Mão na massa! 
Informar, opinar e entreter! Essas 
são as três dimensões que abrangem 
a Comunicação Social e o Jornalismo...
Notícias do faz-de-conta 
No dia 31 de março, segunda-feira, por volta 
das 16 horas, Pedrito Costa Silva Júnior, 32 anos,...
Quando eu tinha dez anos 
Ganhei uma gatinha 
Que dor no coração me dava 
Porque a gata só queria 
Estar na rua. 
Levava p...
CURIOSIDADES 
Qual é o vulcão mais antigo do mundo? 
O mais antigo vulcão extinto do mundo 
fica na região amazônica e tem...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Fala Zezinho - 1ª edição - Suplemento especial Jornal Fala José - 4ª edição

253 visualizações

Publicada em

Suplemente especial do Jornal Fala José - 4ª edição

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Fala Zezinho - 1ª edição - Suplemento especial Jornal Fala José - 4ª edição

  1. 1. Mão na massa! Informar, opinar e entreter! Essas são as três dimensões que abrangem a Comunicação Social e o Jornalismo. Na Educação também é possível ar-ticular esses três objetivos. Este espaço denominado “Fala Zezinho” é um resultado de um trabalho dinâmico e prazeroso que vem sendo realizado na Escola Estadual São José com os alu-nos do Ensino Fundamental, com as Oficininhas de Jornal na Escola. En-treter e estimular a escrita e a leitura são as metas desse projeto coordena-do pela Professora Gilza Mendes com a participação de outros docentes do turno Vespertino. É por isso que os Projetos Fala José e Fala Zezinho estão atrelados ao Projeto Observatório da Educação UNIFRAN, “Linguagens, códigos e suas tecnologias: práticas de ensino de leitura e de escrita na educação básica – ensino fundamental e médio”, que é desenvolvido na Universidade de Franca e do qual a E. E. São José é parceira. Estamos abertos a sugestões, di-cas, críticas e elogios, é claro. Vamos construir cada vez melhor nossas ações concretizando uma educação participa-tiva, democrática e libertadora. Não de-ixem de acessar também nosso blog na Internet http://falajosepassos.blogspot. com e mande um e-mail com suas sug-estões para blogfalajose@gmail.com. Uma boa leitura! Repórteres da imaginação Conheça as notícias do faz-de-conta Página 02 Mundo animal Histórias divertidas entre bichos e pessoas. Página 03 Criatividade Saiba como criar objetos reciclados Página 02 Fique por dentro Curiosidades sobre temas interessantes. Página 04
  2. 2. Notícias do faz-de-conta No dia 31 de março, segunda-feira, por volta das 16 horas, Pedrito Costa Silva Júnior, 32 anos, arquiteto, Paulo Costa Ferreira, 28, construtor, João Victor Costa Ferreira, 25, engenheiro civil, foram vítimas de um sequestro relâmpago, na Avenida Brasil, Osasco, São Paulo. Estavam saindo de uma reunião quando foram abordados por três lobos fortemente armados até os dentes. Lobo Tatsuia Matsunaga, 42, chefe da máfia Yakusa queria que os três porcos transferis-sem o dinheiro que eles ganharam na reforma do Estádio Palestra Itália. Chapeuzinho Vermelho, Cinderela Souza e Branca de Neve estavam no mesmo restaurante onde Lobo Matsunaga e o tio dele estavam e afir-mam que ouviram os dois tramando que eles iam dividir o dinheiro do sequestro. Turma: 6º Ano V3 VAMOS CONSTRUIR? Porta Joias Três porquinhos são vítimas de sequestro Cabeleireira é sequestrada Rapunzel dos Reis Silva, 23, cabeleireira, foi sequestrada ontem, 20 de julho, após fechar o salão às 17 horas. Carmem Lúcia Ferreira, 42, é a principal suspeita do crime, porque segundo amigos da vítima, a sequestradora tem inveja dos cabelos da Rapunzel. A polícia está investigando o caso e há indícios de que a jovem esteja num prédio abandonado no bairro Pedras Preciosas. Turma: 6º Ano V5 Capitão Gancho tenta matar Peter Pan Capitão Gancho tentou matar Peter Pan no navio Sete Mares, no oceano Atlântico, ontem, por volta das 14 horas, porque Peter Pan sempre impede o Capitão Gancho de matar as pessoas. O Capitão Gancho tentou enforcar o Peter Pan com a corda do navio. Em um depoimento o Papagaio disse que o Capitão Gancho tentou deixar o Peter Pan sem ar. Capitão Gancho foi preso pela tentativa de homicídio e pegou 50 anos de prisão em regime semiaberto. A advogada de Peter Pan, Wendy Simpatia disse que vai recorrer da sentença. Autor: Samuel Santos Teixeira – 6º V5 – 2011. Materiais necessários: 1 laço Papel de seda – da cor que preferir Papelão Cola Tesoura sem ponta Modo de fazer: Corte o papelão em duas partes retangulares e duas quadradas do mesmo tamanho, dobre as pontas e cole de modo que fique igual a uma caixa. Depois faça a tampa. Embrulhe com papel seda e cole o laço sobre a tampa e está pronto o seu porta joia. Dica: Este porta joia pode ser usado para guardar pulseiras, anéis, colares, brincos, etc. Bilboquê de material reciclável Materiais necessários: 1 garrafa 2 tampinhas de garrafa pet 1 barbante de 35 cm 1 tesoura sem ponta 1 pincel Tinta guache da cor que preferir Como fazer: Corte a garrafa pet na altura do gargalo, fure as duas tampinhas, passe o barbante no furo das tampinhas e dê um nó em cada ponta do barbante. Em seguida enrosque uma das tampinhas na garrafa. Por último, pinte o bilboquê da cor que preferir. Turma: 6º Ano V2 Professora coordenadora: Cláuvia Mariano. Minha vida começou assim A minha história começou há poucos anos atrás, numa cidade bonita e limpa. Eu nasci em 2000, no mês de março, dia 28. Agora eu tenho 11 anos e do ano em que nasci para cá muitas coisas muda-ram. Eu não conheço muito bem o Brasil, mas o mais importante eu conheço, que é minha família, meu pai, minha mãe e, principalmente a minha escola que é onde eu mais aprendi. Passos: este é o nome da cidade onde nasci, com 105 mil habitantes. Lá nesta terra, perto do Rio Grande, foi que eu nasci num mês de outono, quando a tem-peratura fica mais amena. Naquele ano de 2000 eu não podia sa-ber se existiam telefones, carros, sons, etc, pois eu sabia só rir, chorar, sonhar e falar palavras assim: “dá dá” e outras... Também as músicas que eu ouvia na minha infância eram os cantos das aves e o ruído da chuva correndo nos telhados. Estas eram as vozes da minha infância e da minha vida, mas não vou continuar a contar, por que você também não conta sua história para mim? Texto inspirado em “Italianinha” de Ilka BrunhildeLaurito Autor: Weverson Francisco Lopes da Silva, 6ºAnoV5- 2011
  3. 3. Quando eu tinha dez anos Ganhei uma gatinha Que dor no coração me dava Porque a gata só queria Estar na rua. Levava pra minha tia Pros passeios com meus pais Ela não gostava Queria estar na rua Não fazia caso nenhum das minhas brin-cadeiras Minha gatinha Foi a minha primeira melhor amiga. Poema inspirado em “Porquinho-da- -índia” de Manuel Bandeira Autora: Ana Caroline Martins de Oliveira – 6º Ano V4 HISTÓRIAS: ENTRE BICHOS E PESSOAS A gatinha Mimy Moradia sem número Tem gente que tem casas luxuosas E outros não têm nem simples Muito menos luxuosas. Tem gente que mora em condomínios luxuosos, com prédios grandes E outros moram debaixo de pontes e viadutos. Tem gente que possui um lindo jardim E pessoas que plantam a flor da esperança No asfalto da rua. Tem gente que dorme em lençóis de cetim O menino e o leão Em um dia muito quente um menino que morava na roça, de olho azul, roupa de esco-teiro estava deitado no chão rodeado de mato e com um binóculo na mão avistou uma fera. A vegetação estava muito grande e verde, quando de repente o leão farejou o menino, ele deu um rugido, e o menino viu o tamanho de suas presas. Então o menino concluiu que era um leão faminto à procura de uma presa. Ele saiu correndo desesperadamente, entrou em seu quarto, não viu que a janela estava aberta, o leão pulou a janela indo em sua direção, naquele momento tocou o celular e o menino acordou. Turma: 6º Ano V1 Texto criado a partir de uma foto Coordenação: Professora Cláuvia Mariano E se cobrem com cobertores de algodão E outros no papelão cobertos pelo frio da noite. Tem gente que toma banho no banheiro E outros tomam banho de bacia. Tem gente que toma água gelada E outras que nem água encanada tem. Texto inspirado na reportagem do Jornal Folha de São Paulo: “Moradia: Embaixo da ponte, sem número” de Kátia Calsavara. Autora: Pâmela Lorena Silva dos Reis – 6º Ano V4 Skooby, o cãozinho Quando eu tinha dez anos Ganhei um cãozinho Pus o nome de Skooby Que dor no coração que me dava Porque o levadinho só queria ficar na rua Levava ele pro parque Pros lugares mais legais e divertidos E ele não gostava Só queria ficar na rua Não fazia caso nenhum do meu diver-tido passeio Meu cãozinho foi meu primeiro ami-guinho de verdade. Autora: Ana Carolina de Oliveira Torres REALIDADE EM POE MA IMAGINANDO... Era uma vez Era uma vez muitas Borboletas Que dançavam no céu Era uma vez um Vento Que dançava entre as nuvens Era uma vez um Meteoro Que caía junto com a Chuva. Era uma vez um Bem-te-vi Que fazia um coral com um canarinho. Era uma vez uma cachoeira de onde caíam águas cristalinas. Era uma vez um Golfinho Que nadava no mar. Era uma vez uma Estrela Que queria brilhar mais que as outras. Era uma vez uma Cegonha Que sonhava em entregar bebês para as famílias. Era uma vez, eu, você e tudo o que você tem em sua imaginação!! Poema inspirado em “Era uma vez” de Liliana Iacocca. Autora: Isabelle Aparecida Ribeiro Silva – 6ºV5 -2011 Vida de passarinho Nascer do sol, voo, caça, minhocas, se-mentes. Voo, filhotes, alimento. Voo, água, filhote. Voo, ninho, água, filhotes, sono. Voo, cachoeira, flores. Ninho, filhotes, caçador, fuga, voo, ninho, filhotes, medo, asas da mamãe. Chuva, sol, primeiro voo, emoção, novos ami-gos. Ninho, voo, passeio, rio, floresta. Voo, cidade. Voo, ninho, briguinha, mamãe, filhotes. Voo, cachoeira, passeio. Água, banho. Caça, minhoca, sementes, água, frutas. Voo, passeio, cidade, grupo de pássaros. Voo, briguinha, mamãe, filhotes. Voo, caça, sementes, frutas, água. Voo, ninho, entardecer, asa da mamãe, descanso, sono. Texto inspirado em “Circuito fechado” de Ricardo Ramos Autora: Karolaine Costa Silva – 6ºV4
  4. 4. CURIOSIDADES Qual é o vulcão mais antigo do mundo? O mais antigo vulcão extinto do mundo fica na região amazônica e tem quase dois bi-lhões de anos. O maior vulcão do mundo é o Mauna Loa que fica no Havaí e tem mais de 12 mil metros de altura. Uma das mais conhe-cidas erupções vulcânicas da história foi a do Vesúvio, que fica ao sul da Itália. Essa erupção soterrou a cidade de Pompeia no ano 79 D.C e só foi redescoberta em 1738. Os vulcões estão distribuídos por todo o planeta, mas a maioria se localiza no chamado Anel de fogo do oceano Pacífico. Por isso essa região é uma das regiões mais sujeitas a terre-motos no mundo. A maior parte da atividade vulcânica ocorre nas bordas das chamadas placas tectônicas – subdivisões que separam a Terra em crostas que se aproximam lentamente ou se afastam lentamente, provocando terremotos e mu-danças na geologia do planeta. Estima-se que existam mais de 500 vulcões ativos no mundo. Quem foi Cândido Portinari? Comemorou-se, recentemente, os 50 anos da morte do pintor brasileiro Cândido Portinari. Filho de imigrantes italianos e de origem humilde, o artista nasceu em 30 de dezembro de 1903, numa fazenda de café, em Brodósqui, interior do Estado de São Paulo. Entre suas obras destacam-se o “Retrato do Poeta Olegário Mariano”, “Café”, que retrata uma cena de colheita típica da região nordeste de São Paulo, onde está a cidade de Ribeirão Preto, “Mestiço”, “Colhedores de café”, “O lavrador de café” e “Os retirantes”. Sua inclinação muralista deu origem a painéis executados para o Monumento Rodoviário, na Via Presidente Dutra e nos afrescos do edifício do Ministério da Edu-cação e Saúde, no Rio de Janeiro, além de outros três para o Pavilhão do Brasil na Feira Mundial de Nova York , quando o Museu de Você sabia que: A palavra vulcão vem de Vulcano, deus do fogo na mitologia romana? No Brasil, a cidade mineira de Poços de Caldas está localizada sobre a cratera de um vulcão extinto que desmoronou. Texto: Laura Barbosa Gonçalves, 6ºV1. Coordenação: Professora Maria Rita Silveira Arte Moderna de Nova York adquiriu sua tela “Morro do Rio”. Realizou ainda outros painéis com temáti-ca histórica: “A Chegada da Família Real Por-tuguesa à Bahia” e “Guerra e Paz”, oferecidos pelo governo brasileiro à sede da Organização das Nações Unidas. TE XTO E INTE RTE XTO Cidadezinha engraçadinha Cidadezinha antiga e calma A sua praça é pequenininha e bonitinha As casas são coladinhas e simpatiquinhas As mulheres balançam os bebês na porta das casas O fim do dia é tão bonito Lá no alto a lua aparece no céu E à noite as estrelas estão no céu As mamães fazem os bebês dormirem. É assim o fim do dia A cidadezinha acende as luzes, as lojas fecham A cidadezinha vai dormir. Poema inspirado em “Cidadezinha qualquer” de Carlos Drummond de Andrade e “Cida-dezinha cheia de graça” de Mário Quintana Autora: Jéssica Aparecida da Silva, 6º Ano V3 Um marido para a bruxa Onilda Depois que o Esqueleto saiu, após meia hora chegou o Lobisomem Gustavo que fez uma declaração de amor. Também eu falei que não gostava de homens carecas, mas também não gostava de homem peludo demais. Ele saiu dizendo que de tanta amargura seria capaz de voltar a ser homem. Mas homem peludo demais é muito ruim. Logo depois de quinze minutos, chegou o Vampiro. Eu corri para os braços dele e falei que era ele que eu estava esperando, porque ele é forte, não é careca e é muito, muito bonito mesmo. Nós nos casamos e nosso padre foi o avô do Esqueleto. Nós tivemos vários filhos lindíssimos e muito fortes. Desfecho criado para “O casamento da bruxa Onilda” de E. Larreula e R. Capdevilla. Autora: Nicoly dos Santos Pereira, 6º Ano V4. Dicionário maluco 1- Alopatia: dar um telefonema para a tia 2- Amador 3- Armarinho 4- Aspirado 5- Assaltante 6- Barganhar 7- Barracão 8- Caçador 9- Cálice 10- Catálogo 11- Cerveja 12- Compulsão 13- Contribuir 14- Coordenada 15- Destilado 16- Detergente 17- Determine 18- Edifício 19- Esfera 20- Evento 21- Expedidor 22- Fornecedor 23- Halogênio 24- Leilão 25- Novamente 26- Pornográfico 27- Pressupor 28- Ratificar 29- Simpatia 30- Sossega 31- Talento 32- Tipica 33- Tripulante 34- Unção 35- Vatapá 36- Violentamente 37- Volátil RESPOSTAS 2- Aquele que ama a dor, masoquista. 3- Vento proveniente do mar. 4- Carta de baralho completamente maluca. 5- Um “A” que salta. 6- Receber um bar como herança. 7- Ação de proibir a entrada de cães. 8- Aquele que persegue a dor. 9- Mandar calar a boca. 10- Ação de pegar alguma coisa rapidamente. 11- O sonho de toda revista. 12- Qualquer animal com pulso grande. 13- Ir com alguma tribo a algum lugar. 14- Que não tem cor nenhuma. 15- Aquilo que está do lado de cá. 16- Ato de prender indivíduos suspeitos. 17- Prender a namorada de Mickey Mouse. 18- Antônimo de “é fácil”. 19- Animal feroz que foi amansado. 20- Constatação de que realmente é vento, e não furacão. 21- 1- Aquele que não pede mais; 2- mendigo que mudou de classe social. 22- Empresário dedicado ao ramo de atender os que sentem dor ou aos masoquistas. 23- Forma de cumprimentar as pessoas muito inteligentes. 24- Leila com mais de dois metros de altura. 25- Diz-se de indivíduos que renovam sua maneira de pensar. 26- Ação de pôr no gráfico. 27- Colocar preço em alguma coisa. 28- Ação de se transformar em rato. 29- Sim para a tia, concordância com a irmã da mãe ou do pai. 30- Mulher que tem os outros sentidos, mas é desprovida de visão. 31- Ação de andar devagar. 32- O que os insetos ou cobras nos fazem. 33- Especialista em salto triplo. 34- Erro de concordância verbal. O certo seria “um é”. 35- Ordem dada por prefeito de cidade esburacada. 36- Viu com lentidão. 37- Sobrinho avisando ao tio aonde vai.

×