.

701 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
701
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
377
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

.

  1. 1. Água : Um bem precioso! "A água é o constituinte mais característico da Terra. Ingrediente essencial da vida, a água é talvez o recurso mais precioso que a Terra fornece à humanidade. Embora se observe pelo mundo fora tanta negligência e tanta falta de visão em relação a este recurso, é de se esperar que os seres humanos tenham pela água grande respeito, que procurem manter os seus reservatórios naturais e salvaguardar a sua pureza. De facto, o futuro da espécie humana e de muitas outras espécies pode ficar comprometido, a menos que haja uma melhoria significativa na administração dos recursos hídricos terrestres." (J.W.Maurits la Rivière, Ph.D. em Microbiologia, Delft University of Technology, Holanda)  
  2. 2. Escola E.B. 2,3/S Vieira de Araújo Área de Projecto Docente: Miguel Costa Discentes: Ana Nova, nº2 José Carvalho, nº10 Manuel Silva ,nº13 Marta Pereira,nº14. Ano lectivo 2009/2010 Vieira do Minho ETAR- Estamos Tramados com a Água do Rio. Blog: http://www.etar-projecto.blogspot.com/
  3. 3. Introdução <ul><li>Esta apresentação refere-se ao tratamento dos resultados do inquérito por questionário acerca da qualidade da água na escola, realizado pelo grupo ETAR, aos alunos do 12º ano. </li></ul><ul><li>Assim, pretende-se apresentar à turma, os resultados obtidos pelo grupo, nomeadamente, a percentagem de alunos que já provou a água da escola, a regularidade com que os que a já provaram, o fazem, e o local onde o costumam praticar. </li></ul><ul><li>Deste modo, temos como principal objectivo identificar e definir as características da água da escola, de maneira a verificar se esta preenche os parâmetros normais de qualidade, e se é realmente, própria para o consumo, sem colocar em causa a saúde dos consumidores. </li></ul>
  4. 4. Discussão dos Resultados <ul><li>1.Já provaste água da escola? </li></ul>Através da análise do gráfico correspondente à questão 1, pode-se concluir que a maior parte dos alunos do 12º ano já provou a água da escola, ao longo de todo o seu percurso escolar na mesma, correspondendo apenas uma percentagem de 6%, a todos aqueles que nunca o efectuaram. Esta pequena parte de alunos, nunca provou a água, possivelmente, devido ao facto de preferirem beber água engarrafada, frequentarem a escola há relativamente pouco tempo ou ainda, nunca terem sentido tal necessidade, num contexto escolar.
  5. 5. <ul><li>2.Se respondeste Sim, com que regularidade costumas beber? </li></ul>Através da análise dos resultados desta questão pode-se inferir que a maior parte dos alunos bebe água da escola raramente, correspondendo a uma percentagem superior a 50% dos alunos que responderam a esta questão. De seguida, temos aqueles que bebem poucas vezes e depois, os que nunca bebem. É possível ainda afirmar que nenhum dos inquiridos bebe água da escola muitas vezes. Deste modo, dado que a água da escola é gratuita e acessível a todos os alunos, é possível colocar as seguintes questões: “Não se encontrará a água da escola nas condições ideais de ser consumida?”; “Terão os alunos algum preconceito, em relação à água da escola?” 17% 0%
  6. 6. <ul><li>3.Em que local costumas beber? </li></ul>Após o estudo desta questão é possível afirmar que o local mais utilizado pelos alunos, na escola, para beber água, é o balneário. Este resultado pode ser explicado pelo facto de quando têm aula de Educação Física, os alunos praticarem diversos exercícios que, desencadeiam processos de transpiração, o que significa uma diminuição de água no organismo, desenvolvendo assim, uma sensação de sede, que leva à necessidade de beber. Segue-se respectivamente, a cantina, o bar e as casas de banho como os outros locais utilizados pelos alunos para o consumo da mesma.
  7. 7. <ul><li>4.Assinala as características da mesma </li></ul>Através da observação deste gráfico sobre as características da água chegamos a conclusão que a mesma percentagem de alunos inquiridos considerou a água da escola em insípida e inodora, ou seja sem a presença de sabor e cor, respectivamente. Essa percentagem foi de 29.4 % para cada uma delas, como podemos observar através do gráfico. Quanto a ausência de cor na água, incolor, verificou se que 41 % dos alunos assinalaram esta hipótese. Uma água totalmente própria para consumo devia reunir estas três características, logo deveríamos ter obtido 33,3% em cada uma. Esta investigação passa também por uma dedução da nossa parte visto que algumas das respostas acabam por não ser fiáveis. Deste modo concluímos que, na generalidade a água da escola reúne as características normais requeridas para poder ser consumida. 29,4% 29,4% 41%
  8. 8. <ul><li>4.4.Outras Características </li></ul>Após o estudo desta questão, observou-se que as hipóteses colocadas na opção “Outras” foram fraca, lixívia e ferrugem. A opção fraca e lixívia têm a cotação de 40 %, enquanto que os 20 % se remetem à ferrugem. É de realçar a detecção de características como a lixívia e ferrugem na água, pois podem constituir um potencial perigo na saúde da comunidade escolar. O facto de se terem encontrado tais características, deve-se provavelmente ao estado dos canos, que são antigos e se vão degradando, podendo a água conter resíduos de cobre e, outros metais. O sabor a lixívia dever-se-á ao facto de água ser da Câmara, cuja sofre tratamentos químicos e microbiológicos que deixam a água com a tal característica. 40 % dos alunos consideraram a água fraca, tal se deverá ao preconceito dos alunos em relação às condições da escola, bem como às características acima referidas. 40% 40% 20%
  9. 9. <ul><li>Sexo dos Inquiridos </li></ul>Após a análise dos resultados obtidos, podemos concluir que dos 70 alunos inquiridos, 22 são do sexo masculino, o que corresponde a uma percentagem de 31%, ao passo que 48 alunos são do sexo feminino ( 69%). Assim, conclui-se que, no 12 ano de escolaridade, predomina o sexo feminino. 31%
  10. 10. Conclusão <ul><li>Este inquérito por questionário foi realizado no âmbito da disciplina de Área de Projecto, sendo este um tipo de técnicas de investigação não documentais. O nosso inquérito é sobre a qualidade da água na nossa escola, sendo este dirigido aos alunos do 12ºano de escolaridade. Em suma, pensámos ter correspondido a todas as expectativas e esperamos ter dado à turma uma noção da qualidade da água na escola. Em termos de resultados, temos que considerar que existem algumas lacunas na qualidade da água, devido ao facto de termos registado características na água como ferrugem e a lixívia, que podem potenciar riscos para a saúde da comunidade escolar. É de realçar, também, o reduzido consumo por parte dos alunos de água na escola, principalmente quando se praticam exercícios físicos e outras actividades, que desencadeiam o consumo da mesma, bem como de a água ser um bem precioso, vital para o ser humano. Salienta-se, também, a importância da realização desta actividade, na aquisição de conceitos informáticos que nos serão úteis para trabalhos futuros. Para o futuro, consideramos pertinente a realização de outros trabalhos no contexto do nosso tema, como a entrevista. </li></ul>
  11. 11. Reflexão Crítica <ul><li>O nosso inquérito apresenta algumas lacunas, tais como na primeira questão, uma vez que o inquirido ao seleccionar a opção “Não”, está impossibilitado de responder ao resto do inquérito. </li></ul><ul><li>O inquérito por questionário é de certa maneira reduzido, o que implicará poucos resultados e, por conseguinte, conclusões não tão fiáveis. </li></ul><ul><li>Podemos, também, constatar que o facto de o público-alvo apenas se restringir ao 12ºano de escolaridade, poderá influenciar os resultados, visto que estes poderão não nos dar uma noção da qualidade da água na escola, que seja possível de ser generalizada. </li></ul>

×