Informatica na educação

736 visualizações

Publicada em

Seminário: Co-autoria professor-aluno como estratégia de ensino e aprendizagem: os projetos na escola

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
736
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
121
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Informatica na educação

  1. 1. Coautoria professor-alunocomo estratégia de ensinoe aprendizagem:Os Projetos na Escola Do texto “Pedagogia de projetos” de Maria Elizabette Brizola Brito Prado
  2. 2. Pedagogia de Projetos• O aluno aprende produzindo, pesquisando e criando descobertas, compreensões e reconstruções de conhecimento.• Cabe ao professor: - realizar as mediações para que o aluno encontre sentido naquilo que está aprendendo; - ter clareza da sua intencionalidade pedagógica para saber intervir no processo de aprendizagem do aluno; - propiciar o estabelecimento de relações interpessoais entre os alunos.
  3. 3. Pedagogia de Projetos• Pode viabilizar a aprendizagem baseada na INTEGRAÇÃO entre conteúdos das várias áreas do conhecimento, e entre diversas mídias (computador, televisão, livros), disponíveis no contexto da escola.• O trabalho por projeto “não deve ser visto como uma opção puramente metodológica, mas como uma maneira de repensar a função da escola” (Hernández, 1988)
  4. 4. Conceito de Projeto• O projeto envolve a ANTECIPAÇÃO de algo desejável que ainda não foi realizado. Ele é inseparável do sentido da ação.• Requer ABERTURA para o desconhecido, para o não-determinado e FLEXIBILIDADE para reformular as metas. Não se pode ter projeto pelos outros.• Cabe ao professor elaborar projetos para viabilizar a criação de situações que propiciem aos alunos desenvolverem seus próprios projetos.
  5. 5. Conceito de Projeto• No trabalho por projetos, as pessoas se envolvem para descobrir ou produzir algo novo, procurando respostas para questões ou problemas reais. “Não se faz projeto quando se têm certezas”. (MACHADO, 2007)• É fundamental repensar as potencialidades de aprendizagem dos alunos e o papel do professor nesta perspectiva pedagógica.
  6. 6. Aprendendo e Ensinando com Projetos• O aluno deve aprender fazendo, para reconhecer a autoria de sua produção por meio de questões de investigação que lhe impulsionam a contextualizar conceitos já conhecidos e descobrir outros durante o desenvolvimento do projeto.• O aluno precisa selecionar informações significativas, tomar decisões, trabalhar em grupo, gerenciar confronto de ideias e desenvolver competências interpessoais para aprender de forma colaborativa com seus pares.• A MEDIAÇÃO do professor é fundamental.
  7. 7. Aprendendo e Ensinando com Projetos• O trabalho por projeto rompe com as fronteiras disciplinares, porque potencializa a integração de diferentes áreas de conhecimento e a integração de várias mídias e recursos, que permitem ao aluno expressar seu pensamento por meio de diferentes linguagens e formas de representação, dando a possibilidade de o aluno recontextualizar aquilo que aprendeu, bem como estabelecer relações significativas entre conhecimentos e, com isso, ampliar o seu universo de aprendizagem.
  8. 8. Considerações...• Nem todos os conteúdos curriculares previstos são possíveis de serem abordados no contexto do projeto.• É necessário que o professor tenha abertura e flexibilidade para relativizar a sua prática e as estratégias pedagógicas, com vistas a propiciar ao aluno a reconstrução do conhecimento.• O compromisso educacional do professor é justamente saber O QUÊ, COMO, QUANDO e POR QUE desenvolver determinadas ações pedagógicas.
  9. 9. Considerações...• Em relação ao tempo o projeto deve ter começo, meio e fim.• A duração de um projeto é importante para que o professor possa criar momentos de sistematização dos conceitos, estratégias e procedimentos utilizados no desenvolvimento do mesmo.• A finalização de um projeto pode propiciar o início de outro, em um formato de uma espiral ascendente, representando o mecanismo do processo de aprendizagem.
  10. 10. Referências:• ALMEIDA, F. J. & FONSECA JÚNIOR, F.M. Projetos e ambientes inovadores. Brasília: Secretaria de Educação a Distância – SEED/ Proinfo – Ministério da Educação, 2000.• ALMEIDA, M.E.B. de. Como se trabalha com projetos (Entrevista). Revista TV• HERNÁNDEZ, F. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: ArtMed, 1998.• MACHADO, N. J. Educação: Projetos e valores. São Paulo: Escrituras Editora, 2000.• PRADO, M. Pedagogia de Projetos. Série “Pedagogia de Projetos e Integração de Mídias” - Programa Salto para o Futuro, Setembro, 2003.

×