APRESENTAÇÃO DOS MEMBROS DA EQUIPE: 
Diógenes Dias de Souza Filho. 
Djalma de Jesus. 
Guterman Oliveira. 
Yasmim Ferreira....
Fatores que desencadeiam os processos de violências: 
Desigualdade social, distribuição de renda, estrutura 
familiar, etn...
Agressão: Direta ou Indireta. 
Comunidades: Implicam nas relações interpessoais 
Formação da Identidade de superfície: Apa...
A expansão do ego pode ser liberado por um modelo 
econômico.(DURKHEIM,ÈMILE) 
Homogeneidade e Heterogeneidade da educação...
“Recai sobre a família toda situação de conflito e 
fracasso enfrentado pela escola” (Taylor).
Uma das soluções para reduzir ou acabar 
gradualmente a violência na escola, deverá ser aplicada 
uma ideia de escola igua...
Trabalhos realizados com sucesso de eliminação da 
violência nas escolas. 
Escola: E. M. Expedicionário Aquino de Araujo. ...
Segunda ação : 
Em projetos de valorização da cultura. Um deles foi 
repensando a Negritude, em que lutas e conquistas dos...
Resultado: 
A mudança de clima inibiu os traficantes que ficavam 
nos portões e reduziu a taxa de evasão.
Projeto Adoção: 
Escola : E. M.E.F. Garcia D’Avila. 
Localização: Parque Peruche –SP. 
Ação: 
As salas foram transformadas...
Professores e gestores se uniram em grupos para 
acompanhar individualmente os alunos com 
dificuldades, num projeto batiz...
Parcerias com empresas e organizações não-governamentais 
viabilizaram programas de formação 
continuada e o acompanhament...
Resultado: 
As ações reduziram a depredação, eliminaram as invasões e 
transformaram a escola Garcia D’Ávila num espaço 
v...
A definição de violência depende muito da perspectiva 
disciplinar de quem a estuda; no dia-a-dia, o termo"violência" é 
g...
O comportamento violento distingue-se de outros tipos de 
comportamento pelo impacto negativo, tanto físico como 
emociona...
Convém também fazer referência a outros tipos de violência 
que afetam a escola, como sejam os grupos organizados ou 
gang...
O debate sobre esses fatores externos e internos, associados 
à violência no ambiente escolar, é bastante controvertido e ...
 A díade: Ensino x Conhecimento 
A aprendizagem é um processo de aquisição do 
conhecimento; conhecimento este que permit...
 Sociedade do Conhecimento 
As práticas em sala de aula – tanto de 
professores como de alunos – aparecem como 
fatores i...
 Visão do Discente 
“A gente tem a consciência de que são 
importantes para o futuro, os estudos. Mas não tem 
prazer em ...
“O professor tem que dar espaço para o debate, 
para que os alunos possam expor suas ideias, se envolver 
com a aula”. (Al...
 Visão do Docente 
Educação.mp4 
“Quem sabe faz; 
Quem compreende ensina” 
Lee Shulman 
Dr. Psicologia da Educação
"Entre os alunos sempre existe aquela 
expectativa de que o docente seja um ‘mestre’ em sua 
essência“. 
"A prova é uma si...
"Quando há afeto, há confiança, há respeito, e 
cria-se um ambiente muito mais propício para o 
sucesso do processo de apr...
MARÍLIA PONTES SPOSITO- ESTUDOS AVANÇADOS-USP. 
JOYCE MARY ADAM DE PAULA E SILVA-JOVENS 
VIOLÊENCIA E ESCOLA. 
JEAN CLAUDE...
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: Saberes 
necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. 
MORAES, Ca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Psicologia da educação

339 visualizações

Publicada em

Estudo do comportamento, disciplina e violência na escola.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicologia da educação

  1. 1. APRESENTAÇÃO DOS MEMBROS DA EQUIPE: Diógenes Dias de Souza Filho. Djalma de Jesus. Guterman Oliveira. Yasmim Ferreira. Ronaldo de Jesus Carvalho. Terezinha Santos.
  2. 2. Fatores que desencadeiam os processos de violências: Desigualdade social, distribuição de renda, estrutura familiar, etnia, racismo, intolerância, pobreza, penúria. Violência antropológica, Violência endêmica. Histórico cultural e politico desde Brasil colônia. Incivilidade, falta de urbanidade, polidez, cortesia. Subjetivo, intrínseco de cada pessoa, volitivo, psiqué.
  3. 3. Agressão: Direta ou Indireta. Comunidades: Implicam nas relações interpessoais Formação da Identidade de superfície: Aparência e reputação. Invisibilidade na escola: Docentes não reconhece os alunos como jovens aprendizes. Violência Simbólica: Sob forma sutil, sem coação aparente, sem constrangimento, imperceptível. Hierarquia na escola: Entre docentes e discentes.
  4. 4. A expansão do ego pode ser liberado por um modelo econômico.(DURKHEIM,ÈMILE) Homogeneidade e Heterogeneidade da educação. Subestimar e superestimar alunos. Todas as questões citadas têm o papel de gatilho de fenômenos violentos. Escola igualitária: Condição de superar a miséria pela inserção na sociedade.
  5. 5. “Recai sobre a família toda situação de conflito e fracasso enfrentado pela escola” (Taylor).
  6. 6. Uma das soluções para reduzir ou acabar gradualmente a violência na escola, deverá ser aplicada uma ideia de escola igualitária, homogênea e de comunidade integrada. Família participativa tanto na escola como na comunidade tanto na escola como na comunidade onde participam os mesmo interesses. Valorizar a origem e identidade do aluno.
  7. 7. Trabalhos realizados com sucesso de eliminação da violência nas escolas. Escola: E. M. Expedicionário Aquino de Araujo. Localização: Baixada Fluminense entre duas comunidades de baixa renda de Duque de Caxias. Primeira Ação : Mapear os jovens usuários de drogas e álcool e encaminhá-los para a recuperação. Com apoio da Secretária de ação social.
  8. 8. Segunda ação : Em projetos de valorização da cultura. Um deles foi repensando a Negritude, em que lutas e conquistas dos afro descendentes uniram a aprendizagem sobre a importância dos povos africanos na história do Brasil (já que 80% dos estudantes são negros) à quebra de preconceitos. Fortalecendo a identidade do aluno.
  9. 9. Resultado: A mudança de clima inibiu os traficantes que ficavam nos portões e reduziu a taxa de evasão.
  10. 10. Projeto Adoção: Escola : E. M.E.F. Garcia D’Avila. Localização: Parque Peruche –SP. Ação: As salas foram transformadas em apoio pedagógico para a alfabetização e passaram a existir turmas de reforço em Língua Portuguesa e Matemática.
  11. 11. Professores e gestores se uniram em grupos para acompanhar individualmente os alunos com dificuldades, num projeto batizado de "adoção", em que todos checam os cadernos, as avaliações e outros elementos que possam atrapalhar o desenvolvimento cognitivo.
  12. 12. Parcerias com empresas e organizações não-governamentais viabilizaram programas de formação continuada e o acompanhamento psicológico dos alunos. Para vencer a insegurança, a equipe apostou no esporte, na cultura e na valorização da história do bairro.
  13. 13. Resultado: As ações reduziram a depredação, eliminaram as invasões e transformaram a escola Garcia D’Ávila num espaço valorizado.
  14. 14. A definição de violência depende muito da perspectiva disciplinar de quem a estuda; no dia-a-dia, o termo"violência" é geralmente associado a agressões físicas e a atos criminosos. As investigações mais recentes sobre a incidência da violência na escola têm gerado conclusões contraditórias, alguns estudos afirmam que tem havido um ligeiro aumento na última década, enquanto que outros consideram não haver uma mudança significativa.
  15. 15. O comportamento violento distingue-se de outros tipos de comportamento pelo impacto negativo, tanto físico como emocional, que tem sobre aqueles a que se dirige. Existe uma grande diversidade de comportamento anti social( qualquer forma de opressão ou de exclusão social, agressões, vandalismo, roubo que pode ser desencadeados quer por alunos ou por outros elementos da comunidade. Estes problemas estão associados quer abaixo níveis de tolerância, quer as dificuldades no desenvolvimento moral e no auto – estima das vítimas e dos agressores.
  16. 16. Convém também fazer referência a outros tipos de violência que afetam a escola, como sejam os grupos organizados ou gangs; nestes casos, as causas parecem estar associadas a problemas econômicos, sociais e étnicos como, famílias disfuncionais e desestruturadas, pobreza, racismo ou outros tipos de discriminação sistemática, e modelos sociais. Os estudos desenvolvidos demonstram ainda, que as ações de violência se manifestam majoritariamente entre alunos, que a maioria dos percussores são do sexo masculino e geralmente, ocorre entre os mais fortes contra os mais fracos e os mais velhos contra os mais novos. Ocorre também, majoritariamente, no 1º ciclo e o espaço preferencial para estas ocorrências é o recreio.
  17. 17. O debate sobre esses fatores externos e internos, associados à violência no ambiente escolar, é bastante controvertido e delicado, pois a tendência é enfatizar os primeiros,o que amenizaria a responsabilidade do sistema escolar, tanto diante do próprio fenômeno quanto do seu enfrentamento. O ideal, porém, é não isolar um único fator como possível causa ou antecedente. Prefere-se, em lugar disso, identificar conjuntos ou ambientes favoráveis à violência. Por isso, além de enfoques multidimensionais,vários autores defendem a importância da abordagem transdisciplinar, com a contribuição da sociologia, da ciência política, da psicologia, das ciências da educação e da justiça criminal.
  18. 18.  A díade: Ensino x Conhecimento A aprendizagem é um processo de aquisição do conhecimento; conhecimento este que permiti a transformação do indivíduo no presente e futuro. No entanto, apesar de reconhecerem que o conhecimento escolar é importante, muitos alunos sentem-se desanimados quanto a absorver o conteúdo devido a metodologia de ensino.
  19. 19.  Sociedade do Conhecimento As práticas em sala de aula – tanto de professores como de alunos – aparecem como fatores importantes de obstáculo ou facilitador à aprendizagem.
  20. 20.  Visão do Discente “A gente tem a consciência de que são importantes para o futuro, os estudos. Mas não tem prazer em estudar”. (Aluna de Colégio Estadual) “O professor precisa colocar o aluno no meio da matéria.” (Aluna de Colégio Estadual)
  21. 21. “O professor tem que dar espaço para o debate, para que os alunos possam expor suas ideias, se envolver com a aula”. (Aluno de Colégio Estadual).
  22. 22.  Visão do Docente Educação.mp4 “Quem sabe faz; Quem compreende ensina” Lee Shulman Dr. Psicologia da Educação
  23. 23. "Entre os alunos sempre existe aquela expectativa de que o docente seja um ‘mestre’ em sua essência“. "A prova é uma situação de pressão, que pode gerar a não-aprendizagem, que é diferente de desconhecimento“.
  24. 24. "Quando há afeto, há confiança, há respeito, e cria-se um ambiente muito mais propício para o sucesso do processo de aprendizagem“. ( Heliane Fernandes Rotta, administradora escolar do Sesi)
  25. 25. MARÍLIA PONTES SPOSITO- ESTUDOS AVANÇADOS-USP. JOYCE MARY ADAM DE PAULA E SILVA-JOVENS VIOLÊENCIA E ESCOLA. JEAN CLAUDE PASSERON E PIERRE BOURDIEU. http://educarparacrescer.abril.com.br/gestao-escolar/aqui-violencia- nao-entra-470139.shtml http://educarparacrescer.abril.com.br/gestao-escolar/aqui-violencia- nao-entra-470139.shtml Sociologia da Educação 2006/2007 : INTERNET www.unicef.org/brazil/pt/Cap_02.pdf
  26. 26. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. MORAES, Carolina Roberta; VARELA, Simone. Revista Eletrônica de Educação. Ano I, No. 01 ago. / dez. 2007; Motivação do Aluno Durante o Processo de Ensino- Aprendizagem. Disponível: <http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/8- comportamentos-desestimulam-alunos-346197.shtml> Acesso em: 22/08/2014 PERSPECTIVA, Florianópolis, v.22, n.02, p.345 a 380, jul/dez. 2004. Disponível: <http:/ www.ced.ufsc.br/nucleos/nup/perspectivas.html> Acesso em: 21/08/2014

×