“Netnografia – Comportamento do Consumidor Online"
NETNOGRAFIA: PROGRAMASocial Media Research: a pesquisa de nichos e núcleos comportamentais no ambiente digital.Social Medi...
CICLO DE RELACIONAMENTO                                                                                 Analisar          ...
PERFIL COMPORTAMENTAL  Tweens        Geração Y                 D.I.N.Ks      Famílias       Zoomers8 - 14 anos   14 - 25 a...
PERFIL COMPORTAMENTAL: GERAÇÃO Y                                   Convergência etária:                                   ...
PERFIL COMPORTAMENTAL: NATIVOS DIGITAIS       Eles ajudam os pais a baixar filmes, usar aplicativos, escolher o modelo do ...
PERFIL COMPORTAMENTAL: NOVOS PAPÉISPesquisador    Promotor        Decisor            Comprador                Consumidor  ...
PERFIL COMPORTAMENTAL: CARACTERÍSTICASMais bem informados, exigentes, participativos e colaborativosDominam e interagem co...
NETNOGRAFIA: FLUXO              Social Media                Research                               Social MediaNetnografia...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: ASPECTOS                                                       Quantitativa                        ...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: CARACTERÍSTICAS      Amostragem e representatividade fazem parte do processo de pesquisa.      Dar ...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: METODOLOGIA         Capital                                     Objetivos                      Estr...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: VANTAGENS      Tem maior acesso aos insights e percepções do consumidor.      Agrega valor e profun...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: SITUAÇÕES      Gerar hipóteses.      Descobrir necessidades não satisfeitas ou casos de uso.      P...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: TENDÊNCIASFonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, ...
SOCIAL MEDIA RESEARCH: TENDÊNCIAS
SOCIAL MEDIA MINING: TIPOS DE REDESFonte:Recuero, Raquel et al. Métodos de Pesquisa para Internet.Porto Alegre: Sulina, 2011
SOCIAL MEDIA MINING: ANÁLISE DAS REDES SOCIAISFonte: Business Week: What’s a Friend Worth?; June 1,2009
SOCIAL MEDIA MINING: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS
SOCIAL MEDIA MINING: MAPA COGNITIVO INFLUENCIADORES
SOCIAL MEDIA MINING: PÚBLICO - ALVOFonte: Forrester’s Consumer Technographics Online Benchmark Survey, Q2 2010
SOCIAL MEDIA MINING: TENDÊNCIASFonte: Business Week: What’s a Friend Worth?; June 1,2009
PERFIL PSICOGRÁFICO: CONCEITOS      "Sua personalidade emerge como um atraente produto para ser consumido e inclusive     ...
PERFIL PSICOGRÁFICO: CASEPerfil: Luana                  Data de Nascimento: 26/02Estado Civil: Comprometida     Idade: 22 ...
PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE      Time: Corinthias     Lazer: Pousada dos Pescadores
PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE     Signo: Peixes      Comportamento Psicológico: Difícil compreensão.
PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE      End. Residencial: Rua Cisplatina – Santo André      Lazer: Casa de Samba Velha Beer       C...
PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE      Animal de Estimação: Cadela Laika      Comportamento Psicológico: Dilema do Casamento.
ETNOGRAFIA: CONCEITOSA Etnografia (do grego έθνος, ethno - nação, povo e γράφειν, graphein - escrever)   é por excelência ...
VIRTUAL ETNOGRAFIA: CONCEITOS     “ A abordagem ETNOGRÁFICA descrita aqui tem como objetivo fazer justiça à riqueza e     ...
VIRTUAL ETNOGRAFIA: CONCEITOS   “A ETNOGRAFIA VIRTUAL deve ser compreendida em seu caráter QUALITATIVO em que a   análise ...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS        A NETNOGRAFIA É A ETNOGRAFIA CONDUZIDA NA INTERNET, PESQUISA COM FOCO            QUALITATIVO...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS      “MEMES SÃO IDÉIAS, HÁBITOS, HABILIDADES, HISTÓRIAS OU QUALQUER TIPO DE      COMPORTAMENTO OU I...
NETNOGRAFIA: FAMÍLIA FELIZ
NETNOGRAFIA: CONCEITOS        “O PODER SIMBÓLICO COMO FAZER VER E FAZER CRER, DE CONFIRMAR OU     TRANSFORMAR A VISÃO DO M...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS       “O SELF NUNCA PODE SER COMPLETAMENTE ARTICULADO, EM PARTE PORQUE      ALGUÉM NUNCA É UM SELF ...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS         “UM SIGNO, É UM OBJETO QUE, ESTÁ EM RELAÇÃO AO OBJETO, E DE OUTRA             PARTE, COM UM...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS         “ESSE SER PÓS-HUMANO DESLOCA A SENSIBILIDADE DO HOMEM PARA O       COMPUTADOR, COM O QUE NA...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS      “UM HIPERTEXTO É UMA MATRIZ DE TEXTOS POTENCIAIS, SENDO QUE ALGUNS        DELES VÃO SE REALIZA...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS        ”O capital social é o agregado dos recursos atuais e potenciais, os quais estão        conec...
NETNOGRAFIA: CONCEITOS
NETNOGRAFIA: KEY POINTSIdentificação dos principais formadores de opinião referente a marca e segmento.Identificação de có...
NETNOGRAFIA: POSICIONAMENTO GLOBAL
NETNOGRAFIA: TIPOSFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solut...
NETNOGRAFIA: AUTO-NETNOGRAFIA       A AUTO-NETNOGRAFIA É USADA PELO NETNÓGRAFO PARA ENFATIZAR SUA PRÓPRIA       EXPERIÊNCI...
NETNOGRAFIA: CONCEITOSFonte: Dantas, Fernando: “ Pesquisa e Análise de Tendências”, WhatZon, 25.09.2010
NETNOGRAFIA: CÓDIGOS DIGITAIS                                         “Os códigos são, em certo sentido, algo por meio do ...
NETNOGRAFIA: CARACTERÍSTICAS                              PRINCIPAL ELO ENTRE A COMUNICAÇÃO E A CULTURA                   ...
NETNOGRAFIA: PRINCIPIOS                                                          Naturalidade                             ...
NETNOGRAFIA: CULTURAL CONSUMER INSIGHT                                                                                 Ret...
NETNOGRAFIA: CULTURAL INSIGHT                                       Estórias                     Símbolos                 ...
NETNOGRAFIA: CULTURA - CARACTERÍSTICAS                           Rituais                   Linguagem                     H...
NETNOGRAFIA: TIPOS DE PARTICIPAÇÃO ONLINE                                       Devoto                   Newbie           ...
NETNOGRAFIA: TIPOS DE INTERAÇÃO ONLINE                                       GEEK                     BUILD               ...
NETNOGRAFIA: COLABORAÇÃO EM REDEFonte: Pisano e Verganti, “Collaboration is Right for You?” – HBR, Dez 2008
NETNOGRAFIA: ANÁLISE REDES SOCIAIS      Aprender sobre a estrutura de comunicação da comunidade.      Discutir padrões e h...
NETNOGRAFIA: FORMAS POTENCIAIS DE PARTICIPAÇÃO ONLINE                                             PROCESSO DE APRENDIZAGEM...
NETNOGRAFIA: FORMAS POTENCIAIS DE PARTICIPAÇÃO ONLINE                                                    PROCESSO DE AÇÃO ...
NETNOGRAFIA: ANÁLISE DE DADOS                                                      Decodificação                          ...
NETNOGRAFIA: VISÃO PRAGMÁTICA      Considerar o ambiente online como um mundo virtual social.      Assumir que neste ambie...
NETNOGRAFIA:ASPECTOS ÉTICOS      Identificar-se e transmitir informações relevantes para os participantes da pesquisa.    ...
NETNOGRAFIA: CRITÉRIOS         Coerência                       Rigor                     Literacy                Groundedn...
NETNOGRAFIA: DIF. METODOLÓGICOSFonte: Garcia, Ignácio. Tree Branding, 2010.
NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: VISÃO GERALObservação das                   Codificação e Análise   Inovação e Co-Criação da Com...
NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: COLETA – DADOS QUALITATIVOS                  MacroInsights                       Dados Histórico...
NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: COLETA – DADOS QUALITATIVOSDados Históricos Bruto          Verbatins   Dados Quantitativos   Sím...
NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: SINGULARIDADES
NETNOGRAFIA: PRINCIPAIS TAREFAS                                                     Sourcing                              ...
NETNOGRAFIA: PRINCIPAIS ASPECTOS      Recepção e interpretação da publicidade e/ou propaganda.      Oportunidade de negóci...
NETNOGRAFIA: FERRAMENTAS: REDES NEURAIS
NETNOGRAFIA: DIFUSÃO DA INOVAÇÃOFonte: Diffusion of Innovation. Gabriel Tarde, Wikipedia.
INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
NETNOGRAFIA: CASE
NETNOGRAFIA: CASE
DANONE WATERS COMMUNITY : ANÁLISE
DANONE WATERS COMMUNITY : INSIGHTS
DANONE WATERS COMMUNITY : FEEDBACK
DANONE WATERS COMMUNITY : RESULTADOS
NETNOGRAFIA: BENEFÍCIOSFiltrar complexas    Validar hipóteses   informações      comp. consumidor                      Efi...
NETNOGRAFIA: DELIVERYMAPAS MENTAIS – COMPORTAMENTOS EMERGENTES.IDENTIFICAÇÃO DE FORMADORES DE OPINIÃO.GRÁFICOS DINÂMICOS D...
NETNOGRAFIA: TENDÊNCIAS      NETNOGRAFIA MULTI-PLAYERFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research O...
NETNOGRAFIA: CASE
BIOGRAFIA: TATIANA TOSIHoteleira, formada pela SHA Les Roches Management School (Bluche, Suíça). Mestranda no Programade M...
QUEM SOMOS                 MISSÃO             VALORESA Plugged Research        Desenvolver em   é uma consultoria      con...
EQUIPE | OBRIGADO !Tatiana Tositati@pluggedresearch.comhttp://twitter.com/#!/tatitosihttp://www.facebook.com/tatitosihttp:...
Curso de Netnografia - Pesquisa e Comportamento do consumidor Online
Curso de Netnografia - Pesquisa e Comportamento do consumidor Online
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Curso de Netnografia - Pesquisa e Comportamento do consumidor Online

3.028 visualizações

Publicada em

Curso de Netnografia - Pesquisa e Comportamento do consumidor Online - Tatiana Tossi

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Curso de Netnografia - Pesquisa e Comportamento do consumidor Online

  1. 1. “Netnografia – Comportamento do Consumidor Online"
  2. 2. NETNOGRAFIA: PROGRAMASocial Media Research: a pesquisa de nichos e núcleos comportamentais no ambiente digital.Social Media Mining: o futuro do database marketing, baseado no comportamento doconsumidor.Netnografia: o comportamento do consumidor online; visão antropológica, qualitativa,explanatóriaAplicação de arquétipos e perfis psicológicos no comportamento do consumidor online.Social Media Trends in Netnografia, Social Media Mining and Research.
  3. 3. CICLO DE RELACIONAMENTO Analisar Mapear Redes Relevantes Identificar Form. de Opinião Monitorar Implantar Dialogar processos Participar/CriarFonte: Coutinho, Marcelo - FGV,2009, “ inteligência Competitiva nas Mídias Sociais”
  4. 4. PERFIL COMPORTAMENTAL Tweens Geração Y D.I.N.Ks Famílias Zoomers8 - 14 anos 14 - 25 anos 25 - 34 anos 35 - 54 anos + 55 anos
  5. 5. PERFIL COMPORTAMENTAL: GERAÇÃO Y Convergência etária: Compartilhar um estilo de vida jovem Geração Ageless Adultescentes Envolvimento com Internet e mídias sociais
  6. 6. PERFIL COMPORTAMENTAL: NATIVOS DIGITAIS Eles ajudam os pais a baixar filmes, usar aplicativos, escolher o modelo do celular levando em conta custo e benefício do produto a partir de pesquisas na internet Estão adaptados a buscar produtos e fazer compras na rede.Analisar sua experiência online nos ajuda a prever hábitos futuros
  7. 7. PERFIL COMPORTAMENTAL: NOVOS PAPÉISPesquisador Promotor Decisor Comprador Consumidor Avaliador Co-Produtor Advogado da Marca
  8. 8. PERFIL COMPORTAMENTAL: CARACTERÍSTICASMais bem informados, exigentes, participativos e colaborativosDominam e interagem com as novas tecnologias e interfaces de comunicaçãoMentalidade mais independente, buscam produtos diferenciados e customizadosSão mais sofisticados nas escolhas eAmantes das novidades e mais experimentadoresBuscam novos estilos de vida e formas de consumoMais auto-indulgentes e emocionais
  9. 9. NETNOGRAFIA: FLUXO Social Media Research Social MediaNetnografia Mining Perfil Psicográfico
  10. 10. SOCIAL MEDIA RESEARCH: ASPECTOS Quantitativa Questionários Qualitativa Dados transacionais Dados da Comunidade Dados sócio- comportamentaisFonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, April 2011
  11. 11. SOCIAL MEDIA RESEARCH: CARACTERÍSTICAS Amostragem e representatividade fazem parte do processo de pesquisa. Dar valor e peso dos dados de acordo com as fontes. Usar modelos estatísticos para enquadrar os dados brutos. Imersão da pesquisa em relação a superficialidade do monitoramento da marca. Segmentar e analisar os tipos de consumidores e/ou clientes. Implementação de social media mining para criação de verbatins.Fonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, April 2011
  12. 12. SOCIAL MEDIA RESEARCH: METODOLOGIA Capital Objetivos Estratégia Tecnologia SocialFonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, April 2011
  13. 13. SOCIAL MEDIA RESEARCH: VANTAGENS Tem maior acesso aos insights e percepções do consumidor. Agrega valor e profundidade em relação aos métodos de pesquisa tradicionais. A verdadeira voz do consumidor e/ou cliente.Fonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, April 2011
  14. 14. SOCIAL MEDIA RESEARCH: SITUAÇÕES Gerar hipóteses. Descobrir necessidades não satisfeitas ou casos de uso. Perfis de audiências. Acompanhar performance da marca nas comunidades analisadas.Fonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, April 2011
  15. 15. SOCIAL MEDIA RESEARCH: TENDÊNCIASFonte: Barber, Tamara.Social Media and the Future of Market Insights; Netbase Solutions, April 2011
  16. 16. SOCIAL MEDIA RESEARCH: TENDÊNCIAS
  17. 17. SOCIAL MEDIA MINING: TIPOS DE REDESFonte:Recuero, Raquel et al. Métodos de Pesquisa para Internet.Porto Alegre: Sulina, 2011
  18. 18. SOCIAL MEDIA MINING: ANÁLISE DAS REDES SOCIAISFonte: Business Week: What’s a Friend Worth?; June 1,2009
  19. 19. SOCIAL MEDIA MINING: ANÁLISE DAS REDES SOCIAIS
  20. 20. SOCIAL MEDIA MINING: MAPA COGNITIVO INFLUENCIADORES
  21. 21. SOCIAL MEDIA MINING: PÚBLICO - ALVOFonte: Forrester’s Consumer Technographics Online Benchmark Survey, Q2 2010
  22. 22. SOCIAL MEDIA MINING: TENDÊNCIASFonte: Business Week: What’s a Friend Worth?; June 1,2009
  23. 23. PERFIL PSICOGRÁFICO: CONCEITOS "Sua personalidade emerge como um atraente produto para ser consumido e inclusive imitado discretamente, é claro, e apenas no que tange ao estilo e atitude.”Fonte: SIBILIA, P. O show do Eu: A intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.
  24. 24. PERFIL PSICOGRÁFICO: CASEPerfil: Luana Data de Nascimento: 26/02Estado Civil: Comprometida Idade: 22 País: Brasil
  25. 25. PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE Time: Corinthias Lazer: Pousada dos Pescadores
  26. 26. PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE Signo: Peixes Comportamento Psicológico: Difícil compreensão.
  27. 27. PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE End. Residencial: Rua Cisplatina – Santo André Lazer: Casa de Samba Velha Beer Comportamento Financeiro: Falta de Controle – Impulso.
  28. 28. PERFIL PSICOGRÁFICO: CASE Animal de Estimação: Cadela Laika Comportamento Psicológico: Dilema do Casamento.
  29. 29. ETNOGRAFIA: CONCEITOSA Etnografia (do grego έθνος, ethno - nação, povo e γράφειν, graphein - escrever) é por excelência o método utilizado pela antropologia na recolha de dados. Baseia-se no contato inter-subjetivo entre o antropólogo e o seu objeto, seja eleuma tribo indígena ou qualquer outro grupo social sob qual o recorte analítico seja feito.
  30. 30. VIRTUAL ETNOGRAFIA: CONCEITOS “ A abordagem ETNOGRÁFICA descrita aqui tem como objetivo fazer justiça à riqueza e complexidade da INTERNET e também defender a EXPERIMENTAÇÃO dentro do gênero como uma resposta a novas situações.”Fonte: Hine, Christine.Virtual Ethnography.London:Sage,2000.
  31. 31. VIRTUAL ETNOGRAFIA: CONCEITOS “A ETNOGRAFIA VIRTUAL deve ser compreendida em seu caráter QUALITATIVO em que a análise da internet pode ser observada sob duas óticas em seus efeitos: como CULTURA e como ARTEFATO CULTURAL.”Fonte: Hine, Christine. How can qualitative Internet Researchers define the boundaries of their project? In:MARKHAM, Annete N., BAYM, Nancy. Internet inquiry.Conversations about method. Los Angeles: Sage,2009.
  32. 32. NETNOGRAFIA: CONCEITOS A NETNOGRAFIA É A ETNOGRAFIA CONDUZIDA NA INTERNET, PESQUISA COM FOCO QUALITATIVO, INTERPRETATIVO, ADAPTADO DAS TÉCNICAS DE PESQUISA ANTROPOLÓGICAS ETNOGRÁFICAS PARA O ESTUDO DAS CULTURAS E COMUNIDADES ONLINE”Fonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  33. 33. NETNOGRAFIA: CONCEITOS “MEMES SÃO IDÉIAS, HÁBITOS, HABILIDADES, HISTÓRIAS OU QUALQUER TIPO DE COMPORTAMENTO OU INFORMAÇÃO QUE É COPIADO DE PESSOA PARA PESSOA POR IMITAÇÃO”Fonte: Dawkins, R. (1976), The Selfish Gene (Oxford: Oxford University Press; new edition, 1989)
  34. 34. NETNOGRAFIA: FAMÍLIA FELIZ
  35. 35. NETNOGRAFIA: CONCEITOS “O PODER SIMBÓLICO COMO FAZER VER E FAZER CRER, DE CONFIRMAR OU TRANSFORMAR A VISÃO DO MUNDO, GRAÇAS AO EFEITO DE MOBILIZAÇÃO, SÓ SE EXERCE SE FOR RECONHECIDO”Fonte: Bordieu, Pierre. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2010.
  36. 36. NETNOGRAFIA: CONCEITOS “O SELF NUNCA PODE SER COMPLETAMENTE ARTICULADO, EM PARTE PORQUE ALGUÉM NUNCA É UM SELF POR SI MESMO, O SELF DE ALGUÉM É CONSTITUÍDO COMO TAMBÉM NA COMUNIDADE LINGUÍSTICA DA QUAL O INDIVÍDUO FAZ PARTE”Fonte: Hillis, Ken. Sensações Digitais. São Leopoldo, Editora Unisinos, 2004.
  37. 37. NETNOGRAFIA: CONCEITOS “UM SIGNO, É UM OBJETO QUE, ESTÁ EM RELAÇÃO AO OBJETO, E DE OUTRA PARTE, COM UM INTERPRETANTE. TODO CONCEITO É UM SIGNO”Fonte: D’Aléssio, Lucrécia. A Estratégia dos Signos. São Paulo: Perspectiva, 2009.
  38. 38. NETNOGRAFIA: CONCEITOS “ESSE SER PÓS-HUMANO DESLOCA A SENSIBILIDADE DO HOMEM PARA O COMPUTADOR, COM O QUE NASCE A PROBLEMÁTICA DO SENTIR ARTIFICIAL, FAZENDO-SE DO CORPO A EXPERIÊNCIA DE UM CORPO ESTRANHO,DESSUBJETIVADO DE EXPERIÊNCIAS RECÍPROCAS”Fonte: Matos, Olgária. Benjaminianas: Cultura Capitalista e Fetichismo Contemporâneo .São Paulo: UNESP, 2010.
  39. 39. NETNOGRAFIA: CONCEITOS “UM HIPERTEXTO É UMA MATRIZ DE TEXTOS POTENCIAIS, SENDO QUE ALGUNS DELES VÃO SE REALIZAR SOB O EFEITO DE INTERAÇÃO COM UM USUÁRIO”Fonte: Lévy, Pierre. O que é o virtual?. São Paulo: Editora 34, 2009.
  40. 40. NETNOGRAFIA: CONCEITOS ”O capital social é o agregado dos recursos atuais e potenciais, os quais estão conectados com a posse de uma rede durável, de relações de conhecimento e reconhecimento mais ou menos institucionalizadas, ou à associação de um grupo – o qual provê cada um dos membros com o suporte do capital coletivo.”Fonte: Putman R.D. Bowling Alone: The Collapse and Revival of American Community, New York: Simon e Schuster,2000.
  41. 41. NETNOGRAFIA: CONCEITOS
  42. 42. NETNOGRAFIA: KEY POINTSIdentificação dos principais formadores de opinião referente a marca e segmento.Identificação de códigos comportamentais do consumidor.Identificação de novos rituais e hábitos do usuário/consumidor.Identificação de consumer insights referente a marca.
  43. 43. NETNOGRAFIA: POSICIONAMENTO GLOBAL
  44. 44. NETNOGRAFIA: TIPOSFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  45. 45. NETNOGRAFIA: AUTO-NETNOGRAFIA A AUTO-NETNOGRAFIA É USADA PELO NETNÓGRAFO PARA ENFATIZAR SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA ONLINE, DOCUMENTADA ATRAVÉS DAS SUAS DOCUMENTAÇÕES E SUA PARTICIPAÇÃO ONLINE,PRESTANDO ATENÇÃO NA SUA INTER-RELAÇÃO ONLINE E REAL, PARA ASSIM CONSTRUIR UMA REPRESENTAÇÃO CULTURAL CONCRETA DA EXPERIÊNCIA ONLINE.Fonte: Wood, Natalie et al. Virtual Social Identity and Consumer Behavior: New York: Society of Consumer Psychology,2009.
  46. 46. NETNOGRAFIA: CONCEITOSFonte: Dantas, Fernando: “ Pesquisa e Análise de Tendências”, WhatZon, 25.09.2010
  47. 47. NETNOGRAFIA: CÓDIGOS DIGITAIS “Os códigos são, em certo sentido, algo por meio do qual podemos comunicar significados. São sistemas de signos, ordenados e convencionados de forma a possibilitar construir e transmitir mensagens.”Fonte: Culpa e Prazer: Imagens do consumo na cultura de massa. Everardo Rocha, Comunicação, Mídia e Consumo, ESPM, vol.2 no.3, Março 2005.
  48. 48. NETNOGRAFIA: CARACTERÍSTICAS PRINCIPAL ELO ENTRE A COMUNICAÇÃO E A CULTURA APLICAÇÃO DA ANTROPOLOGIA NA INTERNET NOVA FORMA DE PESQUISA DE MERCADOFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  49. 49. NETNOGRAFIA: PRINCIPIOS Naturalidade Adaptabilidade Imersão Multi - Descrição MetodológicoFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  50. 50. NETNOGRAFIA: CULTURAL CONSUMER INSIGHT Retrata contextos Naturalidade culturais e comunitários Preservação Revela profundo histórico mídias significado e sociais identidade NetnografiaFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  51. 51. NETNOGRAFIA: CULTURAL INSIGHT Estórias Símbolos Rituais & Estrutura Hábitos Poder Estrutura Sistemas de Organizacional ControleFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  52. 52. NETNOGRAFIA: CULTURA - CARACTERÍSTICAS Rituais Linguagem Hábitos Histórias Religião Paixão Compartilahadas EngajamentoFonte: Kozinets, Robert V. The Netnography Revolution – Eleven social media tips for 2011: Netbase Solutions,2011
  53. 53. NETNOGRAFIA: TIPOS DE PARTICIPAÇÃO ONLINE Devoto Newbie Insider MinglerFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  54. 54. NETNOGRAFIA: TIPOS DE INTERAÇÃO ONLINE GEEK BUILD SURF BONDFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  55. 55. NETNOGRAFIA: COLABORAÇÃO EM REDEFonte: Pisano e Verganti, “Collaboration is Right for You?” – HBR, Dez 2008
  56. 56. NETNOGRAFIA: ANÁLISE REDES SOCIAIS Aprender sobre a estrutura de comunicação da comunidade. Discutir padrões e hábitos das relações sociais ou nós. Descrever diferentes tipos de relações sociais e as diferentes trocas entre os membros. Estudar o fluxo de comunicação e conexão entre as comunidades onlineFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  57. 57. NETNOGRAFIA: FORMAS POTENCIAIS DE PARTICIPAÇÃO ONLINE PROCESSO DE APRENDIZAGEM Encontrando Regras e Refletindo Cultura Sentido de Aprimorar outros Práticas de sobre Absorta Pertença habilidades similares Aprendizagem comentáriosFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  58. 58. NETNOGRAFIA: FORMAS POTENCIAIS DE PARTICIPAÇÃO ONLINE PROCESSO DE AÇÃO Assumir Postar Fazer Receber Fazer parte Avaliação e papéis de comentários perguntas feedback do projeto Revisão liderançaFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  59. 59. NETNOGRAFIA: ANÁLISE DE DADOS Decodificação Construção da Observação Teoria Generalizar – Abstrair e Comuns Comparação Verificação e AjusteFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  60. 60. NETNOGRAFIA: VISÃO PRAGMÁTICA Considerar o ambiente online como um mundo virtual social. Assumir que neste ambiente online tem linguagens , hábitos e regulamentos sociais. Tratar os dados online como um ato social. Entender o verdadeiro significado de cada ato, de acordo com o seu contexto no ambiente online.Fonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  61. 61. NETNOGRAFIA:ASPECTOS ÉTICOS Identificar-se e transmitir informações relevantes para os participantes da pesquisa. Solicitar as permissões e/ou autorizações adequadas. Obter o consentimento do participante quando necessário. Citar e creditar adequadamente os participantes da pesquisa.Fonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  62. 62. NETNOGRAFIA: CRITÉRIOS Coerência Rigor Literacy Groundedness Inovação Ressonância Plausabilidade Reflexividade Praxis IntermixFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  63. 63. NETNOGRAFIA: DIF. METODOLÓGICOSFonte: Garcia, Ignácio. Tree Branding, 2010.
  64. 64. NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: VISÃO GERALObservação das Codificação e Análise Inovação e Co-Criação da Comunidades Quant. E Qual. MarcaPrazo: 2 semanas Prazo: 2 semanas Prazo: 2 semanas 1 2 3
  65. 65. NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: COLETA – DADOS QUALITATIVOS MacroInsights Dados Históricos BrutoVerbatins Dados Quanti Símbolos
  66. 66. NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: COLETA – DADOS QUALITATIVOSDados Históricos Bruto Verbatins Dados Quantitativos Símbolos Insights
  67. 67. NETNOGRAFIA: METODOLOGIA: SINGULARIDADES
  68. 68. NETNOGRAFIA: PRINCIPAIS TAREFAS Sourcing Pervading Tracking Reducing Marking CollectingFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: The Market’s Secret Weapon: How Social Media Understanding Drives Innovation:Netbase Solutions, 2010.
  69. 69. NETNOGRAFIA: PRINCIPAIS ASPECTOS Recepção e interpretação da publicidade e/ou propaganda. Oportunidade de negócios referente a comunidade da marca. Percepção e posicionamento da marca. Identificação de tendências da marca. Oportunidade de inovação e co-criação da marca com os seus consumidores.Fonte: Kozinets, Robert V. Netnography: The Market’s Secret Weapon: How Social Media Understanding Drives Innovation:Netbase Solutions, 2010.
  70. 70. NETNOGRAFIA: FERRAMENTAS: REDES NEURAIS
  71. 71. NETNOGRAFIA: DIFUSÃO DA INOVAÇÃOFonte: Diffusion of Innovation. Gabriel Tarde, Wikipedia.
  72. 72. INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
  73. 73. INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
  74. 74. INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
  75. 75. INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
  76. 76. INOVAÇÃO ABERTA E CO-CRIAÇÃO
  77. 77. NETNOGRAFIA: CASE
  78. 78. NETNOGRAFIA: CASE
  79. 79. DANONE WATERS COMMUNITY : ANÁLISE
  80. 80. DANONE WATERS COMMUNITY : INSIGHTS
  81. 81. DANONE WATERS COMMUNITY : FEEDBACK
  82. 82. DANONE WATERS COMMUNITY : RESULTADOS
  83. 83. NETNOGRAFIA: BENEFÍCIOSFiltrar complexas Validar hipóteses informações comp. consumidor Eficiência naReduzir custos de entrega de novos P&D. produtos
  84. 84. NETNOGRAFIA: DELIVERYMAPAS MENTAIS – COMPORTAMENTOS EMERGENTES.IDENTIFICAÇÃO DE FORMADORES DE OPINIÃO.GRÁFICOS DINÂMICOS DE ACORDO COM COMPORTAMENTOS SEGMENTADOS
  85. 85. NETNOGRAFIA: TENDÊNCIAS NETNOGRAFIA MULTI-PLAYERFonte: Kozinets, Robert V. Netnography: Doing Ethnographic Research Online. London: Sage,2010
  86. 86. NETNOGRAFIA: CASE
  87. 87. BIOGRAFIA: TATIANA TOSIHoteleira, formada pela SHA Les Roches Management School (Bluche, Suíça). Mestranda no Programade Mestrado em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM. Pós-Graduada em Marketing pelaEscola Superior de Propaganda e Marketing (SP). Especialista em Inteligência Competitiva pelaFundação Getulio Vargas (SP). Diretora da Pluggged ResearchAtua no mercado hoteleiro com foco no mercado de luxo desde 1999, com ênfase nas seguintes áreas:recursos humanos, contabilidade e compras, governança e atendimento ao cliente.Atua na área de marketing e comunicação desde 2006, com ênfase na implementação do sistema deinteligência competitiva visando o desenvolvimento dos produtos financeiros, de acordo com oacompanhamento de tendências macroeconômicas e microeconômicas, e inteligência comercial paraprospecção e abordagem de novos clientes.A Pluggged Research, nasce no ano de 2008, com ênfase na importância dos principais métodosqualitativos de pesquisa de comportamento do consumidor online, como também a abrangência einovação aberta aplicada no método netnográfico visando como resultado a co-criação com oconsumidor e a marca.
  88. 88. QUEM SOMOS MISSÃO VALORESA Plugged Research Desenvolver em é uma consultoria conjunto com as Integração especializada em organizações inteligência unidades de Flexibilidade competitiva nas inteligência(Labs), mídias visando a análise do Transparência sociais, visando à comportamento do aplicação do olhar ser humano nos Inovação humano sobre o diversos pontos decomportamento que o contato para a Objetividade indivíduo online tem construção real da sobre as marcas. marca.
  89. 89. EQUIPE | OBRIGADO !Tatiana Tositati@pluggedresearch.comhttp://twitter.com/#!/tatitosihttp://www.facebook.com/tatitosihttp://br.linkedin.com/in/tatianatosi

×