SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 65
Padrões de Herança nas Populações Humanas
Podem ser numéricas ou estruturais e
envolver um ou mais autossomos,
cromossomos sexuais ou ambos.
1) Alterações no Número de
Cromossomos (Heteroploidia)
2) Alterações na Estrutura dos
Cromossomos.
Alterações cromossomiais:
Alterações no número de cromossomos
→ Provocam alterações no número típico
de cromossomos da espécie (cariótipo).
→ Podem produzir anomalias graves e até
a morte do organismo.
→ Se dividem em:
Euploidias: quando há a alteração de um
genoma inteiro.
Aneuploidias (Somias) quando
acrescentam ou perdem um ou poucos
cromossomos.
As aneuploidias podem ser:
Autossômicas Sexuais
Do par 1
ao 22 Par 23
Cariótipo normal humano:
44 A + par sexual (XX ou XY)
CARIÓTIPO MASCULINO CARIÓTIPO FEMININO
Aneuploidias :
Há um aumento ou diminuição de um ou mais pares de
cromossomos, mas não de todos.
A maioria dos pacientes aneuplóides apresenta trissomia
(três cromossomos em vez do par normal de cromossomo)
ou, menos frequente, monossomia (apenas um
representante de um cromossomo).
O mecanismo cromossômico mais comum da aneuploidia
é a não-disjunção meiótica, uma falha da separação de um
par de cromossomos durante uma das duas divisões
meióticas.
As consequências da não-disjunção durante a meiose I e a
meiose II são diferentes:
Quando o erro ocorre na Meiose I, os gametas apresentam
um representante de ambos os membros do par de
cromossomos ou não possuem todo um cromossomo.
Síndrome de Down
→ Trissomia do cromossomo 21
→ Cariótipo 45A + XX = 47 ou 45A + XY = 47.
Mais raramente pode acontecer por translocação
entre o cromossomo 21 e o 14.
→ Ambos os sexos, deficiência mental, fendas
palpebrais mongolóides, pescoço curto e
grosso, cardiopatias, uma única linha
transversal na palma da mão, genitália pouco
desenvolvida, grande flexibilidade nas
articulações.
Síndrome de Down
PORTADOR DA SÍNDROME DE DOWN
PREGA SIMIESCA NA PALMA DA MÃO
Trissomia do 21 (45A + sexual) = 47
Debilidade mental
Testa inclinada
Língua protraída
Estrabismo
Eritema (vermelhidão)
Defeitos cardíacos
Prega simiesca (palma da
mão)
Ponte nasal achatada
Pálpebras “mongóis”
Esterilidade comum nos
meninos
Síndrome de Down
Síndrome de Edwards
→ Trissomia do cromossomo 18
→ Cariótipo 45A + XX = 47 ou 45A + XY = 47.
→ Ambos os sexos, deformidade facial, anomalias
nas mãos e pés, malformações cardíacas,
renais e genitais, grave distúrbio psicomotor.
Síndrome de Edwards
Trissomia do 18 (45A + sexual) = 47
Deformidade facial
Anomalias de extremidades (dedos
cerrados, encurvados)
Malformações cardíacas, renais,
genitais e respiratórias
Lábio leporino e palato fendido
Óbito em 90% dos casos antes do
primeiro ano de vida
Maxilar retraído ou ausente
Síndrome de Edwards
Trissomia do 18 (45A + sexual) = 47
Síndrome de Edwards
Síndrome de Edwards
Trissomia do 18
Síndrome de Patau
→ Trissomia do cromossomo 13
→ Cariótipo 45A + XX = 47 ou 45A + XY = 47.
→ Ambos os sexos, cabeça pequena
(microcefalia), olhos pequenos ou ausentes,
orelhas deformadas e com baixa implantação,
pescoço curto, lábio leporino, palato fendido.
Síndrome de Patau
Trissomia do 13 (45A + sexual) = 47
Microcefalia e face deformada
Olhos pequenos, ausentes ou cíclopes
Orelhas deformadas
Lábio leporino e fenda platina
Malformações cardíacas, renais,
digestivas
Síndrome de Patau
Pescoço alado
Polidactilia
Morte rápida, abortos
espontâneos ou
sobrevida até o
segundo ano
Síndrome de Patau
Trissomia do 13
Aborto em Patau
Síndrome de Patau
Trissomia do 13
Síndrome de Turner
→ Monossomia do cromossomo X
→ Cariótipo 44A + X0 = 45.
→ Sexo feminino com ovários atrofiados,
deficiência hormonal, esterilidade, ausência de
menstruação, mamas pequenas, vulva infantil,
pescoço alado, deficiência cardíaca, cromatina
sexual negativa, raramente deficiência mental.
Síndrome de Turner
Monossomia do 23 (44A +X0) = 45
Sexo feminino
Ausência de corpúsculo de Barr
Baixa estatura
Ausência de mamas
Genitália infantil
Ausência de menstruação
Esterilidade
Pescoço alado
Deficiência mental
Alto índice de abortos
Síndrome de Turner
Aborto em Turner
Síndrome de Turner
X0
Aborto em Turner
Síndrome de Turner
X0
PORTADORA DA SÍNDROME DE TURNER
Ocorre em apenas 1 mulher entre 3.000 nascimentos,
devido ao grande número de abortos que chega ao índice
de 90-97,5%.
Síndrome de Turner
X0
Síndrome de Turner
X0
Síndrome de Klinefelter
→ Trissomia do cromossomo X
→ Cariótipo 44A + XXY = 47.
→ Sexo masculino, testículos pequenos,
esterilidade, genitais infantis, mamas
desenvolvidas (ginecomastia), estatura
elevada, cromatina sexual positiva, deficiência
mental.
Síndrome de Klinefelter
Síndrome de Klinefelter
XXY
Trissomia do 23 (44A + XXY) = 47
Indivíduos masculinos
Presença de 1 corpúsculo de
Barr
Altos, magros com membros
alongados
Leve debilidade mental
Testículos pequenos e
atrofiados
Ginecomastia
Esterilidade
Genitália infantil
Síndrome de Klinefelter
Síndrome de Klinefelter
Síndrome de Klinefelter
XXY
Síndrome de Klinefelter
XXY
Síndrome de Klinefelter
XXY
Ginecomastia (XXY)
Síndrome de Klinefelter
Ginecomastia (XXY)
Síndrome de Klinefelter
48, XXXY - 49, XXXXY
→ Quanto maior a aneuploidia mais severa será a
deficiência mental e física.
→ Hipogenitalismo
→ Maturação óssea tardia
→ Desenvolvimento de seios
→ Problemas comportamentais, incluindo irritabilidade,
agitação, hiperatividade.
→ Membros alongados
48, XXXY = 1 / 25.000
XXXY XXXXY
XXXXY
Fenda palatina
Alterações cromossomiais:
Lábio leporino
Lábio leporino
Cíclope humano
Alterações cromossomiais:
Lábio leporino/Fenda palatina
Alterações cromossomiais:
Polidactilia
Alterações cromossomiais:
Acondroplasia
Alterações cromossomiais:
Sirenomelia
Alterações cromossomiais:
Síndrome do Triplo X:
SÍNDROME DE
TURNER
(ESTÉRIL)
DISGENESIA
GONADAL
2n:45, X0
2n: 46, XX
SÍNDROME DE
KLINEFELTER
(ESTÉRIL)
2n: 47, XXX
2n:46, XY
Alterações cromossomiais:
Síndrome do Triplo X:
A síndrome do triplo X é uma condição genética na
qual 1 entre 800 mulheres possuem um
cromossomo X extra ( o normal é possuir dois).
Esta condição é também conhecida como
síndrome de Jacob, síndrome da super fêmea e
síndrome do XXX.
A maioria das mulheres que possuem o X extra,
nunca sabem que o possuem, e a condição não é
passada de mãe para filha.
Síndrome do Triplo X:
Crianças com a síndrome podem nascer com pouco
peso, mas inicialmente existem outros poucos sintomas
físicos desta condição. Assim que estas crianças
crescem, pode ocorrer algum atraso no desenvolvimento
de suas funções motoras, fala e linguagem, habilidades
sociais e maturação.
As mulheres com esta síndrome tendem a ser altas e a
possuirem múltiplas peles frouxas no pescoço. Muitas
mulheres com a síndrome do triplo X são férteis; no
entanto, ao envelhecerem algumas entram na
menopausa mais cedo do que a maioria das mulheres.
Não há tratamento específico para a síndrome do triplo
X, mas se a condição for diagnosticada cedo, a garota
afetada pode receber ajuda extra quanto ao atraso de seu
desenvolvimento.
Síndrome do Triplo X:
Pessoa claramente feminina
- Genitália e mama subdesenvolvidas
- Certo retardamento mental(algumas são normais,
outras retardadas e ou anomalias de caráter sexual
secundário)
- São férteis
Tetra X: Possui os mesmas características das triplo X.
Como são tetra X (48; XXX) possuem um retardamento
mental mais acentuado.
Penta X: Possuem as mesmas características dos triplo e
tetra X. Porem como são penta X (49XXXXX) possuem um
retardamento mental mais acentuado, pois quanto maior
o numero de X maior será o retardamento mental.
Síndrome do Duplo Y:
Síndrome do Duplo Y:
Homens XYY:
- Nesta anomalia como diz o próprio nome, os
portadores possuem um ou mais cromossomos Y.
Características:
- Altura media de 1,8m
- QI de 80-118
- Grave acne facial durante a adolescência
- Anomalias nas genitálias
- Ocorrência de 0,69:1000
Síndromes:
Autossômicos
Síndrome de Down
Trissomia do 13 : (47, + 13 ). Patau
Trissomia do 18 : Eduards
Cromossomo sexual
Síndrome de Klinefelter
Síndrome de Turner
Mulheres poli-X
Homens poli Y
Frequência: Ao redor de 500 casos documentados em todo
mundo. Desconhece-se a frequência real na população.
Causa: A pessoa hermafrodita é uma quimera. Produz-se pela
fusão de dois zigotos de sexos diferentes. Isto é, primeiro um
espermatozóide fecundaría um óvulo e depois outro
espermatozóide fecundaría um outro óvulo. Os zigotos
formados estariam destinados a serem gêmeos, mas acabam
fundindo-se e se tornando um único indivíduo que,
geneticamente, é mulher e homem ao mesmo tempo.
Desconhece-se por que se produz esta fusão.
Descrição: Os hermafroditas têm tanto tecido ovárico como
testicular. Os genitais externos são ambíguos e possuem
componentes de ambos sexos. As pessoas hermafroditas
podem ter aparência tanto feminina como masculina.
Hermafroditismo
RELACIONADA AO CROMOSSOMO Y
Síndrome de Werewolf (HIPERTRICOSE)
Síndrome de Werewolf (HIPERTRICOSE)
Este senhor, de seu nome Jesús Manuel Fajardo, e alemão de
nacionalidade, sofre de uma doença chamada hypertrichosis,
e da qual existem apenas 50 casos documentados desde a
idade média (aparece 1 caso em 340 milhões de pessoas).
Este senhor é também conhecido por homem lobo, tal como a
sua doença é conhecida por Síndrome de Werewolf (wolf que
em inglês significa lobo).
DALTONISMO
DALTONISMO
NÃO ENXERGA TODAS AS CORES DO ARCOIRIS
ZIGODACTILIA
Junção de um ou mais dedos
ZIGODACTILIA
Junção de um ou mais dedos
HEMOFILIA
Ao romper um vaso sanguíneo em um individuo normal, haverá a
saída de uma de uma certa quantidade.
De sangue que se coagulará em contato com o ar, no tempo de 2 a 8
minutos.
HEMOFILICO: PODE IR DE MEIA HORA A 22 HORAS. (GLOBULINA)
Alterações cromossomiais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mutações cromossômicas
Mutações cromossômicasMutações cromossômicas
Mutações cromossômicas
Thiago Faria
 
Interaçao genica
Interaçao genica Interaçao genica
Interaçao genica
UERGS
 
Síndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticasSíndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticas
Aíza Soares
 

Mais procurados (20)

Heranca e sexo
Heranca e sexoHeranca e sexo
Heranca e sexo
 
Doencas Genéticas
Doencas Genéticas Doencas Genéticas
Doencas Genéticas
 
Mitose
MitoseMitose
Mitose
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética
 
Introdução a genetica
Introdução a geneticaIntrodução a genetica
Introdução a genetica
 
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre GenéticaSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
 
Genética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de HereditariedadeGenética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de Hereditariedade
 
Síndromes gênicas
Síndromes gênicasSíndromes gênicas
Síndromes gênicas
 
Mutações cromossômicas
Mutações cromossômicasMutações cromossômicas
Mutações cromossômicas
 
Interaçao genica
Interaçao genica Interaçao genica
Interaçao genica
 
Embriogenese
EmbriogeneseEmbriogenese
Embriogenese
 
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
 
Codominancia
CodominanciaCodominancia
Codominancia
 
Cariótipo humano
Cariótipo humanoCariótipo humano
Cariótipo humano
 
Heranca ligada sexo
Heranca ligada sexoHeranca ligada sexo
Heranca ligada sexo
 
Síndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticasSíndromes e doenças genéticas
Síndromes e doenças genéticas
 
Meiose
MeioseMeiose
Meiose
 
Codominancia e letalidade
Codominancia e letalidadeCodominancia e letalidade
Codominancia e letalidade
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexoHerança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo
 

Destaque

Aberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicasAberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicas
Carolina Azevedo
 
A herança autossômica monogênica
A herança autossômica monogênica A herança autossômica monogênica
A herança autossômica monogênica
SEMED de Santarém/PA
 
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes EstruturaisAula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
aivilsilveira
 
Alterações cromossômicas
Alterações cromossômicasAlterações cromossômicas
Alterações cromossômicas
Viviane Marotta
 
Mutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de Down
Mutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de DownMutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de Down
Mutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de Down
Ibrain A. Pires
 

Destaque (20)

Aberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicasAberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicas
 
2º ano
2º ano2º ano
2º ano
 
Anomalias genéticas na espécie humana
Anomalias genéticas na espécie humanaAnomalias genéticas na espécie humana
Anomalias genéticas na espécie humana
 
A herança autossômica monogênica
A herança autossômica monogênica A herança autossômica monogênica
A herança autossômica monogênica
 
Mutações e sistema de reparo do DNA
Mutações e sistema de reparo do DNAMutações e sistema de reparo do DNA
Mutações e sistema de reparo do DNA
 
Aula síndromes 3º ano
Aula síndromes 3º anoAula síndromes 3º ano
Aula síndromes 3º ano
 
Mutações cromossômicas
Mutações cromossômicasMutações cromossômicas
Mutações cromossômicas
 
Plano de aula_03[1]
Plano de aula_03[1]Plano de aula_03[1]
Plano de aula_03[1]
 
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes EstruturaisAula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
Aula 1 - parte 2 Alteraçoes Estruturais
 
Alterações cromossômicas
Alterações cromossômicasAlterações cromossômicas
Alterações cromossômicas
 
Alteracoes cromossomicas estruturais e numericas
Alteracoes cromossomicas estruturais e numericasAlteracoes cromossomicas estruturais e numericas
Alteracoes cromossomicas estruturais e numericas
 
Patologia seudo hermafroditismo
Patologia seudo hermafroditismoPatologia seudo hermafroditismo
Patologia seudo hermafroditismo
 
Genitales ambiguos
Genitales ambiguosGenitales ambiguos
Genitales ambiguos
 
Aula aberracoes cromossomicas
Aula aberracoes cromossomicasAula aberracoes cromossomicas
Aula aberracoes cromossomicas
 
Aberracoes cromossomicas
Aberracoes cromossomicasAberracoes cromossomicas
Aberracoes cromossomicas
 
Sexualidade Humana - Formação do Sexo
Sexualidade Humana - Formação do SexoSexualidade Humana - Formação do Sexo
Sexualidade Humana - Formação do Sexo
 
Doenças genéticas: Síndromes
Doenças genéticas: SíndromesDoenças genéticas: Síndromes
Doenças genéticas: Síndromes
 
Mutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de Down
Mutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de DownMutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de Down
Mutações e Aberrações Cromossômicas - Síndrome de Down
 
Ambigüedad genital
Ambigüedad genitalAmbigüedad genital
Ambigüedad genital
 
Ciências naturais zairo
Ciências naturais zairoCiências naturais zairo
Ciências naturais zairo
 

Semelhante a Alterações cromossomiais

sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdfsindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
RailsonLima8
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo
centeruni
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo
centeruni
 
Euploidias e aneuploidias
Euploidias  e aneuploidiasEuploidias  e aneuploidias
Euploidias e aneuploidias
aulasdotubao
 
Genética pós Mendel
Genética pós MendelGenética pós Mendel
Genética pós Mendel
Elaine
 

Semelhante a Alterações cromossomiais (20)

Alterações cromossomiais
Alterações cromossomiaisAlterações cromossomiais
Alterações cromossomiais
 
Aberracoes Cromossomicas Prando
Aberracoes Cromossomicas   PrandoAberracoes Cromossomicas   Prando
Aberracoes Cromossomicas Prando
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
Aberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicasAberrações cromossômicas
Aberrações cromossômicas
 
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturaisAnomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
Anomalias Cromossomicas Numericas e estruturais
 
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdfsindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
sindromesgnicas-130519123549-phpapp01 (1).pdf
 
Mutações cromossômicas
Mutações cromossômicasMutações cromossômicas
Mutações cromossômicas
 
Sexo e Herança Genética
Sexo e Herança GenéticaSexo e Herança Genética
Sexo e Herança Genética
 
Trabalho de biologia aneuploidias sexuais,
Trabalho de biologia   aneuploidias sexuais,Trabalho de biologia   aneuploidias sexuais,
Trabalho de biologia aneuploidias sexuais,
 
Cariótipo, euploidias e aneuploidias
Cariótipo, euploidias e aneuploidiasCariótipo, euploidias e aneuploidias
Cariótipo, euploidias e aneuploidias
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo
 
Síndrome de turner
Síndrome de turnerSíndrome de turner
Síndrome de turner
 
Doenças geneticas sindromes
Doenças geneticas sindromesDoenças geneticas sindromes
Doenças geneticas sindromes
 
Trabalho de biologia - Síndrome de Turner
Trabalho de biologia - Síndrome de TurnerTrabalho de biologia - Síndrome de Turner
Trabalho de biologia - Síndrome de Turner
 
Síndrome de turner 3º
Síndrome de turner 3ºSíndrome de turner 3º
Síndrome de turner 3º
 
ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS.pdf
ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS.pdfALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS.pdf
ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS.pdf
 
Euploidias e aneuploidias
Euploidias  e aneuploidiasEuploidias  e aneuploidias
Euploidias e aneuploidias
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
Genética pós Mendel
Genética pós MendelGenética pós Mendel
Genética pós Mendel
 

Mais de Dalu Barreto

Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
Dalu Barreto
 

Mais de Dalu Barreto (15)

Sonhos de talita
Sonhos de talitaSonhos de talita
Sonhos de talita
 
Atlas de histologia pele e anexos
Atlas de histologia pele e anexosAtlas de histologia pele e anexos
Atlas de histologia pele e anexos
 
Eter sist urinário
Eter sist urinárioEter sist urinário
Eter sist urinário
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Gestão fij va2
Gestão fij va2Gestão fij va2
Gestão fij va2
 
Núcleo FIJ
Núcleo FIJNúcleo FIJ
Núcleo FIJ
 
Potencial de membrana fij
Potencial de membrana fijPotencial de membrana fij
Potencial de membrana fij
 
Membrana completa
Membrana completaMembrana completa
Membrana completa
 
Química celular completo
Química celular completoQuímica celular completo
Química celular completo
 
Organelas eucariontes fij_ef
Organelas eucariontes fij_efOrganelas eucariontes fij_ef
Organelas eucariontes fij_ef
 
Ar aula 1
Ar aula 1Ar aula 1
Ar aula 1
 
Aula água 1
Aula água 1Aula água 1
Aula água 1
 
Estudo da matéria
Estudo da matériaEstudo da matéria
Estudo da matéria
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 

Alterações cromossomiais

  • 1.
  • 2. Padrões de Herança nas Populações Humanas
  • 3. Podem ser numéricas ou estruturais e envolver um ou mais autossomos, cromossomos sexuais ou ambos. 1) Alterações no Número de Cromossomos (Heteroploidia) 2) Alterações na Estrutura dos Cromossomos. Alterações cromossomiais:
  • 4. Alterações no número de cromossomos → Provocam alterações no número típico de cromossomos da espécie (cariótipo). → Podem produzir anomalias graves e até a morte do organismo. → Se dividem em: Euploidias: quando há a alteração de um genoma inteiro. Aneuploidias (Somias) quando acrescentam ou perdem um ou poucos cromossomos.
  • 5. As aneuploidias podem ser: Autossômicas Sexuais Do par 1 ao 22 Par 23 Cariótipo normal humano: 44 A + par sexual (XX ou XY)
  • 7. Aneuploidias : Há um aumento ou diminuição de um ou mais pares de cromossomos, mas não de todos. A maioria dos pacientes aneuplóides apresenta trissomia (três cromossomos em vez do par normal de cromossomo) ou, menos frequente, monossomia (apenas um representante de um cromossomo). O mecanismo cromossômico mais comum da aneuploidia é a não-disjunção meiótica, uma falha da separação de um par de cromossomos durante uma das duas divisões meióticas. As consequências da não-disjunção durante a meiose I e a meiose II são diferentes: Quando o erro ocorre na Meiose I, os gametas apresentam um representante de ambos os membros do par de cromossomos ou não possuem todo um cromossomo.
  • 8. Síndrome de Down → Trissomia do cromossomo 21 → Cariótipo 45A + XX = 47 ou 45A + XY = 47. Mais raramente pode acontecer por translocação entre o cromossomo 21 e o 14. → Ambos os sexos, deficiência mental, fendas palpebrais mongolóides, pescoço curto e grosso, cardiopatias, uma única linha transversal na palma da mão, genitália pouco desenvolvida, grande flexibilidade nas articulações.
  • 11. PREGA SIMIESCA NA PALMA DA MÃO
  • 12. Trissomia do 21 (45A + sexual) = 47 Debilidade mental Testa inclinada Língua protraída Estrabismo Eritema (vermelhidão) Defeitos cardíacos Prega simiesca (palma da mão) Ponte nasal achatada Pálpebras “mongóis” Esterilidade comum nos meninos Síndrome de Down
  • 13. Síndrome de Edwards → Trissomia do cromossomo 18 → Cariótipo 45A + XX = 47 ou 45A + XY = 47. → Ambos os sexos, deformidade facial, anomalias nas mãos e pés, malformações cardíacas, renais e genitais, grave distúrbio psicomotor.
  • 15. Trissomia do 18 (45A + sexual) = 47 Deformidade facial Anomalias de extremidades (dedos cerrados, encurvados) Malformações cardíacas, renais, genitais e respiratórias Lábio leporino e palato fendido Óbito em 90% dos casos antes do primeiro ano de vida Maxilar retraído ou ausente Síndrome de Edwards
  • 16. Trissomia do 18 (45A + sexual) = 47 Síndrome de Edwards
  • 18. Síndrome de Patau → Trissomia do cromossomo 13 → Cariótipo 45A + XX = 47 ou 45A + XY = 47. → Ambos os sexos, cabeça pequena (microcefalia), olhos pequenos ou ausentes, orelhas deformadas e com baixa implantação, pescoço curto, lábio leporino, palato fendido.
  • 20. Trissomia do 13 (45A + sexual) = 47 Microcefalia e face deformada Olhos pequenos, ausentes ou cíclopes Orelhas deformadas Lábio leporino e fenda platina Malformações cardíacas, renais, digestivas Síndrome de Patau Pescoço alado Polidactilia Morte rápida, abortos espontâneos ou sobrevida até o segundo ano
  • 22. Aborto em Patau Síndrome de Patau Trissomia do 13
  • 23. Síndrome de Turner → Monossomia do cromossomo X → Cariótipo 44A + X0 = 45. → Sexo feminino com ovários atrofiados, deficiência hormonal, esterilidade, ausência de menstruação, mamas pequenas, vulva infantil, pescoço alado, deficiência cardíaca, cromatina sexual negativa, raramente deficiência mental.
  • 25. Monossomia do 23 (44A +X0) = 45 Sexo feminino Ausência de corpúsculo de Barr Baixa estatura Ausência de mamas Genitália infantil Ausência de menstruação Esterilidade Pescoço alado Deficiência mental Alto índice de abortos Síndrome de Turner
  • 29. Ocorre em apenas 1 mulher entre 3.000 nascimentos, devido ao grande número de abortos que chega ao índice de 90-97,5%. Síndrome de Turner X0
  • 31. Síndrome de Klinefelter → Trissomia do cromossomo X → Cariótipo 44A + XXY = 47. → Sexo masculino, testículos pequenos, esterilidade, genitais infantis, mamas desenvolvidas (ginecomastia), estatura elevada, cromatina sexual positiva, deficiência mental.
  • 34. Trissomia do 23 (44A + XXY) = 47 Indivíduos masculinos Presença de 1 corpúsculo de Barr Altos, magros com membros alongados Leve debilidade mental Testículos pequenos e atrofiados Ginecomastia Esterilidade Genitália infantil Síndrome de Klinefelter
  • 41. 48, XXXY - 49, XXXXY → Quanto maior a aneuploidia mais severa será a deficiência mental e física. → Hipogenitalismo → Maturação óssea tardia → Desenvolvimento de seios → Problemas comportamentais, incluindo irritabilidade, agitação, hiperatividade. → Membros alongados 48, XXXY = 1 / 25.000
  • 50. SÍNDROME DE TURNER (ESTÉRIL) DISGENESIA GONADAL 2n:45, X0 2n: 46, XX SÍNDROME DE KLINEFELTER (ESTÉRIL) 2n: 47, XXX 2n:46, XY Alterações cromossomiais:
  • 51. Síndrome do Triplo X: A síndrome do triplo X é uma condição genética na qual 1 entre 800 mulheres possuem um cromossomo X extra ( o normal é possuir dois). Esta condição é também conhecida como síndrome de Jacob, síndrome da super fêmea e síndrome do XXX. A maioria das mulheres que possuem o X extra, nunca sabem que o possuem, e a condição não é passada de mãe para filha.
  • 52. Síndrome do Triplo X: Crianças com a síndrome podem nascer com pouco peso, mas inicialmente existem outros poucos sintomas físicos desta condição. Assim que estas crianças crescem, pode ocorrer algum atraso no desenvolvimento de suas funções motoras, fala e linguagem, habilidades sociais e maturação. As mulheres com esta síndrome tendem a ser altas e a possuirem múltiplas peles frouxas no pescoço. Muitas mulheres com a síndrome do triplo X são férteis; no entanto, ao envelhecerem algumas entram na menopausa mais cedo do que a maioria das mulheres. Não há tratamento específico para a síndrome do triplo X, mas se a condição for diagnosticada cedo, a garota afetada pode receber ajuda extra quanto ao atraso de seu desenvolvimento.
  • 53. Síndrome do Triplo X: Pessoa claramente feminina - Genitália e mama subdesenvolvidas - Certo retardamento mental(algumas são normais, outras retardadas e ou anomalias de caráter sexual secundário) - São férteis Tetra X: Possui os mesmas características das triplo X. Como são tetra X (48; XXX) possuem um retardamento mental mais acentuado. Penta X: Possuem as mesmas características dos triplo e tetra X. Porem como são penta X (49XXXXX) possuem um retardamento mental mais acentuado, pois quanto maior o numero de X maior será o retardamento mental.
  • 55. Síndrome do Duplo Y: Homens XYY: - Nesta anomalia como diz o próprio nome, os portadores possuem um ou mais cromossomos Y. Características: - Altura media de 1,8m - QI de 80-118 - Grave acne facial durante a adolescência - Anomalias nas genitálias - Ocorrência de 0,69:1000
  • 56. Síndromes: Autossômicos Síndrome de Down Trissomia do 13 : (47, + 13 ). Patau Trissomia do 18 : Eduards Cromossomo sexual Síndrome de Klinefelter Síndrome de Turner Mulheres poli-X Homens poli Y
  • 57. Frequência: Ao redor de 500 casos documentados em todo mundo. Desconhece-se a frequência real na população. Causa: A pessoa hermafrodita é uma quimera. Produz-se pela fusão de dois zigotos de sexos diferentes. Isto é, primeiro um espermatozóide fecundaría um óvulo e depois outro espermatozóide fecundaría um outro óvulo. Os zigotos formados estariam destinados a serem gêmeos, mas acabam fundindo-se e se tornando um único indivíduo que, geneticamente, é mulher e homem ao mesmo tempo. Desconhece-se por que se produz esta fusão. Descrição: Os hermafroditas têm tanto tecido ovárico como testicular. Os genitais externos são ambíguos e possuem componentes de ambos sexos. As pessoas hermafroditas podem ter aparência tanto feminina como masculina. Hermafroditismo
  • 58. RELACIONADA AO CROMOSSOMO Y Síndrome de Werewolf (HIPERTRICOSE)
  • 59. Síndrome de Werewolf (HIPERTRICOSE) Este senhor, de seu nome Jesús Manuel Fajardo, e alemão de nacionalidade, sofre de uma doença chamada hypertrichosis, e da qual existem apenas 50 casos documentados desde a idade média (aparece 1 caso em 340 milhões de pessoas). Este senhor é também conhecido por homem lobo, tal como a sua doença é conhecida por Síndrome de Werewolf (wolf que em inglês significa lobo).
  • 61. DALTONISMO NÃO ENXERGA TODAS AS CORES DO ARCOIRIS
  • 64. HEMOFILIA Ao romper um vaso sanguíneo em um individuo normal, haverá a saída de uma de uma certa quantidade. De sangue que se coagulará em contato com o ar, no tempo de 2 a 8 minutos. HEMOFILICO: PODE IR DE MEIA HORA A 22 HORAS. (GLOBULINA)