Gonioscopia

385 visualizações

Publicada em

Estudo do ângulo irido-corneano localizado na câmara anterior do olho

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gonioscopia

  1. 1. GONIOSCOPIA Daniela Tartarotti Conte
  2. 2. GONIOSCOPIA  Gônio=ângulo / skopein=observar.  Melhor método de avaliação do ângulo da câmara anterior (seio camerular)  Estruturas identificadas e estudadas: - Íris - Faixa Ciliar - Esporão Escleral - Malha Trabecular - Linha de Schwalbe - Restos Pectíneos (Processos Irianos ) - Vasos Sanguíneos
  3. 3. GONIOSCOPIA  A gonioscopia é o exame de referência para avaliação do ângulo irido-corneano.  O fenômeno óptico de reflexão total na interface córnea-ar impede a observação direta do ângulo camerular. Dessa maneira, a observação desta região do segmento anterior do olho requer o uso de lentes especiais, para viabilizar o exame gonioscópico.
  4. 4. TIPOS DE LENTES  Lentes Diretas: - Prismas que fornecem visualização direta do ângulo; - Dispensam uso da lâmpada de fenda - Exame: paciente em decúbito dorsal horizontal. - Exemplos: Lentes de Koeppe e a de Swan Jacob. - Vantagens: visão direta do ângulo, visão panorâmica, facilita comparação entre os 2 olhos, útil para goniotomia - Desvantagens: paciente deitado - Pouco utilizado
  5. 5. Gonioscopia direta: raios oriundos do seio camerular passam pela interface córnea-lente de contato sem desvio e como a curvatura anterior da lente de contato é maior que a da córnea, são refratados na interface lente-ar, sem reflexão total
  6. 6. TIPOS DE LENTE  Lentes indiretas: - Espelhos: fornecem a imagem refletida do ângulo oposto. - Uso da lâmpada de fenda - Viscoelástico: preenche espaço córnea/lente. - Exemplo: * Lentes de Goldmann (1/3): estabiliza o globo ocular; útil para trabeculoplastia; não permite indentação * Lentes Zeiss (4), Sussman e Posner: lágrima propicia material de contato e lubrificação; possuem 4 espelhos; fazem indentação; não estabiliza globo ocular
  7. 7. LENTE DE GOLDMANN
  8. 8. LENTES ZEISS
  9. 9. GONIOSCOPIA ESTÁTICA (SEM INDENTAÇÃO) O exame deve ser realizado em sala escura: 1) Orientações ao paciente 2) Anestésico tópico (proximetacaína 0,5%) 3) Posicionar a lente no centro da córnea (paciente: olhos abertos, olhando para frente). Contato suave para o ângulo não ser artificialmente aberto 4) Iniciar com feixe de luz fino, na direção do ângulo, sem incidir sobre a pupila (miose). 5) Serão observados 2 feixes de luz (face ant/post da córnea). Encontro dos feixes = linha de Schwalbe, a partir da qual as outras estruturas do ângulo serão identificadas; 6) Após avaliar toda a circunferência do ângulo, aumentar a iluminação para a gonioscopia dinâmica
  10. 10. GONIOSCOPIA DINÂMICA (INDENTAÇÃO)  Após a gonioscopia estática: pressionar a lente contra a córnea.  Passagem forçada do humor aquoso para o ângulo, direcionando a raiz da íris para trás: a) Se o ângulo estiver fechado apenas por aposição entre íris e córnea, ele será forçadamente aberto, permitindo visualização do ângulo b) Se o ângulo estiver fechado por aderências entre a periferia da íris e a córnea (sinéquias anteriores periféricas), ele permanecerá fechado.
  11. 11. GONIOSCOPIA DINÂMICA (INDENTAÇÃO)
  12. 12. BIBLIOGRAFIA KANSKI, Jack J. Oftalmologia clínica: uma abordagem sistemática. 6.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008 Oftalmologia USP. CAPITULO 2 – “Exame Ocular”. Disponível em: http://www.oftalmologiausp.com.br/imagens/capitulos/Capi tulo%202.pdf Revista brasileira oftalmologia vol 69 nº5. Rio de Janeiro Outubro de 2010: “Gonioscopia: proposta de classificação (APIC)”. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S00 34-72802010000500011
  13. 13. OBRIGADO

×