Ficha de leitura sobre felicidade clandestina

1.641 visualizações

Publicada em

Ficha de leitura para 9ºano sobre um livro que esta no plano nacional de leitura.
"Felicidade Clandestina" o melhor livro para conquistares a professor (a) de Português.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.641
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha de leitura sobre felicidade clandestina

  1. 1. Felicidade Clandestina
  2. 2. IDENTIFICAÇÃO DA OBRA Nome da autora: Clarice Lispector Título da obra: “Felicidade Clandestina” Editora: Rocco Ano de Publicação: 1971
  3. 3. ANÁLISE DA OBRA Tipo de obra: Conto Género Literário: Narrativo
  4. 4. INFORMAÇÕES SOBRE AAUTORA Nasceu a 10 de dezembro de 1920 e faleceu a 09 de novembro de 1977 (57 anos). Passou a infância e a adolescência no Recife. Fez o Curso de Direito aos 17 anos e ganhou o premio Graça Aranha com o livro “Perto do Coração Selvagem”. Casou-se com um diplomata e esteve grandes períodos de tempo fora do Brasil, porém nunca deixou de escrever. Esta escreveu contos, romances e as narrativas tem cenas do quotidiano.
  5. 5. RESUMO: Felicidade Clandestina: A narradora conta a sua experiência com um livro. Porém, este livro é de uma menina má que o empresta para a narradora, mas esta sempre inventa uma desculpa para não o entregar. Até que a mãe da menina má descobre isso e entrega o livro para a narradora e diz-lhe para demorar o tempo que quiser a lê-lo. Esta primeiro ignora o livro para demorar muito a ler mas como assim não se sentia feliz acabou por ler e saborear o livro como se fosse um amante.
  6. 6. A Mensagem: Um casal de adolescentes aproximaram-se a partir do momento que identificaram em ambos o mesmo sentimento de angústia. No entanto, ao desenrolar da relação não encontraram outros pontos de identidade e a companhia passou a ser incômoda para os dois. Um dia, viram-se diante de uma enorme casa velha e esta assombrou-os, como se fosse o passado a anunciar a velhice que também os atingiria. Subitamente os dois já crescidos, correm para apanhar o autocarro.
  7. 7. A Quinta História: Neste conto a narradora conta de diferentes maneiras a mesma história, a partir de um núcleo comum: depois de aprender a receita de um veneno, ela aplica-o para eliminar as baratas que a perturbam. As histórias vão aumentando e detalham-se com as sensações da narradora, até o final revoltoso, em que ela pressente que novas baratas surgiram.
  8. 8. Mal-estar de um anjo: Uma mulher toda molhada chamou o táxi e pediu que este a levasse a casa. Pelo caminho uma outra mulher pediu ao táxi para parar e pediu gentilmente a primeira mulher se podia entrar pois não queria molhar o vestido que tinha ido buscar a costureira. Ela aceitou, e a segunda mulher muito agradecida começou-a a chamar-lhe de anjo. Depois de muito tempo de agradecimento a primeira mulher irritou-se e mandou o táxi parar e foi para casa sozinha dizendo que não era um anjo.
  9. 9. O Crime do Professor de Matemática: O professor abandonou um cão numa cidade, que não a sua, para não pecar. De seguida fez um cão parecido ao seu e fui enterra-lo o mais longe possível, exatamente no local onde queria ser enterrado quando morresse. Depois de enterrar o cão falso por baixo da árvore começou a pensar nos seus momentos com o cão verdadeiro e logo refletiu que não era o melhor ato se fosse o verdadeiro cão, arrependido desenterrou o cão falso.
  10. 10. O ovo e a galinha: A partir da visão de um ovo que estava numa galinha que morreu o narrador inicia uma série de pensamentos a cerca das mais diversas coisas. Esses pensamentos aparecem de forma aleatória e com inteligência, onde uma ideia, sentimento, sensação etc, desencadeia outro e assim sucessivamente. Dessa forma, ele vai deixar de ver o ovo e passa, então, a ser uma representação de qualquer coisa, física ou abstrata. Assim o ovo deixa de ser simplesmente um ovo e torna-se a chave para a compreensão do amor, da vida e da própria existência humana.
  11. 11. Os desastres de Sofia: A narradora relembra os seus tempos de escola. Por volta dos nove anos de idade, ela tem uma paixão pelo professor, um homem feio e aparentemente frustrado. A narradora entra em um jogo cruel com o professor, de tal forma que ela faz tudo para que ele a odeie. Um certo dia ele pede para que os alunos escrevam uma história a partir de dados que ele fornece. Ansiosa para ser a primeira a terminar, a narradora escreve a sua história rapidamente e sai da sala vitoriosa. Porém, após o professor ler o texto que ela escreveu, ele mostrasse impressionado e até sorri. A narradora percebe que o olhar do professor não tem o ódio de antes, e ela desespera com a sua nova realidade. A partir daí a sua vida muda.
  12. 12. Amizade sincera: Dois homens tornam-se amigos inseparáveis. Como um dos homens não tinha a família no mesmo país o outro convidou-o para ir viver para o seu apartamento, mas em dado momento começou a faltar assunto para eles falar. Então eles não conseguem voltar a ser amigos como antes e o primeiro homem voltou para a sua família e o segundo ficou sozinho em casa. Apesar de saberem que já não são amigos e que nunca mais se tornam a ver continuam a ter uma amizade sincera.
  13. 13. CITAÇÕES “Criava as mais falsas dificuldades para aquela coisa clandestina que era a felicidade. A felicidade sempre iria ser clandestina para mim.” “ A Lua é habitada por ovos.” “Amizade é matéria de salvação.”

×