Escola do aprendizado dayanne louise

10.156 visualizações

Publicada em

Premissas da Escola do Aprendizado
1. A natureza complexa e imprevisível do ambiente da organização impede o controle deliberado; no final formulação e implementação se tornam indistinguíveis. 2. O líder também deve aprender juntamente com todo o sistema coletivo. 3. O aprendizado precede de forma emergente através do comportamento que estimula o pensamento retrospectivo para a compreensão da ação. 4. O papel da liderança é gerenciar o processo de aprendizado estratégico e não de preconceber estratégias deliberadas. 5. Estratégias aparecem primeiro com padrões do passado, depois como planos para o futuro e finalmente como perspectivas para guiar o comportamento geral.

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.156
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
352
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escola do aprendizado dayanne louise

  1. 1. Questões chave 0 Quem é realmente o arquiteto da estratégia? 0 Onde ocorre a formação da estratégia na organização? 0 Até que ponto o processo pode ser de fato deliberado e consciente?
  2. 2. Escola de Aprendizado 0 Pesquisadores perceberam que quando havia um redimensionamento estratégico importante, este dificialmente era de origem formal; 0 Advinham de pequenas ações do dia a dia, tomadas por todos os tipos de pessoas; 0 A soma dessas pequenas ações resultava em grandes mudanças de direção ao longo do tempo.
  3. 3. Além da Estrutura Formal
  4. 4. Estratégias maiseficazes, menos inteligentes (Clever)
  5. 5. Escola de Aprendizado0 A sexta escola da série e terceira do grupo das escolas descritivas.0 A formulação da estratégia resulta de um processo emergente, participativo - a aprendizagem coletiva; como as estratégias de fato se formam na organização ou que – pessoas informadas em qualquer parte da organização podem contribuir no processo de estratégia.0 A escola se desenvolveu através de diversas fases – como ela mesma aprendeu.
  6. 6. Incrementalismo Desarticulado0 Primeiras citações surgiram nos anos 60, com a elaboração de um conjunto de idéias.0 Decisões tomadas mais para resolver problemas do que para explorar oportunidades, com pouca consideração de meta;0 Os indivíduos de uma organização se empenhavam num processo informal de ajuste mútuo0 Não chegou a ser de formação de estratégia
  7. 7. Incrementalismo Lógico0 Década de 800 A organização consistida de vários ‘subsistemas’ sendo o processo do desenvolvimento estratégico de natureza incremental, de concepções integradas. O estrategista continua sendo o agente principal, porém sua estratégia necessitam estar em constante mudança alinhado com as decisões tomadas em cada subsistema.0 Teoria Evolucionária vêem as mudanças como derivando das interações dos subsistemas, em vez da liderança por si só.0 Emergem das rotinas, que são padrões repetitivos de atividades que sustentam e controlam o funcionamento regular da organização, sendo também responsáveis pela criação de mudanças.0 Mais ênfase na estratégia do que no estrategista.
  8. 8. Empreendimento Estratégico0 As iniciativas estratégicas se desenvolvem no fundo da hierarquia e então são defendidas, por gerentes de nível médio, que buscam a autorização de altos executivos.0 Movimentação estratégica, mas não necessariamente estratégia.
  9. 9. Estratégia emergente:0 A estratégia deliberada focaliza o controle- certificando-se que as intenções gerenciais são realizada em ação0 Já a estratégia emergente focaliza o aprendizado - compreensão pelo por meio da execução de ações regidas pelas
  10. 10. Aprendendo Estratégia na Organização Profissional0 Decisões tomadas por julgamento profissional : profissionais decidem por conta própria, porque anos de treinamento garantem que eles irão decidir de forma aceita em sua profissão. A liberdade individual se transforma em controle profissional.0 Decisões tomadas por sanção administrativa : capacidade dos gerentes centrais para gerenciar os profissionais através da hierarquia tradicional.0 Decisões tomadas por opção coletiva : Modelo colegiado baseado no interesse comum, modelo político baseado no interesse próprio, modelo “lata de lixo”, baseado em uma espécie de desinteresse e um modelo analítico também baseado em interesse próprio, porque utilizam a análise para promover seus candidatos estratégicos ou bloquear aqueles dos outros.0 Estratégias na Organização Profissional: A organização profissional é extremamente estável; contudo, em suas práticas profissionais, está em estado de mudança perpétua. A organização nunca muda enquanto suas operações nunca param de mudar.
  11. 11. Aprendendo Estratégia na Organização Profissional0 Todo comportamento estratégico real precisa combinar controle deliberado com aprendizado emergente.0 O verdadeiro aprendizado tem lugar nainterface de pensamento e ação, quandoos agentes refletem sobre o que fizeram.O aprendizado estratégico deve combinar reflexão com resultado.
  12. 12. Compreensão Retrospectiva0 O mundo é decretado. A realidade emerge da interpretação e atualização constantes de nossa experiência passada. Precisamos de ordem, mas esta gera anomalias e estas, por sua vez, fazem com que mudemos nossa ordem.0 Aprender não é possível sem agir. Compreensão emergente :0 As organizações podem aprender reconhecendo padrões em seus próprios comportamentos, convertendo assim estratégias emergentes do passado em estratégias deliberadas para o futuro.
  13. 13. Aprendendo com “Erros” na Honda Estratégia como Conjunto de posições Perspectiva unificada Plano Deliberado Planejamento VisãoEstratégia como Padrão Emergente Empreendimento Aprendizado
  14. 14. Premissas0 1. A natureza complexa e imprevisível do ambiente da organização impede o controle deliberado; no final formulação e implementação se tornam indistinguíveis. 2. O líder também deve aprender juntamente com todo o sistema coletivo. 3. O aprendizado precede de forma emergente através do comportamento que estimula o pensamento retrospectivo para a compreensão da ação. 4. O papel da liderança é gerenciar o processo de aprendizado estratégico e não de preconceber estratégias deliberadas. 5. Estratégias aparecem primeiro com padrões do passado, depois como planos para o futuro e finalmente como perspectivas para guiar o comportamento geral.
  15. 15. Novas direções para o aprendizado estratégico0 Aprendizado como criação de conhecimento0 As dinâmicas das capacidades organizacionais0 Além do aprendizado até o Caos
  16. 16. Aprendizado como criação de conhecimento0 Papel dos gerentes : Conversão do conhecimento tácito em conhecimento explícito0 Quatro modos de conversão do conhecimento: 0 Socialização : Partilha implícita de conhecimento tácito 0 Exteriorização : converte conhecimento tácito em explícito 0 Combinação : combina e passa conhecimento formalmente codificado de uma pessoa para outra 0 Interiorização : leva conhecimento explícito de volta ao tácito (aprender fazendo)0 A essência da estratégia está no desenvolvimento da capacidade organizacional para adquirir, criar, acumular e explorar o conhecimento.0 Aprendizado organizacional é o processo de mudança de pensamento e ação individuais e comuns, o qual é afetado pelas instituições das organizações, nas quais está embutido.
  17. 17. Aprendizado como criação de conhecimento Nível Processo Insumos/Resultados ExperiênciasIndividual Intuição Imagens Metáforas Linguagem Interpretação Mapa CognitivoGrupo Conversação/Diálogo Compreensões Comuns Integração Ajuste Mútuo Sistemas InterativosOrganização Planos/ Rotinas/Normas Institucionalização Sistemas de Diagnóstico Regras e ProcedimentosEstrutura unificante de Crossan, Lane & White para aprendizado organizacional (1997)
  18. 18. Além do aprendizado até o Caos0 As organizações devem ser vistas como sistemas dinâmicos em estado permanente de desequilíbrio. Uma organização dirigida de forma caótica é autosubversiva : ela dá boas vindas à instabilidade e procura criar crises como meio para transcender seus limites. Ela está em estado de revolução permanente.0 Teoria do caos para administração estratégica0 O planejamento a longo prazo é muito difícil0 As industrias não atingem um equilíbrio estável0 Mudanças drásticas podem acontecer inesperadamente0 Previsões a curto prazo e predições de padrões podem ser feitas0 São necessárias diretrizes para se lidar com a complexidade e a incerteza
  19. 19. Crítica da Escola do Aprendizado0 Sem estratégia - Nem sempre as organizações precisam de estratégias claras, contudo também é verdade que muitas organizações sofrem com a falta de uma estratégia claramente articulada.0 Estratégia Perdida - Um excesso de ênfase na aprendizagem também pode servir para minar uma estratégia coerente e perfeitamente viável. As pessoas deixam de lado aquilo que funciona, patrocinando iniciativas simplesmente porque elas são novas ou mais interessantes. Em última análise, não ter disciplina equivale a não ter organização.0 Estratégia Errada - Além da falta de estratégia e do não-aprendizado de boas estratégias, aprender de modo incremental também pode estimular o surgimento de estratégias que ninguém nunca quis, e muito menos pretendeu implementar. A organização é atraída, pouco a pouco, para uma posição indesejável.0 Cuidados com a aprendizagem - Não é uma solução definitiva. As pessoas tem que aprender, mas também tem que continuar realizando seu trabalho cotidiano eficientemente. Aprendizagem pode ser cara.
  20. 20. Contribuição e o contexto da escola da aprendizagem0 Traz uma realidade para o estudo da formação de estratégias que estava ausente nas outras escolas0 Baseada em grande parte em pesquisas descritivas, informa menos o que as organizações deveriam fazer e mais o que elas realmente fazem quando são confrontadas com condições complexas e dinâmicas.0 Baseada em métodos simples que parecem bem adequados para explicar fenômenos complexos, melhores talvez do que as técnicas sofisticadas de tantas ciências sociais – dos protocolos dos psicólogos cognitivistas à matemática dos economistas industriais.
  21. 21. "O simples fato de não querer montar uma estratégia acaba a deixando você uma pessoa estrategista." Kaio Giovanni Dayanne Louise Pereira Pinto Bacharel em Administração

×