SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
Baixar para ler offline
O Império Romano
Alto Império (I a.C – III d.C.)
Caio Julio César Octaviano (27 a.C-14d.C.)
• Define IMPÉRIO como forma de governo
• Governante supremo
• Realizou reformas políticas e administrativas
• Fortalecimento do exército
Augusto
 Organizou burocracia (hierarquia e distribuição de funções)
 Critério censitário  aristocracia patrícia
comerciantes enriquecidos
Garantia de
privilégios
 territórios  escravos
 Comércio entre províncias
 Construções públicas  Estradas
Pontes
Aquedutos
Augusto não queria ser obedecido apenas porque
tinham medo dele e de seus exércitos disciplinados.
Queria ser reconhecido, respeitado e adorado.
A propaganda política de Augusto
• Criar imagem:
• Realizações culturais
• Medidas populares
 Promoveu a paz social, no lugar da guerra
 Respeitou os direitos dos cidadãos romanos
 Respeitou privilégios da aristocracia antiga e plebeus enriquecidos
 Promoveu o bem dos soldados e dos plebeus
Pax
Romana
 “os notáveis” – nobres que viviam nas cidades
 Construção de monumentos
 Doações ostentatórias
 Uso de mão-de-obra escrava e romanos livres sem posses
Ministro Mecenas
 Distribuiu lotes para soldados veteranos
 Acabou com a convocação forçada para o exército
 Doação de trigo (“Pão e Circo” – Paul Veyne)
 Festins públicos
“Não se trata de despolitização dos espíritos, mas de
um cálculo político sábio” (Paul Veyne)
Cultura Romana
O Fórum
O Circus Maximus
• praças largas, edifícios imponentes
• 250 mil pessoas
• Corridas de bigas
• Encenações de batalhas
Coliseu
• Verdadeiro estádio
• Comportava 50 mil pessoas
• Batalhas entre gladiadores
• Batalhas navais
Coliseu
Termas (banhos públicos)
Salas
Bibliotecas
Saunas
Grandes piscinas
•Ginástica
•Massagem
•Lutas
•Jogos
Termas romanas situadas na cidade de Bath, na
Inglaterra
Reconstrução histórica das Termas Romanas em Weißenburg (Alemanha) feita com auxílio de
tecnologia de escaneamento a laser , que pertenciam ao general romano Vicus Biriciana. Este
general era responsável por proteger as fronteiras do norte.
SALVOM LAVISSE “Um banho é bom pra você
grande desenvolvimento
Influenciada pela escrita grega
Forma de exaltar as conquistas romanas
Latim
A Literatura
Séc. I a.C. –
Filosofia
Poesia
Prosa
Tragédias
Comédias
Sátiras
Peças teatrais
História
Legislação
Etc...
História e
modo de
viver das
pessoas
Formal
Popular (pixações)
A Arte Romana
•Recebeu grande influência dos povos conquistados
•Importavam muitas obras de outros povos
•Muitos artistas foram trabalhar em Roma
(voluntariamente ou como escravos)
•Tornaram-se hábeis na arte da imitação e adaptação de obras artísticas de
outros povos.
Museo Barracco Nero child 1st century AD
Barracco Museum in Rome
Model of actors wearing masks.Photo
taken by Cath, at British Museum.
•Influência etrusca
•Ruas
•Criação de aquedutos
•Prédios públicos
•Túmulos
Largas avenidas
Ruas paralelas e regulares
Fontes públicas
Termas
Casa dos cidadãos mais ricos
O Fórum
Teatros
Anfiteatros
Circos
Basílicas
Templos religiosos
Arquitetura
Casa romana
• Casas grandes
• Salões arejados no verão
• Belos jardins
• Água encanada para a cozinha e banheiros
• Piscinas rodeadas por estátuas de mármore
• Inúmeros escravos
Aedicula with small landscape: From the "Black Room" of
the Imperial Villa at Boscotrecase, last decade of 1st
century B.C.; Augustan
Water spouts in the form of a lion mask, ca. 100B.C.–100 A.D.; Late Hellenistic or Early Roman / Bronze
Villa
Os pobres (trabalhadores livres)
• Prédios de apartamentos (insulae)
•
• Sem cozinha
• Um único banheiro coletivo
• Ruas estreitas e empoeiradas
• Não havia esgoto
•Até 5 andares
•Pequenos quartos, onde dormiam
várias pessoas
•Confusão e engarrafamento de
carroças e animais
A Religião
• Politeístas (oficial – apropriaram-se dos deuses gregos)
• Difererentes rituais
• Sacerdotes não formavam um grupo à parte
• Sacerdotisas
• Popular: proteção contra o mal
• Existiam manifestações religiosas populares (ex. Hebreus)
Cultos domésticos
Chama acesa em homenagem aos ancestrais
Sacrifícios de animais
Procissões
Corridas
Danças
Enviadas por famílias ricas
Voto de pureza
Permanecer até os 30 anos
Diversos
deuses e rituais
incorporados
de outras
religiões
Função honrosa
Evitar males!
Priapus: God of fertility, vegetables, nature, livestock, fruit, beekeeping, and gardens
O Cristianismo
Cristo teria vivido na mesma época que Augusto foi imperador
Conquistou a confiança de muitos judeus
Rivalidades de
Julgado e morto
Descontentes com a situação em que viviam
Pregações de amor ao próximo
Humildade
Igualdade entre as pessoas
Atraia
pessoas de
diversos
grupos sociais
Angariou
Líderes Judeus (medo de repressão dos romanos / não concordavam sobre ser filho de Deus)
Governantes romanos (temiam revolta popular)
acabou
Apóstolos
Após a morte de Cristo, muitos governantes romanos
sentiram receio de que essa religião fosse adotada por mais
pessoas. Esse medo deveu-se ao fato de os seguidores do
cristianismo acreditarem na existência de um único Deus,
não aceitando, dessa forma, os deuses oficiais de Roma e a
crença na divindade do imperador romano. Além disso, o
cristianismo pregava a igualdade entre todos, inclusive entre
ricos e pobres.
resultou
violenta repressão dos reis romanos
Constantin
o I
306-337
Teodora
842-855
Constantin
o V
741
Leão III
717-741
Justiniano I
527-565
Teodósio I
379-395
Baixo Império (III d.C – V d.C)
284-305: Dioclesiano
306-337 d.C:Constantino I
378-395 d.C:Teodósio I
476: Queda de Roma
• Édito Máximo  fixa preços de salários e
mercadorias
• Tentativa de combater inflação  sem sucesso
• Tetrarquia
• Édito de Milão (313)
• 2ª Capital: Constantinopla
• Édito de Tessalônica  Cristianismo
oficial
• Divisão do império:
Oriente/Ocidente
• Construção da Muralha
Cesaropapismo
235-287: 26 imperadores
• 25 mortos de forma violenta
Instabilidade política e militar
Homilies of Grégory de Nazianzus (BnF MS grec 510), folio 355. Dream of Constantine I and battle of the Milvian bridge
O Declínio do Império Romano
Fatores:
• Crescimento do cristianismo
• Conflitos entre generais romanos
• Fim das guerras de conquista
• Aumento dos impostos para cobrir gastos públicos
• Conflitos internos
Diminuição de prisioneiros
Crise de mão-de-obra escrava
(base da economia)
Despesas de administração
Despesas de exército
Revolta de plebeus miseráveis
Militares abandonando as fronteiras
ÊXODO
URBANO
Villas
Colonato
Bárbaros eram, para os romanos, TODOS OS POVOS QUE VIVIAM
FORA DOS DOMÍNIOS DOS IMPÉRIOS ROMANOS, não falavam grego
ou latim e possuíam costumes e tradições diferentes.
Os germanos
Invasões Germânicas
motivos: • Invasões dos hunos ao território germânico
• Poucas terras
• Fome
Intensifica-se
476 a.C.: ocupam a capital romana
Marca o fim do Império Romano do Ocidente
Odoacro, rei dos Hérulos
Chama o
mano!!!!
É nóóóis!!!
Tribos ou Aldeias
Família = base social
Os germanos
unidos
Clãs
unidos
https://www.weststow.org/west-stow
Tribos ou Aldeias
Base nos costumes
Regras orais
Passadas a cada geração
Direito Consuetudinário
COMITATUS
Época de guerra
Séc. III e IV: relações comerciais com os romanos
Séc. V: violentas invasões ao território romano
Buckle in the Shape of an Eagle, 6th century
Ostrogothic
Gilt silver, garnet
Bracteate, 5th–6th century
Scandinavian
Gold
Pair of Earrings with Polyhedral Beads, 400–500
Ostrogothic(?), found in Kerch (Ukraine)
Decorated with granulation
Brooch, first half
of 5th century
Eastern Germanic
Silver with gold
sheet overlay,
garnets
Colonato
• tornar terras produtivas
• Proteger fronteiras
• Pilhagens

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Colonização Espanhola
Colonização EspanholaColonização Espanhola
Colonização EspanholaDenis Gasco
 
Renascimento comercial e urbano
Renascimento comercial e urbanoRenascimento comercial e urbano
Renascimento comercial e urbanoDenis Gasco
 
05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média
05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média
05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade médiaDarlan Campos
 
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade médiaDarlan Campos
 
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)Edenilson Morais
 
Alta Idade Média
Alta Idade Média Alta Idade Média
Alta Idade Média Janayna Lira
 
Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo mundica broda
 
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoPortal do Vestibulando
 
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Feudalismo   trabalho  michelle, carol e curioniFeudalismo   trabalho  michelle, carol e curioni
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioniPatrícia Lima
 
Feudalismo e idade média.
Feudalismo e idade média.Feudalismo e idade média.
Feudalismo e idade média.Lara Lídia
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romanojoajjoaj
 

Mais procurados (20)

Colonização Espanhola
Colonização EspanholaColonização Espanhola
Colonização Espanhola
 
Renascimento comercial e urbano
Renascimento comercial e urbanoRenascimento comercial e urbano
Renascimento comercial e urbano
 
ALTA IDADE MÉDIA
ALTA IDADE MÉDIAALTA IDADE MÉDIA
ALTA IDADE MÉDIA
 
05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média
05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média
05. aula de história geral - idade média parte 1 alta idade média
 
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
07. aula sobre idade média parte 3 baixa idade média
 
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)Idade média:   Alta Idade Média (séc. v- x)
Idade média: Alta Idade Média (séc. v- x)
 
RESUMO Completo da Idade média
RESUMO Completo da Idade médiaRESUMO Completo da Idade média
RESUMO Completo da Idade média
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 
Alta Idade Média
Alta Idade Média Alta Idade Média
Alta Idade Média
 
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
Resumão do 3ão -  Alta Idade MédiaResumão do 3ão -  Alta Idade Média
Resumão do 3ão - Alta Idade Média
 
Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo Carolingio e feudalismo
Carolingio e feudalismo
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
4. roma antiga
4. roma antiga4. roma antiga
4. roma antiga
 
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
 
Alta idade média ocidental
Alta idade média ocidentalAlta idade média ocidental
Alta idade média ocidental
 
Unidade 7 feudalismo
Unidade 7 feudalismoUnidade 7 feudalismo
Unidade 7 feudalismo
 
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
Feudalismo   trabalho  michelle, carol e curioniFeudalismo   trabalho  michelle, carol e curioni
Feudalismo trabalho michelle, carol e curioni
 
Feudalismo e idade média.
Feudalismo e idade média.Feudalismo e idade média.
Feudalismo e idade média.
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 

Destaque

Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia Denis Gasco
 
Período entre guerras (1918 1939)
Período entre guerras (1918 1939)Período entre guerras (1918 1939)
Período entre guerras (1918 1939)Denis Gasco
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução RussaDenis Gasco
 
Introdução à História
Introdução à HistóriaIntrodução à História
Introdução à HistóriaDenis Gasco
 
Roma monarquia e república
Roma monarquia e repúblicaRoma monarquia e república
Roma monarquia e repúblicaDenis Gasco
 
A pré história
A pré históriaA pré história
A pré históriaDenis Gasco
 
19 independência da américa latina 2016
19  independência da américa latina 201619  independência da américa latina 2016
19 independência da américa latina 2016Denis Gasco
 

Destaque (8)

Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
A crise de 1929
A crise de 1929A crise de 1929
A crise de 1929
 
Período entre guerras (1918 1939)
Período entre guerras (1918 1939)Período entre guerras (1918 1939)
Período entre guerras (1918 1939)
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Introdução à História
Introdução à HistóriaIntrodução à História
Introdução à História
 
Roma monarquia e república
Roma monarquia e repúblicaRoma monarquia e república
Roma monarquia e república
 
A pré história
A pré históriaA pré história
A pré história
 
19 independência da américa latina 2016
19  independência da américa latina 201619  independência da américa latina 2016
19 independência da américa latina 2016
 

Semelhante a Império Romano em 40

1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptxmariapinheiro710
 
Império romano ascensão e crise
Império romano  ascensão e crise Império romano  ascensão e crise
Império romano ascensão e crise Patrick Von Braun
 
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoRoma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoMunis Pedro
 
História de roma
História de romaHistória de roma
História de romavinivs
 
Império Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptxImpério Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptxocg50
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualizaçãocattonia
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regularCarla Freitas
 
Oimprioromano 120726225338-phpapp01
Oimprioromano 120726225338-phpapp01Oimprioromano 120726225338-phpapp01
Oimprioromano 120726225338-phpapp01luzia Camilo lopes
 
A civilização romana (continuação)
A civilização romana (continuação)A civilização romana (continuação)
A civilização romana (continuação)historiajovem2011
 
3° ano - Civilização Romana - aula 2
3° ano - Civilização Romana - aula 23° ano - Civilização Romana - aula 2
3° ano - Civilização Romana - aula 2Daniel Alves Bronstrup
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraTâmara Almeida
 

Semelhante a Império Romano em 40 (20)

1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
1ano-imprioromano-completo-120528142621-phpapp01.pptx
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de RomaCapítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
Capítulo 10 e 11 - O Imperio e a decadência de Roma
 
Império romano ascensão e crise
Império romano  ascensão e crise Império romano  ascensão e crise
Império romano ascensão e crise
 
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romanoRoma Antiga - monarquia, república e império romano
Roma Antiga - monarquia, república e império romano
 
A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romana
 
História de roma
História de romaHistória de roma
História de roma
 
Império Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptxImpério Romano-completo.pptx
Império Romano-completo.pptx
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
 
4
44
4
 
Civilização Romana
Civilização RomanaCivilização Romana
Civilização Romana
 
Oimprioromano 120726225338-phpapp01
Oimprioromano 120726225338-phpapp01Oimprioromano 120726225338-phpapp01
Oimprioromano 120726225338-phpapp01
 
Roma antiga 2
Roma antiga 2Roma antiga 2
Roma antiga 2
 
A civilização romana (continuação)
A civilização romana (continuação)A civilização romana (continuação)
A civilização romana (continuação)
 
Roma Antiga - 6ºAno
Roma Antiga - 6ºAno Roma Antiga - 6ºAno
Roma Antiga - 6ºAno
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
3° ano - Civilização Romana - aula 2
3° ano - Civilização Romana - aula 23° ano - Civilização Romana - aula 2
3° ano - Civilização Romana - aula 2
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
 

Mais de Denis Gasco

10 Antigo Regime
10   Antigo Regime10   Antigo Regime
10 Antigo RegimeDenis Gasco
 
Animação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra FriaAnimação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra FriaDenis Gasco
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra Fria
Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra FriaSegunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra Fria
Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra FriaDenis Gasco
 
Segunda revolução industrial
Segunda revolução industrialSegunda revolução industrial
Segunda revolução industrialDenis Gasco
 
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoLiberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoDenis Gasco
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônicaDenis Gasco
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesaDenis Gasco
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento culturalDenis Gasco
 
Meta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizações
Meta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizaçõesMeta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizações
Meta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizaçõesDenis Gasco
 

Mais de Denis Gasco (12)

O Marxismo
O MarxismoO Marxismo
O Marxismo
 
Estados Unidos
Estados UnidosEstados Unidos
Estados Unidos
 
10 Antigo Regime
10   Antigo Regime10   Antigo Regime
10 Antigo Regime
 
Animação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra FriaAnimação e ideologia na Guerra Fria
Animação e ideologia na Guerra Fria
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra Fria
Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra FriaSegunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra Fria
Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e Guerra Fria
 
A grande guerra
A grande guerraA grande guerra
A grande guerra
 
Segunda revolução industrial
Segunda revolução industrialSegunda revolução industrial
Segunda revolução industrial
 
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoLiberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Meta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizações
Meta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizaçõesMeta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizações
Meta: Antiguidade oriental e o desenvolvimento das primeiras civilizações
 

Último

ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 

Último (20)

ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 

Império Romano em 40

  • 2. Alto Império (I a.C – III d.C.)
  • 3. Caio Julio César Octaviano (27 a.C-14d.C.) • Define IMPÉRIO como forma de governo • Governante supremo • Realizou reformas políticas e administrativas • Fortalecimento do exército Augusto  Organizou burocracia (hierarquia e distribuição de funções)  Critério censitário  aristocracia patrícia comerciantes enriquecidos Garantia de privilégios  territórios  escravos  Comércio entre províncias  Construções públicas  Estradas Pontes Aquedutos
  • 4. Augusto não queria ser obedecido apenas porque tinham medo dele e de seus exércitos disciplinados. Queria ser reconhecido, respeitado e adorado.
  • 5. A propaganda política de Augusto • Criar imagem: • Realizações culturais • Medidas populares  Promoveu a paz social, no lugar da guerra  Respeitou os direitos dos cidadãos romanos  Respeitou privilégios da aristocracia antiga e plebeus enriquecidos  Promoveu o bem dos soldados e dos plebeus Pax Romana  “os notáveis” – nobres que viviam nas cidades  Construção de monumentos  Doações ostentatórias  Uso de mão-de-obra escrava e romanos livres sem posses Ministro Mecenas  Distribuiu lotes para soldados veteranos  Acabou com a convocação forçada para o exército  Doação de trigo (“Pão e Circo” – Paul Veyne)  Festins públicos
  • 6. “Não se trata de despolitização dos espíritos, mas de um cálculo político sábio” (Paul Veyne)
  • 8. O Fórum O Circus Maximus • praças largas, edifícios imponentes • 250 mil pessoas • Corridas de bigas • Encenações de batalhas Coliseu • Verdadeiro estádio • Comportava 50 mil pessoas • Batalhas entre gladiadores • Batalhas navais
  • 10.
  • 11. Termas (banhos públicos) Salas Bibliotecas Saunas Grandes piscinas •Ginástica •Massagem •Lutas •Jogos Termas romanas situadas na cidade de Bath, na Inglaterra Reconstrução histórica das Termas Romanas em Weißenburg (Alemanha) feita com auxílio de tecnologia de escaneamento a laser , que pertenciam ao general romano Vicus Biriciana. Este general era responsável por proteger as fronteiras do norte. SALVOM LAVISSE “Um banho é bom pra você
  • 12. grande desenvolvimento Influenciada pela escrita grega Forma de exaltar as conquistas romanas Latim A Literatura Séc. I a.C. – Filosofia Poesia Prosa Tragédias Comédias Sátiras Peças teatrais História Legislação Etc... História e modo de viver das pessoas Formal Popular (pixações)
  • 13. A Arte Romana •Recebeu grande influência dos povos conquistados •Importavam muitas obras de outros povos •Muitos artistas foram trabalhar em Roma (voluntariamente ou como escravos) •Tornaram-se hábeis na arte da imitação e adaptação de obras artísticas de outros povos. Museo Barracco Nero child 1st century AD Barracco Museum in Rome Model of actors wearing masks.Photo taken by Cath, at British Museum.
  • 14. •Influência etrusca •Ruas •Criação de aquedutos •Prédios públicos •Túmulos Largas avenidas Ruas paralelas e regulares Fontes públicas Termas Casa dos cidadãos mais ricos O Fórum Teatros Anfiteatros Circos Basílicas Templos religiosos Arquitetura
  • 15. Casa romana • Casas grandes • Salões arejados no verão • Belos jardins • Água encanada para a cozinha e banheiros • Piscinas rodeadas por estátuas de mármore • Inúmeros escravos
  • 16. Aedicula with small landscape: From the "Black Room" of the Imperial Villa at Boscotrecase, last decade of 1st century B.C.; Augustan
  • 17. Water spouts in the form of a lion mask, ca. 100B.C.–100 A.D.; Late Hellenistic or Early Roman / Bronze
  • 18. Villa
  • 19. Os pobres (trabalhadores livres) • Prédios de apartamentos (insulae) • • Sem cozinha • Um único banheiro coletivo • Ruas estreitas e empoeiradas • Não havia esgoto •Até 5 andares •Pequenos quartos, onde dormiam várias pessoas •Confusão e engarrafamento de carroças e animais
  • 20. A Religião • Politeístas (oficial – apropriaram-se dos deuses gregos) • Difererentes rituais • Sacerdotes não formavam um grupo à parte • Sacerdotisas • Popular: proteção contra o mal • Existiam manifestações religiosas populares (ex. Hebreus) Cultos domésticos Chama acesa em homenagem aos ancestrais Sacrifícios de animais Procissões Corridas Danças Enviadas por famílias ricas Voto de pureza Permanecer até os 30 anos Diversos deuses e rituais incorporados de outras religiões Função honrosa Evitar males!
  • 21. Priapus: God of fertility, vegetables, nature, livestock, fruit, beekeeping, and gardens
  • 22. O Cristianismo Cristo teria vivido na mesma época que Augusto foi imperador Conquistou a confiança de muitos judeus Rivalidades de Julgado e morto Descontentes com a situação em que viviam Pregações de amor ao próximo Humildade Igualdade entre as pessoas Atraia pessoas de diversos grupos sociais Angariou Líderes Judeus (medo de repressão dos romanos / não concordavam sobre ser filho de Deus) Governantes romanos (temiam revolta popular) acabou Apóstolos
  • 23. Após a morte de Cristo, muitos governantes romanos sentiram receio de que essa religião fosse adotada por mais pessoas. Esse medo deveu-se ao fato de os seguidores do cristianismo acreditarem na existência de um único Deus, não aceitando, dessa forma, os deuses oficiais de Roma e a crença na divindade do imperador romano. Além disso, o cristianismo pregava a igualdade entre todos, inclusive entre ricos e pobres. resultou violenta repressão dos reis romanos
  • 24. Constantin o I 306-337 Teodora 842-855 Constantin o V 741 Leão III 717-741 Justiniano I 527-565 Teodósio I 379-395 Baixo Império (III d.C – V d.C)
  • 25. 284-305: Dioclesiano 306-337 d.C:Constantino I 378-395 d.C:Teodósio I 476: Queda de Roma • Édito Máximo  fixa preços de salários e mercadorias • Tentativa de combater inflação  sem sucesso • Tetrarquia • Édito de Milão (313) • 2ª Capital: Constantinopla • Édito de Tessalônica  Cristianismo oficial • Divisão do império: Oriente/Ocidente • Construção da Muralha Cesaropapismo 235-287: 26 imperadores • 25 mortos de forma violenta Instabilidade política e militar
  • 26. Homilies of Grégory de Nazianzus (BnF MS grec 510), folio 355. Dream of Constantine I and battle of the Milvian bridge
  • 27. O Declínio do Império Romano
  • 28. Fatores: • Crescimento do cristianismo • Conflitos entre generais romanos • Fim das guerras de conquista • Aumento dos impostos para cobrir gastos públicos • Conflitos internos Diminuição de prisioneiros Crise de mão-de-obra escrava (base da economia) Despesas de administração Despesas de exército Revolta de plebeus miseráveis Militares abandonando as fronteiras ÊXODO URBANO Villas Colonato
  • 29. Bárbaros eram, para os romanos, TODOS OS POVOS QUE VIVIAM FORA DOS DOMÍNIOS DOS IMPÉRIOS ROMANOS, não falavam grego ou latim e possuíam costumes e tradições diferentes.
  • 31. Invasões Germânicas motivos: • Invasões dos hunos ao território germânico • Poucas terras • Fome Intensifica-se 476 a.C.: ocupam a capital romana Marca o fim do Império Romano do Ocidente Odoacro, rei dos Hérulos Chama o mano!!!! É nóóóis!!!
  • 32. Tribos ou Aldeias Família = base social Os germanos unidos Clãs unidos https://www.weststow.org/west-stow
  • 33. Tribos ou Aldeias Base nos costumes Regras orais Passadas a cada geração Direito Consuetudinário COMITATUS Época de guerra Séc. III e IV: relações comerciais com os romanos Séc. V: violentas invasões ao território romano Buckle in the Shape of an Eagle, 6th century Ostrogothic Gilt silver, garnet Bracteate, 5th–6th century Scandinavian Gold Pair of Earrings with Polyhedral Beads, 400–500 Ostrogothic(?), found in Kerch (Ukraine) Decorated with granulation Brooch, first half of 5th century Eastern Germanic Silver with gold sheet overlay, garnets Colonato • tornar terras produtivas • Proteger fronteiras • Pilhagens