SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 66
Baixar para ler offline
ARPO
BUSINESS MODELER
APRESENTAÇÃO DA SOLUÇÃO
Software desenvolvido no Brasil
100% em Português
Destaque na CEBIT / Alemanha
© KLUG SOLUTIONS

ARPO = Advanced Repository of Process Oriented Information
1
CONTEÚDO DA APRESENTAÇÃO
1 Perfil da empresa fornecedora do software
2 100 principais clientes de referência ARPO
3 Proposição de valor do software ARPO
4 Metodologia para modelagem de processos
5 Ampliando a visão de processos
6 Metodologia para modelagem do negócio
7 Resumo das principais funcionalidades
8 Opções de configuração e licenciamento
9 Comparativo de ferramentas para BPM

10 Convite para conhecer a versão gratuita do software
© KLUG SOLUTIONS

2
1
PERFIL
DA
EMPRESA

© KLUG SOLUTIONS

3
1

Perfil da empresa fornecedora do software

A empresa KLUG Desenvolvimento de Software Ltda é brasileira e atua no

mercado desde 1995, sendo seu principal foco a criação e aplicação de soluções
tecnológicas para a melhoria dos processos de negócio de seus clientes.
Durante sua existência desenvolveu diversas soluções de tecnologia, sendo
que desde 2005 atua no desenvolvimento e comercialização do software ARPO.
Atualmente o ARPO é reconhecido como uma das principais soluções para
processos, sendo a ferramenta com mais clientes de referência no Brasil.
www.klugsolutions.com
OFERTAS RELACIONADAS AO SOFTWARE ARPO
● Licenciamento do software (mais de 230 clientes ativos).
● Manutenção do software.
● Suporte operacional ao software.
● Capacitação em processos e no uso do software.
● Construção da metodologia de modelagem em conjunto com o cliente.

● Migração de fluxos de processo de outros modeladores para o ARPO.
● Desenvolvimento de soluções de TI para integração com o sistema ARPO.
● Não realizamos a consultoria de processos diretamente (trabalhamos com consultorias parceiras).
© KLUG SOLUTIONS

4
1

Histórico de lançamento das versões ARPO
MELHORIA CONTÍNUA DO SOFTWARE ARPO
● Possuímos uma base instalada de mais de 220
clientes no Brasil e no Exterior, com a qual
mantemos contato permanente e que nos fornece
sugestões de melhoria detalhadas, com base na
experiência prática de usuários do sistema.
● Na tabela ao lado representamos o histórico de
lançamentos de novas versões dos últimos cinco
anos e a quantidade de melhorias por versão.

● As melhorias implementadas incluem novas
funcionalidades e ampliação das já existentes, a
criação de novos objetos e diagramas, além da

adequação da solução à evolução da Tecnologia da
Informação utilizada no ambiente das empresas.
● Nosso compromisso é fornecer uma ferramenta
continuamente aprimorada, permitindo que nossos
clientes realizem a modelagem e melhoria dos
processos em suas empresas com maior facilidade,
qualidade e abrangência requerida pelo mercado.
© KLUG SOLUTIONS

5
2
CLIENTES
DE
REFERÊNCIA

© KLUG SOLUTIONS

6
2

220 principais clientes de referência ARPO

© KLUG SOLUTIONS

7
2

20 Clientes ARPO (Empresas públicas)

Segurança Presidencial

Exército Brasileiro

IMBEL

www.gsi.gov.br

www.exercito.gov.br

www.imbel.gov.br

www.cjf.jus.br

www.tjgo.jus.br

Cons. Justiça Federal Tribunal Justiça GO

FARMANGUINHOS

Marinha do Brasil

DATAPREV

Secret. Planejam. RJ

Tribunal Contas GO

www2.far.fiocruz.br/farmanguinhos

www.mar.mil.br

www.dataprev.gov.br

www.planejamento.rj.gov.br

www.tcm.go.gov.br

FINEP

Força Aérea Bras.

Observatório Nacional

SAEB (BA)

Prefeitura de Macaé

www.finep.gov.br

www.fab.mil.br

www.on.br

www.saeb.ba.gov.br

www.macae.rj.gov.br

ANCINE

CINDACTA III

ENAP

FUNDAP (SP)

DAAE Araraquara

www.ancine.gov.br

www.decea.gov.br

www.enap.gov.br

www.fundap.sp.gov.br

www.daaeararaquara.com.br

© KLUG SOLUTIONS

8
2

+ 20 Clientes ARPO (Empresas grandes)
PETROBRAS

VALE Fertilizantes

PREVI

CIELO

SEBRAE

www.brasilpch.com.br

www.valefertilizantes.com

www.previ.com.br

www.cielo.com.br

www.sebrae.com.br

ELETROBRAS

Mitsubishi Motors

BRASILPREV

EDITORA FTD

UNIMED

www.eletrobras.com.br

www.mitsubishimotors.com.br

www.brasilprev.com.br

www.ftd.com.br

www.unimed.com.br

FURNAS

Camargo Corrêa

POUPEX

AES Brasil

BANCO SANTANDER

www.furnas.com.br

www.camargocorrea.com.br

www.poupex.com.br

www.aesbrasil.com.br

www.santander.com.br

CEMIG

PROMON

Lojas Americanas

DELOITTE

BANCO VR

www.cemig.com.br

www.promon.com.br

www.lasa.com.br

www.deloitte.com.br

www.vr.com.br

© KLUG SOLUTIONS

9
2

+ 20 Clientes ARPO (Empresas grandes)
ADM

Construtora WTORRE

CERTISIGN

RACCO Cosméticos

METRUS

www.admworld.com

www.wtorre.com.br

www.certisign.com.br

www.racco.com.br

www.metrus.org.br

COCAMAR

McLANE

MONGERAL AEGON

LOJAS RIACHUELO

CAPEF

www.cocamar.com.br

www.mclane.com.br

www.mongeralAegon.com.br

www.riachuelo.com.br

www.capef.com.br

SOTREQ

TONON Bioenergia

CAPEMISA

GLAXO SmithKline

PROTEGE

www.sotreq.com.br

www.tononbioenergia.com.br

www.capemisa.com.br

www.gsk.com.br

www.protege.com.br

BEACH PARK

TERMOMECANICA

BANCO PETRA

TELECHEQUE

GRUPO GP

www.beachpark.com.br

www.termomecanica.com.br

www.bancopetra.com.br

www.telecheque.com.br

www.grupogp.com

© KLUG SOLUTIONS

10
2

+ 20 Clientes ARPO (Grandes e médias)

Companhia de Jesus

PUC Campinas

AERIS Energy

FACILITY

RIO POLÍMEROS

www.jesuita.org.br

www.puc-campinas.edu.br

www.aerisenergy.com.br

www.facilitynet.com.br

www.riopol.com.br

Sociedade Bíblica BR

GRUPO NOBLE

Grupo ETAPA

Grupo JACTO

BOM JESUS AGRO

www.sbb.org.br

www.thisisnoble.com

www.etapa.com.br

www.jacto.com.br

www.sementesbomjesus.com.br

SANTA CASA Assis

RM Infraestrutura

GRUPO SIFRA

MARIA FILÓ

YAMANA GOLD

www.sifrasa.com.br

www.mariafilo.com.br

www.yamana.com

www.santacasadeassis.org.br www.rminfraestrutura.com.br

EUROFARMA

FUNDAÇÃO DO ABC

FGV-IBRE

ACSC

BRALYX

www.segmenta.com.br

www.fuabc.org.br

www.fgv.br

www.acsc.org.br

www.bralyx.com.br

© KLUG SOLUTIONS

11
2

+ 20 Clientes ARPO (Empresas médias)
PC Informática

JARAGUÁ

FLÁVIO’S Calçados

VOICE BRAZIL

YAZAKI

www.pcinformatica.com.br

www.jaraguaequipamentos.com

www.flavios.com.br

www.voicebrazil.com.br

www.yazaki-na.com

México

EADI AURORA

TGM Transmissões

REGIONAL Telhas

SINDIÔNIBUS

ZAIMELLA

www.eadiaurora.com.br

www.tgmtransmissoes.com.br

www.regionatelhas.com,br

www.sindionibus.com.br

www.zaimella.com

Equador

SERLARES

NILPEL

Frigoríficos FRIALTO

GRUPO IMEDIATO

TANIA

www.serlares.com.br

www.nilpel.com.br

www.frialto.com.br

www.grupoimediato.com.br

www.tania.com.co

Colômbia

Jornal O POVO

VALSPAR

PROXIS

GRUPO WTB

HOTEL IMPERIAL

www.opovo.com.br

www.valspar.com.br

www.proxis.com.br

www.grupowtb.com.br

www.spa-hotel-imperial.cz/en

República Tcheca
© KLUG SOLUTIONS

12
3
PROPOSIÇÃO
DE VALOR
DO SOFTWARE

© KLUG SOLUTIONS

13
3

Principais tipos de ferramentas para BPM

Software para desenho (Exemplo: Visio / Powerpoint / Excel)
● Ferramentas como Visio e Powerpoint foram projetadas para produzirem desenhos
e não atendem os requisitos básicos para a modelagem de processos de uma empresa.
● Limite do tamanho da página, não representar graficamente a decomposição dos processos,
não ter associação nativa com uma base de dados, inexistência de relatórios e
grande desperdício de tempo para a confecção dos desenhos de processos foram os
principais pontos fracos das ferramentas de desenho apontados pelos seus usuários.

Software para desenho de processos (Exemplo: modelador do Bizagi)
● Software de desenho com a notação BPMN, apresentando portanto os pontos fracos do item anterior.
● Apresentam baixa produtividade para a elaboração e validação dos fluxos de processo, o que eleva
o custo total da solução para a empresa, mesmo quando a licença é gratuita (tempo = dinheiro).
● O escopo da notação BPMN é limitado e não prevê o mapeamento da estrutura organizacional,
de sistemas, riscos. conhecimento e demais dimensões oferecidas pelo ARPO.

Software de modelagem do negócio (Exemplo: ARPO)
● Projetado especificamente para a modelagem de toda a empresa, possui base de dados nativa.
● Produtividade na elaboração dos fluxos e validação da qualidade dos padrões metodológicos.
● Redução do tempo de ciclo para o levantamento, validação e publicação dos fluxos de processo.

Software para automação de toda a empresa – BPMS (Exemplo: Oracle / IBM)
● Permitem a automação de tarefas / atividades, utilizam notação BPMN, mas requerem programação.
● Ferramentas utilizadas pelo analista de tecnologia, não pelo analista de processos ou negócios.

● Muito investimento de tempo e treinamento são necessários para programação e utilização plena.
● Quando a empresa possui ERP moderno, geralmente oferecem ferramenta de automação integrada.
© KLUG SOLUTIONS

14
3

Necessidades típicas atendidas pelo ARPO
Especificação da necessidade

Benefícios proporcionados por ARPO

Mapeamento dos processos atuais

Realização do projeto em pelo menos
metade do tempo se comparado com
ferramentas como Visio ou Bizagi.

Ampliar a iniciativa de processos

Os processos serão armazenados em uma
base de dados, permitindo a análise de
melhorias e extração de relatórios.

Criar um Escritório de Processos

A ferramenta de modelagem traz o padrão de
modelagem com as melhores práticas de
forma simples e de uso facilitado.

Realizar a seleção de um ERP

Produtividade no levantamento dos
processos e no redesenho, considerando as
melhorias proporcionadas pelo ERP.

Automação de tarefas críticas

ARPO: Documentação dos processos.
BPMS: Automação do fluxo de processos,
realizado por TI (requer programação).

© KLUG SOLUTIONS

15
3

Nível de maturidade em Processos e BPM
SINERGIA
( 1 + 1 >> 2 )

BPM = Business Process Management
(Gestão dos processos de negócio)
AUTOMATIZAR
PROCESSOS
Métricas do “Norte Verdadeiro” Toyota:
● P Melhoria da relação custo / produtividade
● E Melhoria da entrega, lead time, valor agregado
● Q Melhoria da qualidade (meta: defeito zero)
● H Desenvolvimento Humano

SIMPLIFICAR
PROCESSOS

EXCELÊNCIA

IMPLEMENTAR
CONTROLES
É O CAOS
MAS
FUNCIONA

COMPREENSÃO

CONSCIÊNCIA

INOCÊNCIA

COMPETÊNCIA

Implementar
plano de
melhorias

Redesenhar
processos

Mapear
processos
atuais

Implementar
Gestão por
Processos

CONSTATAMOS QUE
Muitas vezes encontramos diferentes

A P
C D

níveis de maturidade em processos nas
diferentes unidades de negócio.
É recomendável unificar a metodologia
de modelagem e obter o consenso sobre

MELHORIA CONTÍNUA (REQUISITO ATUAL)

ESCOPO DE USO DO SOFTWARE ARPO
© KLUG SOLUTIONS

os macroprocessos da empresa.

ESCOPO DE AUTOMAÇÃO
16
3

Etapas do projeto de mapeamento de processos
Preparar
execução
do projeto

Documentar
processos
atuais

Realizar
análise da
situação atual

● Definir regras para a execução do projeto de processos
● Definir metodologia de modelagem e escopo de abrangência do projeto
● Criar documento com padrão de modelagem definido

● Detalhar processos, subprocessos e atividades (tarefas críticas), conforme escopo
● Determinar os responsáveis pelos processos e suas alçadas de atuação
● Determinar as necessidades de negócio atendidas pelos processos

● Identificar melhorias que influenciem o “Norte Verdadeiro”, ou seja, melhorias em

Qualidade, Entrega e lead time, Relação custo/produtividade e Desenvolv. Humano
● Determinar e validar plano de melhorias imediatas (Quick-Wins)

Redesenhar
processos
futuros

● Redesenhar processos, subprocessos e atividades

Elaborar
plano
de melhorias

● Priorizar subprocessos e melhorias. Determinar cronograma de fases de melhoria

© KLUG SOLUTIONS

● Redesenhar a estrutura organizacional e de sistemas

● Validar e certificar os processos redesenhados e publicar website de processos

● Determinar plano priorizado de melhorias, de acordo com as fases estabelecidas
● Validar plano de melhorias com a alta gerência e iniciar sua execução

A P
C D
17
3

Principais motivos para a utilização do ARPO
Padronização, organização e eficiência no mapeamento do negócio
● Redução de pelo menos 50% do tempo e do custo para modelar os processos da empresa.
● Suporte aos padrões de modelagem de processos mais utilizados (BPMN, EPC e VAC).
● Metodologias e melhores práticas de mapeamento integradas à operação do software.
● Aceleradores para a importação direta de objetos e modelos do Visio e do Excel.
● Grande diferencial: Representação gráfica e automática da decomposição dos processos.
● Grande diferencial: Armazenamento das informações em uma base de dados relacional.
● Grande diferencial: Além de suporte completo a processos, ARPO permite o mapeamento,

análise e melhoria da estrutura organizacional e de sistemas, informações, infraestrutura,
sustentabilidade, competências, produtos, estratégia, indicadores, riscos e melhorias.

Facilidade e rapidez na análise e proposição de melhorias
● A base de dados permite extrair relatórios analíticos sobre os processos em segundos.
● Facilidade de criação e alteração de relatórios, sem necessidade de programação.
● Exportação automática dos relatórios para Excel, permitindo análise adicional.

Publicação automática dos resultados do projeto
● Divulgação dos resultados do projeto através de website completo gerado pelo sistema.

● Exportação automática para os padrões Microsoft Office (Visio, Powerpoint e Word).

Retorno do investimento em dois meses
● ARPO é oferecido por um valor justo e acessível, com retorno do investimento em 2 meses.
● Software completo em português, de fácil utilização e que requer pouco treinamento.
© KLUG SOLUTIONS

18
Importante diferencial: Base de dados relacional

3

MELHORIA

GOVERNANÇA

NECESSIDADE

Gestão
das Informações
sobre os

processos

MODELAGEM SEM BASE DE DADOS
(Exemplo: VISIO e BIZAGI)
Não estruturada.

As informações estão
fragmentadas em vários
arquivos de desenho

desvinculados entre si.

MODELAGEM COM BASE DE DADOS
(Exemplo: ARPO)
As informações são
armazenadas de modo
estruturado na base de
dados e podem ser
facilmente atualizadas
ou consultadas.
Relatórios sobre os

É necessário abrir cada

processos podem ser

um dos 4.000 arquivos de

extraídos em segundos

desenho para a análise.

da base de dados.

Não estruturada.

Integridade referencial

Requer a alteração

dos objetos e conceito de

manual de cada arquivo

um objeto com múltiplas

processos

por parte do usuário,

ocorrências permitem a

atualizados

o que pode gerar erros

manutenção rápida e com

e inconsistências.

OPERAÇÃO

Não estruturada

segurança de acesso.

Análise
para a melhoria
de processos

Manutenção
dos

Para um sistema de modelagem dos processos, possuir base de dados é um requisito imprescindível do software.
© KLUG SOLUTIONS

19
Como manter os processos atualizados?

3

PONTOS FOCAIS

ESCRITÓRIO DE PROCESSOS

Responsável por:

A equipe de processos
gerencia a base de dados
ARPO e o controle de
acesso dos Pontos Focais
aos modelos de processo.

1. Realizar o
mapeamento inicial.
2. Nomear os pontos
focais de cada
processo ou área.

Os Pontos Focais podem
alterar exclusivamente os
processos pelos quais são
responsáveis.

3. Gerenciar a
atualização dos
processos pelos
pontos focais.

Os modelos de processo
são mantidos atualizados
e a cultura de melhoria
contínua é reforçada pela
ação dos Pontos Focais.

4. Capacitar e prover
suporte aos pontos
focais sobre a
metodologia.

5. Gerenciar usuários
do sistema ARPO.

Responsáveis por:

Planejamento

Produção

Distribuição

1. Colaborar com o
mapeamento inicial.
2. Manter os fluxos
dos seus processos
atualizados ao
longo do tempo.

© KLUG SOLUTIONS

GESTORES

DOS

PROCESSOS

MAPEADOS
20
3

ARPO e ferramentas BPMS são complementares
Objetivo

PROJETO INICIANDO AQUI

O trabalho típico do

Detalhamento
Top-Down

Documentar
cadeia de valor

Documentar
Macroprocessos

Subprocessos

Detalhar
Subprocessos

Atividades

Detalhar atividades
e
regras de negócio

Tarefas

processos abrange a

Cadeia
de valor
Processos

escritório de

Detalhar tarefas críticas
(procedimento operacional)

melhoria contínua

SOFTWARE ARPO

desde a cadeia de
valor, passando por
processos,
subprocessos e

atividades.
Em alguns casos as
tarefas críticas são
também
especificadas.
O detalhamento de
tarefas requer muito
esforço e é realizado
somente em casos
específicos.

BPMS

A P
C D

A automação é
realizada pela equipe
de TI e requer
conhecimentos de
programação.

© KLUG SOLUTIONS

UTILIZANDO O DETALHAMENTO DA TAREFA COMO REFERÊNCIA

DESENHO DO FLUXO DE AUTOMAÇÃO
+ FORMULÁRIOS + PROGRAMAÇÃO

Automatizar
atividades e/ou tarefas
(requer programação)
21
4
METODOLOGIA
PARA
MODELAGEM DE

PROCESSOS
© KLUG SOLUTIONS

22
4

Diagramas para Modelagem de Processos

Diagramas
para Modelagem
de Processos

OPÇÕES DE PADRÃO DE METODOLOGIA:
Somente ARPO contempla os padrões de metodologia
para melhoria de processos mais utilizados do mercado,
permitindo inclusive a configuração de filtros metodológicos.

01.1 - Processos SIPOC

DIAGRAMA DE PROCESSOS SIPOC:
O sistema permite a criação da visão SIPOC dos processos,
integrada com elementos para a Governança Corporativa.
Para abrir o diagrama SIPOC clique com o botão esquerdo do mouse
no círculo verde localizado no canto inferior esquerdo do objeto.

01.2 - Processos VAC

DIAGRAMA DE PROCESSOS VAC:
O sistema permite criar vários níveis de VAC (sem limites),
os quais se destinam ao detalhamento dos processos.
Para o detalhamento de atividades e tarefas recomendamos
a utilização dos diagramas BPMN, EPC ou eEPC.

01.3 - Atividades BPMN

DIAGRAMA DE ATIVIDADES BPMN:
O sistema permite a criação de diagramas no padrão BPMN.
ARPO expandiu a aplicação dos diagramas BPMN, sendo
possível detalhar cada atividade com um diagrama FAD,
mostrando as demais dimensões alocadas em cada atividade.

01.4 - Atividades EPC

01.5 - Atividades eEPC

© KLUG SOLUTIONS

DIAGRAMA DE ATIVIDADES EPC:
O sistema permite a criação de diagramas no padrão EPC,
o qual é facilmente interpretada pelos usuários pois se
parece com o tradicional fluxograma.
O sistema inclusive o detalhamento com FADs.

DIAGRAMA DE ATIVIDADES eEPC:
O sistema permite o desenho dos processos e todas as
demais dimensões relacionadas em um único diagrama.

23
Processos: Diagrama de Processos – VAC

4

PROCESSOS

PROCESSOS FINALÍSTICOS

Gerenciar
Compras

Gerenciar
Vendas

Produzir

Planejar

Distribuir

Gerenciar
Suprimentos

Prover
Serviços

PROCESSOS DE
SUPORTE

Gerenciar
Finanças

Administração

Recursos
Humanos

Tecnologia
da
Informação

Desenvolvimento
de
produtos

Informações expressas no diagrama:
• Representação da visão macro dos processos da empresa
• Quais são os Processos da empresa
• Qual a dependência entre os Processos
• Quais áreas estão ligadas a cada Processo
• Como cada Processo é detalhado em Subprocessos
© KLUG SOLUTIONS

24
4

Visão básica de um processo: SIPOC

S

I

P

O

C

SUPPLIERS

INPUT

PROCESS

OUTPUT

CUSTOMERS

SUPPLIERS (Fornecedores)
Indivíduos, funções, sistemas e entidades que fornecem as entradas para o processo.
INPUT (Entradas)
Materiais, informações, equipamentos, energia e outros itens necessários ao processo.
PROCESS (Processo)
A transformação das Entradas nas Saídas.
OUTPUT (Saídas)
Materiais, informações, equipamentos, energia e outras saídas resultantes do processo.
CUSTOMERS (Clientes)
Indivíduos, funções, sistemas e entidades que demandam as saídas do processo.

© KLUG SOLUTIONS

25
4

Processos: Diagrama de Processos – SIPOC
DIRETRIZES GERAIS DO PROCESSO

DIAGRAMA SIPOC PARA GOVERNANÇA CORPORATIVA:
Principais informações tratadas por este tipo de diagrama:
- Visão macro de um processo (SIPOC = Supplier, Input, Process, Output, Customer).
- Melhor prática para Governança Corporativa (SIPOC Ampliado).
- Permite um segundo detalhamento do processo, além do fluxo de atividades (BPMN ou EPC).

Calendário
de reuniões
da conta

PESSOA
RESPONSÁVEL
Quantidade de
atas de reunião
postadas no portal

Apresentar
conciliações,
tirar dúvidas e
divulgar ata

INDICADOR
LIGADO AO SLA

SLAs PARA O
FORNECEDOR

Validação e
assinatura das
conciliações
contábeis

Empresa
do
Grupo

CLIENTE

CSC

C16.16

Evitar
lançamentos
em períodos
contábeis
passados

Comparecer
nas reuniões
agendadas

Márcia
Morales

Conciliações
contábeis

1. Exemplo
de processo
com SIPOC

Divulgação
da ata no
portal da
empresa

FORNECEDOR

ENTRADAS

PROCESSO

SAÍDAS

Apresentar
as análises
das contas
contábeis

Comparecer
nas reuniões
agendadas

Disponibilizar
as conciliações
para consulta

Validar
as análises
das contas
contábeis
apresentadas

Elaborar e
divulgar
ata da reunião
no portal da
empresa

Assinar as
conciliações
contábeis
(Compliance
Statement)

C16.18

Reconciliação
de contas
patrimoniais

INDICADOR
LIGADO AO SLA

C16.20

Controle de
saldos da
Razão Geral

Revisão de
passivos
contingentes,
riscos e
contencioso

C16.24

C16.22

Revisão
e justificativa
das provisões

C16.36

Reconciliação
de contas entre
empresas
do Grupo

NORMATIVOS
APLICÁVEIS AO
FORNECEDOR

SLAs PARA O
CLIENTE

C16.23

C16.20

Controle de
saldos da
Razão Geral

Percentual
de
comparecimento
em reuniões
confirmadas

Validar
ata da
reunião
realizada

PAPÉIS E
RESPONSABIL.
FORNECEDOR

Controle
de
depreciações

PAPÉIS E
RESPONSABIL.
CLIENTE

NORMATIVOS
APLICÁVEIS AO
CLIENTE

● Um processo pode ser detalhado com modelos do tipo BPMN, EPC ou eEPC
● Adicionalmente, o mesmo processo pode ser detalhado em um modelo SIPOC
© KLUG SOLUTIONS

26
4

Decomposição de processos em quatro níveis

Nível 1: Processos
Process 02

My Company

VAC / BPMN

Process 07

Process 03

Representam os grandes processos da empresa, sendo que alguns
autores chamam de “cadeia de valor” e outros de “macroprocessos”.
Adotaremos o termo “Processo” para o primeiro nível.
Exemplo: Gerenciar Recursos Humanos.

Process 08

10 obj
1 dia
Process 09

Process 10

Process 01

Process 04

Process 05

Process 06

Um processo decomposto em 10 subprocessos

Nível 2: Subprocessos
SubProcess 01

Human
Resources

Representa a decomposição de um processo em seus principais
componentes. O nível de agregação ainda é alto e normalmente
não é representada as regras de negócio entre os subprocessos.
Exemplo: Gerenciar Treinamento e Desenvolvimento.

VAC / BPMN

SubProcess 04

SubProcess 02

SubProcess 05

SubProcess 03

SubProcess 07

SubProcess 08

SubProcess 09

SubProcess 10

110 obj
15 dias

SubProcess 06

Um subprocesso decomposto em 10 atividades
Human
Resources

Nível 3: Atividades

Activity 01

Activity 02

Activity 03

Activity 09

Nível de detalhe em que é realizada a maioria dos projetos de modelagem.
Representa-se as atividades, suas dependências e regras de negócio,
porém sem detalhes operacionais.
Uma atividade decomposta em 10 tarefas
Exemplo: Identificar necessidades de treinamento.

BPMN / eEPC

Activity 10

1.110 obj
3 meses

Activity 04

Activity 08

Information
Technology

Activity 05

Activity 06

Activity 07

Information
Technology

BPMN / eEPC

Human
Resources

11.110 obj
12 meses

Task 01

Nível 4: Tarefas

Task 05

Passos detalhados, necessários para completar uma atividade e que representam
as ações operacionais. São também conhecidas como instruções de trabalho.
Exemplo: Preencher campo matrícula do funcionário e verificar CPF.

Task 02

Task 03

Task 06

Task 09

Task 04

Task 07

Task 10

Task 08

Demais Níveis:
© KLUG SOLUTIONS

No ARPO não há limite para a quantidade de níveis de detalhamento.
Tipo de modelo ARPO

Quantidade de objetos

Duração do projeto exemplo

27
4

Notações para Modelagem de Processos

Significado da palavra Notação

●

Ação de indicar, de representar por sinais convencionados.

●

Qualquer sistema de símbolos e abreviações que ajuda as pessoas a trabalharem em um

determinado assunto.

Notações mais utilizadas para modelagem de Processos
●

Fluxograma: Surgiu nos anos 60 com o objetivo de auxiliar
programadores no entendimento dos processos.

●

EPC (Event-driven Process Chain): Surgiu nos anos 90 e representa uma evolução do
Fluxograma. Foi muito difundido por ser utilizado pelo ARIS e no “mundo SAP”.
Utiliza uma sequência de eventos, atividades e operadores lógicos.

●

BPMN (Business Process Modeling Notation): Surgiu em 2005 como resultado de uma

iniciativa de definir uma notação padrão para modelagem de processos, com especial
destaque para a padronização dos diagramas para a geração do workflow de automação
de um processo. Seu fluxo não é intuitivo como um EPC e requer treinamento para que as
pessoas interpretem os diagramas elaborados com esta notação.
© KLUG SOLUTIONS

28
4

Objetos para modelagem com notação BPMN 1.2
LANE

Atividade
loop

Atividade
múltipla

Atividade
compensação

Atividade
Ad-hoc

Atividade

Atividade
loop

Atividade
múltipla

Atividade
compensação

Atividade
Ad-hoc

POOL

Atividade

LANE

Grupo

Dados
Mensagem

Operadores lógicos
OU Excl.
Dados

OU Excl.
Dados

OU Excl.
Evento

OU Excl.
Complexo

OU

E

Eventos iniciais
Eventos intermediários
Eventos finais
Básico

© KLUG SOLUTIONS

Mensagem

Temporizado

Erro

Cancelamento Compensação

Regra

Ligação

Múltiplo

Encerramento

29
Processos: Diagrama de Atividades – BPMN
Departamento
Técnico

4

Especificar
requisitos
da vaga

Requerer
abertura
de vaga

Realizar
avaliação
técnica

Novo
funcionário
requerido

Realizar
avaliação
psicológica

Analisar
requisitos
da vaga

Vaga
Reprovada

Recursos
Humanos

PROCESSOS

Realizar
avaliação
médica

Vaga
Aprovada

Comunicar
não aprovação
da vaga

Publicar
vaga
em aberto

Fechar
vaga

Analisar
curriculos

Contratar
candidato
selecionado

Agendar
entrevistas
de avaliação

Informações expressas no diagrama:
• Representação da visão detalhada dos processos da empresa
• Quais Atividades e Tarefas são executadas em cada processo
• Quais as Regras de negócio envolvidas na execução das Atividades
• Qual a dependência entre as Atividades e Eventos do processo
• Detalhamento de outras dimensões ligadas a cada Atividade (FAD)
© KLUG SOLUTIONS

30
Objetos para modelagem com notação EPC

4

ÁREA

Processos e Subprocessos (visão macro dos processos)
Processo

Processo

Processo

inicial

Externo

ÁREA

ÁREA

Atividades e Tarefas (visão detalhada dos processos)
Atividade
manual

Atividade
semi
automatizada

Atividade
automatizada

Evento

© KLUG SOLUTIONS

Interface
de processos

Decisão
Operador
Lógico E

Operador
Lógico OU
Exclusivo

Operador
Lógico OU
Não Exclusivo

31
Processos: Diagrama de Atividades – EPC
Departamento
Técnico

4

Novo
funcionário
requerido

Especificar
requisitos
da vaga

Requerer
abertura
de vaga

Realizar
avaliação
técnica

Realizar
avaliação
psicológica

Analisar
requisitos
da vaga

Realizar
avaliação
médica

Recursos
Humanos

Vaga
reprovada

PROCESSOS

Entrevistas
de avaliação
realizadas

Contratar
candidato
selecionado

Vaga
aprovada
FIM

Comunicar
não aprovação
da vaga

Publicar
vaga
em aberto

Fechar
vaga

Receber
curriculos
de candidatos

Entrevistas
de avaliação
agendadas

FIM

Analisar
curriculos

Agendar
entrevistas
de avaliação

© KLUG SOLUTIONS

Informações expressas no diagrama:
• Representação da visão detalhada dos processos da empresa
• Quais Atividades e Tarefas são executadas em cada processo
• Quais as Regras de negócio envolvidas na execução das Atividades
• Qual a dependência entre as Atividades e Eventos do processo
• Detalhamento de outras dimensões ligadas a cada Atividade (FAD)
32
4
●

Comparativo entre as notações EPC e BPMN
As duas notações são igualmente eficientes para o

EPC

BPMN

detalhamento dos processos e atendem a
necessidade da maioria dos projetos de BPM.

Unidade de
negócios
específica

Unidade de
negócios
específica

Recursos
Humanos

Specify
Job
requirements

Especificar
requisitos
da vaga

●

A escolha entre uma delas depende do objetivo do

Requerer
abertura
de vaga

Requerer
abertura
de vaga

Analisar
requisitos
da vaga

Analisar
requisitos
da vaga

Vaga
reprovada

Vaga
aprovada

Comunicar
não aprovação
da vaga

projeto e da maturidade da empresa em processos.

Publicar
vaga
em aberto

Fechar
vaga

●

Recursos
Humanos

Novo
funcionário
requerido

Novo
funcionário
requerido

Publish
position
vancacy

Fechar
vaga

Receber
curriculos
de candidatos

FIM

EPC é muito semelhante ao tradicional fluxograma,

Comunicar
não aprovação
da vaga

Analisar
curriculos

Analisar
curriculos

Agendar
entrevistas
de avaliação

Agendar
entrevistas
de avaliação

Realizar
avaliação
técnica

o que permite a fácil interpretação dos diagramas de
processos por pessoas que não fazem parte da

Realiza
avaliação
psicológica

Realizar
avaliação
médica

Entrevistas
de avaliação
agendadas

Realizar
avaliação
técnica

Realiza
avaliação
psicológica

Selecionar
candidato
a contratar

Realizar
avaliação
médica

Negociar
condições
de contratação

Entrevistas
de avaliação
realizadas

equipe de processos.

Negociação
encerrada
sem sucesso
Contratar
novo
funcionário

Selecionar
candidato
a contratar

●

Negociar
condições
de contratação

BPMN foi criado para desenhar fluxos de tarefas
Negociação
encerrada
sem sucesso

detalhados, para a posterior automação através de

Negociação
encerrada
com sucesso

Contratar
novo
funcionário

Novo
funcionário
contratado

ferramenta de workflow e/ou BPMS.
●

Somente o EPC possui objetos específicos para
representar os níveis macro e a cadeia de valor.

Exemplo de processo
com
notação EPC

Mesmo processo
com
notação BPMN

IMPORTANTE: Recomendamos que a definição da notação que será utilizada no projeto ocorra

antes do início efetivo dos trabalhos do projeto, evitando assim retrabalhos.
© KLUG SOLUTIONS

33
5
AMPLIANDO
A VISÃO DE
PROCESSOS

© KLUG SOLUTIONS

34
5

Exclusividade: Notação Extended EPC (eEPC)
A figura ao lado representa em destaque um
fluxo de processos, o qual é composto por
duas atividades (Emitir Nota Fiscal e Enviar
Produto) e dois eventos da notação EPC
(Venda confirmada e Produto enviado).

Fluxo de Processos EPC

Venda
confirmada

Dados
do cliente

Provê entrada para
Precede

Considerando a atividade Emitir Nota Fiscal,
observe os objetos ligados a ela que não
fazem parte do fluxo do processo:

Sistema

● Analista Contábil é um Cargo, responsável

Cargo
Analista

Executa

Emitir

Suporta

Nota Fiscal

contábil

Fiscal

pela Execução da atividade.
● Sistema Fiscal é um Sistema, o qual

Cria saída para
Precede

Nota
Fiscal

fornece Suporte à execução da atividade.
● Dados do cliente são Informações, que são

utilizadas como entrada para a atividade.
● Nota Fiscal é um Documento, que é criado

Produto
XYZ

É consumido por

Enviar
produto

Ocorre em

Risco
de
extravio

como saída da execução da atividade.

Para a atividade Enviar Produto temos:
Precede

Produto
enviado

● Risco de Extravio é um Risco, o qual ocorre

na execução da atividade.
● Produto XYZ é um Produto, o qual é

consumido na execução da atividade.

A notação eEPC permite detalhar as demais dimensões do negócio relacionadas aos processos.
© KLUG SOLUTIONS

35
5

Exclusividade: FAD integrado com EPC e BPMN

O diagrama FAD (Function Allocation Diagram) permite que um processo seja
detalhado utilizando a notação EPC ou BPMN, ideal para visualizar o fluxo, e
os detalhes das demais dimensões ligadas à cada atividade são representados
em um diagrama FAD dedicado à especificação da alocação da atividade.
Fluxo de Processos EPC

Detalhamento FAD da Atividade “Emitir Nota Fiscal”

IMPORTANTE

FAD foi projetado para
Venda

Provê entrada para

confirmada

Precede

Dados

ser utilizado em

do cliente

Analista

Executa

Emitir

Suporta

Nota Fiscal

contábil

conjunto com EPC.

Sistema

EPC + FAD = eEPC.

Fiscal

Emitir
Cria saída para

Nota Fiscal

Nota
Fiscal

Infelizmente a notação
BPMN não permite

outras dimensões e
sua abrangência é

Precede

limitada apenas a
Enviar
produto

Detalhamento FAD da Atividade “Enviar Produto”

processos.
SOMENTE ARPO

Precede

Produto
enviado

Produto
XYZ

É consumido por

Enviar
produto

Ocorre em

Risco
de
extravio

permite integrar o

conceito de FAD às
atividades BPMN.
BPMN + FAD = eEPC.

© KLUG SOLUTIONS

36
Resumo dos diagramas para processos ARPO

5

Modelo VAC

Modelo BPMN
PROCESSOS DE
SUPORTE

PROCESSOS FINALÍSTICOS

Administração

Comprar

Recursos
Humanos

Unidade de
negócios
específica

Modelo EPC
Unidade de
negócios
específica

Recursos
Humanos

Novo
funcionário
requerido

Planejar

Suprir

Produzir

Base de dados
de cargos
está
desatualizada

Requerer
abertura
de vaga

Analisar
requisitos
da vaga

Vaga
reprovada

Comunicar
não aprovação
da vaga

Comunicar
não aprovação
da vaga

Publish
position
vancacy

Fechar
vaga

Requerer
abertura
de vaga

SAP HR

Recursos
Humanos

Vaga
aprovada

Analisar
requisitos
da vaga

Requisitos
da
vaga

Publicar
vaga
em aberto

Fechar
vaga

Melhoria
de
processos

Receber
curriculos
de candidatos

Analisar
curriculos

Vaga
reprovada

Agendar
entrevistas
de avaliação

Vaga
aprovada

Comunicar
não aprovação
da vaga

Recursos
Humanos

Vaga
não
aprovada

Recursos
Humanos

SAP HR

Empresa
de RH
terceirizada

Recursos
Humanos

Fechar
vaga

Agendar
entrevistas
de avaliação

Realiza
avaliação
psicológica

Realizar
avaliação
médica

SAP HR

Entrevistas
de avaliação
agendadas

Empresa
de RH
terceirizada

Realizar
avaliação
técnica

Realiza
avaliação
psicológica

Publicação
de
vaga em aberto

Receber
curriculos
de candidatos

FIM

Selecionar
candidato
a contratar

Publicar
vaga
em aberto

Analisar
curriculos

FIM

Realizar
avaliação
técnica

SAP HR

Unidade de
negócios
específica

Desenvolvimento
de
produtos

Controlar
finanças

Especificar
requisitos
da vaga

Requisitos
da
vaga

Analisar
requisitos
da vaga

Pesquisa
e
Desenvolvimento

Base de dados
de
cargos

Unidade de
negócios
específica

Especificar
requisitos
da vaga

Requerer
abertura
de vaga

Distribuir

Prover
serviços

Novo
funcionário
requerido

Recursos
Humanos

Novo
funcionário
requerido

Specify
Job
requirements

Vender

Tecnologia
da
Informação

Modelo eEPC

Realizar
avaliação
médica

Analisar
curriculos

Lista
de candidatos
selecionados

Agendar
entrevistas
de avaliação

SAP HR

Recursos
Humanos

Negociar
condições
de contratação

Recursos
Humanos
Entrevistas
de avaliação
realizadas

Negociação
encerrada
sem sucesso

Entrevistas
de avaliação
realizadas
Contratar
novo
funcionário

Selecionar
candidato
a contratar

Unidade de
negócios
específica

Realizar
avaliação
técnica

Perfil
do
candidato

Recursos
Humanos

Realiza
avaliação
psicológica

Perfil
do
candidato

Empresa
médica
terceirizada

Realizar
avaliação
médica

Perfil
do
candidato

Negociar
condições
de contratação

Candidato
a novo
funcionário

Recursos
Humanos

Negociação
encerrada
sem sucesso

Negociação
encerrada
com sucesso

Recursos
Humanos

Candidato
a novo
funcionário

Candidato
a novo
funcionário

Contratar
novo
funcionário

Entrevistas
de avaliação
realizadas
Novo
funcionário
contratado

Políticas
da
Empresa

Recursos
Humanos

Selecionar
candidato
a contratar

Requisitos
da
vaga

Unidade de
negócios
específica

Modelo
para detalhamento
de Processos e
Subprocessos
(Visão gerencial)
© KLUG SOLUTIONS

Recursos
Humanos

Modelo FAD

Perfil
do
candidato

Habilidades
de negociação
da equipe de RH
pode ser
melhorada

Negociar
condições
de contratação

Candidato
a novo
funcionário

Base de dados
de cargos
está
desatualizada

Unidade de
negócios
específica

Base de dados
de
cargos

Specify
Job
requirements

Negociação
encerrada
sem sucesso

Negociação
encerrada
com sucesso

SAP HR

Recursos
Humanos

Requisitos
da
vaga

Contratar
novo
funcionário

Grau de satisfação
do novo
funcionário
com o processo
de seleção

SAP HR

Contrato
de
trabalho

Novo
funcionário
contratado

Modelos para detalhamento de Atividades e Tarefas (Visão detalhada)
37
6
METODOLOGIA
PARA MODELAGEM
DO NEGÓCIO

© KLUG SOLUTIONS

38
6

É possível mapear todo o negócio com BPMN?

DE ACORDO COM A ESPECIFICAÇÃO DA NOTAÇÃO BPMN 2.0:
BPMN is constrained to support only the concepts of modeling that are applicable to

Business Processes. This means that other types of modeling done by organizations for
business purposes is out of scope for BPMN.
Therefore, the following are aspects that are out of the scope of this specification:
● Definition of organizational models and resources

● Modeling of functional breakdowns
● Data and information models
● Modeling of strategy
● Business rules models

FONTE: Website da OMG (www.omg.org)
DOCUM.: Business Process Model and Notation, v2.0
PÁGINA: 22

A modelagem do negócio com ARPO abrange 11 outras dimensões além de Processos.
Permitir a visão integrada de todas as dimensões do negócio é um importante diferencial ARPO.
© KLUG SOLUTIONS

39
6

12 Dimensões ARPO para a análise do negócio
BPMN + EPC + VAC

Projeto

Melhoria

Ponto
fraco

MELHORIAS
PARA O
NEGÓCIO

Processo
inicial

Atividade
(diversas)

Processo

POOL

Interface
de
processos

Evento

LANE
Horizontal
ou
Vertical

Decisão

PROCESSOS

Categ.
de risco
Risco

Controle

Indicador

CONTROLE
OPERACIONAL

Responsa
bilidade

ESTRATÉGIA

ARPO

ORGANIZAÇÃO
E
PESSOAS

Unidade
Organizac.

Cargo

Pessoa

Pessoa
externa

Grupo
trabalho

Papel

Atribuição

Organiz.
externa

ABRANGE TODOS

Objetivo

SLA

PERSPECTIVA

RISCOS
E
AUDITORIA

Teste

Sistema

SISTEMAS

Módulo

Transação

OS ASPECTOS

Tela

Campo

DO NEGÓCIO,

Tática

ESTRATÉGIA

INFORMAÇÕES

Normativo

NÃO APENAS

Objetivo
estratégico

Documento

Arquivo

Email

Meio
de
comunic.

Planilha

PROCESSOS!
Serviço

Categ.
competên.

Conheci
mento

© KLUG SOLUTIONS

Produto

Habilidade

PRODUTOS
E
SERVIÇOS

Atitude

INFRA
ESTRUTURA

COMPETÊNCIAS

SUSTENTA
BILIDADE

Categ.
de impacto

Localidade

Impacto
ambiental

Infra
estrutura

Impacto
social

Equipa
mento

Impacto
econômico

Hardware

Software

Impacto
positivo

40
Diagramas para a modelagem do negócio 1/2

6

02 – Organização e Pessoas

03 – Sistemas

SIPOC, VAC, FT, BPMN, EPC, eEPC e FAD

Estrutura organizacional / Organograma

Mapa de Estrutura de Sistemas

Departamento
Técnico

01 – Processos

Recursos
Humanos

Especificar
requisitos
da vaga

Requerer
abertura
de vaga

General
Ledger

Realizar
avaliação
técnica

Novo
funcionário
requerido

Diretor
de RH

Supervisor
de RH

Recursos
Humanos

Vaga
Reprovada

Vitor
Almeida

Lúcia
Silva

OBD4
Main

OBD4

Account
Group

Realizar
avaliação
psicológica

Analisar
requisitos
da vaga

Realizar
avaliação
médica

Vaga
Aprovada

Comunicar
não aprovação
da vaga

Publicar
vaga
em aberto

Fechar
vaga

Analisar
curriculos

Contratar
candidato
selecionado

Analista
de RH
Pleno

Analista
de RH
Júnior

Estagiário
de RH

Laura
Castro

Agendar
entrevistas
de avaliação

Account
Name

Account
position

Pedro
Pereira

Bruno
Santos

OBD4
Auxiliary

Daniel
Cunha

Henrique
Almeida

Larissa
Rodrigues

Account
group
max value

OB53
Account
group
min value

Mariana
Barbosa

FB01
Main

FB01

04 – Informações

05 – Infraestrutura

06 – Sustentabilidade

Mapa de Estrutura de Informações

Mapa de Distribuição de Infraestrutura

Mapa de Sustentabilidade do Negócio

Políticas
da
Empresa

Basileia II

Escritório
comercial
São Paulo

Documentos
Eletrônicos
Informais

Resolução
CMN 3.398
de 29/8/2006

Políticas
de RH

Circular
BCB 3.360,
de 12/9/2007

Política
ambiental

Planilha
para Cálculo
de Comissões

Carta-Circular
BCB 3.316
de 30/4/2008

Normas
de
conduta

Arquivo
padrão
para importação
de dados XML

Resolução
CMN 3.380
de 29/6/2006

Código
de
Ética

Planilha
para Cálculo
Estrutural

Sala de
backoffice
Média

Base de dados
ORACLE

Servidor
HP Proliant
DL 380

Análise
de
sustentabilidade

Impactos
Ambientais

Sala de
comunições
São Paulo

2

Mesa
de
Reunião

1

Acesso
à internet
100 Mbps

10

Cadeira
executiva

1

Sistema
de telefonia
200 ramais

1

Mudanças
climáticas

Aumento
da
consciência
ecológica

Acidentes
Desmatamento
ambientais

Programa
de redução
de acidentes
ambientais

Projetor
3D Mitsubishi
HC 9000

1

1

Impactos
Sociais

Televisor
SAMSUNG
40EH5300

Windows
Server
2008

Windows
7

Desktop
DELL
OptiPlex 790

3

Recuperação
de
áreas degradadas

MS-Office 2010

Resolução
CMN 3.464,
de 26/6/2007

Basileia II
FAQ
Portuguese

© KLUG SOLUTIONS

Utilização de
madeira de
reflorestamento

Windows
7

Sistema de
Gestão Ambiental
(SGA)

Desktop
HP
Pavilion MS220
MS-Office
2007

Impactos
Econômicos

Aumento
do
desemprego

Produção
sustentável

Destruição
de
patrimônio
cultural

Elevada
taxa de refugos
de produção

Redução
de refugos
produtivos

Eliminação
de tradições
regionais

Produtos
retornados
por falta
de qualidade

Remanufatura
ecológica

Realocação
de
pessoas

Tributação
ambiental

2
Normas
ambientais

41
Diagramas para a modelagem do negócio 2/2

6

07 – Competências

08 – Produtos e Serviços

09 – Estratégia e BSC

Mapa de Competências, Cargo ou Pessoa

Mapa de Estrutura de Produto ou Serviço

Mapa Estratégico de Kaplan & Norton

Martin Wilson

Suporte
ao
cliente

Cadeira
executiva

Aumentar
EBITDA

Perspectiva
Financeira

Mercado
Financeiro

Melhores
práticas
de gestão
de riscos

as e
mentos
presa

Basileia II

Comunicação
escrita

Planilha de
controle
Basileia II

Trabalho
em
equipe

Braços
de cadeira
executiva

1

Flexibilidade

Assento
de cadeira
executiva

2

Planilhas
Excel

Negociação

1

Gerenciamento
financeiro

Mecanismo
de cadeira
executiva

Maximizar
habilidade das
unidades de negócio
em adicionar valor

Perspectiva
do cliente interno

Contribuição

o de
mento
presa

Atendimento
aos clientes
(chat)

Credibilidade

Oferecer inovações
que adicionem
valor ao negócio

Demonstrar
um preço
competitivo

Liderença em soluções

Gerenciamento
financeiro

lhas
cel

Comunicação
escrita

Embalagem
de cadeira
executiva

Proatividade

Responsabilidade

Manter
todos os
sistemas
funcionando

Sinergia entre unidades de negócio

Elaborar
soluções de TI
que se tornem
business cases

Prover
serviço ao cliente
de classe mundial

Excelência operacional

Prover
sistemas
confiáveis e
funcionais

Entregar
de acordo
com o planejado

Integrar
soluções através
de arquiteturas,
plataformas e
processos

Antecipar
aplicações de tecnologia
na indústria de
serviços financeiros

Acompanhamento
pós-vendas

Entender
estratégia e
operação das
unidades de negócio

Gerenciar
efetivamente
relações com
fornecedores

Acompanhamento
pós-vendas

Perspectiva de
Aprendizado e
crescimento

amento
e
oal

Competência

Implementar
soluções
rapidamente

Manuais
de cadeira
executiva

Foco
em
Resultados

ffice

Atendimento
aos clientes
(telefone)
Perspectiva
interna

mento
nico

Gerenciar
despesas de
tecnologia
da informação

Maximizar
performance
de fundos

Hotsite
do produto
(com perguntas
mais frequentes)

Contratar,
desenvolver
e reter sólidos
colaboradores

Criar ambiente
que incentiva
e reconhece
contribuições

Comunicar
e liderar em
todos os níveis

10 – Controle Operacional

11 – Riscos e Auditoria

12 – Melhorias para o Negócio

Árvore de Indicadores e Objetivos

Mapa de Riscos e Controles

Plano de Melhorias de Processos

Melhorar
qualidade
total dos
produtos

Indicadores
de
recrutamento

Indicadores
ambientais

Aumentar
EBITDA

Percentual de
retenção de novos
funcionários
após 2 anos

Grau de satisfação
com o processo
de seleção

Consumo de
eletricidade médio
por funcionário

Desenvolver
produtos
inovadores

Quantidade
de energia
economizada
em ações de
melhoria

Percentual de
vagas
preenchidas
por trimestre

Percentual
de requisições
de abertura
de vagas aceitas

Emissão de gás
carbônico por
funcionário

Implementar
melhorias
de produção

Quantidade
Aplicar
de energia
novas tecnologias
economizada
na de
em açõesprodução
conservação

Proporção entre
recrutamento
interno x
externo

Número médio
de entrevistas
por curriculos
recebidos

Percentual
de resíduos
operacionais
poluentes

Reduzir
retrabalho

Tempo
médio de
recrutamento

Taxa de
recrutamento
com relação ao
salário anual

Quantidade de
páginas de papel
mensal
por funcionário

Riscos
de
crédito
pessoal

Riscos
de
projeto

Risco
Reduzir
de
custos de orçamento
produção

Risco
do
Reduzir
negócio
custos de
transporte

Risco
de
segurança da
Reduzir informação
custos
administrativos

Reunião
Tempo para semanal
completar
de
ordem de
planejamento
produção

Indicadores
de
logística

Política
de segurança
da informação

Reduzir
custos
de estoque

Simulador
de fluxo
de caixa

Comportamento
de
transação

Risco
regulatório

Implementar
melhorias
de produção

Melhorar
taxas de
produção

Reduzir
tempo de
preparação

Automatizar
linha de
produção 12

Suporte
do Depto
Jurídico

Reduzir
custos de
produção

Sequencia
de produção
fixa

Linha de
produção 12
é um gargalo
crítico

Implementar
sistema para
picking
automático

Picking
para ordem
muito lento

Reduzir
custos de
logística

Risco
da
ocupação

Perfil
de crédito
ocupacional

Reduzir
obsolescência
de peças
Risco
de
programação

Controlar
níveis
de estoque

© KLUG SOLUTIONS

Risco
país

Reduzir
retrabalho

Risco
operacional

Custo médio
de recrutamento
por posição

Cronograma
de
pagamentos

Pessoa
com
exposição
pública

Risco
de
infraestrutura

Reduzir
complexidade
do supply chain

Maximizar
habilidade das
unidades de negócio
em adicionar valor

Risco
de
qualidade
e controle

Reorganizar
endereços
do armazém

Normas
internas
de qualidade

Imprimir
Ordem de picking
diretamente
no armazém

42
7
RESUMO DAS
PRINCIPAIS
FUNCIONALIDADES

© KLUG SOLUTIONS

43
7

Principais funcionalidades do software ARPO

TEXTO / VISIO

RELATÓRIOS

Importação automática de
mapeamento de processos
realizados em VISIO ou em
formato Texto para o ARPO

ARPO MULTIUSER
INTEGRADOR
Wizard

Importação
com
Regras

METODOLOGIA
Wizard

Pesquisas e análises
adicionais utilizando o
MS-EXCEL

Wizard

ANÁLISES
ARPO MONO

Escrita

Wizard

PRODUTIVIDADE

BACKUP
Escrita

Wizard

Mapeamento de processos em
ambiente monousuário para
posterior integração com a
base de dados no ambiente
multiusuário

PESQUISAS

Exportação
para
arquivo
de backup

EXPORTAR POWERPOINT
Cria apresentação com os
processos no padrão mais
utilizado pelo mercado e é
empregado para validar os
levantamentos de processo
após as entrevistas

© KLUG SOLUTIONS

Wizard

Wizard

Publicação dos processos mapeados
em diferentes padrões de mercado
através de um único click
PUBLICAR WEBSITE
Permite divulgação dos
processos para toda a
organização pela web

MS-EXCEL

Leitura

E X PORTAR PRO CE S S OS PARA OUT RO S
WEBSITE

POWERPOINT

MS-VISIO

PADRÕES

MS-WORD

MODELAGEM

EXPORTAR PARA VISIO
Utilizado por empresas que
necessitam manter
repositório de processos
neste padrão
EXPORTAR PARA WORD
Geração automática de
documento word com os
modelos de processos,
descrições e melhorias em
tecnologia da informação

44
7

Exemplo de tela do sistema ARPO em operação

© KLUG SOLUTIONS

45
7

Propriedades de cada objeto de modelagem
Cada objeto do ARPO possui
propriedades específicas,
projetadas para as
necessidades de modelagem
e melhoria de processos.

Os grupos de propriedades

estão organizados por Abas,
para maior facilidade de

localização e entrada de
dados pelo usuário.

As propriedades fornecidas pelos usuários são salvas na base de dados e podem ser analisadas através de relatórios.
© KLUG SOLUTIONS

46
7

Propriedades de cada objeto de modelagem

ABA PRINCIPAL
Nome, Identificador, Descrição
Imagem associada ao objeto
Cor e Tamanho (ocorrência)

ABA INDICADORES
Indicadores associados
Frequência de execução
Volume de execução

ABA TEMPOS
Tempos (3 categorias)
Duração total do processo

ABA CUSTOS
Custos (8 categorias)
Custo total do processo

ABA LINKS
Links com arquivos externos
Bibliografia e palavras-chave
Versão do objeto

ABA TEXTO
10 Propriedades customizáveis
Propriedades texto livre
Propriedades texto com combo

ABA NÚMERO
10 Propriedades customizáveis
Propriedades numéricas (2 casas)
Propriedades numero com combo

ABA LOG
Registro automático do sistema
Dados da criação do objeto
Dados da última alteração

© KLUG SOLUTIONS

47
7

Base de dados: Conceito de objeto e ocorrências
1

OBJETO

N

OCORRÊNCIAS

PROPRIEDADES

PROPRIEDADES
Analisar
Relatório

● Nome
● Identificador

● Cor
● Tamanho

● Descrição
● Indicadores
● Tempos
● Custos

PROPRIEDADES
DO
OBJETO

Analisar
Relatório

● Links
● Especiais

BASE

BASE DE DADOS

DE

DADOS

Analisar
Relatório

MODELO

GRÁFICO

● Objeto é um registro na base de dados do

● Ocorrência é a representação gráfica de

ARPO e não possui representação gráfica.
● Um objeto pode possuir 0, 1 ou N ocorrências.
● Quando a propriedade de um objeto é alterada,
todas suas ocorrências são afetadas pela
alteração automaticamente.
● As propriedades do objeto são Nome,
Identificador, Descrição, Indicadores,
Tempos, Custos, Links e as customizáveis.

determinado objeto em um modelo.
● Quando o usuário ativa a edição das
propriedades de uma figura do modelo o
sistema acessa as propriedades do objeto.
● Cada ocorrência possui propriedades
específicas de Tamanho e Cor, as quais não
pertencem ao objeto. No exemplo da figura
acima a terceira ocorrência possui aparência
diferente das duas primeiras.

© KLUG SOLUTIONS

48
7

Resumo das opções de segurança no ARPO
1

PERFIL
● Direitos do acesso do perfil

VISÃO

3

ESCOPO DA VISÃO
● Todo o Projeto

2

USUÁRIO
● Nome do usuário

● Grupo e abaixo
● Modelo e abaixo

● Senha

TRÊS PASSOS PARA CONFIGURAR AS OPÇÕES DE SEGURANÇA:
1. PERFIL Definir os direitos de acesso dos perfis, independente dos usuários que o utilizarão.
2. USUÁRIO Definir os dados dos usuários que poderão realizar o login no sistema ARPO.
3. VISÃO
Definir as visões de projeto que cada usuário terá direito, ou seja:
a) Atribuir a determinado usuário um dos perfis cadastrados.
b) Atribuir a este relacionamento um período de validade.
c) Determinar a qual projeto da base de dados este direito se aplica.
d) Determinar qual o escopo da visão criada (todo o projeto, grupo, modelo ou modelo e abaixo).
e) Quando o usuário realizar o login somente os projetos com direito de visão serão disponibilizados.
© KLUG SOLUTIONS

49
7

Modo eficiente para organizar um projeto ARPO
PRODUTIVIDADE

PASSO 1
● Determinar os processos da empresa.
● Detalhar cada processo em seus
subprocessos, principais
organizações e sistemas.

DEFINIR PROCESSOS E SUBPROCESSOS

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

No passo 4 o usuário não
necessita digitar novamente
os nomes dos objetos,
simplesmente cria
ocorrências dos objetos já
existentes, reduzindo muito
o tempo para a modelagem.

1

ATIVIDADES E TAREFAS

2

ESTRUTURA DE SISTEMAS

4

3

PASSO 2
● Detalhar a hierarquia das organizações.

PASSO 3
● Detalhar a hierarquia dos sistemas.

● Detalhar os cargos das organizações.

● Detalhar os módulos dos sistemas.

● Detalhar as pessoas ocupantes dos cargos.

● Detalhar principais transações.

PASSO 4
● Detalhar as atividades e tarefas.
● Reutilizar objetos previamente definidos.
© KLUG SOLUTIONS

50
8
OPÇÕES
DE CONFIGURAÇÃO
E

LICENCIAMENTO
© KLUG SOLUTIONS

51
8

Características das versões Mono e Multiusuário
CARACTERÍSTICA

MONOUSUÁRIO

MULTIUSUÁRIO

Quantidade de usuários modeladores

1 a 3 usuários

3 ou mais usuários

Usuários acessando o mesmo projeto

1 usuário de cada vez

1 a 99 usuários simultâneos

Trabalho colaborativo de modelagem

Dependente dos usuários

Gerenciado pelo sistema

Requer Servidor de aplicativos

Não

Não

Requer Servidor de base dados

Não, nem mesmo MS-Access Local

Sim (ORACLE ou SQL-SERVER)

Requer infra-estrutura de rede

Não

Sim (ligando estações ao ARPO Server)

Requer Software ARPO Server

Não

Sim (1 Licença Server)

Requer Software ARPO Modeler

Sim (1 hardlock por licença)

Sim (1 hardlock por licença)

ES CALABILIDADE
Permite que a empresa inicie
com a versão monousuário
e posteriormente evolua para a versão
multiusuário com total reutilização dos

Base
dados
A

Base
dados
única

Base
dados
B

UPGRADE

processos modelados e troca das
licenças Access por SQL Server ou
Oracle sem qualquer custo adicional.

© KLUG SOLUTIONS

52
8

Licenciamento por acesso simultâneo

A licença ARPO é flutuante e fisicamente representada por uma hardlock USB.

Esta forma de licenciamento tem as seguintes implicações:
● Uma mesma licença pode ser instalada em mais que um computador.
● Determinada licença somente poderá ser utilizada se a hardlock estiver conectada ao computador.
● A quantidade de licenças ARPO pode ser menor que o número de usuários atendidos.
● As versões monousuário e multiusuário requerem a hardlock.

No exemplo abaixo consideramos quatro computadores compartilhando duas licenças ARPO.

O software ARPO foi instalado nos quatro computadores e todas as instalações são legais.

Somente dois computadores podem utilizar o ARPO simultaneamente (há duas hardlocks).
Os usuários devem se organizar para melhor utilizar as duas licenças compartilhadas.
Se utilizasse outro software de modelagem seria necessário adquirir quatro licenças (uma por máquina).

© KLUG SOLUTIONS

53
8

Requisitos para estações de trabalho

Requisitos de hardware:
● Processador:

Pentium IV dual core (ou superior).

● Memória RAM:

2 GB (ou superior).

● Espaço em disco:

300 MB.

Requisitos de software – Microsoft Windows:
● Versão mínima:

Windows 98 SE (recomendamos Windows 8, 7, XP ou Vista).

● Resolução da tela:

1024 por 768 pixels (ou superior).

● Cliente de RDBMS:

Necessário somente quando utiliza-se Oracle ou SQL Server.

● Direitos do usuário: Usuário com perfil de Administrador (somente para instalação).

Usuário com direito de escrita no diretório de instalação do ARPO.

Requisitos de software – Microsoft Office:
● Versão mínima:

Office 2003 (compatível também com Office 2007, 2010 e 2013).

● MS Powerpoint:

Para funcionalidade “Criar apresentação Powerpoint”.

● MS Word:

Para funcionalidade “Criar documentação Word”.

● MS Visio:

Para funcionalidades “Criar desenho Visio” e “Importar do Visio”.

© KLUG SOLUTIONS

54
Requisitos para versão Multiusuário

8

Requisitos de Infraestrutura:
● Arquitetura da solução:
●
●

●
●
●

Cliente-servidor (Multi-tier).
Servidor para database: Obrigatório, porém não necessita ser dedicado.
Servidor para aplicativo: Não requer (Software servidor é emulado pelos clientes).
Acesso à base de dados: Estações cliente com acesso ao Servidor.
Consumo de banda:
Baixo (não transfere imagens, somente dados).
Estações cliente:
Devem atender aos requisitos da página anterior.

Requisitos de Servidor de base de dados:
● Processador:

Pentium IV Dual Core (ou superior).
● Memória RAM:
2 GB (ou superior).
● Espaço em disco:
2 GB (Valor médio para primeiro ano).
● Software de RDBMS: Oracle 9i ou superior ou SQL Server 2005 ou superior.
Compatível com Oracle Express e SQL Server Express Edition.

Base de dados ARPO:
● Um novo Database com o nome ARPO deverá ser criado no servidor de base de dados

ou alternativamente como um Schema em Database previamente existente.
● Estações clientes devem ter acesso ao Database ARPO através da rede, via ODBC.
© KLUG SOLUTIONS

55
8

Plano de implantação para ARPO Multiusuário
1. Instalar base de dados ARPO no servidor

1 hora

Criar usuário ARPOUSER com direitos de acesso
Criar base de dados ARPO no RDBMS
Criar tabelas do sistema ARPO através de scripts SQL

2. Instalar estações cliente ARPO

20 min por máquina

Configurar ODBC para acessar servidor ARPO
Instalar aplicativo cliente ARPO (setup / next / next / finish)
Testar instalação de cliente ARPO
Repetir os passos acima para todas as estações

3. Capacitar equipe na utilização do sistema
Capacitação conceitual em BPM
Capacitação básica no uso do software ARPO
Capacitação avançada para administradores
Acompanhamento inicial após o treinamento

8 horas
8 horas
5 horas
32 horas

(opcional)

(opcional)

4. Customizar metodologia de modelagem do sistema (opcional)
Workshop para definição da metodologia de modelagem
Workshop para apresentação e validação da metodologia
Ajustes finais da metodologia e implementação no servidor
© KLUG SOLUTIONS

56
8

Nível de maturidade no uso do software ARPO
1. UTILIZAÇÃO BÁSICA
●
●
●
●

Região central da figura ao lado
Modelagem de Cadeia de Valor
Modelagem de Processos
Modelos VAC, BPMN e/ou EPC

2. UTILIZAÇÃO INTERMEDIÁRIA

PROCESSOS

●
●
●
●
●
●

Segunda camada da figura ao lado
Modelagem de Regras de negócio
Modelagem de Organograma
Modelagem de Sistemas
Modelagem de Indicadores
Visão integrada com eEPC e FAD

3. UTILIZAÇÃO AVANÇADA
●
●
●
●
●
●
●
●
●
© KLUG SOLUTIONS

Terceira camada da figura ao lado
Modelagem de Riscos
Modelagem de Melhorias
Modelagem de Competências
Modelagem de Produtos e Serviços
Modelagem de Informações
Modelagem de Estratégias (BSC)
Modelagem de Objetivos
Visão integrada com eEPC e FAD
57
9
COMPARATIVO
DE FERRAMENTAS
PARA BPM

© KLUG SOLUTIONS

58
9

Resumo dos principais diferenciais ARPO (1)

● Eficiência e Eficácia na modelagem dos processos: ARPO não é simplesmente um software de

desenho adaptado a processos, mas sim uma ferramenta especialista projetada tornar a modelagem de
processos produtiva e eficaz. Um mesmo modelo de processos é elaborado em menos de 50% do tempo
que seria necessário em ferramentas similares. Adicionalmente o sistema garante que os modelos
criados pelos usuários respeitem as regras de consistência da metodologia de modelagem escolhida.
● Banco de dados: ARPO é uma base de dados com representação gráfica. Quando se constrói um fluxo

na ferramenta, os dados são armazenados automaticamente na base de dados relacional nativa. Esta
característica diferencia o ARPO das ferramentas que realizam apenas o desenho dos processos, pois
todos os dados são armazenados em um único local (repositório), do qual extraem-se facilmente
informações e análises que permitam a eliminação de gargalos e melhoria da produtividade.
● Relatórios: Uma vez realizada a documentação no ARPO, pode-se extrair informações sobre os objetos

e suas propriedades de um modo simples e intuitivo, sem a necessidade de programação ou
customização. Informações típicas consultadas envolvem relatórios sobre “qual cargo executa qual
atividade”, “qual sistema suporta qual atividade”, “qual risco ocorre em qual atividade”, etc...
● Website: O sistema gera, automaticamente, um website completo com todo o conteúdo descrito,

o qual pode ser publicado na intranet para divulgação dos procedimentos operacionais.
O usuário que consulta os processos através do website não necessita de licença ARPO.
A geração de website não tem custo adicional e já faz parte da solução ofertada.
Adicionalmente, o website pode ser customizado utilizando a tecnologia CSS.
© KLUG SOLUTIONS

59
9

Resumo dos principais diferenciais ARPO (2)

● Solução estável, sólida e de fácil utilização: O software ARPO nasceu em 2004 e desde então vem

sendo melhorado continuamente. Grande parte das melhorias implementadas ao longo destes anos
foram sugestões fornecidas pela nossa base instalada e tiveram como direcionador principal o aumento
da produtividade na modelagem e análise e a facilidade de uso do software.
● Base instalada de 230 clientes: ARPO é a ferramenta de modelagem de processos com mais clientes

de referência no Brasil (empresas de pequeno, médio e grande porte), o que traz uma segurança sobre a
continuidade da solução e de sua evolução constante.
● Software Brasileiro: O software é desenvolvido no Brasil pela Klug Solutions, sendo que o idioma

utilizado na interface do software, no help online e na documentação complementar é o Português, o que
facilita o entendimento da solução e reduz a resistência à sua adoção.
● Suporte em Português: Nossa equipe de suporte é toda composta por brasileiros nativos, sendo a

comunicação com o usuário final direta e sem necessidade de conhecimento de outro idioma.
● Modelagem do negócio, não apenas dos processos: A modelagem de processos é apenas uma das

dimensões disponíveis no ARPO, o qual em seu repositório permite o desenho integrado e centralizado
das dimensões da estrutura organizacional, de sistemas, de informações, de riscos, de indicadores, de
estratégia, de sustentabilidade e infraestrutura, para citar as dimensões mais utilizadas por nossos
clientes. Esta importante diferencial permite integrar as iniciativas de diferentes áreas da empresa,
garantindo a orquestração das soluções para melhor atender os objetivos do negócio.
© KLUG SOLUTIONS

60
9

Vantagens do ARPO em comparação com Visio

● O Visio é um excelente software, porém criado para elaborar desenhos em geral. Depois de
conhecer o ARPO você não irá mais querer utilizar o Visio para a modelagem de processos.
● ARPO é um software especialista, projetado para reduzir o esforço para se obter os processos de
negócio modelados em uma base de dados, facilitando a análise para a melhoria dos processos.
● Com ARPO você poderá organizar automaticamente seus diagramas de processo em uma árvore
hierarquicamente estruturada e não ficará com aquelas “folhas soltas” do Visio.

● No Visio os objetos possuem apenas a propriedade título. No ARPO Você poderá incluir outras
propriedades além do título, tais como descrições, tempos, custos, links, etc.
● Você estará alimentando automaticamente, conforme vai desenhando o processo, uma base de
dados padrão SQL. Com os dados organizados em uma base de dados você poderá facilmente
extrair relatórios, realizar análises e identificar oportunidades de melhoria nos processos.
● Você terá mais agilidade e produtividade na modelagem dos seus processos. Com o ARPO você
pode, durante a entrevista de levantamento de dados, gerar o fluxo do processo junto com o
entrevistado e sair com o trabalho validado já como resultado da primeira entrevista.

● Mesmo que você já possua licenças do Visio a aquisição do ARPO trará economia, em função da
drástica redução do tempo de trabalho necessário para se obter os processos de negócio
corretamente modelados e validados pelos usuários. Garantimos pelo menos 50% de economia.
● Você poderá reutilizar seus diagramas Visio, importando-os diretamente para o ARPO.
© KLUG SOLUTIONS

61
9

Vantagens do ARPO em comparação com Bizagi

● O Bizagi é um excelente software e um de seus componentes é um modelador BPMN.

● No modelador Bizagi as informações são armazenadas em arquivo e não em base de dados,
permitindo seu uso em uma área piloto ou para testes de conceito, mas inviabilizando seu uso na
modelagem dos processos de uma empresa real em função do grande volume de informações.
● O principal diferencial do Bizagi é que seu modelador
BPMN é oferecido com a licença gratuita.
Para uso pessoal, sem dúvida este fator é decisivo na
escolha da ferramenta, porém para uso empresarial o
custo total de propriedade do software é que deve ser
considerado na escolha.

● O custo total de propriedade (TCO) envolve os custos
de licenciamento, infraestrutura, manutenção, suporte,
treinamento, salários e encargos das horas gastas
pelos colaboradores na execução do mapeamento.
● Além de menor custo para a empresa, o ARPO permite a representação gráfica da decomposição
dos processos e o tempo para mapear o mesmo fluxo pelo menos 50% menor que o Bizagi.
● Para gerenciar o volume de informações do mapeamento dos processos de uma empresa, se a
solução não possui base de dados, as informações ficam distribuídas em diversos arquivos de
desenho independentes e não relacionados, tornando seu gerenciamento, manutenção e análise
uma ação trabalhosa, complicada e sujeito a falhas. Somente ARPO possui base de dados nativa.
© KLUG SOLUTIONS

62
9

Qual a solução mais econômica para a empresa?

Para a escolha do software, o correto é considerar todos os custos, não apenas o licenciamento.
Na figura acima são comparados os custos totais para a empresa das principais soluções BPM.
© KLUG SOLUTIONS

63
9

Qual a melhor solução para minha necessidade?
Especificação da necessidade

Melhor solução

Vamos realizar o mapeamento dos processos atuais
para implementar melhorias e definir claramente
papéis e responsabilidades das áreas envolvidas.

ARPO

Realização do projeto em pelo menos
metade do tempo se comparado com
ferramentas como Visio ou Excel.

ARPO

Os processos serão armazenados em uma
base de dados, permitindo a análise de
melhorias e extração de relatórios.

ARPO

A ferramenta de modelagem traz o padrão
de modelagem com as melhores práticas
de forma simples e de uso facilitado.

Vamos realizar a seleção de um ERP e para a
correta especificação do escopo dos trabalhos
necessitamos detalhar os processos de negócio.

ARPO

Produtividade no levantamento dos
processos e no redesenho, considerando
as melhorias proporcionadas pelo ERP.

Vamos realizar a automação de tarefas críticas com
uma ferramenta BPMS, mas não temos os
processos da nossa empresa documentados.

ARPO
+
BPMS

Processos: ARPO realiza o mapeamento.
Tecnologia: A ferramenta de BPMS realiza
a automação (requer programação).

BPMS

Tecnologia: Como os processos já estão
aprimorados, somente a ferramenta BPMS
é necessária para a programação da
automação dos fluxos das tarefas críticas.

Já realizamos o mapeamento e melhoria dos
processos em uma área piloto e agora vamos
ampliar a iniciativa para toda a empresa.

Vamos criar um Escritório de Processos, mas já
tivemos iniciativas de processos no passado que não
tiveram o sucesso esperado pela alta gerência.

A área de TI vai automatizar diversos processos
e já temos os processos documentados e
aprimorados, com detalhamento até tarefas.
© KLUG SOLUTIONS

Motivos para a escolha

64
10
CONVITE
PARA CONHECER
A VERSÃO GRATUITA

© KLUG SOLUTIONS

65
10

Convite para conhecer a versão gratuita

As organizações necessitam documentar e melhorar os processos e procuram
● Ferramentas eficientes e de fácil utilização, que sejam aceitas pelos usuários.
● Ferramentas poderosas e escaláveis.
● Ferramentas que gerem retorno rápido e que sejam economicamente viáveis.

O ARPO foi criado em resposta à essas demandas e é utilizado com sucesso por diversas organizações
no Brasil e no Exterior como ferramenta para a modelagem e melhoria dos processos de negócio.

Obtenha e instale (em minutos) a licença gratuita de avaliação do software ARPO
● Obtenha o instalador clicando nesse Link ou visitando nosso website www.klugsolutions.com.
● Descompacte o arquivo resultante do download antes de iniciar a instalação.

● Instale a versão de avaliação iniciando o processo através do arquivo SETUP.EXE.
● Inicie a utilização do software através do ícone criado no desktop do seu computador.

Para os interessados em conhecer em detalhes os recursos da ferramenta recomendamos também o

download do material de treinamento disponível para download gratuito em nosso website.

Para maiores informações fale conosco
● Contato: Wagner Bianchini
● Celular: (11) 98187-7199 (vivo)
● Skype:

wagner.klug.solutions

● Email:

wagner@klugsolutions.com

© KLUG SOLUTIONS

66

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Rildo (@rildosan) Santos
 
Aula03 exercicio fluxograma casa
Aula03   exercicio fluxograma casaAula03   exercicio fluxograma casa
Aula03 exercicio fluxograma casaGrupo Tiradentes
 
Kerzner gerenciamento de projetos uma abordagem sistêmica para o planejamen...
Kerzner gerenciamento de projetos   uma abordagem sistêmica para o planejamen...Kerzner gerenciamento de projetos   uma abordagem sistêmica para o planejamen...
Kerzner gerenciamento de projetos uma abordagem sistêmica para o planejamen...Tatiana Jatobá
 
[ServiceNow] Visão geral da plataforma
[ServiceNow] Visão geral da plataforma[ServiceNow] Visão geral da plataforma
[ServiceNow] Visão geral da plataformaAlessandro Almeida
 
Relatório prática 1 volumetria de neutralização
Relatório prática 1 volumetria de neutralizaçãoRelatório prática 1 volumetria de neutralização
Relatório prática 1 volumetria de neutralizaçãoAna Morais Nascimento
 
Webinar - Aplicando Kanban no RH
Webinar - Aplicando Kanban no RHWebinar - Aplicando Kanban no RH
Webinar - Aplicando Kanban no RHThiago Evangelista
 
Programa de treinamento
Programa de treinamentoPrograma de treinamento
Programa de treinamentoWallace Silva
 
Proposta de treinamentos corporativos cursos online
Proposta de treinamentos corporativos cursos onlineProposta de treinamentos corporativos cursos online
Proposta de treinamentos corporativos cursos onlineAlessandro Marlos
 
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)Fernando Palma
 
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoesGerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoesJucioliver
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosMarcos Abreu
 
Aula 1 preparo de soluções
Aula 1   preparo de soluçõesAula 1   preparo de soluções
Aula 1 preparo de soluçõesJosué Fogaça
 

Mais procurados (20)

5W2H
5W2H5W2H
5W2H
 
Como elaborar um Business Case
Como elaborar um Business CaseComo elaborar um Business Case
Como elaborar um Business Case
 
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
Como demonstrar ROI das entregas de valor com Business Case
 
Aula03 exercicio fluxograma casa
Aula03   exercicio fluxograma casaAula03   exercicio fluxograma casa
Aula03 exercicio fluxograma casa
 
Kerzner gerenciamento de projetos uma abordagem sistêmica para o planejamen...
Kerzner gerenciamento de projetos   uma abordagem sistêmica para o planejamen...Kerzner gerenciamento de projetos   uma abordagem sistêmica para o planejamen...
Kerzner gerenciamento de projetos uma abordagem sistêmica para o planejamen...
 
[ServiceNow] Visão geral da plataforma
[ServiceNow] Visão geral da plataforma[ServiceNow] Visão geral da plataforma
[ServiceNow] Visão geral da plataforma
 
AULA DE MATRIZ SWOT
AULA DE MATRIZ SWOTAULA DE MATRIZ SWOT
AULA DE MATRIZ SWOT
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
Relatório prática 1 volumetria de neutralização
Relatório prática 1 volumetria de neutralizaçãoRelatório prática 1 volumetria de neutralização
Relatório prática 1 volumetria de neutralização
 
Empresa privada
Empresa privada Empresa privada
Empresa privada
 
Webinar - Aplicando Kanban no RH
Webinar - Aplicando Kanban no RHWebinar - Aplicando Kanban no RH
Webinar - Aplicando Kanban no RH
 
Programa de treinamento
Programa de treinamentoPrograma de treinamento
Programa de treinamento
 
Proposta de treinamentos corporativos cursos online
Proposta de treinamentos corporativos cursos onlineProposta de treinamentos corporativos cursos online
Proposta de treinamentos corporativos cursos online
 
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
 
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na praticaDiagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
Diagrama de Causa e Efeito - Descubra e aprenda ishikawa na pratica
 
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoesGerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
Gerenciamento de-projetos-exercicios-resolvidos-estudo-de-casos-e-simulacoes
 
FERRAMENTA 5W2H
FERRAMENTA 5W2HFERRAMENTA 5W2H
FERRAMENTA 5W2H
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
 
Aula 1 preparo de soluções
Aula 1   preparo de soluçõesAula 1   preparo de soluções
Aula 1 preparo de soluções
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 

Destaque

Nbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificação
Nbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificaçãoNbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificação
Nbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificaçãoFelipe Willians
 
BPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de Negócio
BPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de NegócioBPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de Negócio
BPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de NegócioKeila Freitas
 
BPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso práticoBPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso práticoSergio Calura
 
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXIGerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXICRA-BA
 
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de NegóciosBPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de NegóciosSergio Sorrentino Moraes
 
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma HospitalFerramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma HospitalRubia Soraya Rabello
 
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPM
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPMMapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPM
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPMRogério Araújo
 
Relatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byte
Relatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byteRelatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byte
Relatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byteGustavo Fernandes
 
EUROFARMA -Relatório Anual 2011
EUROFARMA -Relatório Anual 2011EUROFARMA -Relatório Anual 2011
EUROFARMA -Relatório Anual 2011MZ .
 
Palestra da Projeler sobre BPMS na PUC Minas
Palestra da Projeler sobre BPMS na PUC MinasPalestra da Projeler sobre BPMS na PUC Minas
Palestra da Projeler sobre BPMS na PUC MinasMauricio Bitencourt
 
Apresentação - Marketing aplicado para empresas de software
Apresentação - Marketing aplicado para empresas de softwareApresentação - Marketing aplicado para empresas de software
Apresentação - Marketing aplicado para empresas de softwareRicardo Lopes Corrêa
 
BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael EloGroup
 

Destaque (20)

Nbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificação
Nbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificaçãoNbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificação
Nbr 14280 0000_cadastro de acidentes de trabalho procedimento e classificação
 
BPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de Negócio
BPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de NegócioBPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de Negócio
BPMN 2.0 - Notação e Modelo de Processo de Negócio
 
BPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso práticoBPM Conceito e Caso prático
BPM Conceito e Caso prático
 
Exemplo do uso de BPMN
Exemplo do uso de BPMNExemplo do uso de BPMN
Exemplo do uso de BPMN
 
Gestão de Processos de Negócio (BPM)
Gestão de Processos de Negócio (BPM)Gestão de Processos de Negócio (BPM)
Gestão de Processos de Negócio (BPM)
 
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXIGerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
Gerenciamento de Processos de Negócio - BPM: O modelo de gestão do Século XXI
 
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de NegóciosBPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
BPM: Conceitos de Gestão de Processos de Negócios
 
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma HospitalFerramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
Ferramentas Qualidade e Lean Six Sigma Hospital
 
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPM
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPMMapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPM
Mapeamento e Modelagem de Processos de Negócios com BPM
 
Relatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byte
Relatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byteRelatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byte
Relatório de Projeto - Desenvolvimento de uma memória RAM dinâmica de 1 byte
 
EUROFARMA -Relatório Anual 2011
EUROFARMA -Relatório Anual 2011EUROFARMA -Relatório Anual 2011
EUROFARMA -Relatório Anual 2011
 
SoftSite AFV - Automação de Força de Vendas - SFA
SoftSite AFV - Automação de Força de Vendas - SFASoftSite AFV - Automação de Força de Vendas - SFA
SoftSite AFV - Automação de Força de Vendas - SFA
 
EQ-i full suite of reports
EQ-i full suite of reportsEQ-i full suite of reports
EQ-i full suite of reports
 
Palestra da Projeler sobre BPMS na PUC Minas
Palestra da Projeler sobre BPMS na PUC MinasPalestra da Projeler sobre BPMS na PUC Minas
Palestra da Projeler sobre BPMS na PUC Minas
 
Programando em Go
Programando em GoProgramando em Go
Programando em Go
 
Apresentação - Marketing aplicado para empresas de software
Apresentação - Marketing aplicado para empresas de softwareApresentação - Marketing aplicado para empresas de software
Apresentação - Marketing aplicado para empresas de software
 
Caso IKEA
Caso IKEACaso IKEA
Caso IKEA
 
Modelagem de processos
Modelagem de processosModelagem de processos
Modelagem de processos
 
SIPOC
SIPOCSIPOC
SIPOC
 
BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael
 

Semelhante a ARPO - Business Modeler: Apresentação da Solução

AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital
AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital
AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital Jorge Biesczad Jr.
 
Apresentação Institucional Grupo TBA
Apresentação Institucional Grupo TBAApresentação Institucional Grupo TBA
Apresentação Institucional Grupo TBAcristinaboner
 
Unit 4 Agresso Portugal 2009
Unit 4 Agresso Portugal 2009Unit 4 Agresso Portugal 2009
Unit 4 Agresso Portugal 2009Ricardo Marques
 
RPA - Portfólio de Serviços iProcess
RPA - Portfólio de Serviços iProcessRPA - Portfólio de Serviços iProcess
RPA - Portfólio de Serviços iProcessEduardo Britto
 
Engecompany Engenharia De Sistemas
Engecompany   Engenharia De SistemasEngecompany   Engenharia De Sistemas
Engecompany Engenharia De Sistemasengemkt
 
Sumario executivo BP - ERP outsourcing
Sumario executivo BP - ERP outsourcingSumario executivo BP - ERP outsourcing
Sumario executivo BP - ERP outsourcingPaulo Henrique Pinhão
 
iProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPA
iProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPAiProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPA
iProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPAEduardo Britto
 
Apresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia SoluçõesApresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia SoluçõesArentia_SA
 
Apresentação ECM by You Workflow/BPM Resumida
Apresentação ECM by You Workflow/BPM ResumidaApresentação ECM by You Workflow/BPM Resumida
Apresentação ECM by You Workflow/BPM Resumidaguest9e2f3
 
Caso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos Industriais
Caso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos IndustriaisCaso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos Industriais
Caso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos IndustriaisWK Sistemas
 
Gtac solutions portfolio
Gtac solutions   portfolioGtac solutions   portfolio
Gtac solutions portfoliogustavo_gtac
 
Gtac Solutions Portfolio
Gtac Solutions PortfolioGtac Solutions Portfolio
Gtac Solutions Portfoliogustavo_gtac
 
SEBRAETEC - Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPM
SEBRAETEC -  Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPMSEBRAETEC -  Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPM
SEBRAETEC - Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPMAmbiente Livre
 
AutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality NextechAutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality NextechJorge Biesczad Jr.
 
Media core customer survey
Media core customer surveyMedia core customer survey
Media core customer surveyMarcelo Santos
 
DevOps - Novos Desafios para TI
DevOps - Novos Desafios para TIDevOps - Novos Desafios para TI
DevOps - Novos Desafios para TICarlos Buzeto
 
Apresentaçãocomercail.pdf
Apresentaçãocomercail.pdfApresentaçãocomercail.pdf
Apresentaçãocomercail.pdfssuser4f35ee1
 

Semelhante a ARPO - Business Modeler: Apresentação da Solução (20)

AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital
AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital
AutomationEdge Robotic Process Automation Quality Nextech Service Desk Digital
 
Apresentação Institucional Grupo TBA
Apresentação Institucional Grupo TBAApresentação Institucional Grupo TBA
Apresentação Institucional Grupo TBA
 
Unit 4 Agresso Portugal 2009
Unit 4 Agresso Portugal 2009Unit 4 Agresso Portugal 2009
Unit 4 Agresso Portugal 2009
 
RPA - Portfólio de Serviços iProcess
RPA - Portfólio de Serviços iProcessRPA - Portfólio de Serviços iProcess
RPA - Portfólio de Serviços iProcess
 
Engecompany Engenharia De Sistemas
Engecompany   Engenharia De SistemasEngecompany   Engenharia De Sistemas
Engecompany Engenharia De Sistemas
 
Sumario executivo BP - ERP outsourcing
Sumario executivo BP - ERP outsourcingSumario executivo BP - ERP outsourcing
Sumario executivo BP - ERP outsourcing
 
iProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPA
iProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPAiProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPA
iProcess - Portfólio de Serviços para Adoção de RPA
 
Apresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia SoluçõesApresentação Arentia Soluções
Apresentação Arentia Soluções
 
Apresentação ECM by You Workflow/BPM Resumida
Apresentação ECM by You Workflow/BPM ResumidaApresentação ECM by You Workflow/BPM Resumida
Apresentação ECM by You Workflow/BPM Resumida
 
Workshop Comjovem 2017 - Startup Concore
Workshop Comjovem 2017 - Startup ConcoreWorkshop Comjovem 2017 - Startup Concore
Workshop Comjovem 2017 - Startup Concore
 
Caso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos Industriais
Caso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos IndustriaisCaso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos Industriais
Caso de Sucesso WK - Acoplast Brasil Distribuidora de Acoplamentos Industriais
 
Gtac solutions portfolio
Gtac solutions   portfolioGtac solutions   portfolio
Gtac solutions portfolio
 
Gtac Solutions Portfolio
Gtac Solutions PortfolioGtac Solutions Portfolio
Gtac Solutions Portfolio
 
SEBRAETEC - Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPM
SEBRAETEC -  Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPMSEBRAETEC -  Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPM
SEBRAETEC - Inteligência Empresarial com CRM BI ECM e BPM
 
Lubrificantes Fenix
Lubrificantes FenixLubrificantes Fenix
Lubrificantes Fenix
 
AutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality NextechAutomationEdge Quality Nextech
AutomationEdge Quality Nextech
 
Media core customer survey
Media core customer surveyMedia core customer survey
Media core customer survey
 
DevOps - Novos Desafios para TI
DevOps - Novos Desafios para TIDevOps - Novos Desafios para TI
DevOps - Novos Desafios para TI
 
Apresentaçãocomercail.pdf
Apresentaçãocomercail.pdfApresentaçãocomercail.pdf
Apresentaçãocomercail.pdf
 
CV Ednaldo José Pinheiro - TI - Vendas
CV Ednaldo José Pinheiro - TI -  VendasCV Ednaldo José Pinheiro - TI -  Vendas
CV Ednaldo José Pinheiro - TI - Vendas
 

Mais de DC-DinsmoreCompass

Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...
Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...
Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...DC-DinsmoreCompass
 
Case pró laudo - bpm em telemedicina
Case pró laudo - bpm em telemedicinaCase pró laudo - bpm em telemedicina
Case pró laudo - bpm em telemedicinaDC-DinsmoreCompass
 
Apresentação gestao de processos secretaria de segurança publica
Apresentação gestao de processos   secretaria de segurança publicaApresentação gestao de processos   secretaria de segurança publica
Apresentação gestao de processos secretaria de segurança publicaDC-DinsmoreCompass
 
Palestra ABPMP - Entendendo BPMS
Palestra ABPMP - Entendendo BPMSPalestra ABPMP - Entendendo BPMS
Palestra ABPMP - Entendendo BPMSDC-DinsmoreCompass
 
Gestão de Custos com o MyABCM
Gestão de Custos com o MyABCMGestão de Custos com o MyABCM
Gestão de Custos com o MyABCMDC-DinsmoreCompass
 
INTELIE - Inteligência em Operação
INTELIE - Inteligência em OperaçãoINTELIE - Inteligência em Operação
INTELIE - Inteligência em OperaçãoDC-DinsmoreCompass
 
BIZAGI - Trazendo Agilidade para o Negócio
BIZAGI - Trazendo Agilidade para o NegócioBIZAGI - Trazendo Agilidade para o Negócio
BIZAGI - Trazendo Agilidade para o NegócioDC-DinsmoreCompass
 
BPM Day Rio de Janeiro_Case Mellita
BPM Day Rio de Janeiro_Case MellitaBPM Day Rio de Janeiro_Case Mellita
BPM Day Rio de Janeiro_Case MellitaDC-DinsmoreCompass
 
BPM Day Rio de Janeiro_Case Globalsat
BPM Day Rio de Janeiro_Case GlobalsatBPM Day Rio de Janeiro_Case Globalsat
BPM Day Rio de Janeiro_Case GlobalsatDC-DinsmoreCompass
 
BPM Day Rio de Janeiro_Case Berneck
BPM Day Rio de Janeiro_Case BerneckBPM Day Rio de Janeiro_Case Berneck
BPM Day Rio de Janeiro_Case BerneckDC-DinsmoreCompass
 
Por uma Atuação Nao-maquinal
Por uma Atuação Nao-maquinalPor uma Atuação Nao-maquinal
Por uma Atuação Nao-maquinalDC-DinsmoreCompass
 
Artigo Aliança na Revista MundoPM
Artigo Aliança na Revista MundoPMArtigo Aliança na Revista MundoPM
Artigo Aliança na Revista MundoPMDC-DinsmoreCompass
 
Apresentação Paul Dinsmore no PMI-RJ
Apresentação Paul Dinsmore no PMI-RJApresentação Paul Dinsmore no PMI-RJ
Apresentação Paul Dinsmore no PMI-RJDC-DinsmoreCompass
 
Apresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIO
Apresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIOApresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIO
Apresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIODC-DinsmoreCompass
 

Mais de DC-DinsmoreCompass (20)

Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...
Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...
Case previ revisão de processos e dimensionamento de pessoal da diretoria de ...
 
Case pró laudo - bpm em telemedicina
Case pró laudo - bpm em telemedicinaCase pró laudo - bpm em telemedicina
Case pró laudo - bpm em telemedicina
 
Bpm day v1 petrobras
Bpm day v1 petrobrasBpm day v1 petrobras
Bpm day v1 petrobras
 
Apresentação gestao de processos secretaria de segurança publica
Apresentação gestao de processos   secretaria de segurança publicaApresentação gestao de processos   secretaria de segurança publica
Apresentação gestao de processos secretaria de segurança publica
 
Palestra ABPMP - Entendendo BPMS
Palestra ABPMP - Entendendo BPMSPalestra ABPMP - Entendendo BPMS
Palestra ABPMP - Entendendo BPMS
 
Oracle BPM – Case SICREDI
Oracle BPM – Case SICREDIOracle BPM – Case SICREDI
Oracle BPM – Case SICREDI
 
Gestão de Custos com o MyABCM
Gestão de Custos com o MyABCMGestão de Custos com o MyABCM
Gestão de Custos com o MyABCM
 
INTELIE - Inteligência em Operação
INTELIE - Inteligência em OperaçãoINTELIE - Inteligência em Operação
INTELIE - Inteligência em Operação
 
CRYO - Orquestra BPM
CRYO - Orquestra BPMCRYO - Orquestra BPM
CRYO - Orquestra BPM
 
BIZAGI - Trazendo Agilidade para o Negócio
BIZAGI - Trazendo Agilidade para o NegócioBIZAGI - Trazendo Agilidade para o Negócio
BIZAGI - Trazendo Agilidade para o Negócio
 
BPM Day Rio de Janeiro_Case Mellita
BPM Day Rio de Janeiro_Case MellitaBPM Day Rio de Janeiro_Case Mellita
BPM Day Rio de Janeiro_Case Mellita
 
BPM Day Rio de Janeiro_Case Globalsat
BPM Day Rio de Janeiro_Case GlobalsatBPM Day Rio de Janeiro_Case Globalsat
BPM Day Rio de Janeiro_Case Globalsat
 
BPM Day Rio de Janeiro_Case Berneck
BPM Day Rio de Janeiro_Case BerneckBPM Day Rio de Janeiro_Case Berneck
BPM Day Rio de Janeiro_Case Berneck
 
PMI Global Congress 2012
PMI Global Congress 2012PMI Global Congress 2012
PMI Global Congress 2012
 
Por uma Atuação Nao-maquinal
Por uma Atuação Nao-maquinalPor uma Atuação Nao-maquinal
Por uma Atuação Nao-maquinal
 
Coaching e Resposta Emocional
Coaching e Resposta EmocionalCoaching e Resposta Emocional
Coaching e Resposta Emocional
 
Artigo Aliança na Revista MundoPM
Artigo Aliança na Revista MundoPMArtigo Aliança na Revista MundoPM
Artigo Aliança na Revista MundoPM
 
Apresentação Paul Dinsmore no PMI-RJ
Apresentação Paul Dinsmore no PMI-RJApresentação Paul Dinsmore no PMI-RJ
Apresentação Paul Dinsmore no PMI-RJ
 
Revista PM Network
Revista PM NetworkRevista PM Network
Revista PM Network
 
Apresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIO
Apresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIOApresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIO
Apresentação Paul Dinsmore no evento do PMIRIO
 

Último

Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdflucianatorresdemelo
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...E-Commerce Brasil
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxvaniapatriciapimente
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIARAFAELREBELO13
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxCarladeOliveira25
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 

Último (12)

Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 

ARPO - Business Modeler: Apresentação da Solução

  • 1. ARPO BUSINESS MODELER APRESENTAÇÃO DA SOLUÇÃO Software desenvolvido no Brasil 100% em Português Destaque na CEBIT / Alemanha © KLUG SOLUTIONS ARPO = Advanced Repository of Process Oriented Information 1
  • 2. CONTEÚDO DA APRESENTAÇÃO 1 Perfil da empresa fornecedora do software 2 100 principais clientes de referência ARPO 3 Proposição de valor do software ARPO 4 Metodologia para modelagem de processos 5 Ampliando a visão de processos 6 Metodologia para modelagem do negócio 7 Resumo das principais funcionalidades 8 Opções de configuração e licenciamento 9 Comparativo de ferramentas para BPM  10 Convite para conhecer a versão gratuita do software © KLUG SOLUTIONS 2
  • 4. 1 Perfil da empresa fornecedora do software A empresa KLUG Desenvolvimento de Software Ltda é brasileira e atua no mercado desde 1995, sendo seu principal foco a criação e aplicação de soluções tecnológicas para a melhoria dos processos de negócio de seus clientes. Durante sua existência desenvolveu diversas soluções de tecnologia, sendo que desde 2005 atua no desenvolvimento e comercialização do software ARPO. Atualmente o ARPO é reconhecido como uma das principais soluções para processos, sendo a ferramenta com mais clientes de referência no Brasil. www.klugsolutions.com OFERTAS RELACIONADAS AO SOFTWARE ARPO ● Licenciamento do software (mais de 230 clientes ativos). ● Manutenção do software. ● Suporte operacional ao software. ● Capacitação em processos e no uso do software. ● Construção da metodologia de modelagem em conjunto com o cliente. ● Migração de fluxos de processo de outros modeladores para o ARPO. ● Desenvolvimento de soluções de TI para integração com o sistema ARPO. ● Não realizamos a consultoria de processos diretamente (trabalhamos com consultorias parceiras). © KLUG SOLUTIONS 4
  • 5. 1 Histórico de lançamento das versões ARPO MELHORIA CONTÍNUA DO SOFTWARE ARPO ● Possuímos uma base instalada de mais de 220 clientes no Brasil e no Exterior, com a qual mantemos contato permanente e que nos fornece sugestões de melhoria detalhadas, com base na experiência prática de usuários do sistema. ● Na tabela ao lado representamos o histórico de lançamentos de novas versões dos últimos cinco anos e a quantidade de melhorias por versão. ● As melhorias implementadas incluem novas funcionalidades e ampliação das já existentes, a criação de novos objetos e diagramas, além da adequação da solução à evolução da Tecnologia da Informação utilizada no ambiente das empresas. ● Nosso compromisso é fornecer uma ferramenta continuamente aprimorada, permitindo que nossos clientes realizem a modelagem e melhoria dos processos em suas empresas com maior facilidade, qualidade e abrangência requerida pelo mercado. © KLUG SOLUTIONS 5
  • 7. 2 220 principais clientes de referência ARPO © KLUG SOLUTIONS 7
  • 8. 2 20 Clientes ARPO (Empresas públicas) Segurança Presidencial Exército Brasileiro IMBEL www.gsi.gov.br www.exercito.gov.br www.imbel.gov.br www.cjf.jus.br www.tjgo.jus.br Cons. Justiça Federal Tribunal Justiça GO FARMANGUINHOS Marinha do Brasil DATAPREV Secret. Planejam. RJ Tribunal Contas GO www2.far.fiocruz.br/farmanguinhos www.mar.mil.br www.dataprev.gov.br www.planejamento.rj.gov.br www.tcm.go.gov.br FINEP Força Aérea Bras. Observatório Nacional SAEB (BA) Prefeitura de Macaé www.finep.gov.br www.fab.mil.br www.on.br www.saeb.ba.gov.br www.macae.rj.gov.br ANCINE CINDACTA III ENAP FUNDAP (SP) DAAE Araraquara www.ancine.gov.br www.decea.gov.br www.enap.gov.br www.fundap.sp.gov.br www.daaeararaquara.com.br © KLUG SOLUTIONS 8
  • 9. 2 + 20 Clientes ARPO (Empresas grandes) PETROBRAS VALE Fertilizantes PREVI CIELO SEBRAE www.brasilpch.com.br www.valefertilizantes.com www.previ.com.br www.cielo.com.br www.sebrae.com.br ELETROBRAS Mitsubishi Motors BRASILPREV EDITORA FTD UNIMED www.eletrobras.com.br www.mitsubishimotors.com.br www.brasilprev.com.br www.ftd.com.br www.unimed.com.br FURNAS Camargo Corrêa POUPEX AES Brasil BANCO SANTANDER www.furnas.com.br www.camargocorrea.com.br www.poupex.com.br www.aesbrasil.com.br www.santander.com.br CEMIG PROMON Lojas Americanas DELOITTE BANCO VR www.cemig.com.br www.promon.com.br www.lasa.com.br www.deloitte.com.br www.vr.com.br © KLUG SOLUTIONS 9
  • 10. 2 + 20 Clientes ARPO (Empresas grandes) ADM Construtora WTORRE CERTISIGN RACCO Cosméticos METRUS www.admworld.com www.wtorre.com.br www.certisign.com.br www.racco.com.br www.metrus.org.br COCAMAR McLANE MONGERAL AEGON LOJAS RIACHUELO CAPEF www.cocamar.com.br www.mclane.com.br www.mongeralAegon.com.br www.riachuelo.com.br www.capef.com.br SOTREQ TONON Bioenergia CAPEMISA GLAXO SmithKline PROTEGE www.sotreq.com.br www.tononbioenergia.com.br www.capemisa.com.br www.gsk.com.br www.protege.com.br BEACH PARK TERMOMECANICA BANCO PETRA TELECHEQUE GRUPO GP www.beachpark.com.br www.termomecanica.com.br www.bancopetra.com.br www.telecheque.com.br www.grupogp.com © KLUG SOLUTIONS 10
  • 11. 2 + 20 Clientes ARPO (Grandes e médias) Companhia de Jesus PUC Campinas AERIS Energy FACILITY RIO POLÍMEROS www.jesuita.org.br www.puc-campinas.edu.br www.aerisenergy.com.br www.facilitynet.com.br www.riopol.com.br Sociedade Bíblica BR GRUPO NOBLE Grupo ETAPA Grupo JACTO BOM JESUS AGRO www.sbb.org.br www.thisisnoble.com www.etapa.com.br www.jacto.com.br www.sementesbomjesus.com.br SANTA CASA Assis RM Infraestrutura GRUPO SIFRA MARIA FILÓ YAMANA GOLD www.sifrasa.com.br www.mariafilo.com.br www.yamana.com www.santacasadeassis.org.br www.rminfraestrutura.com.br EUROFARMA FUNDAÇÃO DO ABC FGV-IBRE ACSC BRALYX www.segmenta.com.br www.fuabc.org.br www.fgv.br www.acsc.org.br www.bralyx.com.br © KLUG SOLUTIONS 11
  • 12. 2 + 20 Clientes ARPO (Empresas médias) PC Informática JARAGUÁ FLÁVIO’S Calçados VOICE BRAZIL YAZAKI www.pcinformatica.com.br www.jaraguaequipamentos.com www.flavios.com.br www.voicebrazil.com.br www.yazaki-na.com México EADI AURORA TGM Transmissões REGIONAL Telhas SINDIÔNIBUS ZAIMELLA www.eadiaurora.com.br www.tgmtransmissoes.com.br www.regionatelhas.com,br www.sindionibus.com.br www.zaimella.com Equador SERLARES NILPEL Frigoríficos FRIALTO GRUPO IMEDIATO TANIA www.serlares.com.br www.nilpel.com.br www.frialto.com.br www.grupoimediato.com.br www.tania.com.co Colômbia Jornal O POVO VALSPAR PROXIS GRUPO WTB HOTEL IMPERIAL www.opovo.com.br www.valspar.com.br www.proxis.com.br www.grupowtb.com.br www.spa-hotel-imperial.cz/en República Tcheca © KLUG SOLUTIONS 12
  • 14. 3 Principais tipos de ferramentas para BPM Software para desenho (Exemplo: Visio / Powerpoint / Excel) ● Ferramentas como Visio e Powerpoint foram projetadas para produzirem desenhos e não atendem os requisitos básicos para a modelagem de processos de uma empresa. ● Limite do tamanho da página, não representar graficamente a decomposição dos processos, não ter associação nativa com uma base de dados, inexistência de relatórios e grande desperdício de tempo para a confecção dos desenhos de processos foram os principais pontos fracos das ferramentas de desenho apontados pelos seus usuários. Software para desenho de processos (Exemplo: modelador do Bizagi) ● Software de desenho com a notação BPMN, apresentando portanto os pontos fracos do item anterior. ● Apresentam baixa produtividade para a elaboração e validação dos fluxos de processo, o que eleva o custo total da solução para a empresa, mesmo quando a licença é gratuita (tempo = dinheiro). ● O escopo da notação BPMN é limitado e não prevê o mapeamento da estrutura organizacional, de sistemas, riscos. conhecimento e demais dimensões oferecidas pelo ARPO. Software de modelagem do negócio (Exemplo: ARPO) ● Projetado especificamente para a modelagem de toda a empresa, possui base de dados nativa. ● Produtividade na elaboração dos fluxos e validação da qualidade dos padrões metodológicos. ● Redução do tempo de ciclo para o levantamento, validação e publicação dos fluxos de processo. Software para automação de toda a empresa – BPMS (Exemplo: Oracle / IBM) ● Permitem a automação de tarefas / atividades, utilizam notação BPMN, mas requerem programação. ● Ferramentas utilizadas pelo analista de tecnologia, não pelo analista de processos ou negócios. ● Muito investimento de tempo e treinamento são necessários para programação e utilização plena. ● Quando a empresa possui ERP moderno, geralmente oferecem ferramenta de automação integrada. © KLUG SOLUTIONS 14
  • 15. 3 Necessidades típicas atendidas pelo ARPO Especificação da necessidade Benefícios proporcionados por ARPO Mapeamento dos processos atuais Realização do projeto em pelo menos metade do tempo se comparado com ferramentas como Visio ou Bizagi. Ampliar a iniciativa de processos Os processos serão armazenados em uma base de dados, permitindo a análise de melhorias e extração de relatórios. Criar um Escritório de Processos A ferramenta de modelagem traz o padrão de modelagem com as melhores práticas de forma simples e de uso facilitado. Realizar a seleção de um ERP Produtividade no levantamento dos processos e no redesenho, considerando as melhorias proporcionadas pelo ERP. Automação de tarefas críticas ARPO: Documentação dos processos. BPMS: Automação do fluxo de processos, realizado por TI (requer programação). © KLUG SOLUTIONS 15
  • 16. 3 Nível de maturidade em Processos e BPM SINERGIA ( 1 + 1 >> 2 ) BPM = Business Process Management (Gestão dos processos de negócio) AUTOMATIZAR PROCESSOS Métricas do “Norte Verdadeiro” Toyota: ● P Melhoria da relação custo / produtividade ● E Melhoria da entrega, lead time, valor agregado ● Q Melhoria da qualidade (meta: defeito zero) ● H Desenvolvimento Humano SIMPLIFICAR PROCESSOS EXCELÊNCIA IMPLEMENTAR CONTROLES É O CAOS MAS FUNCIONA COMPREENSÃO CONSCIÊNCIA INOCÊNCIA COMPETÊNCIA Implementar plano de melhorias Redesenhar processos Mapear processos atuais Implementar Gestão por Processos CONSTATAMOS QUE Muitas vezes encontramos diferentes A P C D níveis de maturidade em processos nas diferentes unidades de negócio. É recomendável unificar a metodologia de modelagem e obter o consenso sobre MELHORIA CONTÍNUA (REQUISITO ATUAL) ESCOPO DE USO DO SOFTWARE ARPO © KLUG SOLUTIONS os macroprocessos da empresa. ESCOPO DE AUTOMAÇÃO 16
  • 17. 3 Etapas do projeto de mapeamento de processos Preparar execução do projeto Documentar processos atuais Realizar análise da situação atual ● Definir regras para a execução do projeto de processos ● Definir metodologia de modelagem e escopo de abrangência do projeto ● Criar documento com padrão de modelagem definido ● Detalhar processos, subprocessos e atividades (tarefas críticas), conforme escopo ● Determinar os responsáveis pelos processos e suas alçadas de atuação ● Determinar as necessidades de negócio atendidas pelos processos ● Identificar melhorias que influenciem o “Norte Verdadeiro”, ou seja, melhorias em Qualidade, Entrega e lead time, Relação custo/produtividade e Desenvolv. Humano ● Determinar e validar plano de melhorias imediatas (Quick-Wins) Redesenhar processos futuros ● Redesenhar processos, subprocessos e atividades Elaborar plano de melhorias ● Priorizar subprocessos e melhorias. Determinar cronograma de fases de melhoria © KLUG SOLUTIONS ● Redesenhar a estrutura organizacional e de sistemas ● Validar e certificar os processos redesenhados e publicar website de processos ● Determinar plano priorizado de melhorias, de acordo com as fases estabelecidas ● Validar plano de melhorias com a alta gerência e iniciar sua execução A P C D 17
  • 18. 3 Principais motivos para a utilização do ARPO Padronização, organização e eficiência no mapeamento do negócio ● Redução de pelo menos 50% do tempo e do custo para modelar os processos da empresa. ● Suporte aos padrões de modelagem de processos mais utilizados (BPMN, EPC e VAC). ● Metodologias e melhores práticas de mapeamento integradas à operação do software. ● Aceleradores para a importação direta de objetos e modelos do Visio e do Excel. ● Grande diferencial: Representação gráfica e automática da decomposição dos processos. ● Grande diferencial: Armazenamento das informações em uma base de dados relacional. ● Grande diferencial: Além de suporte completo a processos, ARPO permite o mapeamento, análise e melhoria da estrutura organizacional e de sistemas, informações, infraestrutura, sustentabilidade, competências, produtos, estratégia, indicadores, riscos e melhorias. Facilidade e rapidez na análise e proposição de melhorias ● A base de dados permite extrair relatórios analíticos sobre os processos em segundos. ● Facilidade de criação e alteração de relatórios, sem necessidade de programação. ● Exportação automática dos relatórios para Excel, permitindo análise adicional. Publicação automática dos resultados do projeto ● Divulgação dos resultados do projeto através de website completo gerado pelo sistema. ● Exportação automática para os padrões Microsoft Office (Visio, Powerpoint e Word). Retorno do investimento em dois meses ● ARPO é oferecido por um valor justo e acessível, com retorno do investimento em 2 meses. ● Software completo em português, de fácil utilização e que requer pouco treinamento. © KLUG SOLUTIONS 18
  • 19. Importante diferencial: Base de dados relacional 3 MELHORIA GOVERNANÇA NECESSIDADE Gestão das Informações sobre os processos MODELAGEM SEM BASE DE DADOS (Exemplo: VISIO e BIZAGI) Não estruturada. As informações estão fragmentadas em vários arquivos de desenho desvinculados entre si. MODELAGEM COM BASE DE DADOS (Exemplo: ARPO) As informações são armazenadas de modo estruturado na base de dados e podem ser facilmente atualizadas ou consultadas. Relatórios sobre os É necessário abrir cada processos podem ser um dos 4.000 arquivos de extraídos em segundos desenho para a análise. da base de dados. Não estruturada. Integridade referencial Requer a alteração dos objetos e conceito de manual de cada arquivo um objeto com múltiplas processos por parte do usuário, ocorrências permitem a atualizados o que pode gerar erros manutenção rápida e com e inconsistências. OPERAÇÃO Não estruturada segurança de acesso. Análise para a melhoria de processos Manutenção dos Para um sistema de modelagem dos processos, possuir base de dados é um requisito imprescindível do software. © KLUG SOLUTIONS 19
  • 20. Como manter os processos atualizados? 3 PONTOS FOCAIS ESCRITÓRIO DE PROCESSOS Responsável por: A equipe de processos gerencia a base de dados ARPO e o controle de acesso dos Pontos Focais aos modelos de processo. 1. Realizar o mapeamento inicial. 2. Nomear os pontos focais de cada processo ou área. Os Pontos Focais podem alterar exclusivamente os processos pelos quais são responsáveis. 3. Gerenciar a atualização dos processos pelos pontos focais. Os modelos de processo são mantidos atualizados e a cultura de melhoria contínua é reforçada pela ação dos Pontos Focais. 4. Capacitar e prover suporte aos pontos focais sobre a metodologia. 5. Gerenciar usuários do sistema ARPO. Responsáveis por: Planejamento Produção Distribuição 1. Colaborar com o mapeamento inicial. 2. Manter os fluxos dos seus processos atualizados ao longo do tempo. © KLUG SOLUTIONS GESTORES DOS PROCESSOS MAPEADOS 20
  • 21. 3 ARPO e ferramentas BPMS são complementares Objetivo PROJETO INICIANDO AQUI O trabalho típico do Detalhamento Top-Down Documentar cadeia de valor Documentar Macroprocessos Subprocessos Detalhar Subprocessos Atividades Detalhar atividades e regras de negócio Tarefas processos abrange a Cadeia de valor Processos escritório de Detalhar tarefas críticas (procedimento operacional) melhoria contínua SOFTWARE ARPO desde a cadeia de valor, passando por processos, subprocessos e atividades. Em alguns casos as tarefas críticas são também especificadas. O detalhamento de tarefas requer muito esforço e é realizado somente em casos específicos. BPMS A P C D A automação é realizada pela equipe de TI e requer conhecimentos de programação. © KLUG SOLUTIONS UTILIZANDO O DETALHAMENTO DA TAREFA COMO REFERÊNCIA DESENHO DO FLUXO DE AUTOMAÇÃO + FORMULÁRIOS + PROGRAMAÇÃO Automatizar atividades e/ou tarefas (requer programação) 21
  • 23. 4 Diagramas para Modelagem de Processos Diagramas para Modelagem de Processos OPÇÕES DE PADRÃO DE METODOLOGIA: Somente ARPO contempla os padrões de metodologia para melhoria de processos mais utilizados do mercado, permitindo inclusive a configuração de filtros metodológicos. 01.1 - Processos SIPOC DIAGRAMA DE PROCESSOS SIPOC: O sistema permite a criação da visão SIPOC dos processos, integrada com elementos para a Governança Corporativa. Para abrir o diagrama SIPOC clique com o botão esquerdo do mouse no círculo verde localizado no canto inferior esquerdo do objeto. 01.2 - Processos VAC DIAGRAMA DE PROCESSOS VAC: O sistema permite criar vários níveis de VAC (sem limites), os quais se destinam ao detalhamento dos processos. Para o detalhamento de atividades e tarefas recomendamos a utilização dos diagramas BPMN, EPC ou eEPC. 01.3 - Atividades BPMN DIAGRAMA DE ATIVIDADES BPMN: O sistema permite a criação de diagramas no padrão BPMN. ARPO expandiu a aplicação dos diagramas BPMN, sendo possível detalhar cada atividade com um diagrama FAD, mostrando as demais dimensões alocadas em cada atividade. 01.4 - Atividades EPC 01.5 - Atividades eEPC © KLUG SOLUTIONS DIAGRAMA DE ATIVIDADES EPC: O sistema permite a criação de diagramas no padrão EPC, o qual é facilmente interpretada pelos usuários pois se parece com o tradicional fluxograma. O sistema inclusive o detalhamento com FADs. DIAGRAMA DE ATIVIDADES eEPC: O sistema permite o desenho dos processos e todas as demais dimensões relacionadas em um único diagrama. 23
  • 24. Processos: Diagrama de Processos – VAC 4 PROCESSOS PROCESSOS FINALÍSTICOS Gerenciar Compras Gerenciar Vendas Produzir Planejar Distribuir Gerenciar Suprimentos Prover Serviços PROCESSOS DE SUPORTE Gerenciar Finanças Administração Recursos Humanos Tecnologia da Informação Desenvolvimento de produtos Informações expressas no diagrama: • Representação da visão macro dos processos da empresa • Quais são os Processos da empresa • Qual a dependência entre os Processos • Quais áreas estão ligadas a cada Processo • Como cada Processo é detalhado em Subprocessos © KLUG SOLUTIONS 24
  • 25. 4 Visão básica de um processo: SIPOC S I P O C SUPPLIERS INPUT PROCESS OUTPUT CUSTOMERS SUPPLIERS (Fornecedores) Indivíduos, funções, sistemas e entidades que fornecem as entradas para o processo. INPUT (Entradas) Materiais, informações, equipamentos, energia e outros itens necessários ao processo. PROCESS (Processo) A transformação das Entradas nas Saídas. OUTPUT (Saídas) Materiais, informações, equipamentos, energia e outras saídas resultantes do processo. CUSTOMERS (Clientes) Indivíduos, funções, sistemas e entidades que demandam as saídas do processo. © KLUG SOLUTIONS 25
  • 26. 4 Processos: Diagrama de Processos – SIPOC DIRETRIZES GERAIS DO PROCESSO DIAGRAMA SIPOC PARA GOVERNANÇA CORPORATIVA: Principais informações tratadas por este tipo de diagrama: - Visão macro de um processo (SIPOC = Supplier, Input, Process, Output, Customer). - Melhor prática para Governança Corporativa (SIPOC Ampliado). - Permite um segundo detalhamento do processo, além do fluxo de atividades (BPMN ou EPC). Calendário de reuniões da conta PESSOA RESPONSÁVEL Quantidade de atas de reunião postadas no portal Apresentar conciliações, tirar dúvidas e divulgar ata INDICADOR LIGADO AO SLA SLAs PARA O FORNECEDOR Validação e assinatura das conciliações contábeis Empresa do Grupo CLIENTE CSC C16.16 Evitar lançamentos em períodos contábeis passados Comparecer nas reuniões agendadas Márcia Morales Conciliações contábeis 1. Exemplo de processo com SIPOC Divulgação da ata no portal da empresa FORNECEDOR ENTRADAS PROCESSO SAÍDAS Apresentar as análises das contas contábeis Comparecer nas reuniões agendadas Disponibilizar as conciliações para consulta Validar as análises das contas contábeis apresentadas Elaborar e divulgar ata da reunião no portal da empresa Assinar as conciliações contábeis (Compliance Statement) C16.18 Reconciliação de contas patrimoniais INDICADOR LIGADO AO SLA C16.20 Controle de saldos da Razão Geral Revisão de passivos contingentes, riscos e contencioso C16.24 C16.22 Revisão e justificativa das provisões C16.36 Reconciliação de contas entre empresas do Grupo NORMATIVOS APLICÁVEIS AO FORNECEDOR SLAs PARA O CLIENTE C16.23 C16.20 Controle de saldos da Razão Geral Percentual de comparecimento em reuniões confirmadas Validar ata da reunião realizada PAPÉIS E RESPONSABIL. FORNECEDOR Controle de depreciações PAPÉIS E RESPONSABIL. CLIENTE NORMATIVOS APLICÁVEIS AO CLIENTE ● Um processo pode ser detalhado com modelos do tipo BPMN, EPC ou eEPC ● Adicionalmente, o mesmo processo pode ser detalhado em um modelo SIPOC © KLUG SOLUTIONS 26
  • 27. 4 Decomposição de processos em quatro níveis Nível 1: Processos Process 02 My Company VAC / BPMN Process 07 Process 03 Representam os grandes processos da empresa, sendo que alguns autores chamam de “cadeia de valor” e outros de “macroprocessos”. Adotaremos o termo “Processo” para o primeiro nível. Exemplo: Gerenciar Recursos Humanos. Process 08 10 obj 1 dia Process 09 Process 10 Process 01 Process 04 Process 05 Process 06 Um processo decomposto em 10 subprocessos Nível 2: Subprocessos SubProcess 01 Human Resources Representa a decomposição de um processo em seus principais componentes. O nível de agregação ainda é alto e normalmente não é representada as regras de negócio entre os subprocessos. Exemplo: Gerenciar Treinamento e Desenvolvimento. VAC / BPMN SubProcess 04 SubProcess 02 SubProcess 05 SubProcess 03 SubProcess 07 SubProcess 08 SubProcess 09 SubProcess 10 110 obj 15 dias SubProcess 06 Um subprocesso decomposto em 10 atividades Human Resources Nível 3: Atividades Activity 01 Activity 02 Activity 03 Activity 09 Nível de detalhe em que é realizada a maioria dos projetos de modelagem. Representa-se as atividades, suas dependências e regras de negócio, porém sem detalhes operacionais. Uma atividade decomposta em 10 tarefas Exemplo: Identificar necessidades de treinamento. BPMN / eEPC Activity 10 1.110 obj 3 meses Activity 04 Activity 08 Information Technology Activity 05 Activity 06 Activity 07 Information Technology BPMN / eEPC Human Resources 11.110 obj 12 meses Task 01 Nível 4: Tarefas Task 05 Passos detalhados, necessários para completar uma atividade e que representam as ações operacionais. São também conhecidas como instruções de trabalho. Exemplo: Preencher campo matrícula do funcionário e verificar CPF. Task 02 Task 03 Task 06 Task 09 Task 04 Task 07 Task 10 Task 08 Demais Níveis: © KLUG SOLUTIONS No ARPO não há limite para a quantidade de níveis de detalhamento. Tipo de modelo ARPO Quantidade de objetos Duração do projeto exemplo 27
  • 28. 4 Notações para Modelagem de Processos Significado da palavra Notação ● Ação de indicar, de representar por sinais convencionados. ● Qualquer sistema de símbolos e abreviações que ajuda as pessoas a trabalharem em um determinado assunto. Notações mais utilizadas para modelagem de Processos ● Fluxograma: Surgiu nos anos 60 com o objetivo de auxiliar programadores no entendimento dos processos. ● EPC (Event-driven Process Chain): Surgiu nos anos 90 e representa uma evolução do Fluxograma. Foi muito difundido por ser utilizado pelo ARIS e no “mundo SAP”. Utiliza uma sequência de eventos, atividades e operadores lógicos. ● BPMN (Business Process Modeling Notation): Surgiu em 2005 como resultado de uma iniciativa de definir uma notação padrão para modelagem de processos, com especial destaque para a padronização dos diagramas para a geração do workflow de automação de um processo. Seu fluxo não é intuitivo como um EPC e requer treinamento para que as pessoas interpretem os diagramas elaborados com esta notação. © KLUG SOLUTIONS 28
  • 29. 4 Objetos para modelagem com notação BPMN 1.2 LANE Atividade loop Atividade múltipla Atividade compensação Atividade Ad-hoc Atividade Atividade loop Atividade múltipla Atividade compensação Atividade Ad-hoc POOL Atividade LANE Grupo Dados Mensagem Operadores lógicos OU Excl. Dados OU Excl. Dados OU Excl. Evento OU Excl. Complexo OU E Eventos iniciais Eventos intermediários Eventos finais Básico © KLUG SOLUTIONS Mensagem Temporizado Erro Cancelamento Compensação Regra Ligação Múltiplo Encerramento 29
  • 30. Processos: Diagrama de Atividades – BPMN Departamento Técnico 4 Especificar requisitos da vaga Requerer abertura de vaga Realizar avaliação técnica Novo funcionário requerido Realizar avaliação psicológica Analisar requisitos da vaga Vaga Reprovada Recursos Humanos PROCESSOS Realizar avaliação médica Vaga Aprovada Comunicar não aprovação da vaga Publicar vaga em aberto Fechar vaga Analisar curriculos Contratar candidato selecionado Agendar entrevistas de avaliação Informações expressas no diagrama: • Representação da visão detalhada dos processos da empresa • Quais Atividades e Tarefas são executadas em cada processo • Quais as Regras de negócio envolvidas na execução das Atividades • Qual a dependência entre as Atividades e Eventos do processo • Detalhamento de outras dimensões ligadas a cada Atividade (FAD) © KLUG SOLUTIONS 30
  • 31. Objetos para modelagem com notação EPC 4 ÁREA Processos e Subprocessos (visão macro dos processos) Processo Processo Processo inicial Externo ÁREA ÁREA Atividades e Tarefas (visão detalhada dos processos) Atividade manual Atividade semi automatizada Atividade automatizada Evento © KLUG SOLUTIONS Interface de processos Decisão Operador Lógico E Operador Lógico OU Exclusivo Operador Lógico OU Não Exclusivo 31
  • 32. Processos: Diagrama de Atividades – EPC Departamento Técnico 4 Novo funcionário requerido Especificar requisitos da vaga Requerer abertura de vaga Realizar avaliação técnica Realizar avaliação psicológica Analisar requisitos da vaga Realizar avaliação médica Recursos Humanos Vaga reprovada PROCESSOS Entrevistas de avaliação realizadas Contratar candidato selecionado Vaga aprovada FIM Comunicar não aprovação da vaga Publicar vaga em aberto Fechar vaga Receber curriculos de candidatos Entrevistas de avaliação agendadas FIM Analisar curriculos Agendar entrevistas de avaliação © KLUG SOLUTIONS Informações expressas no diagrama: • Representação da visão detalhada dos processos da empresa • Quais Atividades e Tarefas são executadas em cada processo • Quais as Regras de negócio envolvidas na execução das Atividades • Qual a dependência entre as Atividades e Eventos do processo • Detalhamento de outras dimensões ligadas a cada Atividade (FAD) 32
  • 33. 4 ● Comparativo entre as notações EPC e BPMN As duas notações são igualmente eficientes para o EPC BPMN detalhamento dos processos e atendem a necessidade da maioria dos projetos de BPM. Unidade de negócios específica Unidade de negócios específica Recursos Humanos Specify Job requirements Especificar requisitos da vaga ● A escolha entre uma delas depende do objetivo do Requerer abertura de vaga Requerer abertura de vaga Analisar requisitos da vaga Analisar requisitos da vaga Vaga reprovada Vaga aprovada Comunicar não aprovação da vaga projeto e da maturidade da empresa em processos. Publicar vaga em aberto Fechar vaga ● Recursos Humanos Novo funcionário requerido Novo funcionário requerido Publish position vancacy Fechar vaga Receber curriculos de candidatos FIM EPC é muito semelhante ao tradicional fluxograma, Comunicar não aprovação da vaga Analisar curriculos Analisar curriculos Agendar entrevistas de avaliação Agendar entrevistas de avaliação Realizar avaliação técnica o que permite a fácil interpretação dos diagramas de processos por pessoas que não fazem parte da Realiza avaliação psicológica Realizar avaliação médica Entrevistas de avaliação agendadas Realizar avaliação técnica Realiza avaliação psicológica Selecionar candidato a contratar Realizar avaliação médica Negociar condições de contratação Entrevistas de avaliação realizadas equipe de processos. Negociação encerrada sem sucesso Contratar novo funcionário Selecionar candidato a contratar ● Negociar condições de contratação BPMN foi criado para desenhar fluxos de tarefas Negociação encerrada sem sucesso detalhados, para a posterior automação através de Negociação encerrada com sucesso Contratar novo funcionário Novo funcionário contratado ferramenta de workflow e/ou BPMS. ● Somente o EPC possui objetos específicos para representar os níveis macro e a cadeia de valor. Exemplo de processo com notação EPC Mesmo processo com notação BPMN IMPORTANTE: Recomendamos que a definição da notação que será utilizada no projeto ocorra antes do início efetivo dos trabalhos do projeto, evitando assim retrabalhos. © KLUG SOLUTIONS 33
  • 35. 5 Exclusividade: Notação Extended EPC (eEPC) A figura ao lado representa em destaque um fluxo de processos, o qual é composto por duas atividades (Emitir Nota Fiscal e Enviar Produto) e dois eventos da notação EPC (Venda confirmada e Produto enviado). Fluxo de Processos EPC Venda confirmada Dados do cliente Provê entrada para Precede Considerando a atividade Emitir Nota Fiscal, observe os objetos ligados a ela que não fazem parte do fluxo do processo: Sistema ● Analista Contábil é um Cargo, responsável Cargo Analista Executa Emitir Suporta Nota Fiscal contábil Fiscal pela Execução da atividade. ● Sistema Fiscal é um Sistema, o qual Cria saída para Precede Nota Fiscal fornece Suporte à execução da atividade. ● Dados do cliente são Informações, que são utilizadas como entrada para a atividade. ● Nota Fiscal é um Documento, que é criado Produto XYZ É consumido por Enviar produto Ocorre em Risco de extravio como saída da execução da atividade. Para a atividade Enviar Produto temos: Precede Produto enviado ● Risco de Extravio é um Risco, o qual ocorre na execução da atividade. ● Produto XYZ é um Produto, o qual é consumido na execução da atividade. A notação eEPC permite detalhar as demais dimensões do negócio relacionadas aos processos. © KLUG SOLUTIONS 35
  • 36. 5 Exclusividade: FAD integrado com EPC e BPMN O diagrama FAD (Function Allocation Diagram) permite que um processo seja detalhado utilizando a notação EPC ou BPMN, ideal para visualizar o fluxo, e os detalhes das demais dimensões ligadas à cada atividade são representados em um diagrama FAD dedicado à especificação da alocação da atividade. Fluxo de Processos EPC Detalhamento FAD da Atividade “Emitir Nota Fiscal” IMPORTANTE FAD foi projetado para Venda Provê entrada para confirmada Precede Dados ser utilizado em do cliente Analista Executa Emitir Suporta Nota Fiscal contábil conjunto com EPC. Sistema EPC + FAD = eEPC. Fiscal Emitir Cria saída para Nota Fiscal Nota Fiscal Infelizmente a notação BPMN não permite outras dimensões e sua abrangência é Precede limitada apenas a Enviar produto Detalhamento FAD da Atividade “Enviar Produto” processos. SOMENTE ARPO Precede Produto enviado Produto XYZ É consumido por Enviar produto Ocorre em Risco de extravio permite integrar o conceito de FAD às atividades BPMN. BPMN + FAD = eEPC. © KLUG SOLUTIONS 36
  • 37. Resumo dos diagramas para processos ARPO 5 Modelo VAC Modelo BPMN PROCESSOS DE SUPORTE PROCESSOS FINALÍSTICOS Administração Comprar Recursos Humanos Unidade de negócios específica Modelo EPC Unidade de negócios específica Recursos Humanos Novo funcionário requerido Planejar Suprir Produzir Base de dados de cargos está desatualizada Requerer abertura de vaga Analisar requisitos da vaga Vaga reprovada Comunicar não aprovação da vaga Comunicar não aprovação da vaga Publish position vancacy Fechar vaga Requerer abertura de vaga SAP HR Recursos Humanos Vaga aprovada Analisar requisitos da vaga Requisitos da vaga Publicar vaga em aberto Fechar vaga Melhoria de processos Receber curriculos de candidatos Analisar curriculos Vaga reprovada Agendar entrevistas de avaliação Vaga aprovada Comunicar não aprovação da vaga Recursos Humanos Vaga não aprovada Recursos Humanos SAP HR Empresa de RH terceirizada Recursos Humanos Fechar vaga Agendar entrevistas de avaliação Realiza avaliação psicológica Realizar avaliação médica SAP HR Entrevistas de avaliação agendadas Empresa de RH terceirizada Realizar avaliação técnica Realiza avaliação psicológica Publicação de vaga em aberto Receber curriculos de candidatos FIM Selecionar candidato a contratar Publicar vaga em aberto Analisar curriculos FIM Realizar avaliação técnica SAP HR Unidade de negócios específica Desenvolvimento de produtos Controlar finanças Especificar requisitos da vaga Requisitos da vaga Analisar requisitos da vaga Pesquisa e Desenvolvimento Base de dados de cargos Unidade de negócios específica Especificar requisitos da vaga Requerer abertura de vaga Distribuir Prover serviços Novo funcionário requerido Recursos Humanos Novo funcionário requerido Specify Job requirements Vender Tecnologia da Informação Modelo eEPC Realizar avaliação médica Analisar curriculos Lista de candidatos selecionados Agendar entrevistas de avaliação SAP HR Recursos Humanos Negociar condições de contratação Recursos Humanos Entrevistas de avaliação realizadas Negociação encerrada sem sucesso Entrevistas de avaliação realizadas Contratar novo funcionário Selecionar candidato a contratar Unidade de negócios específica Realizar avaliação técnica Perfil do candidato Recursos Humanos Realiza avaliação psicológica Perfil do candidato Empresa médica terceirizada Realizar avaliação médica Perfil do candidato Negociar condições de contratação Candidato a novo funcionário Recursos Humanos Negociação encerrada sem sucesso Negociação encerrada com sucesso Recursos Humanos Candidato a novo funcionário Candidato a novo funcionário Contratar novo funcionário Entrevistas de avaliação realizadas Novo funcionário contratado Políticas da Empresa Recursos Humanos Selecionar candidato a contratar Requisitos da vaga Unidade de negócios específica Modelo para detalhamento de Processos e Subprocessos (Visão gerencial) © KLUG SOLUTIONS Recursos Humanos Modelo FAD Perfil do candidato Habilidades de negociação da equipe de RH pode ser melhorada Negociar condições de contratação Candidato a novo funcionário Base de dados de cargos está desatualizada Unidade de negócios específica Base de dados de cargos Specify Job requirements Negociação encerrada sem sucesso Negociação encerrada com sucesso SAP HR Recursos Humanos Requisitos da vaga Contratar novo funcionário Grau de satisfação do novo funcionário com o processo de seleção SAP HR Contrato de trabalho Novo funcionário contratado Modelos para detalhamento de Atividades e Tarefas (Visão detalhada) 37
  • 39. 6 É possível mapear todo o negócio com BPMN? DE ACORDO COM A ESPECIFICAÇÃO DA NOTAÇÃO BPMN 2.0: BPMN is constrained to support only the concepts of modeling that are applicable to Business Processes. This means that other types of modeling done by organizations for business purposes is out of scope for BPMN. Therefore, the following are aspects that are out of the scope of this specification: ● Definition of organizational models and resources ● Modeling of functional breakdowns ● Data and information models ● Modeling of strategy ● Business rules models FONTE: Website da OMG (www.omg.org) DOCUM.: Business Process Model and Notation, v2.0 PÁGINA: 22 A modelagem do negócio com ARPO abrange 11 outras dimensões além de Processos. Permitir a visão integrada de todas as dimensões do negócio é um importante diferencial ARPO. © KLUG SOLUTIONS 39
  • 40. 6 12 Dimensões ARPO para a análise do negócio BPMN + EPC + VAC Projeto Melhoria Ponto fraco MELHORIAS PARA O NEGÓCIO Processo inicial Atividade (diversas) Processo POOL Interface de processos Evento LANE Horizontal ou Vertical Decisão PROCESSOS Categ. de risco Risco Controle Indicador CONTROLE OPERACIONAL Responsa bilidade ESTRATÉGIA ARPO ORGANIZAÇÃO E PESSOAS Unidade Organizac. Cargo Pessoa Pessoa externa Grupo trabalho Papel Atribuição Organiz. externa ABRANGE TODOS Objetivo SLA PERSPECTIVA RISCOS E AUDITORIA Teste Sistema SISTEMAS Módulo Transação OS ASPECTOS Tela Campo DO NEGÓCIO, Tática ESTRATÉGIA INFORMAÇÕES Normativo NÃO APENAS Objetivo estratégico Documento Arquivo Email Meio de comunic. Planilha PROCESSOS! Serviço Categ. competên. Conheci mento © KLUG SOLUTIONS Produto Habilidade PRODUTOS E SERVIÇOS Atitude INFRA ESTRUTURA COMPETÊNCIAS SUSTENTA BILIDADE Categ. de impacto Localidade Impacto ambiental Infra estrutura Impacto social Equipa mento Impacto econômico Hardware Software Impacto positivo 40
  • 41. Diagramas para a modelagem do negócio 1/2 6 02 – Organização e Pessoas 03 – Sistemas SIPOC, VAC, FT, BPMN, EPC, eEPC e FAD Estrutura organizacional / Organograma Mapa de Estrutura de Sistemas Departamento Técnico 01 – Processos Recursos Humanos Especificar requisitos da vaga Requerer abertura de vaga General Ledger Realizar avaliação técnica Novo funcionário requerido Diretor de RH Supervisor de RH Recursos Humanos Vaga Reprovada Vitor Almeida Lúcia Silva OBD4 Main OBD4 Account Group Realizar avaliação psicológica Analisar requisitos da vaga Realizar avaliação médica Vaga Aprovada Comunicar não aprovação da vaga Publicar vaga em aberto Fechar vaga Analisar curriculos Contratar candidato selecionado Analista de RH Pleno Analista de RH Júnior Estagiário de RH Laura Castro Agendar entrevistas de avaliação Account Name Account position Pedro Pereira Bruno Santos OBD4 Auxiliary Daniel Cunha Henrique Almeida Larissa Rodrigues Account group max value OB53 Account group min value Mariana Barbosa FB01 Main FB01 04 – Informações 05 – Infraestrutura 06 – Sustentabilidade Mapa de Estrutura de Informações Mapa de Distribuição de Infraestrutura Mapa de Sustentabilidade do Negócio Políticas da Empresa Basileia II Escritório comercial São Paulo Documentos Eletrônicos Informais Resolução CMN 3.398 de 29/8/2006 Políticas de RH Circular BCB 3.360, de 12/9/2007 Política ambiental Planilha para Cálculo de Comissões Carta-Circular BCB 3.316 de 30/4/2008 Normas de conduta Arquivo padrão para importação de dados XML Resolução CMN 3.380 de 29/6/2006 Código de Ética Planilha para Cálculo Estrutural Sala de backoffice Média Base de dados ORACLE Servidor HP Proliant DL 380 Análise de sustentabilidade Impactos Ambientais Sala de comunições São Paulo 2 Mesa de Reunião 1 Acesso à internet 100 Mbps 10 Cadeira executiva 1 Sistema de telefonia 200 ramais 1 Mudanças climáticas Aumento da consciência ecológica Acidentes Desmatamento ambientais Programa de redução de acidentes ambientais Projetor 3D Mitsubishi HC 9000 1 1 Impactos Sociais Televisor SAMSUNG 40EH5300 Windows Server 2008 Windows 7 Desktop DELL OptiPlex 790 3 Recuperação de áreas degradadas MS-Office 2010 Resolução CMN 3.464, de 26/6/2007 Basileia II FAQ Portuguese © KLUG SOLUTIONS Utilização de madeira de reflorestamento Windows 7 Sistema de Gestão Ambiental (SGA) Desktop HP Pavilion MS220 MS-Office 2007 Impactos Econômicos Aumento do desemprego Produção sustentável Destruição de patrimônio cultural Elevada taxa de refugos de produção Redução de refugos produtivos Eliminação de tradições regionais Produtos retornados por falta de qualidade Remanufatura ecológica Realocação de pessoas Tributação ambiental 2 Normas ambientais 41
  • 42. Diagramas para a modelagem do negócio 2/2 6 07 – Competências 08 – Produtos e Serviços 09 – Estratégia e BSC Mapa de Competências, Cargo ou Pessoa Mapa de Estrutura de Produto ou Serviço Mapa Estratégico de Kaplan & Norton Martin Wilson Suporte ao cliente Cadeira executiva Aumentar EBITDA Perspectiva Financeira Mercado Financeiro Melhores práticas de gestão de riscos as e mentos presa Basileia II Comunicação escrita Planilha de controle Basileia II Trabalho em equipe Braços de cadeira executiva 1 Flexibilidade Assento de cadeira executiva 2 Planilhas Excel Negociação 1 Gerenciamento financeiro Mecanismo de cadeira executiva Maximizar habilidade das unidades de negócio em adicionar valor Perspectiva do cliente interno Contribuição o de mento presa Atendimento aos clientes (chat) Credibilidade Oferecer inovações que adicionem valor ao negócio Demonstrar um preço competitivo Liderença em soluções Gerenciamento financeiro lhas cel Comunicação escrita Embalagem de cadeira executiva Proatividade Responsabilidade Manter todos os sistemas funcionando Sinergia entre unidades de negócio Elaborar soluções de TI que se tornem business cases Prover serviço ao cliente de classe mundial Excelência operacional Prover sistemas confiáveis e funcionais Entregar de acordo com o planejado Integrar soluções através de arquiteturas, plataformas e processos Antecipar aplicações de tecnologia na indústria de serviços financeiros Acompanhamento pós-vendas Entender estratégia e operação das unidades de negócio Gerenciar efetivamente relações com fornecedores Acompanhamento pós-vendas Perspectiva de Aprendizado e crescimento amento e oal Competência Implementar soluções rapidamente Manuais de cadeira executiva Foco em Resultados ffice Atendimento aos clientes (telefone) Perspectiva interna mento nico Gerenciar despesas de tecnologia da informação Maximizar performance de fundos Hotsite do produto (com perguntas mais frequentes) Contratar, desenvolver e reter sólidos colaboradores Criar ambiente que incentiva e reconhece contribuições Comunicar e liderar em todos os níveis 10 – Controle Operacional 11 – Riscos e Auditoria 12 – Melhorias para o Negócio Árvore de Indicadores e Objetivos Mapa de Riscos e Controles Plano de Melhorias de Processos Melhorar qualidade total dos produtos Indicadores de recrutamento Indicadores ambientais Aumentar EBITDA Percentual de retenção de novos funcionários após 2 anos Grau de satisfação com o processo de seleção Consumo de eletricidade médio por funcionário Desenvolver produtos inovadores Quantidade de energia economizada em ações de melhoria Percentual de vagas preenchidas por trimestre Percentual de requisições de abertura de vagas aceitas Emissão de gás carbônico por funcionário Implementar melhorias de produção Quantidade Aplicar de energia novas tecnologias economizada na de em açõesprodução conservação Proporção entre recrutamento interno x externo Número médio de entrevistas por curriculos recebidos Percentual de resíduos operacionais poluentes Reduzir retrabalho Tempo médio de recrutamento Taxa de recrutamento com relação ao salário anual Quantidade de páginas de papel mensal por funcionário Riscos de crédito pessoal Riscos de projeto Risco Reduzir de custos de orçamento produção Risco do Reduzir negócio custos de transporte Risco de segurança da Reduzir informação custos administrativos Reunião Tempo para semanal completar de ordem de planejamento produção Indicadores de logística Política de segurança da informação Reduzir custos de estoque Simulador de fluxo de caixa Comportamento de transação Risco regulatório Implementar melhorias de produção Melhorar taxas de produção Reduzir tempo de preparação Automatizar linha de produção 12 Suporte do Depto Jurídico Reduzir custos de produção Sequencia de produção fixa Linha de produção 12 é um gargalo crítico Implementar sistema para picking automático Picking para ordem muito lento Reduzir custos de logística Risco da ocupação Perfil de crédito ocupacional Reduzir obsolescência de peças Risco de programação Controlar níveis de estoque © KLUG SOLUTIONS Risco país Reduzir retrabalho Risco operacional Custo médio de recrutamento por posição Cronograma de pagamentos Pessoa com exposição pública Risco de infraestrutura Reduzir complexidade do supply chain Maximizar habilidade das unidades de negócio em adicionar valor Risco de qualidade e controle Reorganizar endereços do armazém Normas internas de qualidade Imprimir Ordem de picking diretamente no armazém 42
  • 44. 7 Principais funcionalidades do software ARPO TEXTO / VISIO RELATÓRIOS Importação automática de mapeamento de processos realizados em VISIO ou em formato Texto para o ARPO ARPO MULTIUSER INTEGRADOR Wizard Importação com Regras METODOLOGIA Wizard Pesquisas e análises adicionais utilizando o MS-EXCEL Wizard ANÁLISES ARPO MONO Escrita Wizard PRODUTIVIDADE BACKUP Escrita Wizard Mapeamento de processos em ambiente monousuário para posterior integração com a base de dados no ambiente multiusuário PESQUISAS Exportação para arquivo de backup EXPORTAR POWERPOINT Cria apresentação com os processos no padrão mais utilizado pelo mercado e é empregado para validar os levantamentos de processo após as entrevistas © KLUG SOLUTIONS Wizard Wizard Publicação dos processos mapeados em diferentes padrões de mercado através de um único click PUBLICAR WEBSITE Permite divulgação dos processos para toda a organização pela web MS-EXCEL Leitura E X PORTAR PRO CE S S OS PARA OUT RO S WEBSITE POWERPOINT MS-VISIO PADRÕES MS-WORD MODELAGEM EXPORTAR PARA VISIO Utilizado por empresas que necessitam manter repositório de processos neste padrão EXPORTAR PARA WORD Geração automática de documento word com os modelos de processos, descrições e melhorias em tecnologia da informação 44
  • 45. 7 Exemplo de tela do sistema ARPO em operação © KLUG SOLUTIONS 45
  • 46. 7 Propriedades de cada objeto de modelagem Cada objeto do ARPO possui propriedades específicas, projetadas para as necessidades de modelagem e melhoria de processos. Os grupos de propriedades estão organizados por Abas, para maior facilidade de localização e entrada de dados pelo usuário. As propriedades fornecidas pelos usuários são salvas na base de dados e podem ser analisadas através de relatórios. © KLUG SOLUTIONS 46
  • 47. 7 Propriedades de cada objeto de modelagem ABA PRINCIPAL Nome, Identificador, Descrição Imagem associada ao objeto Cor e Tamanho (ocorrência) ABA INDICADORES Indicadores associados Frequência de execução Volume de execução ABA TEMPOS Tempos (3 categorias) Duração total do processo ABA CUSTOS Custos (8 categorias) Custo total do processo ABA LINKS Links com arquivos externos Bibliografia e palavras-chave Versão do objeto ABA TEXTO 10 Propriedades customizáveis Propriedades texto livre Propriedades texto com combo ABA NÚMERO 10 Propriedades customizáveis Propriedades numéricas (2 casas) Propriedades numero com combo ABA LOG Registro automático do sistema Dados da criação do objeto Dados da última alteração © KLUG SOLUTIONS 47
  • 48. 7 Base de dados: Conceito de objeto e ocorrências 1 OBJETO N OCORRÊNCIAS PROPRIEDADES PROPRIEDADES Analisar Relatório ● Nome ● Identificador ● Cor ● Tamanho ● Descrição ● Indicadores ● Tempos ● Custos PROPRIEDADES DO OBJETO Analisar Relatório ● Links ● Especiais BASE BASE DE DADOS DE DADOS Analisar Relatório MODELO GRÁFICO ● Objeto é um registro na base de dados do ● Ocorrência é a representação gráfica de ARPO e não possui representação gráfica. ● Um objeto pode possuir 0, 1 ou N ocorrências. ● Quando a propriedade de um objeto é alterada, todas suas ocorrências são afetadas pela alteração automaticamente. ● As propriedades do objeto são Nome, Identificador, Descrição, Indicadores, Tempos, Custos, Links e as customizáveis. determinado objeto em um modelo. ● Quando o usuário ativa a edição das propriedades de uma figura do modelo o sistema acessa as propriedades do objeto. ● Cada ocorrência possui propriedades específicas de Tamanho e Cor, as quais não pertencem ao objeto. No exemplo da figura acima a terceira ocorrência possui aparência diferente das duas primeiras. © KLUG SOLUTIONS 48
  • 49. 7 Resumo das opções de segurança no ARPO 1 PERFIL ● Direitos do acesso do perfil VISÃO 3 ESCOPO DA VISÃO ● Todo o Projeto 2 USUÁRIO ● Nome do usuário ● Grupo e abaixo ● Modelo e abaixo ● Senha TRÊS PASSOS PARA CONFIGURAR AS OPÇÕES DE SEGURANÇA: 1. PERFIL Definir os direitos de acesso dos perfis, independente dos usuários que o utilizarão. 2. USUÁRIO Definir os dados dos usuários que poderão realizar o login no sistema ARPO. 3. VISÃO Definir as visões de projeto que cada usuário terá direito, ou seja: a) Atribuir a determinado usuário um dos perfis cadastrados. b) Atribuir a este relacionamento um período de validade. c) Determinar a qual projeto da base de dados este direito se aplica. d) Determinar qual o escopo da visão criada (todo o projeto, grupo, modelo ou modelo e abaixo). e) Quando o usuário realizar o login somente os projetos com direito de visão serão disponibilizados. © KLUG SOLUTIONS 49
  • 50. 7 Modo eficiente para organizar um projeto ARPO PRODUTIVIDADE PASSO 1 ● Determinar os processos da empresa. ● Detalhar cada processo em seus subprocessos, principais organizações e sistemas. DEFINIR PROCESSOS E SUBPROCESSOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL No passo 4 o usuário não necessita digitar novamente os nomes dos objetos, simplesmente cria ocorrências dos objetos já existentes, reduzindo muito o tempo para a modelagem. 1 ATIVIDADES E TAREFAS 2 ESTRUTURA DE SISTEMAS 4 3 PASSO 2 ● Detalhar a hierarquia das organizações. PASSO 3 ● Detalhar a hierarquia dos sistemas. ● Detalhar os cargos das organizações. ● Detalhar os módulos dos sistemas. ● Detalhar as pessoas ocupantes dos cargos. ● Detalhar principais transações. PASSO 4 ● Detalhar as atividades e tarefas. ● Reutilizar objetos previamente definidos. © KLUG SOLUTIONS 50
  • 52. 8 Características das versões Mono e Multiusuário CARACTERÍSTICA MONOUSUÁRIO MULTIUSUÁRIO Quantidade de usuários modeladores 1 a 3 usuários 3 ou mais usuários Usuários acessando o mesmo projeto 1 usuário de cada vez 1 a 99 usuários simultâneos Trabalho colaborativo de modelagem Dependente dos usuários Gerenciado pelo sistema Requer Servidor de aplicativos Não Não Requer Servidor de base dados Não, nem mesmo MS-Access Local Sim (ORACLE ou SQL-SERVER) Requer infra-estrutura de rede Não Sim (ligando estações ao ARPO Server) Requer Software ARPO Server Não Sim (1 Licença Server) Requer Software ARPO Modeler Sim (1 hardlock por licença) Sim (1 hardlock por licença) ES CALABILIDADE Permite que a empresa inicie com a versão monousuário e posteriormente evolua para a versão multiusuário com total reutilização dos Base dados A Base dados única Base dados B UPGRADE processos modelados e troca das licenças Access por SQL Server ou Oracle sem qualquer custo adicional. © KLUG SOLUTIONS 52
  • 53. 8 Licenciamento por acesso simultâneo A licença ARPO é flutuante e fisicamente representada por uma hardlock USB. Esta forma de licenciamento tem as seguintes implicações: ● Uma mesma licença pode ser instalada em mais que um computador. ● Determinada licença somente poderá ser utilizada se a hardlock estiver conectada ao computador. ● A quantidade de licenças ARPO pode ser menor que o número de usuários atendidos. ● As versões monousuário e multiusuário requerem a hardlock. No exemplo abaixo consideramos quatro computadores compartilhando duas licenças ARPO. O software ARPO foi instalado nos quatro computadores e todas as instalações são legais. Somente dois computadores podem utilizar o ARPO simultaneamente (há duas hardlocks). Os usuários devem se organizar para melhor utilizar as duas licenças compartilhadas. Se utilizasse outro software de modelagem seria necessário adquirir quatro licenças (uma por máquina). © KLUG SOLUTIONS 53
  • 54. 8 Requisitos para estações de trabalho Requisitos de hardware: ● Processador: Pentium IV dual core (ou superior). ● Memória RAM: 2 GB (ou superior). ● Espaço em disco: 300 MB. Requisitos de software – Microsoft Windows: ● Versão mínima: Windows 98 SE (recomendamos Windows 8, 7, XP ou Vista). ● Resolução da tela: 1024 por 768 pixels (ou superior). ● Cliente de RDBMS: Necessário somente quando utiliza-se Oracle ou SQL Server. ● Direitos do usuário: Usuário com perfil de Administrador (somente para instalação). Usuário com direito de escrita no diretório de instalação do ARPO. Requisitos de software – Microsoft Office: ● Versão mínima: Office 2003 (compatível também com Office 2007, 2010 e 2013). ● MS Powerpoint: Para funcionalidade “Criar apresentação Powerpoint”. ● MS Word: Para funcionalidade “Criar documentação Word”. ● MS Visio: Para funcionalidades “Criar desenho Visio” e “Importar do Visio”. © KLUG SOLUTIONS 54
  • 55. Requisitos para versão Multiusuário 8 Requisitos de Infraestrutura: ● Arquitetura da solução: ● ● ● ● ● Cliente-servidor (Multi-tier). Servidor para database: Obrigatório, porém não necessita ser dedicado. Servidor para aplicativo: Não requer (Software servidor é emulado pelos clientes). Acesso à base de dados: Estações cliente com acesso ao Servidor. Consumo de banda: Baixo (não transfere imagens, somente dados). Estações cliente: Devem atender aos requisitos da página anterior. Requisitos de Servidor de base de dados: ● Processador: Pentium IV Dual Core (ou superior). ● Memória RAM: 2 GB (ou superior). ● Espaço em disco: 2 GB (Valor médio para primeiro ano). ● Software de RDBMS: Oracle 9i ou superior ou SQL Server 2005 ou superior. Compatível com Oracle Express e SQL Server Express Edition. Base de dados ARPO: ● Um novo Database com o nome ARPO deverá ser criado no servidor de base de dados ou alternativamente como um Schema em Database previamente existente. ● Estações clientes devem ter acesso ao Database ARPO através da rede, via ODBC. © KLUG SOLUTIONS 55
  • 56. 8 Plano de implantação para ARPO Multiusuário 1. Instalar base de dados ARPO no servidor 1 hora Criar usuário ARPOUSER com direitos de acesso Criar base de dados ARPO no RDBMS Criar tabelas do sistema ARPO através de scripts SQL 2. Instalar estações cliente ARPO 20 min por máquina Configurar ODBC para acessar servidor ARPO Instalar aplicativo cliente ARPO (setup / next / next / finish) Testar instalação de cliente ARPO Repetir os passos acima para todas as estações 3. Capacitar equipe na utilização do sistema Capacitação conceitual em BPM Capacitação básica no uso do software ARPO Capacitação avançada para administradores Acompanhamento inicial após o treinamento 8 horas 8 horas 5 horas 32 horas (opcional) (opcional) 4. Customizar metodologia de modelagem do sistema (opcional) Workshop para definição da metodologia de modelagem Workshop para apresentação e validação da metodologia Ajustes finais da metodologia e implementação no servidor © KLUG SOLUTIONS 56
  • 57. 8 Nível de maturidade no uso do software ARPO 1. UTILIZAÇÃO BÁSICA ● ● ● ● Região central da figura ao lado Modelagem de Cadeia de Valor Modelagem de Processos Modelos VAC, BPMN e/ou EPC 2. UTILIZAÇÃO INTERMEDIÁRIA PROCESSOS ● ● ● ● ● ● Segunda camada da figura ao lado Modelagem de Regras de negócio Modelagem de Organograma Modelagem de Sistemas Modelagem de Indicadores Visão integrada com eEPC e FAD 3. UTILIZAÇÃO AVANÇADA ● ● ● ● ● ● ● ● ● © KLUG SOLUTIONS Terceira camada da figura ao lado Modelagem de Riscos Modelagem de Melhorias Modelagem de Competências Modelagem de Produtos e Serviços Modelagem de Informações Modelagem de Estratégias (BSC) Modelagem de Objetivos Visão integrada com eEPC e FAD 57
  • 59. 9 Resumo dos principais diferenciais ARPO (1) ● Eficiência e Eficácia na modelagem dos processos: ARPO não é simplesmente um software de desenho adaptado a processos, mas sim uma ferramenta especialista projetada tornar a modelagem de processos produtiva e eficaz. Um mesmo modelo de processos é elaborado em menos de 50% do tempo que seria necessário em ferramentas similares. Adicionalmente o sistema garante que os modelos criados pelos usuários respeitem as regras de consistência da metodologia de modelagem escolhida. ● Banco de dados: ARPO é uma base de dados com representação gráfica. Quando se constrói um fluxo na ferramenta, os dados são armazenados automaticamente na base de dados relacional nativa. Esta característica diferencia o ARPO das ferramentas que realizam apenas o desenho dos processos, pois todos os dados são armazenados em um único local (repositório), do qual extraem-se facilmente informações e análises que permitam a eliminação de gargalos e melhoria da produtividade. ● Relatórios: Uma vez realizada a documentação no ARPO, pode-se extrair informações sobre os objetos e suas propriedades de um modo simples e intuitivo, sem a necessidade de programação ou customização. Informações típicas consultadas envolvem relatórios sobre “qual cargo executa qual atividade”, “qual sistema suporta qual atividade”, “qual risco ocorre em qual atividade”, etc... ● Website: O sistema gera, automaticamente, um website completo com todo o conteúdo descrito, o qual pode ser publicado na intranet para divulgação dos procedimentos operacionais. O usuário que consulta os processos através do website não necessita de licença ARPO. A geração de website não tem custo adicional e já faz parte da solução ofertada. Adicionalmente, o website pode ser customizado utilizando a tecnologia CSS. © KLUG SOLUTIONS 59
  • 60. 9 Resumo dos principais diferenciais ARPO (2) ● Solução estável, sólida e de fácil utilização: O software ARPO nasceu em 2004 e desde então vem sendo melhorado continuamente. Grande parte das melhorias implementadas ao longo destes anos foram sugestões fornecidas pela nossa base instalada e tiveram como direcionador principal o aumento da produtividade na modelagem e análise e a facilidade de uso do software. ● Base instalada de 230 clientes: ARPO é a ferramenta de modelagem de processos com mais clientes de referência no Brasil (empresas de pequeno, médio e grande porte), o que traz uma segurança sobre a continuidade da solução e de sua evolução constante. ● Software Brasileiro: O software é desenvolvido no Brasil pela Klug Solutions, sendo que o idioma utilizado na interface do software, no help online e na documentação complementar é o Português, o que facilita o entendimento da solução e reduz a resistência à sua adoção. ● Suporte em Português: Nossa equipe de suporte é toda composta por brasileiros nativos, sendo a comunicação com o usuário final direta e sem necessidade de conhecimento de outro idioma. ● Modelagem do negócio, não apenas dos processos: A modelagem de processos é apenas uma das dimensões disponíveis no ARPO, o qual em seu repositório permite o desenho integrado e centralizado das dimensões da estrutura organizacional, de sistemas, de informações, de riscos, de indicadores, de estratégia, de sustentabilidade e infraestrutura, para citar as dimensões mais utilizadas por nossos clientes. Esta importante diferencial permite integrar as iniciativas de diferentes áreas da empresa, garantindo a orquestração das soluções para melhor atender os objetivos do negócio. © KLUG SOLUTIONS 60
  • 61. 9 Vantagens do ARPO em comparação com Visio ● O Visio é um excelente software, porém criado para elaborar desenhos em geral. Depois de conhecer o ARPO você não irá mais querer utilizar o Visio para a modelagem de processos. ● ARPO é um software especialista, projetado para reduzir o esforço para se obter os processos de negócio modelados em uma base de dados, facilitando a análise para a melhoria dos processos. ● Com ARPO você poderá organizar automaticamente seus diagramas de processo em uma árvore hierarquicamente estruturada e não ficará com aquelas “folhas soltas” do Visio. ● No Visio os objetos possuem apenas a propriedade título. No ARPO Você poderá incluir outras propriedades além do título, tais como descrições, tempos, custos, links, etc. ● Você estará alimentando automaticamente, conforme vai desenhando o processo, uma base de dados padrão SQL. Com os dados organizados em uma base de dados você poderá facilmente extrair relatórios, realizar análises e identificar oportunidades de melhoria nos processos. ● Você terá mais agilidade e produtividade na modelagem dos seus processos. Com o ARPO você pode, durante a entrevista de levantamento de dados, gerar o fluxo do processo junto com o entrevistado e sair com o trabalho validado já como resultado da primeira entrevista. ● Mesmo que você já possua licenças do Visio a aquisição do ARPO trará economia, em função da drástica redução do tempo de trabalho necessário para se obter os processos de negócio corretamente modelados e validados pelos usuários. Garantimos pelo menos 50% de economia. ● Você poderá reutilizar seus diagramas Visio, importando-os diretamente para o ARPO. © KLUG SOLUTIONS 61
  • 62. 9 Vantagens do ARPO em comparação com Bizagi ● O Bizagi é um excelente software e um de seus componentes é um modelador BPMN. ● No modelador Bizagi as informações são armazenadas em arquivo e não em base de dados, permitindo seu uso em uma área piloto ou para testes de conceito, mas inviabilizando seu uso na modelagem dos processos de uma empresa real em função do grande volume de informações. ● O principal diferencial do Bizagi é que seu modelador BPMN é oferecido com a licença gratuita. Para uso pessoal, sem dúvida este fator é decisivo na escolha da ferramenta, porém para uso empresarial o custo total de propriedade do software é que deve ser considerado na escolha. ● O custo total de propriedade (TCO) envolve os custos de licenciamento, infraestrutura, manutenção, suporte, treinamento, salários e encargos das horas gastas pelos colaboradores na execução do mapeamento. ● Além de menor custo para a empresa, o ARPO permite a representação gráfica da decomposição dos processos e o tempo para mapear o mesmo fluxo pelo menos 50% menor que o Bizagi. ● Para gerenciar o volume de informações do mapeamento dos processos de uma empresa, se a solução não possui base de dados, as informações ficam distribuídas em diversos arquivos de desenho independentes e não relacionados, tornando seu gerenciamento, manutenção e análise uma ação trabalhosa, complicada e sujeito a falhas. Somente ARPO possui base de dados nativa. © KLUG SOLUTIONS 62
  • 63. 9 Qual a solução mais econômica para a empresa? Para a escolha do software, o correto é considerar todos os custos, não apenas o licenciamento. Na figura acima são comparados os custos totais para a empresa das principais soluções BPM. © KLUG SOLUTIONS 63
  • 64. 9 Qual a melhor solução para minha necessidade? Especificação da necessidade Melhor solução Vamos realizar o mapeamento dos processos atuais para implementar melhorias e definir claramente papéis e responsabilidades das áreas envolvidas. ARPO Realização do projeto em pelo menos metade do tempo se comparado com ferramentas como Visio ou Excel. ARPO Os processos serão armazenados em uma base de dados, permitindo a análise de melhorias e extração de relatórios. ARPO A ferramenta de modelagem traz o padrão de modelagem com as melhores práticas de forma simples e de uso facilitado. Vamos realizar a seleção de um ERP e para a correta especificação do escopo dos trabalhos necessitamos detalhar os processos de negócio. ARPO Produtividade no levantamento dos processos e no redesenho, considerando as melhorias proporcionadas pelo ERP. Vamos realizar a automação de tarefas críticas com uma ferramenta BPMS, mas não temos os processos da nossa empresa documentados. ARPO + BPMS Processos: ARPO realiza o mapeamento. Tecnologia: A ferramenta de BPMS realiza a automação (requer programação). BPMS Tecnologia: Como os processos já estão aprimorados, somente a ferramenta BPMS é necessária para a programação da automação dos fluxos das tarefas críticas. Já realizamos o mapeamento e melhoria dos processos em uma área piloto e agora vamos ampliar a iniciativa para toda a empresa. Vamos criar um Escritório de Processos, mas já tivemos iniciativas de processos no passado que não tiveram o sucesso esperado pela alta gerência. A área de TI vai automatizar diversos processos e já temos os processos documentados e aprimorados, com detalhamento até tarefas. © KLUG SOLUTIONS Motivos para a escolha 64
  • 65. 10 CONVITE PARA CONHECER A VERSÃO GRATUITA © KLUG SOLUTIONS 65
  • 66. 10 Convite para conhecer a versão gratuita As organizações necessitam documentar e melhorar os processos e procuram ● Ferramentas eficientes e de fácil utilização, que sejam aceitas pelos usuários. ● Ferramentas poderosas e escaláveis. ● Ferramentas que gerem retorno rápido e que sejam economicamente viáveis. O ARPO foi criado em resposta à essas demandas e é utilizado com sucesso por diversas organizações no Brasil e no Exterior como ferramenta para a modelagem e melhoria dos processos de negócio. Obtenha e instale (em minutos) a licença gratuita de avaliação do software ARPO ● Obtenha o instalador clicando nesse Link ou visitando nosso website www.klugsolutions.com. ● Descompacte o arquivo resultante do download antes de iniciar a instalação. ● Instale a versão de avaliação iniciando o processo através do arquivo SETUP.EXE. ● Inicie a utilização do software através do ícone criado no desktop do seu computador. Para os interessados em conhecer em detalhes os recursos da ferramenta recomendamos também o download do material de treinamento disponível para download gratuito em nosso website. Para maiores informações fale conosco ● Contato: Wagner Bianchini ● Celular: (11) 98187-7199 (vivo) ● Skype: wagner.klug.solutions ● Email: wagner@klugsolutions.com © KLUG SOLUTIONS 66