Realização 
Colaboradores 
Prof.º Levani 
Turmas do 9º ano vespertinas da 
Escola Municipal Abel Alberto da Fonseca 
Histó...
Meus senhores vejam aqui 
A nossa pequena esquete 
Sobre um grande homem 
Que engrandeceu o nordeste 
Embora tenha partido...
O que é ser um 
Verdadeira artista. 
Literário com sucesso 
De grandes conceitos 
Mesmo assim não ficou de fora 
Desse tal...
Foi advogado e poeta 
Tudo no mesmo Instante. 
Queria mostrar as pessoas 
O que era mais importante. 
Verdadeiro e sincero...
O avarento Euricão 
Não larga sua porca danada 
Tenho medo de perder 
Ou de roubarem sua bolada 
Naquela porca tem dinheir...
Esse povo bonito 
Ariano com gosto retratou 
Todos filhos seus 
Digo com amor 
Ele viveu e escreveu 
E ao nosso povo encan...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cordel

296 visualizações

Publicada em

Cordel

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
296
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cordel

  1. 1. Realização Colaboradores Prof.º Levani Turmas do 9º ano vespertinas da Escola Municipal Abel Alberto da Fonseca Histórias Tecelãs Ariano nos teares Narrativos
  2. 2. Meus senhores vejam aqui A nossa pequena esquete Sobre um grande homem Que engrandeceu o nordeste Embora tenha partido Aqui sua alma revivesse. Vários Personagens Nas suas mãos viraram História O cangaceiro, os mamulengos Ficarão pra sempre na memória Pobre, lavadeiras e carroceiro Uma região cheia de glória. Assim cantava e contava Ariano Com orgulho no coração O povo forte do nordeste Nordestino de pé no chão Suas mãos imortalizaram O povo do sertão. O velho Suassuna, Foi poeta romantista O nordeste representou E não saiu mal na fita Mostrou a todos lá fora Autoras: Jassiara Alves e Keylla Tavares
  3. 3. O que é ser um Verdadeira artista. Literário com sucesso De grandes conceitos Mesmo assim não ficou de fora Desse tal preconceito Isso por representar O que lhe era de direito Mesmo com tudo isso Continuou fazendo o que gostava Cantando e escrevendo o que Na cabeça passava, Sem tirar a realidade Da nossa pura jornada “Uma mulher vestida de sol” “Torturas de um coração” “O auto da compadecida” “Cantam as Harpas de Sião” “A farsa da boa Preguiça” “O santo a porca” e mais um montão. Quero que vocês saibam De algo muito interessante,
  4. 4. Foi advogado e poeta Tudo no mesmo Instante. Queria mostrar as pessoas O que era mais importante. Verdadeiro e sincero Era sua personalidade. Não queria ser suvino E tão pouco mizerave Andava esbojando alegria Nos quatro cantos da cidade. Um poeta conhecido O preguiçoso Joaquim Simão “A Farsa da Boa Preguiça “ É onde entra em ação Faz verso e durme muito Tem isso como missão. A bela Nevinha Faz parte dessa história Sendo esposa de Simão Por quem segue sua trajetória Não o deixa nem com a moléstia Simão é sua fraqueza e sua glória.
  5. 5. O avarento Euricão Não larga sua porca danada Tenho medo de perder Ou de roubarem sua bolada Naquela porca tem dinheiro Não dar, não empresta nem nada. Margarida a filha dele Já cansou de tá no caritó. O pai nem liga pra ela Nem dá ponto sem nó Ele vive tão distraído Que ela ainda casa com Dodó. As mentiras são as panpas A esperteza nem se fala O seu nome é João Grilo Que por nada se cala A verdade não existe Na sua pomposa mala. Pense num sujeito frouxo É o tal do chicó De tudo tem medo Treme que dá dó É apaixonado por rosinha E com ela sai do caritó.
  6. 6. Esse povo bonito Ariano com gosto retratou Todos filhos seus Digo com amor Ele viveu e escreveu E ao nosso povo encantou. Advogado, teatrólogo, professor, romancista, Ariano Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves , atual João Pessoa (PB), em 16 de junho de 1927, filho de Cássia Villar e João Suassuna. Ainda menino mudei-me para a cidade de Taperoá onde morei por 4 anos, e foi lá que tive meu primeiro contato com o

×