Avaliar condições de segurança do
local e de quem presta socorro
Medidas de Proteção Universal
Prevenir lesões
Antever os ...
Objectivos
• Descrever práticas de proteção individual
• Explorar situações com matérias perigosas ou
que envolvam equipas...
Introdução
Medidas de
Segurança Básicas
Equipamento
de proteção
individual
Minimizar
Riscos
Avaliar
condições
de
Segurança
Avaliar Condições de Segurança
É Seguro
aproximar-
me do
doente?
1º passo ao avaliar um
doente
Se necessário,
esperar até
...
Um cenário não seguro !
• Sangue ou outros fluidos corporais, que obriguem ao
uso de medidas de proteção extra
• Veículos ...
Garantir segurança no local
Garanta a sua proteção e a do resto dos membros
da equipa
Evite que os observadores entrem na ...
Se o local
não é
seguro!
Faça com
que seja
Chame
ajuda
Abandone
o local
Equipamento Proteção Individual (EPI)
EPI’s
Luvas
Óculos
Fardamento
Apropriado
A sua família conta com que não leve
para casa nenhum patogénico
causador de doença
Você não quer ter as doenças das
pesso...
Isolar o seu corpo de substâncias
• Proteja-se de:
- Sangue do doente
- Vómito
- Fezes
- Urina
- Saliva
- Secreções genita...
Lavar as mãos
• Antes do contacto com o
doente
• Depois de retirar as luvas
• Antes e depois de comer
• Depois de usar a c...
Proteção ocular
• Evita que entrem em
contacto com os olhos
salpicos de fluidos corporais
do doente
• Os óculos também evi...
Luvas de exame (latex, vinil ou nitrilo)
• O latex é conhecido por provocar reações alérgicas. Está
em desuso
• Selecione ...
PARA LAVAR O
EQUIPAMENTO DA CÉLULA
SANITÁRIA, É MANDATÓRIO
USAR LUVAS
Num cenário de acidente rodoviário
• Se faz parte da equipa de
desencarceramento, use
luvas adequadas que o
protejam de co...
Bata de proteção
• Em casos onde se espera grandes
quantidades de fluidos, p. ex. partos,
trauma grave, multivítimas, doen...
Doentes com doenças infeciosas e/ou
de pele
• Selecione o material e equipamento que vai usar e
volte a fechar os sacos ou...
Máscara cirúrgica
• Previne salpicos de fluidos para a sua boca ou
nariz
• Protege de maus cheiros
• Em doentes com suspei...
Máscara cirúrgica Máscara N 95
Máscara bico de pato
Máscara de
oxigénio
ACIDENTES
COM
MATERIAS
Acidentes com matérias perigosas
• IDENTIFIQUE O MATERIAL
PERIGOSO
- Não estacione a sua ambulância a menos de
250 metros ...
Equipas HAZMAT - Função
• Identificação do material
• Vigiar a dispersão do material
• Contenção do material
• Parar a fug...
Se não faz parte da equipa HAZMAT
• Mantenha-se a pelo
menos 250 metros do
local do acidente
• Espere que as vítimas
chegu...
Riscos para quem faz ações de resgate
• Eletricidade
• Fogo
• Explosões
• Matérias
perigosas
Perigos com eletricidade
• Colisões de veículos
com postes de
eletricidade
• Acidentes industriais
• Locais de construção
...
Perigos com incêndios
• Intoxicação com
gases resultantes da
combustão (p.ex.
cianeto e monóxido
de carbono)
• Queimaduras...
Riscos com explosões
• Uma vítima de explosão é um politraumatizado
Resgate especializado
• Equipas de
desencarceramento
• Equipas de remoção
de escombros
• Resgate em espaços
confinados
• R...
Risco de violência
• Doentes com
traumatismo crânio-
encefálico, acidente
vascular cerebral
ou alzheimer
• Doentes
psiquiá...
Reconhecer o perigo aquando do
acionamento
• Assalto, ferimentos com arma branca ou de fogo
• Muita gente reunida à volta ...
Se a violência for um risco
comprovado
• Acione a policia
• Se necessário
abandone o local até
haver certezas de que
é seg...
Levantamento de doentes
Levantamento de doentes
• Use a força de grandes
músculos, como os das
pernas
• Mantenha o peso o mais
próximo possível do...
Linhas orientadoras
• Calcule o peso do doente e considere se necessita ajuda
adicional
• Conheça-se a si próprio. Reconhe...
Lembre-se:
• É sempre melhor empurrar do que puxar
• Mantenha o alinhamento da coluna
• Mantenha o peso perto do corpo qua...
LIDAR COM
1º É necessário reconhecer que se está
“sob stress”. Situações-chave:
• Acidentes multivítimas ou com várias mortes
• Prob...
SINAIS DE ALERTA
• Irritabilidade para com colegas, família ou amigos
• Dificuldades na concentração
• Insónias ou pesadel...
A SEGURANÇA DO TRIPULANTE DE
AMBULÂNCIA NÃO SE RESUME AOS
MOMENTOS DE TRABALHO, A SUA VIDA
PRIVADA TAMBÉM TEM INFLUÊNCIA N...
Respostas emotivas por parte da
família ou amigos
• Não compreenderem ou aceitarem as
ausências
• Medo de perder ou ser ig...
Resumo
• O equipamento de proteção individual protege-o
do doente e protege o doente de si
• Sempre que necessário peça in...
Avaliar condições de segurança do
local e de quem presta socorro
Medidas de Proteção Universal
Prevenir lesões
Antever os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Avaliar condições de segurança do local e de quem presta socorro

1.092 visualizações

Publicada em

Tudo o que põe em risco a saúde, a vida e o bem-estar de quem presta socorro

Publicada em: Educação
3 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • D. Isabel, peço desculpa pela demora na resposta. Autorização concedida. Cumprimentos
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Cara Dalila Marcão, escrevo-lhe para lhe pedir licença de usar o seu trabalho como anexo num que estou a realizar a propósito de uma formação que fiz sobre "Prevenção de Acidentes". Chamo-me Isabel Marques Domingues e o trabalho que estou a concluir é para entregar no Centro de formação e servirá apenas como complemento da informação que refiro no trabalho. Não pretendendo fazer qualquer alteração ao documento. Pretendo citar o seu nome e outra informação que permita a identificação da sua apresentação. Atentamente. IMD, Porto
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Esta apresentação é um original e a sua utilização ou cópia deverá ter a autorização expressa da autora.
    Pelo que se vir esta apresentação em ações realizadas pelo Conselho Português de Proteção Civil, ou pelas suas associadas ou ainda por um homem de nome joão paulo saraiva amaral da encarnação, deverá apresentar queixa publicamente à Humedic.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.092
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
3
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliar condições de segurança do local e de quem presta socorro

  1. 1. Avaliar condições de segurança do local e de quem presta socorro Medidas de Proteção Universal Prevenir lesões Antever os riscos Manter a Segurança
  2. 2. Objectivos • Descrever práticas de proteção individual • Explorar situações com matérias perigosas ou que envolvam equipas de resgate especializadas • Discutir factores de risco de violência • Introduzir práticas correntes de levantamento e transporte corretas (educação postural) • Rever técnicas de gestão de stress
  3. 3. Introdução Medidas de Segurança Básicas Equipamento de proteção individual Minimizar Riscos Avaliar condições de Segurança
  4. 4. Avaliar Condições de Segurança É Seguro aproximar- me do doente? 1º passo ao avaliar um doente Se necessário, esperar até que haja segurança Avaliar todos os componentes do local
  5. 5. Um cenário não seguro ! • Sangue ou outros fluidos corporais, que obriguem ao uso de medidas de proteção extra • Veículos acidentados e derrocadas (combustíveis derramados, fumo, fogo, cabos elétricos descarnados, vidros, metais afiados, o trânsito automóvel, etc) • Libertação de substâncias tóxicas sob a forma de gás ou pouca quantidade de ar respirável • Cenas de crime, principalmente se existe perigo de violência • Superfícies instáveis (gelo, água, lodo, etc)
  6. 6. Garantir segurança no local Garanta a sua proteção e a do resto dos membros da equipa Evite que os observadores entrem na zona não segura ou na área onde vai trabalhar Proteja o doente de tudo o que possa piorar o seu estado ou causar ferimentos adicionais (manter temperatura, vidros, colocar cintos de segurança)
  7. 7. Se o local não é seguro! Faça com que seja Chame ajuda Abandone o local
  8. 8. Equipamento Proteção Individual (EPI) EPI’s Luvas Óculos Fardamento Apropriado
  9. 9. A sua família conta com que não leve para casa nenhum patogénico causador de doença Você não quer ter as doenças das pessoas que socorre Os seus doentes não são obrigados a confiar que você tenha uma assepsia correta, portanto o seu doente não quer o que você possa ter
  10. 10. Isolar o seu corpo de substâncias • Proteja-se de: - Sangue do doente - Vómito - Fezes - Urina - Saliva - Secreções genitais - Etc
  11. 11. Lavar as mãos • Antes do contacto com o doente • Depois de retirar as luvas • Antes e depois de comer • Depois de usar a casa de banho • Antes e depois de verificar a célula sanitária da ambulância ou de repor material, depois de esvaziar caixotes de lixo • Quando não existir água e sabão disponível desinfetar com soluto à base de álcool
  12. 12. Proteção ocular • Evita que entrem em contacto com os olhos salpicos de fluidos corporais do doente • Os óculos também evitam que entrem para os olhos poeiras e outros resíduos sólidos • Esta medida, na maior parte das vezes, pode não ser necessária
  13. 13. Luvas de exame (latex, vinil ou nitrilo) • O latex é conhecido por provocar reações alérgicas. Está em desuso • Selecione o material que vai utilizar. Depois de tocar no doente, evite ao máximo o contacto com outros equipamentos ou com material que não vai usar (p.ex., um elemento avalia o doente e o outro faz os registos) • Preste atenção onde coloca as luvas usadas. Não deve colocar luvas: - Em contentores de cortantes/picantes - Lixo doméstico ou que não contenham material contaminado • Devem ser colocadas no lixo contaminado ou lixo de risco biológico
  14. 14. PARA LAVAR O EQUIPAMENTO DA CÉLULA SANITÁRIA, É MANDATÓRIO USAR LUVAS
  15. 15. Num cenário de acidente rodoviário • Se faz parte da equipa de desencarceramento, use luvas adequadas que o protejam de cortes por cima de luvas de exame. • Se faz parte da equipa de socorro, espere que a equipa de desencarceramento lhe traga o doente para um local seguro e use 2 pares de luvas de exame ao mesmo tempo
  16. 16. Bata de proteção • Em casos onde se espera grandes quantidades de fluidos, p. ex. partos, trauma grave, multivítimas, doenças infeciosas, etc. • Se a bata se rasgar durante o trabalho, deite-a no contentor de lixo contaminado. Dispa a farda que tem por baixo e coloque-a para lavar. Não vista roupa lavada sem tomar banho antes
  17. 17. Doentes com doenças infeciosas e/ou de pele • Selecione o material e equipamento que vai usar e volte a fechar os sacos ou cofres • Não volte a abrir os sacos com luvas contaminadas • Não toque no que não necessita tocar • Arrume o equipamento que usou num saco de risco biológico à parte para ser limpo e desinfetado antes de ser usado novamente (p. ex. esfigmomanómetro e estetoscópio) • Não toque na sua própria pele nem encoste coisas que estiveram em contacto com o doente a si • Não se esqueça de calçar luvas quando for desinfetar o material usado
  18. 18. Máscara cirúrgica • Previne salpicos de fluidos para a sua boca ou nariz • Protege de maus cheiros • Em doentes com suspeita de tuberculose ativa use mascara com filtro de partículas (bico de pato, HEPA ou N95) • Quando a suspeita se prende apenas com a infeção das vias respiratórias, a máscara de oxigénio do doente também evita a projeção de agentes patogénicos quando o doente tosse ou espirra
  19. 19. Máscara cirúrgica Máscara N 95 Máscara bico de pato Máscara de oxigénio
  20. 20. ACIDENTES COM MATERIAS
  21. 21. Acidentes com matérias perigosas • IDENTIFIQUE O MATERIAL PERIGOSO - Não estacione a sua ambulância a menos de 250 metros do local do acidente - Procure a identificação do material nas placas do camião
  22. 22. Equipas HAZMAT - Função • Identificação do material • Vigiar a dispersão do material • Contenção do material • Parar a fuga do material • Descontaminação da equipa e das possíveis vítimas afetadas • Desfazer-se corretamente do material e do equipamento
  23. 23. Se não faz parte da equipa HAZMAT • Mantenha-se a pelo menos 250 metros do local do acidente • Espere que as vítimas cheguem até ao local onde a sua equipa de emergência está
  24. 24. Riscos para quem faz ações de resgate • Eletricidade • Fogo • Explosões • Matérias perigosas
  25. 25. Perigos com eletricidade • Colisões de veículos com postes de eletricidade • Acidentes industriais • Locais de construção • Centrais eletricas
  26. 26. Perigos com incêndios • Intoxicação com gases resultantes da combustão (p.ex. cianeto e monóxido de carbono) • Queimaduras térmicas
  27. 27. Riscos com explosões • Uma vítima de explosão é um politraumatizado
  28. 28. Resgate especializado • Equipas de desencarceramento • Equipas de remoção de escombros • Resgate em espaços confinados • Resgate e salvamento em grande ângulo • Salvamento e resgate aquático
  29. 29. Risco de violência • Doentes com traumatismo crânio- encefálico, acidente vascular cerebral ou alzheimer • Doentes psiquiátricos descompensados • Criminosos • Alcoolizados • Lutas entre pessoas
  30. 30. Reconhecer o perigo aquando do acionamento • Assalto, ferimentos com arma branca ou de fogo • Muita gente reunida à volta da vítima • Presença antecipada da policia • Suspeita (ou certeza) de abuso de álcool ou drogas • Suspeita (ou certeza) de alteração do estado de consciência do doente • Hipoglicémia com alteração do estado de consciência
  31. 31. Se a violência for um risco comprovado • Acione a policia • Se necessário abandone o local até haver certezas de que é seguro socorrer • Deve relatar ao seu superior todos os tipos de violência que possa ter sofrido
  32. 32. Levantamento de doentes
  33. 33. Levantamento de doentes • Use a força de grandes músculos, como os das pernas • Mantenha o peso o mais próximo possível do seu corpo
  34. 34. Linhas orientadoras • Calcule o peso do doente e considere se necessita ajuda adicional • Conheça-se a si próprio. Reconheça os seus limites • Evite levantar pesos em posições não transversais • Afaste os pés à largura dos ombros e assente toda a planta dos pés no chão • Comunique com o seu colega para que os movimentos sejam sincronizados • Escolha o equipamento mais adequado para levantar e transportar o doente • Minimize o espaço que terá de percorrer, suportando o peso do doente. Coloque a ambulância o mais perto possível do doente
  35. 35. Lembre-se: • É sempre melhor empurrar do que puxar • Mantenha o alinhamento da coluna • Mantenha o peso perto do corpo quando empurra • Empurre quando o peso está à altura entre a cintura e os ombros • Pesos localizados abaixo da cintura, parta da posição de agachado • Evite empurrar ou puxar pesos localizados acima da sua cabeça • Mantenha os cotovelos ligeiramente dobrados e os braços junto ao corpo
  36. 36. LIDAR COM
  37. 37. 1º É necessário reconhecer que se está “sob stress”. Situações-chave: • Acidentes multivítimas ou com várias mortes • Problemas com bebés e crianças • Visualizar membros amputados • Socorrer vítimas de abuso • Morte ou lesões graves de colegas ou amigos e familiares
  38. 38. SINAIS DE ALERTA • Irritabilidade para com colegas, família ou amigos • Dificuldades na concentração • Insónias ou pesadelos • Ansiedade • Dificuldade em tomar decisões • Sentimentos de culpa • Perda de apetite • Perda de interesse sexual • Isolamento • Perda de interesse no trabalho
  39. 39. A SEGURANÇA DO TRIPULANTE DE AMBULÂNCIA NÃO SE RESUME AOS MOMENTOS DE TRABALHO, A SUA VIDA PRIVADA TAMBÉM TEM INFLUÊNCIA NA SUA SEGURANÇA E BEM-ESTAR
  40. 40. Respostas emotivas por parte da família ou amigos • Não compreenderem ou aceitarem as ausências • Medo de perder ou ser ignorado(a) • Stress associado ao serviço • Incapacidade de planear ou participar em atividades • Frustração por não poderem falar do quotidiano ou de uma situação stressante
  41. 41. Resumo • O equipamento de proteção individual protege-o do doente e protege o doente de si • Sempre que necessário peça intervenção de equipas especializadas. Conheça os seus limites e NÃO SE ARME EM HERÓI • A violência pode partir do doente, dos familiares ou de observadores no local • Faça levantamentos salvaguardando a sua saúde • Use mecanismos que possam aliviar o stress (p.ex. dar um passeio, ouvir musica, fazer desporto, etc)
  42. 42. Avaliar condições de segurança do local e de quem presta socorro Medidas de Proteção Universal Prevenir lesões Antever os riscos Manter a Segurança

×