Relatorio pronto

8.990 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.990
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatorio pronto

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO – UEMA PROGRAMA DARCY RIBEIRO CURSO LICENCIATURA EM FÍSICA DIEGO MOURA DE MORAIS EMERSON RODRIGUES DE OLIVEIRA MADALENA MACHADO DA SILVA RELATÓRIO DE OBSERVAÇÃO E PESQUISA APLICADA NA TURMA DE 6° ANO MATUTINO NO CENTRO DE ENSINO JOÃO ALMEIDA Esperantinópolis – MA 2013
  2. 2. DIEGO MOURA DE MORAIS EMERSON RODRIGUES DE OLIVEIRA MADALENA MACHADO DA SILVA RELATÓRIO DE OBSERVAÇÃO E PESQUISA APLICADA NA TURMA DE 6° ANO MATUTINO NO CENTRO DE ENSINO JOÃO ALMEIDA Trabalho apresentado à disciplina de Prática Curricular do Orientador Esp. Sergio Robertos do Programa Darcy Ribeiro da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO – UEMA, para a obtenção da primeira nota. Esperantinópolis – MA 2013
  3. 3. SUMÁRIO IDENTIFICAÇÃO ................................................................................................................. 04 1 INTRODUÇÃO ................................................................................................................... 05 2 DESENVOLVIMENTO...................................................................................................... 06 3 RESULTADO ...................................................................................................................... 10 REFERÊNCIAS ....................................................................................................................... 11
  4. 4. 4 IDENTIFICAÇÃO ACADEMICOS: Diego Moura de Morais; Emerson Rodrigues de Oliveira; Madalena Machado da Silva CENTRO: Universidade Estadual do Maranhão - UEMA POLO: Esperantinópolis – MA ROTA: Lagos CURSO: Licenciatura em Física TURMA: Única ORIENTADOR: Esp. Sergio Roberto Ferreira Nunes PERÍODO DE REALIZAÇÃO DO ESTAGIO DE OBSERVAÇÃO: Novembro de 2013
  5. 5. 5 1 INTRODUÇÃO A cada ano, cerca de um milhão e trezentas mil crianças com idade abaixo de cinco anos morrem no mundo em consequências de doenças transmitidas pela água. Sem água no estado liquido, não seria possível a existência de vida tal como a conhecemos. Para se tornar apropriada para o consumo a água deve passar por tratamento adequado, eliminando impurezas e microrganismos causadores de doenças. As características únicas da água garantem a continuidade da vida na terra. Considerando os aspectos educacionais no âmbito do ensino em ciências, percebemos a necessidade dos docentes em aplicar, de forma adequada, os conteúdos. Na pesquisa realizada no Centro de Ensino João Almeida no Município de Esperantinópolis – MA na turma do 6° ano do período matutino cujo tema em estudo: “A Importância da água para a vida humana” percebe-se uma grande dificuldade em relacionar os conteúdos trabalhados na teoria com a realidade dos alunos. Através dessas analises fica evidente que a forma de trabalhar os conteúdos em sala de aula é muito contraditória com o que se é estabelecido pelos Parâmetros Curriculares Nacionais em Ciências (PCN’s), em que, os conteúdos devem ser vivenciado com a situação problema do aluno. Dessa maneira a pratica em Ciências deve ser trabalhada de forma que os alunos tenham maior proveito, vivenciando na sua realidade os conteúdos teóricos, dessa maneira o aluno tem maior compreensão e entendimento daquilo que se é lecionado, ou seja, a didática deve ser de forma que o aprendizado seja adequado a realidade do discente mostrando a ele o quanto ciências está a seu redor.
  6. 6. 6 2 DESENVOLVIMENTO Neste dia 1° de novembro de 2013 às 6:58 em frente ao Centro de Ensino João Almeida os acadêmicos se encontraram para dar início a observações na turma de 6° ano Matutino. Na entrada da escola encontramos o vigia sem uniforme que o identifica-se, mas bem vestido de calça e camisa polo, comunicamos sobre nosso comparecimento ao local e o mesmo nos deu permissão para entrar. Dentro da escola de nossa observação percebemos que ainda havia poucos alunos, cerca de 10% dos mesmos no local não estavam uniformizados corretamente. Nos dirigimos ao refeitório onde se encontravam duas zeladoras e um Professor que se identificou por Adjonson o mesmo nos comunicou que é concursado do estado e do município e estava falando sobre seus concursos e seu passado sendo que o professor estava de calça e camisa polo. A escola possui quinze (15) professores que trabalham no período matutino sendo que no local havia apenas quatro (4), e a escola não possui diretor e nem adjunto. Desde que não tem diretor que o escola está sem merenda para os alunos. Ás 7:20 chegaram mas três (3) professores sendo que nos foi comunicado que as aulas começariam ás 7:15. A escola em observação é ampla arejada mas com alguma sujeira por falta de limpeza, e possui um pátio grande e amplo, no centro uma pequena cobertura onde também se localiza ao lado a sala dos professores e diretoria e a esquerda da cobertura o refeitório mais ao fundo os dois banheiros. As salas são todas localizadas a direita da escola e ao fundo uma pequena biblioteca, em que, no momento estava com muita bagunça. No local há dois banheiros bem ao centro da escola, sendo um masculino e outro feminino. Ás 7:32 é tocado o sinal para a entrada dos alunos em suas respectivas salas-de-aulas, neste momento iniciou-se uma pequena desordem. Neste momento ainda não tínhamos o conhecido a professora titular da sala de 6° ano em que iriamos observar, quando o professor que havíamos conhecido (Adjonson), nos mostrou quem era a professora e percebemos que a mesma já havia entrado em sua sala-de-aula. Seu nome é Maria Vania Conceição conhecida como prof. Vania, professora concursada do município e vice-diretora na Unidade Escolar Pio XII. Quando percebemos a professora já estava na sua sala de aula. Ao chegarmos lá chamamos à para explicarmos o motivo de nossa presença a mesmo se mostrou um pouco
  7. 7. 7 assustada por não ter sido comunicada sobre nosso trabalho acadêmico mas não mostrou resistência e nos permitiu que observássemos sua aula. Pedimos a professora que falace para os alunos que agissem naturalmente que nosso trabalho era apenas de observação. Ao entrarmos na sala a prof. Vania apresentou-nos aos alunos e assim fez como nós pedimos, logo após nos posicionamos ao fundo da sala. Sala-de-aula, arejada com quatro (4) lâmpadas florescentes mas uma iluminação fraca mesmo pela manhã, três (3) ventiladores sendo um (1) quebrado e dois semi-funcionando sendo que estavam com muita sujeira, um (1) lousa branco de vidro porém pequeno, não a porta na sala, paredes muito rabiscadas e sujas, pouco limpo a sala, duas (2) janelas grandes de madeira com venezianas. Em primeiro lugar ás 7:38 a professora titular da sala realizou a chamada dos alunos sendo treze (13) meninos, quinze (15) meninas e três (3) que faltaram neste dia no total de trinta e um alunos. Após a chamada a professora iniciou-se sua aula perguntando aos alunos quem não havia feito a última prova, para, em outra momento, o aluno que não fez realizaria em outra turma com o professor Adjonson. Ás 7:43 a mesma iniciou a matéria de ciências com o tema: “A importância da água para a vida Humana” p. 118 à 122 do livro didático, perguntando aos alunos se os mesmos haviam feito a leitura da matéria em casa sendo a resposta muito negativa pois apenas alguns não possuíam livros e apenas três (3) tinham feito a leitura do tema. Por esse motivo a professora pediu que se juntassem em duplas, por alguns não terem livros, e fizessem a leitura do tema. Ás 7:51 a prof. Vania pediu que a aluna Emanuelli fizesse a leitura do ponto em questão, continuando assim a leitura com alguns outros alunos. No decorrer da leitura a professora mostra um gráfico de pizza no livro para os alunos e explicou que a agricultura está crescendo em grande quantidade. E pergunta aos alunos: “Como vem o arroz da casa de vocês?” alguns alunos responderam que vinha em pacote. Em seguida a professora mostra no livro uma plantação de soja na página 121 e pede para o aluno Ian que fizesse a leitura em voz alta do ponto. A professora perguntou aos alunos: “O que são recursos hídricos?” a mesma responde que são as água disponíveis do planeta, e continuando com uma explicação de irrigações que são feitas em mananciais, não feitas de forma adequada é totalmente prejudicial ao meio ambiente. Continuando a leitura a aluna Ana. Logo após a docente pergunta o que é fauna e flora um pequeno coral responde: “Fauna são os animais e Flora são as Florestas, ainda pergunta
  8. 8. 8 se o mar pode morrer alguns alunos respondem que sim e explica que todos os rios desaguam no mar. Leitura com o aluno Ian tema: “O mar pode morrer?”. A professora explica que os fenômenos desse acontecimento é por vários fatores e a interferência do homem é um dos principais. Ao termino das leitura e explicações ás 8:03 a prof. Vania aplica uma atividade relacionada a página 118 escrita no quadro. “Pôr a escola se localizar próximo a o centro comercial de Esperantinópolis é comum carros de som com propaganda passarem ao lado da escola, com isso, por muitas vezes atrapalhar a professores e os alunos na sala-de aula”. Atividade aplicada pela professora no quadro branco: 1) Além do uso doméstico, com que outra finalidade o ser humano usa a água? 2) Quais são as características doa água apropriada para o consumo humano? 3) Os povos da antiguidade, por milhares de anos viviam em grupos e deslocavam e geralmente se abrigavam onde? 4) Conceitue água pura: 5) O que deve garantir o planejamento da utilização dos recursos híbridos? 6) Explique como o mar pode morrer: Ás 8:20 duas alunas pedindo explicação para a docente, logo em seguida, a mesma caminha na sala observam e orientam. As carteiras não estão colocadas em ordem de fileiras. As 8:37 a professora avisa que falta apenas cinco (5) minutos para a correção da atividade. Por alguns momentos a professora chama a atenção do aluno Cassio por estar sentado na cadeira da professora e não está fazendo a atividade. Ás 8:42 há quatro (4) alunos em pé passeando pela sala quase a metade sem fazer a atividade alguns conversando e apenas 8 terminado a atividade. Ás 8:50 a prof. Vania começa a corrigir a atividade por fila sendo que começaria da esquerda para a direita e cada fila responderia uma pergunta, a mesma pede para que todos acompanhe as respostas. Na primeira fila os alunos responderam que a água e muito utilizado para o consumo próprio, para a higiene, cuidados e limpeza de alimentos. Na segunda fila os alunos não responderam a segunda questão sendo respondida pela professora que água deve estar incolor, inodoro e límpida. Na terceira fila os alunos responderam a terceira pergunta que os antigos costumavam se fixar próximo de rios e vales. Na quarta fila responderam que a água destilada é feita mecanicamente em laboratório. A quinta fila respondeu que tem que ser recuperado os
  9. 9. 9 rios e igarapés a proteção dos protozoários. Na sexta e última fila respondeu que por causa da poluição aumenta a salinidade da água. Ao termino dos questionário a professora titular Maria Vania avisa para quem não terminou de responder que responda e até dois (2) minutos. Ás 9:00 termino da aula e mudança de professores e disciplina, sendo assim, encontramos com a prof. Vania e agradecemos a sua compreensão por nos permitir observar sua aula para concluirmos nosso trabalho acadêmico a mesma no citou que se poderíamos não aplicarmos uma nota ruim para ela e explicamos que é só um trabalho de observação que deveríamos ser imparciais.
  10. 10. 10 3 RESULTADO O ensino de Ciências Naturais, ao longo de sua curta história na escola fundamental, tem se orientado por diferentes tendências, que ainda hoje se expressam nas salas de aula. Ainda que resumidamente, vale a pena reunir fatos e diagnósticos que não perdem sua importância como parte de um processo. A educação é a maneira de formação de cidadãos e percebemos a diferença em relacionar a maneira correta de se educar, pelo o qual, não se tem um bom proveito no ensino em ciências. Onde o mesmo nos mostra como a educação deve ser vivenciada e trabalhada juntamente com o cotidiano do aluno. Na forma de toda a observação que assim realizamos na turma de 6° ano no Centro de ensino João Almeida, transpareceu que a educação ainda está em um patamar muito diferente daquele que se é orientado aos educadores em geral (professores, zeladores, vigias, diretores, etc.), e não diferente, mostrou-nos o grande déficit nos conteúdos aplicados em sala-de-aula como também toda a forma de educação. Como já foi lembrado, a educação em ciências deve ser realizada de forma que os alunos descubram com seu cotidiano e desenvolvendo a capacidade de raciocínio, transparecendo a ideia geral, a formação de cidadãos para uma sociedade mais humana e igualitária.
  11. 11. 11 REFERÊNCIAS BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais : ciências naturais /Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC/SEF, 1997. 136p. CIÊNCIAS, Projeto Araribá: organização Editora Moderna; obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida pela Editora Moderna; editora responsável: Shimabukura – 3. Ed. – São Paulo : Moderan 2012.

×