SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Espaço Confinado
• Mailso
• Débora
• Deoclid
es
• Andress
a
•
Iodete
• Jarra
Onde é encontrado o Espaço
Confinado?
• Indústria de papel e celulose.
• Indústria gráfica.
• Indústria alimentícia.
• Indústria da borracha, do
couro e têxtil.
• Indústria naval e operações
marítimas.
• Indústrias químicas e
petroquímicas.
Onde é encontrado o Espaço
Confinado?
• Serviços de gás.
• Serviços de água e esgoto.
• Serviços de eletricidade.
• Serviços de telefonia.
• Construção civil.
• Beneficiamento de
minérios.
• Siderúrgicas e
metalúrgicas.
• Agricultura.
• Agroindústria.
•Biodigestor
Galerias
•Sil
os
Quais os tipo de trabalho em
Espaço Confinado?
• Manutenção,
reparos, limpeza
• ou inspeção de
equipamentos
• ou reservatórios.
• Obras da
construção civil.
• Operações de
salvamento e
• resgate.
O espaço confinado tem sua Norma
Regulamentadora , que é a NR-33.
• PORTARIA Nº 202, DE 22 DE
DEZEMBRO DE 2006
• Aprova a Norma Regulamentadora no
33 (NR-33), que trata de Segurança e
Saúde nos Trabalhos em Espaços
Confinados.
• O MINISTRO DE ESTADO DO
TRABALHO E EMPREGO, no uso das
atribuições que lhe confere o art. 87,
parágrafo único, inciso II, da
Constituição Federal e tendo em vista o
disposto no art. 200 da Consolidação
das Leis do Trabalho, Decreto-Lei no
5.452, de 1º de maio de 1943, resolve:
• Art. 1º Aprovar a Norma
Regulamentadora no 33 (NR-33), que
trata de Segurança e Saúde nos
Trabalhos em Espaços Confinados, na
forma do disposto no Anexo a esta
Portaria.
• Art. 2º O disposto na Norma
Regulamentadora é de cumprimento
obrigatório pelos empregadores,
inclusive os constituídos sob a forma
de microempresa ou empresa de
pequeno porte.
• Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na
data de sua publicação.
NR-33
• NORMA
REGULAMENTADORA Nº33
• SEGURANÇA E SAÚDE NOS
TRABALHOS EM ESPAÇOS
CONFINADOS
• 33.1 Objetivo e Definição
• 33.1.1 Esta Norma tem como
objetivo estabelecer os
requisitos mínimos para
identificação de espaços
confinados e o
reconhecimento, avaliação,
monitoramento e controle dos
riscos existentes, de forma a
garantir permanentemente a
segurança e saúde dos
trabalhadores que interagem
direta ou indiretamente nestes
espaços.
• 33.1.2 Espaço Confinado é
qualquer área ou ambiente não
projetado para ocupação
humana contínua, que possua
meios limitados de entrada e
saída, cuja ventilação existente
é insuficiente para remover
contaminantes ou onde possa
existir a deficiência ou
enriquecimento de oxigênio.
NR-33 Comentada
• A definição acima é idêntica à
dada pela NBR 14.787/01
(www.abnt.org.br), com a
diferença que nesta Norma é
acrescida à palavra “existir” a
expressão “ou se desenvolver”.
A aparente sutileza, na verdade,
torna o termo mais abrangente. É
que um espaço que ao ser
inspecionado e liberado pode não
apresentar deficiência ou excesso
de oxigênio nem presença de
gases/vapores tóxicos e/ou
combustíveis, porém, poderá ter
esta condição alterada durante a
execução do trabalho, em razão
da própria atividade ou de
atividades externas. É o caso, por
exemplo, de soldagens, pinturas,
limpeza de superfícies com
solventes etc, que só provocarão
alterações no ambiente no
momento de sua execução.
• Mais importante ainda é a
compreensão do enunciado do
item 33.1.2. Da forma como está
redigido, pode haver o
entendimento que um espaço só
será considerado “confinado” se
todas as condições existirem
simultaneamente: que não seja
projetado para ocupação humana
contínua (e) que possua meios
limitados de entrada e saída (e)
cuja ventilação existente é
insuficiente para remover
contaminantes ou onde possa
existir a deficiência ou
enriquecimento de oxigênio. A
definição dada pela OSHA e
pelo NIOSH, entretanto parece
mais apropriada e talvez possa
melhor esclarecer o
entendimento.
OSHA
• DEFINIÇÃO DA OSHA1:
• “Espaço confinado é um
espaço que:
• 1) É grande o suficiente e
possui uma configuração
que um trabalhador
consegue entrar
fisicamente em seu interior
e executar um trabalho
designado, e;
• 2) Possui restrições ou
limitações para entrada e
saída de uma pessoa,
como, por exemplo:
tanques de
armazenamento, vasos,
porões de navios, torres,
silos, caldeiras, dutos de
ventilação e exaustão,
túneis, valetas, tubulações
etc., e;
• 3) Não foi projetado para
ocupação continua de
trabalhadores.
DEFINIÇÃO DO NIOSH
• “Espaço confinado é aquele
que, em função do projeto,
possui aberturas limitadas para
entrada e saída; a ventilação
natural é desfavorável, o ar
ambiente pode conter ou
produzir contaminantes
perigosos e o local não se
destina a ocupação contínua
de um trabalhador”. Espaços
confinados incluem, porém não
se limitam a: tanques de
armazenamento, porões de
navios, vasos, torres, silos,
caldeiras, dutos de ventilação e
exaustão, túneis, valetas,
tubulações etc.
• O NIOSH ainda subdivide os
espaços confinados em:
Subdivisão de Espaço Confinado
segundo NIOSH
• Classe “A”
• Locais com uma ou mais das características abaixo:
• Imediatamente perigoso à vida;
• Nível de oxigênio igual ou menor que 16% (122mmHg) ou maior que
25% (190mmHg);
• Inflamabilidade igual ou maior que 20% do Limite Inferior de
Inflamabilidade (LII);
• Socorro a eventuais vítimas requer a entrada de mais de uma pessoa
equipada com máscara e/ou roupas especiais;
• A comunicação exige a presença de mais uma pessoa de prontidão
dentro do espaço confinado.
• Classe “B”
• Locais com uma ou mais das características abaixo:
• Perigoso à vida, porém, não imediatamente;
• Nível de oxigênio de 16,1% à 19,4% (122 – 147mmHg) ou 21,5% à 25%
(163 - 190mmHg);
• Socorro a eventuais vítimas requer a entrada de não mais de uma
pessoa equipada com máscara e/ou roupas especiais;
• Inflamabilidade entre 10% e 19% do Limite Inferior de Inflamabilidade
(LII);
• A comunicação é possível através de meios indiretos ou visuais, sem a
presença de mais uma pessoa de prontidão dentro do espaço
confinado.
• Classe “C”
• Locais com uma ou mais das características abaixo:
• Potencialmente perigoso à vida, porém, não exige modificações nos
procedimentos habituais de trabalho normal nem socorro e a
comunicação com os trabalhadores pode ser feita diretamente do lado
de fora do espaço confinado;
• Nível de oxigênio de 19,5% à 21,4% (148 – 163mmHg);
• Socorro a eventuais vítimas requer a entrada de não mais de uma
pessoa equipada com máscara e/ou roupas especiais;
• Inflamabilidade de 10% do Limite Inferior de Inflamabilidade (LII) ou
menor.
Para Fins de Prevenção
• Assim, parece que, independente da
interpretação puramente semântica,
para os fins de prevenção e controle
da saúde e integridade de um
trabalhador, um espaço confinado
deve ser entendido como qualquer
local que apresente uma ou mais
das condições acima detalhadas. A
existência simultânea de mais de
uma ou todas as condições de risco
só mudaria sua classificação (A, B
ou C). Portanto, basta que um local
permita a entrada de uma pessoa,
apresente restrições de entrada e
saída e não tenha sido projetado
para ocupação continua de um
trabalhador para se configurar como
um espaço confinado, independente
de apresentar as demais condições:
presença de contaminantes;
deficiência ou excesso de oxigênio;
concentração de misturas
combustíveis etc.
• Num evaporador de caldo de cana,
por exemplo, dificilmente haverá
deficiência ou excesso de oxigênio
e/ou presença de gases ou vapores
tóxicos ou inflamáveis, porém,
haverá sempre a dificuldade de
entrada e saída, além do risco
evidente de entrada de caldo quente
e vapor vegetal e choque elétrico.
Tudo isso, sem contar que o interior
de um evaporador não foi projetado
para ocupação humana contínua.
Quais são os riscos quando se
trabalha em Espaços Confinados?
• ou excesso de
oxigênio.
• Incêndio ou explosão,
pela presença de
vapores e gases
• inflamáveis.
• Intoxicações por
substâncias químicas.
• Infecções por
agentes biológicos.
• Afogamentos.
• Soterramentos.
• Quedas.
• Choques elétricos.
• Todos estes riscos
• podem levar à
• morte ou doenças.
Todas as Normas são para evitar e prevenir
acidentes e a padronização
• Certificando-se que a sua
empresa
• Segue a:
• NBR 14.787 – Espaços
confinados – prevenção de
• acidentes, procedimentos e
medidas de proteção (ABNT).
• E atende a:
• Norma Regulamentadora nº 33
Segurança e Saúde nos
• Trabalhos em Espaços
Confinados (MTE).
• NBR – Norma Brasileira
• ABNT – Associação Brasileira
de Normas Técnicas
• MTE – Ministério do Trabalho e
Emprego
Medidas de Segurança
Sinalização e Isolamento da Área
O Supervisor de Entrada deve:
Manter sinalização permanente
junto à entrada do espaço
confinado.
A sinalização é importante para
informação e alerta quanto aos
riscos em espaços confinados.
O isolamento é necessário para
evitar que pessoas não
autorizadas se aproximem do
espaço confinado.
Mais um pouco da NR-33
• 33.2 Das Responsabilidades
• 33.2.1 Cabe ao Empregador:
• a) indicar formalmente o responsável técnico pelo cumprimento desta norma;
• b) identificar os espaços confinados existentes no estabelecimento;
• c) identificar os riscos específicos de cada espaço confinado;
• d) implementar a gestão em segurança e saúde no trabalho em espaços confinados, por
medidas técnicas de prevenção, administrativas, pessoais e de emergência e salvamento, de
forma a garantir permanentemente ambientes com condições adequadas de trabalho;
• e) garantir a capacitação continuada dos trabalhadores sobre os riscos, as medidas de
controle, de emergência e salvamento em espaços confinados;
• f) garantir que o acesso ao espaço confinado somente ocorra após a emissão, por escrito, da
Permissão de Entrada e Trabalho, conforme modelo constante no anexo II desta NR;
• g) fornecer às empresas contratadas informações sobre os riscos nas áreas onde
desenvolverão suas atividades e exigir a capacitação de seus trabalhadores;
• h) acompanhar a implementação das medidas de segurança e saúde dos trabalhadores das
empresas contratadas provendo os meios e condições para que eles possam atuarem
conformidade com esta NR;
• i) interromper todo e qualquer tipo de trabalho em caso de suspeição de condição de risco
grave e iminente, procedendo ao imediato abandono do local; ej) garantir informações
atualizadas sobre os riscos e medidas de controle antes de cada acesso aos espaços
confinados.
Quando e quem pode entrar
em um Espaço Confinado?
• Somente quando sua empresa
fornecer a
• Autorização da Permissão de
Entrada e Trabalho - PET
• Essa Permissão de Entrada e
Trabalho (PET) é exigida por lei e
• executada pelo Supervisor de
Entrada (NR-33).
• O serviço executado deverá sempre
ser acompanhado por um
• Vigia.
• A Permissão de Entrada e Trabalho
(PET) contém procedimentos
• escritos de segurança e
emergência.
• Verificar se as medidas de
segurança foram implantadas e se a
• PET está assinada pelo Supervisor
de Entrada.
• O trabalhador deve entrar no espaço
confinado com uma cópia da PET.
• Pessoas treinada , habilitadas e com
os devidos equipamentos em
Espaço Confinado ,
Permissão de Entrada
e Trabalho (PET)
Supervisor de Entrada
• Supervisor de Entrada
• O Supervisor de Entrada deve:
• emitir a Permissão de
• Entrada e Trabalho (PET)
antes do início das atividades;
• executar os testes,conferir os
equipamentos e os
procedimentos contidos na
PET;
• assegurar que os serviços de
emergência e salvamento
estejam
• disponíveis e que os meios
para acioná-los estejam
operantes;
• cancelar os procedimentos de
entrada e trabalho quando
necessário;
encerrar a PET após o término
dos serviços.
Vigia deve
• manter continuamente a contagem precisa
do número de
• trabalhadores autorizados no espaço
confinado e assegurar que
• todos saiam ao término da atividade;
• permanecer fora do espaço confinado, junto
à entrada, em
• contato permanente com os trabalhadores
autorizados;
• adotar os procedimentos de emergência,
acionando a equipe
• de salvamento, pública ou privada, quando
necessário;
• operar os movimentadores de pessoas;
• ordenar o abandono do espaço confinado
sempre que
• reconhecer algum sinal de alarme,perigo,
sintoma, queixa, condição
• proibida, acidente, situação não prevista ou
quando não puder
• desempenhar efetivamente suas tarefas,
nem ser substituído por outro vigia.
Medidas de Segurança
• Sinalização e Isolamento da
Área
• O Supervisor de Entrada deve:
• Manter sinalização permanente
junto à entrada do espaço
confinado.
• A sinalização é importante para
informação e alerta quanto aos
riscos em espaços confinados.
• O isolamento é necessário
para evitar que pessoas não
autorizadas se aproximem do
espaço confinado.
Teste do Ar
• O Supervisor de
Entrada deve:
• Realizar testes iniciais
do ar interno antes
que o trabalhador
entre em um espaço
confinado.
• Os testes do ar interno
são medições para a
verificação dos
• níveis de oxigênio,
gases e vapores
tóxicos e inflamáveis;
• Durante as medições,
o supervisor de
entrada deve estar
fora do espaço
confinado.
O Supervisor de
Entrada deve
Desligar a energia elétrica,
trancar com chave ou
cadeado e
sinalizar quadros elétricos
para evitar movimentação
acidental
de máquinas ou choques
elétricos, quando o
Trabalhador
Autorizado estiver no
interior do espaço
confinado.
Medidas de Segurança
Ventilação
Não ventilar espaços confinados
com oxigênio
O uso de oxigênio para a ventilação de
local confinado aumenta o risco de
incêndio e explosão.
Durante todo o trabalho no espaço
confinado deverá ser utilizada
ventilação adequada para garantir a
renovação contínua do ar.
Medidas de Segurança
EPI
• Os Equipamentos de
Proteção Individual (EPIs)
devem ser
• fornecidos gratuitamente.
• Devem ser utilizados EPIs
adequados para cada
situação de
risco existente.
• O trabalhador deverá ser
treinado quanto ao uso
adequado do EPI.
Medidas de Segurança
Objetos Proibidos
• Cigarros
• Nunca fume no Espaço
Confinado!
• Telefone celular
• Não deve ser utilizado como
aparelho de comunicação em
espaço confinado.
• Velas, fósforos e isqueiros
• Não devem ser utilizados.
• Objetos necessários à
execução do trabalho que
produzam calor, chamas ou
faíscas, devem ser previstos
na permissão de entrada e
trabalho.
• Adotar medidas para eliminar
ou controlar os riscos de
incêndio ou explosão em
trabalhos como soldagem,
aquecimento, esmerilhamento,
corte ou outros que
liberem chama aberta, faíscas
ou calor (NR-33).
Medidas de Segurança
Equipamentos Especiais
• Devem ser fornecidos
equipamentos especiais para
trabalhos em espaços
confinados como:
•
Lanterna
s.
• Rádios de comunicação
Detectores de
gases, à
prova de explosão.
Medidas de Emergência e Resgate
• O empregador deve
elaborar e implantar
procedimentos de
emergência e resgate
adequados ao espaço
confinado.
• O empregador deve
fornecer equipamentos e
acessórios que possibilitem
meios seguros de resgate.
• Os trabalhadores devem
ser treinados para
situações de emergência
e resgate.
A empresa deve providenciar
Exames
médicos.
Treinamento para
todos
os trabalhadores.
• Inspeção prévia no
local.
• Elaboração da
Análise
Preliminar de Risco
(APR).
• Permissão de
entrada
e Trabalho
(PET).
Sinalização e isolamento
da área.
• Equipamentos de
ventilação.
A empresa deve providenciar
Equipamentos de resgate
Equipamentos de comunicação,
medição de gases e vapores e
iluminação.
• Equipamentos de
proteção individual
Supervisor de
Entrada e
Vigia.
• Equipamentos
medidores de
oxigênio, gases e vapores
tóxicos
e inflamáveis.
Direitos do Trabalhador
Treinamento
• Conhecer o trabalho a ser
executado.
• Conhecer os riscos do trabalho
a ser executado.
• Conhecer os procedimentos e
equipamentos de segurança
para executar o trabalho.
• Receber todos os
equipamentos de segurança
necessários para
a execução dos trabalhos.
• Conhecer os procedimentos e
equipamentos de resgate e
primeiros socorros.
• Receber treinamento
específico prático e teórico em
espaço confinado.
Direitos do Trabalhador
Entrada Segura
• Entrar em espaço confinado somente após o supervisor de
entrada realizar todos os testes e adotar as medidas de controle
necessárias.
Direitos do Trabalhador
Interrupção da Atividade
• O empregador deve garantir que os trabalhadores
possam
interromper suas atividades e abandonar o local de
trabalho,
sempre que eles suspeitarem da existência de risco
grave e
iminente para sua segurança e saúde ou à de terceiros.
Lembre-se sempre
Conheça e exija trabalhos
seguros em espaços
confinados.
Voltar para casa com saúde
é um direito de todos os
trabalhadores.
Fontes
• Fundacentro
• www.ebah.com.br/content/ABAAABVo4
Livro - Segurança e Medicina do
Trabalho - 15ª Edição/2015
• Fotos e ilustrações via google.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano emergencia modelo
Plano emergencia modeloPlano emergencia modelo
Plano emergencia modeloMarlon Gatti
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoTito Batalha
 
Permissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quentePermissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quenteJose Fernandes
 
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxTreinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxAdelmaSiles
 
Trabalho a quente modulo II
Trabalho a quente   modulo IITrabalho a quente   modulo II
Trabalho a quente modulo IIemanueltstegeon
 
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoTreinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoMarciel Bernardes
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Gil Mendes
 
Treinamento em Altura NR - 35.ppt
Treinamento em Altura NR - 35.pptTreinamento em Altura NR - 35.ppt
Treinamento em Altura NR - 35.pptEmersonluizNeves1
 
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/TransparnciaNr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/TransparnciaAna Paula Santos de Jesus Souza
 
Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33prevencaonline
 
Nr 26-sinalizacao-de-seguranca
Nr 26-sinalizacao-de-segurancaNr 26-sinalizacao-de-seguranca
Nr 26-sinalizacao-de-segurancaTst Valadares
 
Trabalho a Quente Modulo I
Trabalho a Quente   Modulo ITrabalho a Quente   Modulo I
Trabalho a Quente Modulo Iemanueltstegeon
 
Espaco confinado- NR33 -guia-trabalhador
Espaco confinado- NR33 -guia-trabalhadorEspaco confinado- NR33 -guia-trabalhador
Espaco confinado- NR33 -guia-trabalhadorSergio Roberto Silva
 

Mais procurados (20)

Plano emergencia modelo
Plano emergencia modeloPlano emergencia modelo
Plano emergencia modelo
 
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinadoPrimeiros socorros e resgate espaço confinado
Primeiros socorros e resgate espaço confinado
 
Nr 33
Nr 33Nr 33
Nr 33
 
Treinamento nr 20
Treinamento nr 20Treinamento nr 20
Treinamento nr 20
 
Permissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quentePermissao para-trabalho-a-quente
Permissao para-trabalho-a-quente
 
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxTreinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
 
Apostila espa-o_confinado.pdf
Apostila  espa-o_confinado.pdfApostila  espa-o_confinado.pdf
Apostila espa-o_confinado.pdf
 
Trabalho a quente modulo II
Trabalho a quente   modulo IITrabalho a quente   modulo II
Trabalho a quente modulo II
 
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novoTreinamento nr34 trabalho a quente novo
Treinamento nr34 trabalho a quente novo
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
 
Nr 33 16h completo
Nr 33 16h completoNr 33 16h completo
Nr 33 16h completo
 
Treinamento em Altura NR - 35.ppt
Treinamento em Altura NR - 35.pptTreinamento em Altura NR - 35.ppt
Treinamento em Altura NR - 35.ppt
 
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/TransparnciaNr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
Nr.33 Segurança nos Serviços em Espaços confinados/Transparncia
 
Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33Espacos confinados Livreto NR33
Espacos confinados Livreto NR33
 
Nr 26-sinalizacao-de-seguranca
Nr 26-sinalizacao-de-segurancaNr 26-sinalizacao-de-seguranca
Nr 26-sinalizacao-de-seguranca
 
NR 34- mod 01.pptx
NR 34- mod 01.pptxNR 34- mod 01.pptx
NR 34- mod 01.pptx
 
Trabalho a Quente Modulo I
Trabalho a Quente   Modulo ITrabalho a Quente   Modulo I
Trabalho a Quente Modulo I
 
Espaco confinado- NR33 -guia-trabalhador
Espaco confinado- NR33 -guia-trabalhadorEspaco confinado- NR33 -guia-trabalhador
Espaco confinado- NR33 -guia-trabalhador
 
Cadastro Fornalha (1).doc
Cadastro Fornalha (1).docCadastro Fornalha (1).doc
Cadastro Fornalha (1).doc
 
Nr 34
Nr 34Nr 34
Nr 34
 

Destaque

Espaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestãoEspaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestãoAlex Costa Triers
 
7aaa[1][1]. aula de qsms espaço confinado
7aaa[1][1]. aula de qsms   espaço confinado7aaa[1][1]. aula de qsms   espaço confinado
7aaa[1][1]. aula de qsms espaço confinadogeevanny
 
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços ConfinadosNr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços ConfinadosTarcizio Cavalcante
 
Definição capacitação NR 33
Definição capacitação NR 33Definição capacitação NR 33
Definição capacitação NR 33Angélica Poncio
 
2.nr 33 detecção de gases e ventilação
2.nr 33 detecção de gases e ventilação2.nr 33 detecção de gases e ventilação
2.nr 33 detecção de gases e ventilaçãoAudemaro Vieira
 
Trabalho espaço confinado nr33
Trabalho espaço confinado nr33Trabalho espaço confinado nr33
Trabalho espaço confinado nr33Gracielle Militão
 
(Nr 33 treinamento em espaço confinado ellu brasil, seja bem-vindo!)
(Nr 33   treinamento em espaço confinado   ellu brasil, seja bem-vindo!)(Nr 33   treinamento em espaço confinado   ellu brasil, seja bem-vindo!)
(Nr 33 treinamento em espaço confinado ellu brasil, seja bem-vindo!)GrupoJLJ
 
Trabalho em espaço confinado. A captura da cobra
Trabalho em espaço confinado. A captura da cobraTrabalho em espaço confinado. A captura da cobra
Trabalho em espaço confinado. A captura da cobraCássio Campos
 
Classificação de zonas e divisões em area classificada
Classificação de zonas e divisões em area classificadaClassificação de zonas e divisões em area classificada
Classificação de zonas e divisões em area classificadaCristiano Santos
 
Detecção de gases yorgos
Detecção de gases yorgosDetecção de gases yorgos
Detecção de gases yorgosyorgosambiental
 

Destaque (20)

05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado05 aulas espaço confinado
05 aulas espaço confinado
 
Espaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestãoEspaço confinado - medidas técnicas de gestão
Espaço confinado - medidas técnicas de gestão
 
7aaa[1][1]. aula de qsms espaço confinado
7aaa[1][1]. aula de qsms   espaço confinado7aaa[1][1]. aula de qsms   espaço confinado
7aaa[1][1]. aula de qsms espaço confinado
 
Atm.explos.esp..conf.
Atm.explos.esp..conf.Atm.explos.esp..conf.
Atm.explos.esp..conf.
 
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços ConfinadosNr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
Nr – 33 Segurança e Saúde no Trabalho Em espaços Confinados
 
Definição capacitação NR 33
Definição capacitação NR 33Definição capacitação NR 33
Definição capacitação NR 33
 
NR 33 Espaços Confinados Trabalhador vigia
NR 33 Espaços Confinados Trabalhador vigia NR 33 Espaços Confinados Trabalhador vigia
NR 33 Espaços Confinados Trabalhador vigia
 
2.nr 33 detecção de gases e ventilação
2.nr 33 detecção de gases e ventilação2.nr 33 detecção de gases e ventilação
2.nr 33 detecção de gases e ventilação
 
Trabalho espaço confinado nr33
Trabalho espaço confinado nr33Trabalho espaço confinado nr33
Trabalho espaço confinado nr33
 
ESPAÇO CONFINADO
ESPAÇO CONFINADOESPAÇO CONFINADO
ESPAÇO CONFINADO
 
CURSO DE ESPAÇO CONFINADO EM SALVADOR
CURSO DE ESPAÇO CONFINADO EM SALVADORCURSO DE ESPAÇO CONFINADO EM SALVADOR
CURSO DE ESPAÇO CONFINADO EM SALVADOR
 
NR 33 trabalhos em espacos confinados
NR 33 trabalhos em espacos confinadosNR 33 trabalhos em espacos confinados
NR 33 trabalhos em espacos confinados
 
Detector de gas
Detector de gasDetector de gas
Detector de gas
 
(Nr 33 treinamento em espaço confinado ellu brasil, seja bem-vindo!)
(Nr 33   treinamento em espaço confinado   ellu brasil, seja bem-vindo!)(Nr 33   treinamento em espaço confinado   ellu brasil, seja bem-vindo!)
(Nr 33 treinamento em espaço confinado ellu brasil, seja bem-vindo!)
 
NR33
NR33NR33
NR33
 
Trabalho em espaço confinado. A captura da cobra
Trabalho em espaço confinado. A captura da cobraTrabalho em espaço confinado. A captura da cobra
Trabalho em espaço confinado. A captura da cobra
 
Classificação de zonas e divisões em area classificada
Classificação de zonas e divisões em area classificadaClassificação de zonas e divisões em area classificada
Classificação de zonas e divisões em area classificada
 
Espaços Confinados - NR 33
Espaços Confinados - NR 33Espaços Confinados - NR 33
Espaços Confinados - NR 33
 
ESPAÇO CONFINADO
ESPAÇO CONFINADOESPAÇO CONFINADO
ESPAÇO CONFINADO
 
Detecção de gases yorgos
Detecção de gases yorgosDetecção de gases yorgos
Detecção de gases yorgos
 

Semelhante a Espaço confinado NR-33

Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...
Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...
Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...RobertoFailache1
 
Espacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.ppt
Espacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.pptEspacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.ppt
Espacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.pptheriveltonsilva176
 
Treinamento NR 33.pptx
Treinamento NR 33.pptxTreinamento NR 33.pptx
Treinamento NR 33.pptxAdelmaSiles
 
Nr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova prontoNr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova prontonilton henrique
 
Definições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdfDefinições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdfSérgio Alves
 
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptxmarlone5
 
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptxTREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptxDiogoEmanuelBatistaD2
 
Nbr 14787 espaço confinado
Nbr 14787   espaço confinadoNbr 14787   espaço confinado
Nbr 14787 espaço confinadoGiselle Carvalho
 
Nbr 14787 espaço confinado
Nbr 14787   espaço confinadoNbr 14787   espaço confinado
Nbr 14787 espaço confinadoNelson Lucas
 

Semelhante a Espaço confinado NR-33 (20)

Apresentação nr33
Apresentação nr33Apresentação nr33
Apresentação nr33
 
Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...
Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...
Aplicação da NR 33 nos espaços confinados dos canteiros de obra e frentes de ...
 
CURSO DE INSTRUTOR DE NR 33.ppt
CURSO DE INSTRUTOR DE NR 33.pptCURSO DE INSTRUTOR DE NR 33.ppt
CURSO DE INSTRUTOR DE NR 33.ppt
 
Dds
DdsDds
Dds
 
Espacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.ppt
Espacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.pptEspacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.ppt
Espacos Confinados - VIGIA ENTRANTE.ppt
 
ESPAÇOS CONFINADOS.pptx
ESPAÇOS CONFINADOS.pptxESPAÇOS CONFINADOS.pptx
ESPAÇOS CONFINADOS.pptx
 
Treinamento NR 33.pptx
Treinamento NR 33.pptxTreinamento NR 33.pptx
Treinamento NR 33.pptx
 
Nr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova prontoNr 33 resumo prova pronto
Nr 33 resumo prova pronto
 
Definições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdfDefinições espaço confinado.pdf
Definições espaço confinado.pdf
 
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
4 - Regra de Ouro_Espaço confinado_Final.pptx
 
Espaço confinado somatick
Espaço confinado somatickEspaço confinado somatick
Espaço confinado somatick
 
Espaço confinado
Espaço confinado Espaço confinado
Espaço confinado
 
Nr 33 comentada
Nr 33 comentadaNr 33 comentada
Nr 33 comentada
 
TREINAMENTO Nº 3.pptx
TREINAMENTO Nº 3.pptxTREINAMENTO Nº 3.pptx
TREINAMENTO Nº 3.pptx
 
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptxTREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
TREINAMENTO DE ESPAÇO CONFINADO NR33.pptx
 
Definicoes
DefinicoesDefinicoes
Definicoes
 
Definicoes
DefinicoesDefinicoes
Definicoes
 
Sessao tecnica-espacos-confinados
Sessao tecnica-espacos-confinadosSessao tecnica-espacos-confinados
Sessao tecnica-espacos-confinados
 
Nbr 14787 espaço confinado
Nbr 14787   espaço confinadoNbr 14787   espaço confinado
Nbr 14787 espaço confinado
 
Nbr 14787 espaço confinado
Nbr 14787   espaço confinadoNbr 14787   espaço confinado
Nbr 14787 espaço confinado
 

Último

Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosThaiseGerber2
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 

Último (8)

Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 

Espaço confinado NR-33

  • 1. Espaço Confinado • Mailso • Débora • Deoclid es • Andress a • Iodete • Jarra
  • 2.
  • 3.
  • 4. Onde é encontrado o Espaço Confinado? • Indústria de papel e celulose. • Indústria gráfica. • Indústria alimentícia. • Indústria da borracha, do couro e têxtil. • Indústria naval e operações marítimas. • Indústrias químicas e petroquímicas.
  • 5. Onde é encontrado o Espaço Confinado? • Serviços de gás. • Serviços de água e esgoto. • Serviços de eletricidade. • Serviços de telefonia. • Construção civil. • Beneficiamento de minérios. • Siderúrgicas e metalúrgicas. • Agricultura. • Agroindústria. •Biodigestor Galerias •Sil os
  • 6. Quais os tipo de trabalho em Espaço Confinado? • Manutenção, reparos, limpeza • ou inspeção de equipamentos • ou reservatórios. • Obras da construção civil. • Operações de salvamento e • resgate.
  • 7. O espaço confinado tem sua Norma Regulamentadora , que é a NR-33. • PORTARIA Nº 202, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2006 • Aprova a Norma Regulamentadora no 33 (NR-33), que trata de Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados. • O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição Federal e tendo em vista o disposto no art. 200 da Consolidação das Leis do Trabalho, Decreto-Lei no 5.452, de 1º de maio de 1943, resolve: • Art. 1º Aprovar a Norma Regulamentadora no 33 (NR-33), que trata de Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados, na forma do disposto no Anexo a esta Portaria. • Art. 2º O disposto na Norma Regulamentadora é de cumprimento obrigatório pelos empregadores, inclusive os constituídos sob a forma de microempresa ou empresa de pequeno porte. • Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
  • 8. NR-33 • NORMA REGULAMENTADORA Nº33 • SEGURANÇA E SAÚDE NOS TRABALHOS EM ESPAÇOS CONFINADOS • 33.1 Objetivo e Definição • 33.1.1 Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos para identificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação, monitoramento e controle dos riscos existentes, de forma a garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem direta ou indiretamente nestes espaços. • 33.1.2 Espaço Confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.
  • 9. NR-33 Comentada • A definição acima é idêntica à dada pela NBR 14.787/01 (www.abnt.org.br), com a diferença que nesta Norma é acrescida à palavra “existir” a expressão “ou se desenvolver”. A aparente sutileza, na verdade, torna o termo mais abrangente. É que um espaço que ao ser inspecionado e liberado pode não apresentar deficiência ou excesso de oxigênio nem presença de gases/vapores tóxicos e/ou combustíveis, porém, poderá ter esta condição alterada durante a execução do trabalho, em razão da própria atividade ou de atividades externas. É o caso, por exemplo, de soldagens, pinturas, limpeza de superfícies com solventes etc, que só provocarão alterações no ambiente no momento de sua execução. • Mais importante ainda é a compreensão do enunciado do item 33.1.2. Da forma como está redigido, pode haver o entendimento que um espaço só será considerado “confinado” se todas as condições existirem simultaneamente: que não seja projetado para ocupação humana contínua (e) que possua meios limitados de entrada e saída (e) cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio. A definição dada pela OSHA e pelo NIOSH, entretanto parece mais apropriada e talvez possa melhor esclarecer o entendimento.
  • 10. OSHA • DEFINIÇÃO DA OSHA1: • “Espaço confinado é um espaço que: • 1) É grande o suficiente e possui uma configuração que um trabalhador consegue entrar fisicamente em seu interior e executar um trabalho designado, e; • 2) Possui restrições ou limitações para entrada e saída de uma pessoa, como, por exemplo: tanques de armazenamento, vasos, porões de navios, torres, silos, caldeiras, dutos de ventilação e exaustão, túneis, valetas, tubulações etc., e; • 3) Não foi projetado para ocupação continua de trabalhadores.
  • 11. DEFINIÇÃO DO NIOSH • “Espaço confinado é aquele que, em função do projeto, possui aberturas limitadas para entrada e saída; a ventilação natural é desfavorável, o ar ambiente pode conter ou produzir contaminantes perigosos e o local não se destina a ocupação contínua de um trabalhador”. Espaços confinados incluem, porém não se limitam a: tanques de armazenamento, porões de navios, vasos, torres, silos, caldeiras, dutos de ventilação e exaustão, túneis, valetas, tubulações etc. • O NIOSH ainda subdivide os espaços confinados em:
  • 12. Subdivisão de Espaço Confinado segundo NIOSH • Classe “A” • Locais com uma ou mais das características abaixo: • Imediatamente perigoso à vida; • Nível de oxigênio igual ou menor que 16% (122mmHg) ou maior que 25% (190mmHg); • Inflamabilidade igual ou maior que 20% do Limite Inferior de Inflamabilidade (LII); • Socorro a eventuais vítimas requer a entrada de mais de uma pessoa equipada com máscara e/ou roupas especiais; • A comunicação exige a presença de mais uma pessoa de prontidão dentro do espaço confinado. • Classe “B” • Locais com uma ou mais das características abaixo: • Perigoso à vida, porém, não imediatamente; • Nível de oxigênio de 16,1% à 19,4% (122 – 147mmHg) ou 21,5% à 25% (163 - 190mmHg); • Socorro a eventuais vítimas requer a entrada de não mais de uma pessoa equipada com máscara e/ou roupas especiais; • Inflamabilidade entre 10% e 19% do Limite Inferior de Inflamabilidade (LII); • A comunicação é possível através de meios indiretos ou visuais, sem a presença de mais uma pessoa de prontidão dentro do espaço confinado. • Classe “C” • Locais com uma ou mais das características abaixo: • Potencialmente perigoso à vida, porém, não exige modificações nos procedimentos habituais de trabalho normal nem socorro e a comunicação com os trabalhadores pode ser feita diretamente do lado de fora do espaço confinado; • Nível de oxigênio de 19,5% à 21,4% (148 – 163mmHg); • Socorro a eventuais vítimas requer a entrada de não mais de uma pessoa equipada com máscara e/ou roupas especiais; • Inflamabilidade de 10% do Limite Inferior de Inflamabilidade (LII) ou menor.
  • 13. Para Fins de Prevenção • Assim, parece que, independente da interpretação puramente semântica, para os fins de prevenção e controle da saúde e integridade de um trabalhador, um espaço confinado deve ser entendido como qualquer local que apresente uma ou mais das condições acima detalhadas. A existência simultânea de mais de uma ou todas as condições de risco só mudaria sua classificação (A, B ou C). Portanto, basta que um local permita a entrada de uma pessoa, apresente restrições de entrada e saída e não tenha sido projetado para ocupação continua de um trabalhador para se configurar como um espaço confinado, independente de apresentar as demais condições: presença de contaminantes; deficiência ou excesso de oxigênio; concentração de misturas combustíveis etc. • Num evaporador de caldo de cana, por exemplo, dificilmente haverá deficiência ou excesso de oxigênio e/ou presença de gases ou vapores tóxicos ou inflamáveis, porém, haverá sempre a dificuldade de entrada e saída, além do risco evidente de entrada de caldo quente e vapor vegetal e choque elétrico. Tudo isso, sem contar que o interior de um evaporador não foi projetado para ocupação humana contínua.
  • 14. Quais são os riscos quando se trabalha em Espaços Confinados? • ou excesso de oxigênio. • Incêndio ou explosão, pela presença de vapores e gases • inflamáveis. • Intoxicações por substâncias químicas. • Infecções por agentes biológicos. • Afogamentos. • Soterramentos. • Quedas. • Choques elétricos. • Todos estes riscos • podem levar à • morte ou doenças.
  • 15. Todas as Normas são para evitar e prevenir acidentes e a padronização • Certificando-se que a sua empresa • Segue a: • NBR 14.787 – Espaços confinados – prevenção de • acidentes, procedimentos e medidas de proteção (ABNT). • E atende a: • Norma Regulamentadora nº 33 Segurança e Saúde nos • Trabalhos em Espaços Confinados (MTE). • NBR – Norma Brasileira • ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas • MTE – Ministério do Trabalho e Emprego
  • 16. Medidas de Segurança Sinalização e Isolamento da Área O Supervisor de Entrada deve: Manter sinalização permanente junto à entrada do espaço confinado. A sinalização é importante para informação e alerta quanto aos riscos em espaços confinados. O isolamento é necessário para evitar que pessoas não autorizadas se aproximem do espaço confinado.
  • 17. Mais um pouco da NR-33 • 33.2 Das Responsabilidades • 33.2.1 Cabe ao Empregador: • a) indicar formalmente o responsável técnico pelo cumprimento desta norma; • b) identificar os espaços confinados existentes no estabelecimento; • c) identificar os riscos específicos de cada espaço confinado; • d) implementar a gestão em segurança e saúde no trabalho em espaços confinados, por medidas técnicas de prevenção, administrativas, pessoais e de emergência e salvamento, de forma a garantir permanentemente ambientes com condições adequadas de trabalho; • e) garantir a capacitação continuada dos trabalhadores sobre os riscos, as medidas de controle, de emergência e salvamento em espaços confinados; • f) garantir que o acesso ao espaço confinado somente ocorra após a emissão, por escrito, da Permissão de Entrada e Trabalho, conforme modelo constante no anexo II desta NR; • g) fornecer às empresas contratadas informações sobre os riscos nas áreas onde desenvolverão suas atividades e exigir a capacitação de seus trabalhadores; • h) acompanhar a implementação das medidas de segurança e saúde dos trabalhadores das empresas contratadas provendo os meios e condições para que eles possam atuarem conformidade com esta NR; • i) interromper todo e qualquer tipo de trabalho em caso de suspeição de condição de risco grave e iminente, procedendo ao imediato abandono do local; ej) garantir informações atualizadas sobre os riscos e medidas de controle antes de cada acesso aos espaços confinados.
  • 18. Quando e quem pode entrar em um Espaço Confinado? • Somente quando sua empresa fornecer a • Autorização da Permissão de Entrada e Trabalho - PET • Essa Permissão de Entrada e Trabalho (PET) é exigida por lei e • executada pelo Supervisor de Entrada (NR-33). • O serviço executado deverá sempre ser acompanhado por um • Vigia. • A Permissão de Entrada e Trabalho (PET) contém procedimentos • escritos de segurança e emergência. • Verificar se as medidas de segurança foram implantadas e se a • PET está assinada pelo Supervisor de Entrada. • O trabalhador deve entrar no espaço confinado com uma cópia da PET. • Pessoas treinada , habilitadas e com os devidos equipamentos em Espaço Confinado ,
  • 19. Permissão de Entrada e Trabalho (PET)
  • 20. Supervisor de Entrada • Supervisor de Entrada • O Supervisor de Entrada deve: • emitir a Permissão de • Entrada e Trabalho (PET) antes do início das atividades; • executar os testes,conferir os equipamentos e os procedimentos contidos na PET; • assegurar que os serviços de emergência e salvamento estejam • disponíveis e que os meios para acioná-los estejam operantes; • cancelar os procedimentos de entrada e trabalho quando necessário; encerrar a PET após o término dos serviços.
  • 21. Vigia deve • manter continuamente a contagem precisa do número de • trabalhadores autorizados no espaço confinado e assegurar que • todos saiam ao término da atividade; • permanecer fora do espaço confinado, junto à entrada, em • contato permanente com os trabalhadores autorizados; • adotar os procedimentos de emergência, acionando a equipe • de salvamento, pública ou privada, quando necessário; • operar os movimentadores de pessoas; • ordenar o abandono do espaço confinado sempre que • reconhecer algum sinal de alarme,perigo, sintoma, queixa, condição • proibida, acidente, situação não prevista ou quando não puder • desempenhar efetivamente suas tarefas, nem ser substituído por outro vigia.
  • 22. Medidas de Segurança • Sinalização e Isolamento da Área • O Supervisor de Entrada deve: • Manter sinalização permanente junto à entrada do espaço confinado. • A sinalização é importante para informação e alerta quanto aos riscos em espaços confinados. • O isolamento é necessário para evitar que pessoas não autorizadas se aproximem do espaço confinado.
  • 23. Teste do Ar • O Supervisor de Entrada deve: • Realizar testes iniciais do ar interno antes que o trabalhador entre em um espaço confinado. • Os testes do ar interno são medições para a verificação dos • níveis de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis; • Durante as medições, o supervisor de entrada deve estar fora do espaço confinado.
  • 24. O Supervisor de Entrada deve Desligar a energia elétrica, trancar com chave ou cadeado e sinalizar quadros elétricos para evitar movimentação acidental de máquinas ou choques elétricos, quando o Trabalhador Autorizado estiver no interior do espaço confinado.
  • 25. Medidas de Segurança Ventilação Não ventilar espaços confinados com oxigênio O uso de oxigênio para a ventilação de local confinado aumenta o risco de incêndio e explosão. Durante todo o trabalho no espaço confinado deverá ser utilizada ventilação adequada para garantir a renovação contínua do ar.
  • 26. Medidas de Segurança EPI • Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) devem ser • fornecidos gratuitamente. • Devem ser utilizados EPIs adequados para cada situação de risco existente. • O trabalhador deverá ser treinado quanto ao uso adequado do EPI.
  • 27. Medidas de Segurança Objetos Proibidos • Cigarros • Nunca fume no Espaço Confinado! • Telefone celular • Não deve ser utilizado como aparelho de comunicação em espaço confinado. • Velas, fósforos e isqueiros • Não devem ser utilizados. • Objetos necessários à execução do trabalho que produzam calor, chamas ou faíscas, devem ser previstos na permissão de entrada e trabalho. • Adotar medidas para eliminar ou controlar os riscos de incêndio ou explosão em trabalhos como soldagem, aquecimento, esmerilhamento, corte ou outros que liberem chama aberta, faíscas ou calor (NR-33).
  • 28. Medidas de Segurança Equipamentos Especiais • Devem ser fornecidos equipamentos especiais para trabalhos em espaços confinados como: • Lanterna s. • Rádios de comunicação Detectores de gases, à prova de explosão.
  • 29. Medidas de Emergência e Resgate • O empregador deve elaborar e implantar procedimentos de emergência e resgate adequados ao espaço confinado. • O empregador deve fornecer equipamentos e acessórios que possibilitem meios seguros de resgate. • Os trabalhadores devem ser treinados para situações de emergência e resgate.
  • 30. A empresa deve providenciar Exames médicos. Treinamento para todos os trabalhadores. • Inspeção prévia no local. • Elaboração da Análise Preliminar de Risco (APR). • Permissão de entrada e Trabalho (PET). Sinalização e isolamento da área. • Equipamentos de ventilação.
  • 31. A empresa deve providenciar Equipamentos de resgate Equipamentos de comunicação, medição de gases e vapores e iluminação. • Equipamentos de proteção individual Supervisor de Entrada e Vigia. • Equipamentos medidores de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis.
  • 32. Direitos do Trabalhador Treinamento • Conhecer o trabalho a ser executado. • Conhecer os riscos do trabalho a ser executado. • Conhecer os procedimentos e equipamentos de segurança para executar o trabalho. • Receber todos os equipamentos de segurança necessários para a execução dos trabalhos. • Conhecer os procedimentos e equipamentos de resgate e primeiros socorros. • Receber treinamento específico prático e teórico em espaço confinado.
  • 33. Direitos do Trabalhador Entrada Segura • Entrar em espaço confinado somente após o supervisor de entrada realizar todos os testes e adotar as medidas de controle necessárias.
  • 34. Direitos do Trabalhador Interrupção da Atividade • O empregador deve garantir que os trabalhadores possam interromper suas atividades e abandonar o local de trabalho, sempre que eles suspeitarem da existência de risco grave e iminente para sua segurança e saúde ou à de terceiros.
  • 35. Lembre-se sempre Conheça e exija trabalhos seguros em espaços confinados. Voltar para casa com saúde é um direito de todos os trabalhadores.
  • 36. Fontes • Fundacentro • www.ebah.com.br/content/ABAAABVo4 Livro - Segurança e Medicina do Trabalho - 15ª Edição/2015 • Fotos e ilustrações via google.