SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
CIÊNCIA E SOCIEDADE.
Refletindo sobre o papel do
conhecimento na cultura contemporânea.
A ciência não nos
oferece cópias do real.
Ela nos dá apenas
modelos hipotéticos e
provisórios da mesma.
Rubem Alves.

Alves, R. FILOSOFIA DA CIÊNCIA.
Brasiliense, São Paulo, 1981 p. 43.
BREVE HISTÓRICO DA EVOLUÇÃO DA
CIÊNCIA OCIDENTAL.
ATITUDE GREGA:
Saber CONTEMPLATIVO.

ATITUDE MODERNA:
Saber OPERATIVO.
A ruptura ocorreu com a
invenção de instrumentos
que ampliaram o
ALCANCE DOS
SENTIDOS, especialment
e a visão.
ARISTÓTELES:
Observar
somente, sem
interferir.

GALILEU:
Observar é medir!
Depois de Galileu, o mundo só faz sentido
enquanto representado MATEMATICAMENTE.
O livro da natureza está escrito em caracteres
matemáticos - Il Saggiatore.
A matemática demonstra relações somente.
A partir de Galileu, a ciência tornou-se
independente dos JUÍZOS DE VALOR.

Em outras palavras, os postulados da ética
cristã tornaram-se irrelevantes para o
estabelecimento de VERDADES.
A RUPTURA CONTEMPORÂNEA.
O que é a verdade portanto?
Um batalhão móvel de
metáforas e
metonímias, uma soma de
relações humanas que foram
enfatizadas poética e
retoricamente (...) ilusões
das quais se esqueceu o que
são (...) moedas que
perderam sua efígie e agora
só entram em consideração
como metal, não mais como
moedas.
Nietzsche, Sobre a Verdade e a Mentira
no Sentido Extramoral.
E agora?
Tudo é relativo?
Humpty Dumpty
subiu no muro!
Humpty Dumpty
levou um tombo!
No País das Maravilhas, Alice conhece
Humpty Dumpty, que lhe diz
debochadamente: Quando EU uso uma
palavra, ela significa apenas aquilo o que
eu quero que ela signifique.
A questão é: quem é o senhor – isto é
tudo! – Lewis Carroll, Alice’s Adventures in
Wonderland.
Sacou tudo heim
Humpty Dumpty?!
Verdade ou falsidade
não são definidas
pela suposta
neutralidade de
teorias e
métodos, porque
estes só existem
como sistemas
instrumentais de
culturas, ou
seja, COMUNIDADES
Penso, logo existo!
Para o racionalismo
moderno, homem é
PENSAMENTO!

Descartes

Nada melhor que um
imutável, universal e
perfeito
PENSAMENTO
MATEMÁTICO
metodicamente
definindo verdades.
Freud – o homem é
DESEJO...
Múltiplos desejos de
um fragmentado
sujeito pós-moderno.
Desejos que geram
VERDADES para
diferentes CULTURAS
E COMUNIDADES.
Só se pode
compreender os
métodos científicos
na medida em que
entendemos como
são SOCIALMENTE
CONSTRUÍDOS e
assim permanecerão
até o fim.
Prometheus Bound, Gerhard
Marcks, 1940.
Por que nossa
botânica não conhece
sequer 1% das
propriedades
medicinais das plantas
que os índios
conhecem?!
Enfim...
PAULque seusaingredientes idealize padrõese
Queteoriao instrumento grosseiro força
... uma é um ciência que a 1994), para
Mas crença registrados,resultados
Afirmar podem que chegam não é cientistas e
UmaFEYERABEND (1924 pelos científico,
que da
É...HáAcreditam serdefendida possuemuma série
verdade que procedimento –produz in: World
atual apreendidos
aplicados rotineiramente. Nenhuma dessas
pessoas da mas invariavelmente obtem
Media por todos) de e
de São
portanto, não International, Folhapressupor que
(embora deixarverdadeiros,quea à razão e de
objetivamente e por referênciasos métodos
deautorizadosde financiá-lo,portanto, pode
equivalente, área, cientistasé quem devem
benefícios, que somente enfrentando
problemas de procedimentosaestáveis...
suposições por eles.
racionalidade pagarimpressionarválidos.
a ser Paulo, 26.11.1991.
ciência forma uma usados.leigos...
pode é verdadeira.
pesquisauniversalmente unidade...
são universalmente
sucesso através concretos de pesquisa.
Prof. Douglas Gregorio.
Cibernética Pedagógica –
Laboratório de Linguagens
Digitais – ECA – USP – CNPQ.
2009.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
Sociologia no Brasil
Sociologia no BrasilSociologia no Brasil
Sociologia no Brasil
 
Mito e filosofia
Mito e filosofiaMito e filosofia
Mito e filosofia
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de Conhecimento
 
Os pré-socráticos
Os pré-socráticosOs pré-socráticos
Os pré-socráticos
 
Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade
 
Alienação e-trabalho
Alienação e-trabalhoAlienação e-trabalho
Alienação e-trabalho
 
A condição humana
A condição humanaA condição humana
A condição humana
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
Pré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino MédioPré História - Ensino Médio
Pré História - Ensino Médio
 
Platão
PlatãoPlatão
Platão
 
O nascimento da filosofia
O nascimento da filosofiaO nascimento da filosofia
O nascimento da filosofia
 
Filosofia e Mito
Filosofia e MitoFilosofia e Mito
Filosofia e Mito
 
Filosofia analitica
Filosofia analiticaFilosofia analitica
Filosofia analitica
 
Revisão Geral da História da Filosofia
Revisão Geral da História da FilosofiaRevisão Geral da História da Filosofia
Revisão Geral da História da Filosofia
 
Aula O método nas Ciências Sociais
Aula O método nas Ciências SociaisAula O método nas Ciências Sociais
Aula O método nas Ciências Sociais
 

Destaque

Ciência: Frases e Definições
Ciência: Frases e DefiniçõesCiência: Frases e Definições
Ciência: Frases e Definiçõesvivianegarcia
 
Ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Ciência, tecnologia, sociedade e ambienteCiência, tecnologia, sociedade e ambiente
Ciência, tecnologia, sociedade e ambienteMaria Lopes
 
Ciência e realidade científica
Ciência e realidade científicaCiência e realidade científica
Ciência e realidade científicaViviane Guerra
 
Etapas para a elaboração de um power point
Etapas para a elaboração de um power pointEtapas para a elaboração de um power point
Etapas para a elaboração de um power pointEster Oliveira
 
Poderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher Auretta
Poderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher AurettaPoderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher Auretta
Poderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher AurettaJoaquim Melro
 
Riscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologia
Riscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologiaRiscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologia
Riscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologiaAntónio Morais
 
Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.
Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.
Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.Douglas Gregorio
 
Poderes e riscos da ciencia
Poderes e riscos da cienciaPoderes e riscos da ciencia
Poderes e riscos da cienciaJarimbaa
 
Marketing - análise ambiental - ambiente social.
Marketing - análise ambiental - ambiente social.Marketing - análise ambiental - ambiente social.
Marketing - análise ambiental - ambiente social.Douglas Gregorio
 

Destaque (20)

Ciência - conceitos iniciais
Ciência - conceitos iniciaisCiência - conceitos iniciais
Ciência - conceitos iniciais
 
Ciencia
CienciaCiencia
Ciencia
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 
Ciência: Frases e Definições
Ciência: Frases e DefiniçõesCiência: Frases e Definições
Ciência: Frases e Definições
 
Filosofia ciencia
Filosofia   cienciaFilosofia   ciencia
Filosofia ciencia
 
Ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Ciência, tecnologia, sociedade e ambienteCiência, tecnologia, sociedade e ambiente
Ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
 
Ciência e realidade científica
Ciência e realidade científicaCiência e realidade científica
Ciência e realidade científica
 
Etapas para a elaboração de um power point
Etapas para a elaboração de um power pointEtapas para a elaboração de um power point
Etapas para a elaboração de um power point
 
Poderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher Auretta
Poderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher AurettaPoderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher Auretta
Poderes e limites da ciência - Ciclo de conferências Christopher Auretta
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
CIÊNCIA, O PODER E OS RISCOS
CIÊNCIA, O PODER E OS RISCOSCIÊNCIA, O PODER E OS RISCOS
CIÊNCIA, O PODER E OS RISCOS
 
Cultura, o que é.
Cultura, o que é.Cultura, o que é.
Cultura, o que é.
 
Riscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologia
Riscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologiaRiscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologia
Riscos/Benefícios decorrentes da aplicação da tecnologia
 
MOOC - o que é?
MOOC - o que é?MOOC - o que é?
MOOC - o que é?
 
Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.
Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.
Marketing - análise ambiental - tecnologia e competitividade.
 
Poderes e riscos da ciencia
Poderes e riscos da cienciaPoderes e riscos da ciencia
Poderes e riscos da ciencia
 
A Cultura Underground.
A Cultura Underground.A Cultura Underground.
A Cultura Underground.
 
Micromacroeconomia.
Micromacroeconomia.Micromacroeconomia.
Micromacroeconomia.
 
Marketing - análise ambiental - ambiente social.
Marketing - análise ambiental - ambiente social.Marketing - análise ambiental - ambiente social.
Marketing - análise ambiental - ambiente social.
 
Resumo o que é ciencia
Resumo o que é cienciaResumo o que é ciencia
Resumo o que é ciencia
 

Semelhante a Ciência, Verdade e Sociedade

Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOTrabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOFabiana Melo Sousa
 
antropologia filosofica a origem do homem
 antropologia filosofica  a origem do homem antropologia filosofica  a origem do homem
antropologia filosofica a origem do homemparaiba1974
 
<title> Ciência e Diversidade </title>
<title> Ciência e Diversidade </title> <title> Ciência e Diversidade </title>
<title> Ciência e Diversidade </title> UNISUAM
 
Antropologia contemporânea cap 10
Antropologia contemporânea cap 10Antropologia contemporânea cap 10
Antropologia contemporânea cap 10mundissa
 
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...ELIAS OMEGA
 
Antropologia contemporânea
Antropologia contemporânea Antropologia contemporânea
Antropologia contemporânea mundica broda
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)e neto
 
Introduzindo a sociologia.ppt
Introduzindo a sociologia.pptIntroduzindo a sociologia.ppt
Introduzindo a sociologia.pptHellenOliveira68
 
IntroduçãO4
IntroduçãO4IntroduçãO4
IntroduçãO4rogerio
 
Fundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisFundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisMaria Clara Silva
 
O comportamentalismo
O comportamentalismoO comportamentalismo
O comportamentalismoLaizi Santos
 
Psicologia uma nova introducao
Psicologia uma nova introducaoPsicologia uma nova introducao
Psicologia uma nova introducaoLu Cassita
 
Sociologia introdução cap0
Sociologia introdução cap0Sociologia introdução cap0
Sociologia introdução cap0Colegio GGE
 
Psicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-c
Psicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-cPsicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-c
Psicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-cmona-freitas
 

Semelhante a Ciência, Verdade e Sociedade (20)

Aula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIA
Aula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIAAula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIA
Aula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIA
 
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOTrabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
 
antropologia filosofica a origem do homem
 antropologia filosofica  a origem do homem antropologia filosofica  a origem do homem
antropologia filosofica a origem do homem
 
Filosofia clássica 2
Filosofia clássica 2Filosofia clássica 2
Filosofia clássica 2
 
<title> Ciência e Diversidade </title>
<title> Ciência e Diversidade </title> <title> Ciência e Diversidade </title>
<title> Ciência e Diversidade </title>
 
Antropologia contemporânea cap 10
Antropologia contemporânea cap 10Antropologia contemporânea cap 10
Antropologia contemporânea cap 10
 
Introdução antropologia cultural
Introdução antropologia culturalIntrodução antropologia cultural
Introdução antropologia cultural
 
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
Resenha-Resenha do livro Jardim das Aflições – Olavo de Carvalho – Carcarás –...
 
Antropologia contemporânea
Antropologia contemporânea Antropologia contemporânea
Antropologia contemporânea
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
 
Introduzindo a sociologia.ppt
Introduzindo a sociologia.pptIntroduzindo a sociologia.ppt
Introduzindo a sociologia.ppt
 
.7 psicanálise e cultura
.7 psicanálise e cultura.7 psicanálise e cultura
.7 psicanálise e cultura
 
IntroduçãO4
IntroduçãO4IntroduçãO4
IntroduçãO4
 
Fundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisFundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências Sociais
 
O comportamentalismo
O comportamentalismoO comportamentalismo
O comportamentalismo
 
Filosofia e realidade2.pptx
Filosofia e realidade2.pptxFilosofia e realidade2.pptx
Filosofia e realidade2.pptx
 
Psicologia uma nova introducao
Psicologia uma nova introducaoPsicologia uma nova introducao
Psicologia uma nova introducao
 
Sociologia introdução cap0
Sociologia introdução cap0Sociologia introdução cap0
Sociologia introdução cap0
 
Psicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-c
Psicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-cPsicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-c
Psicologia uma-nova-introducao-figueiredo-l-c
 
Damatta
DamattaDamatta
Damatta
 

Mais de Douglas Gregorio

Mais de Douglas Gregorio (20)

A Virtude.
A Virtude.A Virtude.
A Virtude.
 
A Revolução Digital.
A Revolução Digital.A Revolução Digital.
A Revolução Digital.
 
A sociedade em rede.
A sociedade em rede.A sociedade em rede.
A sociedade em rede.
 
Questão ambiental.
Questão ambiental.Questão ambiental.
Questão ambiental.
 
Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.
 
Sociologia, introdução.
Sociologia, introdução.Sociologia, introdução.
Sociologia, introdução.
 
Comunidade, sociologia.
Comunidade, sociologia.Comunidade, sociologia.
Comunidade, sociologia.
 
Conhecimento mítico
Conhecimento míticoConhecimento mítico
Conhecimento mítico
 
Subdesenvolvimento.
Subdesenvolvimento.Subdesenvolvimento.
Subdesenvolvimento.
 
A natureza humana.
A natureza humana. A natureza humana.
A natureza humana.
 
Walter Benjamin e o conceito de história.
Walter Benjamin e o conceito de história.Walter Benjamin e o conceito de história.
Walter Benjamin e o conceito de história.
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
 
Marketing - análise ambiental - ambiente político e legal.
Marketing - análise ambiental - ambiente político e legal.Marketing - análise ambiental - ambiente político e legal.
Marketing - análise ambiental - ambiente político e legal.
 
Análise ambiental de Marketing
Análise ambiental de MarketingAnálise ambiental de Marketing
Análise ambiental de Marketing
 
Os doze trabalhos de Hércules
Os doze trabalhos de HérculesOs doze trabalhos de Hércules
Os doze trabalhos de Hércules
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
 
O público e o privado
O público e o privadoO público e o privado
O público e o privado
 
História das tecnologias educacionais.
História das tecnologias educacionais.História das tecnologias educacionais.
História das tecnologias educacionais.
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 

Ciência, Verdade e Sociedade

  • 1. CIÊNCIA E SOCIEDADE. Refletindo sobre o papel do conhecimento na cultura contemporânea.
  • 2. A ciência não nos oferece cópias do real. Ela nos dá apenas modelos hipotéticos e provisórios da mesma. Rubem Alves. Alves, R. FILOSOFIA DA CIÊNCIA. Brasiliense, São Paulo, 1981 p. 43.
  • 3. BREVE HISTÓRICO DA EVOLUÇÃO DA CIÊNCIA OCIDENTAL.
  • 5. A ruptura ocorreu com a invenção de instrumentos que ampliaram o ALCANCE DOS SENTIDOS, especialment e a visão.
  • 7. Depois de Galileu, o mundo só faz sentido enquanto representado MATEMATICAMENTE. O livro da natureza está escrito em caracteres matemáticos - Il Saggiatore.
  • 8. A matemática demonstra relações somente. A partir de Galileu, a ciência tornou-se independente dos JUÍZOS DE VALOR. Em outras palavras, os postulados da ética cristã tornaram-se irrelevantes para o estabelecimento de VERDADES.
  • 10. O que é a verdade portanto? Um batalhão móvel de metáforas e metonímias, uma soma de relações humanas que foram enfatizadas poética e retoricamente (...) ilusões das quais se esqueceu o que são (...) moedas que perderam sua efígie e agora só entram em consideração como metal, não mais como moedas. Nietzsche, Sobre a Verdade e a Mentira no Sentido Extramoral.
  • 11. E agora? Tudo é relativo?
  • 12. Humpty Dumpty subiu no muro! Humpty Dumpty levou um tombo! No País das Maravilhas, Alice conhece Humpty Dumpty, que lhe diz debochadamente: Quando EU uso uma palavra, ela significa apenas aquilo o que eu quero que ela signifique. A questão é: quem é o senhor – isto é tudo! – Lewis Carroll, Alice’s Adventures in Wonderland.
  • 13. Sacou tudo heim Humpty Dumpty?! Verdade ou falsidade não são definidas pela suposta neutralidade de teorias e métodos, porque estes só existem como sistemas instrumentais de culturas, ou seja, COMUNIDADES
  • 14. Penso, logo existo! Para o racionalismo moderno, homem é PENSAMENTO! Descartes Nada melhor que um imutável, universal e perfeito PENSAMENTO MATEMÁTICO metodicamente definindo verdades.
  • 15. Freud – o homem é DESEJO... Múltiplos desejos de um fragmentado sujeito pós-moderno. Desejos que geram VERDADES para diferentes CULTURAS E COMUNIDADES.
  • 16. Só se pode compreender os métodos científicos na medida em que entendemos como são SOCIALMENTE CONSTRUÍDOS e assim permanecerão até o fim. Prometheus Bound, Gerhard Marcks, 1940.
  • 17. Por que nossa botânica não conhece sequer 1% das propriedades medicinais das plantas que os índios conhecem?!
  • 19. PAULque seusaingredientes idealize padrõese Queteoriao instrumento grosseiro força ... uma é um ciência que a 1994), para Mas crença registrados,resultados Afirmar podem que chegam não é cientistas e UmaFEYERABEND (1924 pelos científico, que da É...HáAcreditam serdefendida possuemuma série verdade que procedimento –produz in: World atual apreendidos aplicados rotineiramente. Nenhuma dessas pessoas da mas invariavelmente obtem Media por todos) de e de São portanto, não International, Folhapressupor que (embora deixarverdadeiros,quea à razão e de objetivamente e por referênciasos métodos deautorizadosde financiá-lo,portanto, pode equivalente, área, cientistasé quem devem benefícios, que somente enfrentando problemas de procedimentosaestáveis... suposições por eles. racionalidade pagarimpressionarválidos. a ser Paulo, 26.11.1991. ciência forma uma usados.leigos... pode é verdadeira. pesquisauniversalmente unidade... são universalmente sucesso através concretos de pesquisa.
  • 20. Prof. Douglas Gregorio. Cibernética Pedagógica – Laboratório de Linguagens Digitais – ECA – USP – CNPQ. 2009.