Psicanalise freud

774 visualizações

Publicada em

slides de freud

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicanalise freud

  1. 1.  O termo psicanálise é usado para se referir a uma teoria, a um método de investigação e a uma prática profissional.  Enquanto teoria, caracteriza-se por um método de investigação, caracteriza-se pelo método interpretativo que busca o significado oculto daquilo que é manifesto por meio de ações e palavras ou pelas produções imaginárias, como os sonhos, os delírios, as associações livres, os atos falhos.
  2. 2.  Sigmund Freud, nasceu em Příbor (município da República Tcheca) (1856-1939),  Freud formou-se em Medicina na Universidade de Viena, em 1881, e especializou-se em Psiquiatria. Trabalhou algum tempo em um laboratóriode Fisiologia e deu aulas de Neuropatologia no instituto onde trabalha, pois tinha interesse em Neurologia
  3. 3. Consciente Inconsciente
  4. 4.  Jean Charcot, psiquiatra Francês que tratava as histeria com hipnose  Josef Breurer, médico e cientista, que tratava os pacientes com base na expulsão de sentimentos reprimidos, tal método foi chamado por ele de Método Catártico
  5. 5.  Diferentemente do que muita gente pensa, não se trata de nenhuma reação emocional exagerada e, sim, de um distúrbio mental específico, que se manifesta fisicamente.  Muito freqüente entre as mulheres do século XIX,
  6. 6.  aralisia  Anestesia  Confusão Mental,  múltipla personalidade e apatia em relação ao mundo exterior
  7. 7.  Catarse (do grego Κάθαρσις "kátharsis") é uma palavra utilizada em diversos contextos, como a tragédia, a medicina ou a psicanálise, que significa "purificação", "evacuação" ou "purgação". Segundo Aristóteles, a catarse refere-se à purificação das almas por meio de uma descarga emocional provocada por um drama.
  8. 8.  Entretanto é necessário tomar cuidado com a catarse, existe um momento para colocar para fora o sentimento, isso tanto na vida pessoal como na vida profissional.  A expulsão catártica precisa ser feita com discernimento e no melhor momento para que o positivo não se reverta em negativo
  9. 9.  conjunto de características comportamentais, de inteligência e carácter que distinguem um indivíd uo de outro;  Define-se a personalidade como tudo aquilo que distingue um indivíduo de outros indivíduos, ou seja, o conjunto de características psicológicas que determinam a sua individualidade pessoal e social. A formação da personalidade é processo gradual, complexo e único a cada indivíduo. O termo deriva do grego persona, com significado de máscara, designava a "personagem" representada pelos atores teatrais no palco. Mais claramente, pode-se dizer que é a soma total de como o indivíduo interage e reage em relação aos demais.
  10. 10.  Em primeiro lugar, há a concepção de que o ser humano é BIOPSICOSSOCIAL  BIO = É um termo de composição que exprime a ideia de vida.  PSICO = Ligado as conexões da mente/comportamento  SOCIAL = Ligado ao Meio em que esse indivíduo está inserido
  11. 11.  ou seja, toda sua dinâmica é composta pela influência dessas três esferas. A origem do comportamento humano, e consequentemente, da personalidade, segue essas vertentes: de um lado, estão as características genéticas e fisiológicas, e de outro, suas experiências e relações com o mundo.  Dessa forma, o ser humano não pode ser considerado como um produto exclusivo de seu meio, tal como um aglomerado dos reflexos condicionados pela cultura que o rodeia e despido de qualquer elo mais nobre de sentimentos e vontade própria. Não pode, tampouco, ser considerado um punhado de genes, resultando numa máquina programada a agir desta ou daquela maneira, conforme teriam agido exatamente os seus ascendentes biológicos.
  12. 12.  É a partir da relação com seus pais que a criança aprende conceitos a respeito de si mesmo e do mundo a sua volta. Por exemplo, uma criança, cuja família a estimula e encoraja a encarar os desafios de seu desenvolvimento (como andar, falar, ir à escola), terá maiores subsídios para construir uma personalidade com maior auto- estima e a lidar, de forma mais madura e adequada, com os desafios e frustrações que surgirão ao longo de toda a sua vida.
  13. 13.  Outro exemplo é o da criança cujos pais são superprotetores. Ao não permitirem que os filhos brinquem num parque por temerem que este se machuque, ao não deixá-los ir à casa de um amiguinho por acharem que não será cuidado adequadamente, e ao evitarem expô-los às situações normais do desenvolvimento infantil, faz com que a criança aprenda conceitos de que viver é um risco, e que pode sofrer danos em muitas situações. Dessa forma, é provável que uma personalidade com traços ansiosos e de medo seja desenvolvida, se houver pré- disposição biológica para isso.
  14. 14.  Diretamente, independente de qual a idade da criança o professor por ser uma voz da verdade influencia muito para a formação da personalidade da criança, de acordo com os seus estímulos o professor tem o poder de amenizar problemas oriundos da família ou maximizar e fazer com que a criança tem problemas em casa  Ou seja, tudo dependerá de como esse professor interage, de como esse professor direciona sua aula, de como esse professor exige de seus alunos a participação no processo ensino- aprendizagem
  15. 15.  Nos termos de Sigmund Freud, o pai da psicanálise, nosso psiquismo é composto de três instâncias: ID, EGO e SUPEREGO.
  16. 16.  O ID é o aspecto inconsciente da nossa personalidade e é regido pelo princípio do prazer (onde as exigências demandam gratificações imediatas). Ao nascermos somos apenas ID. O bebê ao sentir fome chora até ter sua demanda satisfeita. Entretanto, se crescêssemos regidos pelo princípio do prazer não teríamos condições de viver em sociedade, pois arrancaríamos das mãos do outro aquilo que fosse necessário para satisfazer nossos próprios desejos.   O ID é o reservatório de toda a nossa energia psíquica e embora seus conteúdos sejam inconscientes, influenciam nosso psiquismo. 
  17. 17.  O EGO se desenvolve a partir do ID e é a instância psíquica que lida com a realidade externa. O EGO opera regido pelo princípio da realidade, que mede a relação custo benefício de uma ação antes de colocá-la em prática.   O EGO possui funções tanto conscientes, como por exemplo, a percepção, o juízo de valor, a linguagem... como também possui funções inconscientes, como é o caso dos mecanismos de defesa, que serão abordados em um próximo artigo.
  18. 18.  O SUPEREGO é a última porção de nossa personalidade a se constituir e se forma não a partir do ID, mas a partir do EGO. O SUPEREGO é o depositário de nossos valores morais, de nossas regras de conduta, que se formam a partir do que nos é passado pelos nossos pais e pela sociedade. O SUPEREGO atua como um juiz sobre nossos pensamentos e ações, nos alertando acerca do que é certo ou errado, do que podemos ou não fazer. Segundo Freud, o SUPEREGO se forma a partir dos cinco anos de idade aproximadamente.   Nos termos de Freud, o segredo para uma personalidade saudável é o equilíbrio da interação entre as três instâncias psíquicas.
  19. 19.  Podemos dizer que o inconsciente é o lugar da mente onde ficam registrados todos os acontecimentos que vamos tendo por toda a nossa trajetória de vida, desde quando recebemos os primeiros estímulos nervosos ainda dentro da barriga da mãe.  Esse inconsciente vem sendo estudado há muitos anos e a Psicanálise é uma das maiores propulsoras de estudo desse mundo “inconsciente”,  Pode-se ser dito que o inconsciente o lugar onde ficam os desejos mais remotos, os pensamentos mais íntimos e as explicações mais reais do verdadeiro eu, pois vão para o inconsciente sensações que são percebidas e não dado atenção, e ainda aquelas que adquirimos de maneira passiva, tudo isso influenciando nossas percepções  O ID, modelo estrutural da psique desenvolvido por Freud, é puro inconsciente
  20. 20.  Sabemos que a aprendizagem acontece melhor quando se tem um método, ou seja, conscientemente, quando se teve um foco para isso, entretanto, grande parte da aprendizagem também acontece no inconsciente, ou seja, recebemos informações todos os dias, por mais que não tenhamos o foco para isso, a aprendizagem vai acontecendo.  Sendo assim, é de extrema importância saber o que a criança está recebendo, para isso precisamos perceber quando o ambiente em que a criança está sendo educada e como é o convívio dela em seu mundo real.
  21. 21.  Tudo o que conhecemos é consciência: a percepção do mundo objetivo, as lembranças, os sentimentos, o pensamento e a percepção do mundo subjetivo, ou seja, como concebemos as lembranças, os sentimentos, os sonhos, os devaneios. Um conteúdo mental para ter acesso à consciência precisa ser um acontecimento perceptível.  Consciência e a capacidade de escolha e discernimento de como usar as emoções, ou seja, como a capacidade da mente de raciocinar, perceber e fantasiar; Consciência é a capacidade de reflexão moral do indivíduo na decisão do melhor caminho a ser tomada na solução de um problema
  22. 22.  pré-consciente- relaciona-se aos conteúdos que podem facilmente chegar à consciência;  é aquilo que podemos lembrar. São conteúdos que não estão presentes o tempo todo, mas temos acesso a essas informações, como por exemplo, um número de telefone ou endereço, ou até mesmo um nome.
  23. 23.  Quem foi Freud?  Qual a formação de Freud?  Qual a teoria de Freud?  Por quem Freud foi influenciado?  O que você entende por Personalidade?  O que é ID?  O que é EGO  O que é Superego  O que é Inconsciente  O que é Consciente  O que é Pré-consciente
  24. 24.  Mecanismos de defesa são processos subconscientes que procura solução para conflitos não resolvidos ao nível da consciência. A psicanálise supõe a existência de forças mentais que se opõem umas às outras e que batalham entre si. Freud utilizou a expressão "Mecanismos de defesa" pela primeira vez no seu "As neuroses e psicoses de defesa", de 1894. Há diversos Mecanismos de defesa, sendo alguns mais eficientes do que outros. Também há os que exigem menos desgaste de energia para funcionar. Outros há que são menos satisfatórios, mas todos requerem gastos de energia psíquica. Os Mecanismos de defesa mais importantes são:
  25. 25.  Pesquisar para a próxima aula!!!
  26. 26.  Repressão - é afastar ou recalcar da consciência um afeto, uma idéia ou apelo do instinto. Um acontecimento que por algum motivo envergonha uma pessoa pode ser completamente esquecido e se tornar não evocável.
  27. 27.  A negação talvez possa ser considerada o mecanismo de defesa mais ineficaz, pois se baseia em simplesmente negar os fatos acontecidos à base de mentiras que acabam se confundido e na maioria das vezes contrariando uma à outra. Um bom exemplo de negação é um garoto que, ao ser acusado de roubo (e realmente é culpado), diz: "Eu não tenho nada comigo! Eu achei no chão e o dono da loja me deu!".
  28. 28.  É quando acontece uma troca de sentimento ou ação para outro objeto que não seja o original.  Ex.:Quando alguém se desentende com uma pessoa e acaba gritando com outra pessoa.
  29. 29.  É racionalização é um mecanismo que envolve a apresentação de uma razão aceitável para o comportamento, em substituição a determinadas situações. Consiste, portanto, numa explicação que ainda que não seja exata, é útil para esconder de si mesmo os verdadeiros motivos de suas ações, incorrendo numa distorção da realidade  Em sala de aula geralmente encontramos a Racionalização quando o aluno não vai bem na prova e disse para si mesmo que não foi bem por conta do nível de dificuldade que era maior que o conhecimento transmitido em sala de aula
  30. 30.  Basicamente é atribuir a um objeto, a outrem, seus próprios pensamentos, sentimentos e intenções. Um aluno pode projetar no professor, por não estar tendo um bom desempenho, uma perseguição, o fato de que o professor não gosta dele.
  31. 31.  Sublimação  Formação Reativa  Identificação  Fantasia  compensação

×