SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Baixar para ler offline
ARDUINO
PRIMEIROS PASSOS
MÓDULO I: PROGRAMANDO O ARDUINO
AULA 2
1
2020/2
Arduino
2
http://arduino.cc/en/Main/ArduinoBoardUno
http://arduino.cc/en/Tutorial/HomePage
http://www.amazon.com/s/ref=nb_sb_noss_1?url=search-alias%3Dstripbooks&field-
keywords=arduino&sprefix=ardui%2Cstripbooks&rh=i%3Astripbooks%2Ck%3Aarduino
https://www.youtube.com/watch?v=09zfRaLEasY&index=2&list=PLYutciIGBqC34bfijBdYch49oyU-B_ttH
Placa + IDE + muitos recursos
Arduino – exemplos deprojetos
3
http://www.instructables.com/id/Tweet-a-Pot-Twitter-Enabled-Coffee-Pot/
Mande um tweet para a sua cafeteira
Arduino – exemplos deprojetos
4
http://www.instructables.com/id/Tweet-a-Pot-Twitter-Enabled-Coffee-Pot/
http://www.robotshop.com/en/dfrobotshop-rover-20-arduino-mecanum-robot-basic.html
http://www.instructables.com/file/FL5YH1ZGLE1MKLC
http://www.roboticmagazine.com/toys-fun/n8-kit-build-all-the-robots-you-can-imagine
http://duino4projects.com/beginners-guide-to-building-arduino-robots-with-bluetooth-and-android/
http://arduino.cc/en/Main/Robot
Robozinhos de todos os sabores
Arduino – exemplos deprojetos
5
http://www.instructables.com/file/FRCII3VFHY0I8RW/
Pedale por aí em segurança
Arduino – exemplos deprojetos
6
http://www.instructables.com/file/FJI64OAG1XBRNEO
Cortador de grama por controle remoto
Arduino – exemplos deprojetos
7
http://diydrones.com/profiles/blogs/arduimu-quadcopter-part-iii
Quadcopter
Arduino – exemplos deprojetos
8
http://vimeo.com/2402904?pg=embed&sec=2402904
Capacete do Daft Punk
Arduino – exemplos deprojetos
9
http://www.damonkohler.com/2010/11/android-automated-cat-feeder.html
Dispenser de comida de gato
Arduino – exemplos deprojetos
10
http://www.instructables.com/id/Tree-Climbing-Robot/
Robo que sobe em árvores
Arduino – exemplos deprojetos
11
http://www.instructables.com/id/Make-a-Fire-Breathing-Animetronic-Pony-from-FurRea/
Cavalinho que cospe fogo
Arduino Uno
12
http://arduino.cc/en/Main/ArduinoBoardUno
14 pinos de I/O digital (6 PWM)
[source/sink max 40 mA]
LED no pino 13
LED para indicação
de placa energizada
(power)
Conector USB
[comunicação
serial com o PC e
alimentação 5V]
Conector para
alimentação externa
entre 7 e 12V DC
[caso necessário] 6 entradas analógicas do
conversor analógico-digital
[min: 0V, max: 5V]
Cristal 16 MHz
para gerar clock
GND e 5V
McATmega328P
Reset
LEDs da
comunicação
serial
Instalando o IDE (software doArduino)
13
1. Download em
http://arduino.cc/en/Main/Software
• Ou link direto da versão para Windows:
https://www.arduino.cc/download_handler.php?f=/arduino-
1.8.12-windows.zip
Abrindo o IDE
14
• Para abrir o IDE: executar o arquivo ‘arduino.exe’ dentro
da pasta descompactada. Duplo clik
Configurando
15
1. Tools → Serial Port → COM3 2. Tools → Board→ Arduino Uno
Testando
16
1. File → Examples → 01.Basics → Blink
2. Conectar o Arduino na USB e clicar no
‘Upload’ para gravar o programa noArduino
Testando
17
Ok!
Blinking :-)
FUNDAMENTOS DE LINGUAGEM C
SKETCH são denominados os programas em Arduino que representa uma lista de
instruções, as quais devem ser executadas na ordem que foram escritas. Por exemplo:
Cada uma
dessas três
linhas faria
alguma coisa
A primeira linha faz o pino 13 de saída digital passar para o nível ALTO.
A segunda linha produz um retardo (delay) de 500ms ou 0,5s.
A terceira linha faz o pino 13 de saída digital passar para o nível BAIXO.
digitalWrite (pino, nível) – significa escrever na saída – você precisa passar dois
argumentos separados por uma vírgula (,).
A função precisa saber qual é o pino que está sendo utilizado (portas 1, 2, etc.) e o nível
que esse pino deve ser colocado HIGH (alto) ou Low (baixo).
Observe que cada linha termina com um ponto e vírgula.
18
O que é uma linguagem de programação?
A figura abaixo resume o processo que ocorre desde o momento em que escrevemos
um código no IDE do Arduino até a execução do sketch na placa.
Código
traduzido para
o código da
máquina
Ao clicar em
verificar, o código é
analisado sem a
transferência dele
para a placa
19
Arduino não fala italiano...
O Arduino tentou compilar “Ciao bella!” (Alô bela!) em italiano mas ele não tem ideia
do que você está dizendo apesar de sua origem italiana.
20
Sketch em branco...
Ocorrerá um erro de compilação pois não há as funções setup (inicialização) e loop
(laço).
21
Analisando as funções setup e loop
A linha void setup() significa que você está predefinindo uma função de nome setup, da
mesma forma void loop(). Essas duas funções acompanhadas da palavra-chave void
(vazio) implica dizer que estas funções não devem retornar nada.
Por exemplo, podemos imaginar uma função denominada sin(angulo) que executa uma
função trigonométrica de mesmo nome; então a função retorna ou fornece um valor. O
valor retornado deve ser o seno do ângulo que foi passado durante a chamada da
função. Sin(30o)= 0,5.
22
Entendendo o SketchExemplo_02-01.ino
23
A função pinMode
define o modo como
o pino funcionará,
como entrada
(INPUT) ou saída
(OUTPUT)
Variáveis
Podem ser entendidas como um processo que dá um nome a um número. Na realidade,
elas podem fazer muito mais do que isso, porém, por enquanto, iremos usá-las com
essa finalidade.
Quando definimos uma variável em C, devemos especificar o seu tipo. Nós queremos
que cada variável seja um número inteiro (0,1,2,3,...), o que corresponde ao atributo
denominado int em C. Podemos definir uma variável do tipo inteira da seguinte forma:
Assim iremos alterar o sketch exemplo_02-01.
24
Entendendo o SketchExemplo_02-02.ino
Foi definida duas varáveis inteiras... ledPin e delayPeriodo.
25
Entendendo o SketchExemplo_02-03.ino
Alterando o tempo do pisca...
Sempre que a
função loop é
chamada, ele
adiciona 100ms ao
tempo de pisca
26
Entendendo o SketchExemplo_02-04.ino
Testando seus experimentos em C...
O serial monitor faz
parte da IDE do
Arduino; para
acessar basta
clicar na parte
superior à direita
da janela. Ele é o
canal de
informação entre o
computador e o
Arduino.
27
Entendendo o SketchExemplo_02-05ino
Somando dois números inteiros.
28
Entendendo o SketchExemplo_02-06.ino
Fazer a conversão entre as escalas 0C e 0F.
Tf= 9*Tf/5 + 32
29
Comandos
A linguagem C têm vários comandos embutidos. Nesta seção, iremos explorar alguns
deles e ver como podem ser usados nos sketches.
>> if
Podemos utilizar o comando if(se) quando desejamos impor condições para realização
de uma determinada tarefa. A sintaxe é if(condição){comandos}. Se a condição for
verdadeira, ele executa os comandos dentro das chaves.
30
Entendendo o SketchExemplo_02-07ino
Usando o if para controlar o pisca....
O valor 100 é
somado ao
delayPeriodo. Se o
período for superior
a 3000ms (3s), o
tempo de retardo
retorna para o valor
de 100ms.
31
Comandos
>> for
Podemos utilizar o comando for(para) quando desejamos executar uma série de
comandos um certo número de vezes. A sintaxe é for(declara e inicializa a variável;
condição; incremento){comandos}. Ele executa os comandos dentro das chaves.
O comando é
executado 20
vezes!
32
Entendendo o SketchExemplo_02-08ino
O comando é executado 20 vezes e depois o tempo de retardo diminui para 100ms.
33
Sensor PIR
O sensor PIR é um sensor de presença que monitora a aproximação através de cor
(infravermelho). O módulo utilizado tem ajustes de sensibilidades através de
potenciômetros na sua placa de circuito impresso.
Regular as
Sensibilidades
34
Esquema do projeto PIR
Diagrama esquemático:
35
Entendendo o SketchExemplo_02-09ino
Scketch do projeto PIR
36
Comandos
>> While
Podemos utilizar o comando while(enquanto) quando desejamos executar uma série de
comandos um certo número de vezes. A sintaxe é while(condição){comandos}. Ele
executa os comandos dentro das chaves se a condição for verdadeira.
O comando é
executado 20
vezes!
37
Comandos
>> Diretiva #define
É utilizada para valores constantes, como atribuições de pinos que não mudam durante
a execução do sketch.
Não utilizamos nem
“;” e nem o sinal de
“=“ antes de atribuir
um valor.
33
Comandos
>> While
Podemos utilizar o comando while(enquanto) quando desejamos executar uma série de
comandos um certo número de vezes. A sintaxe é while(condição){comandos}. Ele
executa os comandos dentro das chaves se a condição for verdadeira.
O comando é
executado 20
vezes!
34
Comandos
>> Diretiva #define
É utilizada para valores constantes, como atribuições de pinos que não mudam durante
a execução do sketch.
Não utilizamos nem
“;” e nem o sinal de
“=“ antes de atribuir
um valor.
35

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Robô Seguidor de Linha
Robô Seguidor de LinhaRobô Seguidor de Linha
Robô Seguidor de LinhaCida Luna
 
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02Tiago Barros
 
Conhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreference
Conhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreferenceConhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreference
Conhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreferenceFábio dos Reis
 
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01Tiago Barros
 
Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)
Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)
Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)Ana Carneirinho
 
Iniciação à Robótica e Computação Física
Iniciação à Robótica e Computação FísicaIniciação à Robótica e Computação Física
Iniciação à Robótica e Computação FísicaArticacc, Lda
 
Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)
Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)
Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)Gercélia Ramos
 
Workshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - FarruscoWorkshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - FarruscoArticacc, Lda
 
Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)
Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)
Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)Ana Carneirinho
 
Apostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSet
Apostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSetApostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSet
Apostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSetSaymon Cristian Alves Oliveira
 
Arduino - Hardware Livre e Robótica
Arduino -  Hardware Livre e RobóticaArduino -  Hardware Livre e Robótica
Arduino - Hardware Livre e RobóticaMarinho Brandão
 
Apresentação curso pic básico fbs eletrônica
Apresentação   curso pic básico fbs eletrônicaApresentação   curso pic básico fbs eletrônica
Apresentação curso pic básico fbs eletrônicaFabio Souza
 

Mais procurados (16)

Robô Seguidor de Linha
Robô Seguidor de LinhaRobô Seguidor de Linha
Robô Seguidor de Linha
 
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 02
 
Conhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreference
Conhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreferenceConhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreference
Conhecendo as funções analogread, analogwrite e analogreference
 
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01
Técnicas de Prototipação II - Physical Computing - Aula 01
 
Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)
Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)
Arduino - iniciação à linguagem C (servomotores)
 
Pged 01
Pged 01Pged 01
Pged 01
 
Apostila cpic
Apostila cpicApostila cpic
Apostila cpic
 
Iniciação à Robótica e Computação Física
Iniciação à Robótica e Computação FísicaIniciação à Robótica e Computação Física
Iniciação à Robótica e Computação Física
 
Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)
Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)
Pseudocódigo ou Portugol (Lógica de Programação)
 
Workshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - FarruscoWorkshop iniciação à robótica - Farrusco
Workshop iniciação à robótica - Farrusco
 
Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)
Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)
Arduino - iniciação à linguagem C (entradas e saídas digitais)
 
Arduino Básico
Arduino BásicoArduino Básico
Arduino Básico
 
Apostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSet
Apostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSetApostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSet
Apostila Arduino - Núcleo de Estudos em Robótica SheepSet
 
Robótica com Arduino
Robótica com ArduinoRobótica com Arduino
Robótica com Arduino
 
Arduino - Hardware Livre e Robótica
Arduino -  Hardware Livre e RobóticaArduino -  Hardware Livre e Robótica
Arduino - Hardware Livre e Robótica
 
Apresentação curso pic básico fbs eletrônica
Apresentação   curso pic básico fbs eletrônicaApresentação   curso pic básico fbs eletrônica
Apresentação curso pic básico fbs eletrônica
 

Semelhante a Aprenda a programar Arduino com exemplos práticos

Introdução à eletronica e robótica com arduino
Introdução à eletronica e robótica com arduinoIntrodução à eletronica e robótica com arduino
Introdução à eletronica e robótica com arduinoJuan Manoel
 
CartilhadoArduino_ed9.pdf
CartilhadoArduino_ed9.pdfCartilhadoArduino_ed9.pdf
CartilhadoArduino_ed9.pdfalexandre768088
 
Microcontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptxMicrocontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptxfmtpereira
 
PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...
PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...
PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...Israel pinto
 
V2 - Microcontroladores: a revolucao do arduino
V2 - Microcontroladores: a revolucao do arduinoV2 - Microcontroladores: a revolucao do arduino
V2 - Microcontroladores: a revolucao do arduinoSamir Siqueira
 
Introdução ao Arduino
Introdução ao ArduinoIntrodução ao Arduino
Introdução ao Arduinoelliando dias
 
38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduino38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduinoRui Alves
 
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDFApostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDFengelrfs
 
Minicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio Oliveira
Minicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio OliveiraMinicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio Oliveira
Minicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio OliveiraPotiLivre Sobrenome
 
Desafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - Joinville
Desafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - JoinvilleDesafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - Joinville
Desafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - JoinvilleNatã Barbosa
 
Programação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladoresProgramação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladoresDanilo Morais Pagano
 
Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02
Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02
Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02Cláudio Alves
 
Microcontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicampMicrocontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicampFrancisco Fambrini
 
Como criar o seu próprio joystick!
Como criar o seu próprio joystick!Como criar o seu próprio joystick!
Como criar o seu próprio joystick!Rodrigo Delduca
 

Semelhante a Aprenda a programar Arduino com exemplos práticos (20)

Introdução à eletronica e robótica com arduino
Introdução à eletronica e robótica com arduinoIntrodução à eletronica e robótica com arduino
Introdução à eletronica e robótica com arduino
 
Cartilhado arduino ed1
Cartilhado arduino ed1Cartilhado arduino ed1
Cartilhado arduino ed1
 
Cartilhado arduino ed1 - cópia
Cartilhado arduino ed1 - cópiaCartilhado arduino ed1 - cópia
Cartilhado arduino ed1 - cópia
 
Cartilhado arduino ed1
Cartilhado arduino ed1Cartilhado arduino ed1
Cartilhado arduino ed1
 
CartilhadoArduino_ed9.pdf
CartilhadoArduino_ed9.pdfCartilhadoArduino_ed9.pdf
CartilhadoArduino_ed9.pdf
 
Cartilhado arduino ed1
Cartilhado arduino ed1Cartilhado arduino ed1
Cartilhado arduino ed1
 
Introdução a plataforma arduino
Introdução a plataforma arduinoIntrodução a plataforma arduino
Introdução a plataforma arduino
 
Microcontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptxMicrocontroladores PIC.pptx
Microcontroladores PIC.pptx
 
PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...
PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...
PROJETOS ARDUINO.pptx tem o objetivo de treianr iniciantes na programaçao de ...
 
V2 - Microcontroladores: a revolucao do arduino
V2 - Microcontroladores: a revolucao do arduinoV2 - Microcontroladores: a revolucao do arduino
V2 - Microcontroladores: a revolucao do arduino
 
Introdução ao Arduino
Introdução ao ArduinoIntrodução ao Arduino
Introdução ao Arduino
 
38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduino38698469 slides-arduino
38698469 slides-arduino
 
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDFApostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
Apostila - Tutorial Arduino (Básico).PDF
 
Minicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio Oliveira
Minicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio OliveiraMinicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio Oliveira
Minicurso Arduino com Projetos Praticos - Jotacisio Oliveira
 
Desafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - Joinville
Desafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - JoinvilleDesafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - Joinville
Desafio de Robótica - Católica de Santa Catarina - Joinville
 
Programação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladoresProgramação básica de microcontroladores
Programação básica de microcontroladores
 
Minicurso de Arduino Básico
Minicurso de Arduino BásicoMinicurso de Arduino Básico
Minicurso de Arduino Básico
 
Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02
Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02
Microcontroladores pic lingc unicamp-150206140414-conversion-gate02
 
Microcontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicampMicrocontroladores pic ling c unicamp
Microcontroladores pic ling c unicamp
 
Como criar o seu próprio joystick!
Como criar o seu próprio joystick!Como criar o seu próprio joystick!
Como criar o seu próprio joystick!
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 

Aprenda a programar Arduino com exemplos práticos

  • 1. ARDUINO PRIMEIROS PASSOS MÓDULO I: PROGRAMANDO O ARDUINO AULA 2 1 2020/2
  • 3. Arduino – exemplos deprojetos 3 http://www.instructables.com/id/Tweet-a-Pot-Twitter-Enabled-Coffee-Pot/ Mande um tweet para a sua cafeteira
  • 4. Arduino – exemplos deprojetos 4 http://www.instructables.com/id/Tweet-a-Pot-Twitter-Enabled-Coffee-Pot/ http://www.robotshop.com/en/dfrobotshop-rover-20-arduino-mecanum-robot-basic.html http://www.instructables.com/file/FL5YH1ZGLE1MKLC http://www.roboticmagazine.com/toys-fun/n8-kit-build-all-the-robots-you-can-imagine http://duino4projects.com/beginners-guide-to-building-arduino-robots-with-bluetooth-and-android/ http://arduino.cc/en/Main/Robot Robozinhos de todos os sabores
  • 5. Arduino – exemplos deprojetos 5 http://www.instructables.com/file/FRCII3VFHY0I8RW/ Pedale por aí em segurança
  • 6. Arduino – exemplos deprojetos 6 http://www.instructables.com/file/FJI64OAG1XBRNEO Cortador de grama por controle remoto
  • 7. Arduino – exemplos deprojetos 7 http://diydrones.com/profiles/blogs/arduimu-quadcopter-part-iii Quadcopter
  • 8. Arduino – exemplos deprojetos 8 http://vimeo.com/2402904?pg=embed&sec=2402904 Capacete do Daft Punk
  • 9. Arduino – exemplos deprojetos 9 http://www.damonkohler.com/2010/11/android-automated-cat-feeder.html Dispenser de comida de gato
  • 10. Arduino – exemplos deprojetos 10 http://www.instructables.com/id/Tree-Climbing-Robot/ Robo que sobe em árvores
  • 11. Arduino – exemplos deprojetos 11 http://www.instructables.com/id/Make-a-Fire-Breathing-Animetronic-Pony-from-FurRea/ Cavalinho que cospe fogo
  • 12. Arduino Uno 12 http://arduino.cc/en/Main/ArduinoBoardUno 14 pinos de I/O digital (6 PWM) [source/sink max 40 mA] LED no pino 13 LED para indicação de placa energizada (power) Conector USB [comunicação serial com o PC e alimentação 5V] Conector para alimentação externa entre 7 e 12V DC [caso necessário] 6 entradas analógicas do conversor analógico-digital [min: 0V, max: 5V] Cristal 16 MHz para gerar clock GND e 5V McATmega328P Reset LEDs da comunicação serial
  • 13. Instalando o IDE (software doArduino) 13 1. Download em http://arduino.cc/en/Main/Software • Ou link direto da versão para Windows: https://www.arduino.cc/download_handler.php?f=/arduino- 1.8.12-windows.zip
  • 14. Abrindo o IDE 14 • Para abrir o IDE: executar o arquivo ‘arduino.exe’ dentro da pasta descompactada. Duplo clik
  • 15. Configurando 15 1. Tools → Serial Port → COM3 2. Tools → Board→ Arduino Uno
  • 16. Testando 16 1. File → Examples → 01.Basics → Blink 2. Conectar o Arduino na USB e clicar no ‘Upload’ para gravar o programa noArduino
  • 18. FUNDAMENTOS DE LINGUAGEM C SKETCH são denominados os programas em Arduino que representa uma lista de instruções, as quais devem ser executadas na ordem que foram escritas. Por exemplo: Cada uma dessas três linhas faria alguma coisa A primeira linha faz o pino 13 de saída digital passar para o nível ALTO. A segunda linha produz um retardo (delay) de 500ms ou 0,5s. A terceira linha faz o pino 13 de saída digital passar para o nível BAIXO. digitalWrite (pino, nível) – significa escrever na saída – você precisa passar dois argumentos separados por uma vírgula (,). A função precisa saber qual é o pino que está sendo utilizado (portas 1, 2, etc.) e o nível que esse pino deve ser colocado HIGH (alto) ou Low (baixo). Observe que cada linha termina com um ponto e vírgula. 18
  • 19. O que é uma linguagem de programação? A figura abaixo resume o processo que ocorre desde o momento em que escrevemos um código no IDE do Arduino até a execução do sketch na placa. Código traduzido para o código da máquina Ao clicar em verificar, o código é analisado sem a transferência dele para a placa 19
  • 20. Arduino não fala italiano... O Arduino tentou compilar “Ciao bella!” (Alô bela!) em italiano mas ele não tem ideia do que você está dizendo apesar de sua origem italiana. 20
  • 21. Sketch em branco... Ocorrerá um erro de compilação pois não há as funções setup (inicialização) e loop (laço). 21
  • 22. Analisando as funções setup e loop A linha void setup() significa que você está predefinindo uma função de nome setup, da mesma forma void loop(). Essas duas funções acompanhadas da palavra-chave void (vazio) implica dizer que estas funções não devem retornar nada. Por exemplo, podemos imaginar uma função denominada sin(angulo) que executa uma função trigonométrica de mesmo nome; então a função retorna ou fornece um valor. O valor retornado deve ser o seno do ângulo que foi passado durante a chamada da função. Sin(30o)= 0,5. 22
  • 23. Entendendo o SketchExemplo_02-01.ino 23 A função pinMode define o modo como o pino funcionará, como entrada (INPUT) ou saída (OUTPUT)
  • 24. Variáveis Podem ser entendidas como um processo que dá um nome a um número. Na realidade, elas podem fazer muito mais do que isso, porém, por enquanto, iremos usá-las com essa finalidade. Quando definimos uma variável em C, devemos especificar o seu tipo. Nós queremos que cada variável seja um número inteiro (0,1,2,3,...), o que corresponde ao atributo denominado int em C. Podemos definir uma variável do tipo inteira da seguinte forma: Assim iremos alterar o sketch exemplo_02-01. 24
  • 25. Entendendo o SketchExemplo_02-02.ino Foi definida duas varáveis inteiras... ledPin e delayPeriodo. 25
  • 26. Entendendo o SketchExemplo_02-03.ino Alterando o tempo do pisca... Sempre que a função loop é chamada, ele adiciona 100ms ao tempo de pisca 26
  • 27. Entendendo o SketchExemplo_02-04.ino Testando seus experimentos em C... O serial monitor faz parte da IDE do Arduino; para acessar basta clicar na parte superior à direita da janela. Ele é o canal de informação entre o computador e o Arduino. 27
  • 28. Entendendo o SketchExemplo_02-05ino Somando dois números inteiros. 28
  • 29. Entendendo o SketchExemplo_02-06.ino Fazer a conversão entre as escalas 0C e 0F. Tf= 9*Tf/5 + 32 29
  • 30. Comandos A linguagem C têm vários comandos embutidos. Nesta seção, iremos explorar alguns deles e ver como podem ser usados nos sketches. >> if Podemos utilizar o comando if(se) quando desejamos impor condições para realização de uma determinada tarefa. A sintaxe é if(condição){comandos}. Se a condição for verdadeira, ele executa os comandos dentro das chaves. 30
  • 31. Entendendo o SketchExemplo_02-07ino Usando o if para controlar o pisca.... O valor 100 é somado ao delayPeriodo. Se o período for superior a 3000ms (3s), o tempo de retardo retorna para o valor de 100ms. 31
  • 32. Comandos >> for Podemos utilizar o comando for(para) quando desejamos executar uma série de comandos um certo número de vezes. A sintaxe é for(declara e inicializa a variável; condição; incremento){comandos}. Ele executa os comandos dentro das chaves. O comando é executado 20 vezes! 32
  • 33. Entendendo o SketchExemplo_02-08ino O comando é executado 20 vezes e depois o tempo de retardo diminui para 100ms. 33
  • 34. Sensor PIR O sensor PIR é um sensor de presença que monitora a aproximação através de cor (infravermelho). O módulo utilizado tem ajustes de sensibilidades através de potenciômetros na sua placa de circuito impresso. Regular as Sensibilidades 34
  • 35. Esquema do projeto PIR Diagrama esquemático: 35
  • 37. Comandos >> While Podemos utilizar o comando while(enquanto) quando desejamos executar uma série de comandos um certo número de vezes. A sintaxe é while(condição){comandos}. Ele executa os comandos dentro das chaves se a condição for verdadeira. O comando é executado 20 vezes! 37
  • 38. Comandos >> Diretiva #define É utilizada para valores constantes, como atribuições de pinos que não mudam durante a execução do sketch. Não utilizamos nem “;” e nem o sinal de “=“ antes de atribuir um valor. 33
  • 39. Comandos >> While Podemos utilizar o comando while(enquanto) quando desejamos executar uma série de comandos um certo número de vezes. A sintaxe é while(condição){comandos}. Ele executa os comandos dentro das chaves se a condição for verdadeira. O comando é executado 20 vezes! 34
  • 40. Comandos >> Diretiva #define É utilizada para valores constantes, como atribuições de pinos que não mudam durante a execução do sketch. Não utilizamos nem “;” e nem o sinal de “=“ antes de atribuir um valor. 35