SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Projeto 2010: Em busca de nossa identidade: Brasil Oficina de Geociências EMTI Profª. Silene de Andrade Professores:   Luzimar de Jesus Santos Coelho e Mateus Bento de Andrade
Reservas Indígenas do Estado de Goiás Reserva Aruanã, localiza-se no município de Aruanã (Karajá I e Karajá II); Reserva Avá-Canoeiro, localiza-se nos municípios de Nova América e Rubiataba; Reserva Carretão I, localiza-se nos municípios de Nova América e Rubiataba; Reserva Carretão II, localiza-se no município de Nova América
Identidade e Diversidade As populações indígenas são vistas pela sociedade brasileira ora de forma preconceituosa, ora de forma idealizada; As populações rurais são as que mais discriminam apoiadas pelos fazendeiros que tem interesse em suas terras e em seus recursos ambientais.
              As Sociedades A população indígena vem crescendo rapidamente nas últimas décadas; 215 diferentes sociedades; 358 mil pessoas; 180 línguas distintas; A maioria dos indígenas vivem nas regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil; Não existem índios nos estados do Piauí e Rio Grande do Norte.
O que é ser Índio  Os habitantes das Américas foram chamados de índios pelos europeus que aqui chegaram. Uma denominação genérica, provocada pela primeira impressão que eles tiveram de haverem chegado às Índias. Era mais fácil tornar os nativos todos iguais, tratá-los de forma homogênea, já que o objetivo era um só: o domínio político, econômico
A Origem dos Povos Americanos Os habitantes do continente americano descendem de populações advindas da Ásia, sendo que os vestígios mais antigos de sua presença na América, obtidos por meio de estudos arqueológicos, datam de 11 a 12,5 mil anos. Todavia, ainda não se chegou a um consenso acerca do período em que teria havido a primeira leva migratória.
Os povos indígenas que hoje vivem na América Os povos indígenas que hoje vivem na América do Sul são originários de povos caçadores que aqui se instalaram, vindo da América do Norte através do istmo do Panamá e que ocuparam virtualmente toda a extensão do continente há milhares de anos. De lá para cá, estas populações desenvolveram diferentes modos de uso e manejo dos recursos naturais e formas de organização social distintas entre si.
A chegada do europeu O impacto da conquista européia sobre as populações nativas das Américas foi imenso e não existem números precisos sobre a população existente à época da chegada dos europeus, apenas estimativas. As referentes à população indígena do território brasileiro em 1500 variam entre 1 e 10 milhões de habitantes.
Reservas Indígenas A definição de áreas de proteção às comunidades indígenas foram lideradas por Orlando Villas Bôas que em 1941 lançou a expedição chamada Roncador-Xingu. Em 1961 foi criada a primeira reserva, o Parque Indígena do Xingu com forte atuação de Villas Bôas, seus irmãos Leonardo, Claúdio, Marechal Rondon, Darcy Ribeiro, entre outros, para que a natureza, os povos nativos da região, sua cultura e costumes fossem preservados.
Modelo de Reservas Indígenas O modelo das reservas indígenas demarcadas pela FUNAI difere do modelo americano onde as terras passam a pertencer aos povos indígenas. No Brasil as reservas indígenas demarcadas pela FUNAI pertencem ao governo brasileiro para usufruto vitalício dos índios, havendo portanto como associá-las a uma perda de soberania.
Dez municípios brasileiros com maior população indígena 1)São Gabriel da Cachoeira (AM) – 76,31% 2)Uiramutã (RR) – 74,41% 3)Normandia(RR) – 57,21% 4)Santa Rosa do Purus(AC) – 48,29% 5)Ipuaçu(SC) – 47,87% 6)Baía da Traição(PB) – 47,70% 7)Pacaraima(RR) – 47,36% 8)Benjamin Constant do Sul (RS) – 40,73% 9)São João das Missões (MG) – 40,21% 10)Japorã (MS) – 39,24%
Dia do Índio O dia do Índio, 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas através do decreto-lei 5540 de 1943, e relembra o dia, em 1940, no qual várias lideranças indígenas do continente resolveram participar do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México. Eles haviam boicotado os dias iniciais do evento, temendo que suas reivindicações não fossem ouvidas pelos “homens brancos”. Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como função zelar pelos direitos indígenas na América. O Brasil não aderiu imediatamente ao instituto, mas após a intervenção do Marechal Rondon apresentou sua adesão e instituiu o Dia do Índio no dia 19 de abril.
Diversidade Cultural  A habitação coletiva, com as casas dispostas em relação a um espaço cerimonial que pode ser no centro ou não; A vida cerimonial é a base da cultura de cada grupo, com as festas que reúnem pessoas de outras aldeias, os ritos de passagem dos adolescentes de ambos os sexos, os rituais de cura e outros; A arte faz parte da vida diária, e é encontrada nos potes, nas redes e esteiras, nos bancos para homens e mulheres e na pintura corporal, sempre presente nos homens; A educação das crianças se faz por todos os habitantes da aldeia, desde cedo aprendem a realizar as tarefas necessárias à sobrevivência, tornando-se independentes.
Heranças  indígenas I Deixaram forte herança cultural nos alimentos, tendo ensinado o europeu a comer mandioca, milho, guaraná, palmito, pamonha, canjica;  Nos objetos, suas redes e jangadas, canoa, armadilhas de caça e pesca; No vocabulário: nomes de frutas nativas ou de animais;
Heranças indígenas II Ensinaram algumas técnicas como o trabalho em cerâmica e o preparo da farinha; Deixaram no brasileiro hábitos como o uso do tabaco e o costume do banho diário.
Povos indígenas emergentes A partir das últimas décadas do século XX, apareceram novas etnias quando populações miscegenadas reivindicam a condição de povo indígena. Isto ocorre principalmente no nordeste brasileiro.
Participação indígena na política No Brasil 70% dos indígenas votaram nas últimas eleições. Foram eleitos quatro prefeitos e em torno de 95 vereadores indígenas dentre os mais de 350 candidatos índios. Outros 30% não conseguiram votar pelo fato de não possuir os documentos necessários e até mesmo pela dificuldade de acesso aos locais de votação. O único indígena eleito fora do âmbito municipal foi o deputado Mário Juruna pelo Estado do Rio de Janeiro, em 1982.
Considerações Finais Trabalho realizado com consultas ao  Google.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de ação da biblioteca escolar
Plano de ação da biblioteca escolarPlano de ação da biblioteca escolar
Plano de ação da biblioteca escolar
Maria José Godinho
 
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
juniorfuleragem
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
marildabacana
 
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Terc Cre
 

Mais procurados (20)

Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
 
Teoria literária 2
Teoria literária 2Teoria literária 2
Teoria literária 2
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 
As relações interativas em sala de aula
As relações interativas em sala de aulaAs relações interativas em sala de aula
As relações interativas em sala de aula
 
Sequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesiaSequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesia
 
Saeb 2021 descritores_lp_mat
Saeb 2021 descritores_lp_matSaeb 2021 descritores_lp_mat
Saeb 2021 descritores_lp_mat
 
Plano de ação da biblioteca escolar
Plano de ação da biblioteca escolarPlano de ação da biblioteca escolar
Plano de ação da biblioteca escolar
 
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores10 projeto literatura, conecendo os principais autores
10 projeto literatura, conecendo os principais autores
 
Projeto de leitura
Projeto de leituraProjeto de leitura
Projeto de leitura
 
Como escrever um artigo cientifico - a estrutura do artigo científico
Como escrever um artigo cientifico - a estrutura do artigo científicoComo escrever um artigo cientifico - a estrutura do artigo científico
Como escrever um artigo cientifico - a estrutura do artigo científico
 
Incentivo a leitura
Incentivo a leituraIncentivo a leitura
Incentivo a leitura
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Reeleitura do livro: A princesa maribel - 5º ano
Reeleitura do livro: A princesa maribel  -  5º anoReeleitura do livro: A princesa maribel  -  5º ano
Reeleitura do livro: A princesa maribel - 5º ano
 
A origem das lendas ppt
A origem das lendas pptA origem das lendas ppt
A origem das lendas ppt
 
Lista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisaLista de verbos para projeto de pesquisa
Lista de verbos para projeto de pesquisa
 
Sequência didática fogo no céu
Sequência didática fogo no céuSequência didática fogo no céu
Sequência didática fogo no céu
 
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
Formação para professores alfabetizadores 19 03-2013
 
Apresentação do projeto de pesquisa
Apresentação do projeto de pesquisaApresentação do projeto de pesquisa
Apresentação do projeto de pesquisa
 
Formação Continuada sobre produção textuAL
Formação Continuada sobre produção textuALFormação Continuada sobre produção textuAL
Formação Continuada sobre produção textuAL
 
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no textoHabilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
 

Semelhante a Oficina de Geociências

Povos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sulPovos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sul
Adilton Sanches
 
Cultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.ppt
Cultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.pptCultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.ppt
Cultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.ppt
Igor da Silva
 
Todo dia era dia de Índio1
Todo dia era dia de Índio1Todo dia era dia de Índio1
Todo dia era dia de Índio1
Dayse Portugal
 
A pré história no brasil
A pré história no brasilA pré história no brasil
A pré história no brasil
historiando
 
íNdios do brasil aula 1º ano
íNdios do brasil   aula 1º anoíNdios do brasil   aula 1º ano
íNdios do brasil aula 1º ano
seixasmarianas
 

Semelhante a Oficina de Geociências (20)

Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2Povos indigenas brasil 2
Povos indigenas brasil 2
 
Seminário Tópicos Especiais em Brasil V.pptx
Seminário  Tópicos Especiais em Brasil V.pptxSeminário  Tópicos Especiais em Brasil V.pptx
Seminário Tópicos Especiais em Brasil V.pptx
 
Povos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sulPovos indígenas do mato grosso do sul
Povos indígenas do mato grosso do sul
 
Povos indigenas brasil
Povos indigenas brasilPovos indigenas brasil
Povos indigenas brasil
 
Capítulo 3 - Povos indígenas no Brasil
Capítulo 3 - Povos indígenas no BrasilCapítulo 3 - Povos indígenas no Brasil
Capítulo 3 - Povos indígenas no Brasil
 
A questão indígena no Brasil
A questão indígena no BrasilA questão indígena no Brasil
A questão indígena no Brasil
 
História indígena e o povo terena em ms
História indígena e o povo terena em msHistória indígena e o povo terena em ms
História indígena e o povo terena em ms
 
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
Plano de aula 1º ano [salvo automaticamente]
 
A pré história no brasil
A pré história no brasilA pré história no brasil
A pré história no brasil
 
Os primeiros habitantes do Brasil.pptx
Os primeiros habitantes do Brasil.pptxOs primeiros habitantes do Brasil.pptx
Os primeiros habitantes do Brasil.pptx
 
Cultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.ppt
Cultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.pptCultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.ppt
Cultura Indígena do Brasil nos dias de hoje - FASC.ppt
 
Todo dia era dia de Índio1
Todo dia era dia de Índio1Todo dia era dia de Índio1
Todo dia era dia de Índio1
 
A pré história no brasil
A pré história no brasilA pré história no brasil
A pré história no brasil
 
Indígenas na américa
Indígenas na américaIndígenas na américa
Indígenas na américa
 
Indios
IndiosIndios
Indios
 
A história da educação no brasil
A história da educação no brasilA história da educação no brasil
A história da educação no brasil
 
Henrique e Julio 603 Aula Roma
Henrique e Julio 603   Aula RomaHenrique e Julio 603   Aula Roma
Henrique e Julio 603 Aula Roma
 
íNdios do brasil aula 1º ano
íNdios do brasil   aula 1º anoíNdios do brasil   aula 1º ano
íNdios do brasil aula 1º ano
 
ÍNDIOS DO BRASIL
ÍNDIOS DO BRASILÍNDIOS DO BRASIL
ÍNDIOS DO BRASIL
 
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campo
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campoIntrodução as ciências agrícolas aplicadas a campo
Introdução as ciências agrícolas aplicadas a campo
 

Mais de Escola Silene de Andrade (10)

Passo a passo da Maria Grampinho
Passo a passo da Maria GrampinhoPasso a passo da Maria Grampinho
Passo a passo da Maria Grampinho
 
O Atendimento Educacional Especializado na EMTIPSA
O Atendimento Educacional Especializado na EMTIPSAO Atendimento Educacional Especializado na EMTIPSA
O Atendimento Educacional Especializado na EMTIPSA
 
Eu tenho orgulho da minha escola
Eu tenho orgulho da minha escolaEu tenho orgulho da minha escola
Eu tenho orgulho da minha escola
 
Tenho orgulho da minha escola
Tenho orgulho da minha escolaTenho orgulho da minha escola
Tenho orgulho da minha escola
 
Passo a Passo da Boneca Maria Grampinho
Passo a Passo da Boneca Maria GrampinhoPasso a Passo da Boneca Maria Grampinho
Passo a Passo da Boneca Maria Grampinho
 
Linguagem indígena
Linguagem indígenaLinguagem indígena
Linguagem indígena
 
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
 
Programa Escola Aberta - EMTIPSA
Programa Escola Aberta - EMTIPSAPrograma Escola Aberta - EMTIPSA
Programa Escola Aberta - EMTIPSA
 
Mitos e Lendas indígenas
Mitos e Lendas indígenasMitos e Lendas indígenas
Mitos e Lendas indígenas
 
Contos, causos e fábulas
Contos, causos e fábulasContos, causos e fábulas
Contos, causos e fábulas
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 

Oficina de Geociências

  • 1. Projeto 2010: Em busca de nossa identidade: Brasil Oficina de Geociências EMTI Profª. Silene de Andrade Professores: Luzimar de Jesus Santos Coelho e Mateus Bento de Andrade
  • 2. Reservas Indígenas do Estado de Goiás Reserva Aruanã, localiza-se no município de Aruanã (Karajá I e Karajá II); Reserva Avá-Canoeiro, localiza-se nos municípios de Nova América e Rubiataba; Reserva Carretão I, localiza-se nos municípios de Nova América e Rubiataba; Reserva Carretão II, localiza-se no município de Nova América
  • 3. Identidade e Diversidade As populações indígenas são vistas pela sociedade brasileira ora de forma preconceituosa, ora de forma idealizada; As populações rurais são as que mais discriminam apoiadas pelos fazendeiros que tem interesse em suas terras e em seus recursos ambientais.
  • 4. As Sociedades A população indígena vem crescendo rapidamente nas últimas décadas; 215 diferentes sociedades; 358 mil pessoas; 180 línguas distintas; A maioria dos indígenas vivem nas regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil; Não existem índios nos estados do Piauí e Rio Grande do Norte.
  • 5. O que é ser Índio Os habitantes das Américas foram chamados de índios pelos europeus que aqui chegaram. Uma denominação genérica, provocada pela primeira impressão que eles tiveram de haverem chegado às Índias. Era mais fácil tornar os nativos todos iguais, tratá-los de forma homogênea, já que o objetivo era um só: o domínio político, econômico
  • 6. A Origem dos Povos Americanos Os habitantes do continente americano descendem de populações advindas da Ásia, sendo que os vestígios mais antigos de sua presença na América, obtidos por meio de estudos arqueológicos, datam de 11 a 12,5 mil anos. Todavia, ainda não se chegou a um consenso acerca do período em que teria havido a primeira leva migratória.
  • 7. Os povos indígenas que hoje vivem na América Os povos indígenas que hoje vivem na América do Sul são originários de povos caçadores que aqui se instalaram, vindo da América do Norte através do istmo do Panamá e que ocuparam virtualmente toda a extensão do continente há milhares de anos. De lá para cá, estas populações desenvolveram diferentes modos de uso e manejo dos recursos naturais e formas de organização social distintas entre si.
  • 8. A chegada do europeu O impacto da conquista européia sobre as populações nativas das Américas foi imenso e não existem números precisos sobre a população existente à época da chegada dos europeus, apenas estimativas. As referentes à população indígena do território brasileiro em 1500 variam entre 1 e 10 milhões de habitantes.
  • 9. Reservas Indígenas A definição de áreas de proteção às comunidades indígenas foram lideradas por Orlando Villas Bôas que em 1941 lançou a expedição chamada Roncador-Xingu. Em 1961 foi criada a primeira reserva, o Parque Indígena do Xingu com forte atuação de Villas Bôas, seus irmãos Leonardo, Claúdio, Marechal Rondon, Darcy Ribeiro, entre outros, para que a natureza, os povos nativos da região, sua cultura e costumes fossem preservados.
  • 10. Modelo de Reservas Indígenas O modelo das reservas indígenas demarcadas pela FUNAI difere do modelo americano onde as terras passam a pertencer aos povos indígenas. No Brasil as reservas indígenas demarcadas pela FUNAI pertencem ao governo brasileiro para usufruto vitalício dos índios, havendo portanto como associá-las a uma perda de soberania.
  • 11. Dez municípios brasileiros com maior população indígena 1)São Gabriel da Cachoeira (AM) – 76,31% 2)Uiramutã (RR) – 74,41% 3)Normandia(RR) – 57,21% 4)Santa Rosa do Purus(AC) – 48,29% 5)Ipuaçu(SC) – 47,87% 6)Baía da Traição(PB) – 47,70% 7)Pacaraima(RR) – 47,36% 8)Benjamin Constant do Sul (RS) – 40,73% 9)São João das Missões (MG) – 40,21% 10)Japorã (MS) – 39,24%
  • 12. Dia do Índio O dia do Índio, 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas através do decreto-lei 5540 de 1943, e relembra o dia, em 1940, no qual várias lideranças indígenas do continente resolveram participar do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México. Eles haviam boicotado os dias iniciais do evento, temendo que suas reivindicações não fossem ouvidas pelos “homens brancos”. Durante este congresso foi criado o Instituto Indigenista Interamericano, também sediado no México, que tem como função zelar pelos direitos indígenas na América. O Brasil não aderiu imediatamente ao instituto, mas após a intervenção do Marechal Rondon apresentou sua adesão e instituiu o Dia do Índio no dia 19 de abril.
  • 13. Diversidade Cultural A habitação coletiva, com as casas dispostas em relação a um espaço cerimonial que pode ser no centro ou não; A vida cerimonial é a base da cultura de cada grupo, com as festas que reúnem pessoas de outras aldeias, os ritos de passagem dos adolescentes de ambos os sexos, os rituais de cura e outros; A arte faz parte da vida diária, e é encontrada nos potes, nas redes e esteiras, nos bancos para homens e mulheres e na pintura corporal, sempre presente nos homens; A educação das crianças se faz por todos os habitantes da aldeia, desde cedo aprendem a realizar as tarefas necessárias à sobrevivência, tornando-se independentes.
  • 14. Heranças indígenas I Deixaram forte herança cultural nos alimentos, tendo ensinado o europeu a comer mandioca, milho, guaraná, palmito, pamonha, canjica; Nos objetos, suas redes e jangadas, canoa, armadilhas de caça e pesca; No vocabulário: nomes de frutas nativas ou de animais;
  • 15. Heranças indígenas II Ensinaram algumas técnicas como o trabalho em cerâmica e o preparo da farinha; Deixaram no brasileiro hábitos como o uso do tabaco e o costume do banho diário.
  • 16. Povos indígenas emergentes A partir das últimas décadas do século XX, apareceram novas etnias quando populações miscegenadas reivindicam a condição de povo indígena. Isto ocorre principalmente no nordeste brasileiro.
  • 17. Participação indígena na política No Brasil 70% dos indígenas votaram nas últimas eleições. Foram eleitos quatro prefeitos e em torno de 95 vereadores indígenas dentre os mais de 350 candidatos índios. Outros 30% não conseguiram votar pelo fato de não possuir os documentos necessários e até mesmo pela dificuldade de acesso aos locais de votação. O único indígena eleito fora do âmbito municipal foi o deputado Mário Juruna pelo Estado do Rio de Janeiro, em 1982.
  • 18. Considerações Finais Trabalho realizado com consultas ao Google.