O novo consumidor digital

1.058 visualizações

Publicada em

Palestra do Julio Paula, Estrategista de Contas do Google , no Fórum de Marketing Digital Etapa Porto Alegre. Realizado no dia 11 de setembro de 2014

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.058
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Se eu fosse começar uma quinta-feira, logo de manhã, falando de CPC, CTR e Remarketing, até eu iria dormir!
  • Vamos fazer uma breve brincadeira.
    Google Trends é ferramenta aberta que nos trás o volume de buscas no Google por um ou mais termos durante um período em uma região específica.
    Fiz aqui um gráfico com as buscas realizadas de outubro 2013 a setembro de 2014, no Brasil, por uma figura relacionada ao futebol.

    Confesso que não sou um assíduo no esporte - para vocês terem uma ideia, até semana passada eu estava com a perna esquerda imobilizada depois de uma torção jogando ping-pong...mas entendo alguma coisa de Internet.

    Com esta imagem, podemos notar um fluxo bem baixo de buscas durante todo o período inicial, e 3 picos mais ao final.
  • 12/junho a 13/julho foi o período da Copa do Mundo…Então provavelmente esta figura está relacionada à Copa.
    O primeiro pico vem antes da copa, as buscas são crescentes até chegar ao maior volume de buscas próximo ao final dos jogos.

    O interessante é que esta figura, pouco após a Copa, volta a ter certa exposição, com um maior volume nas buscas.

    Alguém arrisca um nome???
  • Essa brincadeira na verdade teve a intensão de deixar bem claro que existe hoje uma relação muito íntima entre os assuntos / interesses "offline" e o comportamento do usuário nas plataformas "online".
    Todos os estímulos recebidos durante o dia, terão um impacto neste comportamento.
  • Vocês já se perguntaram onde estão os seus clientes?
    Historicamente, se uma empresa quisesse alcançar os seus clientes, a fórmula era simples:
    1) Desenvolviam uma mensagem/propaganda;
    2) Escolhiam um meio no qual essa mensagem/propaganda vai ser entregue – jornal, revista, rádio, televisão ou mala-direta;
    3) Torciam para que a mensagem seja boa o suficiente para que ela atingisse o seu público.

    Mas o mundo mudou, mudaram os meios e as tecnologias. Hoje os consumidores proativamente mostram interesse, procuram informações sobre os produtos e fazem isso de diversos modos: no computador do trabalho, no celular ao esperar o trânsito andar, etc. Essa mudança tecnológica também pode servir às empresas que souberem como aproveitar a oportunidade e responder a essa nova demanda crescente. Vocês já se perguntaram onde estão os seus clientes?
    Historicamente, se uma empresa quisesse alcançar os seus clientes, a fórmula era simples:
    1) Desenvolviam uma mensagem/propaganda;
    2) Escolhiam um meio no qual essa mensagem/propaganda vai ser entregue – jornal, revista, rádio, televisão ou mala-direta;
    3) Torciam para que a mensagem seja boa o suficiente para que ela atingisse o seu público.

    Mas o mundo mudou, mudaram os meios e as tecnologias. Hoje os consumidores proativamente mostram interesse, procuram informações sobre os produtos e fazem isso de diversos modos: no computador do trabalho, no celular ao esperar o trânsito andar, etc. Essa mudança tecnológica também pode servir às empresas que souberem como aproveitar a oportunidade e responder a essa nova demanda crescente.


  • Não foram as pessoas que mudaram, mas o ambiente.

    Vivemos em um mundo hoje de mudanças drásticas. Por causa das novas tecnologias, estamos em um momento que o Larry (um dos fundadores do Google) chama de “Um mundo de abundância”, temos abundância de informação, tecnologia, etc. A tecnologia tornou possível a proliferação de informação em uma velocidade nunca vista. Pessoas estão conectadas o tempo todo. Nós confiamos na tecnologia em vários momentos da nossa vida, seja para achar o caminho com um GPS, pagar uma conta com o nosso celular ou assistir um filme no nosso tablet.

    Vivemos em um era multi-telas.
  • Estas eram as famílias do passado...
  • Hoje em dia, as audiências estão cada vez mais fragmentadas.

    O Pai interage com seus filhos e com diversos aparelhos.
  • Exemplos de como as pessoas estão conectadas o tempo todo e como isso influencia na dinâmica de nossas vidas.

    Perguntar para a platéia: lavante a mão quem acessa o celular logo ao acordar pela manhã?
  • Vamos falar um pouco sobre o modelo tradicional.
    Como já mencionei, temos a mensagem (propaganda) e o meio (veículo, que pode ser um jornal, rádio, tv, etc). Chamamos isso de estímulo, depois que acontece o estímulo esperamos que o consumidor vá até a prateleira e faça a compra, o que chamamos de primeiro momento da verdade.
    E, claro, há o segundo momento da verdade: o pós compra, a experiência causada pelo objeto comprado
  • Jim Lecinski, Diretor de Vendas e Serviços Google - EUA – ebook disponível

    O novo modelo mental prega que há um novo momento, que chamamos de Momento Zero da Verdade.

    Neste novo formato, o usuario inicia uma investigação online sobre a marca após receber um estímulo.
    (1) Mais info sobre o produto/serviço
    (2) Ofertas e descontos
    (3) Quais experiências outros tiveram com o mesmo produto/serviço? Avaliações, notas, recomendações

    O que é encontrado nesta etapa influencia fortemente a decisão de comprar ou não o produto, antes mesmo de entrar em contato ou visitar a empresa.
  • *Vou me casar agora em maio*
    -Precisei de um restaurante para "almoço de noivado"
    1) Procuro no Google por restaurantes perto da minha casa e dos convidados
    2) Busco por avaliações de clientes que já visitaram os restaurantes "pré-selecionados"
    3) Entro em contato para realizar uma reserva

    Preciso do BOLO / BUFFET / BEM-CASADO
    1) Busco por fornecedores no Google
    2) Procuro indicações de pessoas que já compraram com aquele fornecedor
    3) Entro em contato com fornecedor para provar (somente aqui passo ao contato com empresa)
  • Pergunta: Depois de ver um anúncio, onde você faz pesquisas para buscar mais informações?
  • 100 Milhões de Usuários – Ibope Media [10/07/2013]
    5º País Mais Conectado – Assessoria do PT [2012]
    70 Milhões de Smarphones – Morgan Stanley [29/05/2013]
    5.7 Bilhões - IAB
  • Agora olhe os números e veja como tudo se relaciona...
  • Sean Moffit: Transforme a participação do cliente em valor agregado a sua marca através do âmbito digital.
  • O discurso de Moffit vai muito além do básico. Não estamos falando de abrir espaços para comentários. Traga os consumidores para participarem do processo de criação. Empresas não vendem marcas. Pessoas vendem marcas.
  • Não transforme sua comunicação em um contra-tempo. Torne-a algo de utilidade para o cliente.
  • Ao abrir espaço para participação, você se abre à individualidades, e mostra o lado plural de sua marca.
  • http://www.youtube.com/watch?v=OWmT6RWb3pc
  • Esteja conectado. Esteja pronto. Quando o cliente te procurar você deverá estar lá.
    O cliente passa 2% do seu tempo online pesquisando, e os outros 98% navegando em sites de sua preferência.
  • Utilize as tecnologias inovadoras para criar experiências únicas.
  • Atue em cada um dos níveis do processo de conversão.
    O Funil é longo, e cada etapa importa. Saiba como medir adequadamente cada uma das etapas.
  • -97% dos internautas assistem vídeos online;
    -1 em cada 4 videos hoje são vistos nos celulares;
    -1º portal de vídeos, e 2º maior portal de buscas
    -102 vídeos assistidos por mês
    -+50% Jovem (15 – 34 anos)
  • Display não é apenas para grandes anunciantes, ainda mais quando ele é direcionado e contextual.
    +30 mil sites
    95% de cobertura da internet
  • - Companhas de pesquisa funcionam com o que chamamos de marketing de intenção, que é colocar a mensagem de acordo com a intenção da pessoa ao invés de simplesmente colocar a mensagem em um veículo.
    - Custo flexível, total controle de como e onde o seu anúncio pode ser exibido
    - Aqui que o "Paulo da SQG" está aparecendo, levando para um site de alta relevância.
    -Quem vai te encontrar é justamente quem está interessado no seu restaurante, na culinária que você é especializado.
  • - Google Shopping é o formato aprimorado e complementar da Busca do Google para E-commerce.
    Permite ao anunciante se tornar muito mais atrativo ao apresentar como resultados de busca, anúncios com imagem, preço e descrição dos produtos.
    -Foco máximo em performance.
  • O novo consumidor digital

    1. 1. O Novo Consumidor Digital Júlio Paula | Google
    2. 2. vamos falar primeiro sobre…
    3. 3. futebol
    4. 4. Google Confidential and Proprietary Brasil, out 2013 - set 2014
    5. 5. Google Confidential and Proprietary Brasil, out 2013 - set 2014
    6. 6. Google Confidential and Proprietary Dom 7/mai Dom 12/jul Dom 29/jul Brasil, out 2013 - set 2014
    7. 7. Google Confidential and Proprietary Dom 7/mai Dom 12/jul Dom 29/jul Brasil, out 2013 - set 2014
    8. 8. Google Confidential and Proprietary Dom 7/mai Dom 12/jul Dom 29/jul Brasil, out 2013 - set 2014
    9. 9. conectividade
    10. 10. Quem são os seus clientes? Onde eles estão? Google Confidential and Proprietary
    11. 11. Onde, quando e como são impactados por vocês? Google Confidential and Proprietary
    12. 12. Fonte: eMarketer
    13. 13. Fonte: eMarketer 52% dos brasileiros conectados acessam a Internet simultaneamente com a Televisão
    14. 14. Todos, em todos os lugares, sempre conectados. Google Confidential and Proprietary
    15. 15. Todos, em todos os lugares, sempre conectados. Google Confidential and Proprietary
    16. 16. Google Confidential and Proprietary Modelo Tradicional de 3 Etapas.
    17. 17. Google Confidential and Proprietary Novo Modelo Mental Momento Zero da Verdade
    18. 18. Google Confidential and Proprietary
    19. 19. 50% É a parcela estimada de pessoas que irão procurar sua marca online, depois de serem impactados no offline. Fonte: MI4 TV Jornal Revista Folheto Google Confidential and Proprietary Computador Celular ou Tablet TOTAL
    20. 20. Fonte: MI4 Google Confidential and Proprietary 100 milhões de usuários de internet 5º país mais conectado do mundo 2º país em buscas no Google 70 milhões usam smartphone BR é o 4o maior mercado do mundo R$5,7 bilhões investidos em publicidade na web em 2013
    21. 21. Pesquisa online, compra offline. Fonte: eMarketer Google Confidential and Proprietary
    22. 22. participatividade
    23. 23. A Era da Participação. Google Confidential and Proprietary
    24. 24. histórias não somente contadas e distribuídas para. com. por. consumidores
    25. 25. Minhas experiências digitais são melhorias, e não desvios. Google Confidential and Proprietary
    26. 26. Case: Dia Internacional da Mulher & Miojo Light Nissin. “Em menos de 24 horas, o vídeo já conta com quase 1 milhão de visualizações no YouTube (Exame)” (Comunicadores) (meio&mensagem) (propmark) Video Case Nissin Dia da Mulher Google Confidential and Proprietary
    27. 27. Google Confidential and Proprietary
    28. 28. Google Confidential and Proprietary
    29. 29. Google Confidential and Proprietary
    30. 30. A jornada até a conversão é longa. Ex: Caminho médio de compra do cliente na categoria vestuário. Google Confidential and Proprietary
    31. 31. Como o Google pode te ajudar. Consideração Compra Fidelização Google Confidential and Proprietary
    32. 32. YouTube. Google Confidential and Proprietary
    33. 33. Rede de Display. Google Confidential and Proprietary
    34. 34. Rede de Pesquisa. Google Confidential and Proprietary
    35. 35. Google Shopping. Google Confidential and Proprietary
    36. 36. Remarketing. Google Confidential and Proprietary
    37. 37. Remarketing. Google Confidential and Proprietary
    38. 38. Remarketing. Google Confidential and Proprietary
    39. 39. Como começar? Google Confidential and Proprietary
    40. 40. Obrigado, Júlio Paula julio.pa@google.com

    ×