SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Baixar para ler offline
Proposta de Intervenção
                  Pedagógica

             Formação Pedagógica Inicial de Formadores

                                                       2012/2013




                                                         Formanda:

                                                  Débora Marques




Formadores (as): Drª Maria dos Anjos; Drª Bela Caeiro; Dr Bruno Castela
Índice

Introdução………………………………………………………………………………. 3
Justificação da formação………………………………………………………………...4
Designação temática da formação……………………………………………………….4
Perfil do Formador….…………………………………………………………………...4
Público-alvo……………………………………………………………………………...5
Perfil dos formandos…………………………………………………………………….5
Condições de realização…………………………………………………………………5
Data limite de inscrição………………………………………………………………….5
Duração da formação………………………...….……………………………………….5
Normas de assiduidade…………………………………………………………………..6
Local da formação……………………………………………………………………….6
Designação do Curso……………………………………………………………...……..6
Conteúdos programáticos e carga horária……………………………………………..6-8
Objetivos gerais e específicos do módulo……………………………………………..8-9
Métodos e técnicas pedagógicas…………………………………………………………9
Recursos didácticos…………………………………………………………………….10
Avaliação da aprendizagem………………………………………………………...10-11
Certificação da formação/Custos e financiamento…….……………………………….11
         Anexo I – Ficha de inscrição
         Anexo II – Registo de Assiduidade
         Anexo III - Questionário de Avaliação Global da Ação de Formação
Anexos




         Anexo IV - Questionário de Avaliação do Desempenho do Formador
         Anexo V - Questionário de Avaliação da Entidade Formadora
         Anexo VI – Grelha de avaliação
         Anexo VII – Grelha de observação
         Anexo VIII - Apuramento da Avaliação final dos Formandos
         Anexo IX – Certificado
         Anexo X - Cronograma
Introdução



A presente Proposta de Intervenção Pedagógica surge como Objetivo Final de
concretização do Curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores, tendo
decorrido no período de 8 de Outubro a 30 de Novembro, nas instalações da Entidade
Partnerhotel - Entidade autorizada a desenvolver a componente pedagógica do curso
referenciado, cujo Certificado de Autorização é o n.º C1173009.

O presente projeto foi desenvolvido de acordo com os conteúdos adquiridos ao longo
das diversas temáticas dos variados módulos pertencentes ao Curso da Formação
Pedagógica Inicial de Formadores.

O principal intuito da realização do presente trabalho é que cada formando esteja apto
de contribuir no desenvolvimento do sistema de formação onde poderá desenvolver a
actividade de formador, pois cada formador deve-se consciencializar das vantagens do
planeamento da formação.

O que foi referido anteriormente diz respeito ao fato de que o formador deve ser o
técnico cuja ação incide em diversos contextos, níveis e situações de aprendizagem,
onde recorre diferentes estratégias, métodos, técnicas e instrumentos de formação e
avaliação, de forma a promover a aquisição de conhecimentos e competências, bem
como, o desenvolvimento de atitudes e comportamentos adequados ao desempenho
profissional, pois este é o perfil do formador.
Justificação da formação

Existem variados estudos que remontam á utilização da água como terapia que datando
de tempos remotos. A compreensão das propriedades físicas da água e das respostas
fisiológicas á imersão, associadas á utilização de movimentos e exercícios, pode
favorecer a actuação da fisioterapia aquática, a Hidroterapia, e potenciar o processo de
intervenção fisioterapêutica. Tendo em conta o ambiente aquático, ou seja, a diminuição
da acção da gravidade, existe um ambiente ideal de reabilitação de doentes que
necessitem de uma menor descarga de peso nas articulações ou que possuam limitações
na terapia em solo, exemplos disso são a melhoria do equilíbrio e coordenação motora a
nível dos idosos, do Síndrome de Down, da Paralisia Cerebral, da qualidade de vida da
grávida, na Síndrome de Edwards, entre tantas outras patologias. Tendo em conta os
benefícios associados á prática terapêutica no meio aquático, a Hidroterapia, torna-se
imperativa a formação deste método terapêutico de modo a melhorar a qualidade de
vida do Outro, bem como, potencializar a acção do profissional do meio aquático na
intervenção da melhoria da qualidade de vida e potenciar a autonomia das Atividades de
Vida Diária dos doentes. O profissional de saúde deve ser possuidor de um perfil que
contribui para a saúde mental e física dos seus doentes, melhorando não só a este como
também na sua esfera social e familiar, pois o Homem é um ser bio-psico-social. Por
tudo o que atrás foi descrito, torna-se imprescindível a formação nesta área, de modo a
promover o conhecimento de variadas técnicas e benefícios de intervenção da
Hidroterapia.




Designação temática da formação

A temática a desenvolver na presente formação, ou seja, o curso é denominado
“Hidroterapia”.



Perfil do Formador (a)

O(a) formador(a) desta formação deverá possuir o Certificado de Aptidão profissional
de Formador (CAP) válido, experiência mínima de 2 anos na área de formação em
causa, e, pós-graduação de Fisioterapia em meio aquático.
Público-alvo

O público-alvo da presente formação de Hidroterapia prende-se com profissionais de
saúde a nível do meio aquático.



Perfil dos formandos

      Perfil de entrada

Os formandos deverão ser profissionais de saúde do meio aquático, possuindo uma
licenciatura ligada á Saúde, esteja empregado, e, por fim, com idade superior a 24 anos.

      Perfil de saída

Os formandos deverão ser capazes de descrever a temática da Hidroterapia, e quais os
benefícios de utilização nas diferentes patologias, bem como conseguirem utilizar a
Hidroterapia no seu local de trabalho.




Condições de realização

Número máximo de formandos no valor de 13 pessoas, sendo que o mínimo é de 10,
reservando-se o direito de não iniciar a formação em caso de não se atingir o mínimo
exigido.



Data limite de inscrição

A data limite de inscrição prende-se com o fato de existir um número máximo de
formandos a obter na formação. Dado que a data de início da presente formação de
Hidroterapia se encontra estipulada para dia 7 de Janeiro de 2013, a data limite de
inscrição expira dia 7 de Dezembro de 2012.




Duração da formação

A formação possui a duração de 50 horas, decorrendo entre dia 7 de janeiro de 2013 e 8
de Fevereiro de 2013, em horário pós-laboral, com exceção do fim de semana, em 15
sessões com a duração de 3 a 4 horas.
Normas de assiduidade

     No final de cada sessão, será passada uma folha de presenças de modo aos formandos
     assinarem.

     A obtenção do Certificado está condicionada além do aproveitamento exposto no ponto
     “Avaliação da Aprendizagem”, a uma participação mínima de 80% das horas destinadas
     á formação, ou seja, obrigatória a presença de pelo menos 4 sessões.




     Local da formação

     A formação será instruída e desenvolvida em instalações indicadas para o efeito,
     nomeadamente na Partner Hotel em Reguengos de Monsaraz.



     Curso: Hidroterapia



     Conteúdos programáticos e carga horária


Módulos                                           Designação                            Nº horas
Módulo I      Introdução à Reabilitação Aquática                                           10
              Princípios Físicos da água
Módulo II                                                                                 10
              Efeitos fisiológicos, terapêuticos e psicológicos da imersão
Módulo III    Avaliação na piscina terapêutica                                            10
              Equipamento de Exercício no ambiente aquático
Módulo IV                                                                                 10
              Noções sobre as técnicas de reabilitação em hidroterapia
              Prática supervisionada em piscina aquecida
Módulo V      Planeamento da reabilitação Aquática                                        10
              Avaliação em solo e dentro da piscina
  Total                                                                                    50




     Módulo I

     Designação: Introdução á Reabilitação Aquática

             História da reabilitação aquática
   Origem da utilização da água de forma terapêutica (objectivos, indicações,
       contra-indicações e precauções)




Módulo II

Designação:

Princípios físicos da água

      Densidade
      Pressão hidrostática
      Calor Específico
      Refracção
      Empuxo/Flutuação
      Viscosidade
      Turbulência

Efeitos fisiológicos, terapêuticos e psicológicos da imersão

      Sistema músculo-esquelético e neuromuscular
      Sistema circulatório
      Sistema pulmonar
      Sistema renal e outros

Módulo III

Designação: Avaliação na piscina terapêutica

      Ficha de Avaliação no solo e na água



Módulo IV

Designação:

Equipamento de Exercício no ambiente aquático

      Princípios e benefícios dos equipamentos
      Escolha e cuidado adequado do equipamento
Noções sobre as técnicas de reabilitação em hidroterapia

      Noções sobre as técnicas de reabilitação em hidroterapia
      Método Watsu (Conceito, objetivos da técnica, indicações e contra-indicações)
      Método Halliwick (conceito, utilização, pontos de reeducação e equilíbrio)
      Exercícios Terapêuticos (Ortopedia, reumatologia, neurologia e pediatria)

Módulo V

Designação:

Prática supervisionada em piscina aquecida

      Demonstração dos princípios físicos da água utilizada na reabilitação
      Treino das principais técnicas de entrada e saída do utente da piscina
      Divisão em grupos dos alunos para aplicação das técnicas aprendidas

Planeamento da reabilitação aquática

      Ênfase no aprendizado das técnicas de Reabilitação Aquática



Avaliação em solo e dentro da piscina

      Demonstração pelo docente, dos métodos estudados na teoria.
      Divisão em grupo dos alunos para aplicação das técnicas aprendidas




Objetivo geral do módulo

      Promover o desenvolvimento da temática da Hidroterapia - definição, tipos, pré-
       requisitos de piscina, benefícios e indicação dos variados tipos de patologias
Objetivos específicos do módulo

      Definir a temática, Hidroterapia
      Promover os princípios e efeitos da água
      Promover conhecimentos na avaliação da terapêutica
      Desenvolver os diferentes tipos de hidroterapia – Watsu e Halliwick
      Conhecer os benefícios da prática aquática terapêutica
      Entender a utilização e benefícios da Hidroterapia na prática profissional
      Avaliar indicação e contra-indicação da hidroterapia;
      Identificar os equipamentos ou acessórios aquáticos;



Métodos e técnicas pedagógicas

Perante a formação em Hidroterapia, como qualquer outro tipo de formação que
envolva a prática, é necessária a abordagem teórica de modo a existir o conjugar a nível
prático.

Ao longo da formação de 50 horas de Hidroterapia encontra-se estipulada a utilização
do método expositivo de modo á aquisição de conhecimentos, onde os formandos ficam
motivados para o tema, onde se desenvolvem os conteúdos, se explica os conceitos
principais, portanto, irá ser utilizado de modo a transmitir o conteúdo de modo a
posteriormente ser utilizado ao nível da prática. Outro tipo de método é o método
interrogativo onde se dá importância ao pensamento independente e ativo, onde aos
formandos se invoca a atitude e pensamento mais autónoma através de questões
efectuadas de modo a evocar a matéria desenvolvida de modo a reformular igualmente
síntese de conteúdos. No interior do método referido atrás, existe a técnica de perguntas.
A técnica de perguntas irá ser utilizada de modo a estimular o brainstorming (debate de
ideias), determinar a razão de certas opiniões, bem como, considerar uma acção, decisão
e/ou ideia. Perante o tipo de formação presente, a hidroterapia, é de especial
importância a utilização dos métodos demonstrativo e ativo. O método demonstrativo é
utilizado maioritariamente na aprendizagem de tarefas manuais ou psicomotoras, pelo
que encontra-se inteiramente interligado á prática de hidroterapia, pois desenvolve o
nível das aptidões psico-motoras. Neste tipo de método será utilizada a demonstração
indirecta, através de filmes de demonstração da prática de Watsu e Halliwick (técnicas
de hidroterapia), e a demonstração direta. O método ativo é deveras importante numa
temática como a hidroterapia pois tal como os 90% do que dizemos enquanto fazemos
algo em que reflectimos e participamos pessoalmente, o formando e o processo de
aprendizagem possuem um papel dinâmico, onde o formando procura saber, toma
decisões, trabalhos de grupo, bem como, através da aplicação prática dos
conhecimentos teóricos aumenta a capacidade de realização com sucesso dos objetivos.
As técnicas pedagógicas a utilizar no decorrer da formação prendem-se com o
brainstorming, com os trabalhos de grupo, o estudo de caso. Os trabalhos de grupo de
modo a existir um debate de ideias de modo a fomentar as relações interpessoais
promovendo a motivação, existindo uma maior rapidez na realização dos objectivos.
Por fim, na técnica pedagógica de Estudo de Caso existe um estudo de um caso que
necessita de uma resolução e/ou decisão, pois permite analisar uma situação em
concreto, concebendo variadas hipóteses de solução pois permite reflectir sobre o tema.




Recursos didáticos

Os recursos didácticos prendem-se com serem auxiliares ou suportes no ato pedagógico,
são equipamentos e/ou materiais que poderão facilitar o processo de aprendizagem. Os
recursos didácticos a utilizar, tendo em conta os objectivos da formação, os
destinatários, e a própria temática, prendem-se com os visuais, audiovisuais, e, por fim,
recursos do meio ambiente. Ao nível dos recursos visuais constam o projetor
multimédia e o computador, e no que concerne aos recursos audiovisuais abrange os
filmes, na abordagem teórica. Na abordagem prática, na vivência em termos de piscina
serão então os recursos do meio ambiente.




Avaliação da aprendizagem

A avaliação da presente formação de hidroterapia será continua finalizando numa
avaliação final em que serão testados os conhecimentos teóricos e práticos a nível do
teste teórico.

Na avaliação continua irão constar critérios como a participação do formando, sentido
de responsabilidade e a relação do formando com os seus colegas formandos (trabalhos
de grupo e relação interpessoal) e o formador. Nesta avaliação existirá o recurso da
observação direta e o método de perguntas. Ao longo da formação irá existir uma aula
prática de modo a integrar os conhecimentos teóricos. Após o último módulo, os
formandos devem ser capazes de realizar a análise e desenvolvimento de um estudo de
caso, bem como a realização de um teste de avaliação teórico.

Na avaliação continua, ao nível do teste teórico, este constitui 50% da avaliação final;
Através da Grelha de Observação (em Anexo), bem como, a relação com
formandos/formador constituirão o valor de 20% do total da avaliação. O estudo de caso
a analisar e desenvolver terá um peso na avaliação de 30%.




Certificação da formação

Os formandos recebem um certificado de aprovação na formação, com a respetiva nota,
caso cumpram os critérios de avaliação, e obtenham classificação superior a 9,5 valores.
Em caso de não cumprimento dos critérios de avaliação expostos, os formandos, irão
somente obter uma declaração onde constam as horas e respetivos módulos de
participação.

Custos e financiamento

A presente formação é financiada pelo Programa Operacional Potencial Humano –
POPH.
Anexos
Anexo I
Ficha de inscrição

Acção de Formação : Hidroterapia

(Todos os candidatos deverão entregar cópia do Bilhete de Identidade / Cartão do
Cidadão, Número de Identificação Fiscal e um currículo abreviado)



1 – Identificação do Candidato:

Nome: _______________________________________________________________

Residência:____________________________________________________________

Contacto telefónico : __________________ E-mail : ___________________________

2 – Situação Profissional

Local de Trabalho : _____________________________________________________

Funções desempenhadas: ________________________________________________

Categoria / Cargo : _____________________________________________________

Habilitações Literárias: __________________________________________________

3 – Motivo pelo qual se inscreve nesta acção de formação :

______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________

4 - Outras acções de formação / cursos frequentados anteriormente na mesma área
funcional:




                                    _______________, ___ de ____________ de 2009



                       _________________________________

                              ( Assinatura conforme BI)
Anexo II
Registo de assiduidade


Entidade: Partner Hotel                                               Dia 10 de Fevereiro de 2013

Formação: Hidroterapia
Formandos: Profissionais de saúde do meio aquático
Início da Formação: 7 de Fevereiro de 2013
Fim da Formação: 8 de Março de 2013
Nº total de horas: 50 horas
Sessão nº II


                                                         Horas
Nome Completo                 19-20h          20-21h                21-22h           22h-23h
                                                       Assinatura




    Formador (a):
Anexo III
Questionário de Avaliação Global da Ação de Formação




    Designação da Ação de Formação: Hidroterapia

    Data:

    A sua opinião sobre a ação de formação que hoje termina é de extrema importância. Desta
    forma solicitamos que responda às seguintes questões:

    Legenda: 1 – Discordo totalmente; 2 – Discordo; 3 – Concordo; 4 – Concordo totalmente




    1.   Relativamente à ação de formação como avalia os conteúdos/temáticas/avaliação:

                             Itens                                      1         2           3   4
1.1. Muito interessante/útil para as funções que desempenho ou
     poderei vir a desempenhar

1.2. Bom aprofundamento dos conteúdos/temáticos abordados

1.3. Tempo dedicado à exposição teórica foi adequado
1.4. Tempo dedicado à exposição prática foi adequado

1.5. Grau de aquisição/aprofundamento dos meus conhecimentos foi
     muito bom
1.6. O processo de avaliação foi o mais adequado
2. Relativamente à organização da ação de formação, designadamente no que toca a
          recursos de apoio mobilizados, como avalia:


                              Item                               1        2        3      4
A qualidade e adequação da documentação distribuída foram
boas
A qualidade e adequação dos suportes pedagógicos utilizados
(videoprojector, quadros didáticos...) foram boas
A duração da ação de formação foi a adequada às temáticas e
necessidades dos formandos
A avaliação geral dos formadores que ministraram a ação de
formação foi boa
A entidade promotora (secretariado) deu todo o apoio
necessário
A qualidade das instalações e condições ambientais foram as
adequadas



       3. No que concerne às suas expectativas

       Legenda: 1 - Não concretizadas - a 4 - Concretizadas


                              Item                               1        2       3       4
As expectativas iniciais foram plenamente concretizadas




       Outros comentários e/ou sugestões:


       ______________________________________________________________________

       ______________________________________________________________________


       Assinatura (facultativa)



       Obrigado (a) pela sua colaboração
Anexo IV
Questionário de Avaliação do Desempenho do Formador



   Designação da Ação de Formação: Hidroterapia

   Formador (a):

   Para cada afirmação avalie na escala apresentada o desempenho do formador:

   Legenda: 1 – Insuficiente; 2 - Suficiente; 3 - Bom; 4 – Muito Bom

                               Itens                                   1   2    3   4
Clareza na apresentação dos objectivos pedagógicos/de aprendizagem a
alcançar
Domínio das matérias ministradas
Capacidade de motivação dos formandos

Desenvolvimento de metodologias pedagógicas adequadas
Verificação, ao longo da acção de formação, da aquisição de
aprendizagens por parte dos formandos
Demonstração ao grupo das aplicações práticas das matérias
em estudo
Demonstração de interesse pelas dificuldades dos formandos
(apoio na resolução de problemas concretos)
Apresentação de estratégias de apoio à rentabilização dos
saberes adquiridos (ex: consulta de sites especializados na
matéria, referências bibliográficas, centros para consulta de
informação acercadas temáticas abordadas...)
Classificação Final:




        Sugestões:______________________________________________________________
        ______________________________________________________________________
        ______________________________________________________________________
        ______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
__________________________________________________________________

Assinatura: (facultativa)




Data: __________________



Obrigado(a) pela sua colaboração
Anexo V
Questionário de Avaliação da Entidade Formadora



   Designação da Ação de Formação: Hidroterapia

   Formador (a):

   Para cada afirmação avalie na escala apresentada o desempenho da Entidade Formadora:

   Legenda: 1 – Insuficiente; 2 – Suficiente; 3 – Bom; 4 – Muito Bom




                             Itens                              1       2         3       4
Objetivos da Acão de Formação
Conteúdos programáticos da Ação de Formação
Estruturação do programa
Utilidade dos conteúdos dos módulos
Motivação e participação
Instalações e equipamentos
Documentação
Meios audiovisuais
Utilização de recursos didácticos
Apoio técnico-administrativo
Formadores da Ação de Formação




                                            Assinatura
Anexo VI
Grelha de avaliação

                             Nome:                                                                        Data:

                             A avaliação das aprendizagens dos formandos, dada a dinâmica essencialmente ativa e
                             de aplicação prática, é feita através de duas metodologias:

                                    Feedback das auto-avaliações
                                    Avaliação por observação, realizada pelo Formador (a)

                                                                 Auto-avaliação


                                              Items para apreciação                           Nível de Sucesso
                                                                                        1        2         3       4

                                Participação nas actividades
Competências
   gerais




                                Sentido de responsabilidade

                                Relacionamento com o grupo e com o formador

                                Escolha do tema adaptável ao estudo

                                Planeamento de tema para um período de tempo
                                restrito
  Competências Específicas




                                Selecção da metodologia

                                Descrever as características do público-alvo

                                Aferição o nível de escrita ao público-alvo

                                Uso de diálogo informal e interactivo

                                Formulação de objectivos

                                Estruturação um módulo de auto-estudo

                                Construção perguntas de auto-avaliação

                                Apreciação final do trabalho



                                                                   Assinatura

                             ______________________________________________________________________
Anexo VII
Grelha de observação



 Avaliação dos formandos

 Data:

 Legenda: 1 – Mau; 2 – Insuficiente; 3 – Suficiente; 4 – Bom; 5 – Muito Bom




                                             Comportamento
Nomes
                                                              Aplicação de    Execução de
               Atenção     Participação    Compreensão
                                                             conhecimentos      tarefas




                               Assinatura Formador (a):
Anexo VIII
Apuramento da Avaliação final dos Formandos

Acção de Formação: Hidroterapia

Data de Início: ___ / ___ / ___                    Data de conclusão: ___ / ____ / ___




Observações:

                           Nomes                                    Nota final




Data: ___/____/___

                                      Assinatura
Anexo IX



- Certificado -
Anexo X


- Cronograma -
Formação Hidroterapia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoBiblioteca Escolar Ourique
 
Corrigenda de avaliação
Corrigenda de avaliaçãoCorrigenda de avaliação
Corrigenda de avaliaçãoDebora_Marques
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]J P
 
Projeto de intervenção pedagógica
Projeto de intervenção pedagógica Projeto de intervenção pedagógica
Projeto de intervenção pedagógica Thacia Carpenter
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigoAdelmo Bicalho
 
Definição de Objetivos - construção
Definição de Objetivos - construçãoDefinição de Objetivos - construção
Definição de Objetivos - construçãoRonaldo Otero
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Biblioteca FEAUSP
 
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Cátia Elias
 
Plano de Sessão Autoscopia Final
Plano de Sessão Autoscopia FinalPlano de Sessão Autoscopia Final
Plano de Sessão Autoscopia FinalDebora_Marques
 
manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021
manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021
manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021Informanuais ®
 
Recursos didaticos e multimedia
Recursos didaticos e multimediaRecursos didaticos e multimedia
Recursos didaticos e multimediaAna Martins
 
Relatório final pap leandro
Relatório final pap   leandroRelatório final pap   leandro
Relatório final pap leandroLeandro Pacheco
 
Guia funcionamento FPIF 2012
Guia funcionamento FPIF 2012Guia funcionamento FPIF 2012
Guia funcionamento FPIF 2012EDUCATE
 
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de AprendizagemPlataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de AprendizagemCarina Mano
 
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaIZIS PAIXÃO
 

Mais procurados (20)

Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 
Recursos didáticos
Recursos didáticosRecursos didáticos
Recursos didáticos
 
Corrigenda de avaliação
Corrigenda de avaliaçãoCorrigenda de avaliação
Corrigenda de avaliação
 
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
PRA - Portefólio Reflexivo Aprendizagens [RVCC]
 
Projeto de intervenção pedagógica
Projeto de intervenção pedagógica Projeto de intervenção pedagógica
Projeto de intervenção pedagógica
 
Planos de Formação
Planos de FormaçãoPlanos de Formação
Planos de Formação
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigo
 
Definição de Objetivos - construção
Definição de Objetivos - construçãoDefinição de Objetivos - construção
Definição de Objetivos - construção
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
 
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]Metodos tecnicas pedagogicas[1]
Metodos tecnicas pedagogicas[1]
 
Plano de Sessão Autoscopia Final
Plano de Sessão Autoscopia FinalPlano de Sessão Autoscopia Final
Plano de Sessão Autoscopia Final
 
manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021
manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021
manuais de formação ufcd Catalogo informanuais janeiro 2021
 
Recursos didaticos e multimedia
Recursos didaticos e multimediaRecursos didaticos e multimedia
Recursos didaticos e multimedia
 
P.i.p
P.i.pP.i.p
P.i.p
 
Relatório final pap leandro
Relatório final pap   leandroRelatório final pap   leandro
Relatório final pap leandro
 
Guia funcionamento FPIF 2012
Guia funcionamento FPIF 2012Guia funcionamento FPIF 2012
Guia funcionamento FPIF 2012
 
Apresentação TCC
Apresentação TCCApresentação TCC
Apresentação TCC
 
Relatorio de Estágio
Relatorio de EstágioRelatorio de Estágio
Relatorio de Estágio
 
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de AprendizagemPlataformas Colaborativas e de Aprendizagem
Plataformas Colaborativas e de Aprendizagem
 
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Centro Histórico de Curitiba
 

Destaque

Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervençãomoniquests
 
Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção Superestagio
 
Trabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervençãoTrabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervençãohalinedias
 
Premissas para um projeto de intervenção pedagógica
Premissas para um projeto de intervenção pedagógicaPremissas para um projeto de intervenção pedagógica
Premissas para um projeto de intervenção pedagógicaJeca Tatu
 
Orientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervençãoOrientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervençãoLidiane Lima
 
Projeto de intervenção estagio ii -
Projeto de intervenção   estagio ii -Projeto de intervenção   estagio ii -
Projeto de intervenção estagio ii -Alexsandra Veras
 

Destaque (8)

Projeto de Intervenção
Projeto de IntervençãoProjeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
 
Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção Projeto de Intervenção
Projeto de Intervenção
 
Projeto de intervenção
Projeto de intervençãoProjeto de intervenção
Projeto de intervenção
 
Trabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervençãoTrabalho completo projeto de intervenção
Trabalho completo projeto de intervenção
 
Premissas para um projeto de intervenção pedagógica
Premissas para um projeto de intervenção pedagógicaPremissas para um projeto de intervenção pedagógica
Premissas para um projeto de intervenção pedagógica
 
Orientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervençãoOrientações para o projeto de intervenção
Orientações para o projeto de intervenção
 
Projeto de intervenção estagio ii -
Projeto de intervenção   estagio ii -Projeto de intervenção   estagio ii -
Projeto de intervenção estagio ii -
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 

Semelhante a Formação Hidroterapia

Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018angelitamelo
 
Grau ii 07_biomecanica (1)
Grau ii 07_biomecanica (1)Grau ii 07_biomecanica (1)
Grau ii 07_biomecanica (1)Sofia Cavaco
 
17311034 0 - plano de aprendizagem
17311034 0 - plano de aprendizagem17311034 0 - plano de aprendizagem
17311034 0 - plano de aprendizagemLuciana Mendonça
 
apres_fisioterapia.ppt
apres_fisioterapia.pptapres_fisioterapia.ppt
apres_fisioterapia.pptZedequiaSilva
 
Estratégias de Educação a Distância na Área da Saúde
Estratégias de Educação a Distância na Área da SaúdeEstratégias de Educação a Distância na Área da Saúde
Estratégias de Educação a Distância na Área da SaúdeMaíra Latorre Lopez
 
Apostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginásticaApostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginásticaNayara de Queiroz
 
Fundamentos metodológicos da ginastica
Fundamentos metodológicos da ginastica Fundamentos metodológicos da ginastica
Fundamentos metodológicos da ginastica marcelosilveirazero1
 
Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia
 Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia  Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia
Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia AndreSoares520583
 
Curso de Massagem Geotermal
Curso de Massagem GeotermalCurso de Massagem Geotermal
Curso de Massagem GeotermalBodylogistic
 
Guia de Estudo.ppsm.pdf
Guia de Estudo.ppsm.pdfGuia de Estudo.ppsm.pdf
Guia de Estudo.ppsm.pdfYanJorge2
 
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagemTerminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagemhttp://bvsalud.org/
 
9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...
9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...
9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...Carlos Valentim
 
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfestagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfSABRINARODRIGUES32506
 

Semelhante a Formação Hidroterapia (20)

Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
 
Grau ii 07_biomecanica (1)
Grau ii 07_biomecanica (1)Grau ii 07_biomecanica (1)
Grau ii 07_biomecanica (1)
 
17311034 0 - plano de aprendizagem
17311034 0 - plano de aprendizagem17311034 0 - plano de aprendizagem
17311034 0 - plano de aprendizagem
 
Livro atletismo
Livro atletismoLivro atletismo
Livro atletismo
 
apres_fisioterapia.ppt
apres_fisioterapia.pptapres_fisioterapia.ppt
apres_fisioterapia.ppt
 
Cursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivoCursose clinico intensivo
Cursose clinico intensivo
 
Estratégias de Educação a Distância na Área da Saúde
Estratégias de Educação a Distância na Área da SaúdeEstratégias de Educação a Distância na Área da Saúde
Estratégias de Educação a Distância na Área da Saúde
 
Apostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginásticaApostila fundamentos da ginástica
Apostila fundamentos da ginástica
 
Fundamentos metodológicos da ginastica
Fundamentos metodológicos da ginastica Fundamentos metodológicos da ginastica
Fundamentos metodológicos da ginastica
 
Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia
 Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia  Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia
Congresso de Atividade Física, Saúde e Educação de Rondônia
 
Natação na Escola.pdf
Natação na Escola.pdfNatação na Escola.pdf
Natação na Escola.pdf
 
Núcleo de Enfermagem Baseado em Evidências
Núcleo de Enfermagem Baseado em EvidênciasNúcleo de Enfermagem Baseado em Evidências
Núcleo de Enfermagem Baseado em Evidências
 
Humanização na Formação do Profissional da Saúde
Humanização na Formação do Profissional da SaúdeHumanização na Formação do Profissional da Saúde
Humanização na Formação do Profissional da Saúde
 
Curso de Massagem Geotermal
Curso de Massagem GeotermalCurso de Massagem Geotermal
Curso de Massagem Geotermal
 
Guia de Estudo.ppsm.pdf
Guia de Estudo.ppsm.pdfGuia de Estudo.ppsm.pdf
Guia de Estudo.ppsm.pdf
 
Metodologia multi funcional
Metodologia multi funcionalMetodologia multi funcional
Metodologia multi funcional
 
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagemTerminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
Terminologias em Saúde: ensino e aprendizagem
 
9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...
9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...
9922+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++...
 
referencial detalhado do curso formação pedagógica inicial de formadores | CCP
referencial detalhado do curso formação pedagógica inicial de formadores | CCPreferencial detalhado do curso formação pedagógica inicial de formadores | CCP
referencial detalhado do curso formação pedagógica inicial de formadores | CCP
 
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfestagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
 

Mais de Debora_Marques

A convenção dos direitos da criança
A convenção dos direitos da criança  A convenção dos direitos da criança
A convenção dos direitos da criança Debora_Marques
 
Intervenção precoce na infância em portugal
Intervenção precoce na infância em portugal Intervenção precoce na infância em portugal
Intervenção precoce na infância em portugal Debora_Marques
 
Cartão de Visita - Frente
Cartão de Visita - FrenteCartão de Visita - Frente
Cartão de Visita - FrenteDebora_Marques
 
Cartão de Visita - Verso
Cartão de Visita - VersoCartão de Visita - Verso
Cartão de Visita - VersoDebora_Marques
 
Questionário lactação
Questionário lactaçãoQuestionário lactação
Questionário lactaçãoDebora_Marques
 
Reabilitação aquática débora marques
Reabilitação aquática débora marquesReabilitação aquática débora marques
Reabilitação aquática débora marquesDebora_Marques
 
Grelha de Observação
Grelha de ObservaçãoGrelha de Observação
Grelha de ObservaçãoDebora_Marques
 
Teste de Avaliação Autoscopia Final
Teste de Avaliação Autoscopia FinalTeste de Avaliação Autoscopia Final
Teste de Avaliação Autoscopia FinalDebora_Marques
 
Corrigenda de Avaliação PIP
Corrigenda de Avaliação PIPCorrigenda de Avaliação PIP
Corrigenda de Avaliação PIPDebora_Marques
 
Teste de Avaliação PIP
Teste de Avaliação PIPTeste de Avaliação PIP
Teste de Avaliação PIPDebora_Marques
 
Audição no meio intra uterino
Audição no meio intra uterino Audição no meio intra uterino
Audição no meio intra uterino Debora_Marques
 

Mais de Debora_Marques (18)

A convenção dos direitos da criança
A convenção dos direitos da criança  A convenção dos direitos da criança
A convenção dos direitos da criança
 
Intervenção precoce na infância em portugal
Intervenção precoce na infância em portugal Intervenção precoce na infância em portugal
Intervenção precoce na infância em portugal
 
Cartão de Visita - Frente
Cartão de Visita - FrenteCartão de Visita - Frente
Cartão de Visita - Frente
 
Cartão de Visita - Verso
Cartão de Visita - VersoCartão de Visita - Verso
Cartão de Visita - Verso
 
Questionário lactação
Questionário lactaçãoQuestionário lactação
Questionário lactação
 
Reabilitação aquática débora marques
Reabilitação aquática débora marquesReabilitação aquática débora marques
Reabilitação aquática débora marques
 
4. ficha aval aula
4. ficha aval aula4. ficha aval aula
4. ficha aval aula
 
Manual do Módulo II
Manual do Módulo IIManual do Módulo II
Manual do Módulo II
 
Hidroterapia PIP
Hidroterapia PIPHidroterapia PIP
Hidroterapia PIP
 
Grelha de Observação
Grelha de ObservaçãoGrelha de Observação
Grelha de Observação
 
Folheto (Manual)
Folheto (Manual)Folheto (Manual)
Folheto (Manual)
 
Folheto II (Manual)
Folheto II (Manual)Folheto II (Manual)
Folheto II (Manual)
 
Esclerose múltipla
Esclerose múltiplaEsclerose múltipla
Esclerose múltipla
 
Capa Autoscopia Final
Capa Autoscopia FinalCapa Autoscopia Final
Capa Autoscopia Final
 
Teste de Avaliação Autoscopia Final
Teste de Avaliação Autoscopia FinalTeste de Avaliação Autoscopia Final
Teste de Avaliação Autoscopia Final
 
Corrigenda de Avaliação PIP
Corrigenda de Avaliação PIPCorrigenda de Avaliação PIP
Corrigenda de Avaliação PIP
 
Teste de Avaliação PIP
Teste de Avaliação PIPTeste de Avaliação PIP
Teste de Avaliação PIP
 
Audição no meio intra uterino
Audição no meio intra uterino Audição no meio intra uterino
Audição no meio intra uterino
 

Formação Hidroterapia

  • 1. Proposta de Intervenção Pedagógica Formação Pedagógica Inicial de Formadores 2012/2013 Formanda: Débora Marques Formadores (as): Drª Maria dos Anjos; Drª Bela Caeiro; Dr Bruno Castela
  • 2. Índice Introdução………………………………………………………………………………. 3 Justificação da formação………………………………………………………………...4 Designação temática da formação……………………………………………………….4 Perfil do Formador….…………………………………………………………………...4 Público-alvo……………………………………………………………………………...5 Perfil dos formandos…………………………………………………………………….5 Condições de realização…………………………………………………………………5 Data limite de inscrição………………………………………………………………….5 Duração da formação………………………...….……………………………………….5 Normas de assiduidade…………………………………………………………………..6 Local da formação……………………………………………………………………….6 Designação do Curso……………………………………………………………...……..6 Conteúdos programáticos e carga horária……………………………………………..6-8 Objetivos gerais e específicos do módulo……………………………………………..8-9 Métodos e técnicas pedagógicas…………………………………………………………9 Recursos didácticos…………………………………………………………………….10 Avaliação da aprendizagem………………………………………………………...10-11 Certificação da formação/Custos e financiamento…….……………………………….11 Anexo I – Ficha de inscrição Anexo II – Registo de Assiduidade Anexo III - Questionário de Avaliação Global da Ação de Formação Anexos Anexo IV - Questionário de Avaliação do Desempenho do Formador Anexo V - Questionário de Avaliação da Entidade Formadora Anexo VI – Grelha de avaliação Anexo VII – Grelha de observação Anexo VIII - Apuramento da Avaliação final dos Formandos Anexo IX – Certificado Anexo X - Cronograma
  • 3. Introdução A presente Proposta de Intervenção Pedagógica surge como Objetivo Final de concretização do Curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores, tendo decorrido no período de 8 de Outubro a 30 de Novembro, nas instalações da Entidade Partnerhotel - Entidade autorizada a desenvolver a componente pedagógica do curso referenciado, cujo Certificado de Autorização é o n.º C1173009. O presente projeto foi desenvolvido de acordo com os conteúdos adquiridos ao longo das diversas temáticas dos variados módulos pertencentes ao Curso da Formação Pedagógica Inicial de Formadores. O principal intuito da realização do presente trabalho é que cada formando esteja apto de contribuir no desenvolvimento do sistema de formação onde poderá desenvolver a actividade de formador, pois cada formador deve-se consciencializar das vantagens do planeamento da formação. O que foi referido anteriormente diz respeito ao fato de que o formador deve ser o técnico cuja ação incide em diversos contextos, níveis e situações de aprendizagem, onde recorre diferentes estratégias, métodos, técnicas e instrumentos de formação e avaliação, de forma a promover a aquisição de conhecimentos e competências, bem como, o desenvolvimento de atitudes e comportamentos adequados ao desempenho profissional, pois este é o perfil do formador.
  • 4. Justificação da formação Existem variados estudos que remontam á utilização da água como terapia que datando de tempos remotos. A compreensão das propriedades físicas da água e das respostas fisiológicas á imersão, associadas á utilização de movimentos e exercícios, pode favorecer a actuação da fisioterapia aquática, a Hidroterapia, e potenciar o processo de intervenção fisioterapêutica. Tendo em conta o ambiente aquático, ou seja, a diminuição da acção da gravidade, existe um ambiente ideal de reabilitação de doentes que necessitem de uma menor descarga de peso nas articulações ou que possuam limitações na terapia em solo, exemplos disso são a melhoria do equilíbrio e coordenação motora a nível dos idosos, do Síndrome de Down, da Paralisia Cerebral, da qualidade de vida da grávida, na Síndrome de Edwards, entre tantas outras patologias. Tendo em conta os benefícios associados á prática terapêutica no meio aquático, a Hidroterapia, torna-se imperativa a formação deste método terapêutico de modo a melhorar a qualidade de vida do Outro, bem como, potencializar a acção do profissional do meio aquático na intervenção da melhoria da qualidade de vida e potenciar a autonomia das Atividades de Vida Diária dos doentes. O profissional de saúde deve ser possuidor de um perfil que contribui para a saúde mental e física dos seus doentes, melhorando não só a este como também na sua esfera social e familiar, pois o Homem é um ser bio-psico-social. Por tudo o que atrás foi descrito, torna-se imprescindível a formação nesta área, de modo a promover o conhecimento de variadas técnicas e benefícios de intervenção da Hidroterapia. Designação temática da formação A temática a desenvolver na presente formação, ou seja, o curso é denominado “Hidroterapia”. Perfil do Formador (a) O(a) formador(a) desta formação deverá possuir o Certificado de Aptidão profissional de Formador (CAP) válido, experiência mínima de 2 anos na área de formação em causa, e, pós-graduação de Fisioterapia em meio aquático.
  • 5. Público-alvo O público-alvo da presente formação de Hidroterapia prende-se com profissionais de saúde a nível do meio aquático. Perfil dos formandos  Perfil de entrada Os formandos deverão ser profissionais de saúde do meio aquático, possuindo uma licenciatura ligada á Saúde, esteja empregado, e, por fim, com idade superior a 24 anos.  Perfil de saída Os formandos deverão ser capazes de descrever a temática da Hidroterapia, e quais os benefícios de utilização nas diferentes patologias, bem como conseguirem utilizar a Hidroterapia no seu local de trabalho. Condições de realização Número máximo de formandos no valor de 13 pessoas, sendo que o mínimo é de 10, reservando-se o direito de não iniciar a formação em caso de não se atingir o mínimo exigido. Data limite de inscrição A data limite de inscrição prende-se com o fato de existir um número máximo de formandos a obter na formação. Dado que a data de início da presente formação de Hidroterapia se encontra estipulada para dia 7 de Janeiro de 2013, a data limite de inscrição expira dia 7 de Dezembro de 2012. Duração da formação A formação possui a duração de 50 horas, decorrendo entre dia 7 de janeiro de 2013 e 8 de Fevereiro de 2013, em horário pós-laboral, com exceção do fim de semana, em 15 sessões com a duração de 3 a 4 horas.
  • 6. Normas de assiduidade No final de cada sessão, será passada uma folha de presenças de modo aos formandos assinarem. A obtenção do Certificado está condicionada além do aproveitamento exposto no ponto “Avaliação da Aprendizagem”, a uma participação mínima de 80% das horas destinadas á formação, ou seja, obrigatória a presença de pelo menos 4 sessões. Local da formação A formação será instruída e desenvolvida em instalações indicadas para o efeito, nomeadamente na Partner Hotel em Reguengos de Monsaraz. Curso: Hidroterapia Conteúdos programáticos e carga horária Módulos Designação Nº horas Módulo I Introdução à Reabilitação Aquática 10 Princípios Físicos da água Módulo II 10 Efeitos fisiológicos, terapêuticos e psicológicos da imersão Módulo III Avaliação na piscina terapêutica 10 Equipamento de Exercício no ambiente aquático Módulo IV 10 Noções sobre as técnicas de reabilitação em hidroterapia Prática supervisionada em piscina aquecida Módulo V Planeamento da reabilitação Aquática 10 Avaliação em solo e dentro da piscina Total 50 Módulo I Designação: Introdução á Reabilitação Aquática  História da reabilitação aquática
  • 7. Origem da utilização da água de forma terapêutica (objectivos, indicações, contra-indicações e precauções) Módulo II Designação: Princípios físicos da água  Densidade  Pressão hidrostática  Calor Específico  Refracção  Empuxo/Flutuação  Viscosidade  Turbulência Efeitos fisiológicos, terapêuticos e psicológicos da imersão  Sistema músculo-esquelético e neuromuscular  Sistema circulatório  Sistema pulmonar  Sistema renal e outros Módulo III Designação: Avaliação na piscina terapêutica  Ficha de Avaliação no solo e na água Módulo IV Designação: Equipamento de Exercício no ambiente aquático  Princípios e benefícios dos equipamentos  Escolha e cuidado adequado do equipamento
  • 8. Noções sobre as técnicas de reabilitação em hidroterapia  Noções sobre as técnicas de reabilitação em hidroterapia  Método Watsu (Conceito, objetivos da técnica, indicações e contra-indicações)  Método Halliwick (conceito, utilização, pontos de reeducação e equilíbrio)  Exercícios Terapêuticos (Ortopedia, reumatologia, neurologia e pediatria) Módulo V Designação: Prática supervisionada em piscina aquecida  Demonstração dos princípios físicos da água utilizada na reabilitação  Treino das principais técnicas de entrada e saída do utente da piscina  Divisão em grupos dos alunos para aplicação das técnicas aprendidas Planeamento da reabilitação aquática  Ênfase no aprendizado das técnicas de Reabilitação Aquática Avaliação em solo e dentro da piscina  Demonstração pelo docente, dos métodos estudados na teoria.  Divisão em grupo dos alunos para aplicação das técnicas aprendidas Objetivo geral do módulo  Promover o desenvolvimento da temática da Hidroterapia - definição, tipos, pré- requisitos de piscina, benefícios e indicação dos variados tipos de patologias
  • 9. Objetivos específicos do módulo  Definir a temática, Hidroterapia  Promover os princípios e efeitos da água  Promover conhecimentos na avaliação da terapêutica  Desenvolver os diferentes tipos de hidroterapia – Watsu e Halliwick  Conhecer os benefícios da prática aquática terapêutica  Entender a utilização e benefícios da Hidroterapia na prática profissional  Avaliar indicação e contra-indicação da hidroterapia;  Identificar os equipamentos ou acessórios aquáticos; Métodos e técnicas pedagógicas Perante a formação em Hidroterapia, como qualquer outro tipo de formação que envolva a prática, é necessária a abordagem teórica de modo a existir o conjugar a nível prático. Ao longo da formação de 50 horas de Hidroterapia encontra-se estipulada a utilização do método expositivo de modo á aquisição de conhecimentos, onde os formandos ficam motivados para o tema, onde se desenvolvem os conteúdos, se explica os conceitos principais, portanto, irá ser utilizado de modo a transmitir o conteúdo de modo a posteriormente ser utilizado ao nível da prática. Outro tipo de método é o método interrogativo onde se dá importância ao pensamento independente e ativo, onde aos formandos se invoca a atitude e pensamento mais autónoma através de questões efectuadas de modo a evocar a matéria desenvolvida de modo a reformular igualmente síntese de conteúdos. No interior do método referido atrás, existe a técnica de perguntas. A técnica de perguntas irá ser utilizada de modo a estimular o brainstorming (debate de ideias), determinar a razão de certas opiniões, bem como, considerar uma acção, decisão e/ou ideia. Perante o tipo de formação presente, a hidroterapia, é de especial importância a utilização dos métodos demonstrativo e ativo. O método demonstrativo é utilizado maioritariamente na aprendizagem de tarefas manuais ou psicomotoras, pelo que encontra-se inteiramente interligado á prática de hidroterapia, pois desenvolve o nível das aptidões psico-motoras. Neste tipo de método será utilizada a demonstração indirecta, através de filmes de demonstração da prática de Watsu e Halliwick (técnicas
  • 10. de hidroterapia), e a demonstração direta. O método ativo é deveras importante numa temática como a hidroterapia pois tal como os 90% do que dizemos enquanto fazemos algo em que reflectimos e participamos pessoalmente, o formando e o processo de aprendizagem possuem um papel dinâmico, onde o formando procura saber, toma decisões, trabalhos de grupo, bem como, através da aplicação prática dos conhecimentos teóricos aumenta a capacidade de realização com sucesso dos objetivos. As técnicas pedagógicas a utilizar no decorrer da formação prendem-se com o brainstorming, com os trabalhos de grupo, o estudo de caso. Os trabalhos de grupo de modo a existir um debate de ideias de modo a fomentar as relações interpessoais promovendo a motivação, existindo uma maior rapidez na realização dos objectivos. Por fim, na técnica pedagógica de Estudo de Caso existe um estudo de um caso que necessita de uma resolução e/ou decisão, pois permite analisar uma situação em concreto, concebendo variadas hipóteses de solução pois permite reflectir sobre o tema. Recursos didáticos Os recursos didácticos prendem-se com serem auxiliares ou suportes no ato pedagógico, são equipamentos e/ou materiais que poderão facilitar o processo de aprendizagem. Os recursos didácticos a utilizar, tendo em conta os objectivos da formação, os destinatários, e a própria temática, prendem-se com os visuais, audiovisuais, e, por fim, recursos do meio ambiente. Ao nível dos recursos visuais constam o projetor multimédia e o computador, e no que concerne aos recursos audiovisuais abrange os filmes, na abordagem teórica. Na abordagem prática, na vivência em termos de piscina serão então os recursos do meio ambiente. Avaliação da aprendizagem A avaliação da presente formação de hidroterapia será continua finalizando numa avaliação final em que serão testados os conhecimentos teóricos e práticos a nível do teste teórico. Na avaliação continua irão constar critérios como a participação do formando, sentido de responsabilidade e a relação do formando com os seus colegas formandos (trabalhos de grupo e relação interpessoal) e o formador. Nesta avaliação existirá o recurso da
  • 11. observação direta e o método de perguntas. Ao longo da formação irá existir uma aula prática de modo a integrar os conhecimentos teóricos. Após o último módulo, os formandos devem ser capazes de realizar a análise e desenvolvimento de um estudo de caso, bem como a realização de um teste de avaliação teórico. Na avaliação continua, ao nível do teste teórico, este constitui 50% da avaliação final; Através da Grelha de Observação (em Anexo), bem como, a relação com formandos/formador constituirão o valor de 20% do total da avaliação. O estudo de caso a analisar e desenvolver terá um peso na avaliação de 30%. Certificação da formação Os formandos recebem um certificado de aprovação na formação, com a respetiva nota, caso cumpram os critérios de avaliação, e obtenham classificação superior a 9,5 valores. Em caso de não cumprimento dos critérios de avaliação expostos, os formandos, irão somente obter uma declaração onde constam as horas e respetivos módulos de participação. Custos e financiamento A presente formação é financiada pelo Programa Operacional Potencial Humano – POPH.
  • 14. Ficha de inscrição Acção de Formação : Hidroterapia (Todos os candidatos deverão entregar cópia do Bilhete de Identidade / Cartão do Cidadão, Número de Identificação Fiscal e um currículo abreviado) 1 – Identificação do Candidato: Nome: _______________________________________________________________ Residência:____________________________________________________________ Contacto telefónico : __________________ E-mail : ___________________________ 2 – Situação Profissional Local de Trabalho : _____________________________________________________ Funções desempenhadas: ________________________________________________ Categoria / Cargo : _____________________________________________________ Habilitações Literárias: __________________________________________________ 3 – Motivo pelo qual se inscreve nesta acção de formação : ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________ 4 - Outras acções de formação / cursos frequentados anteriormente na mesma área funcional: _______________, ___ de ____________ de 2009 _________________________________ ( Assinatura conforme BI)
  • 16. Registo de assiduidade Entidade: Partner Hotel Dia 10 de Fevereiro de 2013 Formação: Hidroterapia Formandos: Profissionais de saúde do meio aquático Início da Formação: 7 de Fevereiro de 2013 Fim da Formação: 8 de Março de 2013 Nº total de horas: 50 horas Sessão nº II Horas Nome Completo 19-20h 20-21h 21-22h 22h-23h Assinatura Formador (a):
  • 18. Questionário de Avaliação Global da Ação de Formação Designação da Ação de Formação: Hidroterapia Data: A sua opinião sobre a ação de formação que hoje termina é de extrema importância. Desta forma solicitamos que responda às seguintes questões: Legenda: 1 – Discordo totalmente; 2 – Discordo; 3 – Concordo; 4 – Concordo totalmente 1. Relativamente à ação de formação como avalia os conteúdos/temáticas/avaliação: Itens 1 2 3 4 1.1. Muito interessante/útil para as funções que desempenho ou poderei vir a desempenhar 1.2. Bom aprofundamento dos conteúdos/temáticos abordados 1.3. Tempo dedicado à exposição teórica foi adequado 1.4. Tempo dedicado à exposição prática foi adequado 1.5. Grau de aquisição/aprofundamento dos meus conhecimentos foi muito bom 1.6. O processo de avaliação foi o mais adequado
  • 19. 2. Relativamente à organização da ação de formação, designadamente no que toca a recursos de apoio mobilizados, como avalia: Item 1 2 3 4 A qualidade e adequação da documentação distribuída foram boas A qualidade e adequação dos suportes pedagógicos utilizados (videoprojector, quadros didáticos...) foram boas A duração da ação de formação foi a adequada às temáticas e necessidades dos formandos A avaliação geral dos formadores que ministraram a ação de formação foi boa A entidade promotora (secretariado) deu todo o apoio necessário A qualidade das instalações e condições ambientais foram as adequadas 3. No que concerne às suas expectativas Legenda: 1 - Não concretizadas - a 4 - Concretizadas Item 1 2 3 4 As expectativas iniciais foram plenamente concretizadas Outros comentários e/ou sugestões: ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ Assinatura (facultativa) Obrigado (a) pela sua colaboração
  • 21. Questionário de Avaliação do Desempenho do Formador Designação da Ação de Formação: Hidroterapia Formador (a): Para cada afirmação avalie na escala apresentada o desempenho do formador: Legenda: 1 – Insuficiente; 2 - Suficiente; 3 - Bom; 4 – Muito Bom Itens 1 2 3 4 Clareza na apresentação dos objectivos pedagógicos/de aprendizagem a alcançar Domínio das matérias ministradas Capacidade de motivação dos formandos Desenvolvimento de metodologias pedagógicas adequadas Verificação, ao longo da acção de formação, da aquisição de aprendizagens por parte dos formandos Demonstração ao grupo das aplicações práticas das matérias em estudo Demonstração de interesse pelas dificuldades dos formandos (apoio na resolução de problemas concretos) Apresentação de estratégias de apoio à rentabilização dos saberes adquiridos (ex: consulta de sites especializados na matéria, referências bibliográficas, centros para consulta de informação acercadas temáticas abordadas...) Classificação Final: Sugestões:______________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________
  • 24. Questionário de Avaliação da Entidade Formadora Designação da Ação de Formação: Hidroterapia Formador (a): Para cada afirmação avalie na escala apresentada o desempenho da Entidade Formadora: Legenda: 1 – Insuficiente; 2 – Suficiente; 3 – Bom; 4 – Muito Bom Itens 1 2 3 4 Objetivos da Acão de Formação Conteúdos programáticos da Ação de Formação Estruturação do programa Utilidade dos conteúdos dos módulos Motivação e participação Instalações e equipamentos Documentação Meios audiovisuais Utilização de recursos didácticos Apoio técnico-administrativo Formadores da Ação de Formação Assinatura
  • 26. Grelha de avaliação Nome: Data: A avaliação das aprendizagens dos formandos, dada a dinâmica essencialmente ativa e de aplicação prática, é feita através de duas metodologias:  Feedback das auto-avaliações  Avaliação por observação, realizada pelo Formador (a) Auto-avaliação Items para apreciação Nível de Sucesso 1 2 3 4 Participação nas actividades Competências gerais Sentido de responsabilidade Relacionamento com o grupo e com o formador Escolha do tema adaptável ao estudo Planeamento de tema para um período de tempo restrito Competências Específicas Selecção da metodologia Descrever as características do público-alvo Aferição o nível de escrita ao público-alvo Uso de diálogo informal e interactivo Formulação de objectivos Estruturação um módulo de auto-estudo Construção perguntas de auto-avaliação Apreciação final do trabalho Assinatura ______________________________________________________________________
  • 28. Grelha de observação Avaliação dos formandos Data: Legenda: 1 – Mau; 2 – Insuficiente; 3 – Suficiente; 4 – Bom; 5 – Muito Bom Comportamento Nomes Aplicação de Execução de Atenção Participação Compreensão conhecimentos tarefas Assinatura Formador (a):
  • 30. Apuramento da Avaliação final dos Formandos Acção de Formação: Hidroterapia Data de Início: ___ / ___ / ___ Data de conclusão: ___ / ____ / ___ Observações: Nomes Nota final Data: ___/____/___ Assinatura
  • 32.