Arquitetura e espaços de criação 02 07 2012

1.186 visualizações

Publicada em

Esta é a apresentação que usamos como base para o Sarau de Idéias com a designer de aprendizagem social Luciana Annunziata e o arquiteto Caio Vassão na Livraria da Vila no dia 2 de julho de 2012.
Nesse Sarau conversamos sobre como a arquitetura afeta a forma como convivemos e criamos. Outro ponto importante foi pensar nas diferenes escalas de interação e nos espaços adequados para isso. Introspecção e a extroversão são importantes paras o processo criativo. Enjoy!

Publicada em: Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.186
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Aproprie-se ou seja apropriado… Arquitetura móvel como consequencia dos processos de engajamento e criatividade… As empresas não têm espaços de diálogo…
  • Christina Baldwin Calling the circle
  • Pensar mais a transição, e menos binário do que isso…
  • Arquitetura e espaços de criação 02 07 2012

    1. 1. EPI escritório de pesquisa independenteSarau de Idéias sobre Espaços de CriaçãoLuciana AnnunziataCaio Vassão
    2. 2. Que espaços te inspiram a criar?
    3. 3. Locais para processos de extroversão e colaboração Mudança de imagem da própria criatividade: do gênio criativo para a criatividade distribuída por grupos... Não linearidade do processo criativo Informalização dos espaços  http://www.powertothepixel.com/events-and-training/pttp-events/pixel-lab-2011http://essaysonlogic.blogspot.com.br/2011/09/essays-on-albert-einstein.html
    4. 4. Elementos chave:- encontro (fortuito)- espaços para conversas espontâneas e informais, sem prévio planejamento- espaços para trabalho conjunto - para compartilhar, mostrar e construir coletivamente- espaços para "exposição" -- apresentações e exposições - formal/explícita (palestras, exposições de projetos, arte e realizações) - informal/implícita (valores, demonstrados no espaço, por exemplo)R e f e r ê n c ia s t r a d ic io n a is :- praça pública, Ágora ateniense.- rua principal de cidades pequenas ("mainstreet" nas cidades norte-americanas)- pátio da escola, da faculdade- restaurantes (cafés parisienses, p.ex.)
    5. 5. A Ágora Ateniense Reconstituição – “espaço de encontro“ http://www.greece-athens.com/pages_images/255.jpghttp://www.faculty.umb.edu/gary_zabel/Courses/Morals%20and%20Law/M+L/Plato/World%20of%20Plato.htm
    6. 6. A “Rua Principal” de pequenas cidadesRua Floriano Peixoto, Itu (São Paulo) http://www.pulsarimagens.com.br/details.php?tombo=07JPR057&search=mostviewed
    7. 7. A “Rua Principal” de pequenas cidades “Mainstreet USA” (Disneyland, parques temáticos Disney) Simulacro dessa “rua principal” http://www.flickriver.com/photos/almekinders/2877217360/http://www.allposters.com.br/-sp/Main-Street-USA-Walt-Disney-World-Magic-Kingdom-Orlando-Florida-USA-posters_i3742782_.htm
    8. 8. O Bazaar árabeMetáfora recorrente para o “local de encontros e trocas”Bazaar (Tabriz – Azerbaijão) http://www.irantravelingcenter.com/bazaar_iran.htm
    9. 9. Feira LivreMetáfora recorrente para o “local de encontros e trocas”Feira na Pça. Charles Miller (Pacaembú, São Paulo), outras... http://www.mandacarudaserra.com.br/noticiass.htm http://ummundoprachamardenosso.blogspot.com.br/2009_09_01_archive.html http://gfboloni.blogspot.com.br/2012/04/feira-livre-em-sao-paulo.html
    10. 10. A Praça PúblicaTradicional “local de encontros e trocas”Feira da praça Benedito Calixto (São Paulo) http://pracasaenspena.blogspot.com.br/2010/01/vila-mada.html
    11. 11. Páteos de Escolas e UniversidadesTradicional “local de encontros e trocas”“Salão Caramelo” (FAUUSP) http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S1518-95542006000200012&script=sci_arttext
    12. 12. O Café ParisienseLe Champ de Mars Brasserie - Café
    13. 13. http://thegreatexposition.com/wp-content/uploads/2011/04/edgar-degas-femmes-a-la-terrasse-d_un-cafe-le-soir-1877.pngDegas, Femmes à la terrasse d’un café le soir (1877)
    14. 14. O Café ParisienseCafé Napolitain http://cafenapolitain.blogspot.com.br/2009/08/cafe-napolitain-is-on-main-boulevard-of.html
    15. 15. TAZ – Temporary Autonomous Zone(Zona Autônoma Temporária)“tática de criação de espaços temporários que escapam de estruturas formais de controle”...(Hakim Bey)Inspiração direta para o evento “Burning Man”
    16. 16. http://www.thehighdefinite.com/2010/09/burning-man-2010-the-smokes-perspective/ Burning Man 2010 (GeoEye-1 Earth observation satellite)
    17. 17. Burning Man – vista aéreahttp://remedyarn.com/?attachment_id=336 Burning Man 2010 – vista aérea http://remedyarn.com/?attachment_id=336
    18. 18. SituacionismoArte total e criação de “Situações” – contextos de criatividadeMovimento artístico da década de 1950, criadores da performance.Proposta de converter a cidade em um processo criativo radical.Psico-geografia, Detournement (apropriações), Deriva e Nova-Babilônia...“Cidade Nua” de Guy Debord. http://imaginarymuseum.org/LPG/debordpsychogeo.jpg
    19. 19. Espaços para processos de introversão e aprofundamento. Reconhecer a importância do processo criativo aprofundado e, algumas vezes, Isolado ou em grupos pequenos e coeso.  http://www.powertothepixel.com/events-and-training/pttp-events/pixel-lab-2011http://essaysonlogic.blogspot.com.br/2011/09/essays-on-albert-einstein.html
    20. 20. Espaços para processos de introversão e aprofundamento.São espaços que promovem a criatividade "mão-na-massa", aprofundada e omprometida com a criação de algo novo, de modo coerente e conseqüente.Mas ainda f a l t a nesses espaços o a c o l h i m e n t o p a r a a I n t r o s p e c ç ã o ...R e f e r ê n c ia s t r a d ic io n a is : estúdio/atelier de artistas bibliotecas/salas de leitura escritórios/salas de estudos particulares (não de empresas, das relações impessoais) estúdio de ensaio musical e gravação (equipamento especializado à disposição do criador)
    21. 21. Atelier de Artistas Espaços para trabalho criativo conseqüente: Atelier de Jackson Pollockhttp://thelinesedge.blogspot.com.br/2010/09/jackson-pollock-studio.html
    22. 22. Bibliotecas e Salas de Estudo Espaços para trabalho introspectivo e de profundidade, Silêncio é crucial... (New york Public Library)http://novayork2010.wordpress.com/2010/11/02/parada-obrigatoria-21-new-york-public-library/ http://library.brunsco.net/
    23. 23. Bibliotecas e Salas de EstudoEspaços para trabalho introspectivo e de profundidade,Silêncio é crucial...(New york Public Library) http://www.designshare.com/dbadmin/upload/projects/1/504/study.jpg
    24. 24. Estúdio Musical de Ensaio e Gravação Espaços com equipamento especializado à disposição do criado (The Who e Pink Floyd, músicos que gravavam em estúdios particulares) Emergência da figura do P r o s u m e r (“P r o s s u m i d o r ” = consumidor + profissional) Fotógrafo, Músico, Artista, Arquiteto, Designer, Consultor, etc. http://www.thewho.net/whotabs/gear/guitar/inthestudio.htmlhttp://www.guardian.co.uk/music/gallery/2009/feb/25/sound-and-vision-rock-gallery?picture=343775908
    25. 25. Estúdio Musical de Ensaio e GravaçãoEspaços com equipamento especializado à disposição do criado(sistema de comércio, produtos e serviços que sustentam o “Prossumidor”)Emergência da figura do P r o s u m e r (“P r o s s u m i d o r ” = consumidor + profissional)Fotógrafo, Músico, Artista, Arquiteto, Designer, Consultor, etc. http://musicapps.com.br/2012/01/irig-mix-mixer-portatil-para-iphoneipad/
    26. 26. “Maker Bot” Prototipagem banalizada, tornando-se um processo lúdico. http://recentissuetoday.com/technology/6311/the-cupcake-cnc-3d-printer-by-the-makerbot/ http://www.georgehart.com/rp/rp.htmlhttp://dvice.com/archives/2009/06/750-well-spent.php
    27. 27. Espaços Pessoais de CriaçãoEspaços para trabalho introspectivo e de profundidade,Construção dos espaços pessoais, acúmulo de uma história, de um processo...
    28. 28. spaços para processos de introversão e aprofundamento:mportância da i n c u b a ç ã o para o processo criativo... processo de d e s e n v o l v i m e n t o e a m a d u r e c i m e n t o das idéias, propostasonceitos, projetos, obras, etc., é gradual e exige i n t r o s p e c ç ã o . as, há uma carência:s espaços tradicionais de introspecção disponíveis na cidade contemporânea ndem a organizar-se de maneira f o r d i s t a /i n d u s t r i a l :spaços ordenados para a p r o d u ç ã o , não necessariamente para a c r i a t i v i d a d e .
    29. 29. Escritório tradicionalEspaço ordenado para o controle e a disciplina. http://www.impactlab.net/2010/08/24/the-end-of-modern-management-and-corporate-bureaucracy/
    30. 30. Escala de interaçãoDo indivíduo à rede:1 – indivíduo2 – duplas e pequenos grupos (dimensão mesa de café)3 – times e equipes4 – empresas e organizações5 – redesTipos de dinâmicasConversation Design (Paul Pangaro)Exemplos:Word CaféInvestigação ApreciativaChange Lab
    31. 31. Escritório contemporâneoEspaço aberto, flexível e que suporta atividades colaborativas...(Google Campus) http://1dak.com/people/google-office-pictures-47-pics/
    32. 32. Escritório contemporâneo Espaço aberto, flexível e que suporta atividades colaborativas... (Google Campus)http://www.geekpedia.com/Picture184_Entertainment-at-Google-Campus.html
    33. 33. Escritório contemporâneoEspaço aberto, flexível e que suporta atividades colaborativas...(Google Campus) http://1dak.com/people/google-office-pictures-47-pics/
    34. 34. Escritório contemporâneoEspaço aberto, flexível e que suporta atividades colaborativas...(Escritórios da Chiat/Day – Gaetano Pesce) http://www.icollector.com/Gaetano-Pesce-desk-from-TBWAChiatDay-New-York_i8513303http://www.thordarson.com/Coll-pesce/zlowchiat2.jpg
    35. 35. Escritório contemporâneo Espaço aberto, flexível e que suporta atividades colaborativas... Explorando elementos lúdicos e funcionais (Escritórios diversos)Red Bull Australia, Sydney Pallotta TeamWorks Headquarters, Los Angeles TBWA/Chiat/Day Office, New York City http://iniwoo.net/web/25-inspirational-offices/
    36. 36. Escritório contemporâneo Espaço aberto, flexível e que suporta atividades colaborativas... Explorando elementos lúdicos e funcionais (Escritórios diversos)Macquarie Group Limited, Sydney Selgas Cano Architecture, Madrid Lego Development Department, Billundhttp://iniwoo.net/web/25-inspirational-offices/
    37. 37. O que há de comum nesses espaços?1 – promoção de encontros fortuitos2 – informalidade, descontração3 – abertura à reinterpretação e resignificação do espaço4 – suporte para processos coletivos e circulação de idéias5 – suporte para a não-linearidade do processo criativo (horários, formatos, ocupação)P o r o u t r o la d o :6 – dificultam a introspecção (nem sempre, mas é comum)7 – são dispendiosos...8 – de manutenção difícil e também dispendiosa...9 – estilo “datado” (?)
    38. 38. Espaços para processos de introversão e aprofundamento.Exemplos de espaços que começam a dar atenção a isso, de maneira incipiente:- co-working- hacker spaces- espaços de produção colaborativa (fab labs, p.ex.)
    39. 39. Espaços de Co-workingEspaço aberto e disponível à re-significaçãoThe Hub, Plug N’ Work http://www.plugnwork.com.br/photos/ http://weareshoptalk.wordpress.com/tag/hub-sao-paulo/
    40. 40. Hackerspaces Espaços para trabalho criativo conseqüente: Prototipagem, troca de aprendizados e experiências “mão-na-massa”...http://www.designspark.com/content/what-world-needs-more-hacker-spaces
    41. 41. “Fab Labs” Espaços para trabalho criativo conseqüente: Baseado na banalização da tecnologia de prototipagem rápida... Neil Gershenfled (MIT) http://www.georgehart.com/rp/rp.htmlhttp://www.forbes.com/2008/08/13/diy-innovation-gershenfeld-tech-egang08-cx_ag_0813gershenfeld.html
    42. 42. cessidade de criação de fronteiras no tempo e no espaço...cessidade de criação de f r o n t e i r a s n o t e m p o e n o e s p a ç ohn Cleese e Robin Skinner) - criação de um o á s i s para que sua mente i n c o n s c i e n t e possa se m a n i f - não é um ambiente cheio de gente - permite que o f l u x o d e i d é i a s possa transcorrer com o m í n i m o p o s s ív e l d e in t e r r u p ç õ e s - "m o d o a b e r t o " e "m o d o f e c h a d o " (open mode, closed mode)
    43. 43. r a possibilidade de escolha entre aversão e a introversão... ão é a de prover a possibilidade de escolha entre a extroversão e a introversão,xpor, compartilhar, trabalhar coletivamente, e aprofundar, ensimesmar,ar individualmente (ou em pequenos e coesos grupos). são importantes e promovem insights. zinhos, levam a extremos: m p a r t i l h a r p o r c o m p a r t i l h a r ", de infindáveis encontros sem profundidade emetimento, ouc l a u s u r a m e n t o d e i d é i a s ... s e r ia e s s a o s c ila ç ã o , e s s a r iq u e z a d e v iv êu e p r o m o v e a c r ia t iv id a d e ? lo s n e g a t iv o s :m o v a z i o d a a b e r t u r a - s h o p p i n g c e n t e r -- encontro pelo encontro, bilidade de conversas engajadasm o v a z i o d o f e c h a m e n t o - c l a u s t r o d e m o s t e i r o -- enrijecimento donto, dogmatismo
    44. 44. Como construir os seus próprios espaços deIntroversão e Extroversão...Como você constrói sua relação com o coletivo...?eComo você constrói sua relação com sua individualidade...?A cidade, o bairro e a casa de hoje, estão formatados para quê?Na maior parte dos casos, não é para a criatividade.
    45. 45. Prover a possibilidade de escolha entre aextroversão e a introversão...s h o p p i n g c e n t e r -- encontro pelo encontro, sem a possibilidade de engajamento. http://sostadiumstatus.blogspot.com.br/2011/07/shopping-malls-changing-their-tactics.html
    46. 46. Prover a possibilidade de escolha entre aextroversão e a introversão...c l a u s t r o d e m o s t e i r o -- enrijecimento do pensamento, dogmatismo... http://olhares.uol.com.br/fonte-e-claustro-do-mosteiro-de-sao-bento-foto4377909.html
    47. 47. Como construir os seus próprios espaços deIntroversão e Extroversão...Do macro ao micro: - em que cidade você mora? ela dá suporte para essa oscilação entre a introversão e a extroversão? - em que bairro você mora? ele dá suporte para essa oscilação entre a introversão e a extroversão? - onde você trabalha? é um lugar fixo, ou flexível (mudar de lugar, encontros e isolamentos) a sua lógica de trabalho dá suporte para essa oscilação entre a introversão e a extroversão? - como é(são) o(s) seu(s) espaço(s) de trabalho e/ou encontro? ele dá suporte para essa oscilação entre a introversão e a extroversão?
    48. 48. Como construir os seus próprios espaços deIntroversão e Extroversão...Encontrar um e q u i l í b r i o d i n â m i c o entre:O Café e o AtelierOrganização X DesorganizaçãoProjeto X AcontecimentoPlanejado X Espontâneo

    ×