Reações alérgicas

1.166 visualizações

Publicada em

4 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Dra.Muito obrigada pelo seu contributo. Será corrigido logo que nos seja possível.
    O acesso a documentos nesta área é muito escassa e por isso utilizamos maioritariamente sites de lingua inglesa.
    Daí utilizarmos o que nos surge!
    Mas muitissimo obrigado a si, E um pedido de desculpas pelo erro aos nossos leitores.
    Bem hajam!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Atenção que em Portugal não está disponível a Epipen, mas sim a Anapen, que tem algumas diferenças no método de administração.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • muito bom
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Esta apresentação é um original e a sua utilização ou cópia deverá ter a autorização expressa da autora.
    Pelo que se vir esta apresentação em ações realizadas pelo Conselho Português de Proteção Civil, ou pelas suas associadas ou ainda por um homem de nome joão paulo saraiva amaral da encarnação, deverá apresentar queixa publicamente à Humedic.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.166
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
4
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reações alérgicas

  1. 1. Reações alérgicas
  2. 2. OBJETIVOS Conhecer a patofisiologia por detrás de uma reação alérgica Reconhecer os sinais e sintomas de uma reação alérgica Reconhecer a diferença entre uma reação alérgica e uma reação anafilática Identificar o tratamento das reações
  3. 3. PORQUE É QUE AS REAÇÕES ALÉRGICAS SÃO IMPORTANTES?  As alergias são muito comuns e 20% da população portuguesa sofre das chamadas “alergias tradicionais”  A maior parte das reações alérgicas não são importantes, apenas causam comichão, espirros ou febre ligeira  Não existe cura para uma alergia, apenas tratamento e prevenção
  4. 4. MORBILIDADE • Todos os anos, recorrem à consulta externa cerca de 10.000 pessoas • As alergias a produtos alimentares são responsáveis de cerca de 6.000 visitas às urgências • Os profissionais de saúde, por exemplo, são responsáveis por cerca de 200 entradas na urgência devido ao latex
  5. 5. MORTALIDADE • Cerca de 400 americanos morrem anualmente, devido a reação alérgica à penicilina • Mais de 200 ocorrem por alergias a alimentos • Cerca de 100 morrem devido a picadas de insetos • Cerca de 10 morrem todos os anos por reações alergicas severas ao latex
  6. 6. TERMINOLOGIA DAS REAÇÕES ALERGICAS Um antigeno é uma substancia que induz a formação de anticorpos porque são reconhecidos pelo sistema imunitário como sendo “invasores” do nosso corpo Reação alergica, é uma resposta do sistema imunitário anormal que o corpo desenvolve quando a pessoa é exposta a um alergeno. A reação pode ser localizada , generalizada ou sistémica Anafilaxia - reação que põe a vida em perigo, envolve 2 ou mais sistemas do corpo. Anticorpos são proteinas que são produzidas pelo corpo para combater moléculas que são nocivas ao corpo Alergenos são os antigenos que vão desencadear a reação exacerbada. Esta reação é provocada por hipersensibilidade a uma substancia, virus, bacteria, polen, etc
  7. 7. PORTAS DE ENTRADA • Como é que estas substâncias nocivas entram no corpo? - injeção (agulhas, picadas e mordeduras) - inalação ( por absorção pelas vias respiratórias) - ingestão (pela absorção pelo sistema gastrointestinal) - absorção (através da pele)
  8. 8. PROTEÇÃO DE PRIMEIRA LINHA (os que impedem organismos nocivos de entrar no corpo) • Pele • Membranas mucosas • Ácidos gástricos PROTEÇÃO DE SEGUNDA LINHA • Resposta inflamatória pelo sistema imunitário
  9. 9. RESPOSTA INFLAMATÓRIA DO ORGANISMO COMO FUNCIONA O SISTEMA IMUNITÁRIO
  10. 10. RESPOSTA INFLAMATÓRIA – COMO FUNCIONA? Entrada de corpo estranho Mastócitos libertam histamina A histamina provoca a vasodilatação para permitir a saída de neutrofilos EDEMA, rubor, calor e dor
  11. 11. CONSIDERAÇÕES COM A VIA AÉREA ANGIOEDEMA – inchaço do tecido subcutâneo
  12. 12. SINAIS E SINTOMAS que são também MECANISMOS DE DEFESA • Aumento da permeabilidade dos vasos • Vermelhidão e urticária • Comichão • Aumento da produção de muco nasal • Espirros e tosse (como mecanismo de defesa dos brônquios e alvéolos) • Broncospasmo (ruídos respiratorios semelhantes a sibilos) O BROCOSPASMO É UM SINAL DE ALERTA POIS A RESPIRAÇÃO ESTÁ COMPROMETIDA
  13. 13. TÓXICO ABSORVIDO PELO SISTEMA GASTROINTESTINAL – SINAIS E SINTOMAS  Cãimbras abdominais  Distensão abdominal  Naúseas  Arrotos consecutivos  Dispepsia  Vómitos  Diarreia
  14. 14. O QUE É ANAFILAXIA? • Reações alérgicas graves que afetam dois ou mais sistemas do organismo • Libertação exagerada de histamina generalizada a várias partes do corpo Que resulta em: Choque: - alterações do estado de consciência - Tensão arterial ≤ 90mmHg - compromisso da via aérea e/ou da ventilação
  15. 15. EPIPEN – O QUE É? • Os doentes com alergias graves podem transportar este medicamento consigo • Os doentes podem ter algo consigo que identifique a alergia e o uso do medicamento (medalha, pulseira ou informação na carteira) • Alguns doentes podem necessitar de mais de uma dose de uma EPIPEN

×