SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Estrutura
RÁDIO
24 X 7
Fluxo de programação ininterrupto
Necessidade de organização. Ex.: linear homogênea, com
continuidade e repetição, ou mosaico, baseada no ecletismo
Bloco: subdivisão da programação; conjunto de conteúdos e
recursos com organização temática em torno de um gênero ou
formato
Estrutura
RÁDIO
Programação
A programação é a personalidade da rádio. Do mesmo
modo como lembramos se determinada pessoa é calma,
agitada, bem-humorada ou estressada, podemos
identificar as caractersticas de uma emissora a partir de
sua programação. Então, escolhemos a sintonia de
acordo com o que mais combina com o nosso gostou e
interesse ou, pelo menos, com a necessidade que temos
naquele momento em que ligamos o rádio. (PAULA e
KENNEDY, 2013, p. 29)
Estrutura
RÁDIO
Tipos de programação (PAULA e KENNEDY, 2013)
•Notícias (all news)
•Eclética
•Musical e lazer
•Religiosa (vocacional)
•Educativa/cultural
•Adulto-contemporânea
•Comunitária
Estrutura
RÁDIO
Grade de programação
Fluxo de programação ininterrupto
Necessidade de organização
Bloco: subdivisão da programação; conjunto de conteúdos
e recursos com organização temática em torno de um
gênero ou formato
Estrutura
RÁDIO
Estrutura
RÁDIO
Estrutura
RÁDIO
Grade de programação
Organização, ao longo do fluxo, da sequência de programas,
intervalos, spots comerciais e/ou de serviço e interprogramas.
Característica: regularidade e periodicidade
Exemplo: http://www.slideshare.net/nercomercial/grade-de-
programao-alvorada-fm-2015
Roteiro / scritpt
RÁDIO
Elementos do roteiro / script
Texto completo de um programa a partir do qual é feita a
transmissão (Mcleish, 2001)
Roteiro / scritpt
RÁDIO
CABEÇALHO
Nome do programa
Datas de produção
Periodicidade e data de veiculação
Duração do programa e dos blocos
Número de página
Redator/a responsável
Locutor/a responsável
Editor/a responsável
ESTRUTURA
LOC – texto para locução
BG – som de fundo
FADE IN – aumento progressivo de
volume
FADE OUT – diminuição progressiva
de volume
TEC – vinhetas, sonoplastia
CABEÇALHO
Nome do programa
Datas de produção
Periodicidade e data de veiculação
Duração do programa e dos blocos
Número de página
Redator/a responsável
Locutor/a responsável
Editor/a responsável
ESTRUTURA
LOC – texto para locução
BG – som de fundo
FADE IN – aumento progressivo de
volume
FADE OUT – diminuição progressiva
de volume
TEC – vinhetas, sonoplastia
Roteiro / scritpt
RÁDIO
Contagem de tempo
Um segundo = 5 a 8 sílabas em média
20 a 25 palavras = 10 segundos
120 a 140 palavras = 60 segundos
240 caracteres (twitter): 8 a 10 segundos
Estrutura de produção - pessoal
Departamento artístico
diretoria artística . diretoria ou gerência musical . gerência e
comunicação e marketing . gerência de programação .
coordenação de produção . programadorxs musicais . produtor/a .
discotecário/a (dj) redator/a . roteirista . apresentadorxs .
assistentes
Departamento comercial
diretoria de mercado. gerência comercial . contatos comerciais
RÁDIO
Estrutura de produção - pessoal
Departamento de Jornalismo
diretoria de jornalismo . chefia de reportagem . produtor/a
executivo/a . repórter . redator/a . pauteiro/a . rádio-escuta .
produtor/a . locutor/a . âncora . setorista .
comentarista/colunista . correspondente
RÁDIO
Estrutura de produção - pessoal
Departamento Técnico
diretoria técnica . coordenador/a de operações . coordenação de
transmissão externa . operador/a de operação externa. técnico/a
de externa. assistente de estúdio . operador/a de audio .
arquivista . operador/a de microfone . sonoplasta . almoxarife .
técnico de externas . eletricista . técnico/a de manutenção
eletro-eletrônica . técnico de audio . assistentes
RÁDIO
Estrutura de produção - pessoal
Sindicato da categoria
Sintert-MG - sindicato dos Radialistas de Minas
Profissionais de rádio e TV
www.sintertmg.org.br
http://www.sintertmg.org.br/Institucional-Manual.aspx
RÁDIO
referências
BARBOSA FILHO, André. Gêneros radiofônicos: os formatos e os programas em áudio. São Paulo:
Paulinas, 2003.
CARVALHO, A. Manual de jornalismo em rádio: Rádio Itatiaia. Belo Horizonte: Armazém de Idéias, 1998.
HAUSMAN, Carl (et. Al.). Rádio: produção, programação e performance. São Paulo: Cengage Learning,
2010.
MACHADO, Arlindo. televisão levada a sério. São Paulo: Senac, 2002
MCLEISH, Robert. Produção de rádio: um guia abrangente de produção radiofônica. São Paulo: Summus,
2001.
PAULA, Amadeu Nogueira de e KENNEDY, Roseann. Jornalismo e publicidade no rádio: como fazer. São
Paulo: Contexto, 2013. Disponível em:
http://una.bv3.digitalpages.com.br/users/publications/9788572447911
PRADO, Magaly. Produção de rádio: um manual prático. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.
PRATA, Nair. Webradio: novos gêneros, novas formas de interação. Florianópolis: Insular, 2009.
ROSSETI, Regina; VARGAS, Herom. A recriação da realidade na crônica jornalística brasileira.
In:_UNIrevista – Vol. 1, nº 3, julho/2006.
RÁDIO

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Radio e audio__revisao
Radio e audio__revisaoRadio e audio__revisao
Radio e audio__revisao
Roberto Cruz
 
Caracteristicas do radio
Caracteristicas do radioCaracteristicas do radio
Caracteristicas do radio
Liliane Ennes
 
Plano de aula utilizando a mídia rádio
Plano de aula utilizando  a mídia rádioPlano de aula utilizando  a mídia rádio
Plano de aula utilizando a mídia rádio
Cleide Silva
 
Roteiro Para Radialistas
Roteiro Para RadialistasRoteiro Para Radialistas
Roteiro Para Radialistas
nubea xavier
 
Modelo de Roteiro
Modelo de RoteiroModelo de Roteiro
Modelo de Roteiro
nrtejacarei
 

Destaque (20)

Radio e audio__revisao
Radio e audio__revisaoRadio e audio__revisao
Radio e audio__revisao
 
Inspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a suaInspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a sua
 
Aulas 1 e 2 linguagem audiovisual
Aulas 1 e 2   linguagem audiovisualAulas 1 e 2   linguagem audiovisual
Aulas 1 e 2 linguagem audiovisual
 
aula 02 - Produção Em Tv - parte 2
aula 02 - Produção Em Tv - parte 2aula 02 - Produção Em Tv - parte 2
aula 02 - Produção Em Tv - parte 2
 
Resumo para prova
Resumo para provaResumo para prova
Resumo para prova
 
Seminario Web Radio Podcast Radio Digital
Seminario Web Radio Podcast Radio DigitalSeminario Web Radio Podcast Radio Digital
Seminario Web Radio Podcast Radio Digital
 
Caracteristicas do radio
Caracteristicas do radioCaracteristicas do radio
Caracteristicas do radio
 
Seminario Pauta
Seminario PautaSeminario Pauta
Seminario Pauta
 
Roteiro spot
Roteiro spotRoteiro spot
Roteiro spot
 
A Era do Pós-Rádio - Marcos Lauro (Março-2015)
A Era do Pós-Rádio - Marcos Lauro (Março-2015)A Era do Pós-Rádio - Marcos Lauro (Março-2015)
A Era do Pós-Rádio - Marcos Lauro (Março-2015)
 
Roteiro de spot
Roteiro de spotRoteiro de spot
Roteiro de spot
 
Material radio
Material radioMaterial radio
Material radio
 
Produção de Spots Radio
Produção de Spots RadioProdução de Spots Radio
Produção de Spots Radio
 
mídias digitais
mídias digitaismídias digitais
mídias digitais
 
Produçao da radio
Produçao da radioProduçao da radio
Produçao da radio
 
O texto em rádio
O texto em rádioO texto em rádio
O texto em rádio
 
Plano de aula utilizando a mídia rádio
Plano de aula utilizando  a mídia rádioPlano de aula utilizando  a mídia rádio
Plano de aula utilizando a mídia rádio
 
Formatos radiofonicos
Formatos radiofonicosFormatos radiofonicos
Formatos radiofonicos
 
Roteiro Para Radialistas
Roteiro Para RadialistasRoteiro Para Radialistas
Roteiro Para Radialistas
 
Modelo de Roteiro
Modelo de RoteiroModelo de Roteiro
Modelo de Roteiro
 

Semelhante a Aula radio 3 (12)

Fuga projeto
Fuga projetoFuga projeto
Fuga projeto
 
Podcast - o rádio que não é rádio
Podcast - o rádio que não é rádioPodcast - o rádio que não é rádio
Podcast - o rádio que não é rádio
 
Apresentacao Radio Ondas
Apresentacao Radio OndasApresentacao Radio Ondas
Apresentacao Radio Ondas
 
Manual de montagem de rádio escolar usp educom
Manual de montagem de rádio escolar  usp educomManual de montagem de rádio escolar  usp educom
Manual de montagem de rádio escolar usp educom
 
Como implementar rádio_escolar
Como implementar rádio_escolarComo implementar rádio_escolar
Como implementar rádio_escolar
 
Manual de som profissional
Manual de som profissionalManual de som profissional
Manual de som profissional
 
Curso Nas Ondas do Radio - Rádio - Encontro 3 Part 1
Curso Nas Ondas do Radio - Rádio - Encontro 3 Part 1Curso Nas Ondas do Radio - Rádio - Encontro 3 Part 1
Curso Nas Ondas do Radio - Rádio - Encontro 3 Part 1
 
Radio plano de_aula
Radio plano de_aulaRadio plano de_aula
Radio plano de_aula
 
Radio plano de_aula
Radio plano de_aulaRadio plano de_aula
Radio plano de_aula
 
Uso de rádio em aula
Uso de rádio em aulaUso de rádio em aula
Uso de rádio em aula
 
Aula reportagem tv
Aula reportagem tvAula reportagem tv
Aula reportagem tv
 
He 2015-áudio-03
He 2015-áudio-03He 2015-áudio-03
He 2015-áudio-03
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 

Aula radio 3

  • 1.
  • 2. Estrutura RÁDIO 24 X 7 Fluxo de programação ininterrupto Necessidade de organização. Ex.: linear homogênea, com continuidade e repetição, ou mosaico, baseada no ecletismo Bloco: subdivisão da programação; conjunto de conteúdos e recursos com organização temática em torno de um gênero ou formato
  • 3. Estrutura RÁDIO Programação A programação é a personalidade da rádio. Do mesmo modo como lembramos se determinada pessoa é calma, agitada, bem-humorada ou estressada, podemos identificar as caractersticas de uma emissora a partir de sua programação. Então, escolhemos a sintonia de acordo com o que mais combina com o nosso gostou e interesse ou, pelo menos, com a necessidade que temos naquele momento em que ligamos o rádio. (PAULA e KENNEDY, 2013, p. 29)
  • 4. Estrutura RÁDIO Tipos de programação (PAULA e KENNEDY, 2013) •Notícias (all news) •Eclética •Musical e lazer •Religiosa (vocacional) •Educativa/cultural •Adulto-contemporânea •Comunitária
  • 5. Estrutura RÁDIO Grade de programação Fluxo de programação ininterrupto Necessidade de organização Bloco: subdivisão da programação; conjunto de conteúdos e recursos com organização temática em torno de um gênero ou formato
  • 8. Estrutura RÁDIO Grade de programação Organização, ao longo do fluxo, da sequência de programas, intervalos, spots comerciais e/ou de serviço e interprogramas. Característica: regularidade e periodicidade Exemplo: http://www.slideshare.net/nercomercial/grade-de- programao-alvorada-fm-2015
  • 9. Roteiro / scritpt RÁDIO Elementos do roteiro / script Texto completo de um programa a partir do qual é feita a transmissão (Mcleish, 2001)
  • 10. Roteiro / scritpt RÁDIO CABEÇALHO Nome do programa Datas de produção Periodicidade e data de veiculação Duração do programa e dos blocos Número de página Redator/a responsável Locutor/a responsável Editor/a responsável ESTRUTURA LOC – texto para locução BG – som de fundo FADE IN – aumento progressivo de volume FADE OUT – diminuição progressiva de volume TEC – vinhetas, sonoplastia CABEÇALHO Nome do programa Datas de produção Periodicidade e data de veiculação Duração do programa e dos blocos Número de página Redator/a responsável Locutor/a responsável Editor/a responsável ESTRUTURA LOC – texto para locução BG – som de fundo FADE IN – aumento progressivo de volume FADE OUT – diminuição progressiva de volume TEC – vinhetas, sonoplastia
  • 11. Roteiro / scritpt RÁDIO Contagem de tempo Um segundo = 5 a 8 sílabas em média 20 a 25 palavras = 10 segundos 120 a 140 palavras = 60 segundos 240 caracteres (twitter): 8 a 10 segundos
  • 12. Estrutura de produção - pessoal Departamento artístico diretoria artística . diretoria ou gerência musical . gerência e comunicação e marketing . gerência de programação . coordenação de produção . programadorxs musicais . produtor/a . discotecário/a (dj) redator/a . roteirista . apresentadorxs . assistentes Departamento comercial diretoria de mercado. gerência comercial . contatos comerciais RÁDIO
  • 13. Estrutura de produção - pessoal Departamento de Jornalismo diretoria de jornalismo . chefia de reportagem . produtor/a executivo/a . repórter . redator/a . pauteiro/a . rádio-escuta . produtor/a . locutor/a . âncora . setorista . comentarista/colunista . correspondente RÁDIO
  • 14. Estrutura de produção - pessoal Departamento Técnico diretoria técnica . coordenador/a de operações . coordenação de transmissão externa . operador/a de operação externa. técnico/a de externa. assistente de estúdio . operador/a de audio . arquivista . operador/a de microfone . sonoplasta . almoxarife . técnico de externas . eletricista . técnico/a de manutenção eletro-eletrônica . técnico de audio . assistentes RÁDIO
  • 15. Estrutura de produção - pessoal Sindicato da categoria Sintert-MG - sindicato dos Radialistas de Minas Profissionais de rádio e TV www.sintertmg.org.br http://www.sintertmg.org.br/Institucional-Manual.aspx RÁDIO
  • 16. referências BARBOSA FILHO, André. Gêneros radiofônicos: os formatos e os programas em áudio. São Paulo: Paulinas, 2003. CARVALHO, A. Manual de jornalismo em rádio: Rádio Itatiaia. Belo Horizonte: Armazém de Idéias, 1998. HAUSMAN, Carl (et. Al.). Rádio: produção, programação e performance. São Paulo: Cengage Learning, 2010. MACHADO, Arlindo. televisão levada a sério. São Paulo: Senac, 2002 MCLEISH, Robert. Produção de rádio: um guia abrangente de produção radiofônica. São Paulo: Summus, 2001. PAULA, Amadeu Nogueira de e KENNEDY, Roseann. Jornalismo e publicidade no rádio: como fazer. São Paulo: Contexto, 2013. Disponível em: http://una.bv3.digitalpages.com.br/users/publications/9788572447911 PRADO, Magaly. Produção de rádio: um manual prático. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. PRATA, Nair. Webradio: novos gêneros, novas formas de interação. Florianópolis: Insular, 2009. ROSSETI, Regina; VARGAS, Herom. A recriação da realidade na crônica jornalística brasileira. In:_UNIrevista – Vol. 1, nº 3, julho/2006. RÁDIO