Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Digital Age 2.0 - André Zimmermann
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Digital Age 2.0 - André Zimmermann

2.476 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.476
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.174
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • - Alta multiplicidademostraperfil MULTI-TAREFAS dos entrevistados. - O aumento no número de atividades AINDA não exclui a realização das demais.- Jovensmostram menos interesse em notícias e mais por entretenimento e novo forma de consumir música
  • - Música em formato MP3 mostra sinais de aumento significativo nos próximos anos- Classe A e jovens puxam essa tendência
  • - - Tendência é que MP3 suba continuamente para o quadro de ALTO ÍNDICE / MAIS TEMPO.
  • Jovens passam a acessar a internet de mais locais Aumento do índice de multiplicidade- Esse dado se justifica pelo sucesso das redes sociais, e talvez da internet nas nuvens, pois gera menos necessidade de usar própria máquina para acessar informacoes
  • Classe A também passa a acessar internet de mais locais Aumento do índice de multiplicidade também se destaca
  • VÍDEO ESTÁ CONSOLIDADO (principalmentevideo curto) E TENDE A CRESCER COM JOVENS PUXANDO ESSA TENDENCIA/HABITOPRINCIPAL ASSOCIAÇÃO É COM MÚSICA/ENTRETENIMENTO (clipes, esporte, tops do youtube são ligados a musica e esporte)Em seguida vem noticiarios, novidades, etc
  • Interessante é que as atividades que estão em destaque disputam tempo no dia com atividades tradicionais como e-mail e redes sociais.
  • COMENTÁRIO: Meio começa a dar sinais que duração dos vídeos consumidos online aumente em função de algumas coisas: - aumento de seriados, programas de tv, filmes sendo consumidos online - clipes musicais dos formadores de opinião na música começam a se tornar mais longos, como se fossem parte de um conto. - youtube aumentou tempo de duração dos videos online É BOM FICAR DE OLHO NISSO 
  • COMENTÁRIO: Meio começa a dar sinais que duração dos vídeos consumidos online aumente em função de algumas coisas: - aumento de seriados, programas de tv, filmes sendo consumidos online - clipes musicais dos formadores de opinião na música começam a se tornar mais longos, como se fossem parte de um conto. - youtube aumentou tempo de duração dos videos online
  • COMENTÁRIO: Meio começa a dar sinais que duração dos vídeos consumidos online aumente em função de algumas coisas: - aumento de seriados, programas de tv, filmes sendo consumidos online - clipes musicais dos formadores de opinião na música começam a se tornar mais longos, como se fossem parte de um conto. - youtube aumentou tempo de duração dos videos online
  • ×