Nacionalismo

7.821 visualizações

Publicada em

Aula sobre o nacionalismo entre fim do século XIX e início do século XX para o oitavo ano do ensino fundamental.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
165
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nacionalismo

  1. 1. A Europa no século XIXNACIONALISMO
  2. 2. O que é “nação”?
  3. 3. Definindo este conceito, temos:Definição Espanhola de 1884 Significado brasileiro atual Comunidade humana, fixada“ um Estado ou corpo político em sua maioria num mesmo que reconhece que território; Língua, origem e história comuns, assim como reconhece um centro de uma cultura também comum, governo comum.” “O caracterizam geralmente uma território constituído por nação. Nação é um termo vago; a nacionalidade existe seus habitantes, porque um determinado grupo considerados como um se considera formador de uma todo.” nação. As nações que se governam a si mesmas, independentemente, formam estados.
  4. 4. Contexto europeu no século XIX Crescimento demográfico:  Menos de 200 milhões de pessoa no século XVIII para pouco mais de 400 milhões no século XIX. Deslocamentos populacionais de enormes proporções Desenvolvimento urbano e industrial Migração para outras regiões do globo
  5. 5. Lisboa no final do século XIX
  6. 6.  No início do século XX, mais da metade da população da Europa Ocidental já vivia em cidades. Essa população era atraída pelas oportunidades geradas pela industrialização. Isso quer dizer que em menos de cem anos, a população que antes era predominantemente rural passou a ser urbana.
  7. 7. Isso gerou consequências: Perda de identidade Perda de vínculos Hábitos diferentes Desestruturação familiar, violência e depressão.
  8. 8. Sem ter referências e raízes.. As pessoas acabaram se apegando ao sentimento de nação. Além disso, diversos intelectuais começam a escrever, pintar e compor obras que se referem à cultura popular e ao folclore, passando a ressaltar as perdas comunitárias e a reconstruir a história, o idioma e os costumes do povo.
  9. 9. Mas isso também gerou outro tipo de consequências... Sindicatos Associações Grupos e partidos políticos Protestos contra o tipo de vida e trabalho imposto pelos patrões e governantes.
  10. 10. Protestos contra as condições de trabalho
  11. 11.  Para frear as pressões sociais, os governantes adotaram uma série reformar para manter a ordem.  Limitação das jornadas de trabalho  Controle do trabalho de mulheres e crianças  Ampliação do direito de voto  Direito à aposentadoria  Democratização do ensino
  12. 12. FRANÇA: entendendo o sentimento nacionalista Sentimentos nacionais  Rei Luís Filipe de impulsionados pela Orleans – “o rei Revolução Francesa; burguês” Retomada do Antigo  A palavra de ordem Regime com o rei tornou-se “revolução” Carlos X em 1824;  Condições sociais  Revolução Liberal de degradantes 1830;  Crise agrícola  Deposição de Carlos X.  Eclode mais uma revolução, depondo o rei e instituindo o governo provisório.
  13. 13.  O governo provisório  Este exemplo francês republicano instituiu o logo se alastrou por voto universal, reduziu diversas partes do as horas de trabalho e mundo, ficando criou oficinas conhecido como nacionais. “Primavera dos Povos”.

×