SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
+
Volume de dados científicos, os Serviços Nacionais
de Dados e o Research Data Alliance
Daniela F. Brauner
dani@inf.ufpel.edu.br
+
Big Data
n É o termo utilizado para descrever a avalanche de dados
(grandes volumes de dados) e seus desafios.
n Atualmente, cerca de 15 petabytes de dados estruturados
e não estruturados são gerados todos os dias.
n  Dados científicos, vídeos, fotos, comentários em redes sociais,
conteúdos diversos na Web etc.
Referência:
http://www.ibm.com/midmarket/br/pt/
infografico_bigdata.html
+
Redes Sociais Páginas Web
Bases de dados
científicas
BIG DATA
Sensores
Dispositivos
móveis
Cidades
Inteligentes
+
Astronomia
n Diversas coleções de dados disponibilizadas pelos
astrônomos para os astrônomos (Observatórios Virtuais).
n LSST - Large Synoptic Survey Telescope: um novo
telescópio que fará uma espécie de “filme” do céu. Cada
região do céu será revisitada a cada três dias,
permitindo que os astrônomos consigam analisar a
dinâmica dos objetos no céu.
n  Localizado no Cérro Pachon – no Chile;
n  Coletará cerca de 2.5 milhões de visitas (filmes)
n  Cada visita resultará em uma imagem de 3.2 Gpix
n  Estimativa em 10 anos: ~100 PB de dados coletados
Referências:
http://www.on.br
http://bravo.iag.usp.br
http://www.lsst.org
+
Física de Partículas
n LHC (Large Hadron Colider): acelerador de partículas
para obter dados sobre as colisões de feixes de
partículas.
n  Localizado Laboratório CERN, próximo a Genebra na Suíça.
n  Ocupa cerca de 27 Km de circunferência.
n  Coleta cerca de 700 megabytes de dados por segundo (MB/s)
n  Por ano o LHC recolhe ˜15 PB de dados.
n  Estimativa em 10 anos: ~150 PB de dados coletados
n  Os dados coletados estão sendo disponibilizados publicamente
(Open Data) Referências:
http://home.web.cern.ch/topics/large-hadron-collider
http://opendata.cern.ch
+
Biodiversidade
n Grandes coleções de dados com informação sobre
biodiversidade:
n  Rede speciesLink : ~7,5 milhões de registros com informações
sobre espécimes da biodiversidade brasileira reunindo coleções
de diversos herbários. Fornece ferramentas e serviços online para
estimular e facilitar a publicação, acesso e uso de toda informação
disponibilizada.
n  SiBBr: ~2,9 milhões de registros. Fornece uma plataforma online
para estimular e facilitar a publicação, acesso e uso da informação
sobre a biodiversidade brasileira.
Referências:
http://splink.cria.org.br
http://www.sibbr.gov.br
+
Impacto na rede: tráfego da Internet
(em volume de dados)
Ano Tráfego da Internet Global
1992 100 GB por dia
1997 100 GB por hora
2002 100 GB por segundo (GB ps)
2007 2000 GBps
2013 28.875 GBps
2018 50.000 GBps
FONTE: Cisco VNI, 2014
http://www.cisco.com/c/en/us/solutions/collateral/service-provider/visual-
networking-index-vni/VNI_Hyperconnectivity_WP.html
+
Quais são os desafios?
n Armazenamento: onde e como?
n Análise: onde e como?
n Uso: como utilizar grandes e diferentes conjuntos
de dados?
n Compartilhamento e reuso: como e porque
compartilhar/reusar dados de pesquisa?
n Gerenciamento: será necessário treinar pessoal
para gerenciar e manter dados científicos?
+
Fatores de sucesso da ciência
n Replicabilidade
n Reprodutibilidade
+
+
Porque temos que “cuidar” dos dados
das pesquisas científicas
European	
  Commission	
  –	
  Digital	
  Agenda	
  
“...	
  taxpayers	
  who	
  are	
  paying	
  for	
  that	
  research	
  will	
  want	
  to	
  
see	
   something	
   back.	
   ...	
   	
   That's	
   why	
   we	
   will	
   require	
   open	
  
access	
   to	
   all	
   publica<ons	
   stemming	
   from	
   EU-­‐funded	
  
research.	
   That's	
   why	
   we	
   will	
   progressively	
   open	
   access	
   to	
  
the	
   research	
   data,	
   too.	
   	
   And	
   why	
   we're	
   asking	
   na<onal	
  
funding	
  bodies	
  to	
  do	
  the	
  same.”	
  
Neelie	
   Kroes,	
   Vice-­‐President	
   of	
   the	
   European	
   Commission	
  
responsible	
  for	
  the	
  Digital	
  Agenda	
  
Opening	
  Up	
  Scien<fic	
  Data	
  ,	
  speech	
  by	
  Nellie	
  Kroes	
  given	
  at	
  the	
  Launch	
  of	
  the	
  Research	
  Data	
  Alliance/Stockholm,	
  18	
  March	
  2013	
  	
  	
  
hTp://europa.eu/rapid/press-­‐release_SPEECH-­‐13-­‐236_en.htm	
  	
  
Slide	
  created	
  by	
  Natasha Simons for the Central Queensland University Workshop, Rockhampton, Feb. 11, 2015.
More	
  reasons:	
  hTp://www.ands.org.au/presenta<ons/big_pic_cqu_ns11022015.pptx	
  	
  
+
Iniciativas que promovem o
compartilhamento e reuso de dados
científicos
n Iniciativas individuais de pesquisadores/
instituições
n Agências de fomento
n Serviços Nacionais de Dados
n Consórcios internacionais
n Research Data Alliance
n National Data Services Consortium
+
Serviços Nacionais de Dados
Oferecem serviços para armazenamento de dados e metadados de
coleções de dados de pesquisa, para promover e facilitar a
descoberta e reuso das informações. Além disso, fornecem
treinamento e assessoria em gerenciamento de dados científicos.
n  Austrália: http://ands.org.au
n  Holanda: http://dans.knaw.nl
n  Suécia: http://snd.gu.se/en
n  Reino Unido: http://www.data-archive.ac.uk (Social sciences and
humanities data only)
n  Outros.
+
n  Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  (ANDS)	
  
	
  
n Data	
  Archiving	
  and	
  Networked	
  Services	
  (DANS)	
  	
  
+
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
n Em	
  operação	
  desde	
  2009	
  para	
  oferecer	
  serviços	
  de	
  dados	
  	
  
para	
  ins<tuições	
  públicas	
  de	
  pesquisa	
  da	
  Austrália	
  
	
  
n Financiado	
  pelo	
  Australian	
  Commonwealth	
  Government	
  
debaixo	
  da	
  Na>onal	
  Collabora>ve	
  Research	
  Infrastructure	
  
Strategy	
  (NCRIS)	
  	
  
	
  
n Governança:	
  	
  
n  Comitê	
  diretor	
  formado	
  por	
  representantes	
  das	
  ins<tuições	
  
(universidades,	
  ins<tutos	
  de	
  pesquisa	
  e	
  ins<tuto	
  nacional	
  de	
  esta<s<ca)	
  e	
  
possui	
  além	
  do	
  chair,	
  um	
  diretor	
  execu<vo.	
  	
  
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
Obje8vo:	
  
Liderar	
  a	
  criação	
  de	
  uma	
  coleção	
  coesa	
  de	
  recursos	
  
de	
   pesquisa	
   e	
   um	
   ambiente	
   de	
   dados	
   mais	
   ricos	
  
para:	
  
n Proporcionar	
  melhor	
  uso	
  dos	
  resultados	
  das	
  pesquisas	
  
australianas;	
  
n Viabilizar	
   que	
   os	
   pesquisadores	
   australianos	
   possam	
  
facilmente	
  publicar,	
  descobrir	
  e	
  reusar	
  dados;	
  
n Viabilizar	
  pesquisas	
  novas	
  e	
  mais	
  eficientes;	
  
16	
  
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
+
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
Australian	
  Research	
  Data	
  Commons	
  (ARDC):	
  	
  
Infraestrutura	
   que	
   provê	
   acesso	
   a	
   coleções	
   de	
   dados,	
   	
   suas	
  
descrições,	
   conectando	
   coleções	
   de	
   dados	
   man<das	
   pelos	
  
pesquisadores,	
   informações	
   sobre	
   os	
   pesquisadores,	
   suas	
  
pesquisas,	
  instrumentos	
  e	
  suas	
  ins<tuições.	
  	
  
	
  
	
  
Mais	
  informações:	
  
hTp://ands.org.au/about/approach.html	
  	
  
hTp://ands.org.au/ardc.html	
  	
  
18	
  
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
19	
  
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
Serviços	
  
Iden8ficadores	
  persistentes:	
  
n  Cite	
  My	
  Data:	
  serviço	
  para	
  assinalar	
  Digital	
  Object	
  Iden<fiers	
  (DOIs)	
  para	
  
contribuições	
  de	
  pesquisa	
  referenciáveis.	
  	
  
n  Iden8fy	
  My	
  Data:	
  serviço	
  que	
  provê	
  um	
  iden<ficador	
  persistente	
  global	
  para	
  bases	
  de	
  
dados,	
  coleções,	
  ar<gos	
  e	
  outros	
  recursos	
  de	
  pesquisa.	
  A	
  referencia	
  é	
  man<da	
  mesmo	
  
se	
  a	
  localização	
  nsica	
  do	
  recurso	
  for	
  alterada.	
  	
  	
  
Publicação	
  e	
  descoberta	
  de	
  dados:	
  
n  Research	
  Data	
  Australia:	
  portal	
  para	
  coleções	
  de	
  dados	
  fornecidas	
  por	
  pesquisadores	
  
australianos.hTp://researchdata.ands.org.au	
  	
  	
  
n  Controlled	
  Vocabulary	
  Service:	
  serviço	
  de	
  catálogo	
  para	
  publicação	
  e	
  descoberta	
  dos	
  
vocabulários	
  controlados	
  u<lizados	
  pelas	
  organizações	
  de	
  pesquisa.	
  
Outros:	
  hTp://ands.org.au/services/index.html	
  	
  
20	
  
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
Outras	
  a8vidades	
  
Capacitação	
  e	
  assessoria:	
  
n  Guias	
  e	
  assessoria	
  em	
  gerenciamento,	
  produção	
  e	
  reuso	
  de	
  dados	
  	
  
hTp://www.ands.org.au/guides/index.html	
  
Comunidades	
  de	
  prá8ca:	
  
n  Construção	
  de	
  comunidades	
  de	
  prá<ca	
  para	
  fornecer	
  suporte	
  e	
  compar<lhar	
  
ou	
  alinhar	
  planos	
  de	
  desenvolvimento.	
  Algumas	
  das	
  comunidades	
  existentes	
  
são:	
  	
  
n  citação	
  de	
  dados	
  	
  
n  desenvolvedores	
  	
  
n  gerentes	
  de	
  dados	
  de	
  pesquisa	
  das	
  ins<tuicoes	
  parceiras	
  
n  dados	
  de	
  setor	
  público,	
  	
  
n  proveniência	
  de	
  dados	
  de	
  pesquisa	
  
21	
  
Australian	
  Na>onal	
  Data	
  Service	
  
+Data	
  Archiving	
  and	
  
Networked	
  Services
n  Em operação desde 2005;
n  É vinculado a 2 instituições:
n  É um departamento da Royal Netherlands Academy of Arts and
Sciences (KNAW) - um órgão consultivo do governo holandês
n  Netherlands Organisation for Scientific Research (KWO) - agência
de fomento
n  Governança:
n  Comitê diretor: responsável por supervisionar a gestão e políticas
aplicadas pelo diretor, bem como os resultados alcançados pela
organização. O comitê é composto por membros da KNAW e da
NOW.
n  Comitê Científico Consultivo: oferece aconselhamento ao comitê
diretor e no gerenciamento do plano de trabalho do DANS. Ele é
composto por membros das universidades e institutos.
+Data	
  Archiving	
  and	
  
Networked	
  Services
Obje8vo:	
  
Promover	
   e	
   fornecer	
   acesso	
   permanente	
   a	
  
informações	
  digitais	
  sobre	
  pesquisas	
  cienoficas.	
  
	
  
Oferecer	
  serviços	
  para	
  acesso	
  a	
  dados	
  de	
  pesquisas	
  
cienoficas	
   na	
   Holanda.	
   O	
   DANS	
   encoraja	
   os	
  
pesquisadores	
   cienoficos	
   a	
   compar<lhar	
   e	
   reusar	
  
dados	
   através	
   de	
   seus	
   serviços,	
   além	
   de	
   oferecer	
  
treinamento	
  e	
  assessoria.	
  
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
Serviços	
  	
  
Publicação	
  e	
  descoberta	
  de	
  dados:	
  
n  EASY:	
  repositório	
  de	
  dados	
  para	
  as	
  mais	
  diversas	
  áreas.	
  
hTps://easy.dans.knaw.nl	
  	
  	
  
n  DataverseNL:	
  oferece	
  um	
  nó	
  da	
  rede	
  Dataverse	
  para	
  armazenamento	
  de	
  
dados	
  cienoficos	
  para	
  facilitando	
  o	
  compar<lhamento	
  e	
  reuso	
  de	
  coleções	
  de	
  
dados,	
  código	
  fonte,	
  documentação,	
  ar<gos,	
  metadados	
  e	
  outros.	
  
hTps://dataverse.nl	
  	
  	
  
n  NARCIS	
  (Na<onal	
  Academic	
  Research	
  and	
  Collabora<ons	
  Informa<on	
  
System):	
  sistema	
  de	
  informação	
  para	
  registro	
  e	
  busca	
  de	
  pesquisadores,	
  
publicações,	
  projetos	
  de	
  pesquisa	
  e	
  noocias	
  sobre	
  pesquisas	
  das	
  
Universidades.	
  hTp://www.narcis.nl	
  	
  
24	
  
Data	
  Archiving	
  and	
  
Networked	
  Services
+A	
  liTle	
  more	
  about	
  ANDS…	
  
Outras	
  a8vidades	
  
Pesquisa	
  e	
  desenvolvimento:	
  
n  Par<cipa	
  e	
  realiza	
  projetos	
  em	
  temas	
  relacionados	
  ao	
  gerenciamento	
  e	
  
armazenamento	
  de	
  dados	
  	
  
n  LABS:	
  hTp://labs.dans.knaw.nl	
  
n  Plano	
  2012-­‐2015:	
  	
  
hTp://dans.knaw.nl/en/about/research-­‐and-­‐innova<on/DANSeresearchprogrammeUK.pdf	
  	
  	
  	
  
Capacitação	
  e	
  assessoria:	
  
n  Treinamento	
  em	
  Gerenciamento	
  de	
  Dados	
  de	
  Pesquisa:	
  em	
  conjunto	
  com	
  o	
  Research	
  Data	
  
Netherlands	
  hTp://datasupport.researchdata.nl/en/	
  	
  
n  Consultoria:	
  assistência	
  às	
  ins<tuições	
  que	
  desejam	
  construir	
  suas	
  polí<cas	
  de	
  gerenciamento	
  de	
  
dados	
  e	
  para	
  obtenção	
  de	
  cer<ficação	
  DSA	
  (Data	
  Seal	
  Approval),	
  que	
  garante	
  que	
  os	
  repositórios	
  
são	
  sustentáveis	
  e	
  confiáveis:	
  
hTp://datasealofapproval.org/media/filer_public/
2014/10/03/20141003_dsa_overview_defweb.pdf	
  	
  	
  
25	
  
Data	
  Archiving	
  and	
  
Networked	
  Services
+
Breve comparativo: Serviços Nacionais
de Dados
+
Research Data Alliance (RDA)
https://rd-alliance.org
n  Objetivo: construir conexões técnicas e sociais para
viabilizar o compartilhamento aberto de dados entre
diferentes tecnologias, disciplinas e países, de forma a
endereçar grandes desafios da sociedade em escala global.
n  Criada em 2013 por um grupo de agências interessadas no
tema:
n  Comissão Europeia,
n  National Science Foundation
n  National Institute of Standards and Technology (NIST)
n  Australian Government’s Department of Innovation
+
Research Data Alliance (RDA)
n  Sem fins lucrativos
n  Composição:
+ de 1600 indivíduos de + de 70 países
A participação é aberta
Get involved: https://rd-alliance.org/about/get-involved.html
+
Research Data Alliance (RDA)
n  Governança:
n  Através de um Conselho:
n  Formado por representantes de algumas instituiçòes de
diferentes países interessados;
n  Atuação estratégica: aconselhando nos caminhos da RDA;
n  Podem influenciar os governos locais e as agências de fomento
a incluirem ações em seus planos que promovam os temas
discutidos no RDA;
n  A RNP faz parte do conselho, por indicação do MCTI;
+
Research Data Alliance (RDA)
Promove a criação de grupos com
especialistas de todo o mundo, reunindo
representantes da academia, indústria e
governo, de dois tipos:
n  Grupos de Trabalho:
n  Testa tecnologias, metodologias e elabora recomendações
n  de curto prazo (de 12 - 18 meses)
n  Grupos de Interesse
n  Discutir e estruturar temas de interesse comum
n  de mais longo prazo
+
Pesquisadores Brasileiros:
52% compartilham
48% não compartilham
Motivação:
Garantia de crédito e
atribuição;
 
Mais informações sobre o levantamento feito pela Wiley:
http://exchanges.wiley.com/blog/2014/11/03/how-and-why-researchers-share-data-and-why-they-dont/
Compartilhamento de dados no Brasil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

OS CINCO Vs DO BIG DATA
OS CINCO Vs DO BIG DATAOS CINCO Vs DO BIG DATA
OS CINCO Vs DO BIG DATALeonardo Dias
 
Big data: Conceitos e Desafios
Big data: Conceitos e DesafiosBig data: Conceitos e Desafios
Big data: Conceitos e DesafiosFlávio Sousa
 
Bigdata - Leandro Wanderley
Bigdata - Leandro WanderleyBigdata - Leandro Wanderley
Bigdata - Leandro WanderleyLeandro Couto
 
Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?Ambiente Livre
 
O que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidas
O que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidasO que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidas
O que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidasElaine Naomi
 
Big data e mineração de dados
Big data e mineração de dadosBig data e mineração de dados
Big data e mineração de dadosElton Meira
 
Big Data e Seus Impactos
Big Data e Seus ImpactosBig Data e Seus Impactos
Big Data e Seus ImpactosAlex Silva
 
Workshop APDIS sobre Gestão de Dados Científicos
Workshop APDIS sobre Gestão de Dados CientíficosWorkshop APDIS sobre Gestão de Dados Científicos
Workshop APDIS sobre Gestão de Dados CientíficosPedro Príncipe
 
Novas ferramentas Python para Análise de Dados
Novas ferramentas Python para Análise de DadosNovas ferramentas Python para Análise de Dados
Novas ferramentas Python para Análise de DadosCiência e Dados
 
Pos FEA - USP - 2021
Pos FEA - USP - 2021Pos FEA - USP - 2021
Pos FEA - USP - 2021dutra2009
 

Mais procurados (20)

Big Data
Big DataBig Data
Big Data
 
OS CINCO Vs DO BIG DATA
OS CINCO Vs DO BIG DATAOS CINCO Vs DO BIG DATA
OS CINCO Vs DO BIG DATA
 
Big data: Conceitos e Desafios
Big data: Conceitos e DesafiosBig data: Conceitos e Desafios
Big data: Conceitos e Desafios
 
Bigdata - Leandro Wanderley
Bigdata - Leandro WanderleyBigdata - Leandro Wanderley
Bigdata - Leandro Wanderley
 
Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?Big Data, o que é isso?
Big Data, o que é isso?
 
Palestra Introdução a Big Data
Palestra Introdução a Big DataPalestra Introdução a Big Data
Palestra Introdução a Big Data
 
O que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidas
O que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidasO que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidas
O que é BIG DATA e como pode influenciar nossas vidas
 
Big data e mineração de dados
Big data e mineração de dadosBig data e mineração de dados
Big data e mineração de dados
 
BigData
BigDataBigData
BigData
 
Big Data e Seus Impactos
Big Data e Seus ImpactosBig Data e Seus Impactos
Big Data e Seus Impactos
 
Big Data - Conceitos Básicos
Big Data - Conceitos BásicosBig Data - Conceitos Básicos
Big Data - Conceitos Básicos
 
Big Data e NoSQL
Big Data e NoSQLBig Data e NoSQL
Big Data e NoSQL
 
O que é Data Science?
O que é Data Science?O que é Data Science?
O que é Data Science?
 
Big Data - uma visão executiva
Big Data - uma visão executivaBig Data - uma visão executiva
Big Data - uma visão executiva
 
Big Data, JVM e Redes Sociais
Big Data, JVM e Redes SociaisBig Data, JVM e Redes Sociais
Big Data, JVM e Redes Sociais
 
Big Data
Big DataBig Data
Big Data
 
Curadoria Digital: Palestra Claretiano
Curadoria Digital: Palestra ClaretianoCuradoria Digital: Palestra Claretiano
Curadoria Digital: Palestra Claretiano
 
Workshop APDIS sobre Gestão de Dados Científicos
Workshop APDIS sobre Gestão de Dados CientíficosWorkshop APDIS sobre Gestão de Dados Científicos
Workshop APDIS sobre Gestão de Dados Científicos
 
Novas ferramentas Python para Análise de Dados
Novas ferramentas Python para Análise de DadosNovas ferramentas Python para Análise de Dados
Novas ferramentas Python para Análise de Dados
 
Pos FEA - USP - 2021
Pos FEA - USP - 2021Pos FEA - USP - 2021
Pos FEA - USP - 2021
 

Destaque

LIGHTING CONFERENCE 2015
LIGHTING CONFERENCE 2015LIGHTING CONFERENCE 2015
LIGHTING CONFERENCE 2015LEONIDAS VERGOS
 
A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...
A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...
A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...eSAT Journals
 
การติดตั้ง Windows8
การติดตั้ง Windows8การติดตั้ง Windows8
การติดตั้ง Windows8atommove
 
Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagensmarecos5h
 
Titas Lapinskas - Technical Team Leader in Agile
Titas Lapinskas - Technical Team Leader in AgileTitas Lapinskas - Technical Team Leader in Agile
Titas Lapinskas - Technical Team Leader in AgileAgile Lietuva
 
Kennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijs
Kennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijsKennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijs
Kennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijserikwoning
 
Indicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoIndicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoEthel Capuano
 
Tom_Osborne_Resume
Tom_Osborne_ResumeTom_Osborne_Resume
Tom_Osborne_ResumeTom Osborne
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15Ethel Capuano
 
UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...
UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...
UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...Igor Wiese
 
Single Stage Differential Folded Cascode Amplifier
Single Stage Differential Folded Cascode AmplifierSingle Stage Differential Folded Cascode Amplifier
Single Stage Differential Folded Cascode AmplifierAalay Kapadia
 
Aula03 - Termo de Abertura de Projeto
Aula03 - Termo de Abertura de ProjetoAula03 - Termo de Abertura de Projeto
Aula03 - Termo de Abertura de ProjetoDaniela Brauner
 
Cover pembahagi fail panitia 2014
Cover pembahagi fail panitia 2014Cover pembahagi fail panitia 2014
Cover pembahagi fail panitia 2014Siti Norijah Muda
 
Perancangan strategik bm 2016
Perancangan strategik bm 2016Perancangan strategik bm 2016
Perancangan strategik bm 2016Ahmad Yusoff
 

Destaque (20)

LIGHTING CONFERENCE 2015
LIGHTING CONFERENCE 2015LIGHTING CONFERENCE 2015
LIGHTING CONFERENCE 2015
 
A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...
A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...
A cloud storage system for sharing data securely with privacy preservation an...
 
Cake ops black
Cake ops   blackCake ops   black
Cake ops black
 
Web quest lie
Web quest lieWeb quest lie
Web quest lie
 
การติดตั้ง Windows8
การติดตั้ง Windows8การติดตั้ง Windows8
การติดตั้ง Windows8
 
RG
RGRG
RG
 
Sm 10 6 09
Sm 10 6 09Sm 10 6 09
Sm 10 6 09
 
Animais selvagens
Animais selvagensAnimais selvagens
Animais selvagens
 
Titas Lapinskas - Technical Team Leader in Agile
Titas Lapinskas - Technical Team Leader in AgileTitas Lapinskas - Technical Team Leader in Agile
Titas Lapinskas - Technical Team Leader in Agile
 
Kennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijs
Kennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijsKennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijs
Kennisnet Webinar: kansen en uitdagingen bij datagedreven onderwijs
 
Magazyn THEY.PL - nr 10 (2015)
Magazyn THEY.PL - nr 10 (2015)Magazyn THEY.PL - nr 10 (2015)
Magazyn THEY.PL - nr 10 (2015)
 
Indicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoIndicadores de Inovação
Indicadores de Inovação
 
Tom_Osborne_Resume
Tom_Osborne_ResumeTom_Osborne_Resume
Tom_Osborne_Resume
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
 
Ece523 folded cascode design
Ece523 folded cascode designEce523 folded cascode design
Ece523 folded cascode design
 
UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...
UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...
UM ESTUDO EMPÍRICO DO USO DA COMUNICAÇÃO PARA CARACTERIZAR A OCORRÊNCIA DE DE...
 
Single Stage Differential Folded Cascode Amplifier
Single Stage Differential Folded Cascode AmplifierSingle Stage Differential Folded Cascode Amplifier
Single Stage Differential Folded Cascode Amplifier
 
Aula03 - Termo de Abertura de Projeto
Aula03 - Termo de Abertura de ProjetoAula03 - Termo de Abertura de Projeto
Aula03 - Termo de Abertura de Projeto
 
Cover pembahagi fail panitia 2014
Cover pembahagi fail panitia 2014Cover pembahagi fail panitia 2014
Cover pembahagi fail panitia 2014
 
Perancangan strategik bm 2016
Perancangan strategik bm 2016Perancangan strategik bm 2016
Perancangan strategik bm 2016
 

Semelhante a Volume de dados científicos e os Serviços Nacionais de Dados

Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasGestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasPedro Príncipe
 
DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...
DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...
DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...Projeto RCAAP
 
Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015
Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015
Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015Aquiles Alencar Brayner
 
Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015
Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015
Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015Pedro Príncipe
 
Políticas e Práticas de Preservação Digital
Políticas e Práticas de Preservação DigitalPolíticas e Práticas de Preservação Digital
Políticas e Práticas de Preservação DigitalCariniana Rede
 
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...Pedro Príncipe
 
23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI
23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI
23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDIPedro Príncipe
 
Ofinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Ofinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasOfinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Ofinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasPedro Príncipe
 
Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017Cariniana Rede
 
Rede Sudeste de Repositórios: relato de experiência
Rede Sudeste de Repositórios: relato de experiênciaRede Sudeste de Repositórios: relato de experiência
Rede Sudeste de Repositórios: relato de experiênciahttp://bvsalud.org/
 
Da ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosDa ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosFabrício Garrido
 
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...Pedro Príncipe
 

Semelhante a Volume de dados científicos e os Serviços Nacionais de Dados (20)

Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasGestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
 
DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...
DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...
DUnAs: primeiros passos na criação de um repositório de dados da Universidade...
 
Curadoria digital fcrb 2015_dia 2
Curadoria digital fcrb 2015_dia 2Curadoria digital fcrb 2015_dia 2
Curadoria digital fcrb 2015_dia 2
 
Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015
Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015
Congresso brasileiro bibliotecarios_22_julho_2015
 
Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015
Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015
Gestão de Dados Científicos: desafios e estratégias nas Instituições #ConfOA2015
 
Políticas e Práticas de Preservação Digital
Políticas e Práticas de Preservação DigitalPolíticas e Práticas de Preservação Digital
Políticas e Práticas de Preservação Digital
 
Curadoria de dados de pesquisa
Curadoria de dados de pesquisaCuradoria de dados de pesquisa
Curadoria de dados de pesquisa
 
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
23 coisas: Bibliotecas para a Gestão de Dados de Investigação (Webinar BAD do...
 
Oficina 4 - Gestao de dados cientificos: o papel das bibliotecas
Oficina 4 - Gestao de dados cientificos: o papel das bibliotecasOficina 4 - Gestao de dados cientificos: o papel das bibliotecas
Oficina 4 - Gestao de dados cientificos: o papel das bibliotecas
 
Dmp h2020 v6
Dmp h2020 v6Dmp h2020 v6
Dmp h2020 v6
 
23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI
23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI
23 coisas: Bibliotecas e Dados Científicos - flash talk no 2º Fórum GDI
 
Ofinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Ofinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecasOfinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
Ofinia em Gestão de dados científicos: o papel das bibliotecas
 
Dados de pesquisa: compartilhamento e publicação
Dados de pesquisa: compartilhamento e publicaçãoDados de pesquisa: compartilhamento e publicação
Dados de pesquisa: compartilhamento e publicação
 
Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017Dataverse cariniana 2017
Dataverse cariniana 2017
 
Rede Sudeste de Repositórios: relato de experiência
Rede Sudeste de Repositórios: relato de experiênciaRede Sudeste de Repositórios: relato de experiência
Rede Sudeste de Repositórios: relato de experiência
 
Da ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertosDa ciência aos dados abertos
Da ciência aos dados abertos
 
Curadoria digital fcrb 2017_dia 2
Curadoria digital fcrb 2017_dia 2Curadoria digital fcrb 2017_dia 2
Curadoria digital fcrb 2017_dia 2
 
Curadoria digital fcrb 2017_dia 1
Curadoria digital fcrb 2017_dia 1Curadoria digital fcrb 2017_dia 1
Curadoria digital fcrb 2017_dia 1
 
Open datasets
Open datasetsOpen datasets
Open datasets
 
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
Relatório sobre Serviços de Dados Científicos no RCAAP: Introdução (Jornadas ...
 

Mais de Daniela Brauner

Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...
Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...
Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...Daniela Brauner
 
Data Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data DrivenData Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data DrivenDaniela Brauner
 
Business Analytics - Data Science Processes
Business Analytics - Data Science Processes Business Analytics - Data Science Processes
Business Analytics - Data Science Processes Daniela Brauner
 
Validando a proposta de valor com MVP
Validando a proposta de valor com MVPValidando a proposta de valor com MVP
Validando a proposta de valor com MVPDaniela Brauner
 
Aula 02 introducao adm da produção - db
Aula 02   introducao adm da produção - dbAula 02   introducao adm da produção - db
Aula 02 introducao adm da produção - dbDaniela Brauner
 
Aula 04 introducao processos de transformação - db
Aula 04   introducao processos de transformação - dbAula 04   introducao processos de transformação - db
Aula 04 introducao processos de transformação - dbDaniela Brauner
 
Aula 07 evolução histórica da função produção - db
Aula 07   evolução histórica da função produção - dbAula 07   evolução histórica da função produção - db
Aula 07 evolução histórica da função produção - dbDaniela Brauner
 
Aula05 - Metodologias Ágeis
Aula05 - Metodologias ÁgeisAula05 - Metodologias Ágeis
Aula05 - Metodologias ÁgeisDaniela Brauner
 
Aula04 - EAP e Cronograma
Aula04 - EAP e CronogramaAula04 - EAP e Cronograma
Aula04 - EAP e CronogramaDaniela Brauner
 
NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...
NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...
NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...Daniela Brauner
 
Proposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instâncias
Proposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instânciasProposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instâncias
Proposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instânciasDaniela Brauner
 
Web Semântica e Ontologias
Web Semântica e OntologiasWeb Semântica e Ontologias
Web Semântica e OntologiasDaniela Brauner
 
Aula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoAula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoDaniela Brauner
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKDaniela Brauner
 
Aula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresas
Aula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresasAula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresas
Aula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresasDaniela Brauner
 
AULA02 - Gerência de Projetos - PMI
AULA02 - Gerência de Projetos - PMIAULA02 - Gerência de Projetos - PMI
AULA02 - Gerência de Projetos - PMIDaniela Brauner
 

Mais de Daniela Brauner (16)

Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...
Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...
Data Science e Inteligência de dados - Inteligencia artificial e machine lear...
 
Data Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data DrivenData Science - Big Data - Data Driven
Data Science - Big Data - Data Driven
 
Business Analytics - Data Science Processes
Business Analytics - Data Science Processes Business Analytics - Data Science Processes
Business Analytics - Data Science Processes
 
Validando a proposta de valor com MVP
Validando a proposta de valor com MVPValidando a proposta de valor com MVP
Validando a proposta de valor com MVP
 
Aula 02 introducao adm da produção - db
Aula 02   introducao adm da produção - dbAula 02   introducao adm da produção - db
Aula 02 introducao adm da produção - db
 
Aula 04 introducao processos de transformação - db
Aula 04   introducao processos de transformação - dbAula 04   introducao processos de transformação - db
Aula 04 introducao processos de transformação - db
 
Aula 07 evolução histórica da função produção - db
Aula 07   evolução histórica da função produção - dbAula 07   evolução histórica da função produção - db
Aula 07 evolução histórica da função produção - db
 
Aula05 - Metodologias Ágeis
Aula05 - Metodologias ÁgeisAula05 - Metodologias Ágeis
Aula05 - Metodologias Ágeis
 
Aula04 - EAP e Cronograma
Aula04 - EAP e CronogramaAula04 - EAP e Cronograma
Aula04 - EAP e Cronograma
 
NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...
NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...
NRENs in the Dissemination of Innovative Low Cost Global Solutions: From Univ...
 
Proposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instâncias
Proposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instânciasProposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instâncias
Proposta de doutorado - Alinhamento de esquemas baseado em instâncias
 
Web Semântica e Ontologias
Web Semântica e OntologiasWeb Semântica e Ontologias
Web Semântica e Ontologias
 
Aula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoAula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de Informação
 
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOKAula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
Aula01 Gerência de Projetos - Conceitos e áreas de conhecimento do PMBOK
 
Aula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresas
Aula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresasAula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresas
Aula00 - Gerência de Projetos - Como surgem os projetos nas empresas
 
AULA02 - Gerência de Projetos - PMI
AULA02 - Gerência de Projetos - PMIAULA02 - Gerência de Projetos - PMI
AULA02 - Gerência de Projetos - PMI
 

Volume de dados científicos e os Serviços Nacionais de Dados

  • 1. + Volume de dados científicos, os Serviços Nacionais de Dados e o Research Data Alliance Daniela F. Brauner dani@inf.ufpel.edu.br
  • 2. + Big Data n É o termo utilizado para descrever a avalanche de dados (grandes volumes de dados) e seus desafios. n Atualmente, cerca de 15 petabytes de dados estruturados e não estruturados são gerados todos os dias. n  Dados científicos, vídeos, fotos, comentários em redes sociais, conteúdos diversos na Web etc. Referência: http://www.ibm.com/midmarket/br/pt/ infografico_bigdata.html
  • 3. + Redes Sociais Páginas Web Bases de dados científicas BIG DATA Sensores Dispositivos móveis Cidades Inteligentes
  • 4. + Astronomia n Diversas coleções de dados disponibilizadas pelos astrônomos para os astrônomos (Observatórios Virtuais). n LSST - Large Synoptic Survey Telescope: um novo telescópio que fará uma espécie de “filme” do céu. Cada região do céu será revisitada a cada três dias, permitindo que os astrônomos consigam analisar a dinâmica dos objetos no céu. n  Localizado no Cérro Pachon – no Chile; n  Coletará cerca de 2.5 milhões de visitas (filmes) n  Cada visita resultará em uma imagem de 3.2 Gpix n  Estimativa em 10 anos: ~100 PB de dados coletados Referências: http://www.on.br http://bravo.iag.usp.br http://www.lsst.org
  • 5. + Física de Partículas n LHC (Large Hadron Colider): acelerador de partículas para obter dados sobre as colisões de feixes de partículas. n  Localizado Laboratório CERN, próximo a Genebra na Suíça. n  Ocupa cerca de 27 Km de circunferência. n  Coleta cerca de 700 megabytes de dados por segundo (MB/s) n  Por ano o LHC recolhe ˜15 PB de dados. n  Estimativa em 10 anos: ~150 PB de dados coletados n  Os dados coletados estão sendo disponibilizados publicamente (Open Data) Referências: http://home.web.cern.ch/topics/large-hadron-collider http://opendata.cern.ch
  • 6. + Biodiversidade n Grandes coleções de dados com informação sobre biodiversidade: n  Rede speciesLink : ~7,5 milhões de registros com informações sobre espécimes da biodiversidade brasileira reunindo coleções de diversos herbários. Fornece ferramentas e serviços online para estimular e facilitar a publicação, acesso e uso de toda informação disponibilizada. n  SiBBr: ~2,9 milhões de registros. Fornece uma plataforma online para estimular e facilitar a publicação, acesso e uso da informação sobre a biodiversidade brasileira. Referências: http://splink.cria.org.br http://www.sibbr.gov.br
  • 7. + Impacto na rede: tráfego da Internet (em volume de dados) Ano Tráfego da Internet Global 1992 100 GB por dia 1997 100 GB por hora 2002 100 GB por segundo (GB ps) 2007 2000 GBps 2013 28.875 GBps 2018 50.000 GBps FONTE: Cisco VNI, 2014 http://www.cisco.com/c/en/us/solutions/collateral/service-provider/visual- networking-index-vni/VNI_Hyperconnectivity_WP.html
  • 8. + Quais são os desafios? n Armazenamento: onde e como? n Análise: onde e como? n Uso: como utilizar grandes e diferentes conjuntos de dados? n Compartilhamento e reuso: como e porque compartilhar/reusar dados de pesquisa? n Gerenciamento: será necessário treinar pessoal para gerenciar e manter dados científicos?
  • 9. + Fatores de sucesso da ciência n Replicabilidade n Reprodutibilidade
  • 10. +
  • 11. + Porque temos que “cuidar” dos dados das pesquisas científicas European  Commission  –  Digital  Agenda   “...  taxpayers  who  are  paying  for  that  research  will  want  to   see   something   back.   ...     That's   why   we   will   require   open   access   to   all   publica<ons   stemming   from   EU-­‐funded   research.   That's   why   we   will   progressively   open   access   to   the   research   data,   too.     And   why   we're   asking   na<onal   funding  bodies  to  do  the  same.”   Neelie   Kroes,   Vice-­‐President   of   the   European   Commission   responsible  for  the  Digital  Agenda   Opening  Up  Scien<fic  Data  ,  speech  by  Nellie  Kroes  given  at  the  Launch  of  the  Research  Data  Alliance/Stockholm,  18  March  2013       hTp://europa.eu/rapid/press-­‐release_SPEECH-­‐13-­‐236_en.htm     Slide  created  by  Natasha Simons for the Central Queensland University Workshop, Rockhampton, Feb. 11, 2015. More  reasons:  hTp://www.ands.org.au/presenta<ons/big_pic_cqu_ns11022015.pptx    
  • 12. + Iniciativas que promovem o compartilhamento e reuso de dados científicos n Iniciativas individuais de pesquisadores/ instituições n Agências de fomento n Serviços Nacionais de Dados n Consórcios internacionais n Research Data Alliance n National Data Services Consortium
  • 13. + Serviços Nacionais de Dados Oferecem serviços para armazenamento de dados e metadados de coleções de dados de pesquisa, para promover e facilitar a descoberta e reuso das informações. Além disso, fornecem treinamento e assessoria em gerenciamento de dados científicos. n  Austrália: http://ands.org.au n  Holanda: http://dans.knaw.nl n  Suécia: http://snd.gu.se/en n  Reino Unido: http://www.data-archive.ac.uk (Social sciences and humanities data only) n  Outros.
  • 14. + n  Australian  Na>onal  Data  Service  (ANDS)     n Data  Archiving  and  Networked  Services  (DANS)    
  • 15. + Australian  Na>onal  Data  Service   n Em  operação  desde  2009  para  oferecer  serviços  de  dados     para  ins<tuições  públicas  de  pesquisa  da  Austrália     n Financiado  pelo  Australian  Commonwealth  Government   debaixo  da  Na>onal  Collabora>ve  Research  Infrastructure   Strategy  (NCRIS)       n Governança:     n  Comitê  diretor  formado  por  representantes  das  ins<tuições   (universidades,  ins<tutos  de  pesquisa  e  ins<tuto  nacional  de  esta<s<ca)  e   possui  além  do  chair,  um  diretor  execu<vo.    
  • 16. +A  liTle  more  about  ANDS…   Obje8vo:   Liderar  a  criação  de  uma  coleção  coesa  de  recursos   de   pesquisa   e   um   ambiente   de   dados   mais   ricos   para:   n Proporcionar  melhor  uso  dos  resultados  das  pesquisas   australianas;   n Viabilizar   que   os   pesquisadores   australianos   possam   facilmente  publicar,  descobrir  e  reusar  dados;   n Viabilizar  pesquisas  novas  e  mais  eficientes;   16   Australian  Na>onal  Data  Service  
  • 18. +A  liTle  more  about  ANDS…   Australian  Research  Data  Commons  (ARDC):     Infraestrutura   que   provê   acesso   a   coleções   de   dados,     suas   descrições,   conectando   coleções   de   dados   man<das   pelos   pesquisadores,   informações   sobre   os   pesquisadores,   suas   pesquisas,  instrumentos  e  suas  ins<tuições.         Mais  informações:   hTp://ands.org.au/about/approach.html     hTp://ands.org.au/ardc.html     18   Australian  Na>onal  Data  Service  
  • 19. +A  liTle  more  about  ANDS…   19   Australian  Na>onal  Data  Service  
  • 20. +A  liTle  more  about  ANDS…   Serviços   Iden8ficadores  persistentes:   n  Cite  My  Data:  serviço  para  assinalar  Digital  Object  Iden<fiers  (DOIs)  para   contribuições  de  pesquisa  referenciáveis.     n  Iden8fy  My  Data:  serviço  que  provê  um  iden<ficador  persistente  global  para  bases  de   dados,  coleções,  ar<gos  e  outros  recursos  de  pesquisa.  A  referencia  é  man<da  mesmo   se  a  localização  nsica  do  recurso  for  alterada.       Publicação  e  descoberta  de  dados:   n  Research  Data  Australia:  portal  para  coleções  de  dados  fornecidas  por  pesquisadores   australianos.hTp://researchdata.ands.org.au       n  Controlled  Vocabulary  Service:  serviço  de  catálogo  para  publicação  e  descoberta  dos   vocabulários  controlados  u<lizados  pelas  organizações  de  pesquisa.   Outros:  hTp://ands.org.au/services/index.html     20   Australian  Na>onal  Data  Service  
  • 21. +A  liTle  more  about  ANDS…   Outras  a8vidades   Capacitação  e  assessoria:   n  Guias  e  assessoria  em  gerenciamento,  produção  e  reuso  de  dados     hTp://www.ands.org.au/guides/index.html   Comunidades  de  prá8ca:   n  Construção  de  comunidades  de  prá<ca  para  fornecer  suporte  e  compar<lhar   ou  alinhar  planos  de  desenvolvimento.  Algumas  das  comunidades  existentes   são:     n  citação  de  dados     n  desenvolvedores     n  gerentes  de  dados  de  pesquisa  das  ins<tuicoes  parceiras   n  dados  de  setor  público,     n  proveniência  de  dados  de  pesquisa   21   Australian  Na>onal  Data  Service  
  • 22. +Data  Archiving  and   Networked  Services n  Em operação desde 2005; n  É vinculado a 2 instituições: n  É um departamento da Royal Netherlands Academy of Arts and Sciences (KNAW) - um órgão consultivo do governo holandês n  Netherlands Organisation for Scientific Research (KWO) - agência de fomento n  Governança: n  Comitê diretor: responsável por supervisionar a gestão e políticas aplicadas pelo diretor, bem como os resultados alcançados pela organização. O comitê é composto por membros da KNAW e da NOW. n  Comitê Científico Consultivo: oferece aconselhamento ao comitê diretor e no gerenciamento do plano de trabalho do DANS. Ele é composto por membros das universidades e institutos.
  • 23. +Data  Archiving  and   Networked  Services Obje8vo:   Promover   e   fornecer   acesso   permanente   a   informações  digitais  sobre  pesquisas  cienoficas.     Oferecer  serviços  para  acesso  a  dados  de  pesquisas   cienoficas   na   Holanda.   O   DANS   encoraja   os   pesquisadores   cienoficos   a   compar<lhar   e   reusar   dados   através   de   seus   serviços,   além   de   oferecer   treinamento  e  assessoria.  
  • 24. +A  liTle  more  about  ANDS…   Serviços     Publicação  e  descoberta  de  dados:   n  EASY:  repositório  de  dados  para  as  mais  diversas  áreas.   hTps://easy.dans.knaw.nl       n  DataverseNL:  oferece  um  nó  da  rede  Dataverse  para  armazenamento  de   dados  cienoficos  para  facilitando  o  compar<lhamento  e  reuso  de  coleções  de   dados,  código  fonte,  documentação,  ar<gos,  metadados  e  outros.   hTps://dataverse.nl       n  NARCIS  (Na<onal  Academic  Research  and  Collabora<ons  Informa<on   System):  sistema  de  informação  para  registro  e  busca  de  pesquisadores,   publicações,  projetos  de  pesquisa  e  noocias  sobre  pesquisas  das   Universidades.  hTp://www.narcis.nl     24   Data  Archiving  and   Networked  Services
  • 25. +A  liTle  more  about  ANDS…   Outras  a8vidades   Pesquisa  e  desenvolvimento:   n  Par<cipa  e  realiza  projetos  em  temas  relacionados  ao  gerenciamento  e   armazenamento  de  dados     n  LABS:  hTp://labs.dans.knaw.nl   n  Plano  2012-­‐2015:     hTp://dans.knaw.nl/en/about/research-­‐and-­‐innova<on/DANSeresearchprogrammeUK.pdf         Capacitação  e  assessoria:   n  Treinamento  em  Gerenciamento  de  Dados  de  Pesquisa:  em  conjunto  com  o  Research  Data   Netherlands  hTp://datasupport.researchdata.nl/en/     n  Consultoria:  assistência  às  ins<tuições  que  desejam  construir  suas  polí<cas  de  gerenciamento  de   dados  e  para  obtenção  de  cer<ficação  DSA  (Data  Seal  Approval),  que  garante  que  os  repositórios   são  sustentáveis  e  confiáveis:   hTp://datasealofapproval.org/media/filer_public/ 2014/10/03/20141003_dsa_overview_defweb.pdf       25   Data  Archiving  and   Networked  Services
  • 26. + Breve comparativo: Serviços Nacionais de Dados
  • 27. + Research Data Alliance (RDA) https://rd-alliance.org n  Objetivo: construir conexões técnicas e sociais para viabilizar o compartilhamento aberto de dados entre diferentes tecnologias, disciplinas e países, de forma a endereçar grandes desafios da sociedade em escala global. n  Criada em 2013 por um grupo de agências interessadas no tema: n  Comissão Europeia, n  National Science Foundation n  National Institute of Standards and Technology (NIST) n  Australian Government’s Department of Innovation
  • 28. + Research Data Alliance (RDA) n  Sem fins lucrativos n  Composição: + de 1600 indivíduos de + de 70 países A participação é aberta Get involved: https://rd-alliance.org/about/get-involved.html
  • 29. + Research Data Alliance (RDA) n  Governança: n  Através de um Conselho: n  Formado por representantes de algumas instituiçòes de diferentes países interessados; n  Atuação estratégica: aconselhando nos caminhos da RDA; n  Podem influenciar os governos locais e as agências de fomento a incluirem ações em seus planos que promovam os temas discutidos no RDA; n  A RNP faz parte do conselho, por indicação do MCTI;
  • 30. + Research Data Alliance (RDA) Promove a criação de grupos com especialistas de todo o mundo, reunindo representantes da academia, indústria e governo, de dois tipos: n  Grupos de Trabalho: n  Testa tecnologias, metodologias e elabora recomendações n  de curto prazo (de 12 - 18 meses) n  Grupos de Interesse n  Discutir e estruturar temas de interesse comum n  de mais longo prazo
  • 31. + Pesquisadores Brasileiros: 52% compartilham 48% não compartilham Motivação: Garantia de crédito e atribuição;   Mais informações sobre o levantamento feito pela Wiley: http://exchanges.wiley.com/blog/2014/11/03/how-and-why-researchers-share-data-and-why-they-dont/ Compartilhamento de dados no Brasil