Pouco tempo depois de enviar os testemunhos acerca dos esforços do inimigopara solapar os alicerces de nossa fé mediante a...
O inimigo das almas tem procurado introduzir a suposição de que uma grandereforma devia efetuar-se entre os adventistas do...
Conjuro a todos quanto estão trabalhando para Deus, a não aceitaremo falso pelo verdadeiro. Não permitais que o raciocínio...
"Mas, de noite, um anjo do Senhor abriu as portas da prisão e, tirando-os parafora, disse: Ide, apresentai-vos no templo e...
Mas, de tempos em tempos o Espírito Santo revelará a verdadepor meio de Seus instrumentos escolhidos; e nenhumhomem, nem m...
Muitos aceitaram a verdade sem cavar fundo paracompreender-lhe os princípios fundamentais, e quando ela écombatida, eles n...
Satanás apresenta, de início, cautelosamente, as suasteorias, e se nota que seus esforços obtiveram êxito, introduzteorias...
Como um povo, devemos estar firmes sobre a plataforma da verdadeeterna, que resistiu a todas as provas. Devemos ater-nos a...
Poucos discernem o resultado de sustentarem os sofismasdefendidos por alguns, atualmente. O Senhor, porém, correu a cortin...
Não são feitas aos errantes entre os adventistas do sétimodia advertências e reprovações porque sua vida seja maisrepreens...
O povo que se acha em guerra com a lei do grande Jeová, queconsidera virtude especial falar, escrever e fazer as coisas ma...
PRINCÍPIOS FUNDAMENTAISDOS ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIAÚltima redação por Urias Smith (Impresso no Year Book até 1914)Os adve...
1. Que existe um só Deus, pessoal, um SerEspiritual, o Criador de todas ascoisas, Onipotente, Onisciente, e Eterno;Infinit...
2. Que existe um Senhor, Jesus Cristo, o Filho do EternoPai, o único por quem foram criadas todas as coisas, epor meio de ...
3. Que as Santas Escrituras do Velho e doNovo Testamento foram dadas pela inspiraçãode Deus, possuem uma completa revelaçã...
4. O Batismo é uma ordenança da igrejacristã para acompanhar fé earrependimento, - uma ordenança na qualcomemoramos a ress...
5. Que o novo nascimento compreende umacompleta mudança necessária para nospreparar para o Reino de Deus, e queconsiste de...
6. Que a Profecia é uma parte da revelação deDeus ao homem; que ela está inserida nasEscrituras, a qual é proveitosa para ...
7. Que a história mundial possui datasmarcadas no passado, o surgimento e quedados impérios, e a sucessão cronológica deev...
8. Que a doutrina da conversão mundial eum milênio temporal é uma mentira destesúltimos dias, arquitetada para aquietar os...
9. Que o erro dos Adventistas em 1844pertenceu à natureza do evento aexpirar, não ao período de tempo, poisnenhum período ...
10. Que o Santuário da nova aliança é o tabernáculo deDeus no Céu, do qual Paulo fala em Hebreus 8 e maisadiante, e do qua...
11. Que os requisitos morais de Deus são osmesmos para todos os homens em todas asdispensações; que estes estão sumariamen...
12. Que o quarto mandamento desta lei requerque nós dediquemos o sétimo dia de cadasemana, comumente chamado deSábado, par...
13. Que como o homem do pecado, opapado, intentou mudar os tempos e as leis(a lei de Deus, Dan. 7:25), e enganou a maiorpa...
14. Que os seguidores de Cristo devem serum povo peculiar, não seguindo oaforismo, nem andando nos caminhos domundo; não a...
15. Que as Escrituras insistem sobre asimplicidade e modéstia no vestir comouma importante marca do discipuladonaqueles qu...
16. Que os meios para o suporte da pregação doevangelho entre os homens deverão ser estimuladospelo amor a Deus e às almas...
17. Que o coração carnal ou natural éinimigo de Deus e de sua lei, este inimigo sópode ser subjugado somente através de um...
18. Que todos têm violado a lei de Deus, enão podem por si mesmos renderobediência aos Seus justos reclamos, nóssomos depe...
19. Que o Espírito de Deus foi prometido paramanifestar-se (itself) na igreja através de certosdons, referidos em I Cor. 1...
20. Que Deus, em concordância com seurelacionamento uniforme com a raça, enviaavante uma proclamação da proximidadedo segu...
21. Que o tempo da purificação do santuário(veja proposição 10) sincroniza-se com otempo da proclamação da terceira mensag...
22. Que a sepultura, local para o qual todostendemos a ir, expressa pela palavrahebraica “sheol” e a palavra grega“hades”,...
23. Que o estado no qual somos reduzidospela morte é um silêncio de inatividade, ecompleta inconsciência. Sal. 146:4; Ecle...
24. Que a humanidade estará fora destaprisão da sepultura, causada pelaressurreição corporal, os justos terão partena prim...
25. Que ao soar da última trombeta, os justosvivos, serão transformados em ummomento, num piscar de olhos, e que osjustos ...
26. Que esses imortalizados, serão levados aocéu, para a Nova Jerusalém, para a casa doPai, na qual existem muitas mansões...
27. Que no final dos mil anos o Senhor descerá comseu povo e a Nova Jerusalém (Apoc. 21:2), e osímpios mortos serão ressus...
28. Que os novos céus e a nova terrabrotarão das cinzas dos antigos céus eterra pelo poder de Deus, e esta terrarenovada c...
Vi que Deus tem filhos honestos entre os adventistas nominais e as igrejascaídas, e antes que as pragas sejam derramadas, ...
Adventistas do setimo dia ii
Adventistas do setimo dia ii
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Adventistas do setimo dia ii

464 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
464
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Adventistas do setimo dia ii

  1. 1. Pouco tempo depois de enviar os testemunhos acerca dos esforços do inimigopara solapar os alicerces de nossa fé mediante a disseminação de teoriassedutoras, lera eu um incidente acerca de um navio envolto em cerração, tendo àfrente um iceberg. Por várias noites pouco dormi. Tinha a impressão de estararcando sob um fardo, como um carro carregado de molhos. Uma noite foi-meapresentada claramente uma cena. Achava-se sobre as águas um navio, envoltoem densa cerração. Súbito o vigia bradou: "Iceberg à frente!" Ali, elevando-semuito mais alto que o navio, estava um gigantesco iceberg. Uma vozautorizada exclamou: "Enfrentai-o!" Não houve um momento de hesitação.Urgia ação rápida. O maquinista pôs todo o vapor, e o timoneiro dirigiu onavio diretamente para cima do iceberg. Com um estrondo o navio deu contrao gelo. Houve tremendo choque e o iceberg se desfez em muitospedaços, despencando sobre o convés, com um ruído de trovão. Os passageirosforam sacudidos violentamente pela força da colisão, nenhuma vida se perdeu.O navio sofreu avaria, mas não irreparável. Refez-se da colisão, tremendo deproa a popa, qual criatura viva. E seguiu então seu caminho.Bem sabia eu o significado dessa representação. Eu tinha minhas ordens. Ouviraas palavras, como uma voz que viesse de nosso Comandante: "Enfrentai-o!"Sabia qual meu dever, e que não havia um momento a perder. Chegara o tempopara ação decidida. Eu devia, sem tardança, obedecer à ordem: "Enfrentai-o!"Nessa noite estive acordada à uma hora, escrevendo tão depressa quanto minhamão podia deslizar sobre o papel. Nos próximos dias, trabalheidiuturnamente, preparando para nosso povo as instruções que me foram dadasacerca dos erros que se insinuavam em nosso meio.Tive a esperança de que houvesse uma reforma cabal, e de que fossem mantidosos princípios pelos quais nos batemos nos dias primitivos, e que foramapresentados no poder do Espírito Santo.Mensagens Escolhidas 1, 206
  2. 2. O inimigo das almas tem procurado introduzir a suposição de que uma grandereforma devia efetuar-se entre os adventistas do sétimo dia, e que essareforma consistiria em renunciar às doutrinas que se erguem como pilares denossa fé, e empenhar-se num processo de reorganização. Se tal reforma seefetuasse, qual seria o resultado? Seriam rejeitados os princípios daverdade, que Deus em Sua sabedoria concedeu à igreja remanescente. Nossareligião seria alterada. Os princípios fundamentais que têm sustido a obraneste últimos cinqüenta anos, seriam tidos na conta de erros. Estabelecer-se-iauma nova organização. Escrever-se-iam livros de ordem diferente.Introduzir-se-ia um sistema de filosofia intelectual. Os fundadores destesistema iriam às cidades, realizando uma obra maravilhosa. O sábadoseria, naturalmente, menosprezado, como também o Deus que o criou.Coisa alguma se permitiria opor-se ao novo movimento. Ensinariam oslíderes ser a virtude melhor do que o vício, mas, removido Deus, colocariamsua confiança no poder humano, o qual, sem Deus, nada vale. Seus alicercesse fundariam na areia, e os vendavais e tempestades derribariam aestrutura.Quem tem autoridade para iniciar semelhante movimento? Possuímos a Bíblia.Temos nossa experiência, com o atestado da milagrosa operação do EspíritoSanto. Temos uma verdade que não admite contemporização alguma. Nãodevemos repudiar tudo que não esteja em harmonia com esta verdade?Hesitei quanto ao envio daquilo que o Espírito do Senhor me impeliu aescrever, e retardei a remessa. Eu não queria ser compelida a apresentar ainfluência desencaminhadora desses sofismas. Mas na providência de Deus, oserros que se têm insinuado têm de ser combatidos.Mensagens Escolhidas 1, 204-205
  3. 3. Conjuro a todos quanto estão trabalhando para Deus, a não aceitaremo falso pelo verdadeiro. Não permitais que o raciocínio humano sejacolocado onde se deve achar a verdade santificadora. Cristo esperaatear fé e amor no coração de Seu povo. Que errôneas teorias nãotenham acolhida entre o povo que deve estar firme sobre a plataformada verdade eterna. Deus nos pede que nos mantenhamos firmes aosprincípios fundamentais que se baseiam em indiscutível autoridade.OBREIROS EVANGELICOS, 309Os cinqüenta anos passados (1844-1905) não apagaram um jota ouprincípio de nossa fé ao recebermos as grandes e maravilhosasevidências que se tornaram certas para nós em 1844, após apassagem do tempo. As pessoas desanimadas devem serconfirmadas e despertadas segundo Sua palavra. ... Nenhuma palavraé mudada ou negada. Aquilo que o Espírito Santo testificou comoverdade após a passagem do tempo, em nosso grandedesapontamento, é o sólido fundamento da verdade. Os pilares daverdade foram revelados, e nós aceitamos os princípios fundamentaisque nos tornaram o que somos - adventistas do sétimodia, observando os mandamentos de Deus e tendo a fé de Jesus.Não ardia o coração dos discípulos de Cristo, quando Ele lhes falou talcomo a nós pelo caminho e ao abrir-nos as Escrituras? Não nos abriuo Senhor Jesus as Escrituras e nos apresentou coisas mantidas emsegredo desde a fundação do mundo?Carta 326, 1905.
  4. 4. "Mas, de noite, um anjo do Senhor abriu as portas da prisão e, tirando-os parafora, disse: Ide, apresentai-vos no templo e dizei ao povo todas as palavrasdesta vida." Atos 5:19 e 20. Vemos aqui que nem sempre devem os homens emautoridade ser obedecidos, ainda mesmo que professem ser mestres dadoutrina bíblica. Muitos há hoje em dia que ficam indignados e ofendidos deque alguma voz se levante apresentando idéias que divergem das suas comrelação a pontos de crença religiosa. Não têm eles há muito advogado quesuas idéias são verdadeiras? Assim raciocinavam os sacerdotes e rabis(liderança) nos dias apostólicos: Que querem dizer esses homensiletrados, alguns deles simples pescadores (hoje pode ser um mecanico, umengraxate, um pedreiro, ou catador de papelão, ou qualquer formação “iindigna” aos olhos dossacerdotes), que apresentam idéias contrárias às doutrinas que os letradossacerdotes e autoridades estão ensinando ao povo? Não têm elesdireito de se imiscuir com os princípios fundamentais de nossa fé.( fé dossacerdotes)Mas vemos que o Deus do Céu às vezes comissiona homens para ensinarem oque é considerado contrário às doutrinas estabelecidas. Visto aqueles quEuma vez foram os depositários da verdade se tornarem infiéis ao Seu sagradodepósito, o Senhor escolheu outros que receberiam os brilhantes raios do Solda Justiça e defenderiam verdades que não estavam de acordo com as idéiasdos líderes religiosos. E então esses líderes, na cegueira de sua mente, dãoampla vazão ao que se supõe ser justa indignação contra aqueles que puseramde lado fábulas acariciadas. Agem como homens que perderam a razão. Nãoconsideram a possibilidade de eles mesmos não terem compreendidocorretamente a Palavra. Não abrem os olhos para discernir o fato de que têminterpretado e aplicado mal as Escrituras, edificando falsas teorias echamando-as doutrinas fundamentais da fé. 
  5. 5. Mas, de tempos em tempos o Espírito Santo revelará a verdadepor meio de Seus instrumentos escolhidos; e nenhumhomem, nem mesmo um sacerdote ou autoridade tem o direitode dizer: Não dareis publicidade às vossas opiniões, porque eunão creio nelas. O maravilhoso "Eu" pode tentar derrubar osensinos do Espírito Santo. Por algum tempo podem os homenstentar sufocá-los e matá-los; mas isso não tornará o erroverdade nem a verdade erro. A mente inventiva dos homenstem adiantado opiniões especulativas em vários sentidos, equando o Espírito Santo deixa a luz brilhar no espíritohumano, não respeita todos os pontos da aplicação do homemà Palavra. Deus impressionou a Seus servos para dizerem averdade sem tomar em consideração o que os homenssupunham ser a verdade.Testemunhos Para Ministros, 69-70
  6. 6. Muitos aceitaram a verdade sem cavar fundo paracompreender-lhe os princípios fundamentais, e quando ela écombatida, eles não se lembram dos argumentos e dasevidências que a sustêm. Deveria inculcar-se em todos queverdadeiro e duradouro conhecimento só pode ser obtido pormeio de diligente esforço e perseverante energia. Se a mentedas pessoas fosse colocada sob disciplina mediante cabalpesquisa das Escrituras, haveria cem conversões à verdadeonde hoje há uma só. ...Muitos são tão ignorantes como os próprios pagãos no tocanteà maneira pela qual o pecador pode aproximar-se de Deus eser justificado diante dEle. Não têm desculpa para suaignorância; pois os oráculos inspirados declaram: "A revelaçãodas Tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples."Sal. 119:130. "O temor do Senhor é o princípio da sabedoria."Prov. 9:10.Este Dia Com Deus , MM 1980, 16
  7. 7. Satanás apresenta, de início, cautelosamente, as suasteorias, e se nota que seus esforços obtiveram êxito, introduzteorias ainda mais enganosas, procurando desviar homens emulheres dos princípios fundamentais que Deus desejaconstituam a salvaguarda do Seu povo.Não aceitem os obreiros médicos-missionários teorias queDeus não deu a ninguém. Deus não desculpa os homens porensinarem teorias que Cristo não ensinou. Ele pede ao Seuexército de obreiros que entre em fila, tomando sua posiçãosob o estandarte da verdade. Ele os adverte a se precaveremde ocupar o tempo na discussão de assuntos que Deus nãoautorizou ser humano algum a discutir.Vistamos cada peça da armadura cristã, e resistamosfirmemente ao inimigo. Teremos que defrontar-nos com anjoscaídos e com o príncipe dos poderes das trevas. Satanás nãoestá de maneira alguma inativo; ele está inteiramente ativo, eestá jogando a partida da vida pela alma do povo de Deus. Elevirá até eles com lisonjas de toda espécie, na esperança dedesviá-los de sua lealdade. Deseja desviar-lhes a atenção dosassuntos verdadeiros para as falsas teorias.Medicina e Salvação, 94
  8. 8. Como um povo, devemos estar firmes sobre a plataforma da verdadeeterna, que resistiu a todas as provas. Devemos ater-nos aos segurospilares de nossa fé. Os princípios da verdade que Deus nosrevelou, são nossos únicos, fiéis alicerces. Eles é que fizeram de nós oque somos. O correr do tempo não lhes diminuiu o valor. É constanteesforço do inimigo remover essas verdades de seuengaste, colocando em seu lugar teorias espúrias. Ele introduzirá tudoque lhe seja possível, para realizar seus desígnios enganadores. OSenhor, porém, suscitará homens de aguda percepção, que darão aessas verdades seu devido lugar no plano de Deus.Fui pelo mensageiro celeste instruída de que parte do raciocínio nolivro Living Temple (Templo Vivo, John Harvey Kellogg) não é sadio, eque tal raciocínio desencaminhará o espírito dos que não estãocompletamente firmados nos princípios fundamentais da verdadepresente. Ele introduz aquilo que não passa de especulação acercada personalidade de Deus e do lugar de Sua presença. Ninguém naTerra tem o direito de especular quanto a esta questão. Quanto maisse discutirem teorias fantasiosas, tanto menos os homens saberão deDeus e da verdade que santifica a alma.Mensagens Escolhidas 1, 201-202
  9. 9. Poucos discernem o resultado de sustentarem os sofismasdefendidos por alguns, atualmente. O Senhor, porém, correu a cortinamostrando-me o resultado que se seguiria. As teorias espiritualistasacerca da personalidade de Deus, levadas a sua conclusãológica, derribam toda a ordem cristã. Estimam como nada a luz queCristo veio do Céu para dar a João, a fim de que ele a transmitisseao Seu povo. Ensinam que as cenas que estão justamente à nossafrente não são de importância suficiente para que se lhes dêatenção especial. Tornam de nenhum efeito a verdade de origemcelestial e roubam ao povo de Deus sua experiênciapassada, oferecendo-lhes, em lugar, uma ciência falsa.Em visão da noite foi-me mostrado distintamente que essas opiniõesforam por alguns consideradas grandes verdades, que devessem serintroduzidas, dando-se-lhes preeminência na atualidade. Foi-memostrada uma plataforma, firmada por sólidas vigas de madeira - asverdades da Palavra de Deus. Alguém, de alta responsabilidade naobra médica, mandava que este homem, e aqueleoutro, desprendessem as vigas que suportavam a plataforma. Ouvientão uma voz que dizia: "Onde estão os vigias que deveriam estarsobre os muros de Sião? Estão dormindo? Esta base foi lançada peloObreiro-Mestre, e suportará vendavais e tempestades. Permitirão queeste homem apresente doutrinas que neguem a passada experiênciado povo de Deus? É chegado o tempo de ação decidida.“
  10. 10. Não são feitas aos errantes entre os adventistas do sétimodia advertências e reprovações porque sua vida seja maisrepreensível do que a de professos cristãos das igrejasnominais, ou porque seu exemplo e atos sejam piores doque os dos adventistas que não prestam obediência aosreclamos da lei de Deus; mas porque eles têm grandeluz, e porque, pela sua profissão de fé, se colocaram comopovo especial, escolhido de Deus, tendo Sua lei escrita nocoração. Eles mostram sua lealdade ao Deus do Céuprestando obediência às leis de Seu governo. Sãorepresentantes de Deus na Terra. Qualquer pecado queneles houver separa-os de Deus e, de modoespecial, desonra-Lhe o nome, pois dá aos inimigos deSua santa lei ocasião de reprovar Sua causa e Seu povo, oqual Ele chamou "a geração eleita, o sacerdócio real, anação santa, o povo adquirido" (I Ped. 2:9), a fim de queeles anunciem as virtudes dAquele que os chamou dastrevas para Sua maravilhosa luz.Testemunhos Seletos 1, 265
  11. 11. O povo que se acha em guerra com a lei do grande Jeová, queconsidera virtude especial falar, escrever e fazer as coisas maisamargas e odiosas a fim de manifestar seu desprezo à lei, podefazer elevada profissão de amor a Deus, e aparentemente, termuito zelo religioso, como faziam os principais dos sacerdotes eos anciãos judaicos; todavia no dia de Deus, a seu respeito seráproferido pela Majestade do Céu o "Achado em Falta". Dan. 5:27."Pela lei vem o conhecimento do pecado." Rom. 3:20. O espelhoque lhe revelaria os defeitos do próprio caráter, suscita-lhefúria, pelo fato de apontar-lhe seus pecados. Adventistaspreeminentes que rejeitaram a luz têm alvejado furiosamente asanta lei de Deus, assim como a nação judaica estava contra oFilho de Deus. Acham-se terrivelmente iludidos, enganando outrose sendo enganados. Não vêm para a luz, para que seus atos nãosejam reprovados. Essas pessoas não recebem ensino. Mas oSenhor reprova e corrige o povo que professa guardar Sua lei.Aponta-lhes os pecados e manifesta-lhes a iniqüidade, porquedeles deseja separar todo pecado e impiedade, a fim de queaperfeiçoem a santidade em Seu temor, e estejam preparados amorrer no Senhor, ou serem trasladados para o Céu. Deus osrepreende, reprova e castiga, de modo a serempurificados, santificados, elevados, sendo afinal exaltados a Seupróprio trono.Testemunhos Seletos1, 265
  12. 12. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAISDOS ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIAÚltima redação por Urias Smith (Impresso no Year Book até 1914)Os adventistas do Sétimo Dia não possuemcredo além da Bíblia; porém, sustentam certospontos bem definidos de fé, pelos quais estãopreparados para dar “a todo homem que pedir”uma razão de sua fé. As seguintes proposiçõespodem ser entendidas como um resumo dosprincipais traços de nossa fé religiosa, sobre osquais existem, assim como éconhecida, completamente unânimes por todoo corpo. Eles crêem:
  13. 13. 1. Que existe um só Deus, pessoal, um SerEspiritual, o Criador de todas ascoisas, Onipotente, Onisciente, e Eterno;Infinito emconhecimento, santidade, justiça, bondade,verdade e misericórdia; imutável, epresente em todos os lugares por Seurepresentante, o Espírito Santo.
  14. 14. 2. Que existe um Senhor, Jesus Cristo, o Filho do EternoPai, o único por quem foram criadas todas as coisas, epor meio de quem elas existem; que ele tomou a naturezada semente de Abraão para a redenção de nossa raçacaída; que ele residiu entre os homens, cheio de graça everdade, viveu nosso exemplo, morreu nossosacrifício, foi ressuscitado para nossajustificação, ascendeu ao alto para ser nosso únicomediador no santuário celestial, onde através dosméritos de seu sangue derramado, assegurou o perdão eabsolvição dos pecados de todos aqueles quepersistentemente se achegam a Ele; e como oencerramento de parte do seu trabalho desacerdote, antes de assentar-se em seu trono comoRei, ele realizará a expiação por todos eles, e todos ospecados deles cometidos fora do santuário serãoapagados (atos 3:19), como mostrado no serviço dosacerdócio levítico, o qual apontava e prefigurava oministério de nosso Senhor no Céu. Veja Levítico 16;Hebreus 8:4, 5; 9:6, 7.
  15. 15. 3. Que as Santas Escrituras do Velho e doNovo Testamento foram dadas pela inspiraçãode Deus, possuem uma completa revelação deSua vontade para o homem, e são a única einfalível regra de fé e prática.
  16. 16. 4. O Batismo é uma ordenança da igrejacristã para acompanhar fé earrependimento, - uma ordenança na qualcomemoramos a ressurreição de Cristo, quepor este ato demonstramos nossa fé em suamorte e ressurreição, e por meio da qual, naressurreição de todos os santos dos últimosdias; e que, não existe outro meio maisadequado para representar estes fatos que asEscrituras prescrevem, denominado, imersão.
  17. 17. 5. Que o novo nascimento compreende umacompleta mudança necessária para nospreparar para o Reino de Deus, e queconsiste de duas partes: Primeira, umatransformação moral moldado pelaconversão e uma vida cristã (João 5:3);segunda, uma mudança corporal por ocasiãoda segunda vinda de Cristo, segundo aqual, se morrermos, nós ressuscitaremosincorruptíveis, e se estivermos vivos, seremostransformados para a imortalidade nummomento, em um piscar de olhos. Lucas 20:36;I Corintios 15: 51, 52.
  18. 18. 6. Que a Profecia é uma parte da revelação deDeus ao homem; que ela está inserida nasEscrituras, a qual é proveitosa para instrução(II Tim. 3:16); que ela é designada para nós epara nossos filhos (Deut. 29:29); que, emgrande parte, sua existência está envolvidaem impenetrável mistério; é ela que constituiespecialmente a Palavra de Deus numaLâmpada para os nossos pés e luz para osnossos caminhos (Sal. 119:105; II Ped. 1:19); queuma bênção é pronunciada sobre aqueles quea estudam (Apocalipse. 1:3); eque, conseqüentemente; ela pode sercompreendida suficientemente pelo povo deDeus para mostrar-lhes a sua posição nahistória do mundo e a especialresponsabilidade colocada em suas mãos.
  19. 19. 7. Que a história mundial possui datasmarcadas no passado, o surgimento e quedados impérios, e a sucessão cronológica deeventos que servem de plano de fundo doReino Eterno de Deus, são delineadas numagrande corrente de profecias; e que todasessas profecias estão agora cumprindo-senas cenas finais.
  20. 20. 8. Que a doutrina da conversão mundial eum milênio temporal é uma mentira destesúltimos dias, arquitetada para aquietar oshomens no estado de segurançacarnal, induzindo-os a serem surpreendidospelo grande dia do Senhor como o ladrão denoite (I Tess. 5:3); que a segunda vinda deCristo precede, não segue, o milênio; até oSenhor aparecer, o poder papal, com todasas suas abominações, continua (II Tess.2:8), como o trigo e o joio crescem juntos(Mateus 13:29, 30 e 39), e o sedutor homemda iniqüidade torna-se cada vez pior, comoa Palavra de Deus declara. II Tim. 3:1 e 13.
  21. 21. 9. Que o erro dos Adventistas em 1844pertenceu à natureza do evento aexpirar, não ao período de tempo, poisnenhum período profético é dado a estender-se até a segunda vinda, mas que o maislongo período, é dos dois mil e trezentos diasde Daniel 8:14, terminando em 1844, nosconduzindo a um acontecimentodenominado e conhecido como a purificaçãodo santuário.
  22. 22. 10. Que o Santuário da nova aliança é o tabernáculo deDeus no Céu, do qual Paulo fala em Hebreus 8 e maisadiante, e do qual nosso Senhor, como o Grande sumo-sacerdote, é ministro; que este santuário é o antítipodo tabernáculo Mosaico, e que o ministério sacerdotalde nosso Senhor, associado a isso, é o antítipo doministério dos sacerdotes judeus da antiga dispensação(Heb. 8:1-5); que este, e não a terra, é o santuário a serpurificado no final dos dois mil e trezentos dias, a qualé denominada esta purificação, sendo neste caso, comona figura, simplesmente a entrada do sumo-sacerdoteno lugar santíssimo, para finalizar o ministérioatravés da obra de expiação e eliminação dos pecadosdos crentes que se encontram no santuário (Atos3:19), e ocupa um breve, mas indefinido período noprimeiro compartimento (Levítico 16; Heb. 9:22, 23); eque este trabalho é o antítipo, iniciando em1844, consistindo na atual eliminação dos pecados doscrentes (Atos 4:19), e ocupa um breve e indefinidoespaço de tempo, até à sua conclusão, no qual o períodode graça para o mundo será finalizado, e o segundoadvento de Cristo chegará.
  23. 23. 11. Que os requisitos morais de Deus são osmesmos para todos os homens em todas asdispensações; que estes estão sumariamentecontidos nos mandamentos proclamados porJeová do Sinai, gravados em tábuas depedra, e colocados na arca, a qual erachamada de “arca da aliança” ou doconcerto (Num. 10:33; Heb. 9:4, etc); que estalei é imutável e perpétua, sendo umatranscrição das tábuas colocadas na arca noverdadeiro santuário que se encontra nocéu, o qual é também, pela mesmarazão, chamada a arca do concerto de Deus;ao soar da sétima trombeta nós saberemosque “o Templo de Deus foi aberto no céu, e foivista em seu templo a arca de seu concerto.”Apoc. 11:19.
  24. 24. 12. Que o quarto mandamento desta lei requerque nós dediquemos o sétimo dia de cadasemana, comumente chamado deSábado, para nos abster de nosso labor, para arealização do sagrado serviço religioso; queeste é um único Sábado declarado naBíblia, sendo o dia que era separado antes noParaíso perdido (Gênesis 2:2, 3), e o qual seráobservado no Paraíso restaurado (Isa.66:22, 23); que a realidade sobre a qual ainstituição do Sábado está baseada delimita-oao sétimo dia, e nenhum outro dia comoverdadeiro, e que o termo, Sábado Judeu, éaplicado ao sétimo dia, e Sábado cristão, comoaplicado ao primeiro dia da semana, sãotermos de invenção humana, sem provasescriturísticas, e falsas em seu significado.
  25. 25. 13. Que como o homem do pecado, opapado, intentou mudar os tempos e as leis(a lei de Deus, Dan. 7:25), e enganou a maiorparte da cristandade com respeito ao quartomandamento, nós encontramos umaprofecia de reforma neste aspecto para serrealizada entre os crentes precisamenteantes do retorno de Cristo. Isa. 56:1, 2; I Ped.1:5; Apoc. 14:12, etc.
  26. 26. 14. Que os seguidores de Cristo devem serum povo peculiar, não seguindo oaforismo, nem andando nos caminhos domundo; não amando seus prazeres, nempermitindo estas coisas, considerando oque os apóstolos disseram que “todo aqueleque é” neste assunto “um amigo do mundoé inimigo de Deus” (Tiago 4:4); e Cristodisse que nós não podemos ter doissenhores, ou, ao mesmo tempo, servir aDeus e aos prazeres. Mat. 6:24.
  27. 27. 15. Que as Escrituras insistem sobre asimplicidade e modéstia no vestir comouma importante marca do discipuladonaqueles que professam ser seguidoresdAquele que “é humilde e manso decoração”; que os vestidos de ouro, pérolas, evestes caras, e qualquer outro feito paraadornar a pessoa, estimula o orgulho docoração natural, e deve ser descartado deacordo com I Tim. 2:9, 10; I Ped. 3:3, 4.
  28. 28. 16. Que os meios para o suporte da pregação doevangelho entre os homens deverão ser estimuladospelo amor a Deus e às almas, não por sorteios ouloterias de igrejas, ou ocasiões designadas paracontribuir para divertimentos frívolos, asinclinações do pecado para a satisfação doapetite, quermesses, festivais, eventos sociaisinsanos, etc, as quais são uma desgraça para aprofessa igreja de Cristo; que a proporção de umrendimento na primeira dispensação não poder sermenor sob o evangelho; que ela é a mesma queAbraão (de quem somos filhos, se nós somos de CristoGál. 3:29) pagou a Melquisedeque (tipo de Cristo)quando ele deu um décimo de tudo (Heb. 7:1-4), odízimo é do Senhor (Lev. 27:30) e este décimo de umrendimento é também para ser suplementado pelasofertas daqueles que estão prontos a dar suporte aoevangelho. II Cor. 2:9; Mal. 3: 8, 10.
  29. 29. 17. Que o coração carnal ou natural éinimigo de Deus e de sua lei, este inimigo sópode ser subjugado somente através de umatransformação radical das afeições, e asubstituição dos princípios não santificadospor princípios santificados; que estatransformação compreende oarrependimento e a fé, e é uma obraespecial realizada pelo Espírito Santo, queconstitui a conversão ou regeneração.
  30. 30. 18. Que todos têm violado a lei de Deus, enão podem por si mesmos renderobediência aos Seus justos reclamos, nóssomos dependentes deCristo, primeiro, para justificação denossas ofensaspassadas, e, segundo, através da suagraça, podemos render-lhe uma obediênciaaceitável à sua santa lei, nas horas certasque virão.
  31. 31. 19. Que o Espírito de Deus foi prometido paramanifestar-se (itself) na igreja através de certosdons, referidos em I Cor. 12 e Efésios 4; que estesdons não são designados para substituir, ou tomaro lugar da Bíblia, a qual é suficiente para nos fazersábios para a salvação, além disso a Bíblia podenos fazer entender a posição do Espírito Santo; emespecífico os vários canais de sua (its)operação, que o Espírito Santo foi feitosimplesmente provisão em relação a (its)suaprópria existência e presença com o povo de Deuspara o fim dos dias a fim de guiá-los àcompreensão da Palavra a qual ele (it)inspirou, para convencer do pecado, e realizaruma obra de transformação no coração e navida, e aqueles que negam ao Espírito seu (it) lugare operação, fazem claramente uma negação daparte da Bíblia que determina a ele (it) seutrabalho e posição.
  32. 32. 20. Que Deus, em concordância com seurelacionamento uniforme com a raça, enviaavante uma proclamação da proximidadedo segundo advento de Cristo; e que estetrabalho é simbolizado pelas três mensagensde Apocalipse 14, a última mensagem trazuma visão do trabalho de reforma sobre alei de Deus, e que seu povo pode adquiriruma completa preparação para o SegundoAdvento.
  33. 33. 21. Que o tempo da purificação do santuário(veja proposição 10) sincroniza-se com otempo da proclamação da terceira mensagem(Apocalipse 14:9, 10), é o tempo do juízoinvestigativo, primeiro com respeito aosmortos, segundo, com respeito aos vivos, paradeterminar quem dos milhares que agoradormem no pó da terra são dignos de tomarparte na primeira ressurreição, e asmultidões dos vivos são dignos datransladação, - ponto que será determinadoantes do aparecimento do Senhor.
  34. 34. 22. Que a sepultura, local para o qual todostendemos a ir, expressa pela palavrahebraica “sheol” e a palavra grega“hades”, é um lugar ou condição, no qualnão existetrabalho, artimanhas, sabedoria, nemconhecimento. Eclesiastes 9:10.
  35. 35. 23. Que o estado no qual somos reduzidospela morte é um silêncio de inatividade, ecompleta inconsciência. Sal. 146:4; Ecles.9:5,6; Dan. 12:2.
  36. 36. 24. Que a humanidade estará fora destaprisão da sepultura, causada pelaressurreição corporal, os justos terão partena primeira ressurreição, que terá lugar naSegunda Vinda de Cristo, e os injustos nasegunda ressurreição, que acontecerá após omilênio. Apoc. 20:4-6.
  37. 37. 25. Que ao soar da última trombeta, os justosvivos, serão transformados em ummomento, num piscar de olhos, e que osjustos ressurretos serão transladados aoencontro com o Senhor nos ares, entãoestarão para sempre com o Senhor. Tess.4:16, 17; I Cor. 15:51, 52.
  38. 38. 26. Que esses imortalizados, serão levados aocéu, para a Nova Jerusalém, para a casa doPai, na qual existem muitas mansões (João 14:1-3), onde eles reinarão com Cristo por milanos, julgando o mundo e os anjos caídos, isto é, queestá preparada a punição que será executada sobreeles no final dos mil anos (Apoc. 20:4; I Cor. 6:2,3);que durante este período a terra se encontrará euma desolada e caótica condição (Jer. 4:23-27), descrita como no princípio, pelo termo grego“abussos” (abismo, septuaginta de Gen. 1:2); e queaqui Satanás estará confinado durantes os milanos (Apoc. 20:1, 2), e aqui será finalmentedestruído (Apoc. 20:10; Mal. 4:1); ele forjou o lugarde destruição no universo sendo apropriadamentefeito, por um período de tempo, sua prisãosombria, e conseqüentemente o lugar de suaexecução final.
  39. 39. 27. Que no final dos mil anos o Senhor descerá comseu povo e a Nova Jerusalém (Apoc. 21:2), e osímpios mortos serão ressuscitados e virão sobre asuperfície da ainda não renovada terra, e sereunirão ao redor da cidade, o acampamento dossantos (Apoc. 20:9), e o fogo de Deus descerá e osdevorará. Eles serão consumidos, raiz e ramo(Mal. 4:1), tornando com se nunca houvessemexistido (Obadias 15, 16). Nesta eterna destruiçãoda presença do Senhor ( II Tess. 1:9), os ímpiosestarão reunidos na “punição eterna” preparadacontra eles (Mat. 25:46), a qual é a morte eterna.Rom. 6:23; Apoc. 20:14, 15. Esta é a perdição doshomens descrentes, e o fogo o qual os consumiráserá o fogo que por seu intermédio “os céus e aterra, estão agora... reservados”, os quais oselementos serão destruídos com intensidade, epurificará a terra da profunda mancha damaldição do pecado. II Pedro 3:17-12.
  40. 40. 28. Que os novos céus e a nova terrabrotarão das cinzas dos antigos céus eterra pelo poder de Deus, e esta terrarenovada com a nova Jerusalém para suametrópole e capital serão a eterna herançados santos, o lugar onde a justiça residirápor toda a eternidade. II Ped. 3:13; Sal.37:11, 29; Mat. 5:5.
  41. 41. Vi que Deus tem filhos honestos entre os adventistas nominais e as igrejascaídas, e antes que as pragas sejam derramadas, ministros e povo serãochamados a sair dessas igrejas e alegremente receberão a verdade. Satanássabe disto, e antes que o alto clamor da terceira mensagem angélica sejaouvido, ele suscitará um despertamento nessas corporações religiosas, a fimde que os que rejeitaram a verdade pensem que Deus está com eles.Primeiros Escritos, pág. 261.Antes de os juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo doSenhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhadodesde os tempos apostólicos. ... O inimigo das almas deseja estorvar esta obra;e antes que chegue o tempo para tal movimento, esforçar-se-á para impedi-la, introduzindo uma contrafação. Nas igrejas que puder colocar sob seu podersedutor, fará parecer que a bênção especial de Deus foi derramada;manifestar-se-á o que será considerado como grande interesse religioso. ...Há um excitamento emotivo, mistura do verdadeiro com o falso, muitoapropriado para transviar. Contudo, ninguém necessita ser enganado. À luz daPalavra de Deus não é difícil determinar a natureza destes movimentos. Ondequer que os homens negligenciem o testemunho da EscrituraSagrada, desviando-se das verdades claras que servem para provar a alma eque exigem a renúncia de si mesmo e a do mundo, podemos estar certos deque ali não é outorgada a bênção de Deus.O Grande Conflito, págs. 464 e 465.

×