O que é um leitor competente?
  • 9. Um amplo esquema para obter, avaliar e utilizar a informação. Um recurso para se construir o significado enquanto se lê. O que é uma estratégia de leitura?
  • 10. Seleção: ler apenas os índices úteis Antecipação: permitem supor o que ainda está por vir. Inferência: captar o que não está dito explicitamente no texto. Verificação: tornam possível o controle da eficácia ou não das demais estratégias. Estratégias de leitura
  • 11. para obter uma informação precisa;  para seguir instruções;  para obter uma informação de caráter geral (manchetes)  para aprender;  para revisar um escrito próprio;  para comunicar um texto a um auditório;  para praticar a leitura em voz alta;  para verificar o que se compreendeu (interpretação) Os objetivos dos leitores em relação ao texto podem ser variados e estão relacionados com a diversidade de textos a que tiverem acesso. OS OBJETIVOS DA LEITURA
  • 12. Um texto é significativo quando interessa ao aluno e também quando este aluno dispõe dos saberes prévios para enfrenta-lo. É preciso “encurtar” a distância entre as competências culturais de que os alunos dispõem e as que o texto pressupõe. Leitura não é apenas uma meta ; é também uma ferramenta .
  • 13. Os conhecimentos prévios na aprendizagem significativa
  • 14. Ativar conhecimentos prévios Contextualizar os materiais de leitura Estabelecer os objetivos de leitura Promover a pesquisa Fazer antecipações a partir de elementos paratextuais
  • 15. Para construir as competências na escola é preciso perseguir os aspectos que dão sentido à presença dos alunos na escola e ao seu aprendizado. É na medida em que se vive num meio sobre o qual é possível agir, discutir, decidir, realizar, avaliar junto com os outros que são criadas as condições mais favoráveis ao aprendizado. Aprender a ler de forma competente é muito mais do que decifrar mensagens; trata-se de procurar um sentido e questionar algo escrito a partir de uma realidade.
  • 16. ...ler escritos reais, que vão desde um nome de rua numa placa até um livro, passando por um cartaz, uma embalagem, um jornal, um panfleto, num momento em que se precisa realmente deles numa determinada situação de vida. É lendo de verdade, desde o início, que alguém se torna leitor e não aprendendo primeiro a ler.
  • 17.