SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
DIRETORIA DE EDUCAÇÃO
COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL
ATIVIDADE COMPLEMENTAR NA MODALIDADE À DISTÂNCIA
CICLO / ANO
COMPONENTE
CURRICULAR
CARGA
HORÁRIA
PROFESSOR
FORMADOR
CICLO IV – 1º ANO SOCIOLOGIA 5h Prof. M.sc. Fabrício Araújo
OBJETIVO DE
APRENDIZAGEM
(Diretriz Curricular
Atual – SEMEC)
OS01 - Identificar o homem como produtor de cultura, a qual adquire
formas diversas através do tempo e do espaço, manifestando-se na
originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e
as sociedades que compõem a humanidade.
COMPETÊNCIAS
ESPECÍFICAS DAS
CIÊNCIAS
HUMANAS
(NOVA BNCC)
1. Compreender a si e ao outro como identidades diferentes, de forma a
exercitar o respeito à diferença em uma sociedade plural e promover
os direitos humanos.
4. Interpretar e expressar sentimentos, crenças e dúvidas com relação a
si mesmo, aos outros e às diferentes culturas, com base nos
instrumentos de investigação das Ciências Humanas, promovendo o
acolhimento e a valorização da diversidade de indivíduos e de
grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades,
sem preconceitos de qualquer natureza.
Queridos alunos, diante da situação de
calamidade pública, causada pela
pandemia de coronavírus, a SEMEC,
preocupada com a aprendizagem de seus
alunos, está disponibilizando atividades
complementares para serem
desenvolvidas à distância.
Esta atividade objetiva
complementar o processo de ensino e
aprendizagem da disciplina de
SOCIOLOGIA voltada para os alunos
do Ciclo IV – 1º ano (8º ano), então
vamos lá!
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
CULTURA
O conceito de cultura que estudaremos aqui será o utilizado nos
estudos das Ciências Sociais, o qual se distingue dos significados mais
populares desta palavra, ou seja:
O antropólogo Edward Tylor (1832-1917) define cultura:
"A cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as
crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros
hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da
sociedade".
Considerando esta concepção de cultura na esfera da vida
em sociedade, podem-se destacar três princípios fundamentais nas
Ciências Sociais:
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA
Não DEFINE o
conceito
antropológico
de Cultura
Artes
CONHECIMENTO AGRICULTURA
FOLCLORE
Cultura é uma característica do ser humano como um ser
social
Cultura é adquirida, um comportamento aprendido, que
produz um patrimônio social.
Por meio da cultura se estabelece uma parte da relação
ser humano-sociedade- mundo
DIVERSA DINÂMICA MATERIAL
X
IMATERIAL
Oi maninho, tu sabes o
que é CULTURA?
A palavra CULTURA tem diversas origens
e usos. Entretanto para a Sociologia, ela é
a base sobre a qual as sociedades
humanas constroem seus diferentes
modos de vida. É por meio da cultura que
buscamos soluções para nossos
problemas cotidianos, interpretamos a
realidade que nos cerca e produzimos
novas formas de interação social. A
maneira pela qual estruturamos a
economia, nossas formas de organização
política, as normas e os valores que
orientam nossas ações, todos esses
elementos estão presentes na cultura.
Por sua vez, a cultura é resultado de
nossas ações sociais. As práticas, os
saberes e sua aplicação pela coletividade
resultam num conjunto de
conhecimentos que orientam nossa ação
no mundo e nos permitem reconhecer,
explicar e construir a realidade cultural.
(SILVA et al, 2016, p.64)
A cultura não é determinada biologicamente ou
geneticamente. O indivíduo se apropria da cultura
da sociedade na qual está inserido.
Ah! Outra coisa: as características geográficas do
espaço onde a sociedade está localizada não
determinam os aspectos culturais, mas
certamente pode influenciá-los.
Ei pequeno!
“hispia só”!
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
DIVERSIDADE CULTURAL
A Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural define em seu artigo 1º:
“A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço.
Essa diversidade manifesta-se na originalidade e na pluralidade
das identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que
compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de
criatividade, a diversidade cultural é tão necessária para o género
humano como a diversidade biológica o é para a natureza. Neste
sentido, constitui o património comum da humanidade e deve ser
reconhecida e consolidada em benefício das gerações presentes e
futuras”.
CONCEITOS IMPORTANTES RELATIVOS À DIVERSIDADE CULTURAL
COSMOVISÃO
• É a forma como uma pessoa vê o mundo. Em essência, uma
cosmovisão é tudo sobre tudo. Cada experiência que temos, cada
pensamento, cada dor e prazer é interpretado por meio das nossas
crenças sobre a forma como as coisas são e deveriam ser. Como
reagimos à dor ou ao prazer, e até mesmo o que é considerado dor e
prazer, procedem da nossa cosmovisão.
RELATIVISMO CULTURAL
• O relativismo entende que não há nenhuma verdade absoluta,
nem no âmbito moral e no campo cultural. Por isso, propõe uma
abordagem cultural e moral sem julgamentos pré-concebidos. O
Relativismo Cultural ocorre quando uma determinada sociedade
busca entender os valores culturais de outra sociedade a partir dos
padrões vigentes deste outro grupo social.
ETNOCENTRISMO
• Etnocentrismo é um conceito da Antropologia definido como a visão
demonstrada por alguém que considera o seu grupo étnico ou cultura
o centro de tudo, portanto, num plano mais importante que as outras
culturas e sociedades. Um indivíduo etnocêntrico considera as normas
e valores da sua própria cultura melhores do que as das outras
culturas. Isso pode representar um problema, porque frequentemente
dá origem a preconceitos e ideias infundamentadas.
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
DINAMICIDADE CULTURAL
A Cultura é dinâmica, ou seja, ela está em permanente processo de transformação.
Dinamicidade cultural é observada em qualquer alteração na cultura, sejam traços, complexos,
padrões ou em toda a cultura (o que é mais difícil) (MARCONI; PRESOTTO, 60 - 61)
As culturas mudam continuadamente, assimilando novos traços, abandonando os antigos ou
reelaborando os já existentes, de diferentes formas.
Os principais fatores causadores de mudanças nas culturas são:
Aumento ou diminuição da população
Migrações
Contatos com povos de culturas diferentes
Catástrofes
Crises econômicas ou Desenvolvimento econômico
Descobertas fortuitas e/ou inovações tecnológicas
Mudanças violentas [ou não] de governo e/ou ações de governos intencionais ou não
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
De acordo com Marconi e Presotto (1989, p.61) têm-se mudanças quando:
a) novos elementos são agregados ou os velhos elementos são aperfeiçoados [reelaboração];
b) novos elementos são tomados de empréstimo de outras culturas;
c) elementos culturais inadequados [superados, obsoletos] são abandonados
d) alguns elementos por falta de transmissão de geração a geração se perdem
e) quando um elemento ou Complexo cultural muda de função
É importante destacar que a dinamicidade cultural não é uniforme, no
tempo e no espaço, na maioria das vezes a mudança é mais rápida na
parte material da cultura do que na parte não material. Já em povos
totalmente isolados [quase não existem mais], o processo de mudança
cultural é mais lento, pois cultura muda, apenas em consequência de
fatores internos [invenção ou descoberta].
CULTURA MATERIAL E CULTURA IMATERIAL
Segundo o sociólogo Francisco Porfírio, a diferença entre esses dois modos de fazer-se
cultura é simples e encontra-se nos próprios termos em questão: cultura material compreende os
fazeres culturais que são vistos, são tocados e existem numa realidade material
física. Cultura imaterial compreende tudo aquilo que faz parte de uma formação cultural, mas não
existe fisicamente ou não existe enquanto uma realidade material presente o tempo todo, sendo
“consumido” rapidamente.
Para entendermos melhor o sentido e a diferença dos dois termos, listamos alguns exemplos de
cultura material e cultura imaterial:
 Cultura material
As obras de artes plásticas, em
geral, compreendem elementos
culturais materiais. Pinturas,
esculturas, artesanatos,
arquitetura, paisagismo,
fotografia, intervenções
humanas na paisagem natural,
literatura, entre outras formas
ou fazeres culturais que
existem fisicamente, podem ser considerados elementos culturais materiais.
 Cultura imaterial
Tudo aquilo que faz parte da vasta gama cultural de
uma sociedade, mas não existe concretamente,
pode ser considerado cultura imaterial. O idioma, as
gírias e variações linguísticas, a religião, as festas
populares, as festas religiosas, a dança, a música, as
lendas e crenças populares, e a culinária são
manifestações culturais que identificam
determinadas sociedades e não existem
materialmente.
As Mudanças Culturais podem surgir em consequência de
Fatores internos (endógenos): Descoberta, invenção
Fatores externos (exógenos): Difusão Cultural
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
ATIVIDADES AVALIATIVAS
1. Observe a charge abaixo:
PASSO 1: RESPONDA: Qual(is) conceito(s) das Ciências Sociais descreveria(m) o que se passa
nesta charge? Por que?
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
PASSO 2: Agora LEIA a página http://averdadeesquecida.blogspot.com/2011/05/mulher-nas-varias-
religioes-e-culturas.html e conheça a mulher na concepção de várias culturas e religiões.
PASSO 3: PRODUZA um texto, de no mínimo 10 linhas, que relacione o que você leu sobre as
mulheres de diversas culturas e religiões no link acima com os conceitos apresentados nesta
atividade complementar como Cultura, Diversidade Cultural, Cosmovisão, Etnocentrismo e
Relativismo cultural.
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
2. O cartunista Rosinaldo Pinheiro, autor da turma do Açaí, retrata diversas aventuras de uma
turminha no contexto cultural de nossa querida cidade de Belém e, objetivando contribuir com a
campanha de enfrentamento e prevenção contra o coronavirus, divulgou alguns posts bem regionais
em seu Facebook https://www.facebook.com/aturmadoacai/:
Em sua opinião, pessoas de outra regiões do Brasil entenderiam facilmente a mensagem destes
posts? Justifique sua resposta.
Agora “dá teus
pulos” e faz logo
teu dever!
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
3. Como eu me sinto quando… digo que sou brasileiro.
Como eu me vejo: Como os gringos me veem:
Fonte: http://comoeumesintoquando.tumblr.com/post/29412716917/digo-que-sou-brasileiro Acesso em 25 ago. 2012.
O post acima, retirado de um blog de humor, faz uma brincadeira acerca de como a identidade
nacional é percebida de forma diversa por pessoas e países diferentes. Tendo em consideração seus
conhecimentos de sociologia, assinale a alternativa INCORRETA.
a) A visão que pessoas de um país possuem sobre as pessoas de outro país é, geralmente, baseada
em estereótipos.
b) Muitas vezes, a forma como os “outros” nos veem é diversa da forma como nós próprios nos
vemos.
c) A tendência de julgar os outros povos pelos critérios que temos do nosso próprio povo se chama
etnocentrismo.
d) Toda cultura cria imagens de si mesma e imagens das outras culturas.
e) Os aspectos econômicos pouco importam na formação da identidade nacional de um povo.
4. O relativismo cultural é um princípio segundo o qual não é possível compreender,
interpretar ou avaliar de maneira significativa os fenômenos sociais a não ser que sejam
considerados em relação ao papel que desempenham no sistema cultural. Tendo por base o anúncio
transcrito acima, é correto afirmar que:
a) Relativizar é construir descrições exteriores sobre diferentes modos de vida.
b) Relativizar é uma tentativa de construir descrições e interpretações dos fatos culturais a partir do
que nos dizem e do que fazem os atores destes fatos culturais.
c) Relativizar é uma defesa da homogeneidade cultural.
d) É o reconhecimento da unidade biológica da espécie humana. Através dessa unidade biológica
podemos explicar as realidades culturais e o comportamento das pessoas.
e) O relativismo defende que todas as culturas tendem a se assemelhar com o passar do tempo, e
que ao difundir nossos hábitos estamos colaborando com esse processo.
5. Observe as imagens abaixo e classifique em cultura material ou cultura imaterial:
(__________________) (__________________) (__________________)
(__________________) (__________________) (__________________)
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
6. O antropologo Edward Burnett Tylor definiu Cultura, em 1871, como: “todo complexo que
inclui os conhecimentos, a crença, a arte, as leis, a moral, os costumes e quaisquer outras
capacidades e hábitos adquiridos pelo homem enquanto membro de uma sociedade”. Tendo por
base o transcrito acima, é correto afirmar que
a) A cultura passa a ser vista como sendo todo o comportamento aprendido, tudo aquilo que
independe de uma transmissão biológica, genética.
b) A cultura de um povo se caracteriza por sua dimensão individual, jamais coletiva.
c) A cultura passa a ser vista como conhecimento transmitido geneticamente.
d) O termo cultura deve ser somente associado às manifestações artísticas, como teatro, música,
pintura, escultura.
e) O termo cultura diz respeito somente às festas e cerimônias tradicionais de um povo, ao seu
modo de vestir, ao seu modo de se alimentar, a seu idioma.
7. Observe a música abaixo:
“Ser diferente é normal” – Vinicius Castro (Grupo CRIA)
“Todo mundo tem seu jeito singular
De ser feliz, de viver e de enxergar
Se os olhos são maiores ou são orientais
E daí, que diferença faz?
Todo mundo tem que ser especial
Em oportunidades, em direitos, coisa e tal
Seja branco, preto, verde, azul ou lilás
E daí, que diferença faz?
Já pensou, tudo sempre igual?
Ser mais do mesmo o tempo todo não é tão legal
Já pensou, sempre tão igual?
Tá na hora de ir em frente:
Ser diferente é normal!
Ser diferente é normal!
Ser diferente é normal!
Ser diferente é normal!
Todo mundo tem seu jeito singular
De crescer, aparecer e se manifestar
Se o peso na balança é de uns quilinhos a mais
E daí, que diferença faz?
Todo mundo tem que ser especial
Em seu sorriso, sua fé e no seu visual
Se curte tatuagens ou pinturas naturais
E daí, que diferença faz?
Já pensou, tudo sempre igual?
Ser mais do mesmo o tempo todo não é tão legal
Já pensou, sempre tão igual?
Tá na hora de ir em frente:
Ser diferente é normal”
Considerando todos os conceitos trabalhados nesta atividade complementar e a letra da
música de Vinicius Castro, produza uma redação com o tema “Ser diferente é normal”, com
no mínimo 20 linhas.
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
SUGESTÕES PARA ESTUDO
LEITURAS
SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). IDENTIDADE E DIFERENÇA: A PERSPECTIVA DOS
ESTUDOS CULTURAIS. Petrópolis: Vozes, 2012.
FILMES
O Sorriso de Monalisa, 2003. Estados Unidos. Direção: Mike Newell.
Recria a atmosfera e os costumes do início da década de 1950. Conta a
história de Katherine Watson, uma professora de história da arte que,
educada na liberal Universidade de Berkeley, na Califórnia, enfrenta uma
escola feminina, tradicionalista – Wellesley College, onde as melhores e
mais brilhantes jovens mulheres dos Estados Unidos recebem uma
dispendiosa educação para se transformarem em cultas esposas e
responsáveis mães. No filme, a professora irá tentar abrir a mente de suas
alunas para um pensamento liberal, enfrentando a administração da escola e
as próprias garotas. O maior desafio para essa professora será fazer com
que suas alunas assumam sua identidade cultural como ser social e
histórico. Esse filme nos traz a visão mais ampla de novos conhecimentos.
NA INTERNET
MEMORIAL DO IMIGRANTE. Disponível em: www.memorialdoimigrante.org.br/
Site com várias informações sobre os imigrantes vindos para o nosso país.
CURIOSIDADES
É preciso ter algum cuidado quando se vai viajar para outros países! Devemos
conhecer um pouco da cultura do país de destino para evitar problemas e algumas
situações constrangedoras. Deixamos algumas dicas de comportamento em
diversos lugares do mundo:
 Na Arábia Saudita, arrotar após as refeições é um sinal de boa educação e de
que você ficou satisfeito.
 Palitar os dentes após as refeições na Itália significa que gostou da comida.
Mas na França e em muitos outros países é um ato de extrema indelicadeza;
 Se viajar para o Egipto, deixe sempre um pouco de comida no prato durante as
refeições, mesmo que esteje com muita fome. Isso simboliza abundância,
fartura e elogio ao anfitrião;
 Grande parte dos indianos e marroquinos têm o hábito de comer com as mãos.
 Na Bélgica, come-se com o garfo na mão esquerda, mesmo quem não é canhoto. Já em países árabes, a mão
esquerda é considerada impura pois é destinada a higiene pessoal. Portanto, não receba ou ofereça documentos e
cartões de visita com esta mão;
 Na Europa é um hábito comum dividir a mesa com estranhos;
 A culinária na Mongólia é exótica, mas não se assuste: um exemplo é a carne de camelo cozida.
 Na Finlândia, rena ensopada ou frita são pratos comuns. Larvas, abelhas e grilos fritos são aperitivos na Tailândia.
Já em Taiwan e Hong Kong, um dos pratos principais é a cobra frita. Um prato de sopa de cachorro na Coreia do
Sul é considerado energético;
 No Paquistão, homens e mulheres comem separadamente; No Oriente Médio é proibido pelo Corão (livro
sagrado), mulheres guiando automóveis. Também nunca mostre a sola dos sapatos ao cruzar as pernas, estará
assim, insultando o seu anfitrião pois a sola é a parte mais baixa do corpo, portanto a mais suja. Por lá, é comum
encontrar homens andando de mãos dadas como sinal de amizade e respeito entre eles;
 Em muitos países da Ásia e Oriente Médio, ao visitar os templos religiosos, deve-se vestir roupas com mangas e
compridas e em alguns tirar os sapatos. Sendo proibido tirar fotos no seu interior e tocar nas imagens e nas estátuas;
SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo
 Na China, atos de assoar o nariz na rua ou cuspir
são sinais de higiene, significa que está tirando algo sujo
de dentro do corpo. E deixar de beber todo o conteúdo do
cálice num brinde é sinal de grave ofensa; Nunca recuse
um cálice de vodka na Rússia, ou qualquer tipo de bebida
na Irlanda. Isso é imperdoável, considerado um gesto
rude; Nos Estados Unidos, no Japão e em vários países da
Europa, dar “palmadinhas” nas costas durante um
cumprimento é falta de educação. Um aperto de mãos já é
suficiente;
 Mostrar a língua a outras pessoas, em algumas
tribos do Tibete, é um ato de cumprimento;
 Na Índia, encarar as pessoas nas ruas, é
considerado uma forma de humilhação. Por lá, a vaca é
um animal sagrado, o trânsito é sempre desviado caso uma delas resolva deitar-se na rua;
 Na Coreia do Sul, nunca converse com as mãos nos bolsos ou para trás. Isso é considerado um acto indelicado;
Nunca presenteie um japonês com relógios, eles simbolizam a morte. Também nunca coloque um cartão de visitas,
que acabou de receber, no bolso ou escreva sobre ele, isso é sinal de indelicadeza. Portanto ao recebê-lo, segure-o
na mão;
 Casais não devem se beijar em público, na Indonésia.
REFERÊNCIAS
ARAÚJO, Silvia Maria de. SOCIOLOGIA: ENSINO MÉDIO. 2 Ed. São Paulo: Scipione, 2016
MARCONI, Marina de Andrade; PRESOTTO, Zelia Maria Neves. ANTROPOLOGIA: UMA
INTRODUÇÃO; São Paulo: Atlas, 2010. 7ª edição.
SANTOS, José Luiz dos. O QUE É CULTURA. São Paulo : Brasiliense, 2006. 16ª edição.
SILVA, Et al. SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO. 2 Ed. São Paulo: Moderna, 2016.
TYLOR, Edward Burnett. A CIÊNCIA DA CULTURA. E-BOOK: Expresso Zahar, 2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

CCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADECCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
 
Humanidade e cultura
Humanidade e culturaHumanidade e cultura
Humanidade e cultura
 
Sociologia v
Sociologia vSociologia v
Sociologia v
 
Quadro de analise tempos modernos tempos de sociologia
Quadro de analise tempos modernos tempos de sociologiaQuadro de analise tempos modernos tempos de sociologia
Quadro de analise tempos modernos tempos de sociologia
 
Escola, cultura e sociedade
Escola, cultura e sociedadeEscola, cultura e sociedade
Escola, cultura e sociedade
 
Jornada de gestão cultural - Minom
Jornada de gestão cultural - MinomJornada de gestão cultural - Minom
Jornada de gestão cultural - Minom
 
Plano de Trabalho EF 2013
Plano de Trabalho EF 2013Plano de Trabalho EF 2013
Plano de Trabalho EF 2013
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Sociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e SociedadeSociologia, Cultura e Sociedade
Sociologia, Cultura e Sociedade
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismo
 
A Diversidade Humana
A Diversidade HumanaA Diversidade Humana
A Diversidade Humana
 
Natureza e cultura
Natureza e culturaNatureza e cultura
Natureza e cultura
 
Cultura um conceito antropológico
Cultura  um conceito antropológicoCultura  um conceito antropológico
Cultura um conceito antropológico
 
Apostila de sociologia 3° ano
Apostila de sociologia 3° anoApostila de sociologia 3° ano
Apostila de sociologia 3° ano
 
Plano de Trabalho Geral 2012 EF
Plano de Trabalho Geral 2012 EFPlano de Trabalho Geral 2012 EF
Plano de Trabalho Geral 2012 EF
 
Introdução aos Conceitos de cultura
Introdução aos Conceitos de culturaIntrodução aos Conceitos de cultura
Introdução aos Conceitos de cultura
 
Plano estudos sociologia
Plano estudos sociologiaPlano estudos sociologia
Plano estudos sociologia
 
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Cultura e sociedade
 
Cultura, os símbolos e a sociedade
Cultura, os símbolos e a sociedadeCultura, os símbolos e a sociedade
Cultura, os símbolos e a sociedade
 

Semelhante a Sociologia civ i

Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...
Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...
Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...ssuser2af87a
 
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoO uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoBruno Carrasco
 
A cultura e a sociedade
A cultura e a sociedadeA cultura e a sociedade
A cultura e a sociedadeDanusy Déia
 
Antropologia da Comunicação
Antropologia da ComunicaçãoAntropologia da Comunicação
Antropologia da ComunicaçãoDaniel Buchmann
 
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHAATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHAProf. Noe Assunção
 
CULTURA E IDEOLOGIA [Salvo automaticamente].ppt
CULTURA E IDEOLOGIA   [Salvo automaticamente].pptCULTURA E IDEOLOGIA   [Salvo automaticamente].ppt
CULTURA E IDEOLOGIA [Salvo automaticamente].pptAdelmaFerreiradeSouz
 
CONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.ppt
CONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.pptCONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.ppt
CONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.pptRubensMartins36
 
Identidade cultural fap
Identidade cultural  fapIdentidade cultural  fap
Identidade cultural fapSONIAPASSOS7
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaEdvilson Itb
 
Sociologia unidade V
Sociologia unidade VSociologia unidade V
Sociologia unidade Vjoao paulo
 
O que é cultura para a sociologia
O que é cultura para a sociologiaO que é cultura para a sociologia
O que é cultura para a sociologiajosefabiodemelosilva
 
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia  cultura - 2º ano- estudar para provaSociologia  cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para provaSocorro Vasconcelos
 

Semelhante a Sociologia civ i (20)

Cultura sociologia. 3 ano 1 semestre parcial
Cultura sociologia. 3 ano 1 semestre parcialCultura sociologia. 3 ano 1 semestre parcial
Cultura sociologia. 3 ano 1 semestre parcial
 
Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...
Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...
Aula 01 - Cultura e suas definições, no senso comum, na sociologia e na antro...
 
Antropologia cultura
Antropologia   culturaAntropologia   cultura
Antropologia cultura
 
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoO uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
 
A cultura e a sociedade
A cultura e a sociedadeA cultura e a sociedade
A cultura e a sociedade
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Antropologia da Comunicação
Antropologia da ComunicaçãoAntropologia da Comunicação
Antropologia da Comunicação
 
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHAATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
ATIVIDADE - CONCEITO DE CULTURA COM JOGO DA CRUZADINHA
 
CULTURA E IDEOLOGIA [Salvo automaticamente].ppt
CULTURA E IDEOLOGIA   [Salvo automaticamente].pptCULTURA E IDEOLOGIA   [Salvo automaticamente].ppt
CULTURA E IDEOLOGIA [Salvo automaticamente].ppt
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
CONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.ppt
CONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.pptCONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.ppt
CONCEITO_ANTROPOLOGICO_DE_CULTURA.ppt
 
Sociologia.pdf
Sociologia.pdfSociologia.pdf
Sociologia.pdf
 
Identidade cultural fap
Identidade cultural  fapIdentidade cultural  fap
Identidade cultural fap
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
 
Sociologia unidade V
Sociologia unidade VSociologia unidade V
Sociologia unidade V
 
O que é cultura para a sociologia
O que é cultura para a sociologiaO que é cultura para a sociologia
O que é cultura para a sociologia
 
Culturas
CulturasCulturas
Culturas
 
Sociedade e cultura.pdf
Sociedade e cultura.pdfSociedade e cultura.pdf
Sociedade e cultura.pdf
 
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia  cultura - 2º ano- estudar para provaSociologia  cultura - 2º ano- estudar para prova
Sociologia cultura - 2º ano- estudar para prova
 

Mais de DiedNuenf

Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3DiedNuenf
 
Blog 9 primeira guerra
Blog 9 primeira guerraBlog 9 primeira guerra
Blog 9 primeira guerraDiedNuenf
 
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aulaCelso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aulaDiedNuenf
 
Atividade mitologia6e7ano texto
Atividade mitologia6e7ano textoAtividade mitologia6e7ano texto
Atividade mitologia6e7ano textoDiedNuenf
 
Aula de arte blog
Aula de arte   blogAula de arte   blog
Aula de arte blogDiedNuenf
 
Aula de arte new
Aula de arte newAula de arte new
Aula de arte newDiedNuenf
 
História - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aula
História - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aulaHistória - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aula
História - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aulaDiedNuenf
 
6 ano atividade_matematica
6 ano atividade_matematica6 ano atividade_matematica
6 ano atividade_matematicaDiedNuenf
 
Celsoblog6anotexto
Celsoblog6anotextoCelsoblog6anotexto
Celsoblog6anotextoDiedNuenf
 
Celso blog material nono ano
Celso blog material nono anoCelso blog material nono ano
Celso blog material nono anoDiedNuenf
 
Celso material oitavo ano
Celso material oitavo anoCelso material oitavo ano
Celso material oitavo anoDiedNuenf
 
Blog aritmetica geometria e algebra
Blog   aritmetica geometria e algebraBlog   aritmetica geometria e algebra
Blog aritmetica geometria e algebraDiedNuenf
 
Celsohistoriamaterialnonoanoaula
CelsohistoriamaterialnonoanoaulaCelsohistoriamaterialnonoanoaula
CelsohistoriamaterialnonoanoaulaDiedNuenf
 
Aulalinguaportuguesaelizandra202
Aulalinguaportuguesaelizandra202Aulalinguaportuguesaelizandra202
Aulalinguaportuguesaelizandra202DiedNuenf
 
Aulalinguaportuguesaelizandra1022020
Aulalinguaportuguesaelizandra1022020Aulalinguaportuguesaelizandra1022020
Aulalinguaportuguesaelizandra1022020DiedNuenf
 
Divulgacaodocoldpaulaflecha
DivulgacaodocoldpaulaflechaDivulgacaodocoldpaulaflecha
DivulgacaodocoldpaulaflechaDiedNuenf
 
O diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdf
O diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdfO diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdf
O diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdfDiedNuenf
 
Simulado de Matemática
Simulado de MatemáticaSimulado de Matemática
Simulado de MatemáticaDiedNuenf
 
Questoes 9 ano
Questoes 9 anoQuestoes 9 ano
Questoes 9 anoDiedNuenf
 
Questoes 8 ano
Questoes 8 anoQuestoes 8 ano
Questoes 8 anoDiedNuenf
 

Mais de DiedNuenf (20)

Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3
 
Blog 9 primeira guerra
Blog 9 primeira guerraBlog 9 primeira guerra
Blog 9 primeira guerra
 
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aulaCelso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
 
Atividade mitologia6e7ano texto
Atividade mitologia6e7ano textoAtividade mitologia6e7ano texto
Atividade mitologia6e7ano texto
 
Aula de arte blog
Aula de arte   blogAula de arte   blog
Aula de arte blog
 
Aula de arte new
Aula de arte newAula de arte new
Aula de arte new
 
História - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aula
História - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aulaHistória - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aula
História - Prof Celso Blog SEMEC 7ano aula
 
6 ano atividade_matematica
6 ano atividade_matematica6 ano atividade_matematica
6 ano atividade_matematica
 
Celsoblog6anotexto
Celsoblog6anotextoCelsoblog6anotexto
Celsoblog6anotexto
 
Celso blog material nono ano
Celso blog material nono anoCelso blog material nono ano
Celso blog material nono ano
 
Celso material oitavo ano
Celso material oitavo anoCelso material oitavo ano
Celso material oitavo ano
 
Blog aritmetica geometria e algebra
Blog   aritmetica geometria e algebraBlog   aritmetica geometria e algebra
Blog aritmetica geometria e algebra
 
Celsohistoriamaterialnonoanoaula
CelsohistoriamaterialnonoanoaulaCelsohistoriamaterialnonoanoaula
Celsohistoriamaterialnonoanoaula
 
Aulalinguaportuguesaelizandra202
Aulalinguaportuguesaelizandra202Aulalinguaportuguesaelizandra202
Aulalinguaportuguesaelizandra202
 
Aulalinguaportuguesaelizandra1022020
Aulalinguaportuguesaelizandra1022020Aulalinguaportuguesaelizandra1022020
Aulalinguaportuguesaelizandra1022020
 
Divulgacaodocoldpaulaflecha
DivulgacaodocoldpaulaflechaDivulgacaodocoldpaulaflecha
Divulgacaodocoldpaulaflecha
 
O diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdf
O diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdfO diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdf
O diario de_anne_frank_em_quadrinhos.pdf
 
Simulado de Matemática
Simulado de MatemáticaSimulado de Matemática
Simulado de Matemática
 
Questoes 9 ano
Questoes 9 anoQuestoes 9 ano
Questoes 9 ano
 
Questoes 8 ano
Questoes 8 anoQuestoes 8 ano
Questoes 8 ano
 

Último

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 

Último (20)

TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 

Sociologia civ i

  • 1. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo DIRETORIA DE EDUCAÇÃO COORDENADORIA DO ENSINO FUNDAMENTAL ATIVIDADE COMPLEMENTAR NA MODALIDADE À DISTÂNCIA CICLO / ANO COMPONENTE CURRICULAR CARGA HORÁRIA PROFESSOR FORMADOR CICLO IV – 1º ANO SOCIOLOGIA 5h Prof. M.sc. Fabrício Araújo OBJETIVO DE APRENDIZAGEM (Diretriz Curricular Atual – SEMEC) OS01 - Identificar o homem como produtor de cultura, a qual adquire formas diversas através do tempo e do espaço, manifestando-se na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DAS CIÊNCIAS HUMANAS (NOVA BNCC) 1. Compreender a si e ao outro como identidades diferentes, de forma a exercitar o respeito à diferença em uma sociedade plural e promover os direitos humanos. 4. Interpretar e expressar sentimentos, crenças e dúvidas com relação a si mesmo, aos outros e às diferentes culturas, com base nos instrumentos de investigação das Ciências Humanas, promovendo o acolhimento e a valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza. Queridos alunos, diante da situação de calamidade pública, causada pela pandemia de coronavírus, a SEMEC, preocupada com a aprendizagem de seus alunos, está disponibilizando atividades complementares para serem desenvolvidas à distância. Esta atividade objetiva complementar o processo de ensino e aprendizagem da disciplina de SOCIOLOGIA voltada para os alunos do Ciclo IV – 1º ano (8º ano), então vamos lá!
  • 2. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo CULTURA O conceito de cultura que estudaremos aqui será o utilizado nos estudos das Ciências Sociais, o qual se distingue dos significados mais populares desta palavra, ou seja: O antropólogo Edward Tylor (1832-1917) define cultura: "A cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade". Considerando esta concepção de cultura na esfera da vida em sociedade, podem-se destacar três princípios fundamentais nas Ciências Sociais: PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CULTURA Não DEFINE o conceito antropológico de Cultura Artes CONHECIMENTO AGRICULTURA FOLCLORE Cultura é uma característica do ser humano como um ser social Cultura é adquirida, um comportamento aprendido, que produz um patrimônio social. Por meio da cultura se estabelece uma parte da relação ser humano-sociedade- mundo DIVERSA DINÂMICA MATERIAL X IMATERIAL Oi maninho, tu sabes o que é CULTURA? A palavra CULTURA tem diversas origens e usos. Entretanto para a Sociologia, ela é a base sobre a qual as sociedades humanas constroem seus diferentes modos de vida. É por meio da cultura que buscamos soluções para nossos problemas cotidianos, interpretamos a realidade que nos cerca e produzimos novas formas de interação social. A maneira pela qual estruturamos a economia, nossas formas de organização política, as normas e os valores que orientam nossas ações, todos esses elementos estão presentes na cultura. Por sua vez, a cultura é resultado de nossas ações sociais. As práticas, os saberes e sua aplicação pela coletividade resultam num conjunto de conhecimentos que orientam nossa ação no mundo e nos permitem reconhecer, explicar e construir a realidade cultural. (SILVA et al, 2016, p.64) A cultura não é determinada biologicamente ou geneticamente. O indivíduo se apropria da cultura da sociedade na qual está inserido. Ah! Outra coisa: as características geográficas do espaço onde a sociedade está localizada não determinam os aspectos culturais, mas certamente pode influenciá-los. Ei pequeno! “hispia só”!
  • 3. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo DIVERSIDADE CULTURAL A Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural define em seu artigo 1º: “A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. Essa diversidade manifesta-se na originalidade e na pluralidade das identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de criatividade, a diversidade cultural é tão necessária para o género humano como a diversidade biológica o é para a natureza. Neste sentido, constitui o património comum da humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em benefício das gerações presentes e futuras”. CONCEITOS IMPORTANTES RELATIVOS À DIVERSIDADE CULTURAL COSMOVISÃO • É a forma como uma pessoa vê o mundo. Em essência, uma cosmovisão é tudo sobre tudo. Cada experiência que temos, cada pensamento, cada dor e prazer é interpretado por meio das nossas crenças sobre a forma como as coisas são e deveriam ser. Como reagimos à dor ou ao prazer, e até mesmo o que é considerado dor e prazer, procedem da nossa cosmovisão. RELATIVISMO CULTURAL • O relativismo entende que não há nenhuma verdade absoluta, nem no âmbito moral e no campo cultural. Por isso, propõe uma abordagem cultural e moral sem julgamentos pré-concebidos. O Relativismo Cultural ocorre quando uma determinada sociedade busca entender os valores culturais de outra sociedade a partir dos padrões vigentes deste outro grupo social. ETNOCENTRISMO • Etnocentrismo é um conceito da Antropologia definido como a visão demonstrada por alguém que considera o seu grupo étnico ou cultura o centro de tudo, portanto, num plano mais importante que as outras culturas e sociedades. Um indivíduo etnocêntrico considera as normas e valores da sua própria cultura melhores do que as das outras culturas. Isso pode representar um problema, porque frequentemente dá origem a preconceitos e ideias infundamentadas.
  • 4. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo DINAMICIDADE CULTURAL A Cultura é dinâmica, ou seja, ela está em permanente processo de transformação. Dinamicidade cultural é observada em qualquer alteração na cultura, sejam traços, complexos, padrões ou em toda a cultura (o que é mais difícil) (MARCONI; PRESOTTO, 60 - 61) As culturas mudam continuadamente, assimilando novos traços, abandonando os antigos ou reelaborando os já existentes, de diferentes formas. Os principais fatores causadores de mudanças nas culturas são: Aumento ou diminuição da população Migrações Contatos com povos de culturas diferentes Catástrofes Crises econômicas ou Desenvolvimento econômico Descobertas fortuitas e/ou inovações tecnológicas Mudanças violentas [ou não] de governo e/ou ações de governos intencionais ou não
  • 5. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo De acordo com Marconi e Presotto (1989, p.61) têm-se mudanças quando: a) novos elementos são agregados ou os velhos elementos são aperfeiçoados [reelaboração]; b) novos elementos são tomados de empréstimo de outras culturas; c) elementos culturais inadequados [superados, obsoletos] são abandonados d) alguns elementos por falta de transmissão de geração a geração se perdem e) quando um elemento ou Complexo cultural muda de função É importante destacar que a dinamicidade cultural não é uniforme, no tempo e no espaço, na maioria das vezes a mudança é mais rápida na parte material da cultura do que na parte não material. Já em povos totalmente isolados [quase não existem mais], o processo de mudança cultural é mais lento, pois cultura muda, apenas em consequência de fatores internos [invenção ou descoberta]. CULTURA MATERIAL E CULTURA IMATERIAL Segundo o sociólogo Francisco Porfírio, a diferença entre esses dois modos de fazer-se cultura é simples e encontra-se nos próprios termos em questão: cultura material compreende os fazeres culturais que são vistos, são tocados e existem numa realidade material física. Cultura imaterial compreende tudo aquilo que faz parte de uma formação cultural, mas não existe fisicamente ou não existe enquanto uma realidade material presente o tempo todo, sendo “consumido” rapidamente. Para entendermos melhor o sentido e a diferença dos dois termos, listamos alguns exemplos de cultura material e cultura imaterial:  Cultura material As obras de artes plásticas, em geral, compreendem elementos culturais materiais. Pinturas, esculturas, artesanatos, arquitetura, paisagismo, fotografia, intervenções humanas na paisagem natural, literatura, entre outras formas ou fazeres culturais que existem fisicamente, podem ser considerados elementos culturais materiais.  Cultura imaterial Tudo aquilo que faz parte da vasta gama cultural de uma sociedade, mas não existe concretamente, pode ser considerado cultura imaterial. O idioma, as gírias e variações linguísticas, a religião, as festas populares, as festas religiosas, a dança, a música, as lendas e crenças populares, e a culinária são manifestações culturais que identificam determinadas sociedades e não existem materialmente. As Mudanças Culturais podem surgir em consequência de Fatores internos (endógenos): Descoberta, invenção Fatores externos (exógenos): Difusão Cultural
  • 6. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo ATIVIDADES AVALIATIVAS 1. Observe a charge abaixo: PASSO 1: RESPONDA: Qual(is) conceito(s) das Ciências Sociais descreveria(m) o que se passa nesta charge? Por que? ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ PASSO 2: Agora LEIA a página http://averdadeesquecida.blogspot.com/2011/05/mulher-nas-varias- religioes-e-culturas.html e conheça a mulher na concepção de várias culturas e religiões. PASSO 3: PRODUZA um texto, de no mínimo 10 linhas, que relacione o que você leu sobre as mulheres de diversas culturas e religiões no link acima com os conceitos apresentados nesta atividade complementar como Cultura, Diversidade Cultural, Cosmovisão, Etnocentrismo e Relativismo cultural. ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________ 2. O cartunista Rosinaldo Pinheiro, autor da turma do Açaí, retrata diversas aventuras de uma turminha no contexto cultural de nossa querida cidade de Belém e, objetivando contribuir com a campanha de enfrentamento e prevenção contra o coronavirus, divulgou alguns posts bem regionais em seu Facebook https://www.facebook.com/aturmadoacai/: Em sua opinião, pessoas de outra regiões do Brasil entenderiam facilmente a mensagem destes posts? Justifique sua resposta. Agora “dá teus pulos” e faz logo teu dever!
  • 7. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo 3. Como eu me sinto quando… digo que sou brasileiro. Como eu me vejo: Como os gringos me veem: Fonte: http://comoeumesintoquando.tumblr.com/post/29412716917/digo-que-sou-brasileiro Acesso em 25 ago. 2012. O post acima, retirado de um blog de humor, faz uma brincadeira acerca de como a identidade nacional é percebida de forma diversa por pessoas e países diferentes. Tendo em consideração seus conhecimentos de sociologia, assinale a alternativa INCORRETA. a) A visão que pessoas de um país possuem sobre as pessoas de outro país é, geralmente, baseada em estereótipos. b) Muitas vezes, a forma como os “outros” nos veem é diversa da forma como nós próprios nos vemos. c) A tendência de julgar os outros povos pelos critérios que temos do nosso próprio povo se chama etnocentrismo. d) Toda cultura cria imagens de si mesma e imagens das outras culturas. e) Os aspectos econômicos pouco importam na formação da identidade nacional de um povo. 4. O relativismo cultural é um princípio segundo o qual não é possível compreender, interpretar ou avaliar de maneira significativa os fenômenos sociais a não ser que sejam considerados em relação ao papel que desempenham no sistema cultural. Tendo por base o anúncio transcrito acima, é correto afirmar que: a) Relativizar é construir descrições exteriores sobre diferentes modos de vida. b) Relativizar é uma tentativa de construir descrições e interpretações dos fatos culturais a partir do que nos dizem e do que fazem os atores destes fatos culturais. c) Relativizar é uma defesa da homogeneidade cultural. d) É o reconhecimento da unidade biológica da espécie humana. Através dessa unidade biológica podemos explicar as realidades culturais e o comportamento das pessoas. e) O relativismo defende que todas as culturas tendem a se assemelhar com o passar do tempo, e que ao difundir nossos hábitos estamos colaborando com esse processo. 5. Observe as imagens abaixo e classifique em cultura material ou cultura imaterial: (__________________) (__________________) (__________________) (__________________) (__________________) (__________________)
  • 8. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo 6. O antropologo Edward Burnett Tylor definiu Cultura, em 1871, como: “todo complexo que inclui os conhecimentos, a crença, a arte, as leis, a moral, os costumes e quaisquer outras capacidades e hábitos adquiridos pelo homem enquanto membro de uma sociedade”. Tendo por base o transcrito acima, é correto afirmar que a) A cultura passa a ser vista como sendo todo o comportamento aprendido, tudo aquilo que independe de uma transmissão biológica, genética. b) A cultura de um povo se caracteriza por sua dimensão individual, jamais coletiva. c) A cultura passa a ser vista como conhecimento transmitido geneticamente. d) O termo cultura deve ser somente associado às manifestações artísticas, como teatro, música, pintura, escultura. e) O termo cultura diz respeito somente às festas e cerimônias tradicionais de um povo, ao seu modo de vestir, ao seu modo de se alimentar, a seu idioma. 7. Observe a música abaixo: “Ser diferente é normal” – Vinicius Castro (Grupo CRIA) “Todo mundo tem seu jeito singular De ser feliz, de viver e de enxergar Se os olhos são maiores ou são orientais E daí, que diferença faz? Todo mundo tem que ser especial Em oportunidades, em direitos, coisa e tal Seja branco, preto, verde, azul ou lilás E daí, que diferença faz? Já pensou, tudo sempre igual? Ser mais do mesmo o tempo todo não é tão legal Já pensou, sempre tão igual? Tá na hora de ir em frente: Ser diferente é normal! Ser diferente é normal! Ser diferente é normal! Ser diferente é normal! Todo mundo tem seu jeito singular De crescer, aparecer e se manifestar Se o peso na balança é de uns quilinhos a mais E daí, que diferença faz? Todo mundo tem que ser especial Em seu sorriso, sua fé e no seu visual Se curte tatuagens ou pinturas naturais E daí, que diferença faz? Já pensou, tudo sempre igual? Ser mais do mesmo o tempo todo não é tão legal Já pensou, sempre tão igual? Tá na hora de ir em frente: Ser diferente é normal” Considerando todos os conceitos trabalhados nesta atividade complementar e a letra da música de Vinicius Castro, produza uma redação com o tema “Ser diferente é normal”, com no mínimo 20 linhas.
  • 9. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo SUGESTÕES PARA ESTUDO LEITURAS SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). IDENTIDADE E DIFERENÇA: A PERSPECTIVA DOS ESTUDOS CULTURAIS. Petrópolis: Vozes, 2012. FILMES O Sorriso de Monalisa, 2003. Estados Unidos. Direção: Mike Newell. Recria a atmosfera e os costumes do início da década de 1950. Conta a história de Katherine Watson, uma professora de história da arte que, educada na liberal Universidade de Berkeley, na Califórnia, enfrenta uma escola feminina, tradicionalista – Wellesley College, onde as melhores e mais brilhantes jovens mulheres dos Estados Unidos recebem uma dispendiosa educação para se transformarem em cultas esposas e responsáveis mães. No filme, a professora irá tentar abrir a mente de suas alunas para um pensamento liberal, enfrentando a administração da escola e as próprias garotas. O maior desafio para essa professora será fazer com que suas alunas assumam sua identidade cultural como ser social e histórico. Esse filme nos traz a visão mais ampla de novos conhecimentos. NA INTERNET MEMORIAL DO IMIGRANTE. Disponível em: www.memorialdoimigrante.org.br/ Site com várias informações sobre os imigrantes vindos para o nosso país. CURIOSIDADES É preciso ter algum cuidado quando se vai viajar para outros países! Devemos conhecer um pouco da cultura do país de destino para evitar problemas e algumas situações constrangedoras. Deixamos algumas dicas de comportamento em diversos lugares do mundo:  Na Arábia Saudita, arrotar após as refeições é um sinal de boa educação e de que você ficou satisfeito.  Palitar os dentes após as refeições na Itália significa que gostou da comida. Mas na França e em muitos outros países é um ato de extrema indelicadeza;  Se viajar para o Egipto, deixe sempre um pouco de comida no prato durante as refeições, mesmo que esteje com muita fome. Isso simboliza abundância, fartura e elogio ao anfitrião;  Grande parte dos indianos e marroquinos têm o hábito de comer com as mãos.  Na Bélgica, come-se com o garfo na mão esquerda, mesmo quem não é canhoto. Já em países árabes, a mão esquerda é considerada impura pois é destinada a higiene pessoal. Portanto, não receba ou ofereça documentos e cartões de visita com esta mão;  Na Europa é um hábito comum dividir a mesa com estranhos;  A culinária na Mongólia é exótica, mas não se assuste: um exemplo é a carne de camelo cozida.  Na Finlândia, rena ensopada ou frita são pratos comuns. Larvas, abelhas e grilos fritos são aperitivos na Tailândia. Já em Taiwan e Hong Kong, um dos pratos principais é a cobra frita. Um prato de sopa de cachorro na Coreia do Sul é considerado energético;  No Paquistão, homens e mulheres comem separadamente; No Oriente Médio é proibido pelo Corão (livro sagrado), mulheres guiando automóveis. Também nunca mostre a sola dos sapatos ao cruzar as pernas, estará assim, insultando o seu anfitrião pois a sola é a parte mais baixa do corpo, portanto a mais suja. Por lá, é comum encontrar homens andando de mãos dadas como sinal de amizade e respeito entre eles;  Em muitos países da Ásia e Oriente Médio, ao visitar os templos religiosos, deve-se vestir roupas com mangas e compridas e em alguns tirar os sapatos. Sendo proibido tirar fotos no seu interior e tocar nas imagens e nas estátuas;
  • 10. SOCIOLOGIA – CICLO IV 1º ANO - ATIVIDADE COMPLEMENTAR 1 Prof. M.sc. Fabrício Araújo  Na China, atos de assoar o nariz na rua ou cuspir são sinais de higiene, significa que está tirando algo sujo de dentro do corpo. E deixar de beber todo o conteúdo do cálice num brinde é sinal de grave ofensa; Nunca recuse um cálice de vodka na Rússia, ou qualquer tipo de bebida na Irlanda. Isso é imperdoável, considerado um gesto rude; Nos Estados Unidos, no Japão e em vários países da Europa, dar “palmadinhas” nas costas durante um cumprimento é falta de educação. Um aperto de mãos já é suficiente;  Mostrar a língua a outras pessoas, em algumas tribos do Tibete, é um ato de cumprimento;  Na Índia, encarar as pessoas nas ruas, é considerado uma forma de humilhação. Por lá, a vaca é um animal sagrado, o trânsito é sempre desviado caso uma delas resolva deitar-se na rua;  Na Coreia do Sul, nunca converse com as mãos nos bolsos ou para trás. Isso é considerado um acto indelicado; Nunca presenteie um japonês com relógios, eles simbolizam a morte. Também nunca coloque um cartão de visitas, que acabou de receber, no bolso ou escreva sobre ele, isso é sinal de indelicadeza. Portanto ao recebê-lo, segure-o na mão;  Casais não devem se beijar em público, na Indonésia. REFERÊNCIAS ARAÚJO, Silvia Maria de. SOCIOLOGIA: ENSINO MÉDIO. 2 Ed. São Paulo: Scipione, 2016 MARCONI, Marina de Andrade; PRESOTTO, Zelia Maria Neves. ANTROPOLOGIA: UMA INTRODUÇÃO; São Paulo: Atlas, 2010. 7ª edição. SANTOS, José Luiz dos. O QUE É CULTURA. São Paulo : Brasiliense, 2006. 16ª edição. SILVA, Et al. SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO. 2 Ed. São Paulo: Moderna, 2016. TYLOR, Edward Burnett. A CIÊNCIA DA CULTURA. E-BOOK: Expresso Zahar, 2014.