Aula CRP-0420-2015-PECHA-KUCHA-1

323 visualizações

Publicada em

Apresentação final dos trabalhos (Pecha Kucha) parte 1

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
323
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula CRP-0420-2015-PECHA-KUCHA-1

  1. 1. COMUNICAÇÃO DIGITAL CRP-0420: PECHA KUCHA NIGHT #1
  2. 2. #1: 26.11.2015
  3. 3. PECHA KUCHA NIGHT#1: 26.11.2015
  4. 4. TRABALHO FINAL: REFLECONS + PROTÓTIPO
  5. 5. TRABALHO FINAL: REFLEXÃO 1: CONTEXTO REFLEXÃO 2: A COISA E EMERGÊNCIA REFLEXÃO 3: IDENTIDADE E TRANSUMANISMO REFLEXÃO 4: BIG DATA, LIVRE ARBÍTRIO E ÉTICA REFLEXÃO 5: EDUCAÇÃO REFLEXÃO 6: INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL REFLEXÃO 7: TENDÊNCIAS REFLEXÃO 8: GAMES REFLEXÃO 9: EXCLUSÃO DIGITAL REFLEXÃO 10: INTERFACES
  6. 6. PROTÓTIPO: MECÂNICA, DIGNÂMICA E ESTÉTICA 3 PERSONAS 1 EXEMPLO DE CENÁRIO REQUISITOS INTERFACE(S) WIREFRAMES JORNADA DO USUÁRIO EFEITOS ESPERADOS
  7. 7. HOJE:
  8. 8. 1. GISELE ALVES 2. VITÓRIA BATISTOTI 3. ALEXANDRE MOREIRA 4. FERNANDA LOPES 5. NATHALIA ANDRIJIC 6. ANDRÉ BÉGIO 7. ISABELLA BARONE 8. WILLY VIEIRA 9. THIAGO CUSTÓDIO 10.LUCIANA SHIWA 11. LEONARDO MASTELINI 12.MARINA VIEIRA 13.LETÍCIA PAIVA 14.GUILHERME SPRNZN 15.CAMILA FERREIRA 16.FRANCIELE SOUZA 17.BEATRIZ QUESADA 18.CAROL OLIVEIRA 19.DANILO SOUTO 20.LUCAS FUETEABA 21.LEONARDO ULAM 22.JOÃO CARDOSO 23.ANNA LUIZA ANDRADE 24.PAULA GURGEL
  9. 9. 3/12:
  10. 10. 1. DANIELA ADES 2. CAROLINA BREJEIRO 3. GABI PARRA 4. LUÍSA GRANATO 5. MÁRCIO FERREIRA 6. FRED HOLLAENDER 7. GIOVANNA OLIVEIRA 8. FLÁVIA SARAIVA 9. THAÍS MATOS PINHEIRO 10.PEDRO LEÃO 11. JULIA TRAVAGLINI 12.VICTORIA HIPOLITO 13.GUILHERME SUGIO 14.LUCAS LOURENÇO 15.MARI CASTELUCI 16.VICTOR VELOSO 17.ROBERTA YAMAMOTO 18.ISABELA CARVALHO 19.FLÁVIA LUZ 20.LÍVIA WU 21.VANESSA FERRO 22.POLLYANA ROCHA 23.MARINA OSHIRO 24.GABRIELA NAKANO
  11. 11. BORA!
  12. 12. GISELE ALVES
  13. 13. VITÓRIA BATISTOTI

  14. 14. Comunicação Digital Vitória Gomes Batistoti Abreu Mobilidade urbana na cidade de São Paulo
  15. 15. Aperfeiçoar o sistema de ônibus no município de São Paulo
  16. 16. SPTransporta com Conforto
  17. 17. Público alvo
  18. 18. Para persona primária Para persona secundária
  19. 19. você está aqui!
  20. 20. Esse ônibus está muito vazio... 702U-10
  21. 21. O usuário no painel interativo... Escolhe a melhor opção com base em suas prioridades
  22. 22. Linha 7441-10 veículo 7859 Passará no ponto: 7h58 Média de avaliação: 3,4 Comentários Patrícia Souza: “O ar condicionado estava quebrado. Uma senhora desmaiou de tão abafado que estava dentro do veículo”. Linha 702U-10 veículo 3654 Passará no ponto: 8h05 Média de avaliação: 7,3 Comentários Francisco reis: o VEÍCULO ESTÁ BASTANTE VAZIO! você está aqui!
  23. 23. Não tenho pressa. Vou esperar mais tempo, mas irei sentado
  24. 24. Outros benefícios do sistema
  25. 25. Cenário ideal
  26. 26. SPTransporte com Conforto Por que as pessoas utilizariam o sistema? Por que a SPTrans deveria adotar o sistema?
  27. 27. ALEXANDRE MOREIRA
  28. 28. APRENDIZAGEM POR COMPETÊNCIAS AUTONOMIA DO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM COM PROTAGONISMO DO ALUNO
  29. 29. 1. CONTEXTO Mudanças sociais extremas em diversas aspectos da sociedade: • TRABALHO; • COMUNICAÇÃO; • TRANSPORTE;
  30. 30. 1. CONTEXTO Permanência de um resquícios histórico praticamente inalterado ao longo de décadas: O ENSINO
  31. 31. 1. CONTEXTO A APRENDIZAGEM transformou-se ao longo dos anos, justamente por todas AS MUDANÇAS SOCIAIS ocorridas. O ENSINO é que, em sua essência, PERMANECE ESTÁTICO ao longo dos anos. Conclusão: processo de ensino-aprendizagem falho!
  32. 32. 2. O PROBLEMA • Ensino superior ENGESSADO; • Currículos PRESOS a um formato único; • Desvalorização de CONHECIMENTOS PRÉVIOS; • Processo “SOFRIDO” e “desgastante” para FORMAÇÃO no ensino superior;
  33. 33. 3. AS CONSEQUÊNCIAS • Ensino superior “DESMISTIFICADO”; • Busca de aprendizagem por meios “INFORMAIS”; • Ensino-aprendizagem através da WEB/REDE; • O “ATRASO” das universidades perante as mudanças da sociedade;
  34. 34. 4. A SOLUÇÃO
  35. 35. 4. A SOLUÇÃO Um sistema de FORMAÇÃO onde a AUTONOMIA do aluno fosse valorizada através de um sistema INTELIGENTE de avaliação, que possibilitasse: 1) Avaliar conhecimentos prévios; 2) Avaliar os interesses do aluno; 3) Diagnosticasse o aluno em competências já adquiridas e competências a adquirir;
  36. 36. 4. A SOLUÇÃO: REQUISITOS • POLÍTICAS PÚBLICAS para o reconhecimento de aprendizagens adquiridas fora dos espaços formais de ensino; • ARTICULAÇÃO triangular entre Universidade-Aluno-Sociedade; COMO SALVAR O MUNDO COM ISSO? É POSSÍVEL?
  37. 37. SIM, É POSSÍVEL!
  38. 38. 5. ESTRUTURA • Proposta de ENSINO HÍBRIDO (EAD+PRESENCIAL); • Uso de Bigdata para TRAÇAR PERFIS do aluno; • Automatização de processos avaliativos; • OTIMIZAÇÃO no processo ensino-aprendizagem;
  39. 39. 6. FUNCIONAMENTO** Aluno Demonstra interesse em determinada área Avaliação na plataforma de ensino Diagnóstico Mapeamento de competência s já adquiridas Mapeamento de competência s a adquirir Orientação adquirir as competência s Universidade RECONHECE a avaliação feita Aluno cursa por disciplinas e não cursos Avaliação 2 feita na plataforma Emissão do certificado ** Em fase beta
  40. 40. 7. VANTAGENS • TEMPO de formação otimizado; • Uso INTELIGENTE do ensino remoto e ferramentas online para avaliação e cruzamento de dados; • Aproveitamento do aluno (com o processo), da universidade (com os custos) e do mercado (com a formação mais direcionada);
  41. 41. 7. VANTAGENS Sistemas de bolsa/cotas e AÇÕES AFIRMATIVAS podem continuar a valer nesse sistema, inclusive de forma mais justa, avaliando melhor o CONTEXTO DO ALUNO como um todo ao longo de toda a sua vida escolar;
  42. 42. 8. CONCLUSÃO • Pessoas ESTUDANDO O QUE INTERESSA a elas; • Pessoas interessadas no que as UNIVERSIDADES OFERECEM para elas; • Reconhecimento e valorização do APRENDIZADO INFORMAL e do desenvolvimento de competências através de outros meios que não os locais formais de ensino.
  43. 43. PESSOAS FAZENDO O QUE GOSTAM = MUNDO, UM LUGAR MELHOR
  44. 44. FERNANDA LOPES
  45. 45. STUDIY Fernanda Lopes Dias de Souza Nº USP: 4788942
  46. 46. EDUCAÇÃO ATUAL: COMO É?
  47. 47. ❖ DESPERSONALIZADA ❖ MÉTODOS ULTRAPASSADOS ❖ IGNORA INDIVIDUALIDADES NO APRENDIZADO
  48. 48. “NUMA SALA COM MUITOS ALUNOS, QUAL O MELHOR MÉTODO DE ENSINO?”
 ❖ PROFESSOR É OBRIGADO A ESCOLHER UM MÉTODO QUE SE APLIQUE A TODOS ❖ DIFICULDADES DE APRENDIZADO NÃO SÃO SUPERADAS ❖ OS ALUNOS FICAM DEPENDENTES E NÃO APRENDEM A ESTUDAR DE MANEIRA EFICIENTE
  49. 49. E DÁ PRA SER DIFERENTE?
  50. 50. SIM!
  51. 51. PROPOSTA: APLICATIVO DE ESTUDO ❖ FERRAMENTA QUE DISPONIBILIZA MÉTODOS DIFERENTES DE ESTUDO AO ALUNO PARA UMA MESMA DISCIPLINA (VÍDEOS, TEXTOS, EXERCÍCIOS) ❖ O ALUNO ESCOLHE QUAL É MAIS A CARA DELE: EMPODERAMENTO ❖ PODE TESTAR TANTOS E QUANTOS QUISER ❖ O DESEMPENHO É MEDIDO POSTERIORMENTE NUM “SIMULADO”
  52. 52. O APLICATIVO: COMO FUNCIONA?
  53. 53. ❖ ATRAVÉS DE UM SMARTPHONE OU TABLET ❖ VERSÃO “BETA”: MATEMÁTICA E PORTUGUÊS ❖ MÓDULOS COM CONTEÚDO DE OITAVO E NONO ANO
  54. 54. TEXTOS ❖ RESUMO TEÓRICO DA MATÉRIA ❖ POSSIBILIDADE DE CLICAR E GRIFAR OS TRECHOS MAIS IMPORTANTES ❖ CAIXAS DE COMENTÁRIO PARA FAZER ANOTAÇÕES PRÓPRIAS SOBRE O CONTEÚDO LIDO
  55. 55. VÍDEOS ❖ VÍDEO-AULAS COM PROFESSORES CAPACITADOS ❖ PEQUENOS VÍDEOS COM ANIMAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO ❖ VÍDEOS COM APLICAÇÕES PRÁTICAS DO CONTEÚDO APRENDIDO NO MÓDULO
  56. 56. EXERCÍCIOS ❖ APÓS BREVE INTRODUÇÃO DO TEMA PROPOSTO NO MÓDULO, O ESTUDANTE RESPONDE A DIFERENTES TIPOS DE QUESTÕES SOBRE O APRENDIDO ❖ COMPLETAR COM PALAVRAS FALTANDO ❖ PEQUENAS PERGUNTAS DE RESPOSTAS DIRETAS ❖ ELE PODE, A QUALQUER MOMENTO, ACESSAR A TEORIA E CRIAR SUAS PRÓPRIAS PERGUNTAS/RESPOSTAS
  57. 57. COMO AVALIAR? ❖ SIMULADO NO FIM DE CADA MÓDULO ❖ GRÁFICOS E TABELAS COMPARATIVAS DE DESEMPENHO SOBRE CADA MÉTODO DE ESTUDO ❖ CORREÇÃO DOS EXERCÍCIOS INDICANDO EM QUAIS CONTEÚDOS HÁ MAIS DIFICULDADE
  58. 58. POR QUE FUNCIONA? ❖ ESTUDOS PERSONALIZADOS – O ALUNO ESCOLHE A ORDEM E O RITMO QUE FUNCIONAM MELHOR PARA ELE ❖ CONTEÚDO DINÂMICO – DIVERSAS AULAS, DICAS, VÍDEOS E EXERCÍCIOS PARA QUE O ALUNO ENTENDA TODO O CONTEÚDO ❖ ACOMPANHAMENTO DA EVOLUÇÃO – CAPACIDADE DE ACOMPANHAR O SEU DESENVOLVIMENTO COM O SEU OBJETIVO
  59. 59. NATHALIA ANDRIJIC
  60. 60. ANDRÉ
  61. 61. Politica!
  62. 62. Como é o legislativo no seu país?
  63. 63. Já deu né? HOJE EM DIA EXISTE BIG DATA PARA DAR UM FORÇA
  64. 64. *NOME AINDA SOB AVALIAÇÃO
  65. 65. CATÁLOGO GERAL • A MÁQUINA ESTRUTURARIA E ORGANIZARIA TODOS OS DOCUMENTOS DE UM DETERMINADO PAÍS • PARA UM DOCUMENTO SER RECONHECIDO, ELE PRECISARIA CONSTAR NO CATÁLOGO MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  66. 66. CATÁLOGO GERAL • SISTEMA DE RANKEAMENTO POR ABRANGÊNCIA, ALCANCE, EFETIVIDADE E CONTATO • AGREGAÇÃO À PESSOA FÍSICA ALÉM DA JURÍDICA MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  67. 67. COMO FUNCIONA? • TODA PESSOA FÍSICA TEM UM “ÍNDICE” • HÁ CALCULO GLICKO PARA MEDIR A “HABILIDADE” DE CADA PESSOA EM UM SEGMENTO • FAZ MÉDIAS DE QUALIDADE, NÃO QUANTIDADE MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  68. 68. COMO FUNCIONA? • EVITA O CORPORATIVISMO, O MENOR NÃO COMPETE DIRETAMENTE COM O MAIOR • O ÍNDICE É ZERADO A CADA ELEIÇÃO MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  69. 69. COMO FUNCIONA? • A DEVIATION AUMENTA COM O ÓCIO • UM ÍNDICE ALTO NÃO É INCENTIVADO A FICAR PARADO, MAS SIM A PRODUZIR MAIS • MAIOR UNIVERSO, MENOR A CHANCE DE ERRO MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  70. 70. SEGURANÇA • A CHAVE DE VALIDAÇÃO É CRIADA POR PROGRAMAÇÃO GENÉTICA • TRÊS VIAS DE DOCUMENTO: GOVERNO (GERAL), PESSOAL, DA POLÍCIA FEDERAL • Geral tem 200 milhões de possíveis fiscais • Federal não é diretamente ligada ao governo • Pessoal tem o autor como próprio fiscal MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  71. 71. SEGURANÇA • SISTEMA DE AUTENTICIDADE DESCENTRALIZADO • A CHAVE É CONFERIDA COM BASE NA MAIORIDADE DOS DOCUMENTOS EXISTENTES • PARA SE BURLAR O SISTÊMA É NESCESSÁRIO RE-ASSINAR MAIS DE 50% DOS DOCS. DO PAÍS TANTO NAS BASES GERAL, FEDERAL E INDIVIDUAL MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  72. 72. NÃO É TECNOCRACIA OS MELHORES ÍNDICES PODEM SE TORNAR CANDIDATOS, CADA ÍNDICE SÓ É VALIDO PARA SEU SEGMENTO MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  73. 73. COMOFAS? VOCÊ TRABALHA DURO EM PROJETOS EM PROL DA SUA CAUSA SE NA ÉPOCA DA ELEIÇÃO VOCÊ CONSEGUIU O ÍNDICE, AÍ FAZ A CANDIDATURA JORNADA DO USUÁRIO
  74. 74. NÃO É OBRIGATÓRIO SE O SEU ÍNDICE FOR MUITO BOM, HAVERÁ PRESSÃO POPULAR POR PARTE DAQUELES QUE ACREDITAM EM VOCÊ MAS A DECISÃO DE SE CANDIDATAR É SUA JORNADA DO USUÁRIO
  75. 75. A MUDANÇA PARA AQUI AS FORMAS DE DISCUSSÕES, VOTAÇÕES E IMPLEMENTAÇÕES DE LEI CONTINUAM COMO SÃO MECÂNICA DINÂNMICA ESTÉTICA
  76. 76. PERSONAS NA PRATICA AFETA TODO MUNDO, MAS AQUI VÃO TRÊS: PERSONAS ADVOGADO DIREITO CIVIL MÉDICO OBSTETRA SOCIÓLOGO UM CARA DA IGREJA
  77. 77. EXEMPLO DEBATE / LEI SOBRE O ABORTO EFEITOS CONTRA! A FAVOR! NÃO SEI!
  78. 78. PAPO DE LEIGO A QUESTÃO NÃO É SÓ O EFEITOS
  79. 79. OBRIGADO!ANDRÉ DINIZ ACABOU
  80. 80. ISABELLA BARONE
  81. 81. WILLY VIEIRA
  82. 82. THIAGO CUSTÓDIO
  83. 83. LUCIANA SHIWA
  84. 84. LEONARDO MASTELINI
  85. 85. MARINA VIEIRA
  86. 86. segundasemcarne um aplicativo
  87. 87. Porquê?
  88. 88. 14,5% é parcela da indústria da carne na emissão de gases do efeito estufa
  89. 89. 15mil litros de água são necessários para produzir 1 kg de carne bovina
  90. 90. objetivo1: facilitaraadesão
  91. 91. SÉRIO,FACILITARÉAPALAVRA.
  92. 92. SÉRIO,FACILITARÉAPALAVRA.
  93. 93. NAHORADAFOME... COZINHA - pesquisa por itens na sua geladeira - receita bacaninha do dia - informações nutricionais: MAS E A PROTEÍNA? NA RUA - restaurantes da região participantes (estilo kekanto) - lista com todos os parceiros - lista recomendada elos amiguinhos
  94. 94. NAHORADAFOME... COZINHA - pesquisa por itens na sua geladeira - receita bacaninha do dia - informações nutricionais: MAS E A PROTEÍNA? NA RUA - restaurantes da região participantes (estilo kekanto) - lista com todos os parceiros - lista recomendada elos amiguinhos
  95. 95. objetivo2: motivação
  96. 96. youmaysayi’madreamer... Informação. Muita informação. + Famosos, citações tudo o que a gente ama <3
  97. 97. progresso PARTICIPANDO HÁ [ 7 semanas ] Número de animais salvos: 4 Pegada hídrica: - 100 mil litros Pegada do carbono: - X kg de CO2 emitidos (risco de doenças cardiovasculares, salvo verde de floresta poupada, etc...)
  98. 98. progresso PARTICIPANDO HÁ [ 7 semanas ] Número de animais salvos: 4 Pegada hídrica: - 100 mil litros Pegada do carbono: - X kg de CO2 emitidos (risco de doenças cardiovasculares, salvo verde de floresta poupada, etc...)
  99. 99. redes Opção de compartilhar foto dos pratos postar o progresso fazer check-in nos restaurantes
  100. 100. LETÍCIA PAIVA
  101. 101. O Problema: Concentração de Riqueza
  102. 102. Calma, Não tentarei resolver isso aqui hoje, de uma só vez
  103. 103. Mas antes, vamos ver alguns números
  104. 104. 1 em cada 100 habitantes do mundo tem tanto quanto os 99 restantes 0,7% da população mundial monopoliza 45,2% da riqueza total os 10% mais ricos têm 88% dos ativos totais Fonte: Pesquisa do Credit Suisse com o patrimônio de 4,8 bilhões de pessoas, em 200 países
  105. 105. No Brasil, os “super-ricos” representam 0,3%do IR e seu patrimônio equivale a 22,7%do total O imposto de renda pago por essa faixa equivale a apenas 6,51% de sua renda total Fonte: Grandes números da DIRPF -2014
  106. 106. Não é difícil perceber a incoerência
  107. 107. Para reduzir a concentração de riqueza, é preciso repensar a cobrança de impostos
  108. 108. Os impostos devem ser diretos, atingindo o topo da pirâmide
  109. 109. Além de injustos, os impostos são sonegados
  110. 110. Até outubro, estima-se que R$ 420 milhões em impostos foram sonegados no Brasil Fonte: Sinprofaz
  111. 111. Com sonegação, fica difícil repensar a carga tributária e muito menos distribuir riqueza
  112. 112. A ideia Usar o sistema de Bitcoins -- capaz de armazenar dados de transações comerciais e financeiras -- para controlar a cobrança de impostos
  113. 113. O que são Bitcoins? Usando o sistema, seria feito o registro em ordem cronológica de todas as transações -- compiladas e validas pela rede em tempo real
  114. 114. Com base nos dados das transações, seria possível cobrar impostos com possibilidades reduzidas de sonegação, já que as informações não poderiam ser alteradas
  115. 115. Haveria maior transparência e simplificaria o trabalho da Receita, pois a compilação dos dados seria feita continuamente pela rede
  116. 116. Isso só seria possível com o uso de Bitcoins em larguíssima escala, em todas as transações
  117. 117. Como as Bitcoins podem ser usadas em operações através de fronteiras, seria possível ter registros de movimentações além de um país
  118. 118. O sistema de Bitcoins não necessita de terceiros para acontecer, mas seus dados são públicos
  119. 119. A Receita cruza e controla os dados, aplicando os impostos devidos
  120. 120. Transparência na contribuição fiscal é crucial para reduzir a concentração de riqueza
  121. 121. GUILHERME SPRNZN
  122. 122. CAMILA FERREIRA
  123. 123. FRANCIELE SOUZA
  124. 124. BEATRIZ QUESADA
  125. 125. Comunicação Digital Beatriz Quesada ImigraçãonoBrasil
  126. 126. - 1,87 milhão de estrangeiros registrados (maio de 2015/PF) - cerca de 200mil ilegais (2009/PF) - ilegalidade facilita abusos A situação hoje
  127. 127. - grande parte vizinhos da América e africanos - visibilidade no cenário internacional - exército brasileiro presente no Haiti PorqueoBrasil?
  128. 128. - regida pelo Estatuto do Estrangeiro legislação tida como ditatorial (1980) não condiz mais com a realidade - imigração é controlada por diversos órgãos Polícia Federal Ministério da Justiça Controle
  129. 129. - sem serviço próprio de regulação - flexibilização do Estatuto através de emendas Controle
  130. 130. - Anistia para os ilegais em 2009 - situação de “refugiados” para haitianos flexibilização
  131. 131. - Anteprojeto Lei de Imigrações (2013) - em tramitação - aprovação no Senado em julho de 2015 - criação de um serviço de imigração com abordagem focada nos direitos humanos Lei de Imigrações
  132. 132. - unificação dos procedimentos → sem distinções entre nações: “facilitações” para haitianos deixariam de existir Lei de Imigrações
  133. 133. regularização permitida à todos Cenárioideal Por quê? - Esses imigrantes já estão aqui - Não deixarão de vir - Modelo de fechamento pouco funcionou nos EUA e na Europa - Brasil se projetará como vanguarda nas políticas de imigrações
  134. 134. - criação de novas políticas: mais efetivas e humanizadas - como? criar uma base de dados sólida capaz de integrar as esferas do governo Oquefazer
  135. 135. facilitar a regularização dos imigrantes ilegais Contrapartida
  136. 136. - sistema: guichê de atendimento automático - facilitação de emissão de vistos temporários - tela touchscreen e teclado para preenchimento de dados Comofazer
  137. 137. - escolha de idioma: português, inglês, espanhol, francês + ? - perguntas: dados básicos + possíveis aprimoramentos nome completo data de nascimento data de chegada no Brasil cidade de chegada no país local de destino ocupação nível de escolaridade Cadastro
  138. 138. - respostas podem ser: de preenchimento através de teclado (nome); escolha de uma opção dentre as oferecidas (cidade) - cada resposta leva a uma nova tela - tela final: possibilidade de revisitar informações Cadastro
  139. 139. Guichê
  140. 140. - garantias básicas por seis meses - composto por alguns dados básicos, fotografia e digital Vistoemitido
  141. 141. - postos do serviço de imigração nas cidades de maior recebimento - capitais - consulados Localização
  142. 142. - imigrantes ilegais que já vivem no Brasil - imigrantes recém-chegados que teriam se submetido a uma entrada ilegal caso não houvesse essa facilidade pessoasatingidas
  143. 143. - Políticas governamentais mais eficientes - Diminuição e posterior extinção do tráfico de pessoas e da imigração ilegal para o país - Promoção de uma melhor qualidade de vida para os imigrantes Efeitos esperados
  144. 144. CAROL OLIVEIRA
  145. 145. Educação des-personalizada >> Salas heterogêneas >> Currículo homogêneo É impossível que todos os mundos coexistam? “ ” >> Ignora individualidades (social, etária, pessoal)
  146. 146. Pra que serve o que estou aprendendo, mesmo? “ ”>> Método ultrapassado >> Ensino vertical >> Desconectado da realidade - motivação extrínseca
  147. 147. O que acontece se um aluno não aprende o conteúdo no tempo estipulado? “ ”>> Numa sala de 40 alunos liderada por um professor desestimulado, o aluno precisa ser muitíssimo interessado e quase auto-didata para aprender >> Às vezes, nem os próprios pais são capazes de ajudar
  148. 148. Cenário da educação pública brasileira >> 13 milhões de brasileiros maiores de 15 anos são analfabetos funcionais (8,3% da população) >> 95% dos formandos no Ensino Médio não possui conhecimentos básicos em matemática >> 75% dos formandos não sabe português >> Apenas 54,3% dos brasileiros concluem o Ensino Médio até 19 anos
  149. 149. Proposta: Tutor Online Tutor. s.m. 1. protetor, conselheiro >> Ferramenta de apoio que auxiliará o aluno a se aperfeiçoar nos conteúdos aprendidos em sala de aula >> Baseado em: apresentação de conteúdo e exercícios >> Nível de personalização que o professor não é capaz. ?COMO
  150. 150. Apresentação dos conteúdos >> App de smartphone >> Módulos com explicação de todos os conteúdos do currículo estadual, de todas as matérias >> A cada módulo, sugestões de conteúdo-extra a partir de links externos (notícias, pesquisas, reportagens informativas)
  151. 151. Exercícios >> Para cada módulo, exercícios obrigatórios >> Se desejar, aluno pode continuar com exercícios extras >> Em cada exercício, resolução oferecida pelo sistema e fórum de discussão
  152. 152. Modelo Vark
  153. 153. A. Personalização por estilo de aprendizagem >> Teste do estilo de aprendizagem (modelo Vark) >> Conteúdo explicativo e resolução dos exercícios estimulando todos os estilos >> O mesmo conteúdo pode ser apresentado de várias formas, e tutor indicará ao aluno as formas que se adequam a seu estilo de aprendizagem
  154. 154. Como o conteúdo escolar poderia ser apresentado? Vinda da Família Real para o Brasil - Mapa interativo (escrita, visual e sinestésica) - Vídeo explicativo do contexto (visual, auditiva e sinestésica) - Mesmo conteúdo em texto e imagens (visual e escrita) - Pedir exercícios de resumo (escrita) “ ”Resolução de um exercício de Genética - Animação em vídeo (auditiva e visual) - Texto explicativo com imagens (escrita e visual) “ ”
  155. 155. Por que isso é bom? >> Embora cada aluno aprenda melhor de um jeito, os livros didáticos e apostilas ensinam de apenas uma forma (textual e ocasionalmente visual) >> Meio digital permite explorar novas formas de aprendizado e adaptar explicação às necessidades dos alunos
  156. 156. B. Personalização por tema de interesse >> Conexão com Facebook e, no cadastro, preenchimento de temas gerais de interesse >> Conteúdo-extra: busca no Google textos dos temas de interesse e relacionados ao módulo >> Exercícios: equipe pedagógica desenvolve constantemente novos exercícios, baseados em atualidades e abrangendo diversos temas
  157. 157. Um clube de futebol tem 18 jogadores. De quantas maneiras se pode escolher o time titular, que é composto por 11 jogadores?“ ”Com base no texto lido (Samarco aumentou em 37% produção de ferro em Mariana (MG) entre 2012 e 2015), que função sintática exerce o verbo aumentou no título da notícia?“ ” >> Ao aluno, são indicados exercícios dos temas de interesse
  158. 158. LEIA MAIS: Entenda a Crise na Ucrânia LEIA MAIS: Assoreamento do Rio Paraíba preocupa prefeitura de Pindamonhangaba LEIA MAIS: Bandas surgidas na década de 1960 “ ”
  159. 159. Por que isso é bom? >> Atual método educacional deixa de lado a realidade dos alunos, seus gostos e seus conhecimentos prévios >> O objetivo do tutor é mostrar que os interesses dos alunos estão sim, muito conectados aos conteúdos aprendidos na escola >> Alunos poderão perceber que o que aprendem também pode ser interessante e importante para resolução de problemas do dia-dia
  160. 160. C. Personalização por desempenho >> Dificuldade dos exercícios aumenta à medida que o aluno acerta >> Exercícios indicados de acordo com o nível demonstrado pelo aluno naquela matéria >> Feedback do sistema quanto aos resultados do aluno, e comparação com outros alunos no mesmo módulo (incentivo?)
  161. 161. Por que isso é bom? >> Errar vários exercícios logo de cara desestimula o aluno >> Aluno progride em seu próprio ritmo >> Tutor indica revisão de conteúdos em que o aluno foi mal >> Comparar seus resultados com os dos demais colegas pode ser um estímulo
  162. 162. Será que isso vai dar certo? >> Escolas não têm estrutura: smarphone acessível a todos >> Alunos não usarão: profesores terão controle e podem usar ferramenta como parte da nota >> Governo não implantará: plataforma também se aplica a escolas privadas ou a qualquer grupo independente (como o Descomplica)
  163. 163. DANILO SOUTO
  164. 164. LUCAS FUENTE- ALBA
  165. 165. Calça Bermuda?ou
  166. 166. Calça Bermuda?ou
  167. 167. Calça Bermuda?ou
  168. 168. Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  169. 169. ou Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  170. 170. ou Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  171. 171. Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  172. 172. Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  173. 173. Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  174. 174. Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações
  175. 175. Calça Bermuda?ou Calça Bermuda?ou ver mapa configurações Universidade de São Paulo
  176. 176. LEONARDO ULIAM
  177. 177. JOÃO CARDOSO
  178. 178. GAME+ unindo games e gamers ao redor do mundo (virtual!)
  179. 179. OS PROBLEMAS Você adora videogames, mas nunca teve tempo pra conhecer mais sobre esse universo? Você é um gamer de corpo e alma e tem vontade de expandir seu conhecimento sobre jogos? Você tem aquele problema de comprar 1289183 jogos e só se viciar em 3 deles? Você não sabe se aquele jogo que seu amigo te indicou é bom mesmo?
  180. 180. OS PROBLEMAS Você acha que a indústria dos games é muito concentrada no comércio de spinoffs e ideias pré-existentes? Você gosta de videogames indies e quer conhecer mais sobre universo? Você tem várias plataformas e não sabe quais videogames estão em alta para cada uma delas? Ou você só quer escapar do mundo real na melhor experiência virtual possível?
  181. 181. SEUS PROBLEMAS ACABARAM! GAME+ - O jogo que une o gamer sonhador com o game perfeito O app é gratuito e disponível para os seguintes sistemas operacionais: Mac OS X, Symbian, Android e Windows Phone
  182. 182. MAS PERA… COMO QUE ISSO FUNCIONA?
  183. 183. É SIMPLES! Você cria uma conta própria assim que baixar o aplicativo Você pode vincular - ou não - a sua conta GAME+ com a sua conta do Facebook (vai que os seus amigos também tem algo a dizer sobre jogos, não?) Em seguida, é só responder uma série de perguntas que vão formular o seu perfil de acordo com as suas respostas e preferências...
  184. 184. EX.: QUAL(IS) DELE(S) VOCÊ CONHECE?
  185. 185. E O QUE MAIS? Após responder o questionário, o app te apresentará o seu “perfil geral de gamer” (Adventurer, Explorer, Relaxed, Puzzler, Builder, Destroyer, Competitive, etc.) O app apresentará, além do seu perfil, as suas principais características detalhadas Depois de conhecer um pouco mais sobre si mesmo, você terá a chance de conhecer jogos que são a sua cara!
  186. 186. E O QUE MAIS? O GAME+ vai te fornecer alguns dados principais sobre o jogo (nome, plataforma, ano de lançamento, gênero, sinopse, imagens e vídeos) O app também vai te mostrar a avaliação geral/comentários de gamers que já jogaram aquele jogo, além da avaliação/dos comentários dos seus amigos Depois de jogar o videogame, você poderá avaliá-lo também, ou poderá pular as sugestões do GAME+ para conhecer mais jogos!
  187. 187. O APP TAMBÉM É COLABORATIVO! Caso o gamer conheça algum jogo que não esteja registrado no GAME+, o próprio usuário pode cadastrar o jogo e suas informações! O GAME+ também auxilia no reconhecimento do mercado indie de videogames, já que ele é programado pra recomendar jogos mais desconhecidos! (mainstream underground)
  188. 188. FIM! João Victor Cardoso de Souza / ECA-USP / 8949782
  189. 189. ANNA LUIZA ANDRADE
  190. 190. PROBLEMA: Querer não é saber (e não saber não é má vontade.)
  191. 191. IDEIA: UM APLICATIVO *NÃO NOMEADO* QUE COLOCA ONGs E POSSÍVEIS VOLUNTÁRIOS EM CONTATO QUEM QUERIA MAS NÃO SABIA,ENCONTRA ONGs EM UM SÓ LUGAR. QUEM ERA DESCONHECIDO, SE MOSTRA.
  192. 192. PARA O VOLUNTÁRIO: Cadastro básico Autoavaliação - no que eu posso ajudar? Ramos prioritários - no que eu quero ajudar? Compatibilidade
  193. 193. PARA A ONG: Cadastro básico Definição de metas Verificação de regularidade jurídica Espaço de divulgação Contato iniciado pelo voluntário
  194. 194. Nome: Idade: Formação: Sobre você: *IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS FIM (:
  195. 195. 99% 76% 63% 40% Nome: Idade: Formação: Sobre você: *IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS FIM (:
  196. 196. CHAT *IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS
  197. 197. CHAT *IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS
  198. 198. CRIANÇA/ADOLESCENTE ARTE/CULTURA CIDADANIA O MAIS VELHO DE 3 IRMÃOS FILÓSOFO SÁBADO DE MANHÃ LIVRE/15 DIAS EXEMPLO: QUANTOS MAIS COMPATÍVEIS, MAIS INDICADOS
  199. 199. FORMAS DE CONTROLE DEFINIÇÃO DE METAS FEEDBACK COM OS VOLUNTÁRIOS VALIDAÇÃO
  200. 200. FORMAS DE CONTROLE DEFINIÇÃO DE METAS FEEDBACK COM OS VOLUNTÁRIOS PROGRESSÃO ACOMPANHADA META CONCLUÍDA PERFIL DESATIVADO VALIDAÇÃO
  201. 201. EFEITOS ESPERADOS PARA O APP: . Produto pontual de alta rotatividade
  202. 202. EFEITOS ESPERADOS PARA O APP: . Produto pontual de alta rotatividade PARA O MUNDO: . Democratização das atuações sociais
  203. 203. PAULA GURGEL
  204. 204. FIMSEMANA QUE VEM TEM MAIS

×