Centro de Educação Profissional Dario Geraldo
Salles
Conformação Mecânica
EXTRUSÃO
Alunos:
*Daniel
*Samuel
INTRODUÇÃO AO PROCESSO
 Extrusão é um processo de conformação mecânica que consiste na
compressão de um cilindro sólido, ...
Produtos obtidos
 Barras, tubos ou seções de formas complexas com tolerâncias
dimensionais e qualidade superficial. O mét...
Etapas da extrusão
 Fabricação e corte do tarugo.
 Aquecimento uniforme do tarugo.
 Transporte do tarugo aquecido para ...
Etapas da extrusão
 O perfil extrudado é cortado como o fabricante desejar.
 Caso necessário, é feito tratamento térmico...
Tipos de processos de extrusão
 Direta
 Indireta ou Inversa
 Lateral
 Hidrostática
Extrusão Direta
Extrusão Indireta ou Inversa
Extrusão Lateral
Neste processo o material do tarugo é forçado contra a matriz através
de uma abertura lateral da câmara. ...
Extrusão Hidrostatica
Consiste em selecionar um tarugo de diâmetro menor do que o da câmara, sendo esta preenchida por
um ...
Extrusão de plásticos
Tipos de Máquinas de Extrusão
 Prensas Hidráulicas
 Capacidade: Normalmente a extrusão a quente é
efetuada em prensas hi...
Máquinas Extrusoras
Máquina extrudora
horizontal
Tarugos (peças a serem extrusadas)
FERRAMENTA DE EXTRUSÃO
Como as reduções de secção são comumente acentuadas, porém os ângulos
de abertura das ferramentas s...
Ferramental – matrizes
• Matriz: Em geral a configuração das formas,
chamadas de matrizes de extrusão, é transversal
e vaz...
Produtos Obtidos Pelo Processo
Uso - produtos mais comuns: quadros de janelas e portas, trilhos para portas
deslizantes, t...
Produtos Obtidos Pelo Processo
Produtos Obtidos Pelo Processo
Desvantagens
 1.Muito perigoso , devido a alta pressão (3000 Mpa) para gerar compressão
o suficiente.
 2. A ponta do tar...
BIBLIOGRAFIAS
 Apostila Curso de Processos de Fabricação. PARANHOS, Raimundo Jorge Santos. CEFET-BA.
 Anopril: Extrusão ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Extrusão.ppt 2

4.661 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Extrusão.ppt 2

  1. 1. Centro de Educação Profissional Dario Geraldo Salles Conformação Mecânica EXTRUSÃO Alunos: *Daniel *Samuel
  2. 2. INTRODUÇÃO AO PROCESSO  Extrusão é um processo de conformação mecânica que consiste na compressão de um cilindro sólido, por exemplo, de metal alumínio, chamado de Tarugo ou Billet, de encontro a um orifício existente em uma matriz (molde ou ferramenta), com o intuito de fazer o material fluir por esse orifício e formar um perfil extrusado, sob o efeito de altas pressões e elevadas temperaturas de trabalho.
  3. 3. Produtos obtidos  Barras, tubos ou seções de formas complexas com tolerâncias dimensionais e qualidade superficial. O método tem sido útil para deformar ligas refratárias e aços inoxidáveis, pois estes apresentam uma tensão média de compressão. Praticamente qualquer forma de seção transversal vazada ou cheia pode ser produzida por extrusão. Como a geometria da matriz permanece inalterada, os produtos extrudados têm seção transversal constante.
  4. 4. Etapas da extrusão  Fabricação e corte do tarugo.  Aquecimento uniforme do tarugo.  Transporte do tarugo aquecido para a câmara de extrusão. Essa etapa deve ser executada o mais rapidamente possível para diminuir a oxidação na superfície do metal aquecido.  Pode ser adicionada uma solução para não grudar o disco de pressão no tarugo.  Execução da extrusão: O pistão é acionado e o material é empurrado, sendo pressionado contra a matriz (que foi pré-aquecida para evitar choques térmicos).  Fim da extrusão: o pistão recua e a câmara se afasta para a retirada do disco e da parte restante do tarugo.  A parte restante do tarugo é carepa, que é o oxido formado devida as altas temperaturas da extrusão a quente.
  5. 5. Etapas da extrusão  O perfil extrudado é cortado como o fabricante desejar.  Caso necessário, é feito tratamento térmico no perfil.  A temperatura máxima do processo deve ser seguramente inferior à temperatura de “liquação”, ou seja, aquela em que acontece a fusão do contorno dos grãos.  Se a temperatura de extrusão ficar muito próxima à de liquação, o aquecimento produzido pelo atrito e pela compressão da matriz poderá atingir a temperatura de fusão e impedir a fabricação do produto por extrusão.  O material tem uma variedade infinita de perfis. Eles podem ser classificados como Sólidos, nos quais a seção transversal não possui vazios circunscritos por metal. Já o perfil tubular é aquele que apresenta uma seção transversal com pelo menos um vazio totalmente circunscrito por metal.
  6. 6. Tipos de processos de extrusão  Direta  Indireta ou Inversa  Lateral  Hidrostática
  7. 7. Extrusão Direta
  8. 8. Extrusão Indireta ou Inversa
  9. 9. Extrusão Lateral Neste processo o material do tarugo é forçado contra a matriz através de uma abertura lateral da câmara. Sendo que o sentido de movimento do punção e o sentido de movimento do material extrudado formam um ângulo reto.
  10. 10. Extrusão Hidrostatica Consiste em selecionar um tarugo de diâmetro menor do que o da câmara, sendo esta preenchida por um fluido.A pressão transmitida no tarugo é proveniente de um pistão. Este procedimento é usualmente realizado a temperatura ambiente sendo que o fluido utilizado é usualmente óleo vegetal alinhando qualidades de viscosidade e lubrificação. Já para trabalhar em altas temperaturas são utilizados ceras, polímeros ou vidro que também possuem função de isolamento do tarugo Vantagens/desvantagens Tendo principal diferencial que não a fricção com as paredes da câmara possibilitando melhor acabamento superficial. A extrusão por pressão aumenta a ductilidade do material. Portanto, materiais frágeis podem se beneficiar desta forma de extrusão. Entretanto as vantagens essenciais do método são: •Baixa fricção; •Pequenos ângulos de matriz;
  11. 11. Extrusão de plásticos
  12. 12. Tipos de Máquinas de Extrusão  Prensas Hidráulicas  Capacidade: Normalmente a extrusão a quente é efetuada em prensas hidráulicas horizontais especialmente construídas para a esta finalidade. Os tamanhos comuns de prensas de extrusão têm capacidade nominal entre 1500 a 30000 toneladas  Prensas Mecânicas  Capacidade:
  13. 13. Máquinas Extrusoras
  14. 14. Máquina extrudora horizontal
  15. 15. Tarugos (peças a serem extrusadas)
  16. 16. FERRAMENTA DE EXTRUSÃO Como as reduções de secção são comumente acentuadas, porém os ângulos de abertura das ferramentas são grandes, atingindo normalmente o valor de 180°C. Da mesma forma que no caso da trefilação, também para a extrusão existe um ângulo ótimo de abertura da ferramenta (ou ângulo de trabalho). Esse ângulo, porém, é determinado com maior dificuldade no processo de extrusão, devido à notável influência das condições incertas de atrito existentes e criado pela movimentação do tarugo no recipiente de extrusão, pela elevada tensão de compressão contra o recipiente e pelas condições superficiais e de lubrificação do tarugo e do recipiente.
  17. 17. Ferramental – matrizes • Matriz: Em geral a configuração das formas, chamadas de matrizes de extrusão, é transversal e vazada, mas também pode ser cheia. Em função de sua construção sólida e resistente, a geometria da matriz não se altera pelo uso contínuo, tendo assim uma vida útil longa. O grande segredo da extrusão está no correto desenvolvimento da matriz (ferramenta) que será utilizada para realizar o desenvolvimento do perfil extrusado. Normalmente são feitas de aço ligado, e para trabalho a quente do tipo aço ferramenta H13, temperado, revenido (46/48 Rc) e perfeitamente polido.
  18. 18. Produtos Obtidos Pelo Processo Uso - produtos mais comuns: quadros de janelas e portas, trilhos para portas deslizantes, tubos de várias seções transversais e formas arquitetônicas. Produtos extrudados podem ser cortados nos tamanhos desejados para gerarem peças, como maçanetas, trancas e engrenagens. Em operação combinada com forjamento pode gerar componentes para automóveis, bicicletas, motocicletas, maquinário pesado e equipamento de transporte Materiais: Alumínio, cobre, aço, magnésio e chumbo são os materiais mais comumente extrudados.
  19. 19. Produtos Obtidos Pelo Processo
  20. 20. Produtos Obtidos Pelo Processo
  21. 21. Desvantagens  1.Muito perigoso , devido a alta pressão (3000 Mpa) para gerar compressão o suficiente.  2. A ponta do tarugo deve ser cônica e deve ser pressionada contra a matriz, para produzir a vedação inicial.  3. A grande velocidade de extrusão provoca aquecimento do produto que é ejetado violentamente com o fluído.  4. Um número grande de ciclos repetidos de produção pode exigir a troca frequente de dispositivos móveis e causar fadiga á câmara.
  22. 22. BIBLIOGRAFIAS  Apostila Curso de Processos de Fabricação. PARANHOS, Raimundo Jorge Santos. CEFET-BA.  Anopril: Extrusão e Anodização de Alumínio  BRESCIANI, E. F., ZAVAGLIA, A.A.C., BUTTON, S.T., GOMES, E., NERY, F.A.C., Conformação Plástica dos Metais, - Editora da UNICAMP – 5ª edição – 1997, pp 63-89.  CHIAVERINI, V. Aços e Ferros Fundidos–Editora ABM – 7ª edição, pp 93.   CHIAVERINI, V. Tecnologia Mecânica – vol.02 -McGraw Hill – 2ª edição, pp 124-129.  http://pt.scribd.com/doc/71444428/23/CONCEITOS-INICIAIS-DA-EXTRUSAO  http://mmborges.com/processos/Conformacao/cont_html/extrusao.htm  ALTAN, 1983, 1999; BARRAND & GADEAU,1968; Metal Forming Practice, 2006; PAPPARONI, 1969;  PEARSON, 1953; RODRIGUES & MARTINS, 2005; WAGONER & CHENOT, 2005.  http://www.ebah.com.br/content/ABAAAACV8AA/extrusao#

×