O pecado Imperdoavel

1.752 visualizações

Publicada em

Revelação de Deus quanto ao pecado contra o Espírito Santo!

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.752
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O pecado Imperdoavel

  1. 1. Mateus 12:31 Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. 32 E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.
  2. 2. 1 João 3:4 “Qualquer que comete pecado, também comete1 João 3:4 “Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade; porque o pecado é iniqüidade.” (Bibliainiqüidade; porque o pecado é iniqüidade.” (Biblia America)America) Salmos 32Salmos 32 1 BEM-AVENTURADO aquele cuja transgressão é perdoada,1 BEM-AVENTURADO aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.e cujo pecado é coberto. Proverbios 14:34 A justiça exalta os povos, mas o pecado éProverbios 14:34 A justiça exalta os povos, mas o pecado é a vergonha das nações.a vergonha das nações. João 8:34 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdadeJoão 8:34 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo dovos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.pecado. Romanos 6:12 Não reine, portanto, o pecado em vossoRomanos 6:12 Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suascorpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências;concupiscências; 1 João 3:4 “Todo aquele que pratica o pecado transgride a1 João 3:4 “Todo aquele que pratica o pecado transgride a lei, porque o pecado é a transgressao da lei.” (Biblialei, porque o pecado é a transgressao da lei.” (Biblia Almeida revista e atualizada)Almeida revista e atualizada)
  3. 3. I Corintios 15:56 Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e aI Corintios 15:56 Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.força do pecado é a lei. I João 3:8 Quem comete o pecado é do diabo; porque oI João 3:8 Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus sediabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.manifestou: para desfazer as obras do diabo. Marcos 2:17Marcos 2:17 17 E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não17 E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eunecessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores aonão vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.arrependimento.
  4. 4. Isaías 1:18 “Vinde então, e argüi-me, diz o SENHOR: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.”
  5. 5. EXEMPLOS Galatas 5:19 “Porque as obras da carne são manifestas, as quaisGalatas 5:19 “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, 20 Idolatria,são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, 20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões,feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, 21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisasheresias, 21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antessemelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino devos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.”Deus.” I Pedro 4:3 Porque é bastante que no tempo passado da vidaI Pedro 4:3 Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções,fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveisconcupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias;idolatrias; Apocalipse 22:15 Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que seApocalipse 22:15 Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama eprostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.comete a mentira. Apocalipse 21:8 Mas, quanto aos covardes, e aos incrédulos, e aosApocalipse 21:8 Mas, quanto aos covardes, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros,abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago quee aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.
  6. 6. O caminho do pecado é de miséria e destruição... É erro entreter o pensamento de que Deus Se agrada de ver Seus filhos sofrerem. Todo o Céu se interessa na felicidade do homem. Nosso Pai celeste não impede a nenhuma de Suas criaturas o acesso aos caminhos dos prazeres. Os apelos divinos tão-somente nos exortam a abster-nos dos prazeres que sobre nós trariam sofrimentos e desilusões, e nos fechariam as portas da felicidade e do Céu. O Redentor do mundo aceita os homens tais como são, com todas as suas necessidades, imperfeições e fraquezas; e Ele não só purifica do pecado e concede redenção pelo Seu sangue, como também satisfaz aos anseios do coração de todos os que consentem em tomar o Seu jugo e carregar o Seu fardo... Muitos indagam: "Como devo eu fazer a entrega do próprio eu a Deus?" Desejais entregar-vos a Ele, mas sois faltos de poder moral, escravos da dúvida e dirigidos pelos hábitos de vossa vida de pecado... O desejo de bondade e santidade é, em si mesmo louvável; de nada, porém, valerão essas virtudes, se ficarem somente no desejo. Muitos se perderão enquanto esperam e desejam ser cristãos. Não chegam ao ponto de render a vontade a Deus. Não escolhem agora ser cristãos. CAMINHO A CRISTO, 46 – 48
  7. 7. A sensualidade é o pecado da época. Cartas A Jovens Namorados, 63 Toda prática destrutiva das energias físicas, mentais ou espirituais é pecado. Ciencia Do Bom Viver, 113 É pecado desperdiçar nosso tempo; é pecado desperdiçar nos sos pensamentos. Perdemos todo momento que dedicamos ao egoísmo. Se cada momento fosse devidamente avaliado e empregado do modo adequado, teríamos tempo para tudo que necessitamos fazer para nós mesmos ou para o mundo. No emprego do dinheiro, no uso do tempo, das energias, das oportunidades, volva-se cada cristão para Deus em busca de guia. "Se algum de vós tem falta dada." Tia. 1:5. CBV, 208 Deve-se tornar claro aos que desejam orações por seu restabelecimento que a violação da Lei de Deus, quer natural quer espiritual, é pecado, e que, a fim de receber Suas bênçãos, ele deve ser confessado e abandonado. CBV, 228
  8. 8. Todo pecado é uma ofensa a Deus, e Lhe deve ser confessado por intermédio de Cristo. Todo pecado público, deve ser do mesmo modo publicamente confessado. CBV, 229 É pecado comer apenas para satisfazer o apetite, mas não se deve ser indiferente quanto à qualidade da alimentação, ou à maneira de a preparar. CBV, 300 Os pais devem estudar as leis da natureza. Cumpre-lhes familiarizar-se com o organismo humano. Devem conhecer as funções dos vários órgãos, suas relações e dependências mútuas. Devem estudar a relação entre as faculdades mentais e físicas, e as condições exigidas para a ação saudável de cada uma delas. Assumir as responsabilidades da paternidade sem esse preparo é um pecado. CBV, 380 É o pecado que nos obscurece o espírito e embota as percepções. CSS, 252
  9. 9. O mundo está inundado de livros repletos de erros sedutores. A juventude recebe como verdade aquilo que a Bíblia denuncia como falso, e amam e se apegam a enganos que importam em ruína para sua alma. Há obras de ficção que foram escritas com o objetivo de ensinar verdades ou expor algum grande mal. Algumas dessas obras têm feito bem. Têm, por outro lado, operado indizível dano. Encerram declarações e descrições altamente elaboradas, que despertam a imaginação e suscitam uma corrente de pensamentos repleta de perigo, especialmente para os jovens. As cenas descritas são repetidamente vividas em sua imaginação. Tais leituras incapacitam a mente para a utilidade, tornando-a inapta para os exercícios espirituais. Destroem o interesse na Bíblia. As coisas celestiais pouco lugar encontram nos pensamentos. À medida que a mente se demora nas cenas de impureza descritas, desperta-se a paixão, e o fim é o pecado. CBV, 445
  10. 10. O motivo por que os jovens, e mesmo os de idade madura, são tão facilmente induzidos à tentação e ao pecado é não estudarem a Palavra de Deus, nem meditarem nela como devem. A falta de firme e decidida força de vontade que se manifesta na vida e no caráter é resultante de negligência das sagradas instruções da Palavra de Deus. Eles não dirigem, mediante diligente esforço, a mente àquilo que lhes inspiraria pensamentos puros, santos, desviando-a do que é impuro e falso. CBV, 458 Ao estudante que deseja realizar o trabalho de dois anos em um, não se deve permitir fazer como ele próprio o entende. Fazer trabalho duplo significa para muitos sobrecarregar a mente e negligenciar o exercício físico. Não é razoável supor que o espírito pode assimilar um excesso de alimento mental; e é um pecado tão grande sobrecarregar a mente como o é sobrecarregar os órgãos digestivos. CPPE, 296 Duvidar é um pecado CSS, 214
  11. 11. Defraudar o Senhor é o maior crime de que um homem pode ser culpado; e ainda assim é esse pecado profunda e amplamente difundido. Review and Herald, 13 de outubro de 1896. Que grave pecado é os homens não caírem em si e compreenderem quão insensato é permitir que o apego desordenado às coisas terrenas expulse do coração o amor de Deus. CSM, 136 Trajando vestes do Céu, a morte espreita no caminho dos jovens. O pecado é coberto de ouro pela santidade da igreja. Essas várias formas de divertimento nas igrejas modernas têm arruinado milhares que, não fosse isso, poderiam ter permanecido corretos e se tornado seguidores de Cristo. Caracteres têm sido arruinados por esses festivais da igreja e apresentações teatrais da moda, e mais alguns milhares serão destruídos; contudo o povo não se aperceberá do perigo, nem da temível influência exercida. Muitos moços e moças têm perdido sua alma devido a essas influências corruptoras. Review and Herald, 21 de novembro de 1878.
  12. 12. É pecado violar as leis de nosso ser tão verdadeiramente como o é quebrantar os Dez Mandamentos. Num e noutro caso há transgressão às leis de Deus. Os que transgridem a lei de Deus em seu organismo físico estarão inclinados a violar a lei de Deus proferida no Sinai. CSRA, 17 Uma vez que as leis da natureza são leis de Deus, é claro dever nosso dar a essas leis a mais cuidadosa atenção. Devemos estudar suas exigências em relação a nosso próprio corpo, ajustando-nos a eles. A ignorância nessas coisas é pecado. CSRA 17 -18 A saúde é um tesouro. É de todas as posses temporais a mais preciosa. Riqueza, cultura e honra são adquiridas ao elevado preço da perda do vigor da saúde. Nada disso pode assegurar felicidade, se falta a saúde. É um terrível pecado abusar da saúde que Deus nos deu; pois todo o abuso dessa natureza debilita a nossa vida e constitui um prejuízo, mesmo que ganhemos por esse meio qualquer soma de educação. Conselhos Sobre Saúde, pág. 186.
  13. 13. Ninguém que professe piedade considere com indiferença a saúde do corpo, iludindo-se com o pensamento de que a intemperança não é pecado e não afeta a espiritualidade. Existe íntima correspondência entre a natureza física e a natureza moral. Review and Herald, 25 de janeiro de 1881. Excessiva indulgência no comer, no beber, no dormir ou contemplar, é pecado. A ação saudável e harmoniosa de todas as faculdades do corpo e da mente resultam em felicidade; e quanto mais elevadas e refinadas as faculdades, mais pura e perfeita a felicidade. Testimonies, vol. 4, pág. 417. Não é necessário ingerir bebidas alcoólicas para ser intemperante. O pecado do comer intemperante, do comer com demasiada freqüência, do comer demais e alimentos ricos e não saudáveis, destrói a saudável ação dos órgãos digestivos, afeta o cérebro, perverte o juízo, impedindo o pensamento e a ação racionais, calmos, saudáveis. CSRA, 50
  14. 14. Sobrecarregar o estômago é um pecado comum, e quando se usa demasiado alimento, todo o organismo é sobrecarregado. A vida e vitalidade, em vez de aumentar, diminuem. É assim como Satanás planeja. O homem utiliza suas forças vitais no desnecessário trabalho de cuidar de excesso de alimentos. CSRA, 131 Comer demais é o pecado deste século. A Palavra de Deus coloca o pecado de glutonaria na mesma categoria que a embriaguez. Tão ofensivo era este pecado à vista de Deus que Ele deu indicações a Moisés de que um filho que não pudesse ser restringido quanto ao apetite, mas que se empanturrasse com tudo que desejasse o seu paladar, devia ser levado pelos pais aos juízes de Israel, para que fosse apedrejado e morto. A condição de um glutão era considerada sem esperança. De nenhuma utilidade seria ele para outros, sendo uma maldição para si mesmo. Em coisa alguma se poderia depender dele. Sua influência estaria sempre contaminando a outros, e o mundo seria melhor sem essa espécie de caráter; pois seus terríveis defeitos poderiam perpetuar-se. Ninguém que possua o senso de sua responsabilidade diante de Deus permitirá que as propensões sensuais controlem a razão. Os que isto fazem não são cristãos, não importa quem sejam ou quão exaltada seja sua profissão de fé. A injunção de Cristo é: "Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos Céus." Mat. 5:48. Aqui Ele nos mostra que podemos ser tão perfeitos em nossa esfera quanto o é Deus na Sua. Testimonies, vol. 4, págs. 454 e 455.
  15. 15. É pecado, para qualquer de nossas irmãs, fazer tão grandes preparativos para as visitas, e cometer injustiça em relação à própria família, através de um regime escasso, que não sustente suficientemente o organismo. Testimonies, vol. 2, pág. 485. É pecado pôr na mesa alimento mal preparado, porquanto a questão da comida diz respeito ao bem-estar de todo o organismo. O Senhor deseja que Seu povo aprecie a necessidade de alimento preparado de maneira a não acidificar o estômago, tornando assim azedo o temperamento. Lembremo-nos de que há religião prática em um pão bem feito. CSRA, 251 Tomar chá e café é pecado, condescendência prejudicial, que, como outros males, causa dano à alma. Esses diletos ídolos criam estímulos, ação mórbida do sistema nervoso; e, cessada a influência imediata dos estimulantes, há uma depressão abaixo do normal na mesma proporção que suas propriedades estimulantes elevaram acima do normal. Carta 44, 1896.
  16. 16. É pecado ser doente, pois toda a doença é resultado de transgressão. Muitos sofrem em conseqüência da transgressão de seus pais. Estes não podem ser censurados pelo pecado de seus pais; não obstante, é seu dever, indagar em que seus pais violaram as leis do seu ser, que trouxeram sobre seus descendentes tão desditosa herança; e naquilo em que os hábitos de seus pais foram errados, devem eles mudar de procedimento, e guiar-se por hábitos corretos, em melhor relação para com a saúde. CSS, 37 A saúde é um grande tesouro. É a mais valiosa posse concedida aos mortais. Riqueza, honra ou cultura custam muito caro se forem adquiridas a expensas do vigor da saúde. Nenhuma dessas realizações pode trazer felicidade, se não houver saúde. É um terrível pecado abusar da saúde que Deus nos deu; pois todo o abuso dessa natureza debilita a nossa vida e constitui um prejuízo, mesmo que obtenhamos toda a educação possível. CSS, 186
  17. 17. O mais poderoso baluarte do vício em nosso mundo, não é a vida iníqua do abandonado pecador ou do degradado; é a vida que, ao contrário, parece virtuosa, respeitável e nobre, mas na qual é nutrido um pecado; a vida em que há complacência com um vício. Para a alma que está lutando intimamente contra alguma gigantesca tentação, tremendo à beira de um abismo, tal exemplo é um dos mais poderosos estímulos a pecar. Aquele que, dotado de altas concepções da vida, da verdade e da honra, transgride ainda voluntariamente um preceito da santa lei de Deus, perverteu seus nobres dons, tornando-os um laço para o pecado. O temperamento, o talento, a simpatia, mesmo a generosidade e as boas ações, podem tornar-se um engodo de Satanás para seduzir almas para o precipício da ruína nesta vida e na por vir. O Maior Discurso de Cristo, pág. 82. Minhas irmãs, não brinqueis por mais tempo com a vossa própria alma e com Deus. Foi-me mostrado que a principal causa de vossa apostasia é o vosso amor ao vestuário. Isto leva à negligência de importantes responsabilidades, e vos sentireis apenas com uma centelha do amor de Deus em vosso coração. Sem demora renunciai a causa de vossa apostasia, pois ela é pecado contra vossa própria alma e contra Deus. Não vos endureçais pelo engano do pecado. Testimonies, vol. 4, págs. 628-647.
  18. 18. Obediência a Deus é liberdade do cativeiro do pecado, livramento das paixões e impulsos humanos. CBV, 131 Para o pecado e a miséria do mundo, é o evangelho o único antídoto. CBV, 141 Lucas 4:18 “O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, 19 A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do SENHOR.”
  19. 19. O pecado originou-se na busca dos própriosbusca dos próprios interessesinteresses.. Lúcifer, o querubim cobridor, desejou ser o primeiro no Céudesejou ser o primeiro no Céu. Procurou dominar os seres celestes, afastá-los de seu Criador, e receber-lhes, ele próprio, as homenagens. ... Assim enganou os anjos. Assim enganou os homens. Levou-os a duvidar daLevou-os a duvidar da palavra de Deus, e a desconfiar de Suapalavra de Deus, e a desconfiar de Sua bondadebondade. ... Assim arrastou os homens a se unirem com ele em rebelião contra Deus, e as trevas da miséria baixaram sobre o mundo. O Desejado de Todas as Nações, pág. 14.
  20. 20. É impossível explicar a origem do pecado de maneira aÉ impossível explicar a origem do pecado de maneira a dar a razão de sua existênciadar a razão de sua existência. Todavia, bastante se pode compreender em relação à origem, bem como à disposição final do pecado, para que se faça amplamente manifesta a justiça e benevolência de Deus em todo o Seu trato com o mal. Nada é mais claramenteNada é mais claramente ensinado nas Escrituras do que o fato de não haver sidoensinado nas Escrituras do que o fato de não haver sido Deus de maneira alguma responsável pela manifestaçãoDeus de maneira alguma responsável pela manifestação do pecado.do pecado. ... O pecado é um intruso, por cuja presençaO pecado é um intruso, por cuja presença nenhuma razão se pode dar. É misterioso, inexplicável;nenhuma razão se pode dar. É misterioso, inexplicável; desculpá-lo corresponde a defendê-lo.desculpá-lo corresponde a defendê-lo. Se para ele se pudesse encontrar desculpa, ou mostrar-se causa para a sua existência, deixaria de ser pecado. Nossa única definição de pecado é a que é dada na Palavra de Deus; é: "quebrantamento da lei"; é o efeito de um princípioé o efeito de um princípio em conflito com a grande lei do amorem conflito com a grande lei do amor, que é o fundamento do governo divino. Grande Conflito, págs. 492 e 493.
  21. 21. Surgiu o pecado em um universo perfeito. ... A razãoA razão de seu começo ou desenvolvimento nunca foi explicada, nem nunca o pode ser, nem mesmo no último grande dia em que o juízo se assentará e forem abertos os livros. ... Naquele dia evidenciar-se-á a todos que nãoNaquele dia evidenciar-se-á a todos que não há, e nunca houve, qualquer causa para o pecadohá, e nunca houve, qualquer causa para o pecado. Na final condenação de Satanás e seus anjos e de todos os homens que se houverem finalmente identificado com ele como transgressores da lei de Deus, fechar-se-á toda boca. Quando a multidão de revoltosos, desde o primeiroQuando a multidão de revoltosos, desde o primeiro e grande rebelde até o último transgressor, fore grande rebelde até o último transgressor, for interrogada quanto ao motivo de haver transgredido ainterrogada quanto ao motivo de haver transgredido a lei de Deus, emudecerá. Não haverá resposta a dar,lei de Deus, emudecerá. Não haverá resposta a dar, razão alguma de peso a indicar.razão alguma de peso a indicar. Special Testimonies, 28 de abril de 1890.
  22. 22. Há pecadores no pastorado. Não estão eles porfiando porNão estão eles porfiando por entrar pela porta estreitaentrar pela porta estreita. Deus não trabalha com eles,Deus não trabalha com eles, pois não pode suportar a presença do pecado. Essa é apois não pode suportar a presença do pecado. Essa é a coisa que Sua alma aborrececoisa que Sua alma aborrece. Mesmo aos anjos que estavam ao redor do Seu trono, a quem Ele amava, mas que não conservaram seu primeiro estado de lealdade, expulsou Deus do Céu com seu guia rebelde. A santidadeA santidade é o fundamento do trono de Deus; o oposto da santidade éé o fundamento do trono de Deus; o oposto da santidade é o pecadoo pecado; o pecado crucificou o Filho de Deus. PudessemPudessem os homens ver quão odioso é o pecado e não o tolerariamos homens ver quão odioso é o pecado e não o tolerariam nem nele se educariamnem nele se educariam. Reformariam sua vida e caráter. As faltas secretas seriam vencidas. Se quiserdes serSe quiserdes ser santos nos Céus primeiramente precisais ser santos nasantos nos Céus primeiramente precisais ser santos na TerraTerra. ... 
  23. 23. Há grande necessidade de nossos irmãos vencerem faltas secretasvencerem faltas secretas. Sobre eles pende,Sobre eles pende, como nuvem, o desprazer de Deuscomo nuvem, o desprazer de Deus. As igrejas são fracas. O egoísmo, a falta de caridade, a cobiça, a inveja, as más suspeitas, a falsidade, o roubo, o furto, a sensualidade, a licenciosidade e o adultério, estão registrados contra algunscontra alguns que dizem crer na solene e sagrada verdade para este tempo. Como poderão essas coisas abomináveis serComo poderão essas coisas abomináveis ser tiradas do acampamento, quando homens quetiradas do acampamento, quando homens que pretendem ser cristãos as estão praticandopretendem ser cristãos as estão praticando constantemente?constantemente? ... 
  24. 24. São um tanto cuidadosos quanto às suas maneirasSão um tanto cuidadosos quanto às suas maneiras diante dos homens,diante dos homens, mas são uma ofensa a Deusmas são uma ofensa a Deus. Seus puros olhos vêem, uma testemunha registra, todos os pecados deles, tanto abertos como secretos; e a menosa menos queque se arrependamse arrependam ee confessem os pecadosconfessem os pecados diante dediante de DeusDeus, a menos que caiam sobre a Rocha ea menos que caiam sobre a Rocha e sejamsejam quebrantadosquebrantados, seus pecados permanecerão debitadosseus pecados permanecerão debitados contra eles nos livros de registrocontra eles nos livros de registro. Oh, terríveis histórias se abrirão diante do mundo no Juízo - histórias de pecados nunca confessados, de pecados não apagados! Oh, se essas pobres almas pudessem ver que estão acumulando ira para o dia da ira! Então os pensamentos do coração, bem como as ações serão revelados. Digo- vos, meus irmãos e irmãs, que há necessidade de humilhardes vossa alma diante de Deus. "Cessai de"Cessai de fazer o mal"fazer o mal" (Isa. 1:16); mas não pareis aqui: "Aprendei"Aprendei a fazer o bem."a fazer o bem." Isa. 1:17. Só podereis glorificar a DeusSó podereis glorificar a Deus produzindo fruto para a Sua glóriaproduzindo fruto para a Sua glória.. Testemunhos para Ministros, 146
  25. 25. O que é? Podemos conhecê-lo? Podemos evitá-lo?
  26. 26. Ninguém precisa considerar o pecado contra o Espírito Santo como coisa misteriosa e indefinível. E Recebereis Poder, MM 1999, pág. 35. O pecado de blasfêmia contra o Espírito Santo não consiste em qualquer palavra ou ato repentino; é a firme, determinada resistência à verdade e evidência. SDA Bible Commentary, vol. 5, pág. 1.093. Fé Pela Qual Eu Vivo, MM 1959, 58 A mais comum manifestação do pecado contra o Espírito Santo, é o desprezar persistentemente o convite do Céu para se arrepender. Todo passo na rejeição de Cristo é um passo no sentido de rejeitar a salvação, e para o pecado contra o Espírito Santo. Maravilhosa Graça, MM 1974, 213
  27. 27. Ninguém há tão endurecido, como os que desdenharam o convite da misericórdia, e menosprezaram o Espírito da graça. A mais comum manifestação do pecado contra oA mais comum manifestação do pecado contra o Espírito Santo, é o desprezar persistentemente o convite doEspírito Santo, é o desprezar persistentemente o convite do Céu para se arrepender.Céu para se arrepender. Todo passo na rejeição de Cristo é um passo no sentido de rejeitar a salvação, e para o pecado contra o Espírito Santo. Rejeitando a Cristo, o povo judeu cometeu o pecado imperdoável; e, recusando o convite da misericórdia, podemos cometer o mesmo erro; insultamos o Príncipe da vida, e O expomos à vergonha perante a sinagoga de Satanás e em face do Universo celeste, quando recusamos ouvir-Lhe os mensageiros, dando em vez disso atenção aos intrumentos de Satanás, que querem arrebatar de Cristo a alma. Enquanto uma pessoa fizer isso, não pode achar esperança de perdão, perdendo por fim todo desejo de se reconciliar com Deus. DTN, 325
  28. 28. Apesar de terem tido a prova mais convincente do desagrado de Deus pela sua conduta, na destruição dos homens que os haviam enganado, ousaram atribuir Seus juízos a Satanás, declarando que, pelo poder do maligno, Moisés e Arão tinham ocasionado a morte de homens bons e santos. Foi este ato que selou a condenação deles. Haviam cometido o pecado contra o Espírito Santo, pecado este em virtude do qual o coração do homem eficazmente se endurece contra a influência da graça divina. "Se qualquer disser uma palavra contra o Filho do homem", disse Cristo, "ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado." PP, 405
  29. 29. Ninguém precisa considerar o pecado contra o Espírito Santo como coisa misteriosa e indefinível. O pecado contra o Espírito Santo é o pecado da persistente recusa em atender aos convites ao arrependimento. Se recusais crer em Jesus Cristo como vosso Salvador pessoal, ... amais então a atmosfera que circundou o primeiro e grande apóstata. Preferis a sua atmosfera àquela que circunda o Pai e o Filho, e Deus permite que sigais vossa preferência. Mas ninguém desanime com esta apresentação do assunto. Não desfaleça ninguém que esteja empenhado em cumprir a vontade do Senhor. Review and Herald, 29 de junho de 1897.
  30. 30. Irmão P., o irmão pergunta se cometeu o pecado que não tem perdão nesta vida nem na vida por vir. Respondo: Não vejo a menor evidência de ser esse o caso. Que constitui o pecado contra o Espírito Santo? - Está em voluntariamente atribuir a Satanás a obra do Espírito Santo. Por exemplo: Suponhamos que alguém seja testemunha de uma nova manifestação especial do Espírito de Deus. Possui prova convincente de que o fato está em harmonia com as Escrituras, e o Espírito testemunha com seu espírito que é de Deus. Depois, entretanto, a pessoa cai em tentação; orgulho, convencimento, ou qualquer outro mau traço, a dominam; e, ao rejeitar todas as provas de seu divino caráter, declara que tudo o que antes reconhecera como sendo o poder do Espírito Santo era apenas o de Satanás. É por meio de Seu Espírito que Deus opera no coração humano; e quando o homem voluntariamente rejeita o Espírito, e declara ser o de Satanás, intercepta o conduto por meio do qual Deus Se pode comunicar com ele. Pela negação da prova que Deus Se dignou conceder- lhe, apaga a luz que lhe estivera a brilhar no coração, e, como resultado, é deixado em trevas. TS 2, 265
  31. 31. O Senhor queria ensinar Seu povo a reconhecer a justiça de Seus corretivos, a fim de que outros viessem a temer. Havia em Israel aqueles a quem o aviso deste terrível juízo preservaria de contarem tanto com a paciência divina que por sua vez selassem enfim o próprio destino. A reprovação divina vem contra aquela falsa simpatia pelo pecador, a qual se esforça por lhe desculpar o pecado. O efeito do pecado é o amortecimento das percepções morais, de modo que o malfeitor não se compenetra da enormidade da transgressão; e sem o poder convincente do Espírito Santo fica em cegueira parcial em relação ao seu pecado. Têm os servos de Cristo o dever de mostrar aos que assim erram, o seu perigo. Aqueles que destroem o efeito da advertência, cegando os olhos aos pecadores ante o caráter e resultados verdadeiros do pecado, muitas vezes se gabam de que assim dão provas de caridade; estão, porém, agindo diretamente no sentido de opor-se ao Espírito Santo de Deus e estorvar-Lhe a obra; estão acalentando o pecador para que descanse à beira da destruição; estão-se fazendo participantes de sua culpa, e incorrendo em terrível responsabilidade pela sua impenitência. Muitos, muitos, têm descido à ruína como resultado desta falsa e enganosa simpatia. PP, 361
  32. 32. Deus não destrói a ninguém. O pecador destrói-se a si mesmo por sua própria impenitência. Testimonies, vol. 5, pág. 120. Satanás assume o domínio de toda mente que não está decididamente sob o domínio do Espírito de Deus. Testemunhos Para Ministros, pág. 79. Deus não destrói a ninguém. Todo aquele que for destruído ter-se-á destruído a si mesmo. Todo aquele que sufoca as admoestações da consciência está lançando as sementes da incredulidade, e estas produzirão uma colheita certa. Rejeitando a primeira advertência de Deus, Faraó, na antiguidade, semeou as sementes da obstinação, e colheu obstinação. Parábolas de Jesus, págs. 84 e 85. O homem executa sua livre vontade, ou em conformidade com um caráter posto sob a moldura de Deus ou com um caráter posto sob as regras ásperas de Satanás. Review and Herald, 13 de novembro de 1900.
  33. 33. "Não quiseram o Meu conselho e desprezaram toda a Minha repreensão. Portanto, comerão do fruto do seu caminho e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos. Porque o desvio dos simples os matará, e a prosperidade dos loucos os destruirá. Mas o que Me der ouvidos habitará seguramente e estará descansado do temor do mal." Prov. 1:30-33. Manuscrito 56, 1898.

×