Celenterados

13.504 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Celenterados

  1. 1. <ul><li>FILO CELENTERADO ( CNIDÁRIO) </li></ul><ul><li>Ex: hidra, água-viva, corais, anêmonas-do-mar </li></ul><ul><li>Características gerais: </li></ul><ul><li>Animais aquáticos, poucas espécies são de água doce e não há representantes terrestres. </li></ul><ul><li>Podem nadar livremente ou viver fixos no fundo do mar ou rios, sozinhos ou formando colônias. </li></ul><ul><li>São diblásticos e com simetria geralmente radial. </li></ul><ul><li>São carnívoros alimentam-se de pequenos animais aquáticos,como crustáceos, anelídeos e larvas de insetos. </li></ul><ul><li>- O sistema digestivo é incompleto. ( tem boca e não tem ânus) </li></ul><ul><li>surgem tecidos </li></ul><ul><li>- pela 1º vez na escala filogenética animal : neurônios difusos formando uma rede nervosa. Porem há apenas um arco reflexo simples, não existindo nenhum centro nervoso. </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Podem apresenta-se sob duas formas: </li></ul><ul><li>a) pólipos: </li></ul><ul><ul><li>- tem o corpo cilíndrico </li></ul></ul><ul><ul><li>- vivem geralmente fixos em um substrato (ex; rochas, conchas, etc) </li></ul></ul><ul><ul><li>- na sua extremidade livre, apresentam tentáculos em volta da boca </li></ul></ul><ul><li>Ex: anêmona-do-mar, hidra, corais </li></ul>hidra anêmona-do-mar
  3. 3. <ul><li>b) medusas: </li></ul><ul><ul><li>- tem o corpo que lembra um guarda-chuva </li></ul></ul><ul><ul><li>- seus tentáculos se distribuem ao longo do corpo, no centro do qual fica a boca </li></ul></ul><ul><ul><li>- nadam livremente, embora de maneira limitada, ou são carregadas pelas correntezas de água. </li></ul></ul><ul><li>Ex: água-viva </li></ul>
  4. 4. Células de defesas a) As células características dos cnidários são os cnidoblastos, ou cnidócitos. b) Trata-se de células epidérmicas modificadas que promovem a defesa do animal e contribuem para a captura de alimentos. c) O cnidoblasto é dotado de uma cápsula denominada nematocisto, que abriga em seu interior um filamento enovelado, mergulhado em um líquido urticante; d) contém ainda um cílio sensorial (cnidocílio) que funciona como um “gatilho” e) quando o cnidocílio é estimulado, o nematocisto reage “disparando” o filamento urticante, injetando o veneno no corpo da vítima, o que pode causar-lhe sérios ferimentos ou mesmo a morte.
  5. 6. <ul><li>Organização do corpo: </li></ul><ul><li>boca : rodeada de tentáculos </li></ul><ul><li>cavidade digestória (gástrica) </li></ul><ul><li>células mioepiteliais: servem como células musculares (contração) e de revestimento do corpo </li></ul><ul><li>células sensoriais: captam estímulos </li></ul><ul><li>células intersticiais: indiferenciadas, importante para a sua regeneração </li></ul><ul><li>cnidoblasto ( ou cnidócito): células de defesa </li></ul><ul><li>células glandulares: secretam enzimas digestivas lançadas na - </li></ul><ul><li>cavidade gástrica, responsáveis pela digestão extracelular. </li></ul><ul><li>- Mesogléia: estrutura gelatinosa que serve de sustentação para o corpo </li></ul>
  6. 8. Descrição da estrutura corpórea e seu mecanismo de funcionamento 1º - O corpo é dotado de uma única abertura com função de boca e ânus. 2º - Essa abertura fica em contato com uma cavidade digestória ou cavidade gástrica, estrutura que aparece pela primeira vez na escala evolutiva do animal. 3º - A parede do corpo é formada externamente por uma camada epidérmica, com função protetora e sensitiva; internamente, a parede é constituída pela gastroderme. 4º - Na gastroderme existem células glandulares que secretam e liberam suco digestivo no interior da cavidade gástrica. Esse suco promove a digestão parcial do alimento obtido.
  7. 9. 5º - Posteriormente, a digestão se completa quando as partículas alimentares parcialmente digeridas são englobadas e encerradas no interior de vacúolos digestivos de certas células existentes na gastroderme (células epiteliodigestivas). 6º - Assim os cnidários exibem digestão extra e intracelular . 7º - Entre a camada epidérmica e a gastroderme existe a mesogléia, estrutura gelatinosa que serve de sustentação para o corpo. 8º- Entre a mesogléia e a epiderme existem células nervosas que determinam o surgimento de um mecanismo sensitivo-neuromotor, pela primeira vez na escala evolutiva . 9º - As células características dos cnidários são os cnidoblastos, ou cnidócitos. Trata-se de células epidérmicas modificadas que promovem a defesa do animal e contribuem para a captura de alimentos.
  8. 10. 10º - O cnidoblasto é dotado de uma cápsula denominada nematocisto, que abriga em seu interior um filamento enovelado, portador de um líquido urticante; contém ainda um cílio sensorial que funciona como um “gatilho”: ao ser estimulado, o nematocisto “dispara” o filamento urticante, injetando o veneno no corpo da vítima, o que pode causar-lhe sérios ferimentos ou mesmo a morte. 11º - As células intersticiais são pequenas e indiferenciadas, situando-se entre as demais células da epiderme e da gastroderme ( na epiderme podem dar origem a células sexuais, brotos e nematocistos). 12º - Em relação à estrutura, abrangem, basicamente, as formas de pólipo ( ex: anêmona-do-mar) ou de medusa (ex:água-viva). 13º - O deslocamento da medusa se dá por jato-propulsão ( contrações dos bordos do animal determinando a rápida expulsão da água acumulada na fase côncava).
  9. 11. Reprodução Assexuada: Assexuada: a) Por brotamento (gemiparidade) : formam-se “brotos” em determinadas regiões do corpo do animal que pode se manter unido à forma parental, formando colônias, ou se destacar e apresentar vida independente.
  10. 12. <ul><li>Estrobilização : o corpo do pólipo se divide em várias partes e quando ocorre seu amadurecimento sexual, ele se desprende formando novas medusas, agora, com capacidade de reprodução sexuada. </li></ul>
  11. 13. Reprodução sexuada : - Entre os cnidários existe espécies monóicas ( hermafrodita) e dióicas( sexo separado). - Muitos cnidários liberam os óvulos e os espermatozóides na água, onde ocorre a fecundação. - Há também espécies com fecundação interna, em que os óvulos são retidos dentro da fêmea, em geral na cavidade gastrovascular, onde são fecundados pelos espermatozóides que penetram pela boca do celenterado.
  12. 14. Reprodução por Metagênese - O ciclo de vida apresenta alternância de gerações assexuada polipóide e sexuada medusóide, também chamada de metagênese. - Medusas-machos libertam seus espermatozóides na água e as medusas-fêmeas, dependendo da espécie, podem liberar os óvulos na água ou retê-los no interior do seu corpo, onde são fecundados. - O zigoto desenvolve-se em uma larva ciliada de corpo achatado chamado” plânula”. - Depois de nadar livremente por algum tempo a plânula fixa-se a um substrato, perde os cílios e transforma-se me pólipo. - Este se desenvolve e origina, assexuadamente, medusas imaturas (éfiras) que através da estrobilização são liberadas fechando o ciclo.
  13. 15. metagênese
  14. 17. Alguns representantes dos celenterados a) Hidras : pólipos. - vivem em água doce, preferencialmente em água frias e limpas - Tem cor verde, parda e cinza. - Algumas se locomovem dando cambalhotas
  15. 18. Alguns representantes dos celenterados a) Hidras : pólipos. - vivem em água doce, preferencialmente em água frias e limpas - Tem cor verde, parda e cinza. - Algumas se locomovem dando cambalhotas
  16. 19. <ul><li>b) Caravelas: </li></ul><ul><li>São colônias formadas por vários pólipos transparentes </li></ul><ul><li>Apresentam uma bolsa de ar que permitem a flutuação da colônia </li></ul><ul><li>- Na colônia, grupos diferentes de pólipos desempenham funções diferentes ( reprodução, proteção,digestão, etc) </li></ul>
  17. 20. c) água-viva: medusa
  18. 21. d) Actíneas (anêmona-do-mar): - pólipo
  19. 22. e) Corais: - Organizam-se em colônias de pequenos pólipos que fabricam um exoesqueleto externo calcário - Quando morrem, seus esqueletos permanecem intactos e servem de suporte para outros pólipos, formando recifes de corais.
  20. 23. Relações ecológicas: -Os celenterados são predadores alimentam-se de moluscos, crustáceos, outros invertebrados e peixes, que são capturados pelos tentáculos, imobilizados pelas toxinas dos cnidoblastos. - Alguns crustáceos, como os caranguejos paguros, fixam anêmonas em suas carapaças, estabelecendo com elas uma relação de protocooperação. As anêmonas atuam como agentes de defesa, protegendo o caranguejo de seus predadores. Em troca, ganham um meio de locomoção, uma vez que são imóveis.
  21. 25. <ul><li>Verifica-se uma relação harmônica em certas anêmonas e hidras que incorporam algas em sua gastroderme, ocorrendo uma troca de nutrientes entre ambas. </li></ul><ul><li>- Muitas vezes são essas algas as responsáveis pela coloração dos corais. Nessa relação simbiótica , as algas fornecem aos corais os sais de cálcio que retiram da água, o que permite que eles formem o seu esqueleto calcáreo. Em troca, os corais fornecem abrigo, proteção e gás carbônico par a fotossíntese das algas. </li></ul>
  22. 26. OBS: Um dos problemas sérios, conseqüente do aquecimento das águas do mar, é o fenômeno de branqueamento dos corais. Isso ocorre porque os corais reagem ao aquecimento do mar, eliminando as algas que lhes conferem a coloração típica.Sem essas algas, muitas vezes os corais acabam morrendo, o que leva a um grande desequilíbrio ecológico nas regiões de recifes que também constituem o habitat de inúmeras outras espécies. - ocorre também uma relação de inquilinismo entre o peixe palhaço e a anêmona-do-mar. O peixe vive entre os tentáculos da anêmona, imune ao seu veneno, ficando bem protegido por ela.
  23. 29. <ul><li>Importância dos celenterados </li></ul><ul><li>São animais extremamente importantes em seu ecossistema não só pelas diversidades ecológicas , mas também pelo fato de constituírem os recifes de coral onde vivem várias espécies da fauna marinha. </li></ul><ul><li>Dos corais podem ser confeccionados enfeites e jóias. </li></ul><ul><li>Os recifes de coral podem formar “barreiras” e “atóis” </li></ul><ul><li>( recifes circulares ou ovais , que cresceram ao redor de vulcões submersos. Possuem um grande lago central, rodeados por pequenas ilhas formadas a partir da plataforma central). </li></ul>

×