Projeto Educativo Escola Terra Branca

733 visualizações

Publicada em

Escola Terra Branca

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
733
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Educativo Escola Terra Branca

  1. 1. Período de Execução: 2014/2015 a 2016/ 2017
  2. 2. 1- INTRODUÇÃO No âmbito de autonomia das escolas, o Projeto Educativo da escola (PEE),pretende ser um guia orientador/regulador da vida desta instituição enquanto comunidade educativa e tem como fundamento opções de educação decorrentes das Políticas do Ministério da Educação e Desporto, consistindo a sua principal missão no alcance do sucesso escolar educativo dos seus alunos. Neste sentido, estão contemplados as competências intelectuais, social e afetiva que visam a formação integral dos alunos. Sendo este projeto um documento pedagógico que, elaborado com a participação da comunidade educativo, estabelece a identidade própria de cada escola através da adequação do quadro legal em vigor à sua situação concreta, apresenta o modelo geral de organização e os objetivos pretendidos pela instituição e, enquanto instrumento de gestão, é ponto de referência orientador na coerência e unidade da ação educativa. O Projeto Educativo de Escola apresenta-se como um documento fundamental da política interna de cada escola, cujo finalidade é apresentar e explicar as linhas orientadoras da atividade educativa e o modo como se combina com as linhas da política nacional e mostrar em que medida cada escola se propõe assegurar a continuidade dos seus projetos e bem-sucedidas, isto é, das suas boas práticas, e estabelecer novas metas de desenvolvimento. Em síntese, o projeto mostra sobre o quê, e como, a escola tem se reflectido as suas práticas educativas, clarificando o plano de ação que pretende desenvolver para manter e, se necessário, melhorar a qualidade do serviço que presta. A aplicação prática deste Projeto Educativo tem como destinatários diretos, todos os elementos da comunidade educativa, órgãos de administração e gestão, estrutura de orientação Educativa, serviços e instalações de apoio. O Projeto Educativo de escola que aqui se apresenta faz uma análise da escola, apontando os problemas existentes, enunciando os princípios orientadores da escola, definindo os objetivos que a comunidade educativa pretende alcançar nas suas diversas vertentes e a traçar estratégias de resolução.
  3. 3. O documento, além desta introdução, encontra-se dividido nas seguintes partes como a contextualização da zona onde a escola se insere, a caraterização da escola como entidade em si, a situação física da escola, caraterização dos alunos, recursos humanos e materiais, gestão escolar, materiais de suporte pedagógico, relação escola/ comunidade, objetivos e uma reflexão final.
  4. 4. 2- CONTEXTUALIZAÇÃO (Caraterização da zona onde a escola está inserida) O Pólo Educativo XX é composto por três escolas do Ensino Básico (Luar, Abela e Bela Vista) situado na zona de Terra Branca a Oeste da cidade da Praia. O bairro está dividido em três partes: Luar, Terra Branca do meio (onde situa-se o centro do Pólo) e Terra Branca de cima. A referida zona tem uma população aproximada de 4470 habitantes, sendo 2152 masculino e 2.318 feminino de acordo com o último censo realizado pelo INE (2010).A sua população na maioria pertence a classe média, mas também, encontramos pessoas com fracos recursos financeiros. A população é oriunda de várias regiões do País. É um bairro urbanizado com água canalizada, eletricidade, mercearias, minimercados, jardim infantil, salão de beleza, duas praças, um Pólo Educativo (três escolas públicas - a de Luar, Abela e Bela Vista) e uma escola semiprivada” Amor de Deus”. Existem também algumas associações comunitárias de Bela Vista, Associação de mulheres, associação de jovens, grupos de Batucadeiras, grupos de dança e o grupo carnavalesco Estrela da Marinha. As vias de comunicação são acessíveis. A população conta com transporte público e privado e beneficia de um posto de saúde de Tira Chapéu. 3- CARATERIZAÇÃO DA ESCOLA (IDENTIDADE) A escola Abela também conhecida por” Escolinha” situa-se na zona de Terra Branca pertencente ao conselho da Praia entre Bela Vista, Tira – Chapéu, Eugénio Lima e Várzea mais concretamente ao lado da firma Menos Soares e mini mercado Cálu & Ângela. A referida escola foi inaugurada no dia 10 de Janeiro de 1992 por sua excelência Manuel Faustino, então Ministro de Educação. Construída com objetivo de acolher os alunos da reforma do sistema educativo implementada na época. No ano da inauguração os alunos a frequentar a escola foram os que estudavam em casas alugadas nas zonas de
  5. 5. Tira-Chapéu. No ano seguinte a escola funcionou com turmas de EBI em simultâneo com as turmas do ex. ciclo preparatório durante dois anos. A 11 de Maio de 1998 foi denominada «Escola Abela» em homenagem a uma jovem professora de nome Abela Djassi Varela Silva Sequeira que trabalhou na escola Monte Vermelho, que na altura pertencia ao mesmo Pólo. Abela era uma pessoa muito querida na comunidade onde morava em Achadinha. 3.1- Situação física da escola O Pólo XX de Terra Branca é formado por uma escola central “Abela “ e duas satélites (a escola Luar situada no mesmo bairro e a escola de Bela Vista) sendo que a secretaria do Pólo funciona na escola central ”Abela. A escola Abela, (de acordo com o quadro 1), é constituída por espaços verdes, um pátio de recreio, uma placa desportiva, duas casas de banho para alunos, quatro blocos separados: dois deles destinados às aulas, sendo um com dois pisos. A mesma é constituída por dez (10) salas de aulas espaçosas com boas condições de funcionamento. Quanto ao bloco destinado à administração é composto por gabinete da gestora, sala dos professores, uma secretaria, uma arrecadação, uma casa de banho para os professores, que precisa ser remodelada para prática de uma boa higiene, sabendo que é uma escola promotora de saúde. O refeitório é amplo albergando a cozinha anexa. Neste momento esse espaço tem falta de mobiliários (mesas e cadeiras) e utensílios (pratos, colheres, baldes, toalhas e copos) para a distribuição do lanche. A manutenção e a higiene da cozinha e arredores estão sendo melhoradas aos poucos. A placa desportiva é um espaço descoberto cercado por murros e uma bancada. Foi remodelada recentemente, mas os professores queixam-se do piso, que não é muito apropriado para á prática de atividades físicas. Mesmo assim é utilizada diariamente pelos professores e alunos. Os espaços verdes são aproveitados essencialmente para fins pedagógicos e os produtos no enriquecimento da dieta alimentar dos alunos.
  6. 6. As casas de banho dos alunos (uma para cada sexo) estão equipadas com todas as loiças necessárias e em números suficientes e, com água disponível para prática de higiene. A Escola satélite de Bela Vista (quadro 2) é composta por um pátio, duas casas de banho para os alunos, uma cozinha e uma pequena arrecadação todos com funcionamento deficiente e por quatro salas de aulas, duas em bom estado de conservação e com boa iluminação, as outras precisam de pintura. A escola satélites de Luar (quadro 3), além das quatro salas de aulas, possui também casa de banho para os alunos, uma sala adaptada a cozinha, uma secretaria com casa de banho privada para os professores, um outro espaço adaptado para armazém e uma pequena placa desportiva que precisa ser remodelada urgentemente para a prática de atividades física. Quadro 1:Situação física da Escola Abela Designação Quantidade. Estado de conservação Bom Raz. Mau Salas de aulas 10 10 Espaço administrativo 1 1 W.C. P/ alunos 2 2 W.C. P/ professores 1 1 Placas desportivas 1 1 Refeitório/Cozinha 1 1 Arrecadação 1 1 Quadro 2. Situação física da Escola Bela Vista Designação Quantidade. Estado de conservação Bom Raz. Mau Salas de aulas 4 4 Espaço administrativo 1 1 W.C. P/ alunos 2 2 W.C. P/ professores 0 - Placas desportivas 0 - Cozinha 1 1 Arrecadação/ armanzém 1 1
  7. 7. Quadro 3. Situação física da Escola Luar Designação Quantidade. Estado de conservação Bom Raz. Mau Salas de aulas 4 4 Espaço administrativo 1 1 W.C. P/ alunos 1 1 W.C. P/ professores 1 1 Placas desportivas 1 1 Cozinha 1(adaptada) 1 Arrecadação/ armazém 1(adaptada) 1 4.1. Pessoal Docente O Pólo conta com um total de 39 professores. No entanto, o serviço docente é assegurado por trinta e cinco (35) professores (ver quadro abaixo), sendo 25 do quadro de nomeação definitiva, 10 contratados, tendo a maioria mais de 15 anos de serviço. É de salientar que dos 39 professores o correspondente a 39%, com idade que varia entre os 30 e 61 anos de idade, são formados pela antiga escola de formação de professores - Instituto Pedagógico da Praia- e pelo antigo Magistério Primário. A existência de professores sem formação no Pólo é praticamente nula, com apenas um1%. (Ver o quadro anexo). Além da formação profissional, um total de 8 dos professores possuem o grau de licenciatura e 12 encontram-se na fase de conclusão do referido grau. O que permite concluir, que existe uma significativa estabilidade do pessoal docente (maioritariamente feminino), uma longa experiência profissional e uma qualificada formação académica. 4. Recursos Humanos e materiais
  8. 8. N.º Nome do Professor (Completo) Sexo Data de Nasc. Naturalidad e (Concelho/P aís) NIF Nº de identificação (BI, Pass.) Habilitação Literária Habilitação Profissional Categoria (Ref/Esc) Nível que lecciona Período que lecciona Tempo de Serviço Vinculo Contatos Docência Fora da docência Movél Fixo Email M F 1 Mª Ermelinda Semedo Cardoso x C.VERD 103056700 30567 12º IP 7/B manhã 17 anos Quadro 2 Mª de Fátima Bessa Lopes x C.VERD 733605 11º IP 1/B manhã 19 " eventual 9146476 3 Mª da LUZ Teixeira Rodrigues x C.VERD 103871616 38716 Ano zero IIP 7/A manhã 9 " Quadro 9807085 4 Carla Aline Barros P. Rocha Gomes x C.VERD 110200594 102005 12º IP 7/B manhã 11" Quadro 9947666 5 António Carlos Lopes Mendes x C.VERD 107390094 73900 12º IP 7/A manhã 14 " Quadro 9853261 6 Paulo Alexandre Lucas Dias Léger x C.VERD 111316596 113165 12º IP 7/A manhã 12 " Eventual 9996345 7 Paulino Moreira Alves x C.VERD 110280253 102802 12º IP 7/A manhã 19 " Quadro 9929238 8 Mª Celina Moreno dos Santos x C.VERD 102323895 23238 Licenciatura IP 7/B manhã 19 " Quadro 9984354 2620943 9 Ana Cecília Santos Amado x C.VERD 103326 12º IP 7/B manhã 17 " Quadro 9919144 10 Hondina Mafalda Monteiro Moreno x C.VERD 102660700 26607 9º IP 7/A manhã 13 " eventual 9555965 11 Mª Gomes Gonçalves Carvalhal x C.VERD 104722312 47223 Licenciatura IP 7/B Tarde 19 " Quadro 2616583 12 Domingas da Moura Moreira x C.VERD 125733100 257331 12º MP/2ªF 8/D tarde 28 " quadro 9844662 2627223 13 Mª de Fátima Mendonça Carvalho x C.VERD 116280069 162800 12º IP 7/D tarde 32 " Quadro 9982901 2612788 14 Ilda Helena Semedo Lopes x C.VERD 110853555 108535 12º IP 7/A tarde 14 " Quadro 9856213 15 Joaquim Lopes Burgo x C.VERD 1,106E+09 106482 11º IP 7/A tarde 22 " Quadro 2618586 16 José António Mendonça Semedo x C.VERD 13058469 584 3º C.G IP 7/C tarde 22 " Quadro 9850832 2623603 17 x C.VERD 1,022E+09 21685 12º Lic 7/B tarde 17 " Quadro 9799991 2618124 18 Isolita da Veiga Silveira x C.VERD 100723225 7232 12º IP 7/A tarde 9 " eventual 9828685 19 Mª de Fátima dos Reis Semedo x C.VERD 12º IP 5/C tarde 9 " eventual 20 Henriqueta C. Fernandes Barros x C.VERD 114756333 147563 12º IP 7/A manhã 18 " eventual 9976263 2613331 21 Djamila Mariza x C.VERD 104172061 41720 12º IP 7/A manhã Quadro 9979394 2622431 22 Ângela x C.VERD 952889210 28892 12º IP 7/A manhã Quadro 23 Domingas Andrade S. Babosa de Pina x C.VERD 114325863 143258 12º IP 7/A manhã eventual 24 Rosa Catarina F.F. Monteiro x C.VERD 1,02E+09 20475 12º Lic 7/B tarde 25 " Quadro 9937789 25 Jorge Salazar Andrade x C.VERD 1072580 72580 10º S.F 5/B tarde 24 " eventual 26 Joaquim x C.VERD 1388680 3886 12º IP 7/A tarde Quadro
  9. 9. 27 José de Almeida Lopes x C.VERD 100636683 6366 12º IP 5/C tarde Quadro 28 x C.VERD 113375832 33758 2ºC.G IP 7/A manhã 19 " Quadro 2623862 29 Mª do Monte Silva Andrade x C.VERD 113800630 138006 12º IP 5/C manhã eventual 30 Ana Maria Tavares C. Martins x C.VERD 1038067 38067 IP 5/C manhã quadro 31 Diamantino Alves Cortês x C.VERD 102967008 29670 12º IP 7/B manhã 17 " Quadro 9925613 32 Iolanda Conceição Fernandes x C.VERD 12º Lic 9/A tarde 14 " Quadro 33 Rosa Mª Varela F. Freire x C.VERD 1,002E+09 1683 11º IP 1/A tarde 15 " eventual 9954121 2622327 34 Ana Rosa Brazão Tavares x C.VERD 108065 12º IP 7/A Tarde 19 " Quadro 9938649 35 Mª Albertina Mendes Ascenção x C.VERD 12º Lic 7/A tarde 17 " quadro 2619218
  10. 10. 4.2. Pessoal Discente No ano letivo de 2014/15, a população escolar é aproximadamente de 1089 alunos (ver quadro a seguir), maioritariamente do sexo feminino, entre os 6 e os 16 anos de idade, originários de todos os estratos sociais e de diversos bairros da cidade da praia. Para o referido ano letivo (2014 /2015) foram constituídas trinta e cinco turmas, sendo uma formada do 2º ano, com alunos com muitas dificuldades a nível de aprendizagem, socioeconómico e outros distúrbios. É de realçar que a maioria é filho de pais carenciados, e por sua vez, apresenta carência em várias ordens principalmente afetiva. Assim, a maioria é educado por mães solteiras, avós ou tias. No que diz respeito a distribuição dos alunos, deve-se salientar que esta é feita por turma e por classe, nos diferentes anos de escolaridade, entre as três escolas: Abela, Bela Vista e Luar. (Ver o quadro 5). A direção da escola e os professores estabelecem uma relação pedagógica e de amizade no sentido de ajudar os educandos a resolver os problemas do dia-a-dia, dando-lhes conselhos e apoios necessários. Ano de escolaridade 1ºano 2ºano 3ºano 4ºano 5ºano 6ºano Total Nº de salas 6 7 6 5 5 6 35 Nº de aluno 174 215 176 176 169 179 1089 4.3. Pessoal não Discente A escola dispõe de um total de quinze (15) funcionários não docente, conforme o quadro abaixo, para segurar a higiene do meio, e confeção das refeições quentes para os alunos, a segurança da escola e manutenção do espaço verde. O Pólo possui três ajudantes de serviços gerais, sete cozinheiras dois guardas-nocturnos e dois guardas diurnos. Os guardas diurnos são do regime contratual e quem assegura os seus salários são os pais e encarregados de educação dos alunos. É de se referir que apenas as escolas “Abela” e “Luar” têm guardas.
  11. 11. Categoria Total Pessoal de serviços gerais 3 Cozinheiras 7 Guarda -noturno 2 Guarda- diurno 2 Responsável por espaço verde 1 Total 15 Recursos Materiais A escola possui alguns materiais de cozinha, secretaria e sala dos professores. É de salientar, que alguns mobiliários apresentam um bom estado de conservação. No entanto, há mobiliários que precisam ser reformados no sentido de proporcionarem um melhor conforto aos utentes do Pólo. 5- Órgãos de Direcção e Gestão do Pólo 5.1- Direcção/Gestão Os órgãos de direção e gestão do Pólo encontram-se estruturados como estipulado nas normas do Boletim Oficial (BO), I Série nº 42 de 27 de Dezembro de 1994. Assim, o Pólo encontra-se estruturado de seguinte modo: a) Direção do Pólo – É assegurada pela Gestora, (Mª Helena Martins) que é coadjuvada por duas adjuntas, (Mª Isabel da Veiga Mendes e Paulina Lopes Maia) que planejam, organizam, dirigem, executam e controlam toda a política educativa da escola. Gestora do Pólo que é responsável pela gestão e funcionamento da escola central e as outras duas escolas satélites. Também efetua visitas de supervisão às salas de aula, cria condições para a efetivação do apoio pedagógico aos professores; coordena o Núcleo Pedagógico do Pólo e avalia o desempenho dos professores. b) Conselho do Pólo - É Dirigido pela Gestora, e integra outros elementos nomeadamente (Hondina Mafalda Monteiro, António Carlos Lopes Mendes, Henriqueta C. F. Barros, António Carlos Mendes, Mª Fernanda Silva Dias, Ernestina de Melo.
  12. 12. De salientar, que o Conselho do Pólo colabora na tomada de decisões mais importantes da vida do Pólo, define os princípios que orientam as relações da escola com a comunidade, as instituições e organismos de responsabilidade em matéria educativa e com outras escolas nacionais e estrangeiras entre outros. C) Núcleo Pedagógico formado por um grupo de professores a destacar: Ana Mª Martins, 1º ano, * António Carlos L. Mendes - 2º ano, * Diamantino Álvaro Cortês - 3º ano, * Mª G. G. Carvalhal - 4º ano, * Ilda Helena Semedo - 5º ano, * Isolita da Silveira - 6º ano. Colaboram na promoção e debate, entre os docentes do núcleo, nos assuntos de natureza pedagógica e didática, na coordenação das reuniões por ano de escolaridade, na promoção de ações de recuperação para os alunos com maiores dificuldades de adaptação escolar, confeção de materiais didáticos e coadjuvam os Coordenadores Pedagógicos. Também promovem a divulgação e troca de informações sobre os assuntos de interesse para o núcleo. D) Horário de funcionamento A escola funciona de 2ª feira a 6ª feira em dois períodos, de manhã e á tarde, das 8:00 horas ás 12:30 e das 13:00 horas ás 17:30 / 17:45horas. De manhã estudam as turmas do primeiro ao quarto ano de escolaridade e á tarde do quarto ano até ao sexto ano de escolaridade. Os serviços administrativos encontram-se abertos todos os dias das 8:00 horas às 18:00 horas de 2ª a 6ª feiras. E) Critérios de elaboração dos horários O horário é feito de acordo com as orientações da Delegação do M.E.D (Ministério da Educação e Desporto) da Praia em que as classes mais baixas devem estudar de manhã e as classes mais altas devem estudar à tarde. F) Critérios de elaboração de turmas No Pólo Educativo as turmas são formadas respeitando algumas normas que são: - As turmas são constituídas por alunos com mesma faixa etária, principalmente no primeiro ano de escolaridade (seis anos completos ou á completar até 31 de Dezembro)
  13. 13. - No ato da distribuição das turmas há uma proporcionalidade entre os sexo, rapazes e meninas ao mesmo número; - Os alunos retidos são distribuídos equitativamente pelas turmas; - Os alunos com N.E.E (Necessidades Educativas Especiais) são integrados nas turmas normais e os professores que acolhem esses alunos não podem ultrapassar os vinte e cincos alunos; G) Gestão financeira Para satisfazer as suas necessidades básicas o Pólo conta apenas com o fundo da própria escola proveniente das matriculas, o correspondente (50$00/ mensais ou 500$00) anuais por aluno, destinado ao enriquecimento das refeições quentes que nem todos pagam devido as dificuldades financeiras de muitas famílias,1.000$00 ( mil escudos) por aluno pagos anualmente para a segurança diurno e limpeza da escola e outras despesas do Pólo semelhança com as matriculas nem todos pagam e 4.000$00 ( quatro mil escudos) proveniente da renda de um espaço que serve como cantina, explorado por um privado. Relativamente a parceiro, é de referir que até o presente momento, o Pólo possui como parceiros os pais e encarregados de educação a clínica do povo e pão quente juntamente com a FICASE. Em termos de apoio é de salientar que tivemos apoio de casa imobiliária, Sita e Emprofac, com alguns mobiliários, tinta e medicamentos a escola. É de referir que a situação financeira atual do Pólo que tem uma conta no tesouro é positiva, conforme as despesas e as receitas do Pólo. H) Gestão curricular A autonomia na gestão do currículo (gestão e escola) é parcial. A gestão do currículo é participado a coordenadamente (núcleo pedagógico) elabora proposta de planificação dos conteúdos mensalmente, ela é constituída por um professor de cada classe. O conselho do Pólo vai reunir-se no princípio do ano letivo ou duas vezes por ano, tem como função de aprovar planos de atividades apresentada pelo a escola e aprovar orçamento da escola etc. I)Apoio pedagógico
  14. 14. Existe um coordenador pedagógico que exerce função pedagógica e apoia a gestora. E dispõem de núcleo pedagógico formado por seis (6) elementos com representação em todas as classes. As visitas sala de aulas são feitas de acordo com um plano estabelecido. É uma escola inclusiva acolhe todos os alunos em idade escolar independentemente das Necessidades Educativas Especiais (N.E.E) embora não possui professores formados nessa área. Este ano há uma percentagem de muito elevada dos alunos com varias ordens de N.E.E., desde paralisia cerebral, até alunos com dificuldades de aprendizagem. A escola juntamente com os técnicos de sala de recursos e a psicóloga da Delegação, precisa elaborar um plano de trabalho, onde os professores vão beneficiar de formação de fundo, na área de N.E.E , sabendo que é muito importante para inclusão dos alunos e para capacitação dos professores. A falta da formação muitas vezes prejudica esses alunos. A avaliação desses alunos é de acordo com o nível das suas aprendizagens, uma vez que as suas habilidades e motoras e a capacidade de raciocinar é muito afetado, por essas necessidades que possuem. J)Plano de formação Em termos de formação a escola tem em mão várias formações com perspetiva de capacitar os professores, alunos e pais encarregados de educação. Essas formações vão desde higiene oral até competência para vida entre outro que pode aparecer. K) Critérios de avaliação a) A avaliação dos alunos Os alunos são avaliados de acordo com o desempenho que é feita através de trabalhos, testes sumativos, formativos, diagnóstico e a avaliação continua. No final de cada trimestre letivo a atividade da avaliação permite atribuição de uma classificação que reflita o desempenho do aluno no respetivo trimestre. Os testes são calendarizados pelos professores juntamente com os responsáveis do núcleo, nas reuniões de planificação e registados as datas da realização para que seja uniformizado o calendário.
  15. 15. Os testes são aplicados de acordo com os objetivos e conteúdos lecionados durante o trimestre. Os resultados dos alunos são registados pelos professores da turma nos testes dos alunos e no documento do professor e entregue a secretaria através de pauta e ficha de evolução trimestral. b) Avaliação do pessoal docente A avaliação dos professores é feita mediante alguns critérios estipulado pelo Ministério da Educação e Desporto e de acordo com os itens que se encontra na ficha de avaliação do desempenho dos professores, que precisa ser revisto. A participação em todas as atividades realizadas na escola, também o empenho, a dinâmica, o relacionamento com a comunidade educativa e mais elementos essenciais na avaliação dos professores. L) Materiais do suporte pedagógico A escola usufrui de programas, mapas, guias, caixa métrica e outros manuais de apoio pedagógicos. A mesma possui stocks de materiais escolares (cadernos e livros) fornecidos pela FICASE. Aos materiais pedagógicos são requisitados pelos professores na secretaria. M) Desporto escolar A educação física e o desporto escolar são instrumentos importantes na motivação dos alunos em adotar um estilo de vida ativa e saudável, indispensáveis ao seu harmonioso desenvolvimento físico e mental. A escola vem participando em todas as atividades desportivas organizadas pela Delegação do Ministério da Educação e Desporto da praia e jogos entre as turmas realizadas pela escola, com o objetivo de promover a saúde, o bem-estar físico e mental dos alunos e criar hábitos desportivos.
  16. 16. N) Escola Promotora de Saúde (E.P.S) A saúde é uma das prioridade da escola, sabendo que é uma escola promotora de saúde e pretende envolver as famílias e toda a comunidade educativa e visa contribuir para promoção da saúde, o bem-estar e o sucesso educativo das crianças. A Escola Abela como Promotora de Saúde tem como finalidade: *Promover a saúde e prevenir as doenças na comunidade educativa; * Apoiar a inclusão escolar de crianças com necessidades de saúde e Educativas Especiais, *Promover um ambiente escolar seguro e saudável. *Reforçar os fatores de proteção relacionados com os estilos de vida saudáveis; A escola conta ainda com a colaboração do centro de saúde de Tira – Chapéu e pretende articular com os centros de saúde para o desenvolvimento de ações conducentes á proteção e promoção da saúde geral.
  17. 17. 5.2 - ORGANOGRAMA DA ESCOLA
  18. 18. 6. Relação escola comunidade A relação escola/ comunidade é considerada satisfatória na escola central do Pólo, (Abela) no que diz respeito a participação nas atividades realizadas pela escola. No entanto, no que diz respeito a comparticipação referente a caixa escolar ou a nível de informação dos educandos, a participação é fraca. Relativamente às escolas satélites do Luar e de Bela Vista, a relação escola/comunidade é pouco satisfatória. Esta constatação deriva-se pelo facto de se ter observado que ao longo do ano letivo, a aderência dos pais encarregados de educação a essas escolas, apesar da existência de um número razoável de alunos, é muito fraca. O nível de participação dos encarregados de educação é fraco de tal ordem, existindo casos de alunos cujos professores nunca chegam a conhecer seus encarregados de educação. Vários fatores podem estar na base dessa fraca participação, de entre outros, a pobreza, a fraca consciência da importância dos estudos para os filhos por parte dos pais e encarregados de educação e o modelo de relação que estas escolas vêm estabelecendo com as famílias dessas comunidades. É importante que as escolas adotem estratégias que visem criar sinergias para mudanças de atitudes desses encarregados de educação de modo a se motivarem para os assuntos escolares dos filhos e passem a ser pais presentes e participativos. 7. Resultados Educativos Evolução dos dados estatísticos da escola (Taxa de Aprovação / reprovação e Abandono) Escola Ano letivo Aprovação Reprovação Abandono Abela 2012/2013 92,90% 5,80% 1,30% 2013/2014 92,90% 6,40% 0,60% Bela Vista 2012/2013 79,10% 20,90% 0,00% 2013/2014 82,70% 14,10% 3,20% Luar 2012/2013 92,50% 7,10% 0,40% 2013/2014 92,90% 4,20% 2,90%
  19. 19. 8. Elementos Ideológicos 1. Visão Uma escola onde todos podem exercer os seus direitos de cidadania, num ambiente de paz, progresso e oportunidades para todos. 2. Missão - Proporcionar o ensino/ aprendizagem de qualidade e contribuir para construção de conhecimento e aquisição de competências, atitudes e formação de cidadão conscientes autónomos e empreendedores. -Proporcionar uma educação inovadora de qualidade, contribuindo para formação de cidadão participativos críticos e conscientes dos seus direitos e deveres capazes de atuar como agentes de mudança. 3. Valores Temos os seguintes valores, o que vai qualificar a escola a nível da cidade  Responsabilidade;  Solidariedade;  Tolerância,  Justiça;  Transparência. 9. Objetivos *Reforçar o trabalho com os pais e encarregados de educação de modo a garantirem melhor acompanhamento dos filhos; *Melhor redistribuição dos alunos,
  20. 20. *Dinamizar associação; *Diminuir taxa de insucesso escolar no 2º ano; *Adquirir material para a prática de educação física; * Melhor qualidade de canalização; *Adquirir reservatório de água; *Conseguir mobiliário para refeitório; * Criar espaço adequado para realização de atividades culturais e recreativas; *Promover a educação para saúde com base na abordagem por competências; *Implementar políticas e práticas de promoção da saúde.
  21. 21. Eixo I - Gestão e desenvolvimento institucional Atividades Meios e recursos Cronograma Objetivos específicos Intervenientes Recursos financeiros e outros 2014 /2015 2015/2016 2016- 2017 Reforçar trabalho com os pais e encarregados de educação de modo a garantirem melhor acompanhamento dos filho Encontros mensais de sensibilização; Pais, professores Humana (formadores) água, custo de lanche, papel grafite marcadores etc x x x Visitas domiciliárias; Palestrante; x x x Realização de palestras x x x Melhor redistribuição dos aluno; Redistribuição de alunos; Gestora x x x Transferência de alunos residentes para escolas mais próximas; Gestora Documentos dos alunos x x x Pesquisas x x x Dinamizar associação; Realização de encontros para eleição de novos membros; R.Humanos (pais e encarregados de educação) e professores; Estatuto de associação, datashow,portátil lanche, x Apoio na elaboração de um plano de actividades; Diminuir taxa de insucesso escolar no 2º ano; Identificação ou mapeamento de alunos com problemas de aprendizagem, Professores, Portátil, data show, lanche x x xContactos com famílias; Técnicos, Sessão com técnicos sociais; Famílias; Intercâmbio e trocas de experiências entre turmas; 10. Programação ou Quadro Lógico Quadro Lógico
  22. 22. Adquirir materiais para prática de educação física. -Pedido de apoio à D.G.Desporto, Professores, gestora e diretor e gerentes das casas comerciais. Projetos x x x -casa comerciais de materiais do desporto; Melhorar espaço desportivo. Clube desportivo; x x x Melhor qualidade de canalização rede esgoto; -Criação de parcerias com Câmara municipal, Património, casa comerciais Professores (comissão de elaboração de projetos) Projetos x x x Adquirir reservatório de água; -Elaboração de projetos; Comissão de elaboração de projeto gestora; Papel x x Conseguir mobiliário para refeitório, -Realização de atividades para angariação de fundo; Comissão de cultura, comissão de elaboração de projeto e gestora; Humanos (professores) papel; x x -Criação de parceria com escolas profissionais, Tarde de chá, sessão de filmes educativas, feira de lazer (artigos diverso); Mini- feira (venda de roupas);
  23. 23. Criar um ambiente educativo saudável de respeito mutuo, -Convívio entre professores (comemoração dos aniversário), passeios, Professores Lanche, musica, dança etc. x Promover a conservação, segurança e higiene da escola; Realização de campanha de limpeza; Alunos, pais, professores e técnicos, Câmara Municipal; Materiais de limpeza, x x Atividades de formação para os alunos, pais encarregados de educação e professores; Data show; lanche,diploma. Capacitar os professores com formação na área de TIC Realização de formação para melhorar a gestão e Técnicos e professores Portátil, papel, caneta, agua, lanche x Manter o arquivo documental atualizado e organizado Verificação dos dados e sua atualização; Gestora e pessoal da secretaria; Documentos dos alunos x Promover a educação para saúde Realização de palestra Técnicos de saúde/professores e enc. de educação Portátil,papel,água ,lanche x x
  24. 24. 11. Monitorização/Avaliação Monitorização Descreve o sistema proposto que irá assegurar que os dados e indicadores de desempenho são recolhidos, analisados. Critérios Tabela de controlo de indicador de desempenho Para fornecer detalhes das metas de desempenho que foram estabelecidas para cada trimestre. Calendário - Para fornecer um calendário detalhado das atividades, e dos eventos que está a planear. Avaliação O projeto educativo terá uma vigência de três anos letivo. A sua avaliação far-se-á no termo de cada ano letivo, mediante relatórios de autoavaliação e terá a sua avaliação final definitiva realizada pelo conselho geral, completado o seu ciclo de aplicação. As avaliações parcelares anuais poderão conduzir a alterações e/ou reformulações do projeto. Dependendo do propósito específico, uma avaliação de alta qualidade fornece informação que permite melhorar um projeto decorrente, avaliar os méritos gerais do projeto, ou criar conhecimentos a cerca do que funciona ou não, para influenciar a estratégia e a política da organização. Critérios Utilizados Relevância - o projeto teve em consideração as necessidades dos membros da comunidade; Eficiência - o projeto funcionou com o menor custo possível? Eficácia - o projeto alterou práticas existentes de uma maneira benéfica?
  25. 25. Impacto - qual o efeito dessas mudanças Sustentabilidade - as mudanças são sustentáveis REFFLEXÃO FINAL Desejamos e trabalhamos para ser uma comunidade educativa que prepara os alunos para enfrentarem e ultrapassarem todos os desafios que possam surgir num futuro que se encontra em constante mutação. É cada vez mais importante a consciencialização de que a partilha na educação é um processo pluridimensional, constituído pela interação de conceitos básicos como instrução, socialização e personalização. Entendemos que, nas situações concretas da prática educativa, esses conceitos devem ser integrados, de modo a atingirem o fim a que se propõem: o desenvolvimento harmonioso da personalidade dos alunos, para a formação de cidadãos civicamente responsáveis. A escola de Terra Branca torna-se, assim, um agente importante para a formação integral dos alunos.

×