SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
OBJETIVOS DA PESQUISA

   Entender o universo masculino e feminino nas questões ligadas a
   fidelidade conjugal:

       • Homens e mulheres acreditam na existência de pessoas com
         o comportamento semelhante ao do “Cadinho” (personagem
         do ator Alexandre Borges na novela Avenida Brasil) ?
       • As mulheres aceitariam conviver com um Cadinho em suas
         vidas ?
       • Os homens, no dia a dia, dão mais importância as esposas ou
         as amantes ?
       • Os homens consideram bom ter um “estilo de vida”
         semelhante ao do Cadinho ?

       QUANTIDADE DE RESPONDENTES: 386 pessoas.
FAIXA ETÁRIA DOS RESPONDENTES

   •   Homens e mulheres a partir dos 18 anos.

   •   77% dos entrevistados estão na faixa etária entre 18 anos
       e 35 anos (18 a 25 anos com 35% e 26 a 35 anos com
       42%).

   •   Entre 36 a 45 anos estão 18% dos respondentes.

   •   A minoria dos respondentes foi de pessoas com mais de 45
       anos, 5% das respostas.
REGIÃO ONDE MORA

   • Na região norte, local onde a maior parte da novela se passa,
     está a maioria dos respondentes: 36% dos entrevistados.

   • Na zona sul, núcleo em que se passa a história do Cadinho, está
     boa parte dos que participaram da pesquisa: 24% de
     respondentes.

   • A zona oeste contribuiu com 14% dos respondentes.

   • Com participação bem semelhante estão a baixada fluminense,
     a região central do Rio com 9% e a região metropolitana:
     com 8%.
VOCÊ ASSISTE A NOVELA AVENIDA BRASIL ?

                   13%




                                         NÃO
                                         SIM




        87%
ASSISTE A NOVELA?

   • Este resultado confirma a audiência da novela Avenida Brasil.

   • Dos 386 respondentes, 87% deles (entre homens e mulheres)
     afirmaram assistir a novela das 21 horas da TV Globo.
SEXO DOS ENTREVISTADOS

   •   O público feminino, que tradicionalmente é o mais fiel às
       novelas, foi maioria.

   •   Dos 386 entrevistados, 64% eram de mulheres e 36% de
       homens.

   •   No entanto o resultado apresenta uma mudança de cultura:
       os homens também marcam presença na audiência e
       admitem “nós também vemos novelas”.
O QUE HOMENS E MULHERES PENSAM SOBRE O PERSONAGEM
                    CANDINHO ?


     MULHERES                                         HOMENS

            8%                                                 9%




      92%                                              91%


            É APENAS UM PERSONAGEM DE FICÇÃO E NÃO EXISTE NA VIDA REAL

            EXISTEM MUITOS “CADINHOS” NA VIDA REAL
O QUE HOMENS E MULHERES PENSAM SOBRE O PERSONAGEM
CANDINHO ?

   • Para um tema tão polêmico até que as opiniões foram parecidas.

   • Quanto a existência de homens que se comportam como o
     personagem Cadinho, os gêneros praticamente tem a mesma
     opinião: 91% deles acreditam existir “Cadinhos” na vida
     real, bem como, para 92% delas, o personagem faz parte da
     “cultura machista” (é comum o homem trair a mulher).

   • Na descrença destes “maridos/amantes” as opiniões também
     se assemelham: 9% por cento dos homens acham que este
     tipo de pessoa só existe em novelas enquanto que 8% delas
     tem a mesma opinião.
AS MULHERS NÃO QUEREM UM “CADINHO”

   • Se na novela o “Carlos Eduardo” conseguiu conquistar três
     mulheres, no mundo real, a vida do personagem não seria fácil.

   • 81% das mulheres entrevistadas não querem nem saber de
     “Cadinhos”. A grande maioria quer uma vida normal, sem
     atropelos e muito menos dividir seus maridos com outras.

   • Mesmo assim, 16% até aceitariam um Cadinho como amante. É
     bem provável que o personagem rico, carinhoso, cuidadoso, que
     dê bons presentes tenha um lugar na vida destas mulheres.

   • Uma minoria de 3% admite ter um “Cadinho” como marido. Os
     motivos seriam os mesmos relatados acima e, muito mais, até
     concordariam com uma “frequente ausência deste marido”
     (confessam que teriam um tempinho para elas..., “se é que vocês
     entendem!”)
ESPOSA OU AMANTE, QUEM É MAIS “PAPARICADA” ?

   • Este resultado surpreendeu, pois uma das principais reclamações
     de mulheres que descobrem que foram traídas é que as amantes
     são mais bem tratadas: presentes, jantares, passeios...

   • Com estas respostas este tema cai um pouco por terra. Este
     sentimento não é mais unanimidade. Apesar de 58% dos
     respondentes acharem que as esposas são tratadas de forma
     inferior, existe uma parcela considerável de 42% de mulheres
     que não admitem mais esta condição: “queremos ser bem
     tratadas também”.
AMANTES GOSTARIAM DE SE TORNAR ESPOSAS ?

   • Esta, também, é uma pergunta que frequenta o inconsciente
     masculino e feminino.

   • 75% das mulheres afirmam que as amantes tem a intenção
     de se tornar esposas.

   • Para 25% dos respondentes as amantes preferem a “boa vida”
     e não demonstram nenhuma intenção em abandonar este
     papel.
VOCÊ JÁ VIVEU COMO CADINHO (TENDO MAIS DE UMA
          CASA E MAIS DE UMA FAMÍLIA) ?


          22%



                                                NÃO
                                                SIM




                         78%
VOCÊ JÁ VIVEU COMO O CADINHO?

   • Estariam os homens “tomando jeito” ou são os efeitos da crise
     internacional ?

   • O fato é que dentre os homens entrevistados, 78% disseram que
     nunca tiveram mais de uma família (o que não significa dizer que
     não traíram).

   • Apenas 22% assumiram o fato de ter dois lares e famílias.

   • Será que a popularização e a felicidade do “Cadinho” podem
     influenciar uma mudança no comportamento e o número de
     pessoas na mesma condição aumentar (afinal, apesar dos
     apertos, ele sempre encontra uma saída) ?

   • E se o personagem tiver um final infeliz ? Quais impactos este
     “fracasso” teria na vidas das pessoas ? Vale aguardar o final da
     novela e acompanhar a evolução do comportamento humano.
ESTILO DE VIDA RUIM, SEGUNDO OS HOMENS

   • Realmente os homens estão tomando jeito (ou sendo mais
     dissimulados). Acompanhando a pergunta anterior, uma grande
     maioria (88%) afirmou que o estilo de vida do personagem
     não é bom.

   • Mais responsáveis, os homens atuais parecem estar dando
     mais valor a família, um estilo de vida mais tranquilo e
     convencional. Talvez a turbulência da vida moderna esteja
     tirado o lugar das famosas “escapadas” masculinas.

   • Ainda assim... mulheres cuidado! Existem 12% de homens
     que acham o estilo de vida do Cadinho um bom modo de
     se viver.
NA HIPÓTESE DE TER DUAS FAMÍLIAS, VOCÊ TRATARIA
      MELHOR SUA AMANTE OU SUA ESPOSA?


                   23%               NÃO. TRATARIA A ESPOSA
                                     MELHOR QUE A AMANTE

                                     SIM. TRATARIA MINHA
                         3%          AMANTE MELHOR QUE
                                     MINHA ESPOSA
                                     TRATARIA AS DUAS DE
                                     FORMA IGUAL
 74%
TRATAMENTO IGUAL PARA ESPOSAS E AMANTES

   • Agora estamos no campo hipotético: perguntamos aos homens
     como seria o tratamento com a amante e com a esposa ?

   • Não sei se podemos considerar que os homens estão mais
     “bonzinhos”, mas o fato é que a maioria, 74%, afirmou que
     daria tratamento igual para as duas. Ou seja, a esposa e a
     amante não teriam tratamentos diferenciados.

   • As esposas de 23% destes hipotéticos bígamos, poderiam
     esperar um tratamento melhor que suas rivais. Afinal “oficial
     tem os seus direitos”.

   • Pelo resultado da pesquisa as amantes que teriam um
     tratamento melhor que as esposas seriam minoria: apenas 3%.
EM SUA OPINIÃO, PORQUE OS HOMENS PROCURAM
                  AMANTES?

             10%                 PARA EXPRESSAR O
   17%
                                 MÁXIMO DE SUA
                                 MASCULINIDADE
                    17%          PARA FAZER O QUE NÃO
                                 FAZ COM A MULHER

                                 PELA MONOTONIA DO
                                 CASAMENTO

                                 POR DESVIO DE CARÁTER

     56%
POR QUE TRAIR ?


   • Pedimos aos homens para abrirem o coração e dizer o que
     motivaria uma traição ? Eles foram diretos:
   • 56% alegaram que a monotonia do casamento faria com que
     eles procurassem uma relação extra conjugal.
   • Com 17% estão os que disseram que não querem fazer com as
     esposas o que fariam com as mulheres “da rua” (uma espécie de
     respeito meio que “conflituoso”, já que o desrespeito existe no
     processo da traição)
   • Nesta faixa dos 17% também estão os que foram diretos e
     falaram que homem traí por desvio de caráter. Foram duros e
     sinceros.
   • Com 10% estão aqueles que consideram que trair é uma
     demonstração de “macheza”. Uma oportunidade para mostrar aos
     amigos que ainda é garanhão e tem várias mulheres .
Comportamento masculino e fidelidade conjugal

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Comportamento masculino e fidelidade conjugal

Todxs 6onda compacto
Todxs 6onda compactoTodxs 6onda compacto
Todxs 6onda compactoIsabel Aquino
 
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdfEstereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdfPastorRobsonLucenaCo
 
Homossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidadeHomossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidadelenaeteresa
 
Dia dos namorados
Dia dos namoradosDia dos namorados
Dia dos namoradoseCGlobal
 
Guerra da Paixão
Guerra da PaixãoGuerra da Paixão
Guerra da Paixãoadrielfunny
 
PepperGirl - case de branding
PepperGirl  - case de brandingPepperGirl  - case de branding
PepperGirl - case de brandinglaercio
 
O Segredo[1]..Da Atrac
O Segredo[1]..Da AtracO Segredo[1]..Da Atrac
O Segredo[1]..Da Atracguest0b6571
 
Faces do Racismo 2020.pdf
Faces do Racismo 2020.pdfFaces do Racismo 2020.pdf
Faces do Racismo 2020.pdfRose Mendes
 
Beijar, transar e largar
Beijar, transar e largarBeijar, transar e largar
Beijar, transar e largarJean Francesco
 
Desigualdades de gênero na iniciação sexual.
Desigualdades de gênero na iniciação sexual.Desigualdades de gênero na iniciação sexual.
Desigualdades de gênero na iniciação sexual.Fábio Fernandes
 
A mentira e seus desdobramentos
A mentira e seus desdobramentosA mentira e seus desdobramentos
A mentira e seus desdobramentosPAULO DOMINGUES
 
140327 sips violencia_mulheres
140327 sips violencia_mulheres140327 sips violencia_mulheres
140327 sips violencia_mulherescoeppelotas
 
[Carl rogers] novas formas de amor
[Carl rogers] novas formas de amor[Carl rogers] novas formas de amor
[Carl rogers] novas formas de amorWilson Gomes
 
ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1
ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1
ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1Morgana D'Almeida
 

Semelhante a Comportamento masculino e fidelidade conjugal (15)

Todxs 6onda compacto
Todxs 6onda compactoTodxs 6onda compacto
Todxs 6onda compacto
 
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdfEstereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
Estereótipos de Homens Traídos no Século XXI.pdf
 
Homossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidadeHomossexualidade e transexualidade
Homossexualidade e transexualidade
 
Dia dos namorados
Dia dos namoradosDia dos namorados
Dia dos namorados
 
Guerra da Paixão
Guerra da PaixãoGuerra da Paixão
Guerra da Paixão
 
PepperGirl - case de branding
PepperGirl  - case de brandingPepperGirl  - case de branding
PepperGirl - case de branding
 
Igualdade de gênero
Igualdade de gêneroIgualdade de gênero
Igualdade de gênero
 
O Segredo[1]..Da Atrac
O Segredo[1]..Da AtracO Segredo[1]..Da Atrac
O Segredo[1]..Da Atrac
 
Faces do Racismo 2020.pdf
Faces do Racismo 2020.pdfFaces do Racismo 2020.pdf
Faces do Racismo 2020.pdf
 
Beijar, transar e largar
Beijar, transar e largarBeijar, transar e largar
Beijar, transar e largar
 
Desigualdades de gênero na iniciação sexual.
Desigualdades de gênero na iniciação sexual.Desigualdades de gênero na iniciação sexual.
Desigualdades de gênero na iniciação sexual.
 
A mentira e seus desdobramentos
A mentira e seus desdobramentosA mentira e seus desdobramentos
A mentira e seus desdobramentos
 
140327 sips violencia_mulheres
140327 sips violencia_mulheres140327 sips violencia_mulheres
140327 sips violencia_mulheres
 
[Carl rogers] novas formas de amor
[Carl rogers] novas formas de amor[Carl rogers] novas formas de amor
[Carl rogers] novas formas de amor
 
ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1
ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1
ApresentaçãO Hc Brincar Atualizada1
 

Mais de DataUniCarioca

PESQUISA SOBRE POLÍTICA
PESQUISA SOBRE POLÍTICAPESQUISA SOBRE POLÍTICA
PESQUISA SOBRE POLÍTICADataUniCarioca
 
PESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADAS
PESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADASPESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADAS
PESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADASDataUniCarioca
 
PESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCAPESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCADataUniCarioca
 
PESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCAPESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCADataUniCarioca
 
PESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCA
PESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCAPESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCA
PESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCADataUniCarioca
 

Mais de DataUniCarioca (7)

PESQUISA SOBRE POLÍTICA
PESQUISA SOBRE POLÍTICAPESQUISA SOBRE POLÍTICA
PESQUISA SOBRE POLÍTICA
 
PESQUISA CAMISA 10
PESQUISA CAMISA 10PESQUISA CAMISA 10
PESQUISA CAMISA 10
 
PESQUISA RIO+20
PESQUISA RIO+20PESQUISA RIO+20
PESQUISA RIO+20
 
PESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADAS
PESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADASPESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADAS
PESQUISA SOBRE QUALIDADE DE VIDA NAS COMUNIDADES PACIFICADAS
 
PESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCAPESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA ONLINE DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
 
PESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCAPESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
PESQUISA DIA DAS MÃES - DATAUNICARIOCA
 
PESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCA
PESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCAPESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCA
PESQUISA DE PÁSCOA DATAUNICARIOCA
 

Último

cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 

Último (20)

cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 

Comportamento masculino e fidelidade conjugal

  • 1.
  • 2. OBJETIVOS DA PESQUISA Entender o universo masculino e feminino nas questões ligadas a fidelidade conjugal: • Homens e mulheres acreditam na existência de pessoas com o comportamento semelhante ao do “Cadinho” (personagem do ator Alexandre Borges na novela Avenida Brasil) ? • As mulheres aceitariam conviver com um Cadinho em suas vidas ? • Os homens, no dia a dia, dão mais importância as esposas ou as amantes ? • Os homens consideram bom ter um “estilo de vida” semelhante ao do Cadinho ? QUANTIDADE DE RESPONDENTES: 386 pessoas.
  • 3.
  • 4. FAIXA ETÁRIA DOS RESPONDENTES • Homens e mulheres a partir dos 18 anos. • 77% dos entrevistados estão na faixa etária entre 18 anos e 35 anos (18 a 25 anos com 35% e 26 a 35 anos com 42%). • Entre 36 a 45 anos estão 18% dos respondentes. • A minoria dos respondentes foi de pessoas com mais de 45 anos, 5% das respostas.
  • 5.
  • 6. REGIÃO ONDE MORA • Na região norte, local onde a maior parte da novela se passa, está a maioria dos respondentes: 36% dos entrevistados. • Na zona sul, núcleo em que se passa a história do Cadinho, está boa parte dos que participaram da pesquisa: 24% de respondentes. • A zona oeste contribuiu com 14% dos respondentes. • Com participação bem semelhante estão a baixada fluminense, a região central do Rio com 9% e a região metropolitana: com 8%.
  • 7. VOCÊ ASSISTE A NOVELA AVENIDA BRASIL ? 13% NÃO SIM 87%
  • 8. ASSISTE A NOVELA? • Este resultado confirma a audiência da novela Avenida Brasil. • Dos 386 respondentes, 87% deles (entre homens e mulheres) afirmaram assistir a novela das 21 horas da TV Globo.
  • 9.
  • 10. SEXO DOS ENTREVISTADOS • O público feminino, que tradicionalmente é o mais fiel às novelas, foi maioria. • Dos 386 entrevistados, 64% eram de mulheres e 36% de homens. • No entanto o resultado apresenta uma mudança de cultura: os homens também marcam presença na audiência e admitem “nós também vemos novelas”.
  • 11. O QUE HOMENS E MULHERES PENSAM SOBRE O PERSONAGEM CANDINHO ? MULHERES HOMENS 8% 9% 92% 91% É APENAS UM PERSONAGEM DE FICÇÃO E NÃO EXISTE NA VIDA REAL EXISTEM MUITOS “CADINHOS” NA VIDA REAL
  • 12. O QUE HOMENS E MULHERES PENSAM SOBRE O PERSONAGEM CANDINHO ? • Para um tema tão polêmico até que as opiniões foram parecidas. • Quanto a existência de homens que se comportam como o personagem Cadinho, os gêneros praticamente tem a mesma opinião: 91% deles acreditam existir “Cadinhos” na vida real, bem como, para 92% delas, o personagem faz parte da “cultura machista” (é comum o homem trair a mulher). • Na descrença destes “maridos/amantes” as opiniões também se assemelham: 9% por cento dos homens acham que este tipo de pessoa só existe em novelas enquanto que 8% delas tem a mesma opinião.
  • 13.
  • 14. AS MULHERS NÃO QUEREM UM “CADINHO” • Se na novela o “Carlos Eduardo” conseguiu conquistar três mulheres, no mundo real, a vida do personagem não seria fácil. • 81% das mulheres entrevistadas não querem nem saber de “Cadinhos”. A grande maioria quer uma vida normal, sem atropelos e muito menos dividir seus maridos com outras. • Mesmo assim, 16% até aceitariam um Cadinho como amante. É bem provável que o personagem rico, carinhoso, cuidadoso, que dê bons presentes tenha um lugar na vida destas mulheres. • Uma minoria de 3% admite ter um “Cadinho” como marido. Os motivos seriam os mesmos relatados acima e, muito mais, até concordariam com uma “frequente ausência deste marido” (confessam que teriam um tempinho para elas..., “se é que vocês entendem!”)
  • 15.
  • 16. ESPOSA OU AMANTE, QUEM É MAIS “PAPARICADA” ? • Este resultado surpreendeu, pois uma das principais reclamações de mulheres que descobrem que foram traídas é que as amantes são mais bem tratadas: presentes, jantares, passeios... • Com estas respostas este tema cai um pouco por terra. Este sentimento não é mais unanimidade. Apesar de 58% dos respondentes acharem que as esposas são tratadas de forma inferior, existe uma parcela considerável de 42% de mulheres que não admitem mais esta condição: “queremos ser bem tratadas também”.
  • 17.
  • 18. AMANTES GOSTARIAM DE SE TORNAR ESPOSAS ? • Esta, também, é uma pergunta que frequenta o inconsciente masculino e feminino. • 75% das mulheres afirmam que as amantes tem a intenção de se tornar esposas. • Para 25% dos respondentes as amantes preferem a “boa vida” e não demonstram nenhuma intenção em abandonar este papel.
  • 19. VOCÊ JÁ VIVEU COMO CADINHO (TENDO MAIS DE UMA CASA E MAIS DE UMA FAMÍLIA) ? 22% NÃO SIM 78%
  • 20. VOCÊ JÁ VIVEU COMO O CADINHO? • Estariam os homens “tomando jeito” ou são os efeitos da crise internacional ? • O fato é que dentre os homens entrevistados, 78% disseram que nunca tiveram mais de uma família (o que não significa dizer que não traíram). • Apenas 22% assumiram o fato de ter dois lares e famílias. • Será que a popularização e a felicidade do “Cadinho” podem influenciar uma mudança no comportamento e o número de pessoas na mesma condição aumentar (afinal, apesar dos apertos, ele sempre encontra uma saída) ? • E se o personagem tiver um final infeliz ? Quais impactos este “fracasso” teria na vidas das pessoas ? Vale aguardar o final da novela e acompanhar a evolução do comportamento humano.
  • 21.
  • 22. ESTILO DE VIDA RUIM, SEGUNDO OS HOMENS • Realmente os homens estão tomando jeito (ou sendo mais dissimulados). Acompanhando a pergunta anterior, uma grande maioria (88%) afirmou que o estilo de vida do personagem não é bom. • Mais responsáveis, os homens atuais parecem estar dando mais valor a família, um estilo de vida mais tranquilo e convencional. Talvez a turbulência da vida moderna esteja tirado o lugar das famosas “escapadas” masculinas. • Ainda assim... mulheres cuidado! Existem 12% de homens que acham o estilo de vida do Cadinho um bom modo de se viver.
  • 23. NA HIPÓTESE DE TER DUAS FAMÍLIAS, VOCÊ TRATARIA MELHOR SUA AMANTE OU SUA ESPOSA? 23% NÃO. TRATARIA A ESPOSA MELHOR QUE A AMANTE SIM. TRATARIA MINHA 3% AMANTE MELHOR QUE MINHA ESPOSA TRATARIA AS DUAS DE FORMA IGUAL 74%
  • 24. TRATAMENTO IGUAL PARA ESPOSAS E AMANTES • Agora estamos no campo hipotético: perguntamos aos homens como seria o tratamento com a amante e com a esposa ? • Não sei se podemos considerar que os homens estão mais “bonzinhos”, mas o fato é que a maioria, 74%, afirmou que daria tratamento igual para as duas. Ou seja, a esposa e a amante não teriam tratamentos diferenciados. • As esposas de 23% destes hipotéticos bígamos, poderiam esperar um tratamento melhor que suas rivais. Afinal “oficial tem os seus direitos”. • Pelo resultado da pesquisa as amantes que teriam um tratamento melhor que as esposas seriam minoria: apenas 3%.
  • 25. EM SUA OPINIÃO, PORQUE OS HOMENS PROCURAM AMANTES? 10% PARA EXPRESSAR O 17% MÁXIMO DE SUA MASCULINIDADE 17% PARA FAZER O QUE NÃO FAZ COM A MULHER PELA MONOTONIA DO CASAMENTO POR DESVIO DE CARÁTER 56%
  • 26. POR QUE TRAIR ? • Pedimos aos homens para abrirem o coração e dizer o que motivaria uma traição ? Eles foram diretos: • 56% alegaram que a monotonia do casamento faria com que eles procurassem uma relação extra conjugal. • Com 17% estão os que disseram que não querem fazer com as esposas o que fariam com as mulheres “da rua” (uma espécie de respeito meio que “conflituoso”, já que o desrespeito existe no processo da traição) • Nesta faixa dos 17% também estão os que foram diretos e falaram que homem traí por desvio de caráter. Foram duros e sinceros. • Com 10% estão aqueles que consideram que trair é uma demonstração de “macheza”. Uma oportunidade para mostrar aos amigos que ainda é garanhão e tem várias mulheres .